Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobre todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!

How Dreams Come True

Ir em baixo

How Dreams Come True

Mensagem por ~DayTime em Qua 29 Jan 2014 - 13:43


How Dreams Come True


Notas da Autora:


Essa história foi criada por pura falta do que fazer minha, ou seja, talvez você não espere a melhor história que existe nem mesmo uma escrita a lá Machado de Assis. Nm eu mesma sei contar essa história direito.

E exatamente por eu não saber como explicar essa história eu criei um capítulo 00 ~ meio ~ que tentando explicar tudo.

Os capítulos serão postados a cada quatro dias caso isso faça sucesso e eu tenha vontade de continuar.

Dito isso, se prepare porque já é hora de aventura \o/

Indice:


Capítulo 00 - Mr Brightside

~~xx~~



Capítulo 00 - Mr.Brightside


Jealousy1
Turning saints into the sea
Swimming through sick lullabies
Choking on your alibis
But it's just the price I pay
Destiny is calling me


Essa não é uma história normal.

Até porque, se fosse você provavelmente não estaria lendo isso. Ou sim. Ninguém sabe. Histórias normais costumam vender bastante.

Mas isso não é uma história normal.

Mas essa história se assemelha muito a muitas histórias que você leu por aí.

Pode haver dragões, há zumbis, há elfos, magia, conceitos divinos de luz e escuridão, distopia, drama, romance, comédia, deuses e todos esses outros temas que avassalam nossas mentes.

Então isso poderia ser considerado uma história normal?


“Ora, todas essas coisas que você citou são bem abrangentes e amplas e eu li e vi um pouco de tudo que você disse.”


Não, essa não é uma história normal, eu já falei.


“Então é o quê?”


Não sei. Nem tente destruí sua mente com isso. Pergunte ao seu Deus quando for orar o que é isso. Na verdade, não pergunte não, descubra isso por si mesmo. É mais desafiador.

Saiba que essa história é de uma cara normal que fazia coisas normais, ia para uma escola normal, tinha certo número de amigos (normal) e agia normalmente.
O passado desse cara normal não era normal, mas isso eu deixo pra você descobrir.

O que acontece aqui é que ele não é nada de especial. Assim como você.


“Eu sou especial.”


Só porque você platinou aquele jogo impossível, ou é o melhor da turma, ou sai pra balada na sexta, ou porque você manja da internet não te faz especial.

Nem o carinha da Microsoft é especial. Ele só é inteligente.

Mas nós consideramos ser inteligente algo especial. Na verdade, qualquer coisa diferente do “normal” é considerada especial.


“E o que é normal?”


O que é normal pra você? Enfim, voltando àquele cara que eu falei: ele era normal. Mas ele se descobriu especial do nada. Do nada mesmo. Mas eu poderia dizer que ele descobriu especial de modo normal.


“Para com essa porra de normal.”


Ui, estressado. Respire um pouco, se acalme. Agora vamos continuar. Eu paro com essa coisa de normal.

O que é normal pra você?


“Você falou que ia parar com o normal.”


O que é normal pra você?


“Para com isso.”


Tudo bem, me deixa mudar um pouco a pergunta:

O que é especial pra você?


“Especial?”


Viu.


“O quê?”


As pessoas se perguntam o que é especial pra elas. Elas procuram coisas especiais. Um jogo, um livro, um alguém, um filme para que elas possam tomar como referência como especial.
Essa não é uma história normal.


“Nossa conversa não é normal.”


Viu.


“O quê cara?”


Você acha essa conversa especial?


“Não.”


Mas você não a acha normal.


“Lógico.”


Por quê?


“Por que... porque não ô.”


Essa conversa pode ser especial pra alguém, mas não é pra você.


“Você está bagunçando meu cérebro.”


Nah, não estou. Ninguém nunca te questionou isso na vida e então você está confuso.

Aliás, foi por isso que eu disse:

Essa história não é normal.


“PARA COM O NORMAL. NÃO TEM SINÔNIMO PRA ISSO?”


Essa história não é normal. Mas eu não posso dizer que ela é especial. Especial é algo muito subjetivo e depende de pessoa pra pessoa, então depende de quem vai ler pra achar isso.


“Desisto de você.”


Não você não vai desistir porque eu te apresentei uma nova visão sobre algo. As pessoas procuram coisas novas então você vai procurar e vai terminar de ler.

Mas você não me respondeu minha pergunta. Você é um inútil sabia?


“Ah vai à merda.”


Tudo bem, então eu vou te perguntar mais uma vez e que dessa vez não me responda com outra pergunta.


“Pois manda.”


Então...

O que é especial pra você?

_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Notas:
        1. Tradução: Ciumes; Transformando santos em mar; Nadando por loucas canções de ninar; Sufocando em suas justificativas; Mas é apenas o preço que eu pago; O destino está me chamando.
avatar
~DayTime
Membro
Membro

Feminino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 19/11/2012


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum