Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Por favor, não perca mais tempo, inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobres todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Aguardo.
Feliz Natal e Ano novo!

Vida de Treinador

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Vida de Treinador

Mensagem por Wolfing-£-Hiruma em Seg 4 Jan 2016 - 21:23

Vida de Treinador





Bom dia, boa tarde, boa noite ou boa madruga para vocês; o Wolfing com o Hiruma aqui voltando depois de um longo tempo fora do site, mas voltamos com um projeto novo e espero que vocês gostem; a história se passa em Johto em um futuro que não é tão longo assim por isso não sofreu grandes mudanças nas coisas sem ser as regras, ordens e coisas do gênero.

Sinopse

Spoiler:
Zack desde os dez anos quis ser um treinador, mas não para ser um Mestre Pokémon ou um Campeão como todos os outros, ele tinha outro objetivo disso... E sua única pista é algo de seu passado preso ao pescoço que irá causar muitos problemas para ele e todos. Viajando por Johto, atravessando batalhas e ginásios, problemas e desventuras, tentará ser um vencedor da Liga e, claro, encontrar alguém desaparecido.

Personagens

Protagonistas:
Zachary "Zack" Walles
Zachary ou somente Zack é um garoto tímido e medroso, sempre ficando nos cantos e solitários em exceção de sua irmã mais velha Kate que lhe faz companhia. É um ano mais novo que todos da sua sala por ter entrado adiantado e é o mais nerd da classe, conseguindo seu Pokémon graças a isso... Um pouco baixinho, do tamanho da maioria das garotas, cabelos lisos e castanhos negros com um par de olhos âmbares e um sorriso de santo, que raramente aparece pela personalidade mais covarde.
Party Pokémon:
1- Cubone

Lindsay Burgs
Lindsay, ou Lind para os íntimos, é a lindeza pura da turma e da escola que faz sucesso com todos e até algumas garotas... Tem um próprio Fã Clube e qualquer garoto tem uma queda por ela, mesmo que não admita; não é muito esperta em questões escolares, mas é uma forte treinadora. Usa uma casca para se proteger na vida amorosa usando os garotos por já ter sido usada, escondendo o lado carinhoso e ainda mais amável.
Party Pokémon:
1- Corsola
Rivais:
Tamon Bennet
Tamon é o valentão da turma, o mais velho entre eles nascido no dia do ano novo numa família poderosa de treinadores conhecidos no mundo inteiro. Pega muito no pé de todos, mas Zack é sua vítima em potencial desde... Sempre. Por ser menor, mais covarde e ninguém tirando Kate ligar, o garoto o faz da sua vida pior que o inferno. Tamon é grande já com um e oitenta, malhado com um braço musculoso para a idade e o cabelo curto e arrepiado na coloração negra e olhos vermelhos por lente de contato com uma tatuagem de dragão chinês no braço direito.
Party Pokémon:
Ainda sem Pokémon
Inimigos:
Ainda sem inimigos

Main Post

Spoiler:

Prólogo (Neste post)
Companheiros de Viagem (Aqui)

Prólogo



Os passos furiosos perseguindo o jovem garoto estavam nítidos por toda a escola Pokémon, assim como o desespero do jovem em evitar os corredores logo atrás de si. O desespero era fácil de notar em seu par de olhos âmbares e seu cabelo castanho penteado pro lado como um mero nerd ordinário com o uniforme desalinhado devido à correria e o suor escorrendo pelo rosto e roupas. Não sabia por que tinha de correr tanto dia após dia daqueles que o seguiam, porém sabia que se fosse pego outra vez iria novamente apanhar. Como sempre, como se fosse uma rotina.

O nerd parou sua fuga ao ver que ninguém mais o perseguia, suspirando em alívio passando o antebraço na testa para tirar o suor fresco. O garoto era conhecido como Zack, o pequeno gênio por estar no último ano da escola aos quinze anos, um ano mais novo que todos os veteranos, e ser o que tira a maior nota em toda matéria teórica... Seu nome completo: Zachary Walles. Era pequeno, no máximo um e sessenta, então sempre sofreu bullying ali.

– Com medo do quê, Zack? – Uma voz grossa e firme fez a coluna do pequeno congelar virando a cabeça vagarosamente a quem pronunciou. Tamon Bennet. – Fugindo de seus colegas outra vez... – Riu o maior, muito maior.

Tamon Bennet era o maior de sua turma superando facilmente a marca dos um metro e oitenta centímetros e seu corpo musculoso tanto no torso como nos braços fazia o mesmo ser temido até pelos mais velhos, ainda mais com a fama de sua família, os Bennet, a que gerou o atual campeão da Liga Índigo.

– B-Bennet, você! – Gaguejou o menor, assustado. Era visível o medo no par âmbar. – O que quer? – Zachary fez força para não gaguejar sem olhar o rosto de Tamon e sim o braço direito do garoto, mostrando a tatuagem do dragão chinês.

– Nada de mais, só quis ver a minha passagem pra uma boa nota nas provas. – Tamon riu, cruzando os braços mostrando ainda mais os músculos.

Zachary engoliu em seco, preparando-se mentalmente para um possível golpe a qualquer hora... Até sua atenção ser roubada por ela. Lindsay Burgs, a garota quase perfeita da classe. Seus cabelos loiros estavam soltos chegando um pouco abaixo dos ombros, o rosto bem feito como uma boneca vinda de Arceus e a maquiagem leve completavam ainda mais a beleza facial, o corpo cuidado por uma personal trainer famosa, na visão do pequeno Zachary – Um anjo perfeito.

Zack continuaria a admirar a linda visão que tinha de Lindsay, que por sinal estava ao lado de Tamon, porém sentiu o corpo fraquejar e uma dor imensa passar pelo todo corpo vindo do estômago e logo em seguida sentiu um soco no seu queixo que o derrubou como um boneco de palha.

– Está olhando minha namorada por quê? Seu lixo. – Falou Tamon ameaçadoramente, estalando os nós dos dedos.

– Nós não estamos namorando ainda. – Relembrou a loira, sorrindo ao balançar a cabeça. A garota olhou o caído com um pouco de pena no coração. – Vamos logo, a Kate vai vir e causar uma briga enorme aqui.

– Tudo bem fofa, esquece esse... Inútil. – A fala viera com desprezo, não havia ninguém no corredor para presenciar aquela cena o que piorava as coisas. Logo, os dois saíram e deixando Zack caído no chão.

O garoto grunhiu um pouco, se arrastando até a parede ficando de costas para ela, olhando para o teto sentindo o sangue escorrer do seu nariz... Tinha levado outra surra, mais uma para o seu histórico. Riu fracamente, pegando algo dentro da sua camiseta; um colar com uma pequena Master Ball no fio negro, o garoto apertou a esfera roxa com força.

– Aonde você se meteu?

[...]

Uma hora mais tarde, na entrada da escola, um palco havia sido improvisado. No lugar enorme tinham no mínimo metade de toda a cidade presente pisando no chão gramado com cadeiras igualmente improvisadas com somente crianças sentadas, os adultos queriam ver os formandos de pé no palco. Ou melhor, os que receberiam os Pokémon.

A Organização de Treinadores mudou o sistema de treinador e agora era obrigatório estudar seis anos numa escola específica e somente dez alunos de cada escola, depois de seis anos, receberiam um Pokémon inicial... O sistema de julgar quem é escolhido varia tanto de notas, liderança, batalhas e muitos outros. No palco, o diretor da escola de New Bark subia no palco: eis o Professor Elm.

– Obrigado a todos por vir ver a graduação dos dez melhores da Escola Pokémon. Veremos hoje os dez melhores deste ano e que estão ansiosos ai, no meio da multidão com vocês... Talvez quem está do seu lado será um novo treinador. – Disse o professor com um sorriso de canto já com seus cabelos grisalhos e os olhos castanhos mais escuros. – Quem irá chamar os escolhidos é a representante de classe deste ano que obviamente é a primeira a receber o Pokémon no quesito de Liderança. Venha, Kate Walles! – Elm logo organizou as palmas, batendo freneticamente enquanto a garota subia ao palco vendo o sorriso de orgulho do irmão mais novo, Zachary.
Kate estava de pé no palco segurando uma tabela que recebeu do professor, olhando a multidão com um sorriso decidido. Seu cabelo longo e castanho chegava até a suas coxas dando um bom destaque a elas, seus olhos eram castanhos com um toque amarelado, porém sem tanta intensidade quanto do irmão mais novo e seu corpo era particularmente normal, em exceção das queimaduras de sol nos braços.

– Eu queria dar um grande obrigado a quem veio e aos meus colegas de classe, a cada um deles que fez esses seis anos muito especiais para mim, mas tem suas exceções como sempre... – Espiou Tamon pelos olhos ferventes de raiva. – E chamarei aqui os melhores que o conselho considerou, então se eu disser seu nome, suba ao palco e pegue seu Pokémon!

Continua no próximo capítulo...


Última edição por Wolfing-£-Hiruma em Sex 8 Jan 2016 - 14:16, editado 2 vez(es)
avatar
Wolfing-£-Hiruma
Membro
Membro

Masculino Idade : 17
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 21/02/2015

Frase pessoal : "Demônios não rezam apra deuses"


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vida de Treinador

Mensagem por Rush em Ter 5 Jan 2016 - 0:57

Fala ai, Wolfing.

Fico bem feliz ao ver uma fan fic ativa nessa área tão abandonada nessa transição dos anos. Fiquei ainda mais feliz com a ideia criativa e que prendeu minha atenção à esta agradável leitura que tive. Tenho que começar este comentário parabenizando-o por sua escrita e criatividade, então... Parabéns! Embora o uso de "Academias para Treinador" já tenho sido usado antes - preciso mencionar minha ideia "Royal Hearts", se puder dê uma olhada para até pegar algumas ideias se quiser. Além das fics de Black e da grande "Projeto Zeus", que foi minha fic preferida por muito tempo. Sugiro que você leia essas fics também quando tiver um tempinho livre -, essa é uma ideia que me AGRADA MUITO.

Sei que pode achar isso bizarro, mas eu gosto de histórias que possui bullying incluindo no plot. Deixa bem mais realista, ainda mais quando se trata de adolescentes. Pelo que eu pude ver, mesmo com essa ideia manjada do "atleta" da escola que vem de uma família boa e namora a garota mais linda do colégio, eu gostei bastante de como você desenvolveu os personagens. Fiquei com bastante pena de Zack, ainda mais que ele não fez NADA. Claro que ainda não sei de seu passado, mas apanhar por ser mais inteligente e mais fraco é algo bem... Vacilo. Me pergunto se é só por causa disso ou se ele passou vergonha, deu motivos para ser zoado durante as aulas.

Esse prólogo foi curtinho, mas deu pra ter uma ideia de como será a fic, pelo mesmo eu acho. Fico bem empolgado com esse lance de "Qual vai ser seu primeiro Pokémon?" então não posso nem dizer que já estou ansioso pro primeiro capítulo, né?

Hahah, aguardo ansiosamente o mesmo. Novamente parabenizo a sua criatividade e escrita, que tornaram este prólogo muito agradável de se ler.

Até mais, rapaz!
avatar
Rush
ABP Mod
ABP Mod

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 10/06/2012

Frase pessoal : The king can do as he likes!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vida de Treinador

Mensagem por Bakujirou em Qua 6 Jan 2016 - 0:56

Oe, boa noite. Eu resolvi dar uma passadinha aqui novamente na seção de fanfics para ler. Hm.

Achei a estória interessante, eu gosto de narrativa que usou nela. Fez um bom uso também com a pontuação e a organização do primeiro post da fanfic. Espero pela continuação, boa sorte!

________________


Heir of Life

a target="_blank" href="??"
Um novo challenge breve

Spoiler:


sign dork princess & original art by RhuanFPS

CONFIRA!


Veja meus outros perfis!

avatar
Bakujirou
Moderador
Moderador

Masculino Idade : 29
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 12/02/2009

Frase pessoal : ~"You are my lucky charm"


Ver perfil do usuário http://bit.ly/docrJs

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vida de Treinador

Mensagem por Wolfing-£-Hiruma em Sex 8 Jan 2016 - 14:08

Olá pessoal, como vão? Eu vou bem muito obrigado por perguntar dessa vez o Hiruma postando o capítulo de hoje. Fico feliz que tenham lido e o Rush e o Bakujirou tenham comentado, isso deixou eu e o outro bem felizes por isso.
Rush:
Hey, Rush, olá.
Sim, eu notei que aqui fica parado nessa transição de anos e tal, mas fico feliz que tenha dado uma passada aqui mesmo sendo o início de 2016. Aceitamos todos seus elogios e ficamos gratos, valeu cara!Eu fui dar uma lida no Projeto Zeus e realmente acho que tiraremos algumas ideias de lá, depois passaremos para dar uma olhada em Royal Hearts e obrigado pela recomendação.
No caso do bullying é algo meio estereótipo mesmo do atleta popular, o nerd fracote e a garota linda do colégio mas que nã ogosta de clichê que atire a primeira pedra :V tá, brincadeira. O motivo disso vai ser notado ao longo da fic e os atos que ele toma e, claro, quando durante a história darmos uma aprofundada em seu passado.
Eu tentei inovar bastante na escolha dos iniciais neste capítulo e espero que fique muito ao seu agrado então, espero que continue a ler.
Flw e até a próxima.
Bakujirou:
Boa noite, boa tarde, bom dia, depende do horário que ler isso eu já peço obrigado por estar lendo. Eu fico feliz que tenha ficado do jeito que está e tenha gostado e muito obrigado. Nos vemos por ai!

Capítulo Um
Companheiros de Viagem




Ponto de Vista – Zachary

Era uma vez uma família que se amava muito entre si. Os caçulas pegando no pé dos mais velhos e os mais velhos puxando a orelha dos menores, os pais dando um basta com risos daquilo tudo... Eu ainda gostaria muito de entender o que aconteceu de verdade. Droga, eu não devia pensar nisso agora, é a formatura da minha irmã! Sim, a dela... Duvido muito eu ser chamado.

Estava na primeira fila, olhando Kate com muito orgulho. Ela sempre foi muito boa nas coisas que fazia, cativava os professores, tinha um bom senso de líder, forte guerreira... E também cuidava do irmãozinho fraco e covarde. Escutava ela dizendo graças e obrigados a todos, cada professor e enquanto ela chamava alguns. Não somos tão iguais assim. Kate já estava com suas seis Pokébolas e uma Pokédex, podendo seguir em jornada.

– O próximo a receber um Pokémon é aquele que foi dito o melhor em batalha com Pokémon, tirando sempre a nota máxima nisso... – Kate falava dando empolgação a "platéia". Era óbvio quem era. – Tamon Bennet! – Ele subiu ao palco, as garotas enlouquecidas com ele... O famoso descendente dos Bennet.

Eu desde que estou aqui fui alvo dele, na verdade de quase todos, mas ele era meu "carrasco particular". Tudo que eu fazia era motivo de eu levar um soco que fazia eu querer morrer, é horrível... Ou era, ele vai ir pra bem longe de mim. Nunca achei que nascer em berço de ouro mudava muitas coisas, mas agora é bem diferente.
E foi assim, a Kate chamando aluno por aluno com o microfone e o palco aumentando... Já estava na oitava chamada, quando:

– Agora com a maior colocação geral de notas em provas, trabalhos e atividades teóricas; considerado o gênio juvenil entre nós... Zachary Walles! – Minha irmã disse meu nome. Espera, eu fui chamado...

Eu consegui. Não fui um destaque na matéria de batalha Pokémon, mas consegui graças a meus estudos... Eu vou poder encontrar ele!
Não esperei Kate chamar-me para subir ao palco, corri pela escadinha lateral e dei um enorme abraço nela, quase nos derrubando.

– Você passou Zack, passou. – Disse retribuindo meu abraço, depois bagunçando meu cabelo alinhado. – Parabéns, baixinho. – Entregou para mim a Pokédex vermelha brilhante e as seis Pokébolas com uma delas destacada para mostrar que nela havia meu inicial.

Fiquei ao lado dos outros que também passaram, meu sorriso de glória era visível até do Planalto Índigo, porém quando virei pro lado e vi Tamon me encarando como se fosse me matar... Minha baixa confiança surgiu de novo. Gelei um pouco, pernas tremeram, engoli em seco.

– E para fechar o nosso grupo de formandos... A favorita de todos os alunos, o carisma encarnado, Lindsay Burgs! – Os aplausos explodiram de repente. Lindsay tinha um Fã Clube gigantesco, e não só por ser bonita, mas por ser muito... Não sei explicar, boa na personalidade?

Ela veio andando com graça, calma e agradando a todos. Subiu a escada sorrindo para todos, todos não me inclui por eu estar quase sumindo ali no meio, foi até Kate e conversaram rapidamente. Seis Pokébola e uma Pokédex, assim como todos, mas com ela pareceu ser mais... Mágico. Estou sendo idiota.

[...]

Ponto de Vista – Narrador



Já se passaram duas horas depois da chamada dos formandos, dando o horário das duas horas da tarde. O almoço tinha sido oferecido pela própria instituição, então todos da cidade não fizeram almoço algum e tinham tempo mais do que livre para vangloriar os dez escolhidos – ou melhor, os nove.

Zachary estava sentado no banco dentro da escola, olhando a Pokébola do seu inicial com um sorriso de esperança. O local era ameno e silencioso, o chão laminado e limpo feito de madeira com as paredes de cimento branco decoradas com enormes janelas nos padrões das escolas japonesas davam uma brisa refrescante ao local. Sua vestimenta que usara o dia todo, mas que vai ser a de sua jornada também, era uma camisa preta simples com uma calça moletom azul e tênis vermelho... Não era algo muito chique, mas era o suficiente bom para ele.

Apertou rápido o botão central da esfera bicolor, aumentando o tamanho do aparelho. Ficou de pé e liberou seu Pokémon inicial que por sinal nem sabia qual era. Um raio de projeção vermelho saiu da Pokébola dando matéria ao pequenino companheiro...

Um Pokémon de meio metro surgiu perante Zachary, sua coloração baseada em marrom cortando seus braços, pernas, calda e costas deixava um bege claro no círculo que fazia na sua barriga. O que identificava o Pokémon do resto seriam o osso que carregava na mão destra e a caveira que carregava em sua cabeça escondia seu rosto.

– Um Cubone... – Zachary murmurou, vendo o Pokémon terrestre confuso ao encarar seu treinador. Apontou o gadget de informação, o Pokédex, que deu mais detalhes:
Cubone, o Pokémon Solitário. Por nunca retirar a caveira da sua mãe de sua cabeça, nunca se viu a real face desse Pokémon.

– Acho que recebi um Pokémon que se encaixa comigo. – Falou sem muito ardor, sentando-se no chão em frente do pequeno Cubone. – Tudo bem amigo? Sou Zachary, mas pode me chamar de Zack. – Sorriu gentil, esticando a palma da sua mão ao Pokémon.

A criatura olhou nos fundos dos olhos de seu treinador, temeroso e desconfiado, mas bateu fraco na mão dele com o osso em sinal de cumprimento. Zack se levantou, dizendo:

– Eu sei como é também passo por isso... Vamos ser bons amigos, certo? – Cubone concordou com a cabeça, andando lado a lado com o humano.

[...]

Na saída de Pallet para a Rota 29, os treinadores selecionados já estavam se despedindo de seus pais e parentes para uma nova vida que muitos não iriam voltar a suas casas de novo. Os que se despediam já adentravam a mata fazia uma hora, mas ainda um deles não tinha ido embora... Ou dois deles.

A Walles mais velha esperava com uma enorme preocupação o irmão na saída da cidade com uma fiel tartaruga azul de casco marrom ao seu lado. As casas de New Bark eram simplórias, lembrando casas de sítios pequenos feitas de madeira e um quintal para plantar e tirar dali seu alimento. Logo, Zack chegou acompanhado de seu Cubone tímido, indo rapidamente em direção a Kate.

– Desculpe por eu ter demorado Kate. – Redimiu-se o pequeno irmão. – Estava conhecendo melhor o Cubone... – Zack deu um chute fraco no Pokémon, pedindo para ele cumprimentar a mulher. O Pokémon logo o fez, batendo continência com o osso em sua testa.
Kate deu uma leve risada, junto ao Squirtle que zombou do ossudo de forma amistosa.

– Ele é um fofo Zack, lembra você. – Falou ela entregando uma mochila negra. – Está tudo ai o que precisa, eu mesma arrumei. – Zack pegou a mochila a botando nas costas, mas olhou estranho ao ver a irmã sem outra.

– Você... Não vai ir, não é? – Kate fez que não com a cabeça. – Mas por que Kate?

– Preciso ficar, talvez ele volte antes de você encontrá-lo. É por isso que você está indo, não é? – Kate deu um sorriso franco a ele, abraçando-o. – Cuide-se bem pivete. Ficarei com saudades.

Zack não disse nada além de retribuir o abraço por longos segundos e ao se separarem, olhou o Cubone com uma expressão de confiança e depois a Kate tentando não chorar por saber de que viajaria por todo o continente sozinho.

Sem trocarem um adeus, não era necessário para os dois, o garoto caminhou para a Rota 29 em direção a Cherrygrove City, segurando o coração nas mãos. No telhado de uma das casas, alguém estava olhando eles saírem dali com um sorriso de canto falando em um Walkie-Talkie; disse-lhe:

– Os selecionados partiram. – No outro lado da linha, murmúrios incessantes eram ouvidos, porém dificilmente era capaz de entender alguma coisa. – Eu disse que partiram, não terá riscos. Só façam. – E assim, o homem esmagou o comunicador, sumindo dali.

Voltando a aventura de Zachary e Cubone, os dois andavam pela trilha calmamente e um olhando o outro, como se tentassem conhecer melhor a ambos. Seria muito idiota Zack perguntar a ele o que mais gostava, afinal, não teria como entender a resposta.

O silêncio entre os dois era bom pros dois, como dizem "os sábios se calam" e gostavam muito dessa frase. Porém, isso mudou radicalmente em pouco tempo...

– Corsola, cuidado! Volte aqui! – Uma voz conhecida gritou saindo da grama alta. Zachary só teve tempo de virar o rosto para o som e então uma bola cor de rosa se chocar contra sua face. – Desculpa moço, desculpa! – A garota um pouco desesperada pegou o Pokémon rosa nos braços, dando um rápido sermão para a coisa rosa. Zack poderia identificar aquela menina em qualquer lugar: cabelos loiros, olhos azuis cristalinos, o rosto...

– L-Lindsay?! – O garoto de olhos âmbar gaguejou ao pronunciar o nome da garota. Cubone agarrou a canela do treinador assustado.

A garota estava com um shot jeans curto, tampando até a metade das suas coxas e uma regata verde-musgo feita de seda.

– Oi. – A loira deu um sorriso amigável para o treinador, porém fechou a expressão ao ver quem era.

– Acho que apareci em má hora, né? – Falou decepcionado, suspirando com o Cubone olhando a loira com desconfiança.

– Você se machucou feio aquela hora... – Disse Lindsay, reparando a boca com um corte e o nariz com um band-aid. – O Tamon é muito idiota com você, desculpa. – Ela pediu com sinceridade.

– Não é culpa sua... – Respondeu olhando o Pokémon cor de rosa com os grandes "galhos" rosas nas costas com a parte inferior em branco. – Com licença...

Corsola, o Pokémon Coral. Os pontos em sua cabeça absorver os nutrientes da água clara. Eles não podem sobreviver em águas poluídas.

A Corsola apontou seus grandes sticks olhando o Cubone de relance que tímido quase se escondia atrás do treinador.

– Que fofinho! – Disse Lindsay se agachando para ver melhor o Pokémon de Zack e o mesmo, sem graça, coçou a bochecha. – Ele é tão bonitinho, eu queria ter um desses. – Corsola bufou enciumada, cruzando os braços pequenos. – Mas você é melhor fofinha. – Riu.

– Corsola... – Sussurrou Zack, pegando o Cubone nos braços. – Combina bem com você.

– Está me chamando de chifruda? – Ela indagou arqueando a sobrancelha.

– N-Não foi isso que eu quis dizer! – Atrapalhou-se inteiro, balançando os braços e o Cubone exaltado.

– Eu sei Zack, estou só brincando. – Ela riu, botando a rosada dentro de sua Pokébola.

– Você acabou de partir? – Zachary perguntou ao estranhar dela estar ainda no início da primeira rota.

– Na verdade eu parei pra treinar a Corsola, os outros foram meio apressados e saíram quase aos tropeços pra viajarem... Bando de malucos. – Ela disse cruzando os braços. – E você? Já capturou algum Pokémon?

– Eu acabei de sair, então não... – Suspirou ele envergonhado. – Mas eu tenho que ir, tenho que chegar a Viridian antes de anoitecer!

– Espera Zack! – A loira pediu, segurando o pulso do garoto. – Vamos ir juntos! Eu não quero ficar indo pra lá e pra cá sozinha. – Choramingou a mesma, ampliando as pupilas em súplica. Zack concordou tão rápido quanto um Dodrio.

– C-Claro!

Continua no próximo capítulo...
avatar
Wolfing-£-Hiruma
Membro
Membro

Masculino Idade : 17
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 21/02/2015

Frase pessoal : "Demônios não rezam apra deuses"


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vida de Treinador

Mensagem por Rush em Ter 12 Jan 2016 - 2:11

Boa noite Wolf e Hiruma! 


Só fui perceber no comentário que na verdade são dois autores. Me desculpe por ter feito o comentário pensando que vocês eram apenas um autor. UAHAU' Sério, perdão. 


De qualquer forma, vamos ao capítulo. Eu honestamente adoro inícios de jornada. Sempre essa expectativa do que vai vir pela frente, além de apenas um Pokémon mal treinado que ainda está descobrindo o seu potencial e fortalecendo seus laços com um treinador que mal conhece. Com a fic de vocês não foi diferente, eu adorei esse primeiro capítulo.


Já esperava que o Zack fosse conseguir um Pokémon, não por ser um protagonista, mas por ter sido explícito no prólogo que ele era o garoto mais inteligente de sua sala. Logo presumi que fosse ser reconhecido. Mas admito que me surpreendi com a escolha do Pokémon. Cubone é aquele bicho super maneiro que por alguma razão é esquecido pela maioria. Achei uma escolha genial, para ser sincero. 


Eu honestamente não fui com a cara dessa Lindsay não. Tudo bem, ela pode ser linda e carismática. Mas só pelo fato dela não agir quando o namorado agredia o Zack, bem eu fiquei bem bolado com ela. Poderia ao menor ter dito "Para com isso", mas ela nada fez. E depois ainda fica de conversinha com outro enquanto o namorado está viajando. Tsc tsc, shame on you, Lindsay. AUEHUA'


Também gostei do Corsola como escolha de Pokémon para a garota. Eu acho ele legal, embora eu ache que o design dele não faça muito sentido. 


Uma coisa na fic de vocês que eu curti muito, foi essa transição da narração em primeira pessoa para a narração em terceira pessoa. Eu achei isso bem bacana, e é uma ótima maneira de vermos o ponto de vista dos personagens sem perder a narração geral do que se passa ao redor do mesmo.


Enfim, eu adorei esse primeiro capítulo e já estou aguardando o próximo.


Um abraço, até mais!
avatar
Rush
ABP Mod
ABP Mod

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 10/06/2012

Frase pessoal : The king can do as he likes!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vida de Treinador

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum