Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobre todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!

Pokémon Kanto Adventures

Ir em baixo

Pokémon Kanto Adventures

Mensagem por Tsurugi em Dom 11 Maio 2014 - 0:41

Pokémon Kanto Adventures
Hã, eu nunca sei bem o que falar em Main-Posts, fora que configurar HTML é um saco. Hoje meu computador voltou do concerto, só que todos os meus arquivos do Word, isso inclui capítulos da minha antiga fic. Nessas últimas semanas eu voltei a ler o Pokémon Adventures do começo e re-li minhas fanfics preferidas, Ryuzaki Adventures (A melhor de todas, de CalrosHenrique) e The Dark Ways (DarkDialga). E eu meio que me inspirei bastante nas duas e no mangá, então pode ter uma referência ou outra no decorrer dos capítulos. Eu nunca terminei uma fic, então espero que essa seja a primeira. Acho que devem já existir umas mil fics com esse nome, mas dane-se.


~<>~

Prólogo

Era uma noite fria, o vento soprava nas casas de madeira da pequena cidade de Pallet. O som do vento normalmente seria a única coisa que os moradores escutariam, se aquela noite não fosse uma noite especial.

Em uma das casas de madeira, que ficava mais afastada da maioria, um garoto assistia TV no último volume. Ele vestia uma bermuda de pijama e uma camiseta escrita ‘’Arctic Mankeys’’ com o desenho de um Mankey vestindo um casaco e com resfriado. Ele tinha cabelos pretos bem bagunçados e olhos castanhos. Seu nome era Matt.
Estava passando uma partida amistosa entre membros da Elite 4 que serviria como base para o anúncio da abertura da Liga Pokémon de Kanto.

- A batalha está realmente eletrizante! O Elite 4 Bruno está muito animado com essa batalha! Agatha também não está se segurando muito!! – Narrou o comentarista, enquanto observava o que acontecia.  

- Isso! Chuta essa bunda mal lavada desse Machamp, Gengar! – Gritou o menino, pulando na sua cama.

A porta do quarto de Matt, que estava fechada, foi fortemente empurrada e bateu na parede do lado da TV, assustando o garoto. Era a sua irmã mais velha, Liz. Ela tinha longos cabelos loiros e olhos castanhos. Pelas rachaduras na parede, não era a primeira vez que ela fazia isso.

- Você tem ideia de que horas são? Os vizinhos estão reclamando por causa dessa barulheira, pirralho! – Gritou a menina, gentil como sempre.

- Ah, cala a boca! É a abertura da Liga Pokémon, não posso perder isso! – Respondeu Matt, tentando empurrar a garota para o lado, pois estava na frente da TV.

- Ao menos deixe o volume baixo! Tô tentando ver um filme que aluguei e é impossível com essa gritaria no seu quarto! – Disse Liz, pegando o controle e diminuindo o volume da televisão. – Você não deveria dormir tão tarde, você sabe, amanhã é a entrega dos Pokémons iniciais.

Liz foi para o seu quarto e voltou com uma caixa de Pizza e duas latas de refrigerante e ficou assistindo a batalha com seu irmão mais novo.
A batalha só durou quase sete minutos, e resultou com a derrota do Machamp. Ambos os Pokémons foram retornados para suas Pokébolas e seus treinadores simplesmente desapareceram logo em seguida. Matt ficou se perguntando o que realmente havia acontecido, mas logo apareceu um jovem adulto, ele tinha cabelos vermelhos espetados e vestia uma calça preta e uma capa da mesma cor por cima de uma jaqueta vermelha. Era Lance, o Campeão da Liga. O campeão da Elite 4 tirou um microfone de sua capa.

- Declaro aberta a Liga Pokémon de Kanto! – Disse o jovem de cabelos espetados, que fez o Planalto Índigo tremer com os gritos dos torcedores.

- Uau! – Exclamou o garoto, olhando aquela cena com os olhos brilhantes. – Ah, cara! Mal posso esperar pra pegar o meu primeiro Pokémon amanhã!

- É por isso que você deve dormir logo, cabeção... – Respondeu Liz, com um sorriso de canto de rosto. Ela pegou a caixa de pizza, que já estava vazia, e as latas de refrigerante. – Se eu voltar pra cá e você ainda estiver acordado, eu vou acabar com você!

Depois de mais ou menos cinco minutos de discussão, Matt se cobriu com seus lençóis e não demorou muito pra dormir, pois já estava cansado e com sono. Talvez ele já soubesse, mas o dia seguinte seria um dos melhores dias de sua vida.

Continua...


Última edição por Tsurugi em Qua 20 Ago 2014 - 15:25, editado 23 vez(es) (Razão : Atualizar/Bugs horríveis do capiroto na hora de editar qualquer post longo.)

Tsurugi
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 26/03/2012

Frase pessoal : Nuzleaf Rocks


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Kanto Adventures

Mensagem por Black~ em Dom 11 Maio 2014 - 13:59

Outra fanfic? E com história semelhante? Mas vamos lá.

Bom, não tenho muito pra falar da fic. O prólogo ficou simples e a ideia é a mesma que você já apresentou várias vezes, e que já conhecemos bem de outros carnavais "My name is João, tenho dez anos, quero ser um Mestre Pokémon e amanhã vou pegar meu inicial xd xd", mas enfim.

Tá, só não entendi uma coisa. A garota foi lá xingar o irmão e pedir pra ele abaixar o volume da TV pra ela assistir o filme e tals, e depois ela volta com pizza e refrigerante pros dois assistirem a luta, mas não me pareceu que eles têm uma relação normal, e nem que ela estava a fim de assistir à batalha, mas ok.

De qualquer forma, não tenho muito pra falar. Somente que espero os próximos capítulos e que a fic não seja clichezona.

É só e boa sorte com a fic.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Kanto Adventures

Mensagem por pietrosaggioro em Qui 15 Maio 2014 - 11:54

Tsu õ/ Cara eu simplesmente adorava a Fic do Calros, bons tempos, enfim cara, apesar de o tema ser clichê a Fic foi sensacional, quem leu sabe. Achei o prólogo bem rápido e não der pra ter muita ideia de como vai ser, isso por um lado é bom, me deixou curioso para o primeiro capítulo, quero ver como vocÊ vai desenvolver a história e tudo mais. Desanima não cara e boa sorte com a Fic aê, aguardo o primeiro capítulo Very Happy Até mais.
avatar
pietrosaggioro
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 15/10/2009


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Kanto Adventures

Mensagem por Tsurugi em Sex 16 Maio 2014 - 15:30


@Black: É, deve ser a milésima vez que faço um começo parecido. Você sabe, eu curto fics de jornada.
@pietrosaggioro: Pie õ/ posso te chamar assim? q É, cara. Bons tempos. Eu a li bem no dia em que foi postada, a acompanhei até o último capítulo postado. Faz um bom tempo que não vejo uma fic gostosa de ler como aquela, talvez a minha alcance esse nível no futuro xD

Esse capítulo me deu bastante trabalho pra escrever, primeiro porque nem sempre eu tenho tempo de escrever por causa dos estudos/jogos. Muitas vezes tive ideias no meio da aula, mas não tive tanto tempo pra por no papel. O capítulo ficou em volta de 4/5 páginas no Word, mas a maioria dos capítulos vão ficar por volta de 3/4 páginas.

Capítulo 01 – VS Squirtle!

Era bem cedo, por volta das 06:40h da manhã. Pallet, como qualquer outra cidadezinha de clima serrano, estava bem fria naquela hora do dia. Um chuva bem fina tinha começado, reforçando a vegetação da cidade.

Pallet era uma das cidades mais antigas da região de Kanto, porém, era uma das menos ricas de todas da região, mesmo assim os moradores viviam bem. A população vivia da agricultura e do comércio com a cidade vizinha, Viridian City.
Matt estava calado, encostado no canto da área coberta do laboratório. A entrega seria apenas às 07:00h, Liz o havia obrigado a acordar mais cedo porque sabia que ele iria se arrumar devagar, por conta do sono.

O laboratório do professor Oak era bem grande, assim como a maioria das casas, era quase todo de madeira pintada com tinta branca. Atrás do laboratório porta tinha um gerador eólico com o corpo branco e as hélices amarelas.

Havia outras três crianças além de Matt esperando lá. Mas ninguém falava nada, todos sabiam que só seriam entregues três Pokémons iniciais, então um deles ficaria de mal com os outros. Porém, o silêncio estava começando a ficar desconfortável, e Matt iria cochilar de pé.

(Que sono...) – Pensou Matt, vendo a chuva cair.

- Ei, como vocês se chamam? – Perguntou um garoto com um sorriso amigável.

Por alguns segundos ninguém respondeu, mas Matt, prevendo que o garoto iria se sentir sem graça respondeu:

- Meu nome é Matt, e o seu?

- Meu nome é Clyde! – Respondeu o garoto, sorrindo. – Você já decidiu qual Pokémon vai escolher?

Ao ouvir aquela pergunta, as outras três crianças fitaram o garoto de cabelos pretos esperando por uma resposta.

- Bom, ainda não me decidi... Não tive tempo de ver a mini-aula do prof. Oak depois da abertura da Liga. – Matt respondeu, fazendo os outros garotos perderem o vago interesse. Mas pra não desconversar ele continuou. – E você? Qual vai escolher?

- Eu estava pensando em escolher o Bulbasaur, meu irmão já teve um e eu gosto muito deles! – Clyde respondeu, sorrindo animado por ter conseguido puxar assunto.

Ao ouvir essas palavras, um dos outros garotos começou a rir, enquanto o outro deu um sorriso discreto de canto de rosto. O que ria tinha olhos pretos e cabelos da mesma cor chegando aos ombros, poucas espinhas na bochecha esquerda e um brinco na orelha esquerda.

- Tá falando sério? O Bulbasaur é o mais fraco dos iniciais primários! Porque não tenta um Squirtle ou um Eevee? – Disse o pré adolescente, ainda rindo da cara do garoto de cabelos cacheados. – A propósito, o meu nome é Jeff.

Jeff vestia uma camiseta preta do The Punisher e uma bermuda camuflada. Ele despertava um pouco de medo em Clyde e Matt pela maneira que se portava para um garoto da sua faixa etária. Com um pouco de atenção, dava pra perceber que ele tinha em seus bolsos uma caixa de cigarros e uma fita de Nintendo 64.

- Como assim iniciais primários? O professor vai dar mais que três? – Matt perguntou, interessado.

- Claro que sim. Cê saberia disso se tivesse assistido o programa depois da abertura. – Jeff respondeu. – Se fossem só três, pode apostar que um de nós iria vazar agora.

- Você fala demais pra alguém que não sabe de nada. – Disse o garoto próximo à Jeff, claramente incomodado com a conversa. – Abaixa essa sua bola.

Ao ouvir essas palavras, Matt e Clyde sentiram um frio na espinha. Jeff parecia um marginal, se não era. Mas o garoto de cabelos loiros não se sentia nervoso, pelo contrário, parecia bem entediado.

- Como é, seu pirralho? – Respondeu Jeff, irritado. – Quer ir no braço?

Nesse momento, uma garota entrou na área coberta, fechando um guarda chuva preto e se encostando de frente para a porta. Ela não parecia ser muito mais nova que os garotos, mas sua beleza era de chamar a atenção. Ela tinha cabelos castanhos claros e olhos azuis, ela vestia uma sala vermelha, uma regata azul marinho e um chapéu branco com o símbolo de uma Pokébola no meio. Ela chamou tanta a atenção de Jeff que ele não bateu no garoto loiro.

- Bom dia! Quais os seus nomes? - Ela perguntou.
- Yo! O sou o Jeff!
- E-Eu me chamo Matt!
- Clyde!
- Nate.

Ela apenas sorriu e se apresentou:
- Hm! Meu nome é Nina.

Não houve muito tempo pra apresentações. Quando a porta foi aberta por um ajudante do professor, as cinco crianças entraram correndo pelo laboratório. Havia quatro fileiras de empregados com jalecos brancos usando computadores, alguns jogando Counter Strike e se xingando. Passando pelas fileiras, eles viram uma mesa de granito com cinco Pokébolas e correram em direção à elas.

- Calma lá, crianças. - Ouviram uma voz levemente rouca atrás dos garotos, era um homem de meia idade com cabelos grisalhos e sobrancelhas grossas. - Vocês sabem, tem pra todo mundo.

Era óbvio quem era aquela figura. Nada mais nada menos que o famoso professor Oak. Ele guardou uma pequena pilha de livros cheios de notas e pegou uma caixa bem grande e deixou-a de frente para a mesa com as Pokébolas.

- Bom, garotos. Eu sou o prof. Oak. É um prazer conhecer alguns dos futuros treinadores de elite. – Oak se apresentou, com um sorriso amigável. – Vocês provavelmente não viram a minha palestra sobre o começo de uma jornada ontem à noite. Se quiserem tirar alguma dúvida sobre qualquer Pokémon antes de escolher é só me avisar. Quem começa?

- Eu! - Disse Nina, animada. Nenhum dos garotos contestou por motivos óbvios. - Eu quero o Pikachu!

Nina se aproximou da mesa e pegou a Pokébola que tinha um Pikachu dentro, ela o viu dentro dela, contente por ter sido o primeiro a ser escolhido.

- Minha vez. - Disse Nate, se aproximando e pegando a Pokébola do Squirtle, que também parecia contente em ser escolhido.

- Eu também! – Matt gritou, aproveitando que Jeff e Clyde ainda estavam distraídos com a beleza da garota. Ele ainda não havia decidido qual Pokémon ele iria escolher, então fechou os olhos e pegou a primeira Pokébola que viu. – Eu quero esse!

- Eu sou o próximo! – Disse Clyde, nervoso. – Isso! Ainda não tinham escolhido você, Bulba!

- Ei, eu ia escolher primeiro! – Jeff brigou, se aproximando. – Mas ao menos não foi esperto o bastante pra pegar o melhor de todos! Eevee!

Oak deu uma leve risada e mandou alguns ajudantes trazerem vinte e cinco Pokébolas para serem entregas cinco para cada uma das crianças enquanto ele abria a caixa que havia deixado próxima à mesa de granito.

- Essa é a Pokédex. – Disse Oak, mostrando um aparelho vermelho bem fino. – Ela é uma enciclopédia eletrônica que dá informações importantes de todos os Pokémons que vocês capturam. Segundos as regras da Liga Pokémon, cada treinador levar consigo no máximo seis Pokémons em uma batalha. Portanto, não aprontem!

O professor deu uma para cada um dos garotos, e na porta haviam cinco ajudantes esperando-os para entregarem cinco Pokébolas para cada um. Oak pediu para que o seguissem e no caminho para a saída cada ajudante deram os itens importantes.

A chuva já havia passado, revelando uma bela manhã de sol. O grupo de cinco crianças seguiu o professor até fora do laboratório e deram a volta por trás do mesmo, chegando à um pequeno campo próximo ao gerador eólico.

- Antes de irem para Viridian, vocês podem socializar entre si e com seus Pokémons aqui. Podem batalhar também, se quiserem. – Disse Oak, acenando e voltando para o laboratório.

Nina se encostou à uma das árvores que haviam por lá e soltou seu Pikachu que a abraçou e se apresentou. Clyde e Jeff fizeram o mesmo com seus Pokémons, apenas Matt que ficou encostado no gerador olhando para o Pokémon que ele havia escolhido. O pequeno Charmander acordou e olhou curioso para seu treinador.

Nate, o garoto loiro, também soltou seu Pokémon e se agachou para ficar conversando com ele. Matt já estava muito bem acordado, e animado para começar sua primeira jornada, então queria começar bem.

- Yo, Nate! – Matt se aproximou com um sorriso amigável. – Tá afim de uma batalha?

- Pode ser... – Nate respondeu, fitando o garoto com seus olhos azuis. – Contra qualquer um que não seja aquele idiota.

Matt riu de nervoso e soltou o seu Charmander, que ficou observando seu treinador e o Squirtle do oponente. Eles haviam crescido juntos. Não era a primeira batalha dos dois Pokémons iniciais. Os dois garotos se afastaram e Clyde e Nina ficaram observando de longe

- Chamander, use o... Scratch! – Matt gritou, meio confuso enquanto via os dois únicos ataques que seu Charmander tinha.

- Use Tail Whip! – Comandou Nate, sem se afastar muito do Squirtle.

O pequeno Charmander avançou em direção ao inicial de água e tentou arranhá-lo com suas pequenas patas, que ainda não estavam muito desenvolvidas. O Squirtle também correu e desviou do ataque, se abaixando e logo em seguida batendo com sua cauda nas duas patas de Charmander, derrubando-o.

- Agora use o Tackle. – O garoto continuou com os comandos.

O Squirtle recuou alguns metros e voltou bem rápido, jogando seu corpo contra o de Charmander, que havia acabado de levantar. O Charmander caiu no chão novamente, havia sido acertado em cheio.

- Droga... Use o Scratch de novo! – Disse Matt, nervoso.

O Charmander se levantou e dessa vez conseguiu acertar seu adversário, fazendo recuar um pouco.

- Mais uma vez!
- Não dessa vez.

O que nem o Charmander nem seu treinador sabiam, era que o Squirtle só tinha recuado para usar o Tackle de novo, causando um dano maior dessa vez. Charmander desmaiou, resultando na vitória de Nate e Squirtle.

- Charmander! – Matt gritou, correndo e colocando seu Pokémon no colo. Sua chama estava fraca.

Nate retornou seu Squirtle para a Pokébola e foi embora, Clyde e Nina foram ao encontro de Matt, que estava de joelhos.

- Ei, dê essa maçã pra ele comer. - Disse Clyde, dando a fruta à Matt. - Vai se recuperar rápido.

- Ele parece cansado. – Nina comentou, preocupada.

Matt reanimou seu Pokémon e o deu a maçã para comer, em poucos minutos, o Charmander já estava se sentindo melhor.

- Você me assustou, parceiro... – Riu o garoto de cabelos pretos. Porém, o Charmander não achou graça e a chama em sua cauda aumentou. – Aah!

O Charmander estava começando a cuspir brasas em cima de seu Matt, que se levantou rápido, e logo foi perseguido por seu Pokémon, que continuava tentando atear fogo em seu treinador. Ele havia aprendido o Ember.

- Socorro! Meu Pokémon quer me matar! – Matt gritou enquanto corria de seu Charmander.

Continua...

Tsurugi
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 26/03/2012

Frase pessoal : Nuzleaf Rocks


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Kanto Adventures

Mensagem por pietrosaggioro em Seg 19 Maio 2014 - 23:18

Tsu, finalmente tive tempo de passar aqui e ler a sua Fic, mas antes tarde do que nunca não é? Então cara, gostei do capítulo, ficou em uma tamanho muito, não cansativo para ler. A sua narração e descrição foram perfeitas, sério mesmo, gostei bastante. Primeiro capítulo foi um pouco clichê, mas a Fic não tem como fugir disso pelo menos no começo eu entendo, mas estou muito curioso para ver como você desenvolverá o enredo da Fic. Então Matt escolheu na sorte o Charmander, bem legal a escolha do inicial, eu também ri muito da parte que os empregados lá do laboratório estavam jogando Cs e se xingando :3

Então cara é isso, boa sorte com a Fic e não desanima não cara! Até o próximo capítulo ._.

Ah e pode me chamar de Pie sim :3
avatar
pietrosaggioro
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 15/10/2009


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Kanto Adventures

Mensagem por Tsurugi em Seg 2 Jun 2014 - 22:12


Demorei mas postei, pessoal! Agradeço a todos que estão lendo a fic, mesmo que os que não estão comentando. Mas para os que tem uma conta na PM, comentem, isso ajuda bastante a saber se eu tô fazendo um bom trabalho. Eu demorei pra postar porque eu tava em semana de prova ainda tô na verdade, mas quem se importa? e precisava estudar bastante, fora que chegou o Smash Bros 64 do Correio, então fica meio complicado, né? xD

pietrosaggioro: Hey, Pie! ^^ A fic é de jornada, então não tem como eu evitar o mínimo de clichê. Haha! Fico feliz que ela ficou em um tamanho bom, não gosto quando leio uma fic e o escritor posta um capítulo de trocentas páginas no Word. Que bom que gostou da narração e da descrição, ambas vão seguir esse padrão.

Capítulo 02 – VS Poliwag!

Matt arfava encostado em uma árvore no Lago de Pallet. Ele havia sido perseguido por seu Charmander até ali, que estava furioso por ter perdido a batalha contra o Squirtle. Os dois estavam correndo sem parar fazia quase vinte minutos. O pequeno inicial de fogo estava muito cansado, e não tinha mais forças para arranhar ou queimar seu treinador.

- Que história é essa de você me atacar, hein? – Disse Matt, arfando bastante. – Só porque nós perdemos?

*Char! Char!* – Grunhiu o pequeno Charmander, virando seu rosto para o lado, zangado.

- Não foi minha culpa, o Nate teve uma estratégia melhor. – Comentou o garoto de cabelos pretos, tirando seu boné vermelho. – Ele realmente não parecia um treinador iniciante.

Os dois ouviram um barulho muito alto, era o estômago do Pokémon de fogo roncando. Ele estava com fome, correr tanto fez aquela maçã ir para o espaço. Matt riu e pegou um sanduíche natural em sua mochila e o botou no colo do Charmander, que ainda estava com o rosto virado.

- Vamos, pega logo! – Disse Matt, sorrindo. – O seu estômago te entregou!

O Charmander não aguentou muito tempo e devorou o sanduíche inteiro em poucas mordidas, logo em seguida o garoto pegou uma garrafa térmica em sua mochila e abriu-a botando suco de laranja na tampa da mesma, usando-a como copo. Vendo que seu Pokémon ainda não estava satisfeito, ele bebeu dois copos e voltou a encher a tampa, dando o copo improvisado para seu Pokémon beber.

- Haha! – Riu o garoto, olhando seu Pokémon se aproximar dele, também encostado na árvore. – Eu realmente me preocupei mais cedo, mas ainda bem que cê melhorou. Eu ainda tenho que pensar em um nome pra você... ‘’Pyro’’! Que tal?

O Pokémon réptil deu de ombros e relaxou, estava ventando bastante no lago da cidade. Matt não tinha como ligar pra sua irmã, havia quebrado seu celular na semana passada. Provavelmente Clyde, Nina, Jeff e Nate já deviam ter saído da cidade.

Matt ia frequentemente para o Lago de Pallet, principalmente quando era mais novo, ele ficava brincando com sua irmã na beira do Lago, ou com os Pokémons que eles tinham em casa. Normalmente as crianças não iam para lá, raramente pescadores. Estranhamente havia uma vara de pesca improvisada encostada em uma rocha. Passado alguns minutos, Matt se levantou e foi até a vara estava, sendo seguido por Pyro.

- Ué, acho que alguém esqueceu essa vara de pescar aqui. – Disse Matt, se sentando na rocha e pegando a vara. – Estranho, a linha dessa vara é larga e cinza. Ei, Pyro. Tá afim de pescar?

Nesse momento, a linha da suposta vara de pescar se enrolou no braço de Matt e o puxou com força, fazendo o garoto cair no lago. Aquele era um tentáculo de um Tentacool, que estava usando-o para caçar. Matt lutava para se soltar do Pokémon aquático, se segurando com o outro braço em uma das rochas.

- Pyro! Socorro! – Matt gritou para seu Pokémon, que estava com medo e não sabia o que fazer. – Use Ember!

O Charmander mesmo assustado cuspiu brasas no Tentacool, que se machucou um pouco, mas não soltou o garoto de boné vermelho. Pyro continuou usando o Ember, e irritado, o Tentacool lança pequenas agulhas roxas com os outros dois tentáculos, era o ataque Poison Sting. Por pouco, Pyro consegue desviar.

O Tentacool então começa a imobilizar o garoto com seus tentáculos, logo em seguida entrando debaixo d’água com a intenção de afogá-lo. Matt lutava pra se soltar, mas não conseguia. Estava ficando sem ar, sentia que ia desmaiar a qualquer momento. Seus olhos conseguiam ver uma coisa se movimentando com muita velocidade em direção a eles.

O impacto entre a coisa que nadava em direção a Matt e o Tentacool foi tão forte que tirou os dois da água, caindo ao lado de Pyro. Logo em seguida o Pokémon bateu com força sua cauda na água, caindo na frente deles. Ele tinha o corpo azulado e redondo, e em sua barriga branca havia um círculo preto. Era um Poliwag.

- Essa foi por pouco! – Matt gritou, assustado. – Pyro, use o Scratch!

Pyro aproveitou que o Tentacool não estava mais debaixo d’água avançou em sua direção, arranhando-o com força. Fora da água um Tentacool não era tão forte. O Poliwag soltou algumas bolhas e acertou o Pokémon tentáculo, deixando-o confuso.

- Finalize com Ember! – Disse Matt, apontando seu dedo indicador para o Tentacool.

O inicial de fogo cuspiu brasas, dessa vez muito mais do que antes. Logo em seguida, o Poliwag usou a Water Gun, causando bastante dor ao Tentacool, que foi nocauteado. Matt pegou a Pokédex e apontou para o Pokémon.

- Tentacool, o Pokémon tentáculo. Maior parte do seu corpo é composta de água, por isso, ele fica muito fraco quando luta fora da mesma. Dependendo da idade do mesmo, ele pode até secar. É muito incomum vê-los caçando Pokémons de outros tipos ou humanos. – Uma voz metálica saiu da Pokédex, que surpreendentemente ainda funcionava mesmo após ser molhada pelo ataque do Tentacool.

- É isso que você ganha por tentar me fazer de café da manhã! – Matt gritou, chutando o Pokémon aquático de volta para o rio. – Mesmo assim, não vou te deixar morrer aqui.
O Poliwag riu bastante da atitude do garoto de cabelos pretos, que estava encharcado. Ele tirou sua jaqueta e o boné e abaixou-se para ver o Pokémon girino.

- Valeu pela ajuda, amiguinho! Cê meio que salvou minha vida! – Agradeceu o garoto, sorrindo enquanto fazia um carinho na cabeça do Poliwag. – Espere aí, eu me lembro de você!

Um flash de memória veio à cabeça de Matt. Á três anos atrás, Matt havia se afogado no lago de Pallet em uma de suas idas com a sua irmã, mas havia sido salvo pelo mesmo Poliwag. Os olhos acinzentados do Pokémon de água brilharam pelo garoto ter se lembrado dele, pois o mesmo nunca havia esquecido Matt.

*Wag! Wag* – Exclamou o Pokémon girino, muito feliz.

- Pyro, á um tempo atrás esse mesmo Poliwag me salvou quando eu me afoguei aqui. – Disse Matt, apresentando os dois Pokémons, que pareciam se dar bem. - Ei, eu comecei minha jornada hoje. Que tal você seguir jornada com a gente?

O Poliwag ficou bem contente, mas se afastou bastante dos dois, e ficou em posição de batalha. Ele queria sim fazer parte do time, mas não sem uma boa batalha, e Matt entendeu isso perfeitamente. O garoto sorriu e pôs seu Charmander em batalha, que também estava ansioso para lutar com ele.

- Pyro, use o Scratch! – Disse o pequeno treinador de cabelos pretos, animado.

O inicial de fogo correu em direção ao Pokémon girino e o arranhou com suas pequenas garras, logo em seguida voltando para perto de seu treinador. O Poliwag expeliu algumas bolhas, que também acertaram Pyro, que cambaleou bastante. Água tinha vantagem contra fogo.

- Use o Ember e depois o Scratch! – Gritou Matt, bastante atento para a reação do Pokémon adversário.

Pyro expeliu brasas bem fortes, Poliwag conseguiu desviar de parte no começo, mas foi acertado novamente pelo Scratch. Sem tempo de reação, o Pokémon de água avançou e estapeou o Charmander com sua cauda, que deixou ele um pouco confuso.

- Ember de novo! – Comandou o jovem treinador.

Mesmo confuso, o pequeno Pokémon de fogo avançou cuspindo cada vez mais as pequenas chamas, porém, Poliwag apagou as chamas com o bater de sua cauda no vento. Mesmo assim, Pyro continuou soltando as brasas, que deixaram o Pokémon de água muito cansado.

- Vai, Pokébola! – Disse Matt, pegando uma Pokébola que estava presa na fivela do cinto e jogou no Pokémon girino.

A esfera transparente, levemente avermelhada na parte de cima, sugou o Poliwag com uma forte luz branca. A Pokébola tremeu cinco vezes, mas logo parou. O Pokémon de água havia sido capturado com sucesso.

- Yay! Nossa primeira captura! – Exclamou Matt, abraçando seu Charmander.

Matt soltou o Poliwag, que recebeu o apelido de ‘’Poli’’, os três se encostaram na mesma árvore em que estavam antes. Depois quinze minutos cuidando de seus Pokémons com alguns itens que havia recebido de sua irmã, eles estavam prontos para ir sair de Pallet.
Alguns minutos depois, Matt, Pyro e Poli estavam de frente para uma placa que nela estava escrita ‘’Rota 1 – Veridian’’. Passando por ela chegariam na cidade Veridian. A rota seria um bom treino para seus Pokémons, pois era cheia de Pokémons selvagens e alguns treinadores que ficavam sempre por lá.

O garoto de cabelos pretos olhou para Pyro, e em seguida para Poli, que também estava bem ansioso. E logo os três correram, adentrando na rota.

Continua...


Tsurugi
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 26/03/2012

Frase pessoal : Nuzleaf Rocks


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Kanto Adventures

Mensagem por xKai em Ter 3 Jun 2014 - 11:19

Olá, esta é a primeira vez que passo aqui nesta fic, mas já decidi fazer o comentário de antemão, vamos lá.

Primeiramente eu curti muito já o título, usando o mesmo modelo dos mangás de pokémon, bem original até já que eu nunca havia lido fics utilizando estes títulos. O fato de ser fic de jornada não me desanima em nada, adoro fics de jornada, é claro que sempre tem uns exemplos clichês ao extremo, mas relaxa que isto não se aplica aqui. Até curto ler fics que se passam em Kanto, pois eu não conheço bem o mapa de Kanto, tirando algumas cidades, então é mais conhecimento para minha cabecinha u.u

Achei bem legal a interação do Matt com o Charmander, sendo um treinador novato com seu primeiro pokémon, eles não parecem que se dão tão bem, mas obviamente se amam, típica amizade entre pokémon e treinador que vai crescendo a cada convívio, batalhas etc... Esse Poliwag é bem do vagabundo -q Três anos só nadando pelo visto, já que não evoluiu -q Mas concordo, é mais original fazer isso do que colocar ele já evoluído né? Um Poliwag é uma boa escolha, inclusive futuramente pode gerar uma nova trama, afinal ele pode evoluir para dois tipos diferentes de pokémon uma vez que se torna um Poliwhirl.  Achei bem legal, o capítulo foi pequeno, mais sem exageros, mostrou o que tinha para mostrar, convivência entre treinador e pokémon, captura de um novo parceiro e a jornada até Viridian, que a propósito foi o único erro que encontrei, você escreveu "Veridian". Espero que continue com a fic, eu tenho muita vontade de fazer uma fic de pokémon, mas no momento é meio impossível... Então vou passar a acompanhar a sua, quem sabe aprendo alguma coisa, não? Até o próximo capítulo e a boa sorte.

________________

avatar
xKai
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 11/05/2013


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Kanto Adventures

Mensagem por Black~ em Sex 6 Jun 2014 - 16:00

Perdi um capítulo, mas ok, ainda bem que era pequeno, assim foi mais rápido pra ler -q.

Bom, as semelhanças da fic com o mangá são bem nítidas. Tal como o fato das pokébolas serem transparentes, dos treinadores usarem a pokédex para verem os golpes dos seus pokémons, e até mesmo o fato do protagonista ter um Poliwag chamado "Poli", me fez lembrar do Poliwhril/Poliwrath do Red -q, mas enfim, acho interessante essa "inserção" do mangá.

Foi até legal o Charmander correndo atrás do Matt no final do primeiro episódio, já que foge um pouco dessa de inicial/treinador se gostarem logo no começo. Só esperava que desenvolvesse mais esse "ódio" entre eles, poderia ser algo engraçado pra fic, só melhorando quando ele evoluísse, sei lá, mas né, a fic é sua acima de tudo -qq.

Só não curti muito aquela batalha no começo, que foi entre o Matt e o Nate. Porque é aquela batalha típica entre protagonista e rival, e o rival é meio esnobe, mas serviu pra mostrar que o Charmander não vai ser muito compreensivo quando perder -q.

Aquele Jeff não gostei muito dele, também senti aquela coisa de rival esnobe, bem mais que o Nate, por sinal. Já que ele ficou se achando o fodão por ter assistido ao programa e por ter escolhido o Eevee. Bom, só espero que ele não fique tão estereotipado.

Erros devo ter visto um ou outro, mas nada de mais.

Então é só e boa sorte com a fic.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Kanto Adventures

Mensagem por Shin00 em Sex 6 Jun 2014 - 19:01

Ciaossu

Primeiramente,essa é uma das primeiras vezes que eu leio uma Fanfic.
Então,caso eu deixe passar algo,não hesitem em me avisar.

Eu gostei dessa fic,principalmente pela boa descrição e por deixar uma abertura para a imaginação do leitor despertar durante a leitura.

Erros: Achei um,mas desconfio,pois acredito que ele seja proposital.
Trecho:(...)"Cê" saberia disso se tivesse assistido o programa depois da(...)

Espero muitas evoluções de sua Fic,gostei bastante do Enredo,todavia esta um pouco clichê,mas qual Fic não tem um pouco de Clichê?Ri bastante na parte dos empregados jogando Counter Strike e se xingando.
_________________

"Shin...a lâmina que corta o tempo."
avatar
Shin00
Membro
Membro

Masculino Idade : 18
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 06/10/2011

Frase pessoal : Não importa o corpo nem a aparência,e sim a alma.


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Kanto Adventures

Mensagem por Tsurugi em Seg 9 Jun 2014 - 23:47

Yo! Dessa vez não demorei tanto assim pra postar! Faz exatamente uma semana que postei o Capítulo 02... O tempo de posts de novos capítulos vão ser mais ou menos assim, entre 7 à 13 dias. Acho que já avisei, mas vou repetir: Os capítulos normalmente vão ter de 3 à 5 páginas no máximo, com exceção de especiais, que vão ter de 4 à 7 páginas no máximo. Eu gostei bastante de escrever esse capítulo, foi um pouco mais difícil de escrever que o segundo, pois muitas vezes eu tinha a ideia pronta na minha cabeça, mas na hora de por no papel simplesmente não saía como eu tava pensando. Mas finalmente consegui deixar tudo bem.

xKai: Haha! Sim, eles são bem amigos, mas eu pretendo explorar bastante as brigas entre eles, não vão se amar totalmente logo de primeira. É, Poliwags são preguiçosos xD Muito obrigado por acompanhar!

Black~: Yup, já era minha intenção explorar mais esse ''ódio'' entre eles. Não fala assim do Nate, ele é provavelmente um dos meus preferidos :c O Jeff sim que é um babaca. Eu não acho que nenhum dos meus personagens segue algum tipo de estereótipo, muito menos o Jeff -q Obrigado e continue acompanhando.

Shin00: Obrigado pelos elogios. Sim, o ''cê'' é proposital. Muitos dos personagens ainda falarão assim. Muito obrigado e continue acompanhando!

Capítulo 03 – VS Eevee! (Parte 1)

- Poli, use Bubble! – Disse Matt, apontando para o Pokémon adversário.

O Poliwag rapidamente lançou uma grande quantidade de bolhas em um Ratatta, que desmaiou. Logo em seguida foi retornado para a sua Pokébola. Seu treinador era um garoto que ainda não devia ter nem dez anos de idade. Ele vestia um calção e uma regata branca e carregava uma lancheira com algumas Pokébolas dentro dela.

- Yeah! Nossa quarta vitória consecutiva! – Comemorou o garoto de cabelos pretos fazendo um carinho na cabeça de seu Poliwag.

- Droga! – Reclamou o garotinho, retornando seu Ratatta e indo embora.

Matt retornou Poli para a Pokébola, que parecia estar bem contente dentro da mesma. A Rota 1 era bem grande, mas demorava menos de meia hora para uma pessoa chegar em Viridian City andando. Aliás, esse era um único jeito de chegar, na Região de Kanto as pessoas normalmente iam a pé ou de bicicleta para os lugares, em poucas cidades se usavam meios de transportes diferentes. A rota era cercada de pinheiros e de grama alta, onde vários Pokémons se escondiam.

Andando mais um pouco Matt avistou um garoto de mais ou menos dezessete anos, ele vestia um avental verde escuro, um jeans e uma camiseta laranja. Ele estava carregando algumas caixas, mas escorregou em um Sandshrew e derrubou tudo.

- Hey, quer ajuda com isso? – Matt perguntou, se aproximando.

- Haha, valeu. – Agradeceu o garoto, coçando sua nuca.

Matt pegou duas das seis caixas e as segurou, garoto de avental segurava as outras quatro. Os dois foram andando até a entrada de Viridian. O treinador de cabelos pretos devolveu as outras caixas.

- Valeu, garoto. Qual o seu nome? – Perguntou. – O meu é Andy!

- Meu nome é Matt! Comecei minha jornada hoje de manhã. – Respondeu Matt, sorrindo. – O que tem nessas caixas? Doces?

- Nah, são itens pra curar Pokémons. Eu trabalho como entregador no PokéMart. – Disse Andy, achando graça na pergunta do jovem treinador. – Esses itens eram para serem entregues Pewter, mas eu confundi o caminho e vim parar aqui.

Os dois continuaram andando por alguns minutos e logo chegaram à entrada da cidade de Viridian. Matt devolveu as outras duas caixas, que eram bem pesadas. Andy as pegou sem jeito e logo colocou todas as caixas no chão, fazendo uma torre da maior para a menor.

- Já que você me ajudou até aqui, pega uma amostra grátis! – Disse Andy, abrindo a menor caixa e entregando uma Potion para Matt. – Qualquer hora passe no PokéMart de Viridian, posso te arranjar um desconto lá!

- Valeu! – Disse Matt, colocando o item em um dos bolsos de sua mochila. – Até mais!

A cidade Viridian era bem bonita, assim como Pallet, tinha muitos pinheiros cercando quase toda a cidade. Não demorou muito para pra ele chegar ao Centro Pokémon. Ele nunca havia visto um antes, mas sabia que em todas as cidades seguintes seria o único que teria o telhado vermelho.
O Centro Pokémon era a única construção de Viridian que não era de madeira, sendo todo de tijolos pintados de branco. No meio da parte superior do mesmo havia o símbolo de uma Pokébola e uma placa a poucos metros da construção escrita ‘’Centro Pokémon – Aberto 24h’’.

Entrando no Centro, haviam vários treinadores por todo o local, que era muito grande. Haviam dois andares no Centro Pokémon. O primeiro era o principal, onde os treinadores podiam se sentar nas mesas e esperar seus Pokémons descansarem, o segundo andar era onde os treinadores que não tivessem onde dormir, pudessem se hospedar e passar a noite.

Matt entrou na fila e não demorou muito até que fosse a sua vez, a enfermeira Joy era muito bonita, tinha cabelos cor-de-rosa e olhos castanhos, logo atrás dela havia uma foto enquadrada com todas as outras enfermeiras da região de Kanto e suas Chanseys.

- Bem vindo ao Centro Pokémon! Eu sou a enfermeira Joy! – Disse a enfermeira, sorrindoe olhando para as Pokébolas de Poli e Pyro. – Os seus Pokémons parecem cansados. Vou restaurar a energia deles. Espere um pouco, ok?

- Hey, Matt! – Ele ouviu uma voz familiar, era Clyde, que estava sentado em uma mesa no canto do Centro Pokémon.

O garoto de cabelos pretos bagunçados foi até lá, e percebeu que Clyde não estava sozinha, no outro lado da mesa estava uma garota de cabelos castanhos claros e olhos azuis, era Nina. No seu ombro esquerdo havia o Pikachu com quem ela havia começado sua jornada naquela manhã, e ele parecia bastante feliz.

- Oi, pessoal! – Cumprimentou, se sentando no mesmo ‘’banco’’ em que estava Nina. – Faz muito tempo que vocês chegaram aqui? Eu me atrasei por causa do meu Charmander problemático.

- Acho que faz quase uma hora que chegamos aqui. – Disse Nina, rindo e lembrando de Pyro atacando Matt mais cedo.

- É, a Rota 1 não é muito longa. Assim que cheguei aqui fui a Rota 22 dar uma espiada no Planalto Índigo e advinha quem eu encontrei? O Jeff! – Clyde comentou, enquanto fazia carinho na cabeça do seu Bulbasaur, que estava no seu colo. – Nós batalhamos e eu acabei perdendo feio, ele passou a manhã treinando seu Eevee lá.

- Esse Jeff é barra-pesada, não sei como o Nate o encarou. – Disse Matt, logo em seguida agradecendo á uma Chansey que apareceu com uma bandeja com as Pokébolas de seus Pokémons.

Logo, todos ouviram uma batida forte na porta do Centro Pokémon. Era Jeff, com alguns arranhões nos braços e nas pernas, nada grave. Provavelmente ele havia acabado de treinar o seu Eevee. Logo que ele viu Nina, andou apressadamente até a mesa onde estavam as três crianças.

- Yo, galera! – Disse o garoto, sorrindo. – Vocês viram aquele loirinho? Tô procurando ele, mas parece que ele já foi pra a Floresta de Viridian. Eu decidi demorar mais um pouco treinando meus Pokémons para enfrentar o Ginásio de Pewter!

- Mas já? – Perguntou Nina, surpresa. – Eu acho que todos nós vamos precisar de mais tempo pra enfrentar o Brock, minha irmã me disse que ele é muito forte.

- Nada que eu precise me preocupar, gata! Dá uma olhada nos Pokémons que eu peguei! – Disse Jeff, tirando três Pokébolas dos bolsos, que continham um Beedrill, um Mankey e um Spearow. – Peguei todos nessa manhã!

Matt ficou muito impressionado, Jeff era muito mais habilidoso do que ele pensava. Ele tinha Pokémons que pareciam muito fortes e bem treinados, e um deles era totalmente evoluído. Com certeza Clyde teve motivos mais que suficientes para perder para Jeff. Clyde prestou bastante atenção para o Spearow e o Beedrill, só havia batalhado contra o Mankey e o Eevee.

- Ei, o seu nome é Matt, né? – Perguntou o garoto de camiseta preta. – Cê pegou algum Pokémon legal?

- Hm... Eu acho que sim. – Disse Matt, mostrando a Pokébola de seu Poliwag, presumindo que ele o acharia sem-graça, em comparação com os que ele tinha.

- Nunca vi esse Pokémon antes. – Falou Jeff, olhando com atenção o Pokémon aquático. – Quer dar ele pra mim?

- Haha! Sem chance! – Riu o garoto de boné vermelho, nervoso. – Tive trabalho pra captura-lo.

- Sério, gostei dele. – Disse Jeff, agora num tom um pouco mais sério. – Vamos batalhar, se você me vencer, eu dou o meu Beedrill pra você. Mas se você perder...

- Chega! – Nina gritou, se levantando e batendo a mão na mesa, chamando a atenção dos outros treinadores que estavam por perto. – Deixa ele em paz!

O garoto com a camisa do The Punisher riu um pouco, embaraçado por haverem vários olhares voltados para ele, olhando-o com estranheza. Ele se aproximou um pouco mais da mesa, encarando a garota.

- Quer resolver isso lá fora, gata? – Perguntou, ainda em um tom sério. Ele puxou uma caixa de cigarros em seu bolso e colocou um na boca. – Ou te falta coragem?

O modo como o rapaz falou deixou Nina um pouco assustada. Por impulso, Matt se levantou rapidamente e pegou a Pokébola de Pyro, apontando-a para Jeff.

- Vamos lá fora, seu babaca! – Matt gritou, encarando o delinquente nos olhos. – Essa luta é minha!

Continua...

Tsurugi
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 26/03/2012

Frase pessoal : Nuzleaf Rocks


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Kanto Adventures

Mensagem por Oratsuki em Ter 10 Jun 2014 - 0:26

Fazendo meu primeiro post nessa fic,acho que a história ficou legal,um pouco clichê,mas muito boa,só percebi 1 erro,esse:

''e percebeu que Clyde não estava sozinha''

Já que ele é homem não deveria ser ''estava sozinho''?
Mas somente isso,aguardo ansiosamente o capítulo 4.(não queria ver o Matt perdendo o poliwag :/)
avatar
Oratsuki
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 20/08/2011

Frase pessoal :


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Kanto Adventures

Mensagem por Tsurugi em Sex 27 Jun 2014 - 2:34

Dessa vez demorei um pouco mais pra postar, estive viajando e jogando Mario Kart 8, então acabei sem muito tempo para escrever. Para os que gostam de batalhas, esse capítulo é recheado de batalhas. Agradeço a todos que estão acompanhando a fic. O intervalo de tempo entre um capítulo e outro vai começar a diminuir, então espero que mesmo assim acompanhem.

Oratsuki: Obrigado pelo passada na fic, espero que continue acompanhando ^^

Capítulo 04 – VS Eevee! (Parte 2)

Suas pernas estavam tremendo um pouco, ele tinha a impressão de que levaria um soco na cara. Mas se surpreendeu ao ver Jeff saindo de perto da mesa onde estavam e indo em direção à fila, os treinadores que estavam lá o deixaram passar na frente, queriam ver a batalha que aconteceria logo em seguida.
Poucos segundos depois a enfermeira Joy entregou seus Pokémons totalmente recuperados, percebendo que ele não tinha tempo pra esperar.

- Ei, é proibido fumar aqui dentro! – Disse a enfermeira, claramente incomodada. – Você tem idade pra fumar?

Jeff a ignorou e saiu do Centro Pokémon, e Matt também saiu, seguido por Nina e Clyde. Eles se afastaram alguns metros e soltaram seus Pokémons. Jeff soltou seu Mankey e Matt soltou Pyro. Os dois treinadores se encaravam, e seus Pokémons também. O treinador de boné vermelho apontou sua Pokédex para o Mankey e só mostrou sua imagem, sem nenhuma informação. Ele tinha esquecido que a Pokédex só mostrava informações de Pokémons capturados ou derrotados.
A maioria dos treinadores que estavam dentro do CP saiu ver o que estava acontecendo, e os treinadores que acabavam de chegar de Pewter também se interessaram, formando um círculo entre os dois treinadores e seus Pokémons.

- Punkey, use o Fury Swipes! – Jeff iniciou a batalha.

O Pokémon primata correu em direção do Charmander, que em grande velocidade começou a acertá-lo com socos leves, porém bem rápidos. Foram cinco, no total.

- Pyro, use o Ember! – Matt gritou.

Pyro avançou em direção ao Pokémon adversário, e soltou uma baforada de pequenas chamas. Porém, o Mankey desviou de todas, sem sequer receber um comando. Matt estava ficando mais nervoso e Jeff notou isso, com um sorriso malicioso.

- Low Kick! – Disse Jeff, apontando para o pequeno Charmander.

- Desvie e use Ember de novo! – Comandou o garoto de boné vermelho.

Punkey era muito mais rápido do que o inicial de fogo, e em poucos segundos avançou em direção à Pyro com um chute baixo. Por muito pouco Pyro desviou, dando um salto bem alto e cuspindo mais chamas, que dessa vez acertaram o Pokémon lutador.

- Isso! Scratch! – Gritou Matt, atento ao Pokémon adversário.

Ainda no ar, as garras mal desenvolvidas do Charmander brilharam por um rápido segundo. E logo desceu arranhando o Pokémon lutador com toda a força. O Pokémon adversário caiu derrotado.

Jeff retornou seu Pokémon para sua Pokébola e olhou para seu Pokémon com um misto de decepção e raiva, o que assustou o Mankey, sabia que sofreria mais tarde por isso. Logo o garoto de camiseta preta pegou outra Pokébola no bolso e soltando o Beedrill.
Matt sabia que tendo seu Poliwag derrotado antes do Beedrill poderia ser desculpa para Jeff ficar com ele, então ele protegeria seu Pokémon até onde Pyro pudesse aguentar. Mas eles sabiam seria difícil segurar as pontas.

- Beed, Twineedle! – Disse Jeff, mordendo o cigarro.

O Pokémon amarelo voou rapidamente em direção ao pequeno Charmander e atacou com os ferrões em seus braços. Pyro conseguiu desviar do primeiro, mas no segundo foi pego de raspão bem nas costelas. O Beedrill então começou a ataca-lo sem parar.

- Merda! Pyro, desvie e use Ember! – Matt gritou, preocupado.

Pyro fez o possível para desviar da maioria dos ataques, desviando de alguns por pura sorte. Quando ia usar o seu ataque de chamas, foi atingido novamente, sendo lançado para longe com a força do impacto.

- Pyro! – Matt gritou, correndo até seu Pokémon e observando vários arranhões nas suas pernas e tronco.

O pequeno inicial de fogo se levantou com dificuldade, seus olhos estavam brilhando intensamente. Sua expressão era séria e algumas pequenas brasas saíam sua boca. Matt e Pyro se olharam e logo em seguida encararam o Pokémon adversário, parecia ‘’amolar’’ seus ferrões passando um no outro.

- Pyro, use Smokescreen! – Disse o garoto de cabelos pretos.

Mas Pyro não obedeceu e avançou em direção ao Beedrill que também voava em sua direção, ele apontou os dois ferrões para o chão, visando perfurar a barriga do Charmander. Porém, Pyro já esperava por isso e pulou em um dos ferrões, ganhando impulso e soltando cuspindo chamas como nunca antes, caindo não tão suavemente do outro lado.

- Beed! Fury Sweeps! – Gritou Jeff.

Mesmo queimado, o Pokémon inseto bateu suas asas e foi em direção ao inicial de fogo. Infelizmente para ele, não aguentou o dano levado anteriormente e caiu nocauteado bem em frente ao seu adversário.

- Você tem que ouvir os meus comandos! – Matt falou, nervoso para Pyro, que havia voltado ao seu encontro. – Mas bom trabalho. Descanse, cara.

O garoto de boné vermelho apontou a esfera transparente para seu Pokémon, que foi sugado pela luz vermelha que saiu da mesma. Jeff fez o mesmo, já estava começando a ficar nervoso com aquela situação. Matt soltou Poli, que encarava o treinador de camiseta preta e o mesmo soltou um Spearow.

(Dois já foram... Poli está cheio de energia, podemos acabar com esse Spearow e com o Eevee dele!) – Matt pensou, olhando para o Pokémon voador.

- Ah! Aí está o meu prêmio! – Disse Jeff, olhando para Poli e dando um sorriso malicioso. – Spearow é um Pokémon voador, o seu anfíbiozinho não vai ser grande coisa contra ele. Speary, use Peck!

- Desvie e use Bubbles! – Falou Matt, atento.

O Pokémon voador voava muito mais rápido do que o Beedrill, e em poucos segundos deu uma picada violenta em Poli, que ficou caiu no chão, tonto. O Spearow ia continuar o seu ataque de bicada, mas foi interrompido por um Bubbles, que o jogou para o lado, dando tempo para Poli levantar.

- Continue com o Hypnosis! – Comandou o garoto do boné vermelho.

Uma aura rosada apareceu ao redor do pequeno Pokémon aquático e o espiral em seu estômago começou a se movimentar, fazendo Speary cair no sono.

- Yay! – Matt gritou, animado. – Bubbles de novo!

Poli avançou confiante em direção ao Spearow e lançou várias bolhas, que o machucou bastante, empurrando-o para o lado.

- Acorde, Speary! – Jeff gritou, deixando seu cigarro cair de sua boca.

- Salte em cima dele e use Water Gun no ar! – Comandou Matt, apontando para o Pokémon dormindo.

O Pokémon saltou e enquanto caía usou a Water Gun, porém o Spearow acordou pouco antes dele pular e desviou do golpe, jogando seu corpo para o lado.

- Peck!

Poli estava caindo ainda e nesse meio tempo levou uma bicada e foi jogado para longe, nocauteado.

- Droga! – Matt gritou, nervoso com a derrota, logo retornando seu Pokémon. – Poli, você lutou bem... Pyro, vamos acabar com ele!

O garoto jogou a Pokébola bem em frente ao Pokémon voador, saindo Pyro, que sem nenhum comando começou a acertá-lo com o Scratch. Sem muito tempo de reação, o pequeno Pokémon de fogo começou a fazer sequências de golpes, logo terminando derrubando Speary, que desmaiou, exausto.

- Tsc, parece que só nos sobram nossos iniciais. – Jeff comentou, sorrindo. – Cê é bem melhor do que eu pensei, cara.

- Você também não é péssimo. – Disse Matt, rindo.

- Só que eu vou ganhar essa luta, garoto. Veja o seu Charmander. Meu Eevee está cheio de energia. – Disse Jeff, dessa vez sério. – Diga adeus ao seu Poliwag.

- Isso é o que nós vamos ver! – Matt respondeu, voltando à sua expressão de antes. – Pyro, use o Ember!

- Desvie e use o Swift! – Disse Jeff, olhando para seu Eevee nos olhos.

O pequeno Pokémon de fogo correu em direção ao Eevee e soltou pequenas chamas, o Eevee não pareceu se esforçar muito para desviar de todas, em seguida pequenas estrelas amarelas se materializaram e foram jogadas por ele, acertando Pyro, que caiu nocauteado.

Um silêncio súbito tomou conta do local. Matt retornou Pyro para sua Pokébola e caiu de joelhos, muito triste com a sua derrota. O garoto de camiseta preta apenas retornou seu Eevee calmamente e caminhou até Matt, parando bem em frente a ele.

- Trato é trato. – Disse ele, abrindo a mão esquerda. – Passe pra cá o Poliwag.

Sem questionar, o garoto do boné vermelho pegou a Pokébola no bolso direito e entregou para Jeff. Matt só olhava para o chão, muito triste. Jeff apontou a lente da Pokédex para a esfera do Pokémon nocauteado.

- Poliwag, o Pokémon girino. Costuma habitar lagos e pântanos, e se alimenta principalmente dos nutrientes presentes nas algas, podendo ter dietas alternativas. Normalmente são muito tímidos, mas não temem uma luta. – A voz metálica da Pokédex deu as informações.
Ouvindo as informações, Jeff deu um sorriso de canto de rosto e soltou a Pokébola bem de frente para os joelhos de Matt, que se surpreendeu.

- Tsc, um Poliwag idiota só vai ocupar espaço na minha equipe. – Disse Jeff, olhando pros lados. – Fica com ele, é seu.

Ao ouvir aquelas palavras, Matt se controlou para não pular e abraçar o delinquente, que pegou alguns itens e acendeu um cigarro. Em pouco tempo todos os seus Pokémons já estavam praticamente recuperados. Matt se levantou e os dois apertaram as mãos.

- Não tenho mais tempo pra perder aqui. Ainda tenho que encontrar aquele Nate, que já deve estar chegando em Pewter. – Disse Jeff, coçando o nariz com o dedo mindinho. – É bom que você esteja mais forte da próxima vez, senão eu vou acabar com você! Nos vemos no Ginásio de Pedra.

Dito isso, o garoto de cabelos pretos pegou sua mochila que estava no chão e seguiu direto até a saída da cidade, indo em direção à Floresta de Viridian. Aos poucos, se viu a imagem do garoto desaparecer com o vento frio.

Continua...



Edit: É, pessoal. Pra quem acompanhava a Johto Adventures, o final foi o mesmo. Mas não se enganem, essa é a primeira e a última vez que vou reciclar uma coisa de outra fic minha. Continuem acompanhando!

Tsurugi
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 26/03/2012

Frase pessoal : Nuzleaf Rocks


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Kanto Adventures

Mensagem por pietrosaggioro em Ter 1 Jul 2014 - 18:03

Tsu o/ Eu não morri, desculpa não comentar antes, não tive tempo nem de ler, tive vestibular, um monte de coisas, agora estou de férias, li os capítulos que não havia lido, irei comentar sobre eles, sobre o capítulo 2, gostei muito da captura do Poliwag e tals, foi bem maneiro mesmo, os capítulos do VS Eevee foram muito emocionantes também, apesar de eu já saber o final da batalha, foi emocionante do mesmo jeito. A narração das batalhas foram excelentes bem como a descrição, tá muito bom mesmo cara. To gostando demais da Fic, espero que continue e não desanima não, nóis  Very Happy

Abraço.
avatar
pietrosaggioro
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 15/10/2009


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Kanto Adventures

Mensagem por Tsurugi em Sex 4 Jul 2014 - 15:49


É, dessa vez não demorei muito para escrever o capítulo. Vou tentar manter um capítulo por semana, no mínimo. Acho que minha escrita está numa fase boa, sei lá.

@pietrosaggioro: Pie! Obrigado pelos elogios! :3 Não se preocupe ^^ Estou me divertindo bastante escrevendo a fic.

Capítulo 05 – VS Pidgeotto!

Nina sentia a fina ventania bater em seu rosto, levantando um pouco o seu chapéu branco. Haviam se passado algumas horas desse a luta entre Matt e Jeff, que resultou na derrota de Matt. Felizmente, Jeff deixou o Poliwag com o garoto. Matt estava muito calado, ainda estava nervoso depois da batalha. Os três estavam andando pela rota 2, na saída Norte de Viridian City.

- Estamos chegando? – Perguntou Nina, pegando uma garrafa de água mineral em sua bolsa.

- Não! – Clyde riu. – Ainda vamos ter que passar pela Floresta de Viridian se quisermos chegar em Pewter.

- Sério? Já são quase cinco horas da tarde, só vamos chegar lá de noite. – Disse a garota de cabelos castanhos, desanimada. – Eu queria ver o Museu de Pewter...

- Ué, cê não quer lutar contra o Brock? – Perguntou Clyde, surpreso. – Esse é o meu único motivo pra ir pra Pewter. O que você acha, Matt?
Matt não respondeu, só suspirou por um minuto e tirou duas Pokébolas das fivelas de seu cinto. Eram as Pokébolas de Pyro e Poli.

- Mesmo curando eles no Centro Pokémon, eles ainda estão muito cansados. – Disse Matt, ainda nervoso. A diferença de níveis entre o Eevee e os Pokémons do garoto vieram à tona na mente do menino. – Acho que eles só vão poder lutar amanhã.

Dentro da esfera transparente, Pyro parecia bem triste. Mesmo tendo vencido batalhas contra outros treinadores, havia perdido contra o Squirtle de Nate e o Eevee de Jeff. Poli apenas dormia, aparentava estar muito cansado. Nina viu o garoto desanimado e sorriu, tirando uma Pokébola de sua bolsa.

- Ei, Matt! – Disse a garota, jogando a Pokébola para o garoto. – Vou te emprestar o meu Pikachu, caso você seja atacado por algum Pokémon lá na Floresta.

- Oh, valeu, Nina. – Respondeu o garoto de cabelos pretos, sorrindo. – Mas você não vai ficar sem Pokémons?

- Não. Na verdade, o Pich não é o meu primeiro Pokémon. – Disse Nina, tirando outra Pokébola de sua bolsa e a jogando para o alto. – Essa é a minha primeira parceira!

Uma luz branca saiu da Pokébola e perto das pernas de Nina se materializou um pequeno Pokémon quadrúpede de cor entre o azul claro e o cinza. Seu olhos vermelhos chamavam bastante atenção. Era uma Nidoran fêmea.

- Essa é Rin. Bonitinha, né? – Disse a garota, sorrindo. – Quando eu era pequena ela apareceu no quintal da minha casa procurando comida. Haha!

- Se ela é a sua primeira Pokémon, porque você foi ao laboratório do prof. Oak? – Clyde perguntou, curioso. – Não era mais fácil só pegar a Pokédex?

- Na verdade, não. Mas eu não quero falar sobre isso. – O sorriso da garota diminuiu, ela olhou para Rin que retribuiu o olhar. Logo um sorriso voltou ao seu rosto. – Olha aquela placa! Estamos chegando na floresta!

Mais à frente havia uma placa nela escrita ‘’Floresta de Viridian – Pewter City’’. Os três apressaram o passo e mais à frente viram uma construção que cobria servia de entrada para a floresta. Quando entraram haviam duas garotas sentadas um sofá de frente para uma televisão e um segurança sentado em uma bancada usando um computador na bancada à sua frente.

O grupo passou pela porta no fim da sala e finalmente entraram na floresta de Viridian. O céu antes alaranjado estava escurecendo um pouco, e as nuvens douradas faziam um belo contraste com o céu que estava quase em crepúsculo.

Matt viu um garoto encostado em uma árvore um pouco confuso, com uma bermuda verde escura e uma camiseta branca, ele carregava uma rede de caça e dava pra ver várias Pokébolas com Pokémons na fivela de seu cinto.

- Ei, você tá com algum problema? – Perguntou o garoto de cabelos pretos, se aproximando.

- Não, tô só esperando meus amigos voltarem. – Respondeu, se sentando. – Eles saíram para procurar Pikachus. Você sabe, eles só podem ser encontrados aqui na floresta. Mas são muito difíceis de serem encontrados ou capturados.

- Entendi... – Disse Matt, rindo de nervoso por carregar com ele um Pikachu. Ele olhou para Nina e ela retribuiu o olhar nervoso. – Bom, até mais!

A Floresta de Viridian era enorme, os pinheiros cercavam as largas estradas de terra. Clyde soltou seu Bulbasaur, que parecia bem feliz por ficar fora de sua Pokébola. O pequeno inicial de grama viu Rin, e decidiram começar a brincar de enquanto o grupo andava.

Andando mais um pouco, eles se encontraram com alguns treinadores. A maioria usava Pokémons que acabavam de capturar, então foi muito fácil para Nina e Clyde os vencerem com seus Pokémons. Matt se segurou para não batalhar nenhuma vez, sabia que se soltasse o Pikachu todos os caçadores da floresta iriam se interessar por ele e iriam incomodar o grupo por bastante tempo.

- Tsc, tá ficando escuro... – Disse Matt, olhando para o céu. – Será que ainda vamos chegar em Pewter hoje?

- Eu duvido muito... – Clyde respondeu, se distraindo com sua Pokédex.

- Ei, Clyde. Quantos Pokémons você tem? – Perguntou o garoto de cabelos pretos.

- Bom, eu tenho o Bulba e Ratty, meu Ratatta. – Respondeu Clyde, guardando sua Pokédex. – Cê vai tentar a sorte amanhã no ginásio de Pewter?

- Claro que sim! – Disse Matt, sorrindo. Mas logo se lembrando de seus Pokémons, que estavam cansados. – Isso se esses caras estiverem com ânimo pra amanhã.

Mas uma coisa chamou a atenção de Matt, ele viu um Pidgeotto voando em direção à um pequeno Caterpie, que corria por sua vida.

- Whoa! Um Pidgeotto! – Exclamou o garoto de boné vermelho, tirando uma Pokébola de seu bolso e dando alguns passos à frente. – Tsc, esses treinadores que se danem! Vai, Pikachu!

O garoto jogou a esfera bem para a frente, fazendo o pequeno roedor elétrico ficar um pouco confuso por estar sendo comandado por alguém que não era sua treinadora.

- Pich! Use o Thundershock! – Comandou Matt, lembrando-se do único ataque que conhecia do Pikachu.

O pequeno Pokémon voador saltou em direção ao grande Pokémon voador e descarregou sua eletricidade, mas não calculou bem e acertou no Caterpie, que foi jogado para longe e bateu em uma árvore e logo se levantou rápido, xingando mentalmente o pequeno Pikachu.

O Pidgeotto achou graça naquilo, porém logo depois deixou de brincadeira, avançando em direção ao garoto com uma velocidade muito grande.
O Pikachu de Nina não teve nem tempo de reação. Nos últimos segundos, a Pokébola de Pyro se abriu e o mesmo saltou por cima do Pidgeotto, lançando suas chamas com toda a sua força, fazendo o Pokémon voador cair no chão, nocauteado.

- Pyro... – Murmurou Matt, surpreso. Mas logo o inicial de fogo ficou tonto e caiu sentado no chão. – Retorne! Valeu, parceiro. Você salvou minha pele.

A luz branca da esfera transparente sugou o pequeno Pokémon de fogo, que se deitou e voltou a dormir dentro dela. Matt suspirou e jogou uma Pokébola no Pidgeotto nocauteado, que foi capturado no mesmo instante.

- Agora tenho três... – Disse Matt, sorrindo cansado. – Três caras nocauteados.

- É melhor tomar cuidado quando esse Pidgeotto acordar... – Nina riu, e os três seguiram andando.

O tempo foi passando e já era quase dez horas da noite, os poucos treinadores que ainda estavam por lá voltaram para Pewter ou Viridian. Nina,
Matt e Clyde tiraram sacos de dormir de suas mochilas e dormiram quase no final da floresta. Na manhã seguinte os três chegariam em Pewter. O Caterpie que fora atacado mais cedo encarava os três jovens, claramente zangado, mas não aguentou muito tempo acordado e dormiu onde estava.

Em outro lugar da Floresta de Viridian vários homens corriam juntos. Todos vestiam roupas pretas e botas cinzas, em suas camisas havia um grande ‘’R’’ vermelho. Em seus cintos haviam várias Pokébolas, algumas com a base azul e riscos vermelhos. Com certeza não eram treinadores comuns.

- Se apressem e vasculhem a área! – Disse um dos homens, de olhar sério. – Ele está por aqui! O Pokémon Espectro! Mew!

- Senhor! Eu achei alguma coisa! – Gritou outro, mais à frente. – Um garoto está lutando contra o Mew!

Mais à frente dava pra ver uma clara cena de batalha, havia um enorme círculo, a grama estava amassada e em alguns cantos estava queimada, um garoto de cabelos claros observava atentamente os movimentos de uma criatura pequena e branca envolta por uma aura rosa. Um Squirtle lutava bravamente, tentando acertar o Pokémon.

Continua...

Tsurugi
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 26/03/2012

Frase pessoal : Nuzleaf Rocks


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Kanto Adventures

Mensagem por pietrosaggioro em Sex 4 Jul 2014 - 23:45

Tsu o/ Dessa vez não demorei muito pra passar aqui, enfim, ótimo capítulo, tá seguindo bem a tendência do mangá, a questão das pokebolas e tals e os títulos dos capítulos, tô achando bem legal mesmo. A narração e a descrição estavam impecáveis como sempre, achei o capítulo meio parado, apesar do Matt ter capturado um Pidgeotto ( que achei bem legal), só teve isso, mas eu entendo, tem que ter essa parte deles passando na floresta mesmo. Enfim cara boa sorte ae e até o próximo capítulo Very Happy Abraço.
avatar
pietrosaggioro
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 15/10/2009


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Kanto Adventures

Mensagem por Pikato em Sab 5 Jul 2014 - 12:10

Bom Tsurugi comentarei os capítulos todos nesse post que irei atualizando a medida que for lendo, obviamente colocarei em Spoiler para não dar uma visão longa demais ao tópico.

Prólogo
Spoiler:
Bom eu gostei dessa introdução, um moleque assistindo de longe uma batalha entre elites, deu pra sentir bem a emoção dele. Acredito que tenha sido sim um bom começo, e como sempre falam, tudo que começa bem termina bem, espero que seja o mesmo com sua fic. Também gostei do estilo da narração, da descrição, dando uma boa imaginação a quem for ler e imaginar as cenas.

Capítulo 1
Spoiler:
Gostei muito também do capítulo 1, esse Jeff parece ser bem esquisito mesmo, só achei interessante e ao mesmo tempo diferente o uso de algumas gírias, como Yo e etc. Mas, a escolha dos Pokémons geralmente é mais desse jeito, meio entediante, mas sua escrita e a forma de narrar me agradaram. Enfim, é isso, em breve leio os outros.

Bem é isso, em breve posto sobre o que achei do capítulo 2.

Boa sorte.


Última edição por Pikato em Qui 24 Jul 2014 - 11:50, editado 1 vez(es)
avatar
Pikato
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 18/05/2013

Frase pessoal : Voltei^^


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Kanto Adventures

Mensagem por Tsurugi em Seg 21 Jul 2014 - 2:00


Muito obrigado pelos comentários! Pensei que não ia demorar pra postar, mas a inspiração meio que demorou um pouco pra chegar ^^

@pietrosaggioro: Pie õ/ Agradeço, cara. Realmente, o último capítulo foi meio parado, mas teve os seus momentos. Acho que os próximos capítulos vão ser bem agitados. Obrigado por acompanhar!

@Pikato: Obrigado pelos elogios, espero que acompanhe. ^^

Espero que gostem do capítulo 6!

Capítulo 06 – VS Bulbasaur!


Já era de manhã, por volta das 8:30h. Matt passou desodorante e vestiu uma camiseta preta, logo em seguida calçando seu All-Star branco, bastante sujo. Ele havia tomado banho em um pequeno lago pouco atrás das árvores onde o grupo havia dormido. Eles haviam combinado que enquanto um deles tomava banho, os outros dois ficaram esperando onde haviam dormido, vigiando as mochilas. Matt havia sido o último, Clyde e Nina já estavam prontos.

- Cara, mal posso esperar pra chegar em Pewter! – Disse Clyde, animado. – Vou desafiar o Brock assim que chegarmos lá!

- Calma, é melhor irmos ao Centro Pokémon primeiro. – Nina respondeu, sorrindo. – Lembra que nossos Pokémons estão cansados das lutas que tiveram ontem?

- Chega de papo e vamos logo! – Matt gritou enquanto colocava seu boné, dando um salto entre os dois e correndo animado em direção à saída da floresta, sendo seguido por seus amigos.

Não demorou muito para que o grupo chegasse ao final da Floresta de Viridian, quando viram outra construção – como a que encontraram na Rota 2 – pararam de correr. Matt sentiu que uma das Pokébolas na fivela de seu cinto estava vibrando um pouco, ele a tirou e viu que era a Pokébola do Pidgeotto, que parecia zangado.

- Bom dia, flor do dia! – Disse Matt, rindo. – Tá pronto pra enfrentar o Ginásio de Pedra?

O Pokémon voador, apenas virou o rosto para o lado, ainda demonstrando estar zangado com o garoto. Ainda estava com fome, pois não havia pegado o Caterpie.

- Qual é! Vamos tentar ser amigos! – Reclamou o garoto de cabelos pretos. – Certo, Otto?

- Ei, estamos chegando! – Disse Clyde, voltando a correr. – Finalmente!

- Que tal a gente parar com essa correria? – Nina gritou, vendo que tinha sido deixada pra trás.

Os três entraram na construção e perceberam que por dentro era exatamente como na que haviam visto antes: Um corredor longo, com um guarda em cada extremo e um sofá que ficava de frente para uma televisão ligada. O grupo passou pelo corredor e finalmente chegaram à cidade de Pewter.

Pewter City era conhecida pelo seu museu e pelo seu ginásio, cujo líder se chamava Brock. Normalmente era o primeiro ginásio a ser enfrentado da região de Kanto. A cidade era levemente mais quente que Pallet e Viridian àquela hora do dia, o vento passava pela cidade, balançando a grama e os pinheiros que a cercavam.

- Que cidade linda! – Disse Nina, com os olhos brilhando.

O grupo não demorou muito para encontrar o Centro Pokémon. O edifício era idêntico ao de Viridian. Seu teto vermelho chamava bastante atenção. Quando entraram, não perderam tempo e foram logo entrando na fila do Centro Pokémon, que estava lotada.

- Putz! – Disse Matt, surpreso. – Não tinha tanta gente assim em Viridian.

- Tá reclamando de quê? – Falou um garoto à sua frente, que se virou para Matt. – Aquele garoto massacrou todo mundo! – Ele apontou para um garoto que estava sentado em um canto mais distante, Matt o reconheceu, era Nate.

Matt saiu da fila e correu em direção a onde o garoto estava, Nate parecia um pouco cansado, mas bastante tranquilo.

- Hey, Nate! – Cumprimentou o garoto de cabelos pretos, sorrindo. – Como foi no ginásio de Brock?

- Hã, oi. – Disse Nate, sorrindo de leve. – Gostei da batalha com o Brock, mas as outras batalhas do torneio foram fáceis demais.

- Como assim torneio? – Perguntou Matt, se sentando em frente ao garoto. – Você venceu o Brock?

- Venci. – Respondeu o garoto de cabelos claros. – Como está o seu time? Posso ver?

- Ah, claro! – Matt sorriu, tirando três Pokébolas da fivela do cinto e colocando-as na mesa. – Meu Poliwag e meu Charmander estão acabados de uma luta que tive com o Jeff ontem...

- Sério? – Perguntou Nate, surpreso. – Eu batalhei com ele ontem na floresta de Viridian. O time dele não era nada demais...

- Posso ver o seu? – Perguntou Matt, um pouco envergonhado por se lembrar do que aconteceu no dia anterior.

Nate pegou três Pokébolas em seu moletom preto e as colocou na mesa. Nate possuía um Weepinbell, um Growlithe e o seu Squirtle. Matt ficou bastante admirado, os Pokémons de seu rival pareciam muito fortes e saudáveis. O garoto de cabelos claros olhou o time de Matt e sorriu, e logo olhou para o garoto.

- Vou te dar uma dica. – Disse Nate, pegando sua Pokédex em seu bolso. – O Ginásio de Pedra funciona na base de um torneio onde o perdedor de uma batalha é automaticamente eliminado. A maioria desses treinadores usam Pokémons que tem vantagem contra os do tipo pedra, como o tipo água. Nesse caso, use o seu Pidgeotto ou capture um Pokémon de grama. Se você chegar a lutar com o Brock, use esse Poliwag e evite usar o Charmander.

Matt estava bastante surpreso com a estratégia de Nate, ele nunca havia parado pra pensar naquilo antes. Seria óbvio que qualquer treinador iniciante usaria um Pokémon que tem vantagem contra o tipo do ginásio para ter mais chances de chegar à final, e usando um Pokémon que tem vantagem aos Pokémons que tem vantagem contra o tipo do ginásio ele estaria um passo à frente de todos os outros desafiantes. Isso em teoria. Mas Nate havia vencido o ginásio de Pedra, então ele seria uma fonte confiável.

- Eu nunca tinha pensado nisso antes... – Disse Matt, pegando suas Pokébolas e se levantando, vendo que a fila havia diminuído. – Até mais, cara! Vamos batalhar de novo depois!

O garoto de cabelos pretos correu de volta para a fila, Nina havia guardado um lugar para ele, o que fez alguns garotos que estavam atrás reclamassem. Matt agradeceu à garota e quando chegou a sua vez ele colocou as três Pokébolas em uma bandeja, que foi levada por uma Chansey até uma máquina que estava um pouco atrás da enfermeira Joy. O garoto ficou surpreso, em questão de segundos a saúde de seus Pokémons foi totalmente recuperada. Pyro, Otto e Poli pareciam se sentir muito bem dentro de suas Pokébolas.

Clyde estava esperando do lado de fora do Centro Pokémon, bastante ansioso para ir ao Ginásio da cidade. Matt e Nina saíram do edifício e os três se sentaram a poucos metros do local, precisavam planejar o que iam fazer.

- Bom, vamos todos agora? – Matt perguntou.

- Acho que não vou agora. – Disse Nina, um pouco embaraçada por quebrar as expectativas dos garotos. – Vou primeiro ao museu da cidade, tem algumas coisas que eu quero ver. Mais tarde vou sozinha para o ginásio.

- Por que você não vai primeiro enfrentar o Brock? – Clyde perguntou, confuso.

- Porque o ginásio de Pewter funciona em base a um torneio. – Disse Nina, um pouco mais séria. – E só um pode enfrentar o Brock. Eu não quero ter que enfrentar os meus amigos por causa de uma competição idiota. Mas eu vou torcer por vocês dois!

- Valeu, Nina! – Disse Matt, sorrindo e logo se levantando. – Vamos logo pro ginásio, Clyde!

Clyde e Nina e levantaram e os três juntaram as mãos, e as levantaram. Matt e Clyde foram para o leste da cidade, e Nina foi para o norte, onde ficava o Museu de Pewter.

Matt estava bastante nervoso, aquela seria a sua primeira competição oficial na Liga Pokémon. Clyde também parecia bastante nervoso, mas ambos estavam nervosos mais por animação de batalharem contra outros treinadores e ficarem mais fortes do que por medo.
Passaram-se cerca de dez minutos e os dois garotos estavam de frente para a entrada do Ginásio de Pewter. Quando entraram se assustaram com os gritos da torcida nas arquibancadas que cercavam dois campos de batalhas. Estavam acontecendo duas batalhas ao mesmo tempo. Matt notou que haviam dois homenzinhos sentados em frente a uma mesa com alguns papéis.

- Oi! Nós queremos nos inscrever no torneio! – Disse Matt, se aproximando.

- Ah, vocês são caras de sorte. – Disse um dos homenzinhos, coçando seu bigode com o dedo mindinho. – O torneio acabou de começar, e só faltam duas vagas. Quais os seus nomes?

- Matt! – Disse o garoto do boné vermelho.

- Clyde! – Falou Clyde. – Somos da cidade de Pallet!

- Ah, são de Pallet? – Perguntou o outro homenzinho, sorrindo. – Minha irmã mora lá. – Logo seu olhar foi direcionado ao juiz, que apontou para Matt. – Ei, garoto. Parece que é sua vez.

- Mas já? – Perguntou o garoto, nervoso. – Eu ainda queria me preparar psicológicamen...

- Cala a boca e anda logo! – Gritaram os homenzinhos e Clyde, em coro. Clyde empurrou o garoto em direção ao juiz.

O pequeno juiz – mas não tanto quanto os homenzinhos do balcão da entrada do ginásio – explicou as regras para Matt, que se posicionou no ringue de batalha. Seu oponente era um rapaz gordinho que estava sem camisa, parecia um pouco forte, e usava luvas de boxe.

- Qual é, punk? – Disse o garoto, soltando um Machop. – Vai, Nacho!

- Porque você está sem camisa? Você é retardado? – Perguntou Matt, confuso, mas logo se lembrando de que estava em uma batalha séria. – Vai, Otto!

As regras do torneio eram que cada batalha era apenas um contra um, o uso de itens não era permitido, e o treinador não poderia trocar de Pokémon durante as batalhas. O Machop parecia bastante animado, estava se alongando rapidamente. Já o Pidgeotto apenas voava, olhando seu treinador com desdém.

- Nacho, use o Karate Chop! – Gritou o garoto sem camisa, mudando sua expressão drasticamente.

- Desvie! – Disse Matt, não sabendo os ataques do Pokémon voador.

Otto nem se esforçou para desviar, o Machop avançou em direção a ele e tentou o desferir um soco muito forte, mas foi não foi rápido o suficiente e o Pokémon voador lhe deu uma forte investida no mesmo instante em que desviou, nocauteando o Pokémon adversário.

- David foi derrotado! O vencedor é Matt! – Anunciou o juiz, porém o público nem reagiu, pois não haviam prestado atenção na partida de Matt e Otto. – A próxima batalha é de Jonathan e Clyde!

O garoto retornou Otto e voltou para onde seu amigo estava, e lhe deu um ‘’toca-aqui’’ de boa sorte. Clyde foi para o ringue onde Matt estava antes e soltou seu Rattata, preparando-se para a batalha.

Matt percebeu que a maioria das batalhas do torneio seria daquele jeito: rápidas e impiedosas. Um erro poderia lhe arrastar para a derrota. Ele teve bastante sorte batalhar com um Pokémon que ele já conhecia. As dicas de Nate provavelmente valeram a pena. Ele decidiu que seria hora de aprender quais ataques Otto sabia, então pegou sua Pokédex e ficou estudando seus Pokémons até que fosse chamado de novo para batalhar.

- Próxima batalha, Clyde contra Matt! – Anunciou o juiz, o que fez o público vibrar dessa vez.

- O quê?! – Gritou Matt, nervoso. Ele teria que enfrentar seu amigo.

O garoto se levantou e entrou no ringue de batalha. Os dois garotos pareciam bastante nervosos, não queriam ter que se enfrentar.
(Tsc, Otto deve estar cansado da última batalha, talvez seja melhor usar o Pyro.) – Pensou o garoto de cabelos pretos, nervoso. – Vai, Pyro!

- Vai, Saur! – Disse Clyde, soltando seu Bulbasaur.

Assim que o público viu os Pokémons que haviam sido lançados, perceberam que aquilo seria uma batalha especial, pois seria entre Pokémons iniciais. Toda a atenção do público foi voltada para aquela batalha. Nina, havia acabado de entrar no ginásio, logo correu para uma das arquibancadas.

- Saur, use o Leech Seed! – Gritou o garoto de cabelos castanhos.

- Desvie e use Scratch! – Matt comandou.

O Pokémon de grama expeliu uma pequena semente de seu bulbo, que grudou no pequeno Charmander, que se estressou tentando tirá-la.

- Use o Vine Whip! – Disse Clyde.

Uma vinha saiu do bulbo do Bulbasaur, e usou para chicotear Pyro. Saur não queria fazer isso, mas sabia que teria que lutar contra seu amigo se quisesse conseguir a insígnia. Pyro estava bastante machucado, também não queria atacar seu amigo, pois haviam crescido juntos. Vendo que não teria outra escolha, Pyro avançou em direção ao Bulbasaur sem nenhum comando.

- Pyro, use Ember! – Disse Matt, apontando para o Pokémon adversário.

O pequeno Pokémon de fogo apenas respirou fundo, puxando ar, e cuspiu pequenas chamas que acertaram em cheio o Bulbasaur, que caiu nocauteado. Clyde deu um tapa própria testa e Matt riu de nervoso, retornando Pyro para a Pokébola.

- Clyde foi derrotado! O vencedor é Matt! – Anunciou o juiz, batendo os dentes no microfone.

- Parece que não tive sorte dessa vez... – Disse Clyde, retornando seu Pokémon e se aproximando de seu amigo. – Tô torcendo por você! Acabe com o Brock!

Nessa hora, Matt e Clyde se lembraram do que Nina havia dito antes. Se todo ginásio tivesse esse tipo de torneio, seria muito difícil sair em jornada com amigos, pois sempre um iria acabar atrasando o grupo, pegando a insígnia por último. De certa forma, todos estavam competindo entre si desde já. E iriam se enfrentar na Liga Pokémon caso conseguissem as oito insígnias.

Os garotos fizeram um ‘’toca-aqui’’ e Clyde subiu na arquibancada, sentando ao lado de Nina. Matt sentou-se em um banco, ao lado de mais alguns treinadores e esperou que fosse chamado novamente.
O tempo foi passando e o juiz apertou um botão no microfone, que fez com que os dois ringues subissem um pouco e se tornassem um só.

- É com prazer que vou anunciar as quartas de finais! – Disse o juiz, ajeitando sua gravata com umas das mãos. – Chris contra Jamie e Matt contra Hilary!

Todos da arquibancada aplaudiram com entusiasmo, todos estavam animados para saber quem iria enfrentar o líder do Ginásio de Pedra. Em uma sala luxuosa muito acima do ringue, Brock observava cada um dos treinadores, e deu um sorriso de leve.

- Esse ano promete.

Continua...


Tsurugi
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 26/03/2012

Frase pessoal : Nuzleaf Rocks


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Kanto Adventures

Mensagem por xKai em Seg 21 Jul 2014 - 11:21

Voltando a comentar aqui depois de algum tempo de inatividade no fórum, então vamos lá!

Primeiramente gostei muito de toda aquela conversa com o Nate e sobre a explicação de como seria o "puzzle" do Gym que no caso é uma espécie de torneio no qual o vencedor tem o direito de enfrentar o líder do ginásio, bastante original já que nos jogos de pokémon o primeiro gym normalmente não tem Puzzles, costumam ter apenas uns treinadores para lutar, coisa que só foi aperfeiçoada em XY Já que o Gym ta Viola tem uma espécie de puzzle, apesar de ser bem fácil.

Legal também foi essa coisa dos amigos se enfrentarem logo de cara, isso apenas reforça que estes dois já são grandes amigos, é muito doloroso aceitar a derrota nesse tipo de caso pois é mais difícil contar com o apoio da pessoa que venceu, mas mesmo assim parece que nada demais aconteceu entre eles, Clyde terá outras oportunidades. Brock tá me lembrando aqueles VIPS que assistem show de camarote -q Mas ele pode u.u

Enfim por enquanto é só isso, boa sorte com a fic e fico no aguardo do próximo capítulo Very Happy

________________

avatar
xKai
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 11/05/2013


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Kanto Adventures

Mensagem por Tsurugi em Qua 23 Jul 2014 - 23:22


Eu sei que só se passaram três dias desde que postei o capítulo 6, mas eu meio que tô num hype de primeiro ginásio, e não acho que mais alguém iria comentar na fic essa semana. Talvez no sábado eu poste o capítulo 8, mas não é muito provável. Agradeço a todos que estão acompanhando, mesmo os que não estão comentando ^^ Espero ganhar mais leitores com o tempo, eu não achava antes, mas saber que há pessoas que estão esperando ansiosamente por um capítulo novo me anima muito. Espero críticas positivas/construtivas.

@xKai: Fico feliz que tenha gostado. Como a fic trata alguns temas como amizade com mais realismo, eu não posso afirmar 100% que o Clyde não se sentiu nem um pouco mal por isso. Espero que continue acompanhando ^^

Capítulo 07 – VS Paras/Nidoran!

O Ginásio de Pewter não era muito iluminado, pelo contrário, apenas o ringue tinha uma boa iluminação. A atmosfera que havia dentro do local era de tensão, principalmente para os competidores. A maioria dos treinadores que foram eliminados foi para as arquibancadas. Matt estava sentado ao lado de Hilary, a garota com quem iria batalhar logo em seguida. Jamie e Chris foram para o ringue.

- Hã, boa sorte? – Cumprimentou Jamie, coçando a cabeça e logo pegando uma Pokébola.  – Vai, Arb!

Um raio de luz saiu da esfera transparente e logo um Pokémon se materializou. Era um Pokémon que Matt nunca havia visto antes, um Ekans. O Pokémon serpentino não se movia, apenas encarava Chris com seus olhos amarelos.

- Vai, Sand! – Gritou o garoto, jogando sua Pokébola para o alto, onde saiu um Sandshrew. – Comece com Rollout!

O Pokémon terrestre se encolheu rapidamente e logo girou como uma bola, acertando Ekans, que não teve um bom tempo de reação.

- Use Poison Sting! – Disse Jamie, um pouco nervoso.

- Contra ataque com o Rapid Spin! – Comandou Chris, já esperando por um ataque desse tipo.

O Sandshrew se encolheu dessa vez mais rápido, desviando pela agulha venenosa lançada pelo Pokémon serpentino. Com a mesma velocidade que se encolheu, acertou o Pokémon venenoso no rosto, deixando-o atordoado.

- Merda! Use Acid! – Gritou Jamie, perdendo a hesitação que tinha em fazer aquele comando.

- Tsc! Magnitude! – Chris gritou, claramente irritado.

Ekans expeliu uma enorme quantidade de uma substância roxa, que acertou o Sandshrew em cheio, e o fez dar um grito fino de dor. Ambos os treinadores sabiam que aquele era um golpe sujo. Mesmo assim, o Pokémon terrestre foi coberto por uma aura amarelada, e deu um salto não muito alto e caiu com um pouco de dificuldade no chão, por conta da dor. O seu ataque fez com que um pedaço do ringue de concreto próximo do Ekans se abrisse e acertasse violentamente o Pokémon, que foi jogado fora do ringue, nocauteado.

Matt ficou boquiaberto, impressionado com a força do Sandshrew e de seu treinador. O público foi à loucura, Clyde e Nina não aguentavam a barulheira que estava no ginásio. O juiz também se impressionou um pouco, mas logo anunciou a vitória de Chris.

- Próxima batalha, Matt contra Hilary! – Gritou o juiz.

O garoto de cabelos pretos se levantou, e logo em seguida a garota também. Ela tinha longos cabelos loiros e olhos azuis escuros. Os dois subiram no ringue e ficaram em posições opostas. Matt estava bastante nervoso, aquela garota parecia estar bem séria, e se ele a vencesse teria que enfrentar o treinador do Sandshrew.

- Boa sorte... – Disse Matt, sorrindo.

- Ah! Boa sorte! – Cumprimentou Hilary, também sorrindo. – Estava distraída.  

Os dois riram um pouco, mas logo ficaram em posição de batalha. Boa parte do público estava torcendo para Matt, o que irritou um pouco a garota. Logo os dois jogaram suas Pokébolas para o alto:

- Saia, Paras!

- Vai, Poli!

Os próximos segundos foram de muita vergonha, Matt havia soltado a Pokébola do Pikachu por engano, o que fez toda a plateia cair em gargalhadas. Matt sorriu nervoso para Nina, que havia esquecido de pegar seu Pokémon de volta quando estavam no Centro Pokémon. Clyde também riu bastante.

- Que piada! Você quer enfrentar o ginásio de Pedra com um Pikachu?! – Alguém comentou nas arquibancadas.

- Mas que desperdício de partida! Hahahahaha!

Pich, irritado por ter sido feito de piada pelos outros treinadores, avançou em direção ao Paras sem nenhum comando, o que deixou Hilary em alerta.

- Paras, use o Fury Cutter! – Gritou a garota de cabelos loiros.

O Pikachu, que ia cair em cima do Pokémon adversário, foi rapidamente arranhado pelas garras do mesmo ainda no ar, o que fez Pich cair no chão, machucado.

- Pich! – Gritou Matt, com muita pena. Ele logo correu até o Pokémon elétrico e o segurou no colo. – Tsc, se eu soubesse mais de um ataque... A Pokédex!

*Pikachu!*– Grunhiu Pich, se espreguiçando, e logo se soltando do garoto.

Pich encarou o Paras, aquilo era questão de honra. Depois de ser ridicularizado pelos outros, não iria sair daquele ringue de cabeça baixa. Matt pegou sua Pokédex rapidamente para analisar o Pokémon elétrico e ver seus ataques. Pich possuía três ataques: Thundershock, Thunderwave e Quick Attack.

Hilary tinha uma estratégia defensiva, ela só atacava depois do seu oponente, usando uma estratégia que fosse melhor do que a do seu oponente. Matt respirou fundo, ele já sabia o que fazer.

- Pich, use o Quick Attack! – Gritou o garoto do boné vermelho.

No mesmo instante, Pich avançou em direção ao Paras em uma velocidade incrível, dando uma bela cabeçada no Pokémon inseto/grama, que caiu fora do ringue.

- Paras! – Hilary gritou, descendo do ringue para levantar seu Pokémon, que apesar de confuso ainda estava acordado. – Use o Stun Spore!

- Contra ataque com o Thundershock! – Comandou Matt, sorrindo.

Logo no instante em que o Paras lançou seus esporos paralisantes, Pich deu um salto muito alto, por cima dos esporos, e descarregou um forte choque elétrico em seu adversário, que caiu desmaiado.

- A vitória é de Matt e seu Pikachu! – Anunciou o juiz, deixando todo o público boquiaberto.

Matt fez um sinal de vitória para Nina e Clyde e retornou Pich, que estava de braços cruzados, muito satisfeito. O garoto de cabelos pretos se aproximou de Hilary, para um aperto de mãos.

- Foi uma boa partida! – Disse Matt, sorrindo. – Por muito pouco nós iriamos perder!

- Essa é a primeira vez que alguém nota a minha estratégia! – Respondeu a garota, apertando a mão do garoto com as duas mãos. – Espero que possamos lutar de novo!

Hilary saiu do ringue e logo entrou Chris, fitando o garoto com seus olhos azuis. Ele vestia uma camiseta azul e uma camisa de manga longa preta por dentro, além de uma calça jeans rasgada. Os dois garotos se encararam por alguns segundos sem dizer nada, e logo os dois pegaram suas Pokébolas e soltaram seus Pokémons ao mesmo tempo:

- Vai, Poli!

- Saia, Nido!

O Pokémon de seu oponente era igual ao de Nina, só que sua cor era um roxo bem forte e também tinha orelhas maiores. Era um Nidoran macho. Dessa vez, Matt não errou a Pokébola e mandou seu Poliwag para o ringue. O treinador de cabelos pretos já sabia que seu oponente provavelmente usaria um Pokémon diferente, afinal, seu Sandshrew estava machucado da luta contra o Ekans.

- Comece com Poison Sting! – Disse Chris, apontando seu dedo indicador para o Pokémon adversário.

- Desvie-a com a Water Gun! – Gritou Matt, concentrado.

O Nidoran lançou uma grande agulha de veneno em Poli, que no mesmo instante usou a Water Gun, que a desviou e acertou o Nidoran, que foi empurrado com força para o lado, mas não pareceu sentir muita dor.

- Use o Double Kick! – Disse o garoto de cabelo de cor de areia.

Nido, então, correu com uma velocidade muito grande e saltou em cima de Poli, dando dois chutes seguidos, fazendo o Pokémon aquático bater nas cordas do ringue com a força do impacto. Os golpes haviam pegado em cheio no Poliwag.

- Vai desistir? – Perguntou Chris, sorrindo.

- Até parece! – Respondeu Matt, sorrindo confiante. – Poli, use Hypnosis!

O Poliwag se levantou rapidamente e deu um salto bem grande, o círculo em sua barriga começou a girar bem rápido. Nido cometeu o erro de olhar diretamente para a barriga do Pokémon aquático e caiu no sono.

- Agora use Double Slap! – Gritou Matt, confiante.

Poli deu um salto pequeno dessa vez e estapeou o Pokémon venenoso com sua cauda, derrubando-o. Matt estava bastante animado, era a sua grande chance para acabar com aquela batalha sem que seu Pokémon ficasse cansado para a próxima.

- Use a Water Gun de novo! – Comandou o garoto de cabelos pretos.

- Acorde, Nido! – Gritou Chris.

O Pokémon girino lançou uma grande quantidade de água no Nidoran, que foi jogado com força para as cordas do ringue, já acordado.

- Horn Attack! – Gritou Chris, aliviado.

- Body Slam! – Matt gritou.

Os dois Pokémons correram para o golpe final, o chifre do Nidoran brilhou um pouco, e a pele do Poliwag endureceu um pouco. Os olhos vermelhos do Pokémon venenoso se encontravam com os pretos do Pokémon aquático, que partiu para o seu encontro.

Os dois ataques se encontraram, machucando os dois Pokémons. Porém, a barriga do Poliwag era muito mole, o que fez com que Nido fosse empurrado com força para as cordas do ringue e trazido de volta rapidamente pelas mesmas. Nesse momento, Poli juntou todas as suas forças e jogou-se no mesmo, nocauteando-o.

- A vitória é do treinador Matt e seu Poliwag! – Anunciou o juiz, levantando o braço do garoto.

Todos os outros treinadores que estavam na arquibancada foram à loucura, foi uma luta muito intensa. Mas o garoto sabia que a próxima seria mais ainda. Matt e Chris apertaram as mãos, após retornarem seus Pokémons.

- Foi uma boa luta. – Disse Chris, sorrindo.

- É, foi. – Disse Matt, a impressão é de que os dois se conheciam á muito tempo.

- Boa sorte com o Brock! – Falou o garoto de cabelos de cor de areia, saindo do ringue.

Nesse momento, o líder de ginásio de Pewter desceu de onde estava por uma plataforma, com os braços cruzados. Atrás do mesmo haviam dois Gravelers com a mesma pose, e três Geodudes um do lado do outro. Brock tinha cabelos castanhos espetados e olhos puxados, sua pele era levemente bronzeada de sol.

- Está frio, não está? – Disse Brock, entrando no ringue. Todos os seus Pokémons entraram nas Pokébolas em seu cinto por vontade própria. – É uma pena que o seu esforço vai ter sido em vão. Sua primavera acaba aqui.

Continua...


Tsurugi
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 26/03/2012

Frase pessoal : Nuzleaf Rocks


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Kanto Adventures

Mensagem por xKai em Qui 24 Jul 2014 - 21:48

Achei bem legal a série de batalhas que Matt travou até chegar ao Brock, mas ainda assim é meio covarde por parte do gym leader -q Afinal ele vai lutar contra o "vencedor" que por sua vez está cansado e um pouco enfraquecido das batalhas anteriores, acho que ia ser legal se tivesse uma pausa de pelo menos uma hora entre cada rodada xP

Bem, agora a parte que todos estamos aguardando está para começar, Matt VS. Brock, me pergunto como será... Estou bem confiante na vitória do protagonista, pois ele teve uma evolução perceptível nos últimos capítulos e se ele também levo em consideração o fato do Clyde ter que voltar a desafiar o Brock -q Caso o Matt perca irá atrasar demais a jornada, então não acho que isso vá acontecer, gogo Matt 0/

________________

avatar
xKai
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 11/05/2013


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Kanto Adventures

Mensagem por Tsurugi em Qua 20 Ago 2014 - 15:22


Pensaram que eu iria desistir, né? Que maldade.
Faz exatamente vinte e sete dias que eu não posto na fic. Sinto muito, mas posso explicar: Tive que reescrever o capítulo 8 três vezes, porque não estava satisfeito com ele. Agora que ele atingiu minhas expectativas, acho que ele já é ''postável'' na fic.

@xKai: Quando li o seu comentário, fiquei muito animado e com vontade de escrever. Inicialmente eu também achava que deveriam haver pausas entre as rodadas, mas aí lembrei que Matt joga a vida no ''Hard'' ao ponto de ser atacado pelo seu Pokémon inicial xD Espero que continue acompanhando e comente o capítulo 8!

Capítulo 08 – VS Onix!


Era estranho como a presença de Brock no ringue mudava totalmente a atmosfera do Ginásio de Pewter. Matt estava bastante nervoso, ele encarava o líder Brock, que estava de braços cruzados, encostado nas cordas do lado oposto do ringue. O garoto sabia que se falhasse seria perseguido pelos treinadores que tirou as chances de enfrentar o líder de Pewter.

- Matt VS Brock! O líder Brock só pode usar dois Pokémons, já o desafiante pode usar até seis Pokémons! – Disse o juiz, animando o público. – Que comece a batalha!

- Vá, Graveler! – Disse Brock, lançando uma de suas Pokébolas para o alto, e ficando em posição de batalha.

- Ah! Vai, Poli! – Matt gritou, soltando seu Poliwag. – Comece com a Water Gun!

- Water Gun? Hahaha! – Riu o líder. – Rock Throw!

Poli lançou um jato forte de água, que atingiu o Graveler em cheio, mas não pareceu fazer nenhum efeito. Logo em seguida o mesmo deu um fortíssimo soco no ringue, lançando várias pedras para o alto e lançando-as no Poliwag, que não conseguiu se esquivar. Por muito pouco Matt não foi acertado.

O Pokémon aquático parecia bastante machucado, uma de suas pernas havia sido machucada pelas pedras, mas mesmo assim Poli se levantou com a ajuda de seu treinador.

- Poli, ainda consegue lutar? – Perguntou o garoto, preocupado.

*Wag...!*

- Então acabe com ele com Hypnosis seguido de Body Slam! – Gritou Matt.

Um brilho surgiu nos olhos do pequeno Poliwag, que deu avançou em direção ao Graveler, usando Hypnosis. Felizmente, o Pokémon de pedra caiu no sono. Logo em seguida o Poliwag jogou seu corpo com força contra o Graveler, que se machucou bastante.

- Use a Water Gun agora! – Gritou o garoto do boné vermelho, confiante.

Poli lançou uma grande quantidade de água, como um míssil, que acertou o Graveler, que caiu deitado.

- Double Slap! – Continuou Matt.

Logo em seguida, o Pokémon aquático avançou em direção ao Graveler e deu um salto, estapeando o rosto do Pokémon de pedra com a sua cauda.

- Graveler, chega de brincadeira! Use Self-Destruct! – Gritou o líder de Pewter, mudando sua expressão drasticamente.

Os olhos do Graveler se abriram de imediato, e o mesmo começou a brilhar em uma luz branca. Matt se assustou, sabia que teria que fazer alguma coisa, ou seu Pokémon iria ser gravemente ferido. Pouco antes do Pokémon de pedra explodir Matt se jogou no meio do ringue pra pegar seu Pokémon, escapando por pouco de ser atingido, girando seu corpo para o lado.

- Poli, você está bem? – Perguntou o garoto de cabelos pretos, arfando.

*Poli! Wag!* – Riu o Pokémon aquático, fechando seus olhos.

O barulho da explosão foi realmente assustador. O Pokémon de pedra havia se autodestruído para a vitória de seu treinador. Brock suspirou e retornou o resto de seu Pokémon para a Pokébola, contrariado.

- Tsc, então você também gosta de se envolver na luta dos seus Pokémons? – Perguntou Brock, com um sorriso malicioso. – Pois bem! Onix, eu escolho você!

Nesse momento, Matt quase teve um infarto. Da pequena esfera transparente que Brock segurava, saiu uma enorme serpente de pedra. Onix rugiu para o garoto, fazendo com que seu cabelo balançasse e se boné vermelho caísse de sua cabeça.

- Então esse é o Onix...! – Murmurou o garoto, impressionado. Então ele pegou sua Pokédex e apontou para Poli, olhando seus ataques. – Ok! Poli, vamos começar com a Water Gun!!

- Rock Throw! – Gritou Brock, subindo em seu Pokémon e se segurando em sua ‘’crista’’ de pedra.

Poli expeliu uma grande quantidade de água, mas Onix se enrolou e desviou da arma de água, fazendo um zigue-zague. Em questão de segundos, Onix se sacudiu, jogando várias pedras de seu corpo no Pokémon adversário, acertando Poli em cheio.

(Merda, ele é forte demais!) – Pensou o garoto, impressionado. – Tsc! Poli, use o Bubblebeam!

O Pokémon aquático avançou em direção à serpente de pedras e expeliu uma grande rajada de bolhas, que acertou em cheio o Onix. Era o novo ataque que Poli havia aprendido. Rapidamente, Poli retornou para perto de seu treinador. Estava bem mais rápido do que antes.

- Onix, use o Rock Tomb! – Gritou Brock.

Onix abriu sua boca e expeliu grandes pedras, como uma metralhadora. O ataque acertou o Poliwag em cheio, que caiu nocauteado. Brock deu um pequeno riso, e Matt retornou Poli para dentro de sua Pokébola.

- Você lutou bem, Poli... – Suspirou Matt, olhando para o Pokémon desmaiado em sua esfera. Qual Pokémon seria o próximo? Usar o Pikachu seria suicídio. – Tsc! Vai, Otto!

Matt lançou uma Pokébola para o alto, saindo o Pidgeotto que havia capturado no dia seguinte. Ele voava agitado, e não parecia ter muita vontade de lutar no momento.

- Otto, comece com o Quick Attack! – Comandou Matt, pegando seu boné no chão e colocando na cabeça.

- Onix, use o Rock Throw de novo! – Disse Brock, apontando seu indicador para o Pokémon voador.

Otto voou em uma velocidade bem elevada, acertando a serpente de pedra ao jogar seu corpo contra seu adversário. O que Otto nem seu treinador esperavam, era que o corpo de Onix era extremamente duro, o que causou muita dor ao Pidgeotto, que caiu no chão.
Como se não bastasse, Onix soltou várias pedras, que acertaram Otto com muita força. O Pokémon voador foi violentamente nocauteado. Matt o retornou antes que o Onix continuasse, pois Brock não havia mandado seu Pokémon parar.

- Hmph. É agora ou nunca. – Disse Matt, apertando seu boné e sorrindo cansado. – Vai, Pyro!

*Chaar!Maander!* – Rugiu o pequeno Pokémon de fogo, animado para lutar.

- Então essa é a sua última esperança? – Perguntou Brock, sorrindo de leve. – Sinto lhe avisar, garoto. Mas de onde eu venho pedra apaga fogo.

- Ah, é? De onde eu vim fogo queima pedra! – Gritou Matt, sorrindo também. – Pyro, use o Ember!

O Pokémon de fogo correu em direção ao Onix sem medo e cuspiu uma grande chama, que acertou em cheio o Pokémon de pedra, que sentiu bastante dor. Logo Pyro recuou para perto de Matt, em posição de batalha.

- Onix, use o Flash Cannon! – Gritou Brock, bem bravo.

- Desvie, Pyro! – Gritou Matt, se jogando para o lado. Ele conhecia aquele ataque.

Da boca do Pokémon de fogo saiu um poderoso raio luminoso, que causou um enorme estrago no ringue, fazendo o ginásio inteiro tremer. Por muito pouco, Pyro havia desviado, se segurando na ponta do ringue para não ser jogado para longe. A luz havia atrapalhado a visão de todos os treinadores, menos a de Brock, que estava com os olhos fechados.

- Use o Ember de novo! – Gritou o treinador de cabelos pretos. – E depois use o Scratch!

Pyro deu um grande salto e cuspiu suas chamas na cabeça do Onix de novo, logo em seguida dando um forte aranhão, caindo de forma segura do outro lado do ringue.

Onix estava bastante cansado, a batalha contra Poli havia o enfraquecido bastante. Mas mesmo com o Onix cansado, Pyro ainda não era páreo para derrota-lo.

- Use o Rock Throw! – Comandou Brock.

- Desvie e continue com o Ember! – Gritou Matt, se levantando.

Pyro desviou de quase todas as pedras lançadas, sendo atingido pelas últimas. Mesmo assim, ele saltou soltando suas chamas novamente na cabeça do Onix, que já estava bastante machucada. O Pokémon de pedra caiu no chão, sentindo muita dor. O inicial de fogo arfava um pouco, seus olhos estavam brilhando intensamente, e suas garras estavam brilhando e uma pequena fumaça cinza saía das mesmas.
De repente, a Pokédex de Matt começou a vibrar um pouco. O garoto a abriu e viu que a mesma estava indicando que seu Charmander havia aprendido um novo ataque, se chamava Metal Claw.

- Tsc, parece que não tem outro jeito. Vamos usar nosso ataque mais forte, Onix! – Gritou Brock, passando a mão com cuidado na cabeça de seu parceiro. – Skull Bash!

Os olhos antes fechados de Onix se abriram, revelando um intenso brilho. Ele se recompôs e logo deu um enorme salto, chegando à altura do teto. Onix girou as rochas que compunham seu corpo em uma velocidade impressionante, enquanto apontava sua cabeça para o pequeno Pokémon de fogo. Matt nunca havia visto aquele ataque, e era realmente assustador, mas não se intimidou. Pyro e Matt estavam com o mesmo brilho intenso em seus olhos.

- Metal Claw!! – Gritou o treinador do boné vermelho, apontando para o alto.

Pyro partiu ao encontro do Onix, que estava caindo em sua direção. O impacto dos dois Pokémons foi muito grande, destruindo maior parte do ringue. Havia muita fumaça e poeira pra todos os lados. Matt não conseguia ver o quem havia vencido a batalha, seu coração estava batendo muito acelerado, com medo de ter perdido.

Quando poeira baixou, todos viram Onix caído no chão e o pequeno Charmander cambaleando, muito cansado, mas feliz. Matt correu ao encontro de Pyro e os dois se abraçaram. Todo o público os aplaudiu, o desafiante e o líder de ginásio, a tempos não havia acontecido uma batalha assim em Pewter.

- E desafiante Matt venceu com seu Charmander! – Anunciou o juiz, fazendo o público vibrar mais ainda.

- Conseguimos, Pyro! – Comemorou Matt, sorrindo.

- Tsc, parece que não tem jeito. – Disse Brock, retornando Onix para sua Pokébola e pegando algo em seu bolso. – Parabéns, garoto. Você venceu a nossa luta, aqui está a Insígnia de Pedra.

- Obrigado, Brock! – Agradeceu o garoto, muito feliz, pegando a insígnia. – Vamos batalhar de novo qualquer hora!

- Haha! Claro! – Falou Brock, dessa vez sorrindo contente. Os dois apertaram as mãos. – É melhor você sair pelos fundos, acho que os torcedores vão amolar você. – Disse o líder, indicando a saída dos fundos.

Não demorou muito para o garoto sair do Ginásio, passando pela porta dos fundos. A maioria dos treinadores que estavam na arquibancada já havia saído. Matt estava sentado na grama, encostado na porta dos fundos. Ele tirou duas Pokébolas do seu cinto e sorriu, cansado. Poli e Otto haviam se esforçado muito durante o torneio e a batalha contra Brock, com certeza mereciam um bom descanso.

- Valeu, caras. – Suspirou Matt, sorrindo. – Não teríamos conseguido sem vocês.

- Ah, você tá aqui! – Disse Nina, se aproximando e sentando perto do garoto. – Parabéns!

- Valeu, Nina. – Respondeu o garoto, sorrindo. – Cadê o Clyde?

- Ah, ele foi para o Centro Pokémon. – Respondeu Nina, encostando o dedo indicador no lábio inferior. – Disse que vai nos esperar lá.

Matt suspirou, cansado. O vento frio passava pela cidade de Pewter, balançando a grama verde. Haviam-se passado quase quatro horas desde que os três amigos haviam entrado no ginásio de pedra. O garoto devolveu o Pikachu de Nina, que parecia bem contente por voltar à sua treinadora.

- Vamos lá?

- Vamos.

Continua...

Tsurugi
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 26/03/2012

Frase pessoal : Nuzleaf Rocks


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Kanto Adventures

Mensagem por Makos em Dom 31 Ago 2014 - 15:59

Que estranho, gostei da fanfic mas o último capítulo me lembrou de outra situação, como se eu já tivesse lido isso antes.
De qualquer jeito, estou acompanhando.
avatar
Makos
Membro
Membro

Masculino Idade : 16
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 28/07/2014

Frase pessoal : Pansar um nombosta


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Kanto Adventures

Mensagem por Tsurugi em Sab 20 Set 2014 - 14:05

Preciso que tranquem a fic. Ela ficará paralisada por tempo indeterminado. Tô sem pc porque minhas notas caíram de forma que preciso dedicar grande parte do tempo estudando. Eu até poderia continuar a fic escrevendo nas notas do celular, mas não quero comprometer a qualidade. Pretendo escrever algumas coisas nas Notas e postá-las, mas são projetos secundários.

Enfim, tranquem a fic. Obrigado pela compreensão.


Black: Trancado.

Tsurugi
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 26/03/2012

Frase pessoal : Nuzleaf Rocks


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Kanto Adventures

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum