Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobre todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!

A realidade sobre o mundo pokémon.

Ir em baixo

A realidade sobre o mundo pokémon.

Mensagem por -Lass- em Qui 1 Ago 2013 - 18:46

Bom pessoal, essa é a minha primeira fanfic. Parece ser meio clichê, mas convido vocês a entrarem nesse novo universo pokémon. Vamos lá.

A realidade sobre o mundo pokémon:


Personagens:
Por enquanto:

- Lass Cavendish.

Idade: Quatorze anos.

Personalidade: Lass é um garoto calmo, e muito quieto. Não falava muito com as pessoas por ter tido uma infância conturbada. Dizem que Lass sofre de bipolaridade, de vez em quanto um doce garoto, outrora nervoso e confuso. Ele nunca teve amigos, por ficar sempre trancado em casa, graças as seus pais. Ele sempre sonhou em ter um amigo, resumindo, um pokémon. Agora que seus pais foram presos, Lass começa a pensar diferente.

Aparência: Lass não liga muito para a aparência. Sua pele é branca, chegando até a ser pálida. Seus cabelos são pretos, lisos e sebosos, por falta de cuidado e de responsabilidade, e olhos escuros. Ele é baixo para a sua idade, medindo um metro e sessenta centímetros; é magro, desnutrido, chegando até a aparecer os ossos. Por isso, ele prefere usar roupas mais largas, para parecer mais forte.


- Lisa Lickers.

Idade: Quinze anos.

Personalidade: Lisa é o tipo de patricinha perfeita. Mimada, ganha tudo o que pede pro pai, que é dono de uma grande empresa. É uma doce garota, qualquer um ia querer a sua amizade, e talvez até algo mais; sempre simpática e adorável, Lisa faz de tudo para deixar a pessoa que gosta feliz, independente do motivo. Desde a morte de sua mãe, Lisa não se sentiu em casa, e então fugiu, passando a viver na floresta, mas é claro; ela levou tudo de importante.

Aparência: Linda desde criança, Lisa se veste como uma garota refinada. Roupas combinando com as cores, originada da estação do ano. Cabelo loiro sempre liso, deixando as madeixas brilhantes e cheirosas. Olhos azuis, sendo muito chamativa para os homens, e por fim, corpo de modelo.

PRÓLOGO:

Com o passar dos anos, a tecnologia foi se desenvolvendo, criando novas máquinas inovadoras e meios diferenciados. O cargo de pesquisador e cientista andou se tornando muito mais disputado, principalmente pela fama e salário. Somente os mais inteligentes e esforçados se destacam, ultrapassando a cada dia a tecnologia.
Mas sempre há algo de mal nisso. Muitos grupos criam os meios tecnológicos para o lado errado, e os pokémon passaram a ser apenas um objeto disso.

A poluição também é um caso para destacar. Indústrias começaram a produzir sem nenhum tipo de filtro, poluindo cada vez mais o ambiente. Os pokémon voadores passaram a sentir o cheiro de fumaça todos os dias, acabando por ter problemas, como doenças, e futuros filhotes deficientes.
O desmatamento também é algo que anda acontecendo. Árvores e árvores cortadas, tirando o habitat dos pokémon. Rios poluídos, e assim vai seguindo.

Enquanto o tempo passa, cada vez isso piora. Os pokémon andam morrendo, e poucos ligam. A maioria das pessoas só pensam em si mesmas, então deixam isso de lado. Os lendários entraram em sono profundo em algum lugar do mundo, para não sofrerem.



~~~

Lass estava sentado na cadeira do quarto. Ah, a aquela cadeira; sim, foi o local onde ele ficava a maior parte do dia, olhando as crianças brincarem. Infelizmente seus pais não deixavam ele sair, e isso ele não entendia. Todos os anos olhando os treinadores pegarem o seu primeiro pokémon e partir para uma jornada; isso era o que ele queria.

Seus pais eram bandidos, e ele nunca soube. Eles foram presos dias atrás, e agora Lass podia cuidar da sua vida. Richard e Gina, seus pais, eram mafiosos conhecidos por liberarem grande quantidade de gás que fazia os pokémon dormirem de imediato. Era uma droga que deixava-os sonhando por dias. Com isso, eles levavam os pokémon para contrabando, onde ganhavam um dinheiro absurdo.

Não sabendo o que fazer, Lass escolheu por ficar alguns dias na casa que tanto odiava. Tinha muito tempo para pensar, então tomou a decisão de explorar a região, a famosa Kanto. Ele arrumou a mala, levou alguma coisa pra comer e saiu de casa.


~~~

Lisa estava nervosa. Não aguentava mais nenhum dia naquela floresta. Nesse momento ela se arrependia de ter saído de casa; tudo bem que tinha levado quase tudo, mas os insetos era a coisa que ela mais odiava.
Ela sentia saudade do ar-condicionado, da cama quentinha que adorava dormir, e da atenção que recebia, sim, ela gostava de chamar atenção. A floresta estava toda suja, poluída e sem ninguém. Só alguns pokémon, que ainda lutavam para sobreviver.

Mais um dia nascia, e ela se levantava. Já estava acostumada com o cabelo desarrumado; odiava isso, mas tinha que conviver. Sentia fome, e seus suprimentos já estavam acabando. Poucos dias e ela passaria sede e fome. Ela se levantou e foi procurar alguma fruta na floresta.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Última edição por -Lass- em Sab 29 Nov 2014 - 18:31, editado 5 vez(es)
avatar
-Lass-
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 01/08/2013


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A realidade sobre o mundo pokémon.

Mensagem por Black~ em Qui 1 Ago 2013 - 20:03

Bom, vamos lá.

Sua fic mesmo parecendo sendo clichê, foi até interessante a ideia de mostrar um mundo pokémon mais "realístico", cheio de poluição, desmatamento e todos os problemas que temos, foi bem interessante, parece normal, mas é difícil de se ver em fics, mas enfim.

Achei interessante o protagonista ser filhos de bandidos. Geralmente o protagonista tem só a mãe, que é aquela mulher "santinha" -qq, mas enfim, o seu foi interessante, eles traficarem os pokémons e manterem o filho preso, coitado -q.

Aquela menina ta na floresta porque? Tipo, ela é rica, milionária, o pai dela é top dos negócios e ela vai viver numa floresta? Tudo bem, sei que a mãe morreu, mas é pra tanto, ou é por causa de atenção já que você falou que ela gostava de chamar a atenção, mas enfim.

Erros não vi nenhum, se vi, foi bem bobo, então nem vou citar.

É só e boa sorte com a fic.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A realidade sobre o mundo pokémon.

Mensagem por Gus em Qui 1 Ago 2013 - 20:48

Antes de falar sobre o prólogo, parabéns pela organização do tópico. É sempre bom por os personagens no primeiro post. E o título eu tiraria "não recomendado para menores de 12 anos" e colocaria na descrição.

Enfim,  eu curti o prólogo e não achei clichê, pelo para mim, não, pais bandidos, pokémons morrendo é diferente. Sobre a Lisa não dá pra falar muito coisa, a não ser que ela não gosta dos pais, porque sair de um quarto com ar-condicionado para a floresta é estranho.

Sua narração e descrição também foram muito boas, apesar que o final do prólogo foi meio que corrido. E não achei erros com o Black~ já falou.

Mas tá bom, muito bom.

Gus
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 05/07/2010


Ver perfil do usuário http://about.me/dantasgustavo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A realidade sobre o mundo pokémon.

Mensagem por Rush em Qui 1 Ago 2013 - 23:05

Boa noite! (:


Só reforçando o que o ~Gus disse, edite o título do tópico e retire esse "{NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS}". Coloque na descrição ou no main post, em algum lugar na parte superior, para se destacar. Lembrando que a faixa etária nunca é respeitada, mas enfim.


Você escreve bem. Sabe descrever bem e errou pouquíssimas palavras. Vou citá-los, já que o prólogo foi bem curto, veja:








@-Lass- escreveu:Lass estava sentado na cadeira do quarto. Ah, a aquela cadeira; sim, foi o local onde ele ficava a maior parte do dia, olhando as crianças brincarem. Infelizmente seus pais não deixavam ele sair, e isso ele não entendia. Todos os anos olhando os treinadores pegarem o seu primeiro pokémon e partir para uma jornada; isso era o que ele queria.
 




"Aquela" já possuí um "a", tirando pelo começo em que você disse "Ah". Ficou uma repetição monstra, pois o leitor teria que ler algo como "Ah, ah ah-quela cadeira...". Outra coisa, logo em seguida. Ponto é usado para indicar uma pausa mais longa que a vírgula e mais breve que o ponto. Geralmente, é usado para separar categorias, numerações e tal. Resumindo, é bem difícil alguém ter que usar o ponto e vírgula numa fic. 




Na segunda linha, não foi um erro ortográfico, e sim de gosto. Ficou algo meio sujo e repetitivo, direto e informal. Você repetiu "ele" em um curto espaço de tempo, e isso ficou feio. Tente substituir por "o". Não se esqueça das vírgulas também. Veja:


Infelizmente, seus pais não o deixavam sair, e isso ele não entendia. 


Agora sobre a história... Tudo bem, um garoto desnutrido e uma patricinha burra é uma coisa bem difícil de se ver em fan fics. Ou não. Só me pergunto o porque da menina ter ido morar na floresta? Não bate com a sua descrição. Se ela é mimada e tem tudo o que quer, não tem nenhum motivo plausível - Mesmo perdendo a sua mãe -, para ela se mudar para uma floresta. Isso ficou bem mau bolado, faria mais sentido o Tess ter se isolado do mundo, não uma menina mimada. 


Então cara, não tem muito o que comentar. Eu aguardo o primeiro capítulo.


Um abraço, até mais.
avatar
Rush
ABP Mod
ABP Mod

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 10/06/2012

Frase pessoal : Agora você não tem mais waifu!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A realidade sobre o mundo pokémon.

Mensagem por Handproud em Qui 1 Ago 2013 - 23:38

@Black~ escreveu:Achei interessante o protagonista ser filhos de bandidos. Geralmente o protagonista tem só a mãe, que é aquela mulher "santinha" -qq, mas enfim, o seu foi interessante, eles traficarem os pokémons e manterem o filho preso, coitado -q.
No caso de HeartGold, só deve aparecer a mãe do protagonista no jogo pelo simples de fato de ela te infernizar ligando falando que ela comprou algo pra ti e que é pra ir pegar, deve ter feito o mesmo com o marido que resultou em divorcio, mulher chata. HUE

Sobre a fic, bem, acho que você não explorou/dividiu muito bem os fatos, acho que pra um prologo poderia ser um pouco mais longo pra abordar os assuntos, o bom disso é que desperta a curiosidade, enfim, é só isso mesmo. Eu sei daonde vem o nome do protagonista em.
avatar
Handproud
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 20/08/2012


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A realidade sobre o mundo pokémon.

Mensagem por -Lass- em Sex 2 Ago 2013 - 15:47

Oi pessoal. Venho trazer o primeiro capítulo da fic para esclarecer algumas coisas. Lembrando que vou trazer um capítulo entre 2-3 dias. Vamos aos comentários.

Comentários:

Bom, vamos lá.

Sua fic mesmo parecendo sendo clichê, foi até interessante a ideia de mostrar um mundo pokémon mais "realístico", cheio de poluição, desmatamento e todos os problemas que temos, foi bem interessante, parece normal, mas é difícil de se ver em fics, mas enfim.

Achei interessante o protagonista ser filhos de bandidos. Geralmente o protagonista tem só a mãe, que é aquela mulher "santinha" -qq, mas enfim, o seu foi interessante, eles traficarem os pokémons e manterem o filho preso, coitado -q.

Aquela menina ta na floresta porque? Tipo, ela é rica, milionária, o pai dela é top dos negócios e ela vai viver numa floresta? Tudo bem, sei que a mãe morreu, mas é pra tanto, ou é por causa de atenção já que você falou que ela gostava de chamar a atenção, mas enfim.

Erros não vi nenhum, se vi, foi bem bobo, então nem vou citar.

É só e boa sorte com a fic.
Obrigado pelo comentário, acompanho a sua fanfic e sou muito seu fã. Bom, eu vou explicar nesse capítulo o motivo da Lisa ter saído de casa. É mais ou menos isso que você disse. xD

Antes de falar sobre o prólogo, parabéns pela organização do tópico. É sempre bom por os personagens no primeiro post. E o título eu tiraria "não recomendado para menores de 12 anos" e colocaria na descrição.

Enfim,  eu curti o prólogo e não achei clichê, pelo para mim, não, pais bandidos, pokémons morrendo é diferente. Sobre a Lisa não dá pra falar muito coisa, a não ser que ela não gosta dos pais, porque sair de um quarto com ar-condicionado para a floresta é estranho.

Sua narração e descrição também foram muito boas, apesar que o final do prólogo foi meio que corrido. E não achei erros com o Black~ já falou.

Mas tá bom, muito bom.
Obrigado pela comentário e pela ajuda. Sim, como você disse, eu mudei o título e coloquei na descrição, juntamente com os gêneros. Sobre a Lisa, já vou falar nesse capítulo. xD

Boa noite! (:


Só reforçando o que o ~Gus disse, edite o título do tópico e retire esse "{NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS}". Coloque na descrição ou no main post, em algum lugar na parte superior, para se destacar. Lembrando que a faixa etária nunca é respeitada, mas enfim.


Você escreve bem. Sabe descrever bem e errou pouquíssimas palavras. Vou citá-los, já que o prólogo foi bem curto, veja:








-Lass- escreveu:
Lass estava sentado na cadeira do quarto. Ah, a aquela cadeira; sim, foi o local onde ele ficava a maior parte do dia, olhando as crianças brincarem. Infelizmente seus pais não deixavam ele sair, e isso ele não entendia. Todos os anos olhando os treinadores pegarem o seu primeiro pokémon e partir para uma jornada; isso era o que ele queria.






"Aquela" já possuí um "a", tirando pelo começo em que você disse "Ah". Ficou uma repetição monstra, pois o leitor teria que ler algo como "Ah, ah ah-quela cadeira...". Outra coisa, logo em seguida. Ponto é usado para indicar uma pausa mais longa que a vírgula e mais breve que o ponto. Geralmente, é usado para separar categorias, numerações e tal. Resumindo, é bem difícil alguém ter que usar o ponto e vírgula numa fic.




Na segunda linha, não foi um erro ortográfico, e sim de gosto. Ficou algo meio sujo e repetitivo, direto e informal. Você repetiu "ele" em um curto espaço de tempo, e isso ficou feio. Tente substituir por "o". Não se esqueça das vírgulas também. Veja:


Infelizmente, seus pais não o deixavam sair, e isso ele não entendia.



Agora sobre a história... Tudo bem, um garoto desnutrido e uma patricinha burra é uma coisa bem difícil de se ver em fan fics. Ou não. Só me pergunto o porque da menina ter ido morar na floresta? Não bate com a sua descrição. Se ela é mimada e tem tudo o que quer, não tem nenhum motivo plausível - Mesmo perdendo a sua mãe -, para ela se mudar para uma floresta. Isso ficou bem mau bolado, faria mais sentido o Tess ter se isolado do mundo, não uma menina mimada.


Então cara, não tem muito o que comentar. Eu aguardo o primeiro capítulo.


Um abraço, até mais.
Obrigado pelo comentário. Eu vou postar esse capítulo, e obrigado por corrigir meus erros, com isso vou crescendo juntamente com a fanfic.

No caso de HeartGold, só deve aparecer a mãe do protagonista no jogo pelo simples de fato de ela te infernizar ligando falando que ela comprou algo pra ti e que é pra ir pegar, deve ter feito o mesmo com o marido que resultou em divorcio, mulher chata. HUE

Sobre a fic, bem, acho que você não explorou/dividiu muito bem os fatos, acho que pra um prologo poderia ser um pouco mais longo pra abordar os assuntos, o bom disso é que desperta a curiosidade, enfim, é só isso mesmo. Eu sei daonde vem o nome do protagonista em.
Bom, eu fiz de propósito o prólogo curto. Era pra vocês terem uma ideia de como ia ser, despertando o interesse de quem gosta desse tipo de fanfic. Esse é um dos motivos por eu fazer o primeiro capítulo hoje, para explicar tudo, entende? E sobre o Lass, muitas pessoas conhecem xD



A realidade sobre o mundo pokémon:


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Primeiro capítulo: O início de tudo.

Tudo mudava para Lass. Após ter trancado a porta, ele ficava por alguns momentos pensando que não voltaria lá por muito tempo; talvez nunca. Lembrava de todos os anos vivendo na tão odiada casa, nunca podendo sair. No fundo sentia uma profunda tristeza, por ter que deixar a casa em que tanto viveu. Mas agora, ele ia viver o sonho de sua vida, partir para uma jornada pokémon. Acompanhava todos os desenhos e séries sobre treinadores invencíveis que demonstravam sua força com eles.

Respirava fundo, sentindo que o ar estava diferente. Um ar mais livre, solto, independente, como ele estava agora: livre. Andejava sobre as gramíneas, olhando para a indústria que soltava uma fumaça escura, com uma densa camada de sujeira, aquilo ele ainda não conhecia. Na verdade, quase nada ele conhecia. Não sabia nem mesmo como andar direito. Como em todas as séries e games que acompanhava, Lass seguiu para o famoso laboratório pokémon, onde ia pegar o seu primeiro amigo, o seu primeiro companheiro, que ia partilhar alegria, tristeza e sofrimento, por partes.

Abriu a porta do laboratório. Era totalmente diferente do que via na televisão. Não havia ninguém, só um velho sentado desconfortavelmente, enquanto examinava algo em seu computador. Lass se aproximava, não achando nenhuma máquina ou algo com pokébolas. Resultou por falar, quebrando o silêncio:

-Olá. Venho bu-buscar meu primeiro pokémon, professor. - A voz de Lass era fina, como a de um garoto de dez anos. Ele tremia constantemente, não sabendo como reagir.

-Acho que você está no lugar errado, garoto. Se você quer um pokémon, deve pagar adiantado, e aguardar em torno de três dias. O pokémon pode vir com alguns problemas, mas se você pagar direto, posso arranjar um com boa saúde. - O velho abria um sorriso irônico, percebendo da inocência do pequeno Lass.

-O quê?! Mas eu achava que o pokémon era de graça, como todos os programas e games que eu via. - Lass contestava, indignado.

-Hahahaha! Como você é idiota, garoto. Não vê as florestas e rios? Aquilo já está acabado, e logo os pokémon vão deixar de existir. Eles estão manipulando a sua cabeça, e o que você precisa e de uma boa surra. Vamos, saia daqui! - O velho gritava, tornando por se levantar.

Lass corria para fora do laboratório. Não queria admitir para si mesmo que estava chorando, sabendo que tudo aquilo que sonhava era uma farsa. Não tinha dinheiro para comprar um pokémon, mas ia arrumar um. Afinal, amizade não tem preço, ela é conquistada. Pensando assim, Lass corria para a floresta, para tentar arrumar um primeiro amigo.


~~~

Lisa continuava furiosa. Depois de tentativas frustadas de pegar a única fruta suculenta da floresta, sentou-se na beira do gramado, segurando o choro. Já estava cansada dessa vida; queria voltar para a casa que tanto adorava, mas não aguentava ter de ver aquela... interesseira perto de seu pai. Desde a morte de sua mãe, seu pai começou a se relacionar com a vizinha, e ela começou a viver em sua mansão. Lisa odiava ter que viver com a vizinha, sabendo que a sua verdadeira personalidade era o interesse. Ela queria muito voltar para casa, mas era orgulhosa demais. Não ia sair dali até o seu pai terminar com a vizinha.

Mais um outro fato fazia com que Lisa não voltasse. Ela queria atenção, e o que mais desejava era ir para a imprensa. Se ela ficasse alguns dias fora, o seu pai ia procurar a polícia, e logo a imprensa ia agir. Era o que ela pensava, e nada ia mudar a sua opinião. Com fome, sede e frio, deitou-se no saco onde dormia, pensando nos momentos felizes com sua mãe. Suas pálpebras iam se fechando, quando recebeu uma pancada na cabeça.

Depois da pancada, sentiu um peso maior cair sobre o seu corpo, gemendo de dor. Quando voltava a respirar, conseguiu definir quem era: um garoto de cabelos sebosos - Credo! - olhos escuros refletidos no óculos, e roupas - Fora de moda! - que estavam amassadas. O garoto também olhava, e sua bochechas ficavam avermelhadas.

-Uau! Como você é lin... quer di-dizer, desculpe! Eu não vi você, estava procurando nas árvores um pokémon. Nossa, eu não sabia que as árvores eram tão feias e mortas. - Lass dizia lentamente, sobrando tempo para respirar.

Lisa parecia entender o que ele falava. Sempre era motivo de atração para os meninos, e até gostava disso. Ela também achava o desconhecido bonito, apesar de ser desleixado com a aparência.

-Você sujou as minhas roupas! Seu nojento, saia de cima de mim. - Lisa também ficava vermelha, pelo garoto estar perto do seu rosto.

Lass pulou para trás, extremamente vermelho. Ele se levantava, e andava ligeiramente para longe dali. Lisa, ainda sem entender, correu atrás de Lass.

-Espera! Você disse pokémon? - Lisa corria rapidamente, tentando deixar o cabelo em ordem.

Lass parou, fazendo Lisa cair sobre o corpo dele. Os dois se olhavam nos olhos, sem entender o que aquele sentimento expressava. Lisa por fim recuava, e Lass, recuperado do que havia acontecido, quebrou o silêncio:

-Sim, eu quero um amigo, para iniciar minha jornada pokémon! - Lass disse, andando de um lado pra o outro.

Lisa viu pela primeira vez que o garoto não estava tímido, parecia que o assunto tirava a sua timidez. Ela também não entendia, ele era um dos únicos garotos que ainda se importavam com isso. Ela também tinha um certo amor por pokémon, mas o seu pai nunca gostou.

-Eu sou Lisa, desculpe pela falta de educação. Se você gosta tanto de pokémon, por que não está na Environment Island, a ilha do meio ambiente?

Hã? Não conheço essa ilha, como ela é, e como eu vou até lá? - Lass continuava a olhar para os lados, procurando algum pokémon.

-Você pode ir de navio, mas é claro, tem um custo. E lá que os treinadores vivem, é o único lugar onde não é permitido poluição, e é onde a maioria dos pokémon vão. Somente lá tem ginásios, e alguma liga pokémon. São poucos os interessados, hoje em dia poucas pessoas ligam pra isso. Ah, você ainda não disse o seu nome. - Lisa estranhava a falta de conhecimento do garoto, mas achava melhor não perguntar.

-Certo. Meu nome é Lass, e moro em Pallet. Eu vou pra essa ilha, mas vai ser só pra aperfeiçoar os meus conhecimentos. Eu só preciso de dinheiro, e vou conseguir o suficiente para me sustentar. Depois que tiver treinado, vou levar o amor e carinho dos pokémon para todas as regiões, e toda essa poluição e desmatamento vai acabar! - Lass erguia os braços, e saía correndo novamente.

Lisa, encantada com o garoto que conhecia, ficava por um momento pensando. Com fome, com sede e frio, ela não ia perder nada. Correu atrás de Lass, finalmente abrindo um sorriso. Decidiram parar de correr, e começaram a andar, discutindo e se conhecendo cada vez mais. Estavam tão interessados na conversa que nem perceberam um vulto parar na frente dos dois. Para chamar atenção, um grito percorria pela floresta, e finalmente Lisa e Lass olharam, assustados e impressionados com a figura.


Notas do autor:
Não sei se ficou muito grande ou pequeno, mas fiz com todo carinho. Pensei que algumas ideias podiam estar no prólogo, mas queria que os dois interpretassem isso. Ah, sobre os personagens, ao longo da fanfic vão aparecendo mais, então talvez um ou dois entrem no posso capítulo. xD
avatar
-Lass-
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 01/08/2013


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A realidade sobre o mundo pokémon.

Mensagem por Dengel em Sab 3 Ago 2013 - 13:17

Oi Lass! (este oi é para o autor, não para a personagem!!!)
Só brincando!

Essa histórinha realmente é sinistra! Poluição invadindo o mundo todo, pokémon à beira da extinção, ligas quase inexistentes e as que existem não têm aderência social, é até não há mais pokémons grátis? Bem, este último ponto era lógico se analisarmos o segundo... De qualquer maneira, mostra um mundo onde quase nada é perfeito, o que nem sempre está presente nas Fics. Um pouco de seriedade e perversidade, sim, aparecem sempre, mas levado a uma escala mundial não é usual! No entanto, este pode ser um ponto positivo, vamos esperar para ver.

Em relação às personagens (aviso já que não li as descrições, não sou adepto disso) o Lass é o típico treinador de anime que pretende tornar-se o salvador dos pokémons e levar amor e paz a todo o mundo... boring!!! É o que dá ficar preso em casa enquanto o mundo é destruído aos poucos! Mas há sempre um assim, por isso não posso criticar.
Já a Lisa parece-me estar mais a par da situação, o que a torna um pouco mais interessante que a ingenuidade do protagonista.
Apesar disso tudo, até achei piada o envolvimento rápido dos dois. Um pouco rápido demais, mas achei piada.

Quanto à escrita, achei a narração muito boa, com pouco erros que nem merecem importância e, principalmente, uma boa decrição, permitindo ao leitor criar um boa imagem dos acontecimentos.

Bom, fiquei interessado na Fic que me atraiu mais pelo nome, mas me prendeu pelo conteúdo. Irei acompanhar e estarei esperando o próximo capítulo!!
avatar
Dengel
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 19/07/2013

Frase pessoal : Just Live and Let Die


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A realidade sobre o mundo pokémon.

Mensagem por Black~ em Sab 3 Ago 2013 - 13:44

Bom, vamos lá.

Esse capítulo foi mais interessante, pois como não é o prólogo já deu pra ter mais noção da história. Foi interessante a Lisa ter fugido de casa por sua mãe ter morrido e seu pai ter se casado com uma interesseira, bem legal mesmo, um tanto diferente, eu diria.

Achei interessante e tenso, ao mesmo tempo, que tenha que pagar pra poder ter pokémons, pois estão quase sendo extintos. Bem interessante isso, foi legal também ele ter ido buscar um na floresta e ver as árvores todas mortas e não ter pokémons, esse mundo ta tenso o.o

Concordo que eles se conheceram rápido demais. Cara, tipo, os dois caem, um sobre o outro, ai do nada já estão "oi, tudo bom?" e tals. Foi muito previsível isso, espero que não deixe a fic tão previsível, pois fica meio chato de ler depois, mas enfim.

Curti a ideia de ter uma ilha especial onde não pode ser poluído e é onde os treinadores vão pra batalhar, conseguir insígnias e tals. Triste não terem mais tantos treinadores, mas é pra ver que o mundo realmente está bem tenso e diferente.

Cara, eu sou contra você deixar o texto todo colorido assim, só apoio pra colorir os golpes, mas tipo, cada personagem com uma cor de fala fica feio, não é HQ cara =/. Por isso sugiro que você deixe tudo preto mesmo, e se quiser colora os golpes.

Erros não vi nenhum, se vi foi bem bobo.

Enfim, é só e boa sorte com a fic.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A realidade sobre o mundo pokémon.

Mensagem por Pikato em Sab 3 Ago 2013 - 17:15

Bom, devo dizer que um clima sobre a realidade Pokémon não é tão inesperado assim, lembro-me nos anos passados em que um membro ousou colocar sangue e morte nos Pokémons, uma coisa já explorada, como na fic Silver World(de própria autoria minha e completamente diferente do exemplo que citei acima) em que eu colocava sangue e cenários sombrios. Por isso, quero realmente ver como vai desenvolver este tipo de enredo.

Primeiramente devo dizer que gostei do nome do protagonista: Lass, e estou realmente curioso para ver qual serão as atitudes dele. Analisando no contexto da estória, você pode explorar mais esse cenário sombrio e achei a personalidade do Lass muito inocente, mas talvez ele cresça nesse período. Você realmente diferenciou o Lass game do Lass protagonista, no mais sobre o personagem é isso.

Você também usa o sistema de dois protagonistas, bem legal, visto que isso está realmente começando a entrar nas fanfics. É interessante também o ponto "real" da fanfic, lembrou-me inazuma eleven com o personagem Tenma dizendo que ia levar o amor do futebol até o coração das pessoas. Realmente está interessante, contudo devo alertá-lo quanto aos erros ortográficos, nesse caso o que notei foi somente o "pokémon" no final da fala do Lass no último capítulo. O certo seria Pokémons, com letra maiúscula e no plural.

Contudo também devo destacar o erro de repetição, no caso: Ar, como, pais e etc. Tente seguir a base desse modelo:

- Olá, meu nome é Hudson- Respondeu o garoto, mostrando sua confiança.

- Interessante, quer dizer que se chama assim. - Falou o pai, analisando as atitudes do filho.

Exemplo tosco, mas bem informativo, percebe que arrumei sinônimos para garoto e nome. No caso substituí por outro modo, é um pouco difícil mas com o tempo você acostuma.

Puxa, considere-se com sorte, nunca fiz um comentário tão grande^^ Enfim, espero os próximos capítulos e sempre leia fanfics para aprimorar sua escrita e a própria fanfic^^
avatar
Pikato
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 18/05/2013

Frase pessoal : Voltei^^


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A realidade sobre o mundo pokémon.

Mensagem por Pikachuzinha em Sab 3 Ago 2013 - 22:13

Hey, Lass! Como prometi, aqui estou. Conseguiu o comentário da malvada Athena de coração frio que mata criancinhas (se você estava no chat quando falei isso, irá reconhecer, xD). Bom, primeiro, posso afirmar que sua ortografia é excelente. Você fez uso dos acentos e das pontuações corretamente, um ponto positivo por isso. E wow, sua criatividade está de parabéns. Uma ilha para treinadores, uma rica que não gosta da provável futura madrasta e um adolescente que aparenta ser frio, mas na realidade é ingênuo.

Gostei bastante da fic, muito provável que eu vá acompanhar. (: O enredo é muito interessante e diferente, apesar do protagonista ser o típico garotinho que ama os pokémons com toda a força existente no coração. Gostei da Lisa, achei ela legal. -q E não sei porque, mas minha mente não para de me dizer que esse Lass é tarado. e.e'

Erros só vi "é" duas vezes sem acento, fora isso nada. O tamanho do capítulo está bom - nada muito cansativo, nem nada muito rápido. Mas, uma coisa: assim como o Black~, também acho que por falas coloridas fica um pouco feio. Deixe os capítulos em preto, é mais legível e não cansa a vista. Textos coloridos são ruins de ler, por mais que as cores ajudem a saber quem é quem.

Anyway, por enquanto é só. Aguardo mais capítulo. Até mais e boa sorte com a fic! o/
avatar
Pikachuzinha
Membro
Membro

Feminino Idade : 17
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 21/07/2012


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A realidade sobre o mundo pokémon.

Mensagem por -Lass- em Seg 5 Ago 2013 - 16:24

Bom pessoal, aqui trago o segundo capítulo da fanfic. Vamos começar pelos comentários:

Comentários:
Dengel: Obrigado, agradeço por acompanhar a minha fic. Eu fiz o envolvimento rápido de propósito, já vou explicar nesse capítulo. Agradeço por comentar também, graças a vocês "comentadores", a fanfic cresce. Obrigado mesmo. xD

Black~: Oi! Sobre a fic previsível, acho que não, pois esse foi o encontro deles de começo. Nesse capítulo, algo importante vai acontecer com a Lisa, e vai mudar todo o rumo da fanfic. Obrigado por comentar novamente e acompanhar a minha fic, obrigado mesmo!

Pikato: Sobre o enredo, não pretendo colocar muito sangue e morte. Claro, vai ter sim, mas vou centrar mais as batalhas e a jornada. Sei que é meio clichê, mas quero fazer algo que eu goste, para dar inspiração de continuar.
Sobre o Lass, sim, ele é ingênuo no começo por acabar de sair de casa, ainda é um garoto com mentalidade diferente sobre os outros que já estão acostumados. Ele vai amadurecer, pode deixar. xD
Então, por começo são dois protagonistas, mas com certeza o número vai aumentar. Muitas pessoas dizem que é "pokémon" no plural, ou com a letra "s". Mesmo assim, vou seguir a dica que você me deu, valeu!
Obrigado pelo seu comentário, e valeu por acompanhar a fanfic. Vou fazer de tudo para aprimorá-la e crescer nesse ramo. Obrigado mesmo xD

Athena: Yo Athena! Obrigado, acho que criatividade é a minha melhor qualidade, xD.
KKKK' o Lass é despreocupado, ele não sabe exatamente a diferença entre homem e mulher quase, por estar anos preso em casa. Obrigado mesmo Athena, espero que acompanhe a fanfic. xD


A realidade sobre o mundo pokémon:



-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Segundo capítulo: Primeiro pokémon e a saída!


Lisa e Lass pararam diante do vulto que gritava freneticamente. O menino pensou em pegar a pokedéx, como via nos desenhos, mas infelizmente tinha um preço. Lass começou a recuar lentamente, tentando procurar na mochila alguma fruta para acalmar o Pokémon. Sim, ele era um Pokémon; Lass lembrava dele nos desenhos.
Uma pausa se estendeu, até o Pokémon parar de gritar, cansado e já sem voz. Nesse momento, foi Lisa que gritou, se afastando ligeiramente. O Pokémon partiu em sua direção, fazendo a menina gritar mais alto e pensar em correr:

- Calma Lisa, ele não vai fazer nada se você não assustá-lo, apenas fique quieta. - Lass dizia calmamente, alterando o olhar entre o Pokémon e a menina.

- Psy-y-y? - O Pokémon pato falava de modo rápido, aumentando os passos.

- Lembrei, ele é um Psyduck! Talvez ele esteja com fome e sem lugar para ficar, já que o rio mais próximo está poluído. -  Dizia o garoto, triste por saber que era a razão mais certa de ele aparecer por lá.

Lass andava lentamente em direção do Pokémon pato, para não assustá-lo. Psyduck ficava inerte, já tendo um certo medo de sua aproximação. Ele era pequeno, aparentando ser um bebê. Seus olhos eram cercados de incerteza, parecendo que já havia passado por isso, ou já presenciado essa aproximação. Por fim, ele deixou ser aproximado, cedendo o corpo para Lass. O garoto, ainda não conhecendo muito, acariciava a cabeça do Pokémon. Não sabia se isso era bom, mas já havia um certo afeto entre eles.

Passaram-se alguns segundos, e Lisa se aproximou, também fazendo carinho no pokémon. Psyduck sentia-se já incomodado, por ser o centro das atenções. Ele soltava um grito rápido e agudo, fazendo os dois recuarem, assustados. Lass, muito preocupado, tirou a única maçã que lhe restara, dando uma pequena mordida e entregando para Psyduck. Ele comia de modo rápido, afirmando que o Pokémon estava com fome.

- Ain, vamos continuar Lass. Esses insetos já estão atrapalhando, estou doida pra voltar!

Lass obedecia Lisa, não sabendo o motivo, pois estava adorando o afeto com Psyduck. Ele deu um rápido tchau para o Pokémon, e continuou a andar. Psyduck, por sua vez, ficava observando de longe, seguindo Lass sem ele perceber.

Finalmente chegaram a cidade Veridian. Lisa tinha um pouco de dinheiro, então resolveram almoçar. O local não era o dos melhores, mas a comida era boa. Lisa comia como sempre aprendeu, mesmo estando morta de fome. Já Lass comia como um louco, observando as notícias do jornal. Um rapaz velho era entrevistado, com algumas lágrimas nos olhos:

"Lisa, onde é que você esteja, volte para casa, eu imploro. Não aguento mais viver sem minha princesinha, faço tudo o que você quiser. Posso até comprar aquele secador de cabelo, mas por favor, volte!".

No meio da entrevista, Lass chamou a Lisa para olhar. Ela sentia muitos sentimentos ao mesmo tempo: tristeza, saudades, raiva, medo e outros que não podia explicar. Ela chorava, mas escondia isso de Lass. E como ele ficaria? Por enquanto não importava. Ela se despedia rapidamente e saía do restaurante, deixando o garoto ali sozinho.



~~~

Lass passou o resto do dia procurando informações sobre o navio que ia partir para Environment Island. O próximo ia partir em três dias, em Cerulean. Claro, o verdadeiro navio não era aquele, mas Lass precisava ir o quanto antes. Em três dias teria que ir até Cerulean e arrumar dinheiro.
Como diziam, Lass sofria de bipolaridade. Com a ida de Lisa, o menino passou a ficar mais quieto, pensativo e grosso com as pessoas.
Psyduck continuava na ponta da floresta, tentando achar Lass. Sentia-se arrependido por não ter chamado ele na sua saída, mas agora não podia simplesmente ir para a cidade. Os caçadores iam pegá-lo, e ele ia ser vendido e explorado.

Lass não tinha dinheiro para pagar uma boa noite de sono. Correu para a floresta, e viu a pior cena de todas: uma pilha de Pokémons mortos, um encima do outro, todos feridos e cortados no meio. O garotinho, ao ver aquilo, sentia os olhos queimarem. Dentre eles, um Psyduck - um pouco maior do que tinha visto, mas com os mesmos traços - estava morto. Lass correu até o outro lado da floresta, e resolveu dormir ali mesmo.

O dia amanheceu, e viu que Psyduck estava deitado em seu colo. O menino sentiu uma grande felicidade, por ele ter voltado e não ser um daqueles mortos. Psyduck optou por ficar no seu ombro, e Lass não reclamou, é claro. Tinha que passar por duas cidades em dois dias, então precisava correr.
Quando passou por Veridian novamente, algumas pessoas olhavam para olhar Lass e Psyduck, como se fossem algo para se chamar atenção. Lass ignorava, e continuava a andar; estava com pressa, e não tinha tempo para coisas sem importância, era assim que ele pensava.


~~~


Passou-se dois dias, e Lass já estava em Cerulean. Psyduck já estava um pouco maior, apesar de estar pequeno para o tamanho normal. Já tinha dinheiro, graças a um dia de trabalho em uma das indústrias, juntamente com Psyduck. Odiava ter que trabalhar para empresas que poluíam o ambiente, mas o dinheiro era uma boa causa.

O navio ia partir às três da tarde, então passou a manhã treinando o seu novo Psyduck, e tentando encontrar algum amigo novo. Uma menina e um menino observavam o treinamento de Lass, sem tirar a atenção. Eles pareciam ser ricos, bem vestidos, cabelo arrumado, bonitos. A menina era morena, baixa e de olhos verdes; era magra por sinal, e parecia brava com o irmão. Já o garoto, era alto, loiro e de olhos azuis. A beleza do menino chamava a atenção de qualquer um, mas parecia que ele não ligava.

Lass permanecia indiferente em relação a observação deles, até que se aproximaram, olhando melhor para Psyduck:

- Ele parece bom de saúde. Quanto pagou nesse pato? - Dizia o menino, um pouco grosso.

- Não preciso de dinheiro para ter um Pokémon. Eu conquistei ele pelo meu amor e ele me conquistou pela sua amizade, e ponto. - Lass respondia do mesmo modo, sem se importar.

O loiro de olhos azuis parecia ficar com raiva. Já a garota quebrava aquilo, abrindo um sorriso quando viu o quanto o Pokémon era desajeitado, juntamente com Lass.

- Vocês são bonitinhos, hihi. A propósito, sou Ashley. Vou para Environment Island, sempre sonhei em ser treinadora. Esse é meu irmão Ross, ele é meio mimado mesmo.

Lass ficou vermelho com o comentário de Ashley. Voltou a sorrir com o seu comentário, afinal iam seguir para o mesmo caminho. A personalidade de Ross era parecida com a de Lisa, parecendo até ela em versão masculina.

- Verdade mesmo?! Eu também, vou mostrar que os Pokémons ainda existem, e que não devem ser tratados com desrespeito! - Dizia Lass, e Psyduck fazia um coro junto com ele.

Ashley se impressionava com a personalidade de Lass, sentia algo diferente, algo que nunca havia sentido antes. Ela simplesmente abria um sorriso, e Ross bocejava, indiferente com o comentário.

Chegou a hora; o navio finalmente chegava. Não era um dos melhores, e Lass não entendia como eles iam parar nesse pequeno navio. Ignorando esse pensamento, os três entraram rapidamente, acomodando-se na ponta do navio, onde viam a vista de diferentes ilhas. Infelizmente, parte delas eram poluídas, pela grande quantidade de lixo e fumaça. O mar ainda era azul, por começo, mas parecia mudar de acordo com que o navio ia.

Os três foram conversando aos poucos, principalmente Ross e Ashley. Eles pareciam brigar toda hora, mas Lass não ligava; eles eram legais, e pretendia seguir a jornada com eles.


Continua...



Notas do autor:
Bom pessoal, ta aí o segundo capítulo. Não sei se ficou muito grande, mas espero que se divertiram lendo. Sobre as batalhas, eu irei fazer sim, só que no próximo capítulo, onde vão estar na ilha. Ah, Lisa não vai ficar de fora. xD
avatar
-Lass-
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 01/08/2013


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A realidade sobre o mundo pokémon.

Mensagem por Black~ em Seg 5 Ago 2013 - 21:44

Bom, vamos lá.

Capítulo legalzinho esse, mostrando o Lass pegando seu primeiro pokémon e a introdução de novos personagens, que serão eventualmente acompanhantes do protagonista, de momento achei que a Lisa ia junto, mas parece que não, mas enfim.

Foi interessante ele ter pego o Psyduck da maneira como ele pegou. Algo raro nessa fic, ele se apegar ao pokémon, e não comprá-lo. Por mais que seja simples, na sua tem um toque diferente por ser tudo mais destruído e tals, mas enfim.

Achei interessante ter utilizado o Psdyduck, visto que é um pokémon não muito comum, tampouco para um protagonista, mas imaginei que não seria um pokémon "grandes coisa" visto que ele estava na Floresta de Viridian, só foi surpresa ter Psyduck lá.

Imagino que a Lisa deva ir pra ilha com um avião particular, ou com um helicóptero, já que seu pai é milionário e prometeu tudo que ela quisesse, espero que dê uma passagem pra ela ir pra ilha -qq, mas enfim.

Uma coisa que ficou meio ilógico, foi você ressaltar algumas vezes os irmãos terem personalidades idênticas e tals, mas no desenvolveu-se algo totalmente diferente, o menino pareceu ignorante e fechado, enquanto a menina pareceu ser bem alegre e receptiva. Só porque eles são ricos não justifica, mas enfim.

Cara, tipo, ele conseguiu dinheiro, ok. Mas me diga quem teria uma fábrica ou indústria, e iria empregar um adolescente/"criança" de 14 anos pra trabalhar na sua fábrica, ainda mais por um dia. Ok, até entendo que no futuro possa ser permitido trabalho infantil, mas cara, trabalhando um único dia, o cara não nem ganharia dinheiro de pão, que dirá dinheiro pra viajar de navio '-', mas enfim.

Erros eu devo ter visto um ou outro, mas não vou citar nenhum.

Enfim, é só e boa sorte com a fic.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A realidade sobre o mundo pokémon.

Mensagem por Pikachuzinha em Ter 6 Ago 2013 - 1:08

Hey, Lass! Wow, gostei do capítulo. Achei interessante aquilo com o Psyduck e tal. O Lass parece ser um personagem bem bipolar mesmo, uma hora ele tá alegrinho e outra ele se estressa todo. '-' ' Gostei desse Ross, apesar da personalidade dele não ter sido muito desenvolvida ainda. O patinho amarelo do protagonista vai causar umas poucas e boas, hein? Ele tem cara de desajeitado. xD

Sua ortografia está muito boa, erros só vi um, que para falar a verdade nem é um erro, é a ausência de uma palavra. Veja:

Odiava ter que trabalhar para empresas que poluíam o ambiente, mas o dinheiro era uma boa causa.

Antes de boa era para ter um "por", não? e.e Deu um sentido diferente a falta dele aí, mas enfim (Black~ mode on, -q). Estou gostando da fanfic, parece que ela terá um bom futuro. Espero que a Lisa apareça mais vezes, mesmo que essa garota seja uma chatinha. xD A menininha (Ashley o nome dela, né?) me pareceu ser tão fofa. *-* Tomara que ela seja uma das protagonistas. ^.^

Bom, no mais, é só. Antes de encerrar o comentário, só uma coisinha. Tome um pouco mais de cuidado com a repetição, nos primeiros parágrafos ela foi um pouco constante. x: Porém, nada muito grave. -q Busque usar o dicionário de sinônimos do Word, ele ajuda bastante nesse quesito. E bem, é isso. Até mais e boa sorte com a fic! o/
avatar
Pikachuzinha
Membro
Membro

Feminino Idade : 17
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 21/07/2012


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A realidade sobre o mundo pokémon.

Mensagem por Dengel em Ter 6 Ago 2013 - 10:41

Oi Lass!

Bem, essa personalidade simpática e pacífica do Lass consegue mesmo atrair as pessoas (apesar de a Lisa ter fugido dele...). E essas duas personagens parecem interessantes também. Dois irmãos que brigam é um clássico, mas tenta não exagerar na seriedade nas discussões, pois há muitos escritores que dramatizam nelas para tornar os capítulos mais extensos e nem sempre resulta muito bem.

Falando do capítulo, gostei da escolha do Psyduck. É um pokémon que raramente é escolhido nas Fics, muito menos primeiro de um protagonista. O Lass deve ter sentido um friozinho no barriga quando viu o outro Psyduck morto. Ainda bem que não era ele e que simpatizaram.
E a Lisa conseguiu o que queria né? Ver o pai nos media procurando por ela e pedindo desculpa. Apenas não entendi a reação. Era o que ela queria, certo? Então porquê ficar deste jeito? Deveria estar contente por ter o seu objetivo alcançado. Mas vamos ver o que vai acontecer.
Quanto aos dois irmãos, já comentei sobre eles, e acho que chega.

Bom, e agora que as lutas vão começar com a chegada na ilha, provavelmente a primeira coisa que Lass vai fazer é arranjar um rival, só pela parte clichê. E aposto que vai perder a batalha, para ter um motivo para o odiar ou pelo menos rivalizar com ele.

Quanto à escrita, achei que ainda falta um pouco de descrição, mas não está mal de todo. Erros também não vi nada de importante.

E é só. Xau!


@3DSFood: FanFic trancada por inatividade. Caso queira re-abrir a mesma, envie uma MP para qualquer FFM.
Black: Reaberta a pedido do autor.
avatar
Dengel
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 19/07/2013

Frase pessoal : Just Live and Let Die


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A realidade sobre o mundo pokémon.

Mensagem por -Lass- em Sab 29 Nov 2014 - 18:28

Bom pessoal, aqui trago o terceiro capítulo da fanfic. Estou voltando-a depois de um ano, e realmente peço desculpas aos leitores que estavam acompanhando... mas nunca é tarde para recomeçar, né? Desta vez, não responderei nenhum comentário anterior, desculpem. :-)



A realidade sobre o mundo pokémon:



-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Terceiro capítulo: Chegada em Environment Island e surpresas!


Ainda no barco, os três já podiam ver: uma extensa ilha ia aparecendo diante do mar. Lass colocava o rosto para fora da janela, observando a mata e a grande vegetação que compunha a ilha. Do navio, já podia sentir um cheiro de ar limpo, algo que nunca havia inspirado antes.

- Essa é a coisa mais linda que eu já vi. - Lass dizia calmamente, seguindo pelo famoso "Psy-y-y-y" de Psyduck.

- É realmente impressionante. Não entendo o motivo dos humanos poluírem tanto o nosso planeta. - Ross admite, negando repetidas vezes com a cabeça.

- Todos já sabemos a resposta. Vocês percebem que o mal é sempre atraído pelo dinheiro? - Ashley afirma, fechando os punhos.

Ficaram quietos até chegarem em Environment Island, pensando sobre o assunto que tanto intrigava-os.

E alguns minutos depois, estavam na tão esperada ilha. Lass admitiu que seria muito melhor acompanhá-los do que ir sozinho, lembrando de Lisa. Como ela estaria? Será que ela estava segura? Lass não compreendia. Jurava que dentro de dois dias ela chegaria de um helicóptero até Lass, e assim poderiam continuar a jornada... mas afastava isso da cabeça o quanto antes.
Enquanto adentrava na Floresta Central, Lass, Ross e Ashley receberam um mapa da ilha com as principais áreas. Começavam a andar na floresta, já notando algumas dúzias de pokémon que voavam nas árvores. Lass notou que diferentemente de Lisa, Ashley não ligava para os insetos. A menina parecia muito corajosa e aventureira, e parecia que adorava aventuras e experiências novas.

- Eu preparo a comida e vocês dois, procurem recursos para passar a noite. - Ríspido, Ross suspirava, procurando alimentos para preparar a janta.

Lass e Ashley andavam pela floresta, procurando por suprimentos para passar a noite. Psyduck procurava por peixes no lago, que felizmente estava limpo... sua felicidade era grande ao descobrir isso.

- Ei Lass, eu me pergunto... o que te faz pensar assim? - Ashley dá uma pausa, pegando uma laranja da árvore.

- Acho que eu acompanhava muitos games e programas de televisão, e então realmente acreditava nesse mundo. Se você ainda não sabe, faz mais ou menos uma semana que eu conheço isso, haha.

E então Lass explicou a sua história, sobre os seus pais, sobre a sua infância e como conheceu Psyduck. Ashley se mostrava impassível, mas por dentro sentia pena de Lass. Um garoto que podia ir mais longe, só que foi impedido pelos pais. Ela gostava de Lass, e diferentemente dos outros meninos, ela se esforçava para ser legal com ele.
Quando já ia escurecendo, Lass, Ashley e Psyduck voltavam: carregavam uma sacola cheia de frutas e berrys. Ross já havia preparado tudo: um peixe assado com pedaços de fruta no espeto, e só. Ninguém pestanejou; era o primeiro dia, então tudo era com mais dificuldade. Depois da janta, Ashley e Ross preparavam a fogueira, enquanto Lass e Psyduck formavam as camas de dormir. Mais um momento, o menino franzino lembrava de Lisa, mas retirava da cabeça no mesmo instante. Conversaram por mais um instante e até anoitecer completamente, deitaram e conversaram até dormir.

A claridade começa a transparecer. Alguns Starly's voavam nas florestas, acordando os três jovens, que já estavam empolgados. Como combinado, Ross novamente era o encarregado de preparar o café da manhã, enquanto Lass treinava o Psyduck.

- Psyduck, jato d'água!

O pokémon-pato vira a cabeça levemente, entendendo logo após. Abria o seu grande bico, lançando um simples jato d'água que se chocava no tronco da árvore. Ao ver que acertou, Psyduck comemora desajeitadamente, juntamente com Lass.

- Esse é o seu pokémon, quatro-óculos? - Diz um menino que surge das colunas de árvores, com um Starly voando em si.

O menino sorri, aparecendo para os três. Psyduck, medroso como sempre, correu para os braços de Lass. Ele próprio, observava o menino que desviava o olhar algumas vezes, e após um breve silêncio, se pronuncia:

- É meu pokémon sim. Algum problema? - Lass tenta se manter corajoso, fechando os punhos.

- Preciso aumentar a força do meu Starly, quero batalhar com esse fraco aí. - O menino sorri, apontando Psyduck com a cabeça.

Psyduck se encolhe mais ainda, envergonhado. Lass acaricia de leve o pokémon, tentando encorajá-lo.

- Eu vou batalhar contra você sim, otário, mas é para mostrar que meu pokémon é mais forte que o seu. - Lass realmente muda sua personalidade, dando alguns passos.

Psyduck se esforça para negar essa batalha, mas depois de muito ser insistido ele aceita. O menino com o Starly fecha o sorriso, depois de ser ofendido.
Os dois treinadores seguiam para uma área mais aberta. Lass encorajava Psyduck, apesar de o pokémon parecer inseguro. Seria a primeira batalha de Lass.

Continua...




Notas do autor:
Bom pessoal, ta aí o segundo capítulo. Não sei se ficou muito grande, mas espero que se divertiram lendo. Sobre as batalhas, eu irei fazer sim, só que no próximo capítulo, onde vão estar na ilha. Ah, Lisa não vai ficar de fora. xD
avatar
-Lass-
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 01/08/2013


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A realidade sobre o mundo pokémon.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum