Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobre todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!

Age of War

Ir em baixo

Age of War

Mensagem por Colt em Dom 13 Out 2013 - 21:07

AGE OF WAR
"As guerras definem o rumo do mundo!"
Então galera, este é meu novo projeto. Estou com essa ideia a um bom tempo e resolvi transforma-la em realidade. A periodicidade da publicação deve variar de semanal a quinzenal. Espero que gostem e que façam criticas construtivas.

---  

---  


Prelúdio da Tormenta.


Lorde Argos se encaminhava para o acampamento que se encontrava na zona rural pouco antes da vila de Viridian. Lutava para se manter montado em seu Rapidesh, mas era muito desconfortável se manter daquele jeito, afinal era acostumado com navios e não com montarias terrestres. Seu descontentamento era evidente e deixava ainda mais evidente as feições brutas de seu rosto. Seu cabelo preto estava desgrenhado e algumas mechas saiam de seu elmo mal colocado e caiam sobre sua armadura. O podre Rapidash quase não aguentava mais, Argos era um homem corpulento e por isso pesado, além disso, havia sido uma longa viagem de Vermilion até ali, quase sem descanso.

Era possível ver um grande acampamento logo à frente, com dezenas de tendas montadas. Centenas de homens preparam suas armas e outros arrumavam as armaduras de seus Pokémon. À medida que se aproximava os olhos negros de Argos brilhavam, admirando o grande exercito que havia se reunido ali.

- Eles não vão ter nem chance... Heh.

Dois homens que aparentavam serem guardas abordaram Argos, antes que pudessem falar algo ele os mostrou um pingente que se encontrava preso na manopla da armadura. Ambos ficaram estáticos e quando voltaram ao normal se ajoelharam, em sinal de respeito.

- Onde se encontra Seth? – Exclamou Argos em um tom autoritário.

- L-Lorde Seth se encontra na t-tenda principal... Se-Senhor!  - Falou um dos guardas.

---

Seth estava visivelmente aborrecido, não gostava nem um pouco de ter que analisar mapas e documentos inimigos, mas era única pessoa capaz de fazer aquilo e era por isso que era um dos ‘Oito Senhores da Guerra’. Não que não gostasse do fato de ser um, mas preferia muito mais o calor do campo de batalha e o desafio de criar estratégias na hora do que analisar documentos entediantes.

O Lorde possuía feições não muito marcantes, meio que tinha um rosto comum. Possuía olheiras em volta de seus olhos castanhos. Tinha cabelos curtos e ruivos, que sempre ficavam bagunçados. Usava um manto branco sem muitos detalhes e algumas peças de armadura leves por cima.  

Suspirou e por alguns momentos desviou seu olhar para o teto da tenda. Foi naquele instante que Argos chegou. Alegrou-se por poder parar seu trabalho por algumas horas.

- Há quanto tempo meu amigo... Que noticias trás? – Disse Seth em tom calmo.

- Mal cheguei e já quer tratar de assuntos oficiais? Heh... – Exclamou Argos em tom de deboche.

- Oh... Perdão minha indelicadeza, você deve estar cansado. Mas como anda o seu Blastoise? Ficou no navio?

- Netuno, o nome é Netuno... Ele está mais forte do que nunca, mas continua se sentindo mau em terra, mas não o culpo.  – Falou Argos, orgulhoso.

O Lorde Marinheiro puxou uma das cadeiras e repousou nela. Seth também se sentou e ordenou que seus homens preparassem um banquete para Argos e que seu Rapidash fosse levado para onde os outros equinos estavam.

- Desta vez vai ficar para ajudar na guerra? Johto esta se mostrando um oponente formidável. – Disse Seth.

- Talvez... Tudo dependerá das decisões de nosso Imperador, do que ele vai decidir fazer em relação a Hoenn... – Balbuciou Argos, pensativo.

- Eles irão entrar na guerra?

- Infelizmente não vão nos ajudar diretamente, mas felizmente vão cortar os poucos laços que tem com Johto, ou seja, não vão mais vender recursos a eles. Um sucesso parcial. – Falou Argos, tentando não parecer decepcionado.

- Não importa, o reino de Johto cairá de todo jeito, o Império Kanto se expandirá ainda mais! – Exclamou Seth, que sorria confiante.


Última edição por Maverick em Qua 16 Out 2013 - 16:36, editado 4 vez(es) (Razão : Correção de erros !)
avatar
Colt
Membro
Membro

Masculino Idade : 22
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 19/03/2012

Frase pessoal : ba dum tss


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Age of War

Mensagem por Pikato em Ter 15 Out 2013 - 18:36

Hum, devo dizer que gostei do tema da sua fanfic. Explora guerras e o domínio territorial, me lembrou o jogo War. Achei bem interessante também o estilo da narração, consegui visualizar o cenário onde se passa cada detalhe.

Percebo também que a fic envolve uma trama diferente, visto que estamos numa era imperial, onde os continentes Johto, Hoenn e etc são reinos. Parece-me que esta fic não vai abordar atos heróicos, mas disputas de poder, bem variado se for isso mesmo.

Do mais destaco para aperfeiçoar na área de repetição, evite repetir palavras no mesmo parágrafo ou até 3 parágrafos depois, é difícil, mas torna a fic mais agradável de se ler.

E você destacou uma parte estranha também: "Caíra", acho que foi um erro gramatical juntamente com "expandira". Um erro simples e básico, mas atente-se quanto a isso.

Bem é isso, espero o próximo capítulo.
avatar
Pikato
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 18/05/2013

Frase pessoal : Voltei^^


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Age of War

Mensagem por Black~ em Qua 16 Out 2013 - 15:21

Bom, vamos lá.

A fanfic me pareceu bem legal. Eu gosto bastante de histórias com reinos, guerras medievais, reis e todas essas coisas, então essa não me foi diferente. O tema em si - não só os elementos - foi bem legal, vamos aguardar pra ver.

Como disse, achei bem legal o tema, acho que nunca tinha visto um fic de pokémon que misturava esse negócio da conquista de territórios. Achei interessante que Kanto quer conquistar Johto, talvez por isso as regiões são tão "unidas" -q.

Ao que me parece, cada cidade tem um lorde, já que são oito lordes e são oito cidades com ginásio -q. E o Argos ainda veio de Vermilion e é o "Lorde Marinho", então meio que deduzi isso, mas não sei se é mesmo verdade -q, mas enfim.

Erros eu devo ter visto um ou outro, mas só chamo a atenção para a palavra "Rapidesh", sendo que o nome do pokémon é "Rapidash", mas nada tão exuberante, que mereça muita atenção. Também teve um pouquinho de repetição, principalmente dos nomes, sugiro trocar por descrições ou por sinônimos, mas enfim.

Só tenho isso a dizer do prólogo. Boa sorte com a fic.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Age of War

Mensagem por Colt em Qua 16 Out 2013 - 16:25

@Pikato escreveu:Hum, devo dizer que gostei do tema da sua fanfic. Explora guerras e o domínio territorial, me lembrou o jogo War. Achei bem interessante também o estilo da narração, consegui visualizar o cenário onde se passa cada detalhe.

Percebo também que a fic envolve uma trama diferente, visto que estamos numa era imperial, onde os continentes Johto, Hoenn e etc são reinos. Parece-me que esta fic não vai abordar atos heróicos, mas disputas de poder, bem variado se for isso mesmo.

Do mais destaco para aperfeiçoar na área de repetição, evite repetir palavras no mesmo parágrafo ou até 3 parágrafos depois, é difícil, mas torna a fic mais agradável de se ler.

E você destacou uma parte estranha também: "Caíra", acho que foi um erro gramatical juntamente com "expandira". Um erro simples e básico, mas atente-se quanto a isso.

Bem é isso, espero o próximo capítulo.
@Black~ escreveu:Bom, vamos lá.

A fanfic me pareceu bem legal. Eu gosto bastante de histórias com reinos, guerras medievais, reis e todas essas coisas, então essa não me foi diferente. O tema em si - não só os elementos - foi bem legal, vamos aguardar pra ver.

Como disse, achei bem legal o tema, acho que nunca tinha visto um fic de pokémon que misturava esse negócio da conquista de territórios. Achei interessante que Kanto quer conquistar Johto, talvez por isso as regiões são tão "unidas" -q.

Ao que me parece, cada cidade tem um lorde, já que são oito lordes e são oito cidades com ginásio -q. E o Argos ainda veio de Vermilion e é o "Lorde Marinho", então meio que deduzi isso, mas não sei se é mesmo verdade -q, mas enfim.

Erros eu devo ter visto um ou outro, mas só chamo a atenção para a palavra "Rapidesh", sendo que o nome do pokémon é "Rapidash", mas nada tão exuberante, que mereça muita atenção. Também teve um pouquinho de repetição, principalmente dos nomes, sugiro trocar por descrições ou por sinônimos, mas enfim.

Só tenho isso a dizer do prólogo. Boa sorte com a fic.
Muito obrigado por comentarem e apontarem meus erros, de verdade xD
Corrigi os erros apontados pelo Pikato e arrumei o nome do Rapidash... Eu escrevi muito rápido, na ânsia de publicar logo e deixei passar muitos erros. Sobre a repetição, tentei diminuir nesse capítulo e nos próximos devo me aperfeiçoar nisto.  
Enfim, acabei trazendo primeiro capítulo antes do previsto, mas logo devo regularizar o prazo.

Noite Tempestuosa...



Arthur observava do alto de um morro seu exército se digladiar contra os defensores de Johto. Cada golpe desferido contra os opositores, cada baixa do outro lado animava cada músculo de seu corpo. Não sabia para onde olhar naquele espetáculo em que o maestro, hora prestava atenção em seus cavaleiros se sobressaindo e cada vez mais limpando o campo e depois mudava o seu foco para os Pokémon terrestres que estavam derrubando a Grande Muralha de Johto, o principal objetivo daquela campanha. Depois que o grande muro caísse seria infinitamente mais fácil invadir o reino.

A luz já fraca do sol iluminava o cabelo loiro do jovem, que como sempre estava bem penteado e dava a seus olhos cor de vinho um brilho fantasmagórico, de certa forma. Ele sabia que não seria bom estender a batalha pela noite, mas também não podia abandonar o local e manchar sua reputação... Era a hora de testar a mais nova arma do Império Kanto, era uma decisão difícil considerando os riscos, mas precisava ser feito.

Olhou para trás onde um quase vazio Acampamento de guerra estava. Subiu em seu formoso Rapidash e o fez galopar até base, numa velocidade absurda. Além de algumas poucas dezenas de homens armados e seus companheiros Pokémon, se encontravam três velhos meditando em volta de uma jaula, que estava coberta de papeis com símbolos esquisitos. A única coisa que se encontrava na pequena caixa era uma pequena esfera de pedra esculpida com outras com algumas escrituras, na mesma língua esquisita. Os três homens se vestiam como padres e pareciam idênticos, a única forma de lhes diferenciar era as letras que cada um exibiam na careca, completamente distintos. Arthur se aproximou sem se preocupar se estava incomodando os três.

- Senhores, chegou a hora de libertá-lo... Sinto que vamos perder muitas vidas de nossos companheiros se não usarmos a besta desta vez. – Disse Arthur em tom autoritário, de fato era uma ordem.

- Jovem príncipe, é perigoso usar a Encarnação da Tempestade para todos, não só para os seus inimigos. – Falou o do meio serenamente, sem temer o Príncipe.

- Como ousa desafiar minhas ordens, Clérigo? Eu sou o próximo líder deste império, vocês logo terão de jurar lealdade! – Exclamou Arthur, ainda mais autoritário.

- Nós não temamos ninguém nessa terra, o único a que obedecemos é Arceus, o criador de tudo. Até mesmo seu Pai sabe disto. – Balbuciou o velho da direita, um pouco mais exaltado que o do meio.

- O único deus que existe é Mew e ele nos abandonou! Não me importa seus costumes e seus deuses bestas de Sinnoh, agora liberte a fera! - Falou o Príncipe.

- Pois bem, atenderei a seu pedido... Mas se ele se revoltar não nos culpe, as Bestas Sagradas são seres indomáveis, por mais que sejam selados. – Disse o da esquerda.

Enquanto Arthur sorria, os velhos se entreolhavam e selavam um acordo silencioso. Logo começaram um tipo de ritual que o jovem não entendia e nem queria entender. Voltou com seu Rapidash para o alto da colina onde levantou uma bandeira branca e as batalhas começavam a cessar na medida em que seus homens iam voltando. O cansado exército de Johto não relutou e começou a comemorar sua “vitória”. Logo um serviçal se aproximou de Arthur, estava se tremendo com medo do artefato que trazia em mãos, uma bandeja coberta de papeis com marcas que trazia a esfera de pedras de antes. O serviçal entregou com as mãos ainda tremidas a esfera e falou algo no ouvido do Príncipe, que sorriu. Sentia o poder do objeto percorrer todo o seu corpo, tentando libertar todo o seu poder. O jovem apontou sua mão para o alto e do nada um relâmpago cortou o seu e acertou a esfera, mas não o machucou.

- Ó senhor das tempestades, personificação do raio, liberte-se de sua corrente e faça Johto sentir sua fúria... Eu ti liberto Zapdos!

Um grande círculo mágico apareceu no céu, formado de raios. Do circulo uma ave amarela começava a se formar, com uma plumagem selvagem, que lembrava espinhos. Arthur estava maravilhado com fera e seu poder, de forma que um brilho de empolgação podia ser visto em seus olhos.

Os relâmpagos e trovoadas de Zapdos iluminavam o céu quase noturno e atingiam o exército opositor, dizimando-o em poucos minutos. As Muralhas foram reduzidas a simples ruínas que podiam ser atravessadas em poucos instantes. O pássaro descontrolado continuava a mandar seus raios para todos os lados e logo adentrou o território do Reino, espelhando focos de incêndio pela floresta que se estendia no horizonte. Logo a besta desapareceu de sua visto e este voltou aos Clérigos.

- Vamos deixar assim por enquanto, só nós temos a técnica para capturar Zapdos e podemos localizar facilmente ele com toda essa destruição... Talvez nem sejamos necessários aqui, heh. – Disse o jovem, demonstrando sua empolgação.

Os velhos continuaram em silêncio, olhando o horizonte.


---

Longe dali se encontrava Argos em seu navio, no mar. Observava a lua com serenidade e sentia o balanço e a brisa do oceano, se perguntando quando a missão que havia requisitado seria aprovada. Quase toda sua tripulação jantava no momento, mas ele não estava com fome.

O momento de tranquilidade de Argos foi interrompido por Netuno, seu fiel Blastoise. A grande tartaruga com canhões no seu casco se aproximou do Lorde e este começou a fazer carinho na cabeça do Pokémon.

- Ah meu amigo... Pergunto-me se vamos conseguir desta vez, talvez com o sucesso desta missão o Imperador autorize a que solicitei, quero muito realizar meu sonho de explorar o Mar do Norte.

O homem continuou olhando para o horizonte, aproveitando a companhia de seu parceiro naquele clima que considerava perfeito. Foi quando avistou uma ilhota, que parecia ser feita de gelo e então sorriu.

- Finalmente chegamos, vamos avisar a tripulação... Amanhã vai ser um dia cheio de emoções, heh. – Disse Argos, ainda sorrindo.


---

Saffron, a capital do Império de Kanto, a maior e mais desenvolvida cidade que existe em todo o mundo. No centro da cidade existe o grande o grande Palácio Imperial, uma das mais requintadas construções que existe, cercada por altos muros feitos com ouro e prata.

Bebericando uma taça de vinho se encontra o Imperado em seu trono. O Homem mais poderoso de Kanto parecia gostar do silêncio e da calma que parava sobre o salão principal. Segurava em suas enrugadas mãos e lia um papel que aparentava ser uma carta. O Monarca ergueu-se do trono e caminhou em direção a um corredor escuro.

- Perfeito. - Falou com um confiante sorriso em sua face.


Última edição por Maverick em Qua 16 Out 2013 - 17:48, editado 2 vez(es)
avatar
Colt
Membro
Membro

Masculino Idade : 22
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 19/03/2012

Frase pessoal : ba dum tss


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Age of War

Mensagem por Pikato em Qua 16 Out 2013 - 17:36

Bem voltei novamente e devo dizer que gostei muito desse capítulo. A libertação do Zapdos foi feita de forma interessante, através de clérigos. E isso leva a pensar que existem outros protagonistas na estória, podem existir dois lados de batalha.

Você melhorou consideravelmente as repetições, achei uma excessiva só, e errou somente uma palavra que nem vale a pena citar. O enredo está muito interessante também, a narração consegue retratar bem o cenário medieval.

O final foi incomum anunciando outro personagem misterioso que me despertou a curiosidade também. A descrição ficou bem legal também e enfim é isso.

Espero o próximo capítulo.
avatar
Pikato
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 18/05/2013

Frase pessoal : Voltei^^


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Age of War

Mensagem por Black~ em Dom 20 Out 2013 - 13:31

Bom, vamos lá.

Esse capítulo foi legalzinho, teve a guerra entre Kanto e Johto, sendo facilmente vencida por Kanto. Teve a aparição desses monges também, acredito que por ser numa época meio que medieval, eles sejam importantes para a história.

Esse Imperador ficou bem misterioso aparecendo no final, quer dizer, esses personagens assim geralmente nas primeiras aparições ficam bem misteriosos, somente depois se revelando. Acredito que a carta que ele estava lendo se tratava da vitória de Kanto sobre Johto.

Foi bem interessante essa "ressurreição" de Zapdos para dizimar o outro lado da guerra. Interessante e sinistro. Eu sei que os monges "cultuam" e tals, mas depois que o Zapdos sumiu, os monges que o colocaram de volta, ou ele que fugiu mesmo?

A repetição ainda foi meio repetitiva, principalmente da palavra "Zapdos", mas não foi nada tão exuberante, só tente prestar mais atenção nesses detalhes. Erros eu vi um ou outro, mas nada de mais, que mereça atenção.

É só e boa sorte com a fic.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Age of War

Mensagem por roberto13 em Dom 20 Out 2013 - 20:12

Achei legal a história se passar em um mundo antigo. Esse estilo fica bem interessante quando bem feito.

De início, não dá para falar muito coisa, mas do que posso citar é o uso do Zapdos, que ficou muito bom. Você fez algo que eu acho que deveria acontecer em outras fics, colocou o lendário no devido lugar de lendário. Ou seja, um pokémon que não é qualquer um, que é temeroso, tem força...

Desses dois cap. acho que é isso que eu tinha a dizer. Quanto a ortografia, eu vi alguns erros, muito mais voltados para vírgula. Tenta revisar os cap. antes de postar. Porém, tirando isso, e a introdução de Saffron, que eu achei sem vínculo com que você estava apresentando, ficou muito bom, cara.

Pikato: Fanfic trancada por inatividade, caso queira reabrí-la mande mp para algum moderador.
avatar
roberto13
Membro
Membro

Masculino Idade : 27
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 17/09/2011


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Age of War

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum