Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobre todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!

Pokémon: Between Dream and Memory

Ir em baixo

Pokémon: Between Dream and Memory

Mensagem por Roar em Sab 16 Nov 2013 - 18:34

~ Pokémon: Between Dream and Memory ~ 
1º Temporada - Kanto

Personagens:
Christopher Heinz
Idade: 12
Altura: 178 cm
Peso: 70 kg
Personalidade: Determinado, corajoso e simpático.
História: Após fugir de Sinnoh durante um brutal conflito, Christopher chega em Kanto com grande parte de sua memória corrompida, entra em jornada determinado em busca do seu sonho e de seu passado.
Pokémon:
Homem Misterioso
Idade: ?
Altura: ?
Peso: ?
Personalidade: Misterioso e Sério
História: Desconhecida, apenas se sabe que foi este que ajudou Christopher a escapar de Sinnoh.
Pokémon:
Evelyn Hall
Idade: 12
Altura: 162 cm
Peso: 50 Kg
Personalidade: Nervosa, Simpática, Gentil.
História: Desde mais jovem é uma guarda de Pallet, ela da sua vida para proteger a cidade natal junto ao seu amigo de infância Paras
Pokémon:
Personagens Secundários:

Lourence

Idade: 30
Altura: 187 cm
Peso: 86 Kg
Personalidade: Orgulhoso, Amigável
História: Pouco se sabe sobre Lourence, apenas que ele é líder dos guardas de Pallet e que conhece Evelyn desde que era um bebê.
Pokémon:

Capítulos:
Prólogo: Memória perdida perante a destruição.
Um - Os primeiros laços.
Nota: Conforme o passar dos capítulos a barra "Personagens" e "Capítulos" irão se atualizar.
Nota²: Sim, eu sei que é clichê uma fanfic de jornada, porém isso não me impede de fazer uma, ainda mais pelo fato desta ser diferenciada das demais, com uma história de base para ele começar sua jornada e com alguns elementos inovadores na mesma.

Prólogo
Memória perdida perante a destruição
            Eu não me lembro de muito bem do que aconteceu, na verdade eu me lembro de algumas coisas.


            Lembro-me de destruição, muita destruição, pessoas gritavam, choravam e se desesperavam em meio à um conflito brutal e sangrento que os Pokémon realizavam, os mesmos, alguns eram abatidos, seriamente feridos, ver aquilo era como ver irmãos se matando, lembro-me de correr com meu Eevee dentro de minha blusa e um ovo estranho envolvido em meus braços, vi pessoas perdendo seus membros, se arrastando pedindo piedade, pessoas morrendo, desesperado corri com todo o meu fôlego por alguns metros até ser interrompido por um dragão que surgiu de nuvens negras com um velho de cabelos longos e grisalhos, de vestes pretas acompanhadas de um manto branco, um clarão surgiu naquele momento, escutei instantânea explosão e a partir daquilo eu não me lembro mais de nada.


            Acordei com uma tremenda dor de cabeça, Eevee estava em meu colo e o ovo estava encostado à uma arvore do meu lado junto ao meu corpo, as folhagens formaram uma sombra que me cobria parcialmente, algumas falhas em sua aglomeração deixava escapar feixes de luz solar que batiam em meu rosto, o que teria me feito acordar.


            - Onde eu estou? – minha voz estava trêmula, a mesma teria feito Eevee acordar, abrindo seus olhos bem devagar e virou sua cabeça para mim, ao me ver seus olhos brilharam e pronunciando seu nome saltou em cima de mim, o abracei por notar que ainda estaria vivo e em boas condições.


            - Finalmente acordou Christopher. – Um homem de colete preto sobre uma camisa comprida de mangas brancas estaria frente à mim, usando uma calça social com um sapato de mesma classe e uma cartola elegante com uma fita avermelhada envolvendo a parte baixa do chapéu.


            - Quem é você? – Indaguei ao homem.


            - Não precisa saber meu nome, mas sou seu amigo, relaxe, estou aqui pois pretendo lhe dizer algumas coisas, se lembra de algo? – disse o homem enquanto giraria em mãos uma maçã vermelha e grande.


            - Bom, lembro-me de poucas coisas, eu correndo com o Eevee e meu ovo Pokémon, um caos enorme, uma Academia, Pokémon em guerra e um clarão, ai eu acordei aqui.


            - Bom você perdeu a memória da sua vida pelo visto mas não a dos Pokémon, sei por que.


            - Por que eu me lembro deles? E eu não me lembro só disso, me lembro do meu nome também.


            - Os Pokémon são algo muito bom, quando eles entram em nossas vidas se tornam eternos e por isso nunca os esquecemos, pelo visto sua memória não está toda perdida, lembra onde nasceu?


            - Não, não lembro.


            - Pois bem, vou adiantar a minha parte aqui, você veio de Sinnoh, estava em uma Academia onde treinavam jovens como você de 12 à 16 anos para se tornarem aptos para sair em jornada seja como mestre Pokémon ou coordenador Pokémon, enfim... Aquela academia foi atacada por um senhor de vestes pretas e uma enorme capa branca, o famoso Sr. White, não irei entrar em detalhes com ele.


            - Por favor, conte-me algo útil! Eu quero lembrar-me do meu passado!


            - Está bem, esse tal de White destruiu a Academia por causa de seu avô Christian Heinz que se formou nesta Academia e se tornou um poderoso Treinador, sendo capaz de derrota-lo e ele fez isso, não sei como e nem porque ele voltou mas acho que ele esteja planejando algo e que você está envolvido nisso e tem alguma ligação com ele, seu objetivo na Academia você me dissera uma vez, era se tornar o melhor treinador Pokémon do mundo mas creio que deverá deixar isso para depois, irei contar mais a respeito, Christopher, mas com uma condição.


            - E qual seria?


            - Bom, você um dia dissera na Academia que iria se tornar o melhor treinador do mundo, está na hora de provar isso, inicie sua jornada, você possui seu Eevee e esse seu ovo misterioso que provavelmente irá nascer um Pokémon a partir dele, passe pelas regiões do mundo Pokémon, vença os ginásios, vença todos os desafios, vença a liga Pokémon e aí, a cada grande vitória que atingir mais sobre seu passado irei lhe contar. – O homem empunharia do bolso uma pokebola cuja qual arremessaria rente ao céu abrindo-se e expelindo feixe branco que ao atingir o solo formularia o molde físico do Pokémon assim cessando o feixe e mostrando seu verdadeiro corpo, sua aparência draconiana com coloração epitelial de ciano meio desbotado com partes avermelhadas, corpo achatado e membros curtos com uma longa cauda com uma barriga branca, asas avermelhadas e detalhes fascinantes na cara, o homem subiu neste e ajeitou sua cartola. – a propósito, está na cidade de Pallet e este é o Salamance, atrás desta arvore tem uma bolsa com algumas coisas que você irá precisar.


            Então Salamance levantou voo ligeiro, sumiu de minha visão, era um Pokémon incrível e aparentava ser muito poderoso, andei para traz da arvore e vi a bolsa, abrindo-a encontrei meia dúzia de pokebolas e uma pokedex, lembrei-me o que era aquilo, a memória estava voltando aos poucos, as coisas mais simples eu já estava me relembrando, só não me lembrava de que era aquele ovo. Enfim apanhei a bolsa e a coloquei as costas, liguei a pokedex e vi que estava apenas com o registro de Eevee, provavelmente aquela seria a que eu poderia ter ganho na Academia, a guardei logo após e a coloquei na bolsa que possuía um compartimento onde deveria ser algo para colocar o ovo Pokémon, fiz isso, coloquei o ovo no compartimento e comecei a caminhar.


            - Vamos Eevee, o homem disse que estamos em Pallet, vamos procurar o centro da cidade e arranjar alguma informação. – disse a Eevee com um olhar determinado.



            - Eevee! – repetiu este seu próprio nome após saltar em minha cabeça permanecendo ali mesmo. Começamos a andar entre as folhagens para tentar sair dali, após um curto tempo caminhando encontramos de longe a cidade, agora eu só precisava chegar ali e procurar algum mapa para me guiar à uma jornada que eu teria de fazer inesperadamente para não só buscar meu sonho mas também, o meu passado.

Pikato: Post abaixo do Murilo apagado pro ser flood.


Última edição por Roar em Ter 19 Nov 2013 - 13:51, editado 6 vez(es) (Razão : Post apagado abaixo por ser flood.)
avatar
Roar
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 16/11/2013

Frase pessoal : Não baseie suas escolhas em sentimentos temporário


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon: Between Dream and Memory

Mensagem por Snow Walker em Sab 16 Nov 2013 - 21:32

Olá, Roar. Bem-vindo ao forum, cara.

Gostei da historia de fundo em si, mas a unica coisa que me trouxe um pouco de desgosto foi um Eevee seguir junto ao protagonista, espero mesmo que do ovo saia um Pokémon totalmente inesperado. Afinal muitas jornadas começam ou com um Eevee ou um dos iniciais.

O Homem Misterioso é realmente... Misterioso. Pelo inicio vi que a historia vai ser bem "bruta", não é mesmo? Afinal pessoas perderam seus membros logo no inicio, vem coisa ruim por aí. Pelo que eu vi ali em cima, cada temporada vai ser em um continente? Então seria algo realmente grande -q
Bom, eu gostei bastante. A narrativa está boa e a historia me prendeu, ire acompanhar. É o prologo, não tenho muito o que falar, espero logo pelos proximos capitulos. Até mais ~
avatar
Snow Walker
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 18/04/2013

Frase pessoal : salabim salabão


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon: Between Dream and Memory

Mensagem por -Murilo em Dom 17 Nov 2013 - 10:41

Olá! Olha, eu mesmo não tenho nada contra as fics de jornada, muito pelo contrário. Acho até que deveria haver mais no fórum. Eu mesmo já consegui completar uma. É um pouco difícil, mas se você tiver realmente gostando de escrever, sei que vai conseguir também. Sobre sua fic, nossa ela tá bem misteriosa. Como o menino não se lembra de quase nada, o outro homem não adiantou muitas coisas, não dá pra saber porque os pokémons estavam destruindo tudo. Mas com certeza deve ser culpa do Sr. White lá. Só porque o cara foi derrotado resolveu acabar com a academia. E o recalcado ainda quer ir atrás do neto ainda. Vamos ver como será a jornada do menino.

Sobre o seu texto, a narração e a descrição das coisas ficaram bem boas, só o que incomodou bastante foram as vírgulas e os pontos. Muitas vezes ao invés de usar o ponto final e encerrar uma frase, você usava a vírgula e misturava tudo, deixando algumas partes confusas. Mas nada que uma revisão antes de postar não resolva. Boa sorte na sua fic e até!
avatar
-Murilo
Membro
Membro

Masculino Idade : 24
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 01/03/2011

Frase pessoal : Pq ñ podemos fugir da realidade se ela é uma droga


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon: Between Dream and Memory

Mensagem por Black~ em Dom 17 Nov 2013 - 19:41

Bom, vamos lá.

Como eu já disse várias vezes, eu não tenho nada contra fics de jornada, desde que elas sejam diferentes e inovadoras. A sua eu achei bem interessante, até tem esse negócio de ser mestre pokémon e tals, mas o garoto tem outro objetivo no fundo para poder ir nessa jornada.

Está tudo bem misterioso mesmo, esse cara que apareceu do nada, no começo achei que fosse o tal do homem misterioso, mas parece que ele vai ser tipo um mestre do Christopher. Achei interessante, mas meio manipulador esse negócio de conforme for ganhando insígnias vai descobrindo mais coisas -q.

Esse Sr. White é o verdadeiro perdedor de linha -q, por causa do vô do moleque que o venceu numa batalha (entendi isso -q), ele quer matar o neto. Mas até achei interessante, já que ele que será o vilão da história, não aquela equipe de inúteis e tals -q, mas enfim.

Eu concordo que a fic tá bem violenta. Não é um ponto ruim, muito pelo contrário, isso tira bastante aquela infantilidade das histórias. E já que vai trabalhar bastante o mistério, é bom que a trama seja mais adulta -q, mas enfim.

Erros não vi nenhum que prejudicasse a leitura. Portanto é só e boa sorte com a fic.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon: Between Dream and Memory

Mensagem por Caio. em Dom 17 Nov 2013 - 20:55

Ah cara, bom ver que você voltou Smile Dane-se se é uma fic de jornada, apenas quero ler e okvlw dagoiadgoiadgoi. Eu concordo com o Murilo no que diz respeito as vírgulas, achei algumas falas meio corridas, não sei se por isso, não sei se porque realmente ficaram corridas... Mas é, achei sim q

Eu achei tudo bem brutal, e achei o Cristopher bem maluco por decidir seguir jornada assim, tipo... Poxa, legal, tá geral morrendo na minha frente. Ah, dane-se. Vou embora, cansei de ser séquisei. Vou pra Kanto virar top trainer :a

xD

Você ainda escreve muito bem, cara Smile Gostaria de ter visto mais personagens, mas, se por enquanto é só, então fico na espera. Espero que continuei, hein porr u.ú
avatar
Caio.
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/06/2010

Frase pessoal : A noir. E blanc. I rouge. U vert. O bleu.


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon: Between Dream and Memory

Mensagem por Pikato em Dom 17 Nov 2013 - 20:56

Olá Roar, devo dizer que achei o capítulo interessante, bem misterioso e confuso. Por causa de uma coisa achei confuso, o fato de você não colocar pontos em alguns parágrafos. Sabe, acho isso meio chatinho de falar, mas acho que ficaria mais legal que colocasse pontos separando as falas.

Outra coisa, a estória é interessante de qualquer modo, gosto de estória de jornada reformuladas, onde as personalidades mudam e não tenha o clássico: "O mundo vai acabar, oh não o herói vai ter que salvar todo mundo." Sabe, criar uma opção para o protagonista escolher isso ou não deixa o enredo mais criativo e desenvolvido. Estou curioso como você vai desenvolver isso, a cena de violência foi um pouco inovadora também.

No mais o enredo é interessante, muitos mistérios pairam sobre o protagonista e isso despertou minha curiosidade, por isso vou acompanhar.

Bem, é isso. Adeus.(O título ficou fantástico também)
avatar
Pikato
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 18/05/2013

Frase pessoal : Voltei^^


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon: Between Dream and Memory

Mensagem por Roar em Ter 19 Nov 2013 - 12:56

Olá, Agradeço a todos vocês pelos comentários a respeito da fanfic, foram muito bem aceitos, estou procurando corrigir os erros que viram aos poucos conforme eu vá postando os capítulos, eu sou iniciante ainda em relação a trabalhar com mistério em fan fics, estou me adaptando ao gênero ainda e pretendo desenvolver minha escrita também, notei que o texto foi meio corrido e peço desculpas por isso, bom ai está, primeiro Capítulo, espero que gostem! Boa leitura.


Um – Os primeiros laços.
            Foi uma caminhada boa, mas eu estava em Pallet, aproximadamente uns 200 metros da cidade em si, Eevee estava confortável em cima da minha cabeça, estaria olhando ao redor onde mesmo com o ocorrido estaria muito feliz e determinado.



            - Olha Eevee, estamos chegando! – Apontei de longe para cidade animando Eevee com isso fazendo-o saltar de minha cabeça e tomar corrida na frente comigo logo atrás onde der repente sementes esverdeadas viriam em alta velocidade rente ao solo frente Eevee, golpe cujo qual fez o mesmo recuar, atento.

            - Eevee! – Ele estaria atento procurando de onde viria o golpe.

            - Muito bem, Paras! – Uma voz doce viria do horizonte agradecendo junto ao seu Pokémon, era uma garota de cabelos louros e de pele clara, usava camisa regata preta de detalhes dourados, luvas pretas, saia preta junto à botas pretas, usava um rabo de cavalo preso à um acessório azul, estava junto à Paras, um pequeno inseto com par de cogumelos que situavam-se nas costas do pequeno Pokémon um em cada extremidade da região estrutural citada, com pequenas garras e olhos esbugalhados, não era um Pokémon muito bonito, mas possuía um olhar inocente.
            - Quem é você? E por que me atacou? – Digo à garota junto ao meu Eevee cujo qual se sentia ameaçado.

            - Quem faz as perguntas aqui sou eu, mocinho! – A garota ignorou minhas perguntas com esta afirmação cheia de confiança em sua voz. – quem é você?
            - Me chamo Christopher e este é o Eevee. – digo apontando para o Eevee.
            - Eevee, o Pokémon mistério evolutivo. Conheço ele, é um Pokémon incrível pelo fato de sua evolução ser um mistério, costuma se adaptar fácil em qualquer lugar, não é mesmo?
            - Sim, como sabe tanto sobre ele?
            - Sei tanto sobre todos, eu sou uma da equipe de guarda de Pallet, sirvo minha infância toda junto ao Paras, meu fiel companheiro, aprendi sobre todos os Pokémons de Kanto.
            - Paras? Deixe-me ver. – Empunhei Pokedex e mirei esta rente o Pokémon em questão, esta identificou o mesmo, mostrando todas os seus dados na tela, citando-o seus principais em voz alta e computadorizada.

            “Paras, o Pokémon cogumelo, Paras é um Pokémon fungo pelo fato de carregar em suas costas um par de cogumelos cujo quais crescem conforme o desenvolvimento físico de seu proprietário Paras, é um tipo inseto e grama e usa como base de defesa pessoal suas garras”.
            - Interessante. – guardo a pokedex após realizar a análise do Paras.
            - De onde você é? 
            - Vim de Sinnoh, do ataque que teve na Academia, me resgataram de lá e vim parar aqui em Kanto.
            - Então você é um dos fugitivos? Pois bem irei deixa-lo passar, os guardas e eu estamos nos certificando de que nenhuma ameaça entre em Pallet por isso interrogamos os estrangeiros para que nenhum caos surja na cidade.
            - Entendo, e qual é o seu nome?
            - Meu nome é Evelyn Hall, prazer. – Estendeu o palmo direito rente a mim.
            - Prazer é todo meu. – Estendi o mesmo citado, aprendeu seu palmo suavemente e logo soltei, recuando o braço.
            - O que está fazendo vindo para Pallet?
            - Pretendo iniciar a minha jornada e preciso de um mapa.
            - Bom, eu seria um ótimo mapa, posso entrar em jornada com você!
            - Poxa vida, sério? – Meus olhos brilharam, eu estava realmente feliz por ter uma guia comigo.
            - Claro! Eu conheço Kanto inteira, mas tem um problema. – Após ela dizer isso, meus olhos voltaram ao normal.
            - Pois bem, qual seria este problema?
            - O chefe do regimento dos guardas não me deixaria sair em jornada, você terá de convencê-lo a me deixar ir.
            - E como eu poderia fazer isso?
            - Batalhando com ele e o vencendo, mostrando é digno de ter a companhia de um guarda de Pallet.
            Meus olhos se arregalaram e eu fiquei um pouco espantado, mas ela seria essencial para minha viagem e eu precisava muito dela, determinado olhei para Eevee.
            - Eevee, você topa?
            - Eevee! – Se virou para mim e com um olhar de coragem sorriu em mesmo instante saltitando alegremente.
            - Pois bem, vamos batalhar!
            - Maravilha, vamos! – A partir deste momento começamos a andar atravessando os limites territoriais da cidade e entrando em sua zona logo após, em questão de minutos chegamos ao centro da cidade. Passando por algumas ruas e lojas, chegaríamos a uma estrutura cuja qual era consideravelmente grande, feita de pedras decoradas com pilastras frente a estrutura, era algo semelhante à um museu de história, coisa do tipo, era até bonito mesmo parecendo algo velho. Adentrei o recinto, vislumbrei corredor imenso com várias mesas e cadeiras com guardas sentados conversando, comendo, bebendo e sorrindo, junto aos seus Pokémon, tinha música com um enorme balcão onde três pessoas serviam os guardas. No fim deste corredor possuía uma escada em espiral cuja qual levaria para cima, subimos esta e após chegar ao topo da escada, vislumbramos uma sala enorme com uma arena ao centro, esta tinha um solo feito de terra e continha rochas espalhadas pela mesma. Na outra extremidade dela uma poltrona onde uma pessoa alta de cabelos espetados para o alto estaria ali sentado, ele dedilhava contra o braço da poltrona, como se fosse um tique, de peras cruzadas, me olhou com semblante inesperado, como se estivesse recebendo uma visita que não teria anunciado sua chegada com antecedência.
            - Em? Quem diabos é este garoto? – Indagou o homem.
            - Senhor Lourence, guarda Evelyn se apresentando! – Anunciou chegado, unificando calcanhares e batendo continência. 
            - Pode descansar Evelyn. – Disse Lourence onde logo após o dito Evelyn relaxaria o corpo. – Quem é o seu amigo?
            - Ele é o Christopher, ele quer ter uma palavrinha com o senhor. – Ao mesmo tempo que dissera isso, a frase teve efeito indireto insinuando para que eu me manifestasse.
            Então com isso dei um passo a frente, fitei Lourence que com um semblante natural de raiva e tédio, me fuzilava com o olhar de modo que quisesse me partir no meio.
            - Bom senhor Lourence, sou um dos sobreviventes do ataque da Academia, vim parar em Kanto para certificar de que não fosse perseguido, vim para Pallet para buscar alguma informação, mapa, coisa e tal e então encontrei Evelyn, ela disse que sabe tudo sobre a Região e então eu gostaria que me permitisse leva-la comigo em minha jornada de volta para Sinnoh.
            - Isso é verdade, Evelyn sabe tudo sobre a região mas, não será assim tão fácil tira-la do posto dela para te ajudar em uma jornadazinha qualquer, eu lhe deixo leva-la apenas se vencer-me em uma batalha.
            - Que seja então, eu aceito. – Foi eu dizer isso e uma sirene começou a tocar, ouvia todo mundo do andar de baixo gritando “desafiaram o chefe!”, “Quem será que vai perder desta vez?”.
            Era uma barulheira tremenda, o sinal só cessou quando todo mundo que estava lá embaixo subiu e se sentou nas arquibancadas, estavam focados em mim e no chefe deles.
            - Vamos lá, Eevee. – O mesmo pronunciou seu nome e salto para a linha frente dentro da arena, determinado, fitava o chefe.
            - Certo, vamos lá... Primeape! – Empunhou pokebola e a arremessou rente ao alto cuja qual abriu-se e disparou feixe luminoso logo após, o feixe atingia o chão da arena e formulava-se no Pokémon, resultando ao cessar do feixe um Pokémon com o corpo coberto de pelo, deixando apenas descoberto de suposta pelagem seus membros e narina. O Pokémon possuía argolas pretas nos membros superiores e inferiores, debatia os superiores fazendo as argolas se chocarem e formularem um barulho irritante, ele estava se preparando para lutar.
            - Primee! – Urrou o Primeape fitando Eevee.
            - Primeape? – Apanhei a pokedex e mirei rente ao mesmo citado, ela analisou o Primeape e logo após este apareceu em minha tela, com suas informações, dizendo:
            “Primeape, o Pokémon furioso. É impossível medir o tamanho da fúria deste Pokémon. Sua raiva ira aumentar se olhar os olhos dele, irá ficar mais furioso se tentar fugir porém irá se normalizar caso consiga derrota-lo”.
            - Certo, vamos começar. – Guardo a Pokedex enquanto observo o Primeape.
            - Você se meteu em um problema, não irá conseguir derrotar o chefe Lourence, ele treina muito bem seu Primeape. – Evelyn disse em um tom de conformidade.
            - Isso não é problema, treino o Eevee desde os 5 anos. – Disse sorrindo para Evelyn onde voltei minha cabeça logo após ao Primeape, esperando a batalha começar.
            Um dos guardas caminhou até o centro da arena por fora desta, olhou para ambos os Pokémon e disse:
            - A batalha agora será iniciada, o confronto será de Eevee como desafiador contra Primeape como desafiado, prontos? Comecem! – Disse o guarda recuando dois passos.
            - Certo Primeape, use Low Kick! – Lourence ordenou golpe e Primeape avançou rente Eevee onde após aproximar-se ergueu inferior destro e o deslizou rente ao alvo com uma velocidade baixa com o intuito de acertá-lo.
            - Eevee, esquive-se desse golpe! – Eevee sem dificuldade saltou para o lado oposto do chute rapidamente fazendo o chute atingir o ar, deixando Primeape irritado, cujo qual havia interpretado que Eevee estaria fugindo da luta.
            - Esquivar só vai piorar as coisas rapaz, vamos Primeape, Karate Chop! – Após a ordem, Primeape furioso avança em velocidade contra Eevee, estendendo seu membro direito urra seu nome em fúria.
            - Primeape!
            - Eevee se você for rápido iremos acertá-lo antes, use Tackle! – Ordenei onde Eevee soltou um impulso no solo indo para frente.
            Eevee foi a uma investida veloz contra Primeape onde quando iria acertar Primeape o mesmo fora mais veloz por questão de segundos assim golpeando Eevee com o braço em Horizontal, atingindo sua cabeça e mandando-o para o lado esquerdo da arena com força, fazendo-o chocar contra o solo.
            - Eevee, não! – Gritei por Eevee, vi que ele tinha se machucado feio. – Levante-se rapaz, você consegue!
            - Você não vai durar muito tempo, Christopher, desista. – Evelyn sussurrou em meu ouvido, conformada.
            - Se eu desistir não irá ter razão alguma para seguir em jornada, em continuar lutando. – Virei para ela com um semblante sério, me irritou muito aquilo que ela havia dito.
            Evelyn arregalou os olhos e os voltou ao normal logo após, recuou alguns passos e me deixou batalhar.
            Eevee havia se levantado, vi que ainda poderia lutar e então não me desesperei.
            - Eevee, bom ver que está de pé, vamos vencê-lo agora! – Eevee ao escutar isso sacudiu a cabeça em vertical afirmando minha fala.
            - Tudo baboseira, use mais uma vez o Karate Chop! – Lourence gritou.
            Primeape avançaria veloz com o braço estendido, urrava seu nome em fúria.
            - Eevee, vamos mostrar o que você aprendeu, use Shadow Ball! – Gritei para Eevee cujo qual usufruía de sua própria energia, formulando a partir desta esfera negra frente à boca onde após atingir determinado tamanho Eevee a disparava.
            A Esfera iria velozmente contra Primeape que o atingia em cheio mandando-o longe contra uma grande rocha que se situava na Arena.
            - Boa Eevee! – Elogiei o golpe atingido com êxito do meu amigo.
            - Como ele atingiu Primeape!? – Lourence inconformado indagava para a plateia que vibrava com a luta, também inconformados com o Primeape ter sido jogado como se fosse papel.
            - Primeape estava já em golpe e veio pra cima do Eevee, ele não poderia desviar ao menos que me atingisse antes, o que não iria acontecer. – Digo para Lourence que saltitava em sua poltrona batendo em ambos os braços desta, furioso.
            - Levante-se, Primeape! – Lourence gritou.
            Primeape se levantou com dificuldade, estava ainda mais furioso olhando com um semblante de assassino para Eevee. – PRIIIIMEEEAPE!
            - Onde você conseguiu esse movimento? – Indagou Evelyn impressionada com o Shadow Ball de Eevee.
            - Os famosos “TM’s”, meu professor ensinou a Eevee este Shadow Ball e mais outro.
            - E qual seria? 
            - Você vai ver, é uma surpresa, vou acabar com isso daqui a pouco.
            - Você não irá vencer, Christopher! – Lourence gritou.
            - Vou sim! Eevee, use o Quick Atack! – Ordenei Eevee que partiu velozmente contra Primeape em Ziguezague onde lhe aplicou uma Investida veloz e poderosa, sendo impossível a esquiva de Primeape e o mandando para traz com o golpe.
            - Primeape, reaja! Use Rage! – Primeape já havia uma raiva de natureza e ainda fundiu a que tinha com a que obteve na luta tornando-se extremamente furioso. Com isso partiu em investida urrando de fúria, era golpe semelhante a investida porém que utilizava a raiva do Pokémon como o poder de ataque assim com mais raiva maior o dano do ataque seria.
            - Eevee, salte por cima de Primeape! – Eevee realizaria o salto fazendo Primeape bater ambos os punhos contra o solo.
            - Mas o que? – Lourence não havia entendido como errou o golpe, estava com a guarda baixa, pronto para ser atingido com força.
            - Olhe a minha surpresa, Evelyn. Use o Iron Tail, Eevee! – A cauda de Eevee tomou-se por textura e aparência metálica, este em meio ao salto deu uma cambalhota para frente assim impactando a cauda na cabeça de Primeape, afundando-o contra o solo.
            - UOOOAAH! – A plateia vibrava e Lourence com aquilo mostrava um semblante desesperado.
            Muita poeira subiu quando Primeape colidiu-se com o chão com força. A Poeira cessou instantes após, podíamos ver Eevee de pé com um olhar determinado enquanto Primeape estava deitado, nocauteado.
            - Primeape está fora de combate! Os vencedores são Eevee e Christopher! – Com este anuncio Lourence teve de se conformar, havia perdido e também havia de deixar Evelyn sair em jornada comigo.
            Todos os outros guardas não acreditavam que o chefe deles havia perdido, pela primeira vez.
            - Bom, quem disse mesmo que eu iria perder? – Virei o rosto para Evelyn, debochando dela. 
             Após isso Eevee todo alegre meio correndo para meus braços, saltando em direção a eles, o apanhei em um abraço forte, estava muito contente que havia vencido.
            - Ótimo trabalho, Eevee. – Digo a Eevee, que respondia pronunciando seu nome com um sorriso.
            - Não acredito... Volte, Primeape.- Lourence estendeu a Pokebola que disparava feixe avermelhado contra o Primeape, o recolhendo de volta para a Pokebola. – Seu Eevee lutou muito bem, devo admitir.
            - A luta foi difícil, apenas demos o nosso melhor. 
            - Bom promessa é promessa, Evelyn pode sair com você em jornada.
            Olhei para Evelyn e sorri para a mesma, esta retribuiu com um sorriso sincero.
            Nos retiramos no recinto e já observando o céu já estaria no meio da tarde, cerca de umas 15:20h, Evelyn já estava de mochila feita, esta cheia com roupas, alimentos e em sua cintura uma Pokébola, que nela estava Paras.
            Bom, Christopher. Você demonstrou um poder muito notável nesta batalha, estou muito impressionado. – Disse Lourence com um sorriso no rosto.
            - Obrigado, Lourence.
            - Após me vencer você construiu um laço com todos nós, um laço de poder e amizade, pois lutou pela companhia da Evelyn e conseguiu vencer, você deve realmente ser um amigo de verdade.
            Fiquei sem jeito, me mantive em silêncio.
            - Não precisa falar nada, apenas vá e alcance o seu sonho.
            Despedi-me de Lourence e dos outros guardas que em abraço coletivo abraçavam Evelyn, uns em pranto, outros já dizendo que iria sentir falta dela. Após isso, saímos do centro de Pallet e por conta de minutos nos retiramos na cidade, estávamos indo para a Rota principal, local onde o meu sonho e a busca pelo meu passado iriam começar.
avatar
Roar
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 16/11/2013

Frase pessoal : Não baseie suas escolhas em sentimentos temporário


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon: Between Dream and Memory

Mensagem por Black~ em Ter 26 Nov 2013 - 18:19

Bom, vamos lá.

Sobre esse capítulo eu fico neutro. Acredito que a história que queria passar nele era boa, mas a maneira como executou o capítulo não foi boa, resumindo, o capítulo não foi lá muito bom, mas creio que tinha algo que seria bem legal.

Primeiro o tamanho. Ok, foi bem grande, você sabe. Mas o problema nem é o tamanho em si, eu até conseguiria ler de boa, mas é que a narração do capítulo foi semi-nula. Inúmeras falas e isso, somente isso, um trecho aqui e outro ali, mas só. Não sei cara, mas é bem legal ter uma boa quantia de narração, ou pelo menos uma quantia já aceitável.

A repetição foi excessiva devo ressaltar. Se a cada vez que eu visse as palavras "Eevee", "Christopher", "Evelyn" e até mesmo "Lourence" eu ganhasse um real, eu estaria fazendo esse comentário dentro de um iate em uma ilha no Caribe -q, mas enfim.

Achei meio OP o protagonista ser a primeira pessoa a vencer o chefão. Tipo, já era de se imaginar, afinal, por pior que seja o protagonista ele vai vencer, independente da situação. Só espero que o Eevee dele não perca nenhuma batalha de ginásio, assim ficaria muito irreal. Ele vencer o chefão do negócio que nunca perdia e perder para um "simples" líder de ginásio, mas enfim.

Só achei meio infantil esse negócio "ain, quero ser sua amiga, vou junto com você numa jornada, vamos caminhar felizes por um vale florido cheio de pôneis e unicórnios rosas". Acredito que ninguém se conheça tão rápido e já vá logo se tornando amigo do outro né, mas enfim.

Erros devo ter visto um ou outro, mas nada tão exuberante.

Portanto é só e boa sorte com a fic.

@3DSFood: FanFic trancada por inatividade. Caso queira re-abrir a mesma, envie uma MP para qualquer FFM.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon: Between Dream and Memory

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum