Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobre todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!

Pokémon Project Retype

Página 5 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Ir em baixo

Re: Pokémon Project Retype

Mensagem por Slow em Qui 30 Mar 2017 - 23:07

Juro que não estava já saindo sem esperança de que o cronograma fosse cumprido qnd vc postou.

Orra Ice, eu to mal até agr, eu achava que seria algo como o Rush disse. É serio que ela morreu? Aposto que a joia é uma das esferas do rayquaza e o Natt vai pegar do colecionador e achar as outras 6 e viverem felizes para sempre! Aff, n vai ser né?   choro

A única coisa que me arrancou algum riso foi a demissão da Carlie. Ai eu notei que estava rindo de desgraça e fiquei mais bad ainda. Pelo menos ela conseguiu um novo emprego com o professor, só que agora ela vai ficar com ele também. 

Agora só sobrou o Gray. Inclusive, com base em outros nomes na estória, por acaso você teria pego a palavra "Gay" e colocado um "r" no meio? Por algum motivo eu desconfiava dele, sei lá, ele sempre foi meio gay na minha imaginação e eu não fiquei muito surpreso, mas ao mesmo tempo não esperava. Que estranho. De toda forma, agora que a Emma... saiu... pega ele G(r)ay.

Voltando para o caso "Emma", lendo eu não sei quem estava mais bad, eu ou o Natt. Lembro de ter visto apenas 2 casos parecidos com a situação do Natt em 2 animes, que eu não vou citar pq pode acabar em spoiler. Eu nem tinha notado o quanto estava apegado a ela, até isso. Sério, o Natt aparentemente está começando a superar, eu não. Isso nos mostra, como o Rush disse anteriormente, que não há a imortalismo bastante recorrente em animes / séries / cartoons / fanfics / livros / Peppa pig e afins. Mas eu não supero assim de qualquer forma ;-; estarei esperando ele capturar um celebi.

Eu não entendi o Pines agora: "Minha prima foi morta por isso e, em vez de enterrar a joia incrivelmente cara pelo qual ela morreu com ela, vou dar de graça para um colecionador muito suspeito". Ele meio que roubou a... finada... Emma.

Vou tentar superar isso até sábado, no caso de vc cumprir o cronograma dnv. 

hj n tem gatinho sorrindo  choro

sei que ngm me perguntou, mas eu leria uma fanfic de DB, só não acompanho o Super ainda.
avatar
Slow
Membro
Membro

Masculino Idade : 18
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 11/01/2015


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Project Retype

Mensagem por Brijudoca em Sex 31 Mar 2017 - 23:43

Ice meu caro, desde que eu voltei a me aventurar nas fan fics de pokemon, eu decidi que queria acompanhar as ativas aqui do fórum e a sua era uma das que eu estava mais ansioso. Na correria da vida, demorei bem mais pra ler do que gostaria, foram quase duas semanas me aprofundando nos vinte e quatro capítulos de Project Retype e foi uma experiência maravilhosa. Eu mal podia esperar pra comentar, logo, corri pra terminar antes que você postasse o capitulo novo no sábado (cara que inveja da velocidade que você escreve haha)

Uma das coisas mais legais é como sua escrita evoluiu com o tempo. Sério, desde o encontro com o titã de água até os eventos em Ciatteil a fic atingiu um nível muito alto. A narrativa, as reviravoltas, o desenvolvimento de personagens, tudo de uma perfeição que eu mal consigo por em palavras e me deixa muito feliz de estar acompanhando uma fic tão bem trabalhada e com um plot tão interessante.

Nesse último capítulo você nos alertou que poderia ser chato, mas eu achei um dos melhores, sinceramente. A forma como você trabalhou o impacto da traição e morte da Emma nos personagens foi magnífica.

Admito que eu não gostava muito da garota no começo, achava o jeito fechado dela muito meh porém nos episódios que a turma ficou presa na rota, acabei criando um apego por ela. Logo, senti muito a morte dela e fiquei arrasado junto com o Natt. A desilusão amorosa do rapaz já estava me dando nos nervos, porém, perder a garota que você ama, assim de repente e ainda se sentir culpado, foi duro de ler. Mas gostaria de destacar o quanto eu achei fofa a cena dele com o hippie, pareceu um primeiro raio de esperança no meio de tantas trevas.

Eu também não estava pronto para me despedir da Carlie, que agora ficará junto com o professor. Na hora que rolou sua demissão, já cogitei que ela ia se unir ao Natt na jornada, porém a guria tem uma sorte do caramba pra arranjar emprego haha

Feliz demais que o bromance ta vivo. Eu tava preocupado do Natt culpar o Gray pela morte da Emma, por causa do plano dele com o Konshe mas felizmente tudo certo. E agora com o Nico de volta a história, já estou prevendo alguns momentos mais divertidos depois da ação e do climão que foram os últimos.

Achei o Colecionador interessante. Imagino que ele deva ser inspirado no personagem de mesmo nome da Marvel. Pois se for, já imagino que suas intenções com a Jóia não serão nada boas, e um futuro acordo com a Burnign e sua trupe tá vindo aí.

Concluindo, saiba que eu AMEI sua fic (até porque teria largado na metade se não tivesse né) e estou muito ansioso pelos próximos capítulos. Espero que a adição de um novo leitor te motive a escrever mais e mais.

inté o/
avatar
Brijudoca
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 28/04/2009

Frase pessoal : make brazil emo again


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Project Retype

Mensagem por -Ice em Sab 1 Abr 2017 - 14:28

Das poucas certezas que temos no dia primeiro de Abril, uma delas é que um novo capítulo de Project Retype vem aí Razz Eu confesso que, apesar de todo o clima pesado e de todas as reviravoltas dos capítulos anteriores, eu curti muito mais escrever esse, por resgatar aquele espírito de jornada dos primeiros capítulos. Talvez vocês não gostem muito da maneira como a morte de Emma foi meio deixada de lado nesse daqui, mas eu não queria ficar batendo na mesma tecla e deixar vários capítulos até que ela fosse superada, porque talvez fosse ficar chato. Mas é claro que o assassinato da garota ainda será relevante, e será citado mais vezes ainda, mas por enquanto, não. Apesar de não ser dito no capítulo, esse daqui vai se passar dois dias depois do anterior, em que Natt foi registrado no sistema de armazenamento do professor e Carlie ficou trabalhando no laboratório. Sem mais spoilers precoces, vamos aos

Comentários:
Rush: Hello Rushito =P Também fico feliz que eu esteja seguindo o cronograma, é sério, eu sou um bosta quando se trata de pontualidade, por isso estou me surpreendendo comigo mesmo.

Eu disse aquilo sobre o capítulo ser chato porque ele foi totalmente explicativo, mostrando mais o pós-morte da Emma, e por isso até foi essencial pra história, mas muito ruim de se escrever, já que eu já sabia tudo o que ia acontecer e apenas fui escrevendo, ao contrário de capítulo onde têm, por exemplo, uma batalha, onde eu posso improvisar mais durante o seu desenrolar. Eu admito que, devido ao meu apego com ambos os personagens, a reconstrução dos laços afetivos de Gray e Natt me fizeram sorrir como um bobo. Realmente, é uma amizade muito preciosa, e eu fico feliz em ter conseguido fazer isso =P

Sobre o erro, eu acho que passou batido tanto quando eu tava escrevendo quanto na revisão pois a palavra interrogados fugiu da minha mente, e o sinônimo acabou preenchendo o espaço em branco que essa palavra deixou -q

CARA, EU TAMBÉM JÁ SENTI ISSO. Eu fiquei meio receoso em fazer Natt sentir isso, já que é uma sensação que eu considerava estranha, mas que já acontecera várias vezes comigo. É horrível, algo fora do comum acontece, e você fica pensando tanto nisso, que depois de um tempo você já não se lembra mais se aconteceu ou se fez parte de um dos seus pensamentos. É aterrorizante, fico meio feliz em saber que não sou só eu que tenho isso às vezes.

Sim, o Gray é gay e eu fiquei muito feliz em finalmente fazer ele sair do armário, haha. Desde o começo eu tomei cuidado para que essa sensação fosse deixada aos poucos, mas eu também fiquei meio receoso de estar pregando um estereótipo preconceituoso, de o homossexual da fic ser justo o cozinheiro. Também fiquei com medo de que parecesse uma cópia descarada da sua fic, já que o Davi, cozinheiro, também é gay, mas juro que Grayson já era desde sua concepção, antes de eu chegar ao capítulo em que Davi sai do armário -q

Sobre Teddy, o Whismur ainda vai aparecer (bem) mais pra frente, e saberemos como foi para ele a morte de sua treinadora.

É isso Rush, muito obrigado por continuar lendo e até mais <3

Eu leria uma fic de Dragon Ball. Apesar de não gostar muito do anime (só assisti a saga do Goku criança), você conseguiria fazer eu me interessar até por My Little Pony =P

Slow: Eaeew o/ Eu também tava com medo de não conseguir cumprir o cronograma. Maldito bloqueio criativo.

Sim, a morte da Emma causou uma quebra de harmonia muito grande, já que saímos um pouco da zona de conforto do protagonismo, como Rush mesmo disse. É algo que vai ficar marcado pra sempre na vida dos protagonistas e dos leitores, nos lembrando que qualquer coisa pode acontecer a qualquer momento.

A demissão da Carlie foi sim posto como um alívio cômico. Pode parecer uma desgraça, mas a Carlie ser atrapalhada e ter todo esse azar em torno da sua vida profissional é algo que tenta resgatar um pouco do humor pastelão do anime.

Não, Gray não é um trocadilho Laughing Eu imaginei que alguém pensaria nisso, mas não é hahah. Como eu disse ao responder os comentários de algum capítulo longínquo, o nome Grayson foi baseado em um personagem do TCGO, e Gray foi apenas um apelido que coloquei quando o personagem decidiu acompanhar Natt na jornada.

Acho que era o Natt que tava mais na bad (ou não -q). Hahah, fico feliz em saber que estava se apegando à Emma, como eu já disse várias outras vezes anteriormente, fico feliz em ver que um leitor esteja tão entretido na história a ponto de sentir-se triste por um personagem. Valeu, Slow =P

Ah, o Pines... O rapaz ainda vai ter uma longa participação futuramente. Essa ação precipitada de simplesmente dar a Joia ao Colecionador, acreditando que estaria mais seguro assim, ainda vai trazer longas consequências a essa (e não só a essa) fanfic.

É isso, Slow, espero que continue acompanhando e até mais o/

Brijudoca: Olá!! Muito obrigado ao sentir ansiedade em acompanhar a minha fanfic, fico muito feliz em saber que alguns membros tenham se preocupado em acompanhar tantos capítulo assim e se sentirem presos à história. É sério, pode não parecer, mas é uma honra pra mim, que entrei aqui nesse fórum como um moleque de dez anos que mal sabia escrever.

Hahah, legal você achar que a minha escrita evoluiu, pois isso é algo que o escritor quase nunca consegue perceber naturalmente. Eu, por ser muito chato comigo mesmo às vezes, senti que houve uma pequena queda de qualidade entre os capítulos que sucederam a primeira insígnia de Natt e e revelação da traição de Emma, portanto fico feliz que você tenha citado justamente esses capítulos como uma evolução.

Eu tentei fazer com que a Emma aparecesse do nada, e que fosse ganhando mais destaque conforme os capítulos fossem passando, para que finalmente ocorresse a revelação e a morte da garota, deixando um vazio. Com Carlie foi o mesmo, mas a diferença é que a garota ficou no laboratório do professor, e agora vai aparecer com menos frequência na história, ao contrário de Emma que agora nem aparecer mais vai :/

É, você acertou ao dizer que os próximos capítulos vão ser mais divertidos com a chegada de Nico, realmente agora teremos um pouco mais daquela sensação de jornada e tudo mais. E SIM! O colecionador foi muito inspirado no ser cósmico da Marvel, com algumas diferenças óbvias (esse daqui é humano -q), mas ainda assim não podemos ter certeza se o Colecionador de Eyarn também será um vilão, ou se ele vai estar do lado bom da balança. Ou talvez nenhum dos dois?

É isso, Brijudoca, fico muito feliz que esteja acompanhando e, realmente, a adição de um novo leitor me motivou e MUITO, então valeu mesmo por estar lendo, valeu!!

Bom, esse capítulo ficou bem curto em relação aos anteriores, mas importante por... apresentar algumas coisas. Antes de lê-lo, quero que ouçam isso: https://www.youtube.com/watch?v=4dFn2r-iq_4

Os Pikipeks e os Starlys cantavam anunciando o nascer do Sol na rota quatro. Alguns Bidoofs roíam galhos de árvores caídos enquanto construíam seus ninhos à beira dos lagos, onde Finneons e Magikarps nadavam alegremente.

Sentado à beira de um dos lagos, estava um pescador usando uma camisa preta com os habituais bonés e jaquetas vermelhos. A barra de sua calça bege tinha sido puxada até o joelho para que ela não se molhasse, já que o rapaz pescava com os pés na água. Ao seu lado, estava o seu par de sapatos, arrancados também para não molhar.

Alguns metros atrás, um rapaz loiro usava o seu novo kit de cozinha para preparar uma sopa de berries para que ele e seu amigo começassem o dia motivados. Todos os pokémon dos dois treinadores estavam olhando para a comida.

Exceto dois.

Mikau, o Totodile de Natt, e Prime, o Primeape de Grayson, estavam se encarando, a uns cinco metros de distância um do outro, prontos para começarem uma batalha.

O crocodiliano tomou a iniciativa, começando a correr em direção ao oponente. Com os dois bracinhos esticados, suas unhas aumentaram de tamanho, adquirindo um brilho prateado. Ele saltou, caindo em direção ao primata, pronto para arranhá-lo.

Prime esperou até o segundo exato, quando saltou para trás, deixando que o Totodile caísse com as garras presas no chão, sem conseguir escapar.

Aproveitando-se da deixa, o primata balançou as mãos, que começaram a brilhar de amarelo enquanto emanavam faíscas da mesma cor. Mikau tentou escapar, mas não conseguiu, e tomou um soco com poderes elétricos que o arremessou até uma das árvores da rota, fazendo com que vários pokémon pássaros fugissem voando.

Mesmo com o golpe super efetivo, o pokémon levantou-se, sorrindo para Prime, que entendeu aquilo como uma ofensa, fazendo com que seus punhos ficassem amarelados novamente. Porém, antes que ele conseguisse atacar o oponente, um outro pokémon pôs-se entre os dois.

Era um inseto bípede de cor vermelha, com três marcas ovais pretas em seu abdômen. Seus olhos eram ovais e cinzentos, e seu nariz redondo era vermelho escuro. Sensores pretos e ondulados estendiam-se de ambos os lados de seu nariz, dando uma aparência de bigode, e suas duas asas eram da mesma cor.

- Whoop! - gritou uma voz de jovem, fazendo com que o inseto desviasse sua atenção dos pokémon combatentes - Saia já daí!
- Delelelewhooop! - gritou o pokémon, feliz, enquanto os seu treinador aproximava-se dele.

Era um adolescente baixinho, devia ter uns catorze anos. Seus cabelos eram longos e loiros, usava um boné e uma camiseta larga da cor vermelha, shorts jeans que iam até o joelho e andava descalço. Tanto Natt quanto Gray olharam para o treinador após ele gritar.

- Nico. - disseram, em uníssono.



Capítulo vinte e cinco
Marcha à segunda insígnia

Estavam os três treinadores sentados no gramado enquanto tomavam a sopa de Gray e conversavam. O número de pokémon no local havia aumentado em quatro: um Rattata, um Noctowl, um Mightyena e o Kricketune.

- E quando foi que você capturou o Kricketune, Nico? - perguntou Gray, olhando para o inseto que conversava com Muddy e Leaf.
- Foi a caminho de Blue Coast. A rota dois tem uma variedade incrível de pokémon, Whoop vivia em um bando de insetos, mas gostou de mim assim que me viu.

Natt riu disfarçadamente, lembrando que Nico tinha ido até Blue Coast enfrentar Joel Nivans, na esperança de conseguir sua segunda insígnia após ter sido derrotado por Konshe. O pescador já conseguia imaginar vários jeitos humilhantes de o garoto ter perdido.

- E como foi no ginásio? - perguntou o pescador.
- Ah, qual é, havia alguma dúvida de que eu ganharia? - Nico estendeu o braço, mostrando para Natt a pulseira onde guardava as insígnias. Além da insígnia elétrica azul e amarela, agora estava presa à pulseira também uma insígnia familiar para o pescador.

Eram três bolhas na vertical, sendo a de cima maior que as outras duas, e a do meio mais escura que as outras duas. Era a insígnia do ginásio aquático de Blue Coast.




- O que!? - foi a única coisa que Natt conseguiu dizer, boquiaberto - Você ganhou?

Nico sorriu, cheio de si.

- Como eu disse, Whoop é um pokémon incrível, que tem um treinador incrível.

Gray apenas observava, sabendo da faísca competitiva que se acendia quando os dois começavam a se provocar.

- Veremos então! - disse o pescador, levantando-se - Eu te desafio para uma batalha!


~//~


Estavam os dois de pé, um de frente para o outro, enquanto Grayson estava na lateral do campo improvisado, esperando os dois treinadores se resolverem com seus pokémon.

Do lado de Natt, Mikau enchia o saco do treinador para ser escolhido, e, do lado de Nico, Mighty também esfregava a cabeça na perna do treinador, esperando batalhar contra o Totodile, com quem tinha uma rivalidade. Ambos eram os pokémon mais fortes de seus treinadores.

- Whoop, eu escolho você! - gritou o youngster, apontando o indicador para o campo de batalha. O seu inseto abriu as asas, voando até o local indicado pelo seu treinador, enquanto passava o seu braço em forma de agulha pelo abdômen, criando um som majestoso.
- Beedle, meu amigo, mostre pra ele! - o pescador também apontou para o campo de batalha, fazendo com que seu pokémon inseto se arrastasse até lá, deixando para trás um rastro de grama queimada.

Os dois insetos se encararam.

- Regras básicas de batalha! - proferiu Gray, feliz em ser um juiz novamente - Um contra um, o primeiro pokémon que for derrotado ou arremessado para fora da área delimitada perde!

Ambos os treinadores assentiram, olhando para a área delimitada, um retângulo torto desenhado às pressas na areia por uma pedra, mas que era grande o suficiente para dar o devido espaço aos dois pokémon.

- Beleza… Whoop, comece com o Fury Cutter!

O pokémon de Nico saltou, esticando o braço direito de modo que ele adquirisse um brilho oliva, e, enquanto ele caía, conseguisse desferir um corte horizontal no Swadloon oponente, que não demonstrou nenhuma reação ao golpe.

- Agora, Beedle, Flamethrower!

O inseto amarelado sorriu, abrindo a boca de modo que saísse uma rajada de fogo, forte o suficiente para que arremessasse o Kricketune para longe.

- Segure-se! - bradou Nico.

Enquanto era empurrado para fora pelo lança-chamas, o pokémon fincou seus dois braços em forma de agulha no chão, de modo que não saísse da área delimitada por Gray, mas continuasse recebendo danos, já que Beedle não cessou o golpe.

- Suba e Fury Cutter!

O inseto abriu as asas, escapando da rajada de fogo por cima, enquanto seu braço novamente brilhava, e ele riscava outra vez o oponente, verticalmente. Dessa vez, Beedle foi empurrado para trás, saindo da posição que estava desde o começo da batalha, e cessando o lança-chamas.

Natt lembrou-se então da estratégia que Konshe usara contra ele. O golpe Fury Cutter ficava cada vez mais poderoso conforme era usado. Ele achou engraçado ver que Nico tinha se apropriado dessa estratégia para fazer do seu jeito.

- Fury Cutter!
- String Shot!

Novamente, Whoop vinha em direção à Beedle enquanto o seu braço brilhava. Dessa vez, porém, o inseto flamejante soltou pela boca um longo fio de teia, amarrando o pokémon de Nico, que caiu no chão, imobilizado. A sequência de Fury Cutter tinha sido interrompida, e o golpe não faria tanto estrago da próxima vez.

- Agora use o Flamethrower!

Enquanto o Kricketune se debatia no chão, tentando escapar da teia em que estava amarrado, o inseto de Natt encheu a barriga, cuspindo uma rajada de fogo.

- Droga, use o Slash!

Antes que o fogo atingisse Whoop, o pokémon conseguiu cortar a teia que o amarrava usando o braço em forma de agulha, que emitiu um brilho prateado, e então o inseto voou, conseguindo escapar do lança-chamas.

No ar, o Kricketune mergulhou em direção à Beedle, pronto para usar o Slash, porém foi surpreendido quando, ao tentar arranhar o oponente, um escudo transparente materializou-se ao redor do Swadloon, que não recebeu nenhum dano.

- Que inteligente. - comentou Gray - Swaddles aprendem o golpe Protect ao evoluir, Natt foi inteligente de utilizar-se do golpe para não sofrer nenhum dano.
- Mas é claro. - disse Natt, cheio de si, fingindo que já ter conhecimento sobre o novo golpe de Beedle. - Agora, use o Flamethrower novamente!

Aproveitando-se da proximidade do Kricketune, Beedle soltou mais uma rajada de fogo, que dessa vez conseguiu empurrar Whoop para longe, tirando-o do campo de batalha.

- A batalha terminou! - anunciou Gray - Kricketune saiu das limitações do campo, Natt e Swadloon venceram essa batalha!


~//~


Já devia ser umas três da tarde, e Gray colocava novamente todo o seu kit de cozinha na mochila, enquanto Natt, Nico e seus pokémon terminavam de arrumar a bagunça causada na área em que ocorrera a batalha.

Ao terminarem, todos eles voltaram a andar. Tinha sido combinado que Nico ficaria com os outros dois até chegar ao seu destino, onde se separariam novamente.

- Tecnicamente não foi uma derrota. - disse Nico, voltando ao assunto pela terceira vez - Tipo, Whoop não foi derrotado, ele foi apenas empurrado para fora do campo de batalha.
- Regras são regras, Nico. - disse Natt - Não adianta mais chorar. Assim fica difícil de acreditar que você venceu de Joel Nivans.

O youngster olhou para o chão, chutando algumas pedrinhas, emburrado.

- O problema é que eu não batalhei contra Joel. - disse.

Natt parou de andar, olhando para o rival.

- Como assim? Ele não estava no ginásio?
- Nope… - o treinador negou com a cabeça - Eu batalhei contra o mordomo dele. Me disseram que Joel estava fora do ginásio há um tempo já. Parece que ele saiu para procurar o sobrinho dele que tinha sumido.

Natt não conseguiu fazer nada além de arregalar os olhos. De repente, seu coração começou a bater mais rápido e ele começou a suar frio. Joel Nivans estava o procurando. O pescador olhou para o seu celular, fingindo ver a hora.

- Cara, já está ficando tarde, vamos logo! - disse ele, e saiu correndo na frente dos outros dois, que apenas se entreolharam, sem entender nada. Nico também saiu correndo, deixando Gray para trás.
- Ei, me esperem! - gritou o cozinheiro, tentando acompanhar os dois, mas não conseguindo graças à sua mochila pesada.


~//~


Os três chegavam a um lugar da rota onde três placas de madeiras estavam fincadas no chão. Uma delas, apontando para o Oeste, estava escrito em preto "Rota 5". A outra apontava para o sul, e estava escrito "Sparklage". A terceira apontava para o norte, e estava escrito "Isleasia".

- É aqui que nos separamos. - disse Nico, apoiando-se em uma das placas.
- Sim. - disse Natt. Nico iria para o norte, a ilha de Isleasia levava à cidade de Mountyore, onde ficava o próximo ginásio - Boa sorte em Mountyore, enquanto isso eu estarei ganhando a insígnia de Sparklage.

O pescador estendeu a mão.

- Quer saber, Natt. - Nico afastou a mão do rival - Estou muito ansioso para ver você perdendo no ginásio de Sparklage. Acho que vale a pena esperar mais um pouco antes da minha terceira insígnia.

Antes que o pescador pudesse falar qualquer coisa, o youngster foi correndo em direção ao sul, onde a cidade que abrigava o segundo ginásio de Natt já podia ser vista. Aceitando o desafio, o rapaz também correu atrás do amigo, em sua marcha à segunda insígnia.

- Mas que merda! - protestou Gray, que teve que voltar a correr atrás dos outros dois.




Continua





Então, amigos, como eu disse antes do capítulo, esse é o mid-season finale. Na verdade, eu não pretendia dividir a temporada em duas partes e tal, mas um projeto meu acabou fazendo com que essa fanfic tenha que entrar em um hiato :/ Não será tão grande assim, eu ficarei apenas dois dias sem postar, ou seja, esse sábado e na próxima quarta não teremos capítulos, mas a fanfic vai voltar ao normal no próximo sábado, dia 29. Sim, nem vai demorar tanto, né? Mas não se preocupem, que eu não vou deixá-los de mãos vazias durante esse hiato. Durante esse final de semana mesmo vocês terão novidades, afinal, Os Ratos do Deserto estão chegando...
avatar
-Ice
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 03/02/2010

Frase pessoal : </∆>


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Project Retype

Mensagem por Rush em Qui 20 Abr 2017 - 11:51

-Ice!

Antes de tudo, é uma honra ser o sexto milésimo visualizador de sua Fan Fic. Nem ao menos sei se é assim que denomina-se o número ordinal.

Que capítulo, ein -Ice? Eu o li ontem pelo celular, e mesmo dando impressão de ser curto, várias coisas aconteceram, deixando-o bem dinâmico e sempre com aquela famosa receita que você deixa de "quero mais" nos finais do capítulos, nos deixando com uma puta vontade de continuar acompanhando fervorosamente a fic. Se você por acaso transforma-se isso num anime, pqp, seria um daqueles animes hypados que todo mundo respeita.

Um fato que eu achei bastante interessante, foi a esfera de captura de Belly rachar toda vez que ela sai da bola. Eu realmente não entendi se isso foi pela má qualidade do produto distribuído na competição de pesca ou se o tamanho colossal da Wailord prejudique Pokébolas básicas, mas tá ai uma característica BEM interessante que você deixou junto a Wailord. O detalhe de Natt fazer uma gambiarra com fita isolante deu um ar a mais de realismo na fic, e mesmo sendo um detalhe bem pequeno - além de muito cômico, devo dizer - é isso que faz a fic ser original e realista. Me lembrou das gambiarras que Kyle fazia em sua época de jornada, como capturar os cocôs dos Pokémons pra evitar limpá-los. Hahahah

O encontro entre Grey e Harry foi o único ponto que eu não gostei no capítulo. Ué, porquê eu não gostei? É porque ele foi MUITO rápido poxa. O pequeno trecho que você apresentou sobre Harry conversando sobre seu trabalho foi MUITO bom, e eu sei que foi intencional, mas achei MUITO VACILO o encontro ter sido interrompido. Sei que Grey ficou muito mal com isso também, porque estava indo tudo TÃO BEM POXA. t_t Desculpe fazer essa espécie de "Clickbait" com uma piadinha de contradição, mas eu realmente me senti mal pelo Grey. Só espero que Harry seja compreensível e não tenha entendido aquilo como um fora.

Se bem que... Grey achou a Pedra Chave Bizarra, isso pode contar como pontos positivos para o cozinheiro, não? hahaha

Agora o confronto entre Natt e Nico versus a Burnie e o Landom foi até melhor do que eu esperava. Embora os treinadores bonzinhos não tivessem chance de vencer, eles até que mandaram bem. Tenho que dizer que achei lindo o Leavanny (Não sei se o nome está certo) de fogo. *-* Até a Burnie gostou e PORRA, você me deixou muito curioso com isso. Qual é o Pokémon re-typado da Burnie? Será que o trio de criminosos terá um Pokémon com o elemento alterado? Burnie um de fogo, Landom um de terra e Coldy um de gelo? o_o

Achei muito interessante e legal a forma como Natt se livrou do tiro ao liberar Belly. Mesmo que o desafio da baleia azul não tenha batalhado, o seu tamanho colossal atrapalhando e atordoando vilões de uma patente tão alta foi épico, me lembrou até as estratégias gambiarras do mangá Pokémon Adventures.

O final ficou um pouco rápido demais, eu diria. Não entendi como Grey sumiu e conseguiu ajuda tão rápido, não me recordo se ele usou o celular, pois nadar até a cidade e voltar nadando pra ilha seria algo surreal.

E esse final, ein? PQP, fiquei muito ansioso. Quero ver esse Coldy em ação, e, embora o nome me lembre Zack e Cody, toda essa cerimônia de fazê-lo caçar Natt deu um ar muito caçador de recompensas nele. *-* Fiquei bastante ansioso.

Infelizmente aguardar o hiato é o que temos pra fazer a partir de hoje né. Hahahah Mas tudo bem. Caso você queira desrespeitar o hiato e postar um capítulo antes, eu não irei achar nada ruim. hahahahah

Um abraço meu amigo, aguardo o próximo capitulo semana que bem com muita ansiedade!
avatar
Rush
ABP Mod
ABP Mod

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 10/06/2012

Frase pessoal : Agora você não tem mais waifu!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Project Retype

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 5 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum