Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobre todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!

Zoroark, o guerreiro da escuridão!

Ir em baixo

Zoroark, o guerreiro da escuridão!

Mensagem por Corvin em Seg 7 Abr 2014 - 13:44




Bom, galera, aqui estou eu novamente!
Dessa vez vou postar uma Fan Fic que escrevi, inspirando-me em meu Zoroark.
Pretendo postar um capítulo por dia, ou a cada dois dias, no máximo.
Peço desculpas por algum erro ortográfico, ou mal emprego de algo.
Espero que curtam!


Zoroark, o guerreiro da escuridão!





PRÓLOGO


Hm.. Olá! Meu nome é Crow. Não tenho muito o que falar de mim. Tenho 17 anos, alto, segundo a maioria das pessoas, meus cabelos são castanhos, olhos azuis e... Ah, isso já basta, afinal, não estou numa agência de encontros. Bom, eu nasci na região de Alas, na cidade de Kradd, uma pequena cidade, bastante pacífica, com pessoas boas e gentis. A cidade é bem conhecida pela famosa estátua que possui, representando Arceus, aquele que as pessoas dizem ter criado o universo.
Lá quase não chove, e isso é algo que eu não gosto, pois o calor é imenso.
Minha cidade é a menor da região de Alas, mas dizem que quando Arceus nasceu - uma lenda diz que ele nasceu de um ovo de origem desconhecida - Kradd foi o primeiro lugar que ele criou.
Sou líder de ginásio, especialista em Pokemon do tipo Noturno (Dark). Geralmente eu não meço o quando gosto de meus Pokémons, mas Zoroark foi meu primeiro Pokemon, sem dúvida, ele é um marco muito importante de minha vida.
Eu e Zoroark somos extremamente ligados, ele é essencial em minha vida, não me vejo sem ele. Sem dúvida alguma, ele foi a melhor coisa que me aconteceu.


Quando eu era criança, dizia à minha mãe que queria partir em uma jornada. Ela me falava que eu iria, mas teria que esperar um pouco. Esperei até demais. Quando eu completei 15 anos, ela me deu um ovo. Disse que aquele seria meu primeiro Pokémon.


Eu andava com o ovo para cima e para baixo pelos quentes caminhos de Kradd, cuidava dele como se minha vida dependesse disso.
Um dia, eu estava pescando Magikarps no lago que eu costumava frequentar com meu pai, o Lago do Dilúvio, que dizem ter esse nome por uma lenda, cuja diz que o lago foi criado a partir de uma grande tempestade. Eu costumava ir até lá para me refrescar, era um lugar muito agradável, um vento frio, perfeito para mim! O ovo ao meu lado, eu, submisso ao tédio, até que ouvi o ovo se quebrando. Olhei imediatamente, nem acreditei, o dia finalmente havia chego!


Para meu espanto, nasceu um lindo Zorua! Espanto, pois este não era como os outros, seu pelo era mais escuro que os que eu já havia visto, e as extremidades azuis, ao invés de vermelhas! Eu nunca havia visto um Pokemon de cor diferente antes, embora meu pai já tivesse me contado a seu respeito, antes de falecer. "Todo Pokemon pode ter uma segunda coloração, podem ser pequenas diferenças, ou grandes, completamente notáveis, porém, são extremamente raros." Ele dizia.



Zorua olhava as árvores ao seu redor, sentia o vento bater em sua juba, tocou a água do lago, estava confuso, parecia não saber onde estava.
Olhei para ele com um sorriso no rosto e disse:


— Olá, Zorua!


Ele retribuiu o sorriso.


— Zoru!


Sou seu treinador! Nós iremos sair numa jornada, o que me diz?


Zorua me olhou com uma expressão mais uma vez confusa.


— Zoru?


Entendi sua reação.


— Bom, você não sabe o que é isso, né? Deixa eu explicar. Uma jornada se compõe por batalhas, amizades, treinos, diversão, tudo isso e mais um pouco, entendeu? Você aceita partir comigo?


Ele pareceu ter entendido.


— Zoru! Zoru! - Dava pulos de alegria!


Eu peguei Zorua no colo, e fui correndo para casa, mostrar meu novo companheiro à minha mãe.


Cheguei em casa, olhei a sala vazia, as cortinas mexendo, parecia um deserto, mas minha mãe estava na cozinha. Dei o maior susto em nela, sem intenção, foi por pura animação!


— Mãe, mãe, mãe! Olha só, Zorua nasceu! - Disse, com o coração batendo a mil.


Abriu-se um grande sorriso em seu rosto. Ao chegar mais perto, ela também se espantou, por Zorua ser de coloração diferente. Ela se aproximou dele em meu colo e o saudou.


— Olá, Zorua. Bem-vindo! Você é muito bonito, essas cores te deixam mais bonito ainda!


Zorua pulou para o colo de minha mãe, aconchegando-se em seus braços.


— Oh, que coisinha mais linda! - Dizia ela enquanto acariciava-o.


Sentamos no sofá, Zorua ainda no colo de minha mãe. Eu puxei o assunto:


— Mãe, eu gostaria de partir em uma jornada com Zorua!


Ela me olhou com um sorriso, uma lágrima escorreu de seu olho.


— Mãe, você tá chorando? - Indaguei.


Zorua olhou para o rosto da minha mãe com uma expressão preocupada.


— Não se preocupe, meu filho, só estou emocionada. Eu sabia que esse dia chegaria. - Disse ela, enxugando suas lágrimas com as mãos.


— Mãe, me desculpe, mas eu preciso saber. Eu posso partir numa jornada com Zorua?


— Mas é claro, filho! Nada me deixaria mais orgulhosa! - Ela respondeu, com um enorme sorriso no rosto!


Imediatamente, corri e a abracei!


— Muito obrigado, mãe! Eu te amo!


Nos levantamos.


— Agora vão comer alguma coisa. Eu vou arrumar suas coisas.


Eu e Zorua fomos para a cozinha, pegamos várias frutas Laran da fruteira sobre a mesa. Cortei uma em pedaços bem pequenos e dei a Zorua, em uma tigela. Peguei outra e comi. Eu olhava Zorua e pensava o quanto esse dia estava sendo bom para mim! Meu primeiro Pokemon, ele ainda é mais raro que o normal e uma jornada.


Quando acabamos, minha mãe já estava descendo com minha mochila. Eu fui até ela.


— Aqui está, tudo pronto! Podem ir quando quiserem! - Ela nos disse, sorrindo.


— Nós vamos agora! Mal posso esperar! Mãe, muito obrigado! Prometo que venho aqui sempre que puder para lhe apresentar os Pokemons que eu capturarei. - Falei.


Minha mãe assentiu.


Eu me dirigi para fora e fui andando em frente. Escuto minha mãe me chamar, olho para trás.


— Eu te amo, filho! Desejo a você toda a sorte do mundo! Você será o melhor treinador do mundo!- Ela gritou, novamente com lágrimas nos olhos. Voltou para dentro de casa, antes mesmo que eu pudesse responder.

Eu sabia que ela estava feliz por mim.


CONTINUA...


Última edição por Crow em Seg 28 Abr 2014 - 13:40, editado 9 vez(es)

________________

avatar
Corvin
Moderador
Moderador

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/11/2013

Frase pessoal : I'm gonna hold you like I'm saying goodbye.


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Zoroark, o guerreiro da escuridão!

Mensagem por freitasof em Seg 7 Abr 2014 - 14:44

Gostei da Fic, mas uma coisa interessante, deixe um prólogo no lugar do cap. De resto ótimo C:
avatar
freitasof
Membro
Membro

Masculino Idade : 15
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 03/12/2013

Frase pessoal : Impedido de entrar na ABP por um comentário. WOHOO


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Zoroark, o guerreiro da escuridão!

Mensagem por Rush em Seg 7 Abr 2014 - 14:51

Boa tarde, Crow. (:


Bom, preferia que isso fosse um prólogo, e não um primeiro capítulo. Não houve ação, apenas mostrou como tudo começou. Uma coisa que me chamou a atenção, foi o fato da fic ser contada pelo protagonista no futuro, e pelo que pude perceber, os capítulos vão ser contados como se fossem lembranças de Crow. 


Achei que a fic está carente de detalhes sobre o ambiente, o clima, o que se passa ao redor dos personagens. De resto, está tudo muito agradável e direto, um conto bem agradável de ser lido. Você conseguiu caracterizar muito bem o que os personagens estão sentindo, e mesmo que comum e clichê, podemos perceber a personalidade de Crow, Zorua e sua mãe. 


Acho que postar um capítulo por dia ou dois vai ser algo bem cansativo para você. Dê o espaço de uma semana, tanto para o leitor quanto para você mesmo. Se bem que no início você vai estar com mais gás para escrever os capítulos. 


Enfim, aguardo o próximo capítulo. Um abraço, fique bem. (:
avatar
Rush
ABP Mod
ABP Mod

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 10/06/2012

Frase pessoal : Agora você não tem mais waifu!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Zoroark, o guerreiro da escuridão!

Mensagem por Corvin em Ter 8 Abr 2014 - 15:07

Boa tarde, pessoal!
Primeiramente obrigado pelos elogios, Freitas.
Rush, agradeço muitíssimo pelas dicas.
Eu editei tudo como sugerido e ficou mesmo bem melhor.
Apliquei (ou tentei aplicar) essa mesma configuração no primeiro capítulo.
Eu sei que você sugeriu não postar um atrás do outro, não será assim, é só esse mesmo.
Só que minha Fan Fic está aparentando sem graça, sem ação. Eu quero mostrar que isso foi só um "prólogo", como você disse. A ação vem agora!


Por favor, galera, comentem se os capítulos estão muitos curtos, muito longos, o que devo melhorar, etc.
Opiniões são sempre bem-vindas!


Capítulo 1 - A aventura começa!


Zorua e eu caminhávamos num lugar aberto, com alguns Caterpies, Weedles, Wurmples e Scatterbugs nas árvores, pendurados pelo seu Fio de Ceda (String Shot). Vi uma placa que dizia: Rota 1. Cidade Liberty - Siga em frente.


Zorua sentiu algo e pulou de meu colo, saiu correndo pela relva.
Eu corri atrás dele.


Ele para, rosna para algo no meio do mato.
Olhando mais atentamente, eu consegui encontrar o motivo! Era um Patrat!


— Zorua, essa é nossa primeira batalha! Será que consegue derrotá-lo?


Ele apenas assentiu, sem tirar os olhos de Patrat.


— Então vamos lá! Arranhar (Scratch)!


Zorua avançou rapidamente para cima de Patrat, que não obteve reflexos o suficiente para escapar do ataque, porém, revidou com uma Investida (Tackle) e atingiu Zorua, arremessando-o até uma pedra, Zorua, porém, conseguiu manter o equilíbrio e evitar danos maiores.


Patrat vinha outra vez para cima de Zorua. Eu realmente não sabia o que fazer!


— (Zorua, me perdoe!) - Pensei


Zorua ficou em posição de ataque, esperando seu inimigo. Quando Patrat chegou a uma certa distância, Zorua disparou uma Pulsação Sombria (Dark Pulse)! Patrat imediatamente desmaiou.
Achei aquilo incrível!


— Zorua, que demais! Não sabia que você tinha esse ataque! - Disse, empolgado.


— Zoru, Zoru! - Respondeu, se gabando.


— O que mais você pode fazer? - Perguntei, curioso.


Zorua me olhou, caminhou até uma árvore.


— Zoru! - Latiu ele, mexendo a cabeça, me chamando.


Corri até ele.
Zorua ficou novamente em posição de ataque, e lançou contra a árvore um Extra-sensorial (Extrasensory)!


— Zoru! Gabou-se novamente.


— Incrível! Você é demais Zorua! - Disse, com os olhos brilhando.


Porém, o mais incrível estava por vir. Um Spearow nos atacou!


— Zorua, Extra-sensor! - Pedi a ele.


Zorua atacou, porém errou o ataque.


— Zoru? Disse ele, surpreso.


— Zorua, não desista, você consegue!


Zorua tentou repetidas vezes, porém, sem sucesso, Spearow tinha a vantagem de voar.


— Zooooru! - Ele gritou, furioso!


Zorua fixou seu olhar em Spearow e parou por uns segundos. De repente, seus olhos brilharam e eu presenciei o fenômeno mais impressionante que já vi! Zorua se transformou em Spearow!


— Zorua.. Você.. Você é impressionante! Vamos lá, ataque o Spearow!


Zorua, agora ágil, avançou na direção de Spearow e lançou-lhe uma Pulsação Sombria! Spearow, confuso, fugiu, voltando para o lugar de onde veio. Zorua e eu corremos dali, porque eu ouvi muito a respeito de bandos de Spearows, então, para evitar confusão, achei melhor sairmos dali.


Estava anoitecendo, Zorua parecia cansado de andar.


— Zorua, você está bem? - Perguntei


— Zoru.. Disse ele, fraco, porém, assentindo.


Zorua não resistiu e caiu, sonolento.
Eu rapidamente o peguei no colo.
Comecei a lhe fazer carinho, para ajudá-lo a dormir.


— Você é muito forte, mas não é ferro, não seja orgulhoso. Vou fazer você dormir, apenas relaxe.


Ele rapidamente adormeceu. Continuei andando entre as árvores, protegendo Zorua do frio com minha jaqueta. Vi luzes logo em frente, procurei acelerar os passos, pois estava ficando escuro demais.
Finalmente! A cidade de Liberty!


Entramos na cidade e logo percebi o quão bonita a mesma era. Não era uma cidade grande, era um pouco maior que a minha, porém, muito atraente. Hoothoots sentados em galhos das milhares árvores ali, uma fonte ao centro, onde casais namoravam e crianças brincavam.
Fui ao Centro Pokemon, me certificar que Zorua estava bem.


A enfermeira Nina me garantiu que estava tudo certo. Tivemos que passar a noite no Centro Pokemon.
Foi uma noite bem calma, Zorua dormiu feito uma pedra.


No dia seguinte, Zorua levantou primeiro, me acordou com lambidas no rosto.


— Hahaha! Bom dia Zorua! - Eu disse, passando a mão em sua cabeça.


Zorua parecia bastante feliz.
Arrumamos nossas coisas e saímos do quarto.
Eu estava saindo do Centro Pokemon, quando a enfermeira Nina me disse sobre o ginásio.


— Senhor Crow? É um treinador, pelo o que posso ver. Que tal desafiar a líder de ginásio Kelly, do tipo água? - Ela disse, gentilmente.


— Eu adoraria! Muito obrigado! - Respondi.


Corri pelas ruas da cidade até o ginásio. No caminho, percebi que a cidade era ainda mais linda durante o dia. Furfrous de vários cortes passeando com seus donos, crianças e Pokemons brincando, uma cena linda!
Quando cheguei ao ginásio, percebi havia um homem na frente.


— A Senhorita Kelly não está no momento, desafiante, mas volta em 1 hora. Por quê não treina um pouco, enquanto isso? - Ele me disse.


— Ótima ideia! Farei isso, muito obrigado, senhor.


Fui até a Loja Pokemon. Ao entrar, fui recebido com aplausos e confetes.


— Parabéns! Você é o centésimo cliente desta loja! Fique à vontade, pode escolher 20 Itens de graça! - Disse a moça no balcão.


Bom, aquilo foi realmente assustador, mas me aproveitei da situação. Peguei 10 Pokébolas e 10 Poções.


— Muito obrigado, volte sempre! - Disse a moça outra vez.


— Obrigado! - Eu disse, com um sorriso.


Fui para a Rota 2, procurar alguns Pokemons selvagens para batalhar.
A rota 2 era muito parecida com a primeira, porém, esta tinha um pequeno riacho e uma ponte atravessando-a.


O primeiro a aparecer foi Fletchling.


— Zorua, Pulsação Sombria!


— Zooooru!


Fletchling foi atingido, porém, continuava em pé. Ele atacou Zorua com Brasa (Ember). Zorua foi atingido, mas resistiu.


— Zorua, Extra-sensor!


— Zooo!


Fletchling recebeu o ataque e desmaiou.


Outros Pokemons apareceram, como Rattata, Nidoran, Stunky, Buneary e Zigzagoon. Conseguimos derrotar todos eles.
Dei uma poção para Zorua, recuperando sua saúde.
Andamos um pouco mais até chegar à uma parte mais escura da rota. Ainda era o mesmo cenário, a diferença era a iluminação do lugar.


— Sniv! - Alguma coisa falou.


— Zoru! - Zorua ficou em posição de ataque, atento.


CONTINUA...

________________

avatar
Corvin
Moderador
Moderador

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/11/2013

Frase pessoal : I'm gonna hold you like I'm saying goodbye.


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Zoroark, o guerreiro da escuridão!

Mensagem por Matheus em Qui 10 Abr 2014 - 0:36

Cara você tem visão que é algo necessário para um bom escritor. No primeiro capítulo tem alguns errinhos de concordância nada que faça o leitor desistir da estória. Mas aconteceu algo tipo WHAT como um Zorua recém nascido praticamente sem experiência alguma de luta, ganhou tantas batalhas... isso seria muita sorte, porém você dar um grande valor ao seu personagem principal fazendo ele poderoso no primeiro capítulo ... Isso desvaloriza o personagem e o leitor porque saberá que tudo em relação ao herói será previsível. Outra coisa ocorreu muito rápido a viagem de uma cidade a outra, algo que pode ser mais valorizado com uma aventura, batalha, mistério enfim fica a seu critério.

Essa região é sua criação né?

N entenda mal, meus conselhos. Estou apenas tentando te ajudar para melhorar sua escrita. Espero que entenda meu comentário e minha ação em relação a tais palavras escritas no comentário.

Curti o Zorua Shiny Very Happy É algo incomum. O nome e o sexo? Boa sorte, continuarei acompanhando. Smile
avatar
Matheus
Membro
Membro

Masculino Idade : 22
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 21/11/2012


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Zoroark, o guerreiro da escuridão!

Mensagem por Corvin em Qua 16 Abr 2014 - 23:09

Bom, galera, aqui estou eu novamente!
Primeiramente gostaria de me desculpar pela demora.
Tive que esperar um pouco pra postar esse capítulo por motivos à parte.
Gostaria também de agradecer ao membro Matheus, por sua crítica construtiva e por seus conselhos.
Matheus, eu concordo com você, Crow tava meio "invencível", mas isso acaba agora, enfim, sem Spoiler.
Pessoal, espero que gostem. E por favor, leiam, comentem, critiquem (construtivamente) e aconselhem! 


Capítulo 2 - Snivy, seja bem-vindo!


— Quem está aí? - Perguntei.

Num salto incrivelmente veloz de trás de uma moita, um Snivy parou em nossa frente, pronto para atacar! Eu não podia fugir, então aceitei seu desafio.

— Zorua, Arranhar!

Snivy recebeu o dano, porém, revidou com sua Investida, Zorua recebeu o ataque, resistindo.

— Extra-sensor!

— Zooooru!

— SNIV! - Gemeu Snivy.

Snivy sofreu bastante dano. Eu aproveitei a chance para pedir a Zorua que atacasse novamente.

— Mais um vez, Extra-sensor!

Numa velocidade incrível, Snivy esquivou do ataque e atingiu Zorua repetidas vezes com seu Chicote de Cipó (Vine Whip)!

— Zoru! Zoru! Zoru! - Gritava Zorua, sendo chicoteado.

— Não permita isso! Pulsação Sombria!

Zorua se livrou nos cipós num rápido movimento e lançou o ataque sobre Snivy, que caiu, porém, ainda estava com saúde - mesmo que fosse pouca - para batalhar.

Pensei em ordenar que Zorua o levasse ao desmaio, mas pensei novamente e lancei-lhe uma Pokébola!

— Snivy, você é meu! - Disse eu, lançando a bola.

A Pokébola, depois de se mexer 3 vezes, capturou Snivy.

— Isso, Zorua! Temos um novo amigo!

— Zoru, Zoru!

Voltamos correndo até o Centro Pokemon de Liberty.

— Por favor, enfermeira Nina. - Eu falei, dando a ela meus Pokemons.

— Como quiser. Só um momento!


Um minuto depois, Nina me devolveu Zorua e Snivy.

— Muito obrigado! - Agradeci.

— Disponha - Disse ela.

— Snivy, saia. - Eu disse, liberando Snivy, animado.

— Sni! - Disse Snivy, tendo a mesma reação que Zorua ao sair do ovo.

— Olá, Snivy! Como se sente? Melhor?

— Sni! Sni! - Assentiu ele, sorrindo para mim.

— Esse é Zorua, acho que vocês já se conhecem.

— Zoru! - Disse Zorua, sorrindo para Snivy.

Snivy retribuiu o sorriso.

— Você viajará com a gente, e se tornará muito mais forte, o que acha?

— Sni! - Disse ele! Pulando para cima de mim, abraçando-me.

Deixei o desafio do ginásio para o outro dia.
Fiz uma chamada de video com minha mãe.

— Filho, vejo que já está em Liberty! Como estão vocês dois?

— Sim, mãe! Vocês três, temos um novo amigo! Snivy, esta é minha mãe, diga oi. - Eu disse a ele.

— Sni! - Acenou Snivy para a câmera.

— Zoru! - Zorua sorriu para minha mãe.

— Que Snivy lindo, parabéns, filho! Olá, lindinho! Olá, Zorua, você parece muito bem!

— Mãe, amanhã terei minha primeira batalha de ginásio! - Informei.

— Cuidado, não é como uma batalha qualquer. Boa sorte, meu filho! Não se esqueça de usar ataques eficazes. Snivy pode ajudar você contra Kelly.

— Eficazes? - Eu disse, confuso.

— Vejo que terei que lhe explicar. - Disse minha mãe.

Ela me explicou tudo sobre eficácia de ataques em diferentes tipos, os chamados super-efetivos e não-efetivos e até mesmo os ineficazes, como tipo Normal e tipo Fantasma.

— Mãe, muito obrigado! Agora preciso dormir, amanhã será um longo dia! - Eu disse.

— Tudo bem filho, me ligue para contar notícias sobre sua vitória! Boa noite, amo você! - Ela disse, entusiasmada!

— Tudo bem, mãe! Boa noite, também te amo! — Eu respondi e desliguei.

Fui ao quarto do Centro Pokemon, onde iríamos passar a noite novamente, aconcheguei Snivy e Zorua ao meu lado.

— Boa noite, pessoal! - Disse eu a eles.

— Zoru! - Disse Zorua, se aconchegando em meus braços e adormecendo.

— Sni! - Disse Snivy, fazendo o mesmo.

Dormiram sem nem mesmo eu perceber.

Naquele momento eu refleti sobre minha jornada. O que eu faria dali em diante? O que eu pretendia me tornar? Também estranhei o fato de não ter batalhado com nenhum treinador, o que meu pai dizia ser algo que não iria faltar quando eu saísse em minha jornada. Não encontrei nenhum, ou seja, minha primeira batalha que não fosse contra Pokemons selvagens seria no dia seguinte, contra uma líder de ginásio.
Mas o que estariam fazendo os treinadores, se não estavam seguindo suas jornadas, como eu?
Eram tantas perguntas...
Procurei dormir, afinal, amanhã era dia de ginásio.

No dia seguinte, acordei super empolgado, correndo logo para o ginásio.

— Vamos pessoal! - Disse a Zorua e Snivy, que estavam em meus ombros, enquanto corríamos pela cidade até o ginásio.

Chegamos, entramos, e fomos bem recebidos.

— Ora, ora, seja bem-vindo! - Disse aquele familiar homem, a líder o aguarda!

Pude perceber que era um lindo ginásio, bem organizado, muito, muito, muito grande.

Um imenso rio, com cinco ilhas, quatro delas a redor de uma, como se fosse um quadrado e no centro dele, a ilha de Kelly. Cada ilha tinha um treinador. Elas eram interligadas por pontes, uma delas tinha uma ponte levando à central.

Eu tive que enfrentar os treinadores usuários de tipos aquáticos, mas para Snivy, não foram problemas.
Cheguei até Kelly. Ela era extremamente bonita, cabelos loiros, ondulados, até o meio de suas costas, vestia uma simples blusa azul com bolhas claras, e um short acima dos joelhos, descalça. Era um visual típico de uma praia, com o que seu ginásio se parecia. Sua ilha era muito grande, imagino que para cobrir o espaço que a batalha exigiria.

— Bem-vindo, treinador! É com imenso prazer que o recebo aqui, hoje. Bom, como pode perceber, minha especialidade é com os tipo água. Vamos fazer uma ótima luta. Quer começar? - Disse Kelly, ao me recepcionar.

Após a calorosa recepção de Kelly, começamos a batalha!

— Será sim, uma ótima batalha! Snivy, é você! - Eu disse, arremessando a Pokébola de Snivy.

— Squirtle, vamos lá! - Disse ela, tranquilamente.

— Squirtle, Squirtle! - Nos sorriu o pequeno ser aquático.

Zorua observava a batalha ao meu lado. Parecia inquieto.
Eu estava nervoso, era minha primeira batalha de ginásio.

— Se não vai começar, deixe essa parte comigo! Squirtle, Bolhas (Bubble)!

Squirtle disparou pequenas bolhas na direção de Snivy. Aquilo tinha sido apenas uma distração, afinal, Kelly sabia o que estava fazendo.

— Snivy! - Simplesmente gritei.

Snivy foi atingido em cheio pelas bolhas de Squirtle. Apesar de não ser muito eficaz, Snivy pareceu ter tomado muito dano.

— Snivy, não se renda, Investida!

— Sni! - Avançava ele para cima de Squirtle.

— Evasiva. - Disse Kelly, com a voz calma como a água.

Squirtle saltou e esquivou do movimento de Snivy.

— Snivy, continue, Investida!

Snivy avançou por trás de do oponente e lhe golpeou, porém, Squirtle parecia intacto.

— Squirtle? - Parecia ter sentido cócegas.

— Snivy, Chicote de Cipó! - Exclamei.

— Não deixe, Investida! - Disse Kelly.

— Squirrrtle! - Avançou ele.

Antes mesmo que Snivy pudesse atacar, foi golpeado por seu oponente e arremessado.

— Sniii! - Gritou Snivy.

— Snivy, use seus chicotes para se apoiar no chão! - Sugeri.

— Sni! - Obedeceu.

Snivy conseguiu se apoiar e chegou ao chão. Kelly parecia confiante.

— Snivy, agora, Investida!

— Snivy correu para cima de Squirtle. Quando estava próximo o suficiente para aplicar o golpe, Kelly agiu.

— Squirtle, Raio de Gelo! - Disse ela.

Squirtle atirou o ataque em Snivy, que foi atingido em cheio!
Snivy ficou imóvel em um pilar de gelo.

— Sni... - Ele tentava sair dali, porém, em vão.

— Snivy, não desista, estou aqui. - Falei, com a intenção de ajudar.

— Squirtle, Investida!

— Squirtle! - Disse ele, posicionando-se para atacar.

Squirtle correu para cima de Snivy e golpeou o gelo, quebrando-o e mais uma vez arremessando Snivy, que caiu no chão, arrastado pelo impulso.

Snivy não resistiu, desmaiou.

— Snivy, não! - Eu disse, correndo para pegá-lo.

— Sni... - Ele parecia sem força para falar.

— Nós vamos ao Centro Pokemon logo, retorne. - Eu disse a ele.

Retornei ele à Pokebola.

— Zorua, é com você. - Avisei.

— Zoru! - Assentiu, determinado, andando em direção ao campo.

— Podemos começar? Squirtle, Investida! - Ordenou Kelly.

— Zorua, evasiva! - Eu disse.

Zorua esquivou rapidamente.

— Não perca ele, vai! - Gritou Kelly.

Squirtle virou-se e continuou correndo na direção de Zorua, acertando-o!

— Zoru! - Gemeu.

— Zorua, Arranhar! - Exclamei.

Zorua avançou em Squirtle, sua pata brilhava, ele estava pronto para atacar.

— Squirtle, vamos acabar logo com isso. Esfera de Aura! (Aura Sphere)!

— O quê? - Perguntei, surpreso!

Squirtle concentrou uma enorme energia em sua boca e a lançou sobre meu Pokemon. Zorua foi atingido em cheio, sendo jogado para longe.
Zorua desmaiou.

— Zorua, Zorua! Por favor me desculpe! - Disse eu, pegando-o.

— Zoru... - Ele me respondeu, enfraquecido, porém, com um meigo sorriso.

— Foi isso? Sinto muito, mas não posso lhe dar sua insígnia se continuar assim. Eu tenho dois Pokemons sob meu domínio, e usei apenas um para lhe derrotar. Vá treinar e volte aqui quando quiser vencer, e não brincar! - Disse Kelly, me reprimindo.

— Kelly... Ela tem razão, precisamos treinar! - Falei só.


Última edição por Crow em Qua 30 Abr 2014 - 6:57, editado 1 vez(es)
avatar
Corvin
Moderador
Moderador

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/11/2013

Frase pessoal : I'm gonna hold you like I'm saying goodbye.


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Zoroark, o guerreiro da escuridão!

Mensagem por Juno em Qui 24 Abr 2014 - 21:50

Depois de ter sido obrigado pelo Crow a ler tudo isso
Eu concordo com a pessoa que disse que o zorua estava muito invencivel. Até que enfim ele perdeu.
Eu gstei da fic, vou acompanhar e esperar por novos capitulos
avatar
Juno
Membro
Membro

Feminino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 02/01/2012


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Zoroark, o guerreiro da escuridão!

Mensagem por Corvin em Seg 28 Abr 2014 - 13:37

Moderação, por favor, podem trancar este tópico temporariamente?
Eu tive problemas, perdi o capítulo e estou rescrevendo.
Quando eu terminar, eu aviso algum Mod. É só para eu não passar por irresponsável.


Obrigado desde já.


Kai: Fic trancada a pedido do autor.
avatar
Corvin
Moderador
Moderador

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/11/2013

Frase pessoal : I'm gonna hold you like I'm saying goodbye.


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Zoroark, o guerreiro da escuridão!

Mensagem por Rush em Seg 28 Abr 2014 - 21:34

Crow, boa noite. (:


Acabei perdendo dois capítulos. Me desculpe. :/


Enfim, a leitura está bem agradável, honrando a inocência de uma jornada Pokémon. Tudo está bem divertido de se ler, mas mantém-se o padrão infantil de uma ideia de jornada. Isso não é ruim, é bem agradável de se ler, sendo um estilo pouco usado. O único porém que eu pude perceber, foi o excesso de pontos de exclamação, repetição de palavras/nomes e absência de narração sobre o espaço-tempo da Fan Fiction. 


Sobre a narração, é justificável por ser em primeira pessoa, em forma de um diário, o que realmente é bem interessante e combina com o seu estilo de escrita. Mas deixa a desejar, pois você não descreve o ambiente, o tempo, ou até mesmo o campo de batalha onde os Pokémons lutaram nessa luta de ginásio. Tente caprichar um pouco mais nisso, usar o estádio em sua escrita.


Os pontos de exclamação não me agradam. Coisas do tipo, "Então eu o capturei!", são exceções, pois mostra em como o protagonista ficou feliz naquele acontecimento, mas o excesso dessa pontuação chega a ser irritante.


Só peço que você trabalhe mais na narração. De resto a fic está bem bonita e gostosa de se ler. 


Gostei da batalha. Bem interessante o Squirtle dar conta dos dois Pokémons de Crow, mesmo com a diferença de vantagem.


É isso. Você não vai desistir com a fic né? Qualquer coisa me mande uma MP para eu reabri-la. 
avatar
Rush
ABP Mod
ABP Mod

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 10/06/2012

Frase pessoal : Agora você não tem mais waifu!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Zoroark, o guerreiro da escuridão!

Mensagem por Corvin em Ter 29 Abr 2014 - 19:50

Muffin: Eu sabia que as pessoas pensariam isso, admito, foi exagero, mas ele já tá começando a ficar menos fod@o, huehaue! Muito obrigado, cara. Capítulo novo disponível, hein? :3

Rush: Que bom que você tá curtindo cara. Agradeço muito, de verdade. Esse novo capítulo apresenta umas mudanças no modo de escrita, no vocabulário (sem palavrões), realismo aumentado (nem tanto), entre outros. Espero que continue acompanhando! c:

E aí, pessoal?
Primeiramente, queria me desculpa pelo imenso atraso para postar esse capítulo. Eu havia perdido, como dito e a pedido meu, o Kai trancou aqui.
Mas agora que estou de volta, trago um inovador capítulo!
Espero que curtam e falem sinceramente suas opiniões.
Muito obrigado a todos que acompanham. Mesmo que não comentem, já é uma grande honra.

Capítulo 3 - Perplexidade.

Após recuperar meus Pokemon no Centro Pokemon, eu e Zorua caminhávamos pelas ruas lotadas da cidade, porém, parecia que só nós dois estávamos ali. As palavras de Kelly pesavam em minha mente.

Eu resolvi treinar, então fui com Zorua para a Rota 2 novamente. O céu estava extremamente limpo, nada de nuvens, nada de Pokemons voadores, nada de nada.


Cheguei lá com o pensamento de que Pokemons selvagens não me ajudariam muito. Eu precisaria de um treinador, para uma batalha mais intensa.

Eu lembro que até então não tinha visto nenhum, sequer havia me preocupado em perguntar a alguém a respeito de sua ausência, pois eu estava com o ginásio na cabeça.

Procuramos por treinadores por todos os lados. Quando eu pensei em desistir, uma voz me chamou.

— Ei, você! Viu algum treinador por aí? - Perguntou um garoto da minha altura, aparentando a mesma idade que eu.

— Olha, eu ia te perguntar o mesmo. Hahaha! - Respondi, com um falso sorriso.

— Bom, se está procurando por um, você também deve ser um, certo? - Perguntou, entusiasmado.

— Sim, eu sou. - Respondi.

— Ótimo! Vamos batalhar. - Disse ele.

Eu julgaria sua atitude como mal-educada se eu não estivesse querendo batalhar também.

— Claro. Zorua, vamos lá?

Zorua se posicionou em minha frente.

O garoto reparou a coloração de Zorua, fez uma expressão de espanto, mas nada falou.

— Vamos lá, Riolu! - Disse meu oponente, liberando seu Pokemon.

— Ri! - Avançou Riolu.

— Muito bem, Riolu! Ataque Rápido (Quick Attack)! - Disse o treinador.

O pequeno lutador se movimentou em uma incrível velocidade e atingiu Zorua, mas não causou muito dano.

— Zorua, arranhar! - Ordenei.

Zorua se recuperou do ataque recebido e avançou para cima de Riolu, passado suas pequenas garras em seu rosto.

Riolu caiu por desequilíbrio, não parecia ter sofrido muito dano. Se levantou e encarou Zorua.

— Repuxo (Force Palm)! - Ordenou o garoto a seu Riolu.

Uma das mãos de Riolu começou a brilhar, então ele correu para cima de Zorua, que tentou escapar, mas foi pego. Lhe tocou com a palma da mão que brilhou novamente, ocasionando uma explosão que arremessou meu pobre Pokemon.

Zorua deu um alto grito. Eu corri até ele.

— Zorua, você está bem? Se quiser parar por aqui não tem problema.

Ele me olhou sério e simplesmente balançou a cabeça negativamente. Eu assenti.

— Então vamos lá! Extra-sensor!

Zorua se levantou, seus olhos produziram um brilho amarelo. Zorua soltou de sua boca uma grande onda colorida, que atingiu Riolu.

O lutador caiu, havia sofrido um grande dano. Ele se levantou e prosseguimos.

Aquela tarde já estava no fim, a luz alaranjada do sol batia em nosso campo de batalha, deixando a grama escura. Apesar do clima aparentemente "quentinho", um vento frio bateu e deixou o momento mais tenso.

— Zorua, é agora, Arranhar. - Eu disse.

— Riolu, Ataque Rápido. - Disse o oponente.

Riolu novamente se movimentou rápido como uma bala e atingiu minha pobre raposa, cancelando seu ataque.

— Riolu, Repuxo. - Ordenou o garoto.

Riolu correu na direção de Zorua, que estava jogado no chão. Quando eu chegou perto, um imenso buraco se abriu, sugando os dois para dentro.

— Zorua! - Gritei. Eu não pensei duas vezes e pulei atrás dele. O garoto pulou atrás de seu Pokemon também.

Agarrei Zorua durante a queda, para que ele não se machucasse quando atingíssemos o chão.

Caímos num lugar que parecia uma caverna subterrânea. Tochas penduradas na parede, dando uma aparência alaranjada ao lugar. Aos lados haviam grandes caminhos, indicando que a caverna era bem grande. A pouca luz restante do entardecer lá fora batia no chão, formando um círculo de luz no chão.

Torci meu braço no fim das contas.

— Argh! Isso dói demais! - Eu exclamava com uma dor infernal.

Zorua me olhava com uma expressão preocupada e triste.

— Não se preocupe, Zorua, eu vou ficar bem. - Eu falei, forçando um sorriso para parecer bem.

Zorua não caiu nessa, continuou preocupado.

— Calma, eu tenho algo que vai te ajudar. - Disse o treinador que batalhava comigo antes do incidente.

Ele pegou uma atadura de sua mochila e pôs em meu braço. Parecia saber trabalhar com curativos.

— Isso vai evitar que você se machuque mais. Limita seus movimentos nesse braço, mas é o melhor assim. - Disse ele.

— Obrigado, er...? - Eu disse, sugerindo que ele completasse minha frase com seu nome.

— Madly, prazer. Você é? - Perguntou.

— Crow. - Respondi.

— Você não se machucou? - Perguntei.

— Não, não, está tudo bem. Só sujei minha roupa um pouco. Me diga, como você conseguiu esse Zorua exótico? - Indagou.

— Ele nasceu do ovo que minha mãe me deu. Também fiquei assustado quando vi suas cores. Mas quer saber? Eu prefiro ele assim. - Respondi.

— Ele é muito bonito. - Disse ele, admirando Zorua.

Minha pequena raposa gabou-se.

— Onde está o Riolu? - Perguntei, sentindo sua falta.

— Ele está na Pokébola. Eu o mandei de volta quando estava caindo, para que não se machucasse. Inclusive, acho que já posso soltá-lo. Saia, Riolu. - Respondeu ele, liberando seu Pokemon.

— Olá Riolu. - Eu o cumprimentei, estendendo minha não.

— Ri. - Disse ele, dando um leve soco em minha mão.

Zorua e Riolu brincavam, após Madly ter cuidado de seus danos da batalha. Eu estava encostado na parede, procurando não pensar na incômoda dor.

— Madly, como você conhece tanto de curativos? - Perguntei.

— Eu li uns livros de medicina por uns tempos, mas decidi que queria treinar Pokemons lutadores. - Respondeu.

— Conte-me como saiu numa jornada, por favor. - Pedi.

— Sou irmão da líder de ginásio Maylene, de Sinnoh. Ela me ajudou dando-me este Riolu, filho de seu Lucario. Então, eu saí numa jornada. Pretendo criar um ginásio aqui em Alas, do tipo Lutador.

— Um ginásio? Que interessante. - Falei.

Anoiteceu, a caverna era iluminada apenas pelas tochas.

— Temos que achar um jeito de sair daqui. - Disse Madly.

— Sim, eu já sei como! Snivy, saia! - Eu disse, liberando Snivy.

— Sni? - Aparentemente se perguntou onde estava.

— Por favor nos tire daqui com seus cipós.

— Sni! - Disse ele, esticando seus cipós até a beira da cratera.

— Psíquico (Psychic). - Uma voz misteriosa ordenou a algum Pokemon.


Os pedaços de terra, por mais incrível que pareça, flutuaram e se juntaram novamente, reconstituindo a terra, nos prendendo ali.

— O quê? - Eu disse, surpreso.

— E agora? O que faremos? - Perguntou Madly.

— Teremos que procurar uma saída. Pronto para mais um aventura? - Perguntei ironicamente.

— Haha! Claro! - Ele respondeu, rindo.

Começamos a andar pela caverna, alisando o lugar. A caverna era completamente igual por todos os lados. As mesmas tochas, as mesmas paredes rochosas e pontudas e o mesmo calor.

— A única coisa que me preocupa é a voz que ordenou que nos prendessem aqui. - Eu falei.


— Eu também estou preocupado, mas minha vontade é de acabar com quem nos prendeu aqui. - Ele disse, aparentemente com raiva.

Após caminhar muito, ouvimos algumas vozes.

— Madly, escuta isso. - Eu disse.

— Estou ouvindo, de onde vem? - Perguntou ele.

Eu segui o som mas só cheguei até uma parede. As vozes estavam altas aqui. Bati na parede e vi que era completamente oco.

— É aqui, vem daqui de dentro, é oco. - Eu disse a Madly.

— Afaste-se. - Alertou ele.

— O que você vai fazer? - Perguntei, me afastando.

— Riolu, Repuxo. - Ordenou ele.

Riolu correu, pulou e num rápido movimento bateu na parede, destruindo-a.

Uma nuvem de poeira avançou para cima de mim, obrigando-me a fechar os olhos.

— Madly, o que é isso? - Perguntei.

— Crow, acho que já sei porque não haviam treinadores mas rotas. - Ele me disse.

A poeira baixou e eu entrei na câmara descoberta por Riolu. Um lugar não muito grande, em forma de "o", paredes rochosas como a parte de fora. Muitos treinadores e seus Pokemons ali, afundados no tédio e sem a menor esperança de que sairiam dali.

Alguns estavam com as mãos imundas pela tentativa fugir. As garotas, mais frágeis, choravam desesperadas, desejando a mãe. Haviam uns quietos, encolhidos.

Eu fiquei perplexo. Por que eles estavam ali? Eu só queria encontrar o responsável pelo sofrimento daquelas pessoas e Pokemons. Ele pagaria caro.
avatar
Corvin
Moderador
Moderador

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/11/2013

Frase pessoal : I'm gonna hold you like I'm saying goodbye.


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Zoroark, o guerreiro da escuridão!

Mensagem por Corvin em Seg 5 Maio 2014 - 22:49

Kai, pode trancar aqui novamente?
Temporariamente.


Tô com tudo na cabeça, mas vou entrar em semana de provas e meu tempo pra escrever vai pelo ralo.
Assim que eu adiantar pelo menos uns dois capítulos eu te aviso para destrancar.


Valeu! ^^



Black: Trancado. E uma dica, sei lá: Não precisa trancar a fic toda vez que passar por algum problema pra depois voltar com ela. A gente não tranca mais depois de trinta dias, mas né, cada um é cada um, é só uma dica mesmo.

________________

avatar
Corvin
Moderador
Moderador

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/11/2013

Frase pessoal : I'm gonna hold you like I'm saying goodbye.


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Zoroark, o guerreiro da escuridão!

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum