Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobre todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!

~ Carte Mystique ~

Ir em baixo

~ Carte Mystique ~

Mensagem por Roar em Qui 11 Set 2014 - 23:03

Olá, galerinha.
Bom, eu sou o Roar (Como o próprio username diz e-e) e vim aqui com meu mais novo projeto: Carte Mystique.
Bom, é o meu primeiro projeto sério em fan fic que não se encaixa no tema Pokémon então não vou lhes proporcionar a melhor fan fic que o universo já viu porém vou dar o meu melhor para vos agradar/impressionar, whatever. Espero que gostem e que tenham uma boa leitura.

Agora, irei mandar o prólogo para que vocês façam uma "média" do conteúdo que pretendo vos mostrar no decorrer da fan fic que está dividida em várias sagas para que fique melhor para o leitor ler ou até reler uma parte desejada caso se perca no meio da estória. Sem mais delongas, vos apresento: Carte Mystique.
________________________________________________________________________________________________________________________________________
~Carte Mystique ~
Season 1
Livro um: Primórdios. (Em andamento)
Capítulo I: Irmãos
.
________________________________________________________________________________________________________________________________________
Está permitido viver a magia desde que a mantenha em segredo.

De fato, o universo é gigantesco. Gigante o suficiente para se compactar em pensamentos que vagam na mente de físicos, cientistas e ate filósofos sobre o quão é duvidoso a questão do ser humano ser a única espécie de tal porte intelectual e físico dentre esse tamanho descomunal de espaço, até porque seria muito desperdício.

Todavia, os seres humanos autonomeiam-se os líderes de tudo, a soberania na nossa galáxia, uma vez que de toda a parte explorada do sistema solar apenas a terra possui vida.

A vida, algo tão complexo que é “explicada” com poucas palavras, as vezes explicada como funções, que seres humanos são apenas carnes flutuantes no espaço sem valor algum ao meio deste que apenas fazem suas funções conforme conhecimentos acadêmicos e limites físicos para sobreviver, como um parasita de poeira cósmica que por mais evoluído que seja ainda demonstra muita imperfeição e que também é algo muito frágil, não sendo digno de ser o maior predador da cadeia alimentar.

Mas há uma coisa boa dentro de tudo isso: A criatividade, cuja qual abre portas para o mundo, inclusive para a magia.
Não acredita em magia? Pois bem, devia acreditar.

Todo esse mundo habitado por bilhões de pessoas não passa de um espelho convexo do mundo mágico, Etheryum. Um mundo que desde seus primórdios plantou vossas sementes na terra de modo com que selecionados humanos tivessem acesso por meio de uma chave exclusiva para cada alma: A Carte Mystique.

Carte Mystique é a chave que unifica Etheryum com o planeta terra cuja qual é essencial uma vez que Etheryum de certa forma não exista por situar-se em uma dimensão inexistente para os nossos intelectuais. Carte Mystique teve uma apresentação simbólica aos humanos na Europa, o Tarô, um jogo de cartas criado pelos nobres para simplesmente passar tempo, baralho que hoje é usado por cartomantes.

Como cada carta do Tarô representa um símbolo/pessoa, o Carte Mystique não é diferente, porém, do mesmo modo que o Tarô representa uma coisa por carta, o Carte Mystique abrange de algo mais místico, como o próprio nome diz. Nessas mesmas cartas, cada símbolo talhado na respectiva carta é portador da alma de um guardião com poderes mágicos bem específicos, que são separados por várias categorias e rankings.

A cada legado carnal da carta que nascia o guardião já havia passado por todo o ritual para serem recebidos pela criança como uma mãe que espera os nove meses para o filho vir aos seus braços, e com esse poder os jovens são introduzidos ao mundo, porém, a obra perfeita foi contraditória e houve sua imperfeição por um mal de poder inimaginável cujo mesmo só poderia ser detido pela profecia. E cabia á um jovem fazê-lo.
________________________________________________________________________________________________________________________________________
Avisos: Não sei se conseguiram absorver muita coisa do prólogo mas não se preocupem pois isso foi de propósito. xD
Tudo o que vocês precisam ( e também não precisam e-e) saber sobre a fan fic irá ser revelado ao decorrer dos capítulos/sagas, nada de explicações muito detalhadas sobre tudo no início para não estragar tudo.
Logo mais estarei postando uma lista anexada á este post referente ás sagas em desenvolvimento/feitas/futuras e seus respectivos capítulos, por enquanto é só.
Até!
V


Última edição por Roar em Dom 14 Set 2014 - 12:46, editado 1 vez(es)
avatar
Roar
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 16/11/2013

Frase pessoal : Não baseie suas escolhas em sentimentos temporário


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~ Carte Mystique ~

Mensagem por Bakujirou em Qui 11 Set 2014 - 23:38

Ficou interessante a narrativa, achei bem explanativo como funcicona a realidade nesta fic. Mas, ainda nao teve nenhuma participacao de personagens ou protagonista. HM. Boa sorte no projeto.

________________


Heir of Life

a target="_blank" href="??"
Um novo challenge breve

Spoiler:


sign dork princess & original art by RhuanFPS

CONFIRA!

Veja meus outros perfis!

avatar
Bakujirou
Moderador
Moderador

Masculino Idade : 30
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 12/02/2009

Frase pessoal : ~"You are my lucky charm"


Ver perfil do usuário http://bit.ly/docrJs

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~ Carte Mystique ~

Mensagem por Roar em Ter 23 Set 2014 - 23:21

Agradecido com seu comentário, eu realmente andei me focando bastante no modo como narro os capítulos e como consigo envolver minhas histórias com a realidade, criando uma teoria lógica se analisarmos pela fan fic.

Esse capítulo será meio parado, peço desculpa pela demora, estive com problemas de internet mas que já foi resolvido.
Espero que tenham uma boa leitura, logo mais entenderão a história em si no decorrer da fan fic, postarei o próximo capítulo na próxima terça-feira e irei dar a distância de uma semana entre cada capítulo para fazer o leitor ( caso se empolgue com a fic) aguardar até o próximo capítulo. Sem mais enrolações, lá vai!

________________________________________________________________________________________________________________________________________
Livro I – Primórdios
Capítulo I – Irmãos



Perante todo aquele espaço vazio, era possível ver um pequeno ponto de vida, Etheryum. Porém, era possível ver segundos após um traço luminoso cujo qual percorria aquela escuridão total, eram os Irmãos.

- Papai? – Uma voz infantil ecoava através daquele feixe, de tom sereno.

- Sim? – Uma voz grave respondia por seguida, estremecendo conforme sua frequência oscilava perante a gravidade sonora.

- Para onde estamos indo?

- Para uma nova casa, acorde seu irmão.

- Irmão, acorde. – A voz serena ecoava de maneira cuja qual desencadeava uma terceira sucessão de energia proliferada dentro do feixe que traçava rumo á Etheryum.

- Hu-Hum? Onde estamos? – Uma voz infantil rouca se manifestou segundos após, indagando.

- Estamos indo para a nova casa de vocês. – Respondeu a voz grave. – Aprontem-se, estamos chegando.

Após o alarmar da voz grave, o forte traço luminoso por fim contornou as estrelas cuja quais situavam-se á caminho na estrada de constelação rumo á Etheryum onde, ao adentrar sua atmosfera, caiu na velocidade de um meteoro, dissipando sua luminosidade ao planeta escuro de modo que uma onda branca iluminasse tudo, ampliando a visão para seus picos montanhosos ao fim do horizonte, contornados aos pés por gigantescos lagos que tomavam um contraste á rochedos flutuantes sobre a proporção aquática, unificando-se á uma aquarela com a flora dividida em tonalidades: da folha mais escura ao verde claro de simbolismo avassalador quanto á sua beleza, situado geralmente aos olhos de um ser mortal.

- Papai, que lugar é esse? – A dúvida englobou novamente a tonalidade da voz serena, que flutuava na forma de uma esfera brilhante pelo local.

- A nova casa de vocês. – A voz grossa dissipou seu eco conforme um leve ruído que fazia enquanto sua proporção brilhosa expandia-se até formar um molde alto de um corpo humano, construindo-se por uma anatomia perfeita, sucedendo-se em um homem alto de cabelos longos, lisos e grisalhos, acompanhado de um rosto maduro dos olhos azuis, tendo seu corpo coberto por uma manta azulada, fitava ambos os orbes. – E vocês serão meus sucessores, filhos meus.

Ele tocou ás orbes cuja quais se expandiam ao mesmo formato que o homem alto, porém em um tamanho bem reduzido cujo qual transformou por seguida o orbe da direita em uma criança de cabelos louros e olhos acinzentados como o nublado morno das manhãs de inverno. Logo, após a transformação do orbe da direita, o esquerdo tomou a vez para sua mutação, modelando-se á um garoto ruivo de olhos de uma coloração púrpura como a cerejeira mais viva que se destaca com sua
exuberância natural dentre seus campos de calmaria.

- Sou o pai de vocês, Zaharmiik. E vocês, meus filhos, serão Azhyr. – Apontou ao garoto ruivo, apontando em seguida para o loiro. – E Zephyr.

- O que faremos papai? – Zephyr indagou, o observando com a cabeça inclinada ao céu.

- O que bem entenderem para a vida, afinal, uma vez que são meus filhos, se tornam deuses. – Zaharmiik estalou os dedos direitos, alterando por meio de um tele porte o ambiente de flora para um império primordial, ao topo de um templo que tinha como horizonte todo o resto do recinto, com um comércio gigante que fatiava todo aquele local, rodeado de casas e demais estruturas, vendo ver grandes amontoados ao redor de várias áreas.

- Devemos fazer algo que continue com a vida deles? – Azhyr sem entender muito bem, indagou.

- Não nessa ordem, mas que eles possam dar origem á um futuro, uma vez que serão orientados por vocês e pela minha maior criação: a magia. – Respondeu Zaharmiik, sorrindo.

- Magia? – Em coro, ambos franziam a testa para Zaharmiik.

- Sim, o que faz com que as coisas aconteçam. Por exemplo, a magia é divina e poucos têm acesso, no caso dos cidadãos de Etheryum, possuem o sangue mágico e sua capacidade física e sentidos são aprimorados, mas são poucos os que conseguem realizar a magia em si, como isso. – Zaharmiik abriu o palmo, modelando uma matéria em questão que aderiu a proporção ígnea, ondulando-se no seu palmo conforme o percurso da brisa eólica que viria contra a chama. - Magia Elemental, eis a fonte da vida, o fogo.

- Somos capazes de fazer isso!? – Zephyr, impressionado, apontou á chama enquanto indagava.

- De certa forma, sim. Bom, sem mais delongas irei terminar meu trabalho por aqui.

Zaharmiik cessou a chama, estendendo o outro palmo logo após. Após isso, a matéria de coloração negra proliferou frente á ele, dentro do espaço que existia entre ambos os palmos, dividindo-se em metades iguais que iam para cada palmo, estendendo-se ao destro com uma medida de um metro e meio, tornando um cetro preenchido de duas grandes argolas á sua extremidade superior que portavam uma energia que mantinha uma aura azulada ao redor destes. Ao palmo canhoto a matéria alongou-se até os noventa centímetros, formulando-se em uma espada de cabo escuro que se destacava perante sua lâmina alaranjada envolvida de filetes detalhados de um branco intensivo gerador de uma luminosidade própria.

- E com esses dois objetos dividem meus poderes entre vocês, meus filhos para que possam guiar os Etheryanos para um futuro promissor e, com amplas possibilidades, para a criação de novos mundos. – Zaharmiik caminhou até Zephyr, lhe oferecendo o cetro.

- Zephyr, este é o cetro da sabedoria, use-o para orientar e guiar o seu povo. Após tocá-lo irei lhe conceder a criação e destruição da matéria, podendo cria-la e destruí-la instantaneamente.

Zephyr, com um semblante sério sobre o pai, apanhou o cetro, o rodopiando ao longo do corpo, contornando superficialmente seus traços com o desenhar do metal dourado transluzido da aura azulada, a dissipando após impactar sua superfície plana contra o piso do gigantesco templo de mármore e ouro em que se situavam, ecoando seu barulho por todo o império.

- E a você, Azyhr, lhe concedo a lâmina da liderança cuja qual usará para lutar por seu povo e ao tocá-la irei lhe conceder o controle dos sentimentos e dos Karma, bom e ruim, podendo criar qualquer coisa a partir da influência dos Karmas e dos sentimentos das pessoas. – Zaharmiik o fitou atenciosamente, o observando empunhar a espada que manipularia com destreza logo após, enviando filetes de vácuo conforme os golpes dilaceradores contra o vento.

Ao fim da conversa uma grande multidão que ouvira o estrondo anteriormente causado pelo trio havia se deslocado de suas localidades e haviam subido a escadaria do templo, vendo Zaharmiik. Contemplando vossa presença, todos reverenciaram, felizes por sua presença.

- Mestre Zaharmiik, o senhor por aqui!

- Sim, mas estes são meus últimos momentos aqui, voltarei para casa em breve. – Zaharmiik gesticulou com o palmo destro, pedindo a todos para se erguerem.

- Como assim, irá partir!? – A população presente se apavorou. – E quem irá ficar para nos orientar?

- Estes dois garotos são meus filhos, Azhyr e Zephyr, meus sucessores que irão vos orientar a partir de agora. – Zaharmiik apontou o garoto respectivo ao seu nome, apresentando como líderes as duas crianças que tinham aparentemente dez anos de idade.

- Duas crianças. Sério que seremos orientados por duas crianças? – O fundo da multidão cochichava entre si, não acreditando que Zaharmiik colocaria seus dois filhos de dez anos para governar a vida que criou.

- Pare de reclamar, o mestre sabe o que faz! Também não concordo com o comando de duas crianças, mas se são sucessoras dele, são confiáveis! – Um homem do público que tomava frente na multidão que era contra os que reclamavam se manifestou, tendo concordância dos demais civis que não se manifestaram negativamente após o anúncio dos jovens como governantes.

- Sem mais delongas, partirei. – O corpo de Zaharmiik se dissipava gradativamente em esporos luminosos que se conduziam pela corrente eólica rumo ao céu, observando todos os civis. – Vida eterna aos meus filhos, os Irmãos.

- Que a vontade de papai seja feita! – Zephyr rodopiou o cajado o focalizando de energia que a dissipava horizonte á frente após debatê-lo contra o piso do templo, empolgando a todos e os enchendo de mais esperanças enquanto Zaharmiik terminava de dissipar-se, sorrindo aos últimos instantes carnais após ouvir a manifestação do filho de cabelos louros.

- Vida eterna aos Irmãos! – O povo comemorou, descendo aos poucos do templo devida a grande quantidade, indo dar início aos preparativos de uma festa imediata para os dois novos jovens governantes.

E assim, os primórdios se iniciavam, dando início á uma vida profana em Etheryum em um de seus primeiros milênios.
avatar
Roar
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 16/11/2013

Frase pessoal : Não baseie suas escolhas em sentimentos temporário


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~ Carte Mystique ~

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum