Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobre todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!

The Fire Emblem

Ir em baixo

The Fire Emblem

Mensagem por Harold_Chase em Seg 13 Out 2014 - 14:03

Eae povo! Eu sempre tentei escrever alguma coisa e achei que essa talvez possa agradar vocês, então pretendo postar capítulos todo domingo e espero que vocês me ajudem a melhorar cada vez mais o desenrolar da história.


Prólogo:
       Bem, eu odiaria me meter em qualquer encrenca naquele momento, sabe? Além de tudo estar anormal, ainda não me sentia bem naquele breu de vários andares, a única coisa que eu ainda podia enxergar era um buraco no teto de onde penetrava uma luz que ainda não decidira se era verde ou amarelada.
       A vontade de correr e fugir me consumia, mas fugir pra onde? As ondas revoltadas quebravam a no máximo três metros atrás de mim não me deixando escolhas senão entrar naquela porta que com toda certeza não fora feita para um sujeito comum, aliás, de que adiantaria voar e ser dilacerado por um dos três tornados que não estavam muito perto, mas estavam no caminho entre mim e qualquer civilização humana. Todo esse empasse e essa falta de opção me fizeram ter pena de mim mesmo por ter sido atingido por um tiro do nada, meu companheiro aéreo estava completamente inconsciente agora e só me restava Lucario para me acompanhar por aqueles degraus velhos.
       Olhei para o lado e adoraria dizer algo para Lucario sobre ele ser meu melhor amigo e tudo o mais, mas ele sorriu como se entendesse tudo e tentasse me acalmar com o típico “vai dar certo” que eu costumava falar quando ele me olhava assustado. No fim das contas aquele pokemon era um irmão pra mim, lembro-me de quando ganhei seu ovo aos 10 e quando ele nasceu semanas depois e de todas as nossas “encrencas”.
       - Vamos subir – disse esperando que ele me ouvisse mesmo com os estrondos da tempestade.
       Aqueles degraus me pareceram infinitos, principalmente para os exaustos como nós, mas quando cheguei meu último mês de vida se tornou muito mais claro e tudo se encaixava, concluí que era alí que eu deveria estar e não na cidade flutuante. Mesmo na frente da luz eu ainda não consegui descobrir sua cor e mesmo com todas aquelas pessoas ao redor, nenhuma me ouviu subir e em frente aquela enorme silhueta brilhante eu vi algo que eu sempre evitei pensar, o quanto eu era pequeno no mundo.




Capítulos:
   >Capítulo 1: http://www.pokemonmythology.org/t52345-the-fire-emblem#815659


Última edição por Harold_Chase em Dom 19 Out 2014 - 21:46, editado 2 vez(es)
avatar
Harold_Chase
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 13/10/2014


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Fire Emblem

Mensagem por -Ice em Seg 13 Out 2014 - 21:27

Eae.

Cara, eu realmente gostei do pouco que eu li, sua escrita é muito boa mesmo e você devia continuar essa história, já que esse prólogo foi bem curioso e certamente é o começo de uma ótima narrativa.
Você pecou, porém, ao limitar seu main-post apenas a uma apresentaçãozinha de nada e o texto que, apesar de muito bom, ficou pequeno, talvez isso tenha feito várias pessoas voltarem atrás antes de ler o prólogo.

Eu não posso dizer nada sobre o pequeno prólogo que você postou, mas minhas dicas para você são que você, primeiramente, arrume o main-post para ficar mais bonito visualmente e assim atrair mais as pessoas a ler sua fic e depois não se esqueça de continuar a história, que tem tudo para ficar maravilhosa.
Até.
avatar
-Ice
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 03/02/2010

Frase pessoal : </∆>


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Fire Emblem

Mensagem por Black~ em Dom 19 Out 2014 - 17:03

Bom, vamos lá.

Eu não posso dizer muito da história, afinal, o prólogo não nos deu muitos detalhes do que se trata realmente a história. Eu tive que supor algumas coisas, mas de toda forma achei interessante todo esse mistério e toda essas coisas, deixando aquele gosto de "quero mais".

Bom, talvez eu esteja delirando, mas o garoto deve ter morrido e chegou a um céu, ou coisa do tipo, já que ele diz que era seu último mês de vida e tals e todo esse negócio da luz, das pessoas e do "símbolo" que ele não imaginava ver lá, hm... vamos aguardar.

Erros devo ter visto um ou outro, mas nada de mais.

É só e boa sorte com a fic.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 1 - Casacos Verdes

Mensagem por Harold_Chase em Dom 19 Out 2014 - 21:43

Respostas aos comentários:

  -Ice: Muito obrigado pelos elogios e pode deixar que eu já estou começando a arrumar o main-post, só estou com certas dificuldades pra digitalizar a arte do banner e dos personagens, mas não se preocupe que em breve tudo vai ser resolvido.

 Black~: Obrigado pelo comentário e...como você viajou nessas suposições kkkkk. Desculpe os erros, as vezes escapam sem querer.


Capítulo 1 - Casacos Verdes


         Eu sei que essa história pode abusar da capacidade de ser verídica por todas as suas coincidências e todos os seus acontecimentos heroicos, mas ouça o conselho de quem já sabe como tudo acabou: Nada vai dar certo.
         Aquela manhã chuvosa não parecia estranha, nada além do fato de que a chuva parecia ficar mais forte a cada segundo. Logo estávamos debaixo de uma tempestade e a cidade de Slateport tinha todos os seus habitantes dentro de suas casas.
         Eu e professor Birch fomos obrigados a passar o dia no Centro Pokemon que aliás era nosso “hotel”. A viagem de Odale para cá não duraria mais de três dias se a chuva não estivesse tão forte a ponto de cancelar todo e qualquer tipo de viagem seja por mar, ar, ou terra.
         Os coqueiros eram arrastados e forçados pelas rajadas de vento enquanto se encharcavam pela água, as ruas lisas e brilhantes refletiam as luzes de relâmpagos do céu. A enfermeira Joy estava apreensiva, bem como meu mentor, o professor Birch. Nem mesmo os pokemons se atreviam o suficiente para saírem de suas casas naquele momento. Até Lucario se sentia mal e, acredite, quando ele se sente assim, algo de ruim está para acontecer.
         Uma música estridente soara pelo salão principal, em poucos segundos Birch achou seu telefone na bolsa e o atendeu. Alô? Alguns segundos de drama. Eu...eu vou avisá-lo. Estarei aí assim que puder. E desligou.
         - Tony, seus pais – disse com a voz trêmula e incrédula. Virei-me automaticamente – Eles estavam na estrada quando um coqueiro caiu em seu carro. Eles...estão desacordados.
         Eu não consegui dizer nada. As pessoas me olhavam friamente esperando alguma reação, mas eu não consegui me expressar. Eu tinha certeza que o pior tinha acontecido, eu sempre fui realista. Naquele momento segurei as lágrimas nos meus olhos e tentei parecer forte, afinal eu teria que enfrentar aquilo sozinho e muito provavelmente não estaria no local hoje.
         Eu realmente nunca soube como lidaria com a morte, a sensação de que deve haver algo maior que explique tudo, algo que me deixe pequeno e essa ideia de ser pequeno não me agrada, quem é pequeno é incapaz de ajudar as pessoas, é impotente. Eu queria ser grande, ou pelo menos normal, eu queria que tudo desse certo, eu queria ver meus pais mais, eu não poderia viver sem eles, mas alguém acabara de me forçar a aprender.
         Eu desabei.
...
         Meus pais morreram dois dias atrás, durante aquela maldita chuva torrencial que destruira casas e vidas. Hoenn estava de luto e as cidades estavam vazias, principalmente Odale. Minha casa não tinha ninguém, muitas coisas molhadas e muitos sonhos destruídos. Entrei no quarto dos meus pais pela primeira vez depois de tudo e vi algo que nunca notara antes, um cofre.
         A maioria das pessoas não faria o que eu fiz devido ao luto, mas o luto nunca combinou comigo, sim, eu estava muito triste, eu poderia me matar, mas eu não poderia gastar dias, semanas, meses parado, depressivo, eu tinha que passar por isso e abrir aquele cofre.
         Uma pilha de pastas sem sentido pareciam se encaixar formando uma sequência, uma única sequência que traria lógica àqueles papeis. Textos, manchetes, fotos, fotos e mais fotos, fotos das mesmas pessoas, mal encaradas e de casacos verdes, todas, exceto três.
         Uma das fotos trazia um homem ruivo de aproximadamente 45 anos, pálido, olhos apertados, marcações e números de códigos o acompanhavam, ele havia sido preso. Uma outra foto trazia um mulato com uma barba relativamente grande, olhos espantados e pupilas contraídas, aparentemente raivoso por estar sendo preso, diferente do homem anterior que parecia frio e indiferente.
         A outra foto era mais estranha e menos ameaçadora. Algo parecido com um anuário de universidade, uma mulher jovem e bonita, com um enorme sorriso e um jaleco, com um ar bem profissional. A canetinha laranja contrastrava com o fundo branco da foto, “Alicia”.
         Eu conhecia aquela mulher, era colega dos meus pais, viajava muito com eles em pesquisas sobre a história dos pokemons. Mas o que ela fazia ali? Algo me dizia que a página seguinte me explicaria.
         As atividades desse grupo têm sido muito suspeitas, indícios das presenças dele nas cavernas que visitamos, principalmente na Caverna da Grande História. Alicia está demonstra muita indiferença quanto às pistas, tem algo de errado com ela. Ouvimos ela falando sobre um encontro e sobre algo chamado “projeto alpha”, vamos segui-la nos próximos dias.
         Looker, se algo acontecer conosco, busque a pasta antes que Tony a veja, ele vai querer se meter e é muito perigoso, esse grupo lida com poder antigo, com pokemons antigos, eles não têm capacidade para controlar Groudon e Kyogre e isso nos traz um enorme risco, precisamos nos certificar se Alicia está relacionada com eles e impedi-los.
Ass.: Joel e Ana Chase
         Era a última página, era uma cópia de um e-mail mandado para alguém chamado Looker há uma semana. Há uma semana meus pais estavam em uma pesquisa com uma grande equipe, eu lembrava de quem veio busca-los em casa, Alicia e o líder da pesquisa, Brandon. Eles me deixaram em Littlehood com Birch e viajaram. Foi a última vez que vi meus pais.
         Na capa de todas as pastas marrons havia um nome branco, Caso Hoenn, e um número que identificava a sua parte na sequência. Tudo era muito estranho, mas eu não teria tempo pra descobrir.
         - Anthony, eu sei que você está aí! – disse uma voz firme – Eu sei que você encontrou a pasta. Eu sou o Looker, sou um policial internacional. Estou subindo...
        Eu tremia. Mas ao pesar minhas condições, provavelmente não teria nada a perder e eu queria muito saber o que estava por trás de tudo aquilo, então esperei pacientemente que ele subisse as escadas.
Looker era um homem bem apessoado, com um grande “sobre-tudo” marrom e um cabelo cinzento com alguns poucos fios brancos nas laterais. Sua aparência severa era convincente apesar de seus olhos cinza-escuros que traziam um ar inofensivo. Ele apenas me fitou brevemente e virou de costas voltando para onde veio.
         - Vamos. A cúpula nos aguarda. – disse descendo as escadas.
         Ele realmente esperava que eu o seguisse, mesmo que ele possa me matar ou coisa do tipo. Em condições normais eu não teria ido, mas... Eu o acompanhei, ainda processando certas coisas que acabara de saber.
         Do lado de fora da casa havia um carro preto de modelo meio antiquado, preto, com faróis quadrados e formas bem grosseiras. Looker destravou o carro e, dando a volta, entrou no lado do motorista.
         O interior do carro era o extremo oposto do que seu exterior aparentava, era futurista, com painéis touch screen com vários botões, bancos de couro e vidros escuros, por isso não pude ver o interior estando fora. Looker apertou um botão primeiramente aleatório, mas que segundos depois me toquei, modo de voo, dizia o botão.
        O carro deu um solavanco para frente e em segundos atingiu uma velocidade tremenda. Confesso que fechei os olhos nessa parte e cheguei a ouvir uma risadinha vinda de Looker o que me deu um pouco de raiva, mas até onde sabia, aquele homem misterioso era da polícia internacional e, seja lá que tipo de habilidades essas pessoas tem, não seria agora que eu iria descobrir.
         Quando tornei a abrir os olhos estávamos em pleno voo e abaixo de nós havia apenas água, atrás de nós eu podia ver a costa da praia de Odale, bem como a floresta de Betalburg. Nos cinco minutos seguintes não vimos nada além de mar, levando em conta que metade do território de Hoenn é assim, dependendo de onde íamos, não haveria nada de muito relevante para ver no caminho.
       - Onde estamos indo? – perguntei tentando parecer sarcástico, o fato de Looker me arrastar para um lugar desconhecido me incomodava muito, muito mesmo.
         - Bem, olhe para a sua frente.
         Toda a conturbação mental quase me fizera ignorar aquela enorme ilha que, de acordo com a óbvia indicação de Looker, era nosso destino.
         Paramos atrás de uma enorme pirâmide porque Looker disse que não poderíamos chamar atenção de ninguém com seu carro voador. Realmente não sei como isso seria possível, já que era bem claro que havíamos chegado em um carro voador e cada ser vivente que tivesse uma visão normal poderia notar isso.
         Segui Looker até a casa à esquerda da pirâmide (por sinal, bem simples, realmente não parecia um esconderijo secreto, a não ser que tudo aquilo fosse uma piada...). Entramos e a casa estava completamente vazia, apesar de muito bem limpa e conservada. Com toda a certeza seus donos pretendiam se mudar para lá em breve.
         - De quem é? – resolvi perguntar checando o local.
         - Para todos os efeitos, de Brandon, mas...
         - Mas eu prefiro a atmosfera da pirâmide, bem mais aconchegante para um historiador. – concluiu aquele rosto conhecido, um homem alto, cabelo ligeiramente grisalho, um olhar firme e uma expressão intimidadora, além das roupas verdes em modelos típicos de quem trabalha em escavações. – Você trouxe o garoto – prosseguiu -, significa que os planos mudaram, certo? Então precisamos informar à cúpula principal.
         - Mas... Se você é Brandon, você conhece os meus pais e aquela mulher que até onde eu entendi é suspeita de alguma coisa – tentei encaixar as informações na minha cabeça -, Alicia. Ela tem relação com aquele temporal, não tem? O temporal que matou os meus pais.
         - Tememos que sim Tony. – disse Looker – Tudo indica que ela está...
         - Mexendo com pokemons antigos, certo? Groudon e Kyogre, essa chuva só pode ter sido fruto de Drizzle. – acrescentei ainda confuso.
         - Você vai entender logo. – disse Brandon (ajudando muito, por sinal) – Agora vamos.
         Brandom entrou no quarto de onde havia saído, eu e Looker o seguimos. Dentro o quarto parecia comum, assim como todo o resto da casa, isso até os dois senhores entrarem no guarda-roupa. Era estranho, mas eu fui mesmo assim.
         Atrás das roupas havia um galpão enorme, repleto de tecnologia de ponta e de pessoas transportando informações de diversos bancos de dados em seus computadores para as mãos de Looker na forma de pastas idênticas àquelas que eu achara mais cedo no cofre dos meus pais.
         Acabamos entrando numa sala redonda, com uma mesa redonda e uma tela de computador enorme e redonda revestindo as paredes e mostrando cada cidade e rota do mapa de Hoenn. Looker tomou o assento oposto à porta e Brandon sentou-se à sua esquerda.
         Parei para notar as cadeiras ocupadas, identifiquei três rostos conhecidos, mas os outros dois permaneciam incógnitos.
         - Tony – chamou professor Birch à direita de Looker -, talvez você reconheça, esses são Norman e Steven.
         Birch apontou para um homem de aparência severa, cabelos pretos curtos e um casaco preto com uma camisa vermelha por dentro e para um jovem adulto com olhos prateados e um cabelo um tanto rebelde de mesma cor, vestia um terno preto com detalhes cinza-claro e uma gravata amarela. Certamente conhecia os dois, Norman era o líder de ginásio de Odale, treinava tipos normais e todos diziam que ele era quase invencível com estes, assim como quase todos naquela sala, era bem próximo de meus pais. O outro era o campeão da Elite dos quatro de Hoenn, usava pokemons do tipo metal, principalmente um icônico Mega-Metagross shiny que eu nunca vira perdendo uma batalha.
         - Esse é Ruby, meu filho – apontou para um garoto não muito mais velho que eu, cabelos pretos com um gorro branco e olhos castanhos por trás de óculos de grau -, e esta é Saphire, filha de Norman. – Birch se referia a uma garote bem simpática de cabelos castanhos e olhos azuis muito bonitos, usava uma roupa esportiva azul e preta e tinha uma bandana azul-claro na cabeça.
         - Bem, temos certas experiências com alguns dos casacos verdes. – disse Ruby vindo me cumprimentar.
         - Prazer, Anthony. – respondi sem jeito – Você disse experiências?
         - Eles deteram as equipes Magma e Aqua há alguns anos. – disse uma voz meio rouca que acabara de entrar no recinto. – Me chamo Scott, sou orientador de treinadores e coordenadores de Hoenn, ajudei esses dois quando começaram. Não imaginava que eles parariam o maior mau que Hoenn já havia visto. Maxie e Archie. – duas fotos apareceram nas paredes repetidas vezes – Eles fazem parte dos casacos verdes agora, mas nada indica que algum deles lidere o grupo. Mas eles escaparam da prisão há mais ou menos um ano e, desde então, estão sumidos.
         Eu demorei um pouco para reconhecer as figuras nas telas, mas eram aquelas mesmas pessoas que eu encontrara em fotos nas pastas dos meus pais, aliás, eram as mesmas fotos. A diferença é que mais cedo aquelas fotos estavam acompanhadas de uma terceira, a foto de Alicia.
         - Então Anthony... – falou Looker com expressão séria – Está disposto a nos ajudar? Eu sei que filho de quem você é, se sairá muito bem, mas também sei que não posso obriga-lo a isso. A escolha é sua. – concluiu.
         Olhei para as duas cadeiras na minha frente, as únicas vazias na sala, e logo me ocorreu que aqueles provavelmente eram os assentos de meus pais. Eles tinham tentado parar aquele grupo e de alguma forma eu sabia que a morte deles não fora causada simplesmente pela queda de uma árvore. Eu queria saber de tudo, eu queria encontrar Alicia e aquela parecia minha maior chance.
         - Sim, eu vou fazer isso. – disse olhando cada rosto que estava naquela mesa, todos me fitaram, sorrindo.

         - Bem-vindo à Operação Hoenn. – disse Looker com uma voz esperançosa e animada – Vamos pegar aqueles casacos verdes.
avatar
Harold_Chase
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 13/10/2014


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Fire Emblem

Mensagem por -Ice em Qua 22 Out 2014 - 16:25

Eae Harold, que bom que você decidiu continuar a fic e postar um segundo (ou melhor, primeiro) capítulo ^^
Vale a pena ressaltar, novamente, que a sua narração é impecável, e, apesar de você ser iniciante, é uma das melhores que eu já vi no fórum, parabéns (em alguns momentos você até me lembrou de Miguel de Cervantes, o autor de Dom Quixote de la Mancha, isso é bom!)

Quanto à história, agora podemos tirar mais conclusões, já que o prologo estava bem vago (creio eu que propositalmete). Agora sabemos quem é o protagonista e sua história e motivação. E por falar em motivação, essa backstory me lembrou bastante essa nova trilogia do Homem Aranha, pelo fato de termos um herói adolescente filho de dois "agentes secretos" que morreram por algo que, aparentemente, foi um simples desastre, mas tem na verdade uma história atrás disso.

Eu achei bem interessante essa parte de você colocar a história de sua fanfic no mesmo universo do que os jogos, algo que não é muito raro mas poucas vezes é bem desenvolvido, espero que você consiga deixar isso interessante.

Erros eu vi alguns, mas são tão bobinhos que nem merecem tanta atenção assim, exceto esse daqui, que incomodou um pouco:

Alicia está demonstra muita indiferença quanto às pistas


E também tem uma parte que você diz que Norman é líder de Odale, mas ele é de Petalburg -q
Algo que eu gostaria de comentar é o fato do Lucario, que foi citado no começo e deu a impressão de um pokémon fodão, mas depois ele não apareceu mais. Não é bem um erro, só um comentário.

Enfim, estou ansioso pra saber o que vai acontecer em seguida, como os que são exatamente esses Casacos Verdes, como os acontecimentos de Ruby/Sapphire/Emerald vão ser encaixados na fic e, principalmente, o que realmente matou os pais do Tony, então pode ter certeza que vou acompanhar.
Até.
avatar
-Ice
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 03/02/2010

Frase pessoal : </∆>


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Fire Emblem

Mensagem por Brijudoca em Sex 24 Out 2014 - 17:54

Eae

Sua fic é interessante. Simpatizei com o Tony e toda a história com os pais dele, apesar das ações dos personagens serem um tanto previsíveis.

Estou curioso pra descobrir se o Maxie e o Archer resolveram se unir de vez pra tentar realizar seus ~sonhos malignos~ e qual é a da moça Alicia.

Sua escrita é muito boa e envolvente, a descrição dos cenários, caracterização dos personagens, gostei muito. Dos poucos erros que eu vi o Ice já destacou os mais gritantes então de boa.

Fico no aguardo do próximo capítulo o/
avatar
Brijudoca
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 28/04/2009

Frase pessoal : make brazil emo again


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

AVISO

Mensagem por Harold_Chase em Seg 3 Nov 2014 - 12:03

Oi povo.
Trago uma notícia não muito boa. Já estou há duas semanas sem postar devido à correria de fim de ano no colégio, muitos trabalhos, provas e tem o ENEM chegando. Enfim, com pouco tempo para escrever, decidi deixar a fanfic POR ALGUM TEMPO.
Vou tentar escrever aos poucos até as aulas acabarem e ver se consigo uma boa margem de capítulos e também vou resolver o problema do design do tópico.
Voltarei dia 22 de novembro com certeza, postando o prólogo e o primeiro capítulo logo no final da tarde. Espero que vocês que acompanharam aguardem pelo dia assim como eu aguardo. 
Mil desculpas e até dia 22!!!
avatar
Harold_Chase
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 13/10/2014


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Fire Emblem

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum