Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Por favor, não perca mais tempo, inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobres todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Aguardo.
Feliz Natal e Ano novo!

[GAMEPLAY] Tales of Praeclara - 2 - Que Fabão o tenha.

Página 19 de 21 Anterior  1 ... 11 ... 18, 19, 20, 21  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: [GAMEPLAY] Tales of Praeclara - 2 - Que Fabão o tenha.

Mensagem por 3DSFood em Seg 10 Out 2016 - 18:28




-A-ah.... Eu? Sou um humano, é-é claro...




-Minha luta com a garotinha demoníaca foi interessante, também. Uma pena que eu tenha sido derrotado... Acho que eu vou precisar treinar bastante daqui pra frente. Espero que eu não tenha sido o único que apanhou pra essa loli.


3DSFood
Membro
Membro

Masculino Idade : 16
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 12/02/2011

Frase pessoal : SO AS SOCHOTA CHOUDEBO LA, PELUDSA NAO


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [GAMEPLAY] Tales of Praeclara - 2 - Que Fabão o tenha.

Mensagem por Junim - kun em Seg 10 Out 2016 - 19:52



- Mesmo assim, a tempos que eu não encontro um adversário assim... Mas não pude deixar de notar suas técnicas de cavaleira, o que a fez tomar um rumo diferente na sua vida... não que isso seja do meu interesse, só estou... curioso

Junim - kun
Membro
Membro

Masculino Idade : 17
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 07/09/2014

Frase pessoal : Whatever


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [GAMEPLAY] Tales of Praeclara - 2 - Que Fabão o tenha.

Mensagem por Lordhdio em Ter 11 Out 2016 - 12:00



-Obviamente eu concordo.  Que tipo de líder você seria se não tivesse habilidades de luta? Antes de tentar governar uma tropa você deve confirmar se você é capaz para o comando dela.- é difícil não notar a forma que o rapaz fala sobre vender a armadura dourada.




-Pela sua falta de espírito nesse momento assumo que você tem algum problema com dinheiro, correto? Estou me sentindo caridoso hoje. Aqui, pegue, uma barra de ouro pra você.- eu jogo uma barra de ouro na direção dele.




- Ah, e claro que pode falar mal dele pra mim, assim eu ganho mais material para quando estiver com vontade de irritá-lo.


@Junim - kun escreveu:


- Mesmo assim, a tempos que eu não encontro um adversário assim... Mas não pude deixar de notar suas técnicas de cavaleira, o que a fez tomar um rumo diferente na sua vida... não que isso seja do meu interesse, só estou... curioso



-Quanta falta de respeito fetiche de dragão, perguntando sobre algo que sequer tem interesse.


Lordhdio
Membro
Membro

Masculino Idade : 18
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 10/05/2015

Frase pessoal : Isso foi um desejo?


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [GAMEPLAY] Tales of Praeclara - 2 - Que Fabão o tenha.

Mensagem por Junim - kun em Ter 11 Out 2016 - 14:57



- Não foi nesse sentido Troféu Brilhante de Egocentrismo, digo... Sua Majestade, Rei de Xablau...

Diz Thomas em tom sarcástico



- Se eu não tivesse interessado não teria feito a pergunta, só afirmei que ela não precisa responder se não quiser, acabamos de nos conhecer

Junim - kun
Membro
Membro

Masculino Idade : 17
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 07/09/2014

Frase pessoal : Whatever


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [GAMEPLAY] Tales of Praeclara - 2 - Que Fabão o tenha.

Mensagem por KnightOMetal em Ter 11 Out 2016 - 22:23


—— Hm...

—— Samwise, vc eh gay?

KnightOMetal
Membro
Membro

Masculino Idade : 15
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 07/06/2011

Frase pessoal : Waifuledge is power.


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [GAMEPLAY] Tales of Praeclara - 2 - Que Fabão o tenha.

Mensagem por dork princess em Ter 11 Out 2016 - 22:29


- E-Eu n-n-não sou gay!



- ...


- A palavra q-que você está procurando é bissexual.

dork princess
Moderador
Moderador

Feminino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 08/01/2011

Frase pessoal : ta dentro dos limites


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [GAMEPLAY] Tales of Praeclara - 2 - Que Fabão o tenha.

Mensagem por Gehrman em Ter 11 Out 2016 - 23:40

NOBU



- Oh, não diga isso! - Ela, aparentemente, ouviu o sussurro de Nobu. - Muitas pessoas já apanharam de mim! Muitas! Muitas! Jane, explica pra ele!


- Explicar o quê? Tudo que você já fez? - Jane até dá uma risadinha. - Pois bem... Isabelle. Já levou 287 flechas de fogo no corpo e viveu pra contar história. Já bateu de frente com a Bridget em um quinto de seu poder máximo e quase ganhou. Matou dois líderes de gangues inimigas que eram aliadas sozinha. Suplexou o papa, e surpreendentemente, o papa não conseguiu suplexá-la de volta. E, eu acho que a coisa mais fascinante - Jane dá uma pausa, pensando no absurdo que ela estava prestes de falar. - é que ela já comeu um demônio.


- ...Um fodendo demônio.



- Isso mesmo! Foi dele que eu consegui o meu vestidinho, que sempre me ajuda nas brigas! Hahahahaha! - Isabelle parece, realmente, adorar o seu vestido que guarda uma quantidade incompreensível de armas.


ENKI



- V-Você... - Com a barra de ouro em suas mãos, Paz não acreditava no que via. Ele começava a pensar no que motivava ele a ficar na Shooting Star.


PAZ escreveu:
- Ei, Paz! Trouxe um brinquedo pra mim hoje? Trouxe? Eba!



- ...Brigadão. Ainda não concordo contigo sobre o negócio da espada, mas... Sério, valeu, de verdade.


- OPA EPA, POSSO FALAR MAL DO JOESTAR? SUAVE? BELEZA!


- Vô te dizer a verdade. O único motivo da Ibuki não ser a líder atual da Shooting Star é por causa do Joestar ser filho do antigo líder da gangue, então a hereditariedade dele superou a capacidade de liderança magnífica da Ibuki. O Joestar atual virou líder da gangue quando tinha 18 anos, uns 4 anos atrás. Durante todo esse tempo, a Ibuki era a vice-líder da gangue faz mais de 14 anos! O ex-Joestar confiava na Ibuki com TUDO, muleke, tu não tem noção.


- Ela já resolveu conflitos com gangues usando palavras ao invés de violência, toma conta dos gangsters como se fossem seus filhos, consegue distribuir o pagamento dos integrantes de boa maneira! Poxa, isso é uma gangue, mano! Ela faz com que a vida de um criminoso ignorado pela sociedade seja algo parecidão com a de um trabalhador normal, tá ligado!


- Joestar, por outro lado, só tá fazendo os amigos de confiança dele se colocarem nos níveis maiores, os Astras. Sério, com o ex-Joestar, tinham tipo, 4 Astras só. Hoje em dia tem fodendo 22. Mais da metade deles tem força de tipo, alguém que taria no Rank 5 ou 6, tá ligado. Com certeza mais forte que nós, mas ainda MUITO fraquinhos em comparação aos Astras antigos. Ele prioriza mais esses caras do que o resto de todo mundo! E também, sobre conflitos entre gangues, tu não tem noção... Ele só se mete em briga. Só. Briga. Ele não sabe que o conceito de gangues é pra irmos contra a sociedade que nos nega de qualquer privilégio, ele só vai lá e tenta brigar com quase todo tipo de gangue! Antes a Shooting Star tinha mais de 10 gangues aliadas, agora temos nada!


- Eh... Pois é. É isso. Ibuki é foda e é uma verdadeira modelo pra nós, o Joestar antigo também, mas o Joestar novo... Ele é forte para si mesmo, mas não o bastante para seus súditos.


- Resumindo mesmo, o que eu quero dizer é: "Ninguém gosta do Joestar". Isso aê.



THOMAS



- Ele está certo, Thomas. Você perguntar isso sem saber das minhas condições é definitivamente desrespeitoso.


- Maaas, como eu não me importo, vou te contar. Fique tranquilo.
- Isso provavelmente foi uma tentativa de piada.


- Eu sou de origem pobre, das favelas próximas da cidade de Brunel. Eu sempre me inspirava quando via aqueles cavaleiros passando pela cidade e punindo aquelas pessoas consideradas más, sabe. Eu sempre gostei muito disso, e para ajudar minha família, feita por meus pais e meus 6 irmãos, decidi tornar-me cavaleira para o bem deles quando eu ter dezoito anos. O dia de minha formação como cavaleira foi como um desejo tornando-se realidade, mal pude acreditar que estava mesmo vivendo aquele momento.


- Nas missões, sempre passávamos perto de Brunel, punindo pessoas conhecidas minhas e de meus pais. Como eu estava usando capacete, ninguém realmente sabia que era eu. Ainda assim, eu pensava em minha família, e fazia o necessário para ajudá-la. Eu causava horríveis torturas em conhecidos e combatia revolucionários. Eu pensava naquilo somente pelo bem da minha... família.
- Ela pausa um pouco. - E-Então... - Johsueh surge e coloca a mão no ombro de Leona, tentando fazer o máximo para ser amigável com sua colega.


- Leona, tu sabe muito bem que não precisa falar essa porra se tu não quiser. É pelo teu bem, não precisa lembrar dessas merda não. Foda-se aquele teu código de honra, tua saúde é o que importa mais... Caralho.


- ... - Leona segurava o choro muito bem. - Sim. Entendo. Perdoe-me, Thomas, mas é só isso que posso te contar antes de perder completamente meu emocional. Espero que entenda.


- Tu quase fez a Leona chorar, seu corno de merda! Conta tua história aí agora, porra!


- Johsueh, não diga esse tipo de coisa, seu tubarão insolente. - Ela soca a cabeça do garoto tubarão, mas ainda assim, ela não pode esconder o fato de que também está interessada na história de Thomas.


HANNA E SAM



Patrício, que antes estava parado e triste no canto da sala, surge quando ouve as palavras "gay" e "bissexual". Ele chega até Sam, e passa um cartãozinho com um endereço pra ele.


- Call me when ya can, baby. Se quiser, podemos trocar pombo-correio numa boa. Tô meio na seca esses dias, y'know.


- Vai voltar a chorar lá no canto, Patrício. Pelamor.


- C'mon, Purple! E tu, como que tu fica? Se liga, a ruivinha aqui é bonitinha, vai que ela é do teu tipo. Quando o assunto é romance, escondo minhas tristezas, e vou que vou.


- Você tá me deixando com vontade de morrer, olha que legal.- Ela fala algo mórbido com tanta facilidade, que o clima até fica meio pesado. Patrício só ri, provavelmente tá acostumado.

Gehrman
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 17
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/04/2011

Frase pessoal : VAMOS DEMOLIR


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [GAMEPLAY] Tales of Praeclara - 2 - Que Fabão o tenha.

Mensagem por dork princess em Ter 11 Out 2016 - 23:43

Sam olha o cartão em suas mãos, fica vermelho, pensa por um momento e o guarda com cuidado em um bolso.


- O-Obrigado.

dork princess
Moderador
Moderador

Feminino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 08/01/2011

Frase pessoal : ta dentro dos limites


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [GAMEPLAY] Tales of Praeclara - 2 - Que Fabão o tenha.

Mensagem por 3DSFood em Ter 11 Out 2016 - 23:54




-Caralho! Um demônio inteiro?




-N-não que eu seja um ou coisa do tipo, m-mas, você tem o mesmo apetite por meio-demônios ou coisa do gênero?


3DSFood
Membro
Membro

Masculino Idade : 16
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 12/02/2011

Frase pessoal : SO AS SOCHOTA CHOUDEBO LA, PELUDSA NAO


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [GAMEPLAY] Tales of Praeclara - 2 - Que Fabão o tenha.

Mensagem por Sonic and Shadow em Qua 12 Out 2016 - 16:20


-E aparentemente a função do sushi bosta é realmente servir de saco de porrada. Caralho hein amigão, que bosta de vida.


-Aquela garotinha realmente comeu um demônio?


-Hum...


-E-ei, eu voltei a consciência... O q-que aconteceu nesse meio tempo?


-Ah, Ishikei, que bom ver que você está acordado!


-Huh? Por que do nada você parece gostar de mim?


-Haha, o que você está dizendo? Eu sempre estou aqui pra te ajudar. Como por exemplo, eu vou te levar até perto daquela garotinha ali.


-Sério? Caralho, nem o bipolar ali fez isso pra mim antes. O cego fez isso uma vez, mas ele é um potencial concorrente no ramo de tráfico de vadia mágicas então eu não posso confiar nele.


-Não se preocupe, vai ser um prazer te ajudar.


-Ei, é o que eu estou pensando ou...


-Cala boca porra, eu quero ver isso, vai ser engra.


-Com licença garotinha, você já teve uma espada demônio antes? Eu posso te emprestar a minha para você brincar como preferir com ela.


-Hehehe...


-De vez em quando eu fico com pena dele, principalmente agora que ele está todo feliz sem saber no que tá se metendo.


-Eu não, se alguém tá se fudendo eu to rindo.

Sonic and Shadow
Membro
Membro

Masculino Idade : 18
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 20/10/2011

Frase pessoal : Ilário


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [GAMEPLAY] Tales of Praeclara - 2 - Que Fabão o tenha.

Mensagem por Lordhdio em Sex 14 Out 2016 - 18:47



-Ahahahahaha! Desde criança ele tentava ser líder, mas sempre falhava miseravelmente. Eu até mesmo estranhei quando certa vez eu me aliei a ele para destruir algumas cidades, os planos eram bem pensados demais para aquele cara. - se ele disse que perderam todas as alianças, isso significa que Xablau também está contra eles... Mas esse acontecimento é algo muito repentino, não dá para dominar um novo reino e cancelar todos os antigos comandos e contratos em alguns meses. Bom, não ao menos sem o povo se revoltar. Será que aquela maldita Cruor fez algo comigo que não me lembro?




-Quanta falta de astúcia e perspicácia meu amigo também está tendo ao tomar decisões sobre seus guerreiros, eu lembro da invasão de Berseria onde apenas foram enviados três membros da Shooting Star e eles acabaram com tudo em oito horas. Eu sequer precisei entrar em ação para resolver a situação.




-E aproveitando a oportunidade, a situação deve estar realmente ruim por aqui. Nos reinos em volta você sabe se algo está acontecendo? Já que odeiam o Joestar até mesmo aqui eu imagino que em volta ele também deve ser bastante odiado.

Lordhdio
Membro
Membro

Masculino Idade : 18
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 10/05/2015

Frase pessoal : Isso foi um desejo?


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [GAMEPLAY] Tales of Praeclara - 2 - Que Fabão o tenha.

Mensagem por Junim - kun em Sex 14 Out 2016 - 23:21



- Tudo bem Leona, acho que é justo eu lhe contar minha história após ouvir a sua



-Na verdade meus "companheiros" de equipe não estão prestando atenção na nossa conversa e eu não contei minha história para eles... então é o momento perfeito



- Eu sou filho de um casal bem humilde que atualmente só depende de mim para viver, sou o único filho deles afinal... Mas nem sempre foi assim



- Quando eu nasci meus pais trabalhavam na mansão da Família Nebel, meu pai era um mordomo e minha mãe era babá do filho único do Sr. Nebel, Shimura



- Nós fomos criados juntos, Shimura era 3 anos mais velho do que eu e me tratava como um irmão mesmo com a desaprovação do seu pai



- Na verdade o Sr. Nebel sempre olhou para mim como se eu fosse um estorvo para ele



- Eu devia ter uns 7 anos quando o Sr. Nebel nos mandou ir embora da mansão



- Eu ainda me lembro de como eu chorei naquele dia... Nunca mais vi meu irmão Shimura, que havia jurado me proteger para sempre, essas coisas que irmãos mais velhos dizem aos mais novos



- Nos 6 anos seguintes, a situação financeira da minha família ficará catastrófica, não haviam muitas oportunidades de emprego para meus pais, parecia até que deus queria que nós morrêssemos de fome



- Mas juntos, perseveramos sobre as dificuldades... E quando eu completei 13 anos eu quis entrar para a Guarda Real



- Eu sei que parecia ser loucura, ainda mais para alguém da minha idade, mas de algum modo eu consegui



- Eu treinei por 5 anos, até chegar o dia da minha graduação, quando eu obtive 18 anos...



- Naquele dia, meus companheiros de treinamento foram todos mortos... e-eu ainda consigo me lembrar dos gritos mesmo tendo ficado inconsciente

Thomas parece ficar um pouco abalado quando conta essa parte



- Todo aquele s-s-sangue e destruição... n-nem mesmo se eu quisesse eu conseguiria esquecer

Na cabeça de Thomas, lapsos de memória do dia em questão, gritos desesperados e agonizantes podem ser ouvidos ao fundo



- Eu demorei um tempo para me recompor e ainda sim... esse dia ainda consegue me abalar

Thomas respira um pouco para continuar a contar sua história e tentar esquecer essas memórias amaldiçoadas



- Hoje eu sou um guarda real do reino de Praeclara, estou ausente do meu posto na capital para treinar com Cruor Abnara e participar do Torneio de Praeclara onde encontrarei algumas respostas que eu preciso

Junim - kun
Membro
Membro

Masculino Idade : 17
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 07/09/2014

Frase pessoal : Whatever


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [GAMEPLAY] Tales of Praeclara - 2 - Que Fabão o tenha.

Mensagem por Gehrman em Dom 16 Out 2016 - 18:09

SAM (E DENAT TAMBÉM)


Patrício dá uma piscadela muito sexy pra Sam, e até um pouco de purpurina sai de seu olho, dando um efeito de sedução e muito amor sincero que com certeza seria providenciado pelo loiro gostosão.


- Ok, entendi. Eu achei que tinha uma química melhor entre você e o Denat, mas faz o que você quiser, né. Boa sorte, Sam. - Purple ia direcionar-se pra outra conversa, mas antes de sair, ela vira-se para ambos os homens (e Denat, que estava próximo) e começa a contar uma pequena história.


- Uma vez, eu e o Patrício fomos pra uma balada aqui da cidade só pra nos divertirmos. Bem, mais ele, eu só queria ficar em casa dormindo. Enfim, naturalmente, o Patrício começou a beber muito. Vocês não têm noção: MUITO. Eu nunca vi uma pessoa tão ridícula e bêbada ao mesmo tempo.


- Naquele dia, ele queria pegar alguém. Muito, muito sério. Ele tava com o tesão dele elevadíssimo e pronto pra meter. Enquanto isso, um cara tentava puxar um papo comigo, enquanto um outro também fazia o mesmo. Eles estavam tão bêbados a ponto de não perceberem que estavam competindo por mim. Eu também não tava ligando muito, estava com fone de ouvido ouvindo música. Aí, chega o Patrício, meu herói, meu salvador, meu amigo, meu brother, esses negócios aí.


- Ele vê a cena ocorrendo comigo, e imediatamente grita: "Purple, vem meter comigo!" e se joga em um dos caras que tava tentando me pegar. Aí, ele começou a beijar o cara enquanto golpeava ele no rosto ao mesmo tempo. O outro cara ficou falando sozinho por um bom tempo até o Patrício dar um chute nele sem querer, fazendo-o entrar pra briga também.



- Purple... Pelamor de Fabão... - Ele sorria, mas tremia de vergonha.


- Então, é aqui que vem a melhor parte. Eu, sendo uma pessoa sensata, já fugi da situação faz um bom tempo. Até que eu olho pra trás e vejo... O Patrício tá pronto pra conjurar alguma coisa com o seu cajado. - Patrício estava totalmente vermelho naquele momento. - Era uma magia espiritual, sabe. Ah, acho que não contei pra vocês também... Do segundo cajado dele.


- Ele explodiu a balada INTEIRA usando uma magia conjurada... pelo seu pênis.
- Naquele momento, Patrício apenas corre para o canto de antes, e começava a chorar sem parar. - Felizmente, ninguém se feriu, tirando o fato de que ele desmaterializou a festa inteira com o pinto dele. Nunca vou me esquecer deste acontecimento.


- Mas o Patrício é legal, tá? Só cuidado com ele quando ele tá bêbado.
- Ela só... Vai pra outra conversa. Purple realmente é uma pessoa perigosa.


NOBU



- Blehhhh! Nojo! - Isabelle dá uns tapinhas fracos no peito de Nobu. Ele sente alguns calafrios, conhecendo a verdadeira capacidade física daquela garota. - Demônios são nojentos! Eu só comi aquele porque me obrigaram!


- Vou explicar! A gente tava numa missãozinha legal, pra ajudar uma das nossas antigas amigazinhas, ela era uma coelha muito legal! - Isabelle tira de seu vestido a foto da menina da qual ela fala.


FOTO:



- Ela era um demônio também! Ela acabou se encontrando com uma das suas irmãs más, e acabou morrendo pra ela um pouco antes da gente chegar! Eu estava irritada, naturalmente, e aí me joguei na irmã mais velha dela e comecei a devorá-la! Ninguém tava conseguindo ver a cena direito, mas eu me diverti bastante vingando minha amiguinha! A demônia não era gostosa, não não... Mas o vestido que eu peguei dela me é muito útil até hoje!


- Saudades, Rei... A melhor autista que eu conheci... - Uma pequena lágrima escorre do olho de Jane, lembrando se sua finada amiga.


SEIJI



- Oi, amiguinha! Tudo bem com... Opa, uma espada demônio! Que demais! - Isabelle imediatamente agarra Ishikei das mãos da garota, e começa a balançar ele pra lá e pra cá pelo seu cabo. O rei demônio já sentia seus hormônios sexuais explodindo. - Que divertido, que divertido, que divertido!


- VAMOS BRINCAR DE BUMERANGUE!
- Ela arremessa Ishikei contra a parede. É. Por ser muito resistente, felizmente não havia nenhuma rachadura nela. Ainda assim, Ishikei tomou 8320 de dano.


- Ele não volta, não gostei! - Isabelle está levemente bolada com isso.


ENKI



- Se algo tá acontecendo nos reinos... Putz, aí não é comigo. Purple, ei, Purple! Chega aqui rapidão! - Purple ouve o pedido de Paz, e ele começa a explicar o contexto da conversa pra ela.


- Então você é o Rei de Xablau? Pensava que você era mais baixo, que estranho.


- Enfim, muito prazer. Como deve saber, meu nome é Patrícia Purple, mas só me chama de Purple. - Ela senta-se em uma cadeira próxima, e apoia seus braço sobre a mesa. - Se você quer saber se alguém além da própria Shooting Star está odiando os atos do Joestar, então eu te respondo que nem todo mundo. Aqui, pela Cidade Subterrânea, as pessoas estão odiando o Joestar porque ele que é o comandante de tudo, e ele deveria estar agindo como um Rei, mas não está nem tentando com isso.


- Quando ele anunciou que estaria cortando relações com TODOS reinos e gangues aliadas, todos ficaram mais confusos do que propriamente indignados. Você deve saber que muitas comunidades estão devendo muitas riquezas à Shooting Star por causa de seu trabalho extremamente eficiente em roubo de dinheiro e assassinatos em massa, então muitos dependiam da gangue para conseguirem vencer conflitos ou algo semelhante. Naturalmente, muitos reinos e gangues estão endividados pelos serviços quase perfeitos do Joestar.


- Quando ele anunciou que não queria mais relações com ninguém, todas as comunidades endividadas apenas... Livraram-se das dívidas. Como ninguém ousa mexer com as forças da Shooting Star, tirando a Corte de Praeclara, ninguém questionou suas opções; apenas um grande sentimento de confusão originou-se pela região próxima da Cidade Subterrânea.


- Ei, você por acaso tinha alguma dívida com ele antes dele ter cortado a aliança contigo, Vossa Majestade?
- Paz se impressiona com Purple; ele tinha esquecido que reis são referidos como Vossa Majestade. Paz, seu bobo!


THOMAS



- ...Entendo. - Essa é a única palavra que Leona diz para o moço, ficando pensativa logo após emiti-la. Subitamente, seus olhos são arregalados, e ela olha fixamente para o rapaz. Ela encara-o fixamente por alguns segundos até finalmente voltar a falar.


- Thomas... Você por acaso está se referindo ao...


- PUTA MERDA MEU DEUS DO CÉU AGORA QUE EU SAQUEI! - Johsueh grita. - TU TÁ FALANDO DO MASSACRE DO DRAGÃO?!


- Você conhece esse evento, Johsueh? Que surpresa. - Mesmo com a cara fechada, Leona consegue expressar a surpresa que sentia naquele momento.


- Cara, eu meio que fiquei sabendo por causa do meu velhote. Tipo, ele é comerciante, né, porra. Ele foi fazer umas trocas lá com uns clientes dele lá em uma das cidades próximas da Corte de Praeclara, e foi embora, normal. Enquanto ele atravessava a ponte de volta pro nosso território, ele ouviu uma PUTA EXPLOSÃO vindo lá de trás. Ele olhou pra ver o que era, e a primeira coisa que o filha da puta vê é um fodendo dragão destruindo a porra toda. Naturalmente, ele deu a foda do fora dali, e ousou jamais pisar perto daquela cidade novamente. Ele me contou essa história quando eu era pequeno, e tipo, eu jamais tava acreditando porque eu achava que fodendo dragões DRAGÕES não existiam, mas sim só dragões aquáticos, que nem são tão ameaçadores assim.


- Agora, com você contando essa porra aí e tremendo que nem eu quando vejo uma barata aquática... Maluco, agora que não vou pra lá nem fudeeeeendo.


- Huh... - Leona, embora não parecesse, estava preocupada com Thomas. - Você é um sobrevivente de algo tão horrível... Sinto muito por fazer-lhe contar essa história.


- Não, não, não! Eu é quem deveria tar dizendo isso! Foi mal, sério. Não devia ter feito tu lembrar desse tipo de coisa. Tu aparentemente passou por coisa pra caralho, não tinha pensado nisso... Foi mal, sério, te juro. - Johsueh se curvava constantemente diante de Thomas. Ele realmente é um bom garoto. Zuzu apenas senta na cabeça do garoto, dificultando a execução de suas formas de respeito.


- Pera, lembrei de algo. - Ele imediatamente para de fazer gestos para se desculpar. - Meu velhote também falou um negócio de que viu um cara muito estranho de capuz, parado, olhando praquele desastre todo e não fazendo nada. Meu pai tava com uma puta teoria de que foi ele quem causou tudo isso... Eu lembro que ele contou mais detalhes, mas não lembro deles. Que merda... Posso tentar ligar pra ele, mas não sei se ele tá trabalhando ou não.

Gehrman
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 17
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/04/2011

Frase pessoal : VAMOS DEMOLIR


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [GAMEPLAY] Tales of Praeclara - 2 - Que Fabão o tenha.

Mensagem por Unit DAN em Dom 16 Out 2016 - 19:14

Yuugi fica bebendo pra caralho com sua querida irmã enquanto elas retornam a cidade.

-Mas ai, o que a gente faz agora? Será que seu grupo de gangsters tá completamente destruindo meus coleguinhas?




-Cara depois dessas férias e desse torneio de malucos eu realmente quero um encontro com o Joestar.

Unit DAN
Membro
Membro

Masculino Idade : 76
Alerta Alerta :
1 / 101 / 10

Data de inscrição : 07/01/2015

Frase pessoal : Poderia ser pior


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [GAMEPLAY] Tales of Praeclara - 2 - Que Fabão o tenha.

Mensagem por dork princess em Dom 16 Out 2016 - 19:19

Sam vai até Patricio e dá tapinhas nas costas dele.



- T-Tá tudo bem, cara... Acontece com os melhores... - Ele realmente não sabia como consolar alguém.

dork princess
Moderador
Moderador

Feminino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 08/01/2011

Frase pessoal : ta dentro dos limites


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [GAMEPLAY] Tales of Praeclara - 2 - Que Fabão o tenha.

Mensagem por Gehrman em Dom 16 Out 2016 - 19:21


- Bem, eu encarreguei o esquadrão da Bridget pra enfrentar os seus amigos. Eu já te disse desse esquadrão, né? Mesmo sendo feito por membros de Rank 4 e a líder de Rank 5, são um grupo incrivelmente promissor. Eles são muito fortes, não sei se eles tão se saindo bem ou não, mas acho que tá igualado.


- Ah, Yuugi, uh... A gente... Pode ir lá pra casa, rapidinho? Quero fazer... Aquilo. Você sabe o que eu tô falando, não sabe?
- Ela olha com convicção para os olhos de sua irmã.

________________

cfox: EU MATEI DOIS CARA



Gehrman
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 17
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/04/2011

Frase pessoal : VAMOS DEMOLIR


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [GAMEPLAY] Tales of Praeclara - 2 - Que Fabão o tenha.

Mensagem por Unit DAN em Dom 16 Out 2016 - 19:24



-Yeah... Vamos lá em casa fazer... Aquilo uhum~



-Poxa eu espero que seu grupo tenha muito sucesso, mal posso esperar pra jogar eles na prisão quando eu voltar de férias.




Unit DAN
Membro
Membro

Masculino Idade : 76
Alerta Alerta :
1 / 101 / 10

Data de inscrição : 07/01/2015

Frase pessoal : Poderia ser pior


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [GAMEPLAY] Tales of Praeclara - 2 - Que Fabão o tenha.

Mensagem por Gehrman em Dom 16 Out 2016 - 20:02


- NÃO FALA ESSE UHUM~ NÃO! TU SABE QUE EU NÃO CURTO PIADA INCESTUOSA!


- Ah, hehehehehe, aí eu não sei, hein! Se eles conseguirem chegar no nosso nível de combate em só duas semanas, vou ficar muito surpresa!


- Ai, cara, que saudades de conversar contigo assim. Enfim... Vamos lá. Não temos tempo a perder, e você sabe disso.



Yuugi e Ibuki direcionam-se até a moradia delas. Yuugi tenta interagir bastante com sua irmã, mas suas respostas para seus assuntos vão ficando gradativamente mais curtas, a ponto da conversa não continuar mais; as duas apenas trocavam um silêncio estranhamente deprimente para duas pessoas tão vivas e de bem com a vida. Yuugi entendia que sua irmã achava "aquilo" importante, sabendo que era uma tradição que ela ainda faz todo santo dia, e jamais ousaria desrespeitá-la por isso.

Elas passam por um caminho que vai até uma região próxima do deserto em que ocorreu a batalha. O lugar era morto; tanto espiritualmente quanto fisicamente. Lá apenas servia para ser o campo de batalha rotineiro das irmãs, e somente isso; era este pensamento que predominava na cabeça de um cidadão normal da Cidade Subterrânea, não sabendo que aquele terreno esdrúxulo tinha um significado mil vezes maior.

Após andarem por longos, quietos mas gentis minutos, elas encontram-se na frente de sua moradia. Nem tão humilde, nem tão rica; era uma casa adequada o bastante para se viver, que poderia entender-se como estereotipicamente assombrada justamente por se localizar exatamente dentro de um cemitério.


Sem dizer mais nenhuma palavra, Ibuki começa a caminhar lentamente até uma das lápides mais próximas de sua casa, e ajoelha-se de forma respeitável. Yuugi apenas sentava-se no chão, esperando a sua irmã fazer o que ela sempre faz durante essas horas.

Ela começa a fazer o mesmo encantamento que ela faz com a sua Mystic Arte, a Broken Moon; porém, o efeito era notavelmente mais fraco. A Lua artificial era menor, mas ainda assim até maior do que a verdadeira lua no quesito de expressar as emoções da mulher.

Assim, Ibuki fecha seus olhos, e recita as mesmas palavras de sempre, alto e claro:


- E hoje, passa-se mais um dia. Se você me ouve, Joseph Stark, meu velho amigo, receba esse pedaço do meu coração, despedaçado pela perda de sua pessoa; nosso companheirismo estará vivo para sempre, e eternamente honrarei os desejos da organização que construímos, junto aos nossos falecidos companheiros. Praeclara é um lugar difícil de se viver, mas saiba... Jamais desistirei. Farei isso, também, pelo bem de todos os membros, e também por todos que faleceram e estão ao nosso redor neste exato momento. Eu, Ibuki Hoshiguma, te orgulharei, eu prometo. Até amanhã. Amém.

A minúscula lua adentra a lápide, desaparecendo completamente. Um calor tão artificial que parecia vivo começava a flutuar livremente pelo local. Por algum motivo, aquele cemitério parecia mais feliz.

Yuugi sabe qual era o motivo de sua própria casa ser tão repleta de lápides e de tristeza, mesmo que ela tenha uma vida relativamente alegre. Sempre que um membro da Shooting Star morre, sem nenhuma família para se falar para, ela enterra o falecido em uma área próxima à sua casa, para honrar o desejo daquele guerreiro de participar da gangue que revolucionará Praeclara inteira. O motivo daquela casa ser um campo sagrado? Era a casa original de Joseph Stark, o ex-Joestar. Ele deu-a para Yuugi e Ibuki como forma de agradecimento por manterem a vida dele tão divertida durante todos aqueles anos.

Todos os dias, no mesmo horário, Ibuki volta para sua casa para rezar pela lápide de Joseph e dos outros membros de uma forma geral, morto faz alguns anos atrás. Mesmo com a Shooting Star estando atualmente em momentos ruins, ela jamais perderá a esperança, e enfrentará as autoridades até a morte para honrar os desejos de seu melhor amigo.


- ... - Ela finalmente acabou, aparentemente.

________________

cfox: EU MATEI DOIS CARA



Gehrman
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 17
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/04/2011

Frase pessoal : VAMOS DEMOLIR


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [GAMEPLAY] Tales of Praeclara - 2 - Que Fabão o tenha.

Mensagem por Mori em Dom 16 Out 2016 - 20:14

Denat fica embasbacado, ele corre e agarra as duas mãos de Patrício, olhando ele nos olhos.

- ME ENSINE SEUS CAMINHOS!

Mori
Admin
Admin

Feminino Idade : 18
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 09/07/2014

Frase pessoal : Ante up!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [GAMEPLAY] Tales of Praeclara - 2 - Que Fabão o tenha.

Mensagem por 3DSFood em Dom 16 Out 2016 - 23:30


Ufá...
Cara, que alívio. Eu achei que ia morrer se ficasse muito tempo perto dessa garotinha.


-Ah, então você não gostou? Poxa, que pena! Realmente, demônios devem ter um gosto péssimo. Me desculpe por te fazer lembrar disso.




-Vou ser sincero, de alguma forma eu simpatizei com você. Sabe, como uma irmãzinha. O que é bem estranho, dado o fato de que eu odiava minhas sete irmãs mais novas. Elas não eram pessoas ruins, mas, sei lá, eu não curto muito ser babá e tal.





-Quer saber? Vou te dar um presente. Eu consegui este boneco por uma pechincha de seis reais, metade de uma melancia e um besouro. Eu esperava vender ele por duzentos reais, mas acho que encontrei uma dona digna dele, já que você cuidou tão bem do seu vestido...




3DSFood
Membro
Membro

Masculino Idade : 16
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 12/02/2011

Frase pessoal : SO AS SOCHOTA CHOUDEBO LA, PELUDSA NAO


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [GAMEPLAY] Tales of Praeclara - 2 - Que Fabão o tenha.

Mensagem por Junim - kun em Seg 17 Out 2016 - 18:51



- Então é assim que chamam aquele dia? As pessoas evitam falar disso comigo, então eu desconhecia esse nome

Thomas ouve o que Joshueh fala



- Se você pudesse, eu estaria interessado em saber o que seu pai sabe?

Junim - kun
Membro
Membro

Masculino Idade : 17
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 07/09/2014

Frase pessoal : Whatever


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [GAMEPLAY] Tales of Praeclara - 2 - Que Fabão o tenha.

Mensagem por Lordhdio em Ter 18 Out 2016 - 22:23



-Não entendo por quê alguém pensaria nisso... LOGO EU, O REI COM A MAIOR E MAIS ESMAGADORA PRESENÇA DE TODO ESTE- Me acalmo logo depois dela me chamar de "Vossa Majestade". Faz tempo que não sou chamado desta forma. Creio que me acostumei a ser tratado de forma insolente por estes insetos do grupo de Cruor. Se tenho algum tipo de arrependimento ao longo de minha brilhante e perfeita existência, com certeza é este.




-Dívidas? Como ousa sequer pensar nesta hipótese? O grande rei de Xablau não deve nada a ninguém, muito menos a Shooting Star. Por quê você acha que Joestar tem uma casa puramente feita de ouro?




-Purple, espero que não se importe em me ouvir dizer isto, mas, onde o Joestar achou esta espada? Eu lembro dele ser um tanto quanto inepto, mas não a este ponto... Digo, mesmo Xablau tem algumas relações com pequenos reinos conquistadores, e íamos a mesa dos reis normalmente, também.


Lordhdio
Membro
Membro

Masculino Idade : 18
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 10/05/2015

Frase pessoal : Isso foi um desejo?


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [GAMEPLAY] Tales of Praeclara - 2 - Que Fabão o tenha.

Mensagem por Unit DAN em Seg 31 Out 2016 - 0:20


-Mais um gole pra o homem morto.
Yuugi termina uma garrafa inteira de absinto e se levanta.
-Eu tava com saudade de casa, acho que ficar trabalhando direto por mais de quatorze anos sem férias me deixou apegada a esse lugar, essa casa e esse ritual. Eu vou sentir saudade quando eu tiver que sair de novo e eu vou sentir saudade dele.

Unit DAN
Membro
Membro

Masculino Idade : 76
Alerta Alerta :
1 / 101 / 10

Data de inscrição : 07/01/2015

Frase pessoal : Poderia ser pior


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [GAMEPLAY] Tales of Praeclara - 2 - Que Fabão o tenha.

Mensagem por Gehrman em Qua 2 Nov 2016 - 2:14



SAM E DENAT


Patrício apenas olha para Sam ao receber o tapinha nas suas costas. Ele estava coberto de lágrimas e de sofrimento em todo seu corpo, pode-se perceber que suas roupas já estavam todas molhadas. Ele dá um joinha como confirmação, parecendo aceitar o método de consolo do Poeta.

Ele logo surpreende-se com a pergunta de Denat.


- N-Não diz algo desse tipo, nem de brincadeira! I'M VERY, VERY SENSIBLE! - Ele continua a chorar. Antes que Denat pudesse explicar o que ele havia dito, Bridget surge do nada, parecendo chorar... Não tanto quanto Patrício, claro.


NOBU



- !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! - Após segurar o bonequinho muito fofinho que Nobu acabou de dar para ela, a menina começa a abraçá-lo com bastante força; é surpreendente como o boneco ainda não havia estourado com a força brutíssima de Isabelle. Aquele certamente era um dia bastante feliz pra ela! Pelo visto, também, o brinquedo tem um botão de voz. Isabelle, naturalmente, aperta-o.



You Can't See Me!



- Muito, muito, MUUUUUUUUUUUUITO OBRIGADA, senhor Nobu! Vou guardar isso como um tesouro! - Ela dá um abraço no rapaz; surpreendentemente, ela controlou-se para não fazer força. A partir daquele momento, ela segurava o boneco como se estivesse segurando a sua própria vida em mãos, e claro, ninguém podia deixar de achar aquilo ultra bonitinho.


- E-Essa guria é só dois anos mais nova que eu e consegue ser tão fofa assim, vai a merda. - Diz Johsueh, quase chorando de tanta fofura que era aquela cena.


- Vai com calma, Isabelle. Esse negócio vai explodir assim! - Jane dá uns headpats carinhosos na cabeça da menina. Subitamente, Bridget surge.


THOMAS



- Pera, vou ligar pro putão aqui rapidão. - Johsueh começa a pressionar as palmas de suas mãos contra suas têmporas, e começa a fazer uma espécie de som de tubarão, não-especificado pois eu não sei como é o som que tubarões fazem. Ainda assim, todos na conversa ficam visivelmente agoniados com o som que ele fazia, mas sabiam que era por uma boa causa. - Atende, porra... Atende...


- Hm... - Leona estava pensativa sobre o assunto. Ela também parece estar interessada e... Bridget surge do meio do nada, de forma tão súbita que Johsueh leva um tremendo susto e "desconecta" de sua ligação.


- Táááááá deeee saaaaacaaaaanaaaaageeeeeeeeeeeem... - Ele tá puto, pelo visto vocês vão ter que deixar isso pra depois.


ENKI



- Não faço a mínima ideia, infelizmente... Acho possível que Ibuki saiba, sendo ela a que está mais próxima dele.


- A Bridget num poderia sabê também não? A Ibuki fala uma cacetada de coisa confidencial pra ela porque elas são amigas de infância, ainda mais que a Bridget é MUITO boa em guardar segredo.


- Hm, certamente é possível. Talvez você deva perguntar essa pergunta a ela, Vossa Majestade.


- Issae... Majestade.


- Paz, você não pode abreviar um pronome de tratamento dessa forma. É Vossa Majestade.


- Poxa, eu gosto de falar pouca coisa nas horas que tenho que falar. Enfim, Vossa Majestade. É. - Subitamente, Bridget surge do andar de cima. Todos ficam em silêncio para ouvi-la falando.


TODOS



- P-Primeiramente... - Ela está chorando, vocês podem ver nitidamente. - P-Primeiramente, bom trabalho a todos. Seus resultados nas lutas foram - ela suspira - foram favoráveis.


- A Yuugi e a Ibuki tavam brigando de novo pra você demorar tanto assim e chegar chorando, chefinha?


- Sim, Jane. Sou extremamente previsível, tenho ciência disso, mas este não é o assunto agora. - Ela limpa seus olhos, e olha para todos com convicção. - Enfim. Percebi que vocês, amigos da Yuugi, com certeza são extremamente fortes; para conseguirem ir contra os membros de meu esquadrão e conseguirem sobreviver por mais de dois minutos, vocês certamente têm excelentes conhecimentos de combate. Exceto o Paz, ele mais providencia suporte mesmo, mas ainda gosto de vê-lo dedicar-se a combate propriamente dito.


- Tu tem que me botar na sala de aeróbico mais vezes, poxa! Meu negócio é correr, curar, fugir, e atirar algumas horas nos momento de crise!


- Silêncio. - Paz congela. - Enfim, como não temos nada a fazer pela tarde toda, quero fazer uma sugestão de confraternização entre grupos. Na Cidade Subterrânea, mesmo sendo uma cidade de crime por causa do controle da Shooting Star, ainda assim possui vários estabelecimentos divertidos, como o Parque de Diversão Subterrâneo. Lá é bastante divertido e podemos levar algum tempo até que Yuugi retorne de seus afazeres, acompanhada da princesa de Praeclara.


- Ei, ei! Mas esse não é o Parque Carmsovenikirakuera?


- Só você consegue pronunciar esse nome, Isabelle.


- Enfim, essa é minha sugestão, considerando que todos vocês parecem exaustos. Aceitam?


- Acho jogo, hein, gente.


- Simbora!


- Tanto faz. - Leona quer muito se divertir.


- Poxa, eu topo, mas nunca tenho memórias boas de parque de diversão... Eu tive que fazer trabalho voluntário com a minha irmãzinha e servir de mascote, e sério, negócio chatão do cacete. Os moleque vinha toda hora pra te chutar e pedir autógrafo, puta merda. - Ele tira uma foto de seu bolso e mostra para todos.





- Faça uma cópia para mim depois, Johsueh. Quero guardar no álbum de fotinhas do nosso esquadrão. - O menino tubarão dá um joinha, e guarda a foto com o pedido em mente. - Enfim, se a grande maioria concorda, vamos. - Bridget aperta o botão que chama o elevador, mas por algum motivo... Parece que ele já estava subindo antes. - Hm? Tem alguém vindo aqui?




As portas de elevador abrem-se lentamente, mostrando uma figura baixa, mas um pouco mais alta que Bridget. Era uma moça nova, cabelos escuros curtos, uma combinação de roubas com leves referências medievais, evidentes pelo uso de uma capa rasgada em suas bordas. A moça não perde tempo; caminha até Bridget, e bruscamente encosta sua testa na dela, com um sorriso maquiavélico no rosto.


- Coé, Bridget? Pronta pra ser presa junto com seus grupinho de marginais fortinhos? - Todos se surpreendem com o que ela diz. Presa? Como assim?



Lyubov Dominus
Invocadora de Anjos



- Você não é aquela Rank 8 lá que entrou na Shooting Star semana passada, um pouco antes da nossa invasão definitiva na Cidade Subterrânea? Lyubov, certo? O que você quer?


- Olha, não me leva a mal não, mas o Joestarzão pediu um puta favorzão pra mim e pra outra gente perto do meu Ranking... Caçar o grupinho da Yuugi, levar pra praça, e executar. Ele falou também que, se tiver alguém ajudando eles, essa galera também vai receber essa punição. Olha no que você se meteu!


- HEEEEEEEEEIN?! EXECUTAR?! - Todos presentes têm a mesma reação, exceto que de maneiras diferentes. Bridget apenas olha para a moça, fixamente.


YUUGI





- Sim, entendo... - Ela levanta-se, limpa seu vestido da poeira adquirida no chão, e vai indo lentamente até sua irmã. - Mas você não sente saudade do Joshua? Mesmo você sendo uma das piores inimigas dele, ainda assim ele te considerava uma grande amiga. Todo dia ele adorava comentar sobre... Sobre... - Ibuki já começava a lacrimejar só de pensar em seu velho amigo. Querendo mostrar-se forte na frente de sua irmã, ela somente engole o choro, com dificuldade. - ...Não, não, nada. Esquece. Não vamos ficar deprimidas por causa do passado... É bobeira, mesmo. Temos que ir em frente. - Ibuki já parece ter andado um pouco na frente de Yuugi. - Vem, tenho certeza que a princesa e o Joshua já acabaram.




- Vocês não vão para lugar algum.


As duas irmãs sentem um frio intenso em seus corpos, mas elas com certeza já enfrentaram coisas piores. Ibuki reconhece aquela voz, com muita facilidade, até.


- Heartless, qual o motivo disso? Você não usa esse tipo de estratégia para suas missões de assassinato?

Um homem revela-se subitamente, como uma sombra, a alguns metros de distância de Ibuki. Ele tinha metade de seu rosto deformado, e tinha um senso de moda meio... Estranho.





- É exatamente por isso que estou usando o meu método das baixas temperaturas, madame Ibuki.


- Para de brincadeira. Você veio nos assassinar? Rebelou-se contra a Shooting Star? Sempre achei que você fosse suspeito demais, e olha que tem muita gente na gangue que é extremamente suspeita.


- Muito pelo contrário, ainda apoio e sempre apoiarei a Shooting Star; com ajuda deste meu coração vazio e frio. O assunto aqui é vocês duas, irmãs Hoshiguma.


- Joestar ordenou que eu e vários outros Astras nos uníssemos para assassinar vocês duas. Como eu sou o mais rápido da gangue, naturalmente cheguei mais rápido aqui para executar meu trabalho, tendo ciência do horário do seu ritual de respeito ao finado Joseph Stark.


- COMO?!


- Não pense que todos imediatamente concordaram com essa decisão... Mas como você sabe, a Shooting Star é a única maneira de nós conseguirmos sobreviver neste mundo cruel, e se desertarmos da gangue ou ignorarmos ordens, seremos caçados e mortos. Mesmo que nosso respeito a você seja gigantesco, madame Ibuki, talvez até maior que nosso respeito pelo jovem Joestar... Ele é o nosso líder. Não podemos fazer nada quanto a isso.

Ibuki fica parada, em silêncio.

Gehrman
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 17
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/04/2011

Frase pessoal : VAMOS DEMOLIR


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [GAMEPLAY] Tales of Praeclara - 2 - Que Fabão o tenha.

Mensagem por KnightOMetal em Qua 2 Nov 2016 - 20:49


— Como vai ser nossa execução?

KnightOMetal
Membro
Membro

Masculino Idade : 15
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 07/06/2011

Frase pessoal : Waifuledge is power.


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 19 de 21 Anterior  1 ... 11 ... 18, 19, 20, 21  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum