Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobre todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!

Pokémon Forgotten Tears (Third Stage)

Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4

Ir em baixo

Re: Pokémon Forgotten Tears (Third Stage)

Mensagem por Snow Walker em Qui 27 Fev 2014 - 21:37

Não estou vindo aqui te bombardear com criticas, sei como é ruim. Principalmente porque muito do que eu ia falar o Sr. Black já falou, mas como você queria um comentario meu, irei fazer um geral da sua fan-fic. Pelo menos na minha, MINHA, opinião.

Ela tinha tudo pra ser MUITO boa, mas você foi pro caminho errado. Primeiramente você tinha uma ideia com sete protagonistas, atualmente só mostra o Tucciano e o Thiago, matou o Red e ficou por isso mesmo. Provavelmente não estava nos seus planos, mas deve ter sido por consequencia da discussão com o Rush. Cara, é dificil controlar um protagonista sem acabar se perdendo totalmente na personalidade dele e na historia, imagina sete. Olha só pro Thiago, ele ta totalmente diferente do que você tinha colocado inicialmente.

Outra que eu aprendi muito tarde e que realmente é meio estranha, se tu quer focar nessa equipe do mal aí, boladona e tals, não coloca ginasios. Pow, olha só a situação. O Red morreu, o que os caras fazem? Vão pro ginasio. Não treinam seguidamente para se vingarem ou qualquer coisa do tipo, tudo bem querer colocar ginasios, mas acho que fica melhor um ou outro.

O especial como eu já te disse no skype é desnecessario, não gostei e acho que você apenas quis dar uma desculpa por causa do que o Black disse sobre a personalidade do Thiago. Se a infancia importasse tanto, ele seria desse jeito desde o inicio da historia e não mudaria drasticamente agora.

Só avisando que espero que melhore alguns pontos, porque a historia tem muitas ideias boas, mas estão sendo mal utilizadas. Não sou o melhor escritor daqui, mas acho que tenho uma noção geral das coisas. Ah, sim... Alem do especial ser desnecessario, você planeja continua-lo. Não seria BEM melhor continuar com a fic e chegar nas batalhas importantes pra historia? Enfim, é só uma sugestão. Espero que entenda que não estou tentando lhe atingir de alguma forma, apenas tentando ajuda-lo. Na proxima venho aqui.
avatar
Snow Walker
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 18/04/2013

Frase pessoal : salabim salabão


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Forgotten Tears (Third Stage)

Mensagem por Pikato em Sex 28 Fev 2014 - 11:40

Bom, responderei aos comentários dos meus dois amigos aqui mesmo. Primeiramente, algumas coisas foram improvisadas sim, morte do Red, duas personalidades de Tiago(é mais realista fazer só duas, a famosa bipolaridade) e outras coisas. Entretanto, os líderes, vilões e sete protagonistas foram planejados desde o começo. O começo da fic era justamente mostrar esses sete personagens que ao iniciar a fic teriam participações secundárias, lembrem-se que Colress está acompanhando Joan, a mesma que ajudou ele através de um artigo na internet a descobrir como formar o elemento Ômega. E lembrem-se também que o Styler continua perambulando no deserto a procura de novos lendários para absorver os poderes. E sim, aceitarei as críticas de vocês, sei que fazer o especial foi muito arriscado, porque a batalha do líder doidão lá iria começar agora e vocês esperavam justamente ela, não? Enfim, esses especiais serão mostrados no fim da fic, no meio dela faço somente referências e Snow, todos os vilões estão sendo exterminados calmamente, veja Rocket e Plasma foram desfeitas já. A Aqua já está pra ter um fim também, paciência meu amigo. E sobre a ideia da morte do Red, realmente eu mudei algumas coisinhas no roteiro, mas ele continua o mesmo como foi planejado desde o início. Sinto muito pelo especial de infância, acho que foi meio inútil mesmo. Enfim, lhes brindo com um capítulo legal com a batalha de Marco Vanni, a propósito neste capítulo vocês descobrirão que ele pode olhar e respirar normalmente sim, só que como a imaginação de criança é fértil demais, ele acabou aceitando isso como a realidade. O motivo de Marco também poder ve e respirar debaixo da água foi a habilidade doada pelo seu Pokémon principal a qual o líder cativou muita amizade como lhes expliquei a algum tempo atrás.

Ps: Disapear: Movimento do tipo fantasm que faz o usuário desaparecer por algum tempo.
Sonar: Movimento do tipo Aquático que faz o usuário localizar onde está qualquer Pokémon, independente do tipo.
Watershed: Movimento do tipo Aquático que separa o campo de batalha em duas ondas e depois de algum tempo acerta o adversário com toda intensidade.
Total Absorption: Movimento do tipo Elétrico e Luz, que absorve toda a eletricidade do local e ainda enfraquece o adversário, a absorção dependendo do Pokémon que usa pode deixar algumas cidades sem energia elétrica. No final, o usuário libera toda a força, noucateando ou causando sérios danos. É um dos três movimentos esquecidos pela humanidade e proibido pelas ligas, exceto a de Mictus,.


Capítulo 15: Underwater Battle!


Tucciano sorria ansiosamente, o desafio era claro, enfrentar uma pessoa que vivia na água. Contudo, a pressão, a desvantagem do campo e outras coisas não passavam pela cabeça do jovem. Este só pensava em começar logo o duelo e ver que tipo de estratégia o inimigo usaria. Tiago acabou indo para o outro lado do território, chegando perto de uma arquibancada improvisada com alguns pedaços de madeira e se acomodando por ali mesmo.

- Tosco. O cara é um milionário e faz a gente sentar nestes paus? Sai fora! – Falou o filho de Elesa, vendo o que tinha falado e pensando maliciosamente. – Deus me livre!

- Ai ai, fazer o quê... – Disse Marco, nadando até sua cama e apertando um botão que estava no topo da mesma.

Logo, os objetos de assento começaram a se mover estranhamente assim que o buraco abriu no lugar onde o garoto de Voltre City estava sentado. Em seguida, os tocos caíram na abertura e o novo lugar onde o menino poderia acomodar surgiu. A plateia era feita de prata, duas portas gigantes surgiram, fechando a entrada da água no local que o adolescente estava. Em menos de poucos segundos, e o rapaz podia até dormir no banco de tão confortável que era.

- Mano, dá até pra tirar um cochilo caprichado, aqui, haha. – Gritou Tiago, deitando na arquibancada e ficando com fome. – Ò Riquinho, cadê a geladeira pra eu fazer um lanche.

- Cara, você acabou de devorar uma pizza inteira e tá pedindo mais comida? – Exclamou Tucciano, estando nervoso e ignorando o amigo. Depois, pegou uma Pokébola do bolso e resolveu arriscar sua primeira batalha. – É, vou ter que ser muito inteligente pra sacar essa jogada.

- Ah, ninguém merece. – Suspirou o líder, tirando do casaco o objeto vermelho e lançando no lugar, fechando os olhos e aguardando a luz da chamada do Pokémon desaparecer. – Iniciemos nosso duelo!

- Com prazer! Electro Ball! – Esbravejou o herói, vendo o seu monstrinho surgindo e o mesmo começou a acumular a força elétrica no rabo.

-Que burro! – Exclamou Marco, olhando o monstrinho soltar toda a energia que possuía.

O efeito foi rápido, todos que estavam presentes no local sentiram a pele ser eletrocutada e gritaram de dor. O menino foi obrigado e parar o movimento e ficou pensativo. Ele mesmo levaria dano pelas descargas elétricas de Pikachu, a vantagem estava com o guardião. O primeiro desafio a superar seria arrumar alguma forma de derrotar o líder sem usar ataques elétricos.

- Que filho da mãe, sabia que todos os desafiantes usariam a eletricidade para vencê-lo facilmente. E o problema é que não tenho Pokémons do tipo Grass.- Confessou Tucciano, abaixando a cabeça e sentindo o corpo estranho.

- Crabhammer! – Ordenou Marco, observando Clauncher avançar com velocidade e acumular força na pinça, esmagando com brutalidade o ratinho, mirando no solo, só que pela pressão da água, o lutador conseguiu reerguer lentamente. – Sua espera me irrita, vamos acabar logo com isso!

- Que bosta! Não dá pra fazer quase nada, o Red ensinou somente movimentos do tipo elétrico, tenho que lutar de outra forma. – Disse o rapaz, pegando a Pokébola e voltando o roedor. – Tenho que arriscar!

- Sabia que faria a escolha certa. Contudo, no meu ginásio se você voltar o Pokémon perde o round. – Falou o protetor, estando sério e calmo.

- Droga! – Exclamou o adolescente, retirando a esfera de captura e lançando no campo de batalha. – Fazer o quê, usarei meu ás! Disapear!

- Fique atento. – Disse líder, observando o desconhecido desaparecer, mesmo estando com a luz ativa sobre o corpo por causa da invocação do treinador. – Sonar!

O crustáceo emitiu um forte ruído, tentando localizar onde o monstro fantasma estava. Entretanto, o movimento foi em vão, o pequeno efeito que Pikachu tinha causado antes, acabou enfraquecendo o lutador. Tucciano arriscava tudo no segundo duelo, já que tinha perdido por insuficiência. O treinamento do antigo amigo baseara só em nocautes contra tipos aquáticos e desta vez a situação era diferente.

- Agora! Aerial Ace! – Esbravejou o garoto, vendo Clauncher ser acertado por alguma coisa invisível.

- Você é inteligente. Com certeza sabia que o movimento de localização só pode ser usado quando o usuário está sem ferimentos. No entanto, a técnica impensada do rato elétrico acabou resultando nesta vantagem. Mas eu não sou um guardião à toa, sei lidar com todas as situações possíveis! Bubble! – Falou Marco, ficando atento e percebendo o gladiador da água lançar várias bolhas sobre todo o campo de batalha.

- Droga. Se ele acertar em alguma bolha a técnica vai para o ralo abaixo. – Disse Tucciano, estando com raiva e medo, caso a derrota acontecesse, sua chance de vitória seria mínima. – Sacred Sword!

- Técnica lendária? Devia imaginar! – Gritou o guardião, observando o crustáceo observar o inimigo. – Use o Bubble em volta de si!

O combatente do líder encapou-se com as esferas contendo água, e atentava-se quando ouvia algum barulho. Contudo, um dos objetos circulares acabou acertando o Pokémon do herói de Voltre City, revelando a verdadeira aparência do mesmo. A criatura tinha o formato de uma espada, tendo alguns panos sobre a bainha.

- Water Pulse! – Exclamou o protetor, vendo o inimigo lançar a esfera aquática na direção de Honedge.

- Agora! Sacred Sword! – Esbravejou o garoto, observando a lâmina fantasma avançar com velocidade e desviar da bolha concentrada.

- Que porcaria! – Falou Marco, mordendo a língua de tão nervoso que estava. Clauncher acabou levando o fortíssimo corte frontal e fechou os olhos, ficando desacordado. – Cara, isso é impossível...

- Há! O truque até que funcionou, haha. – Riu o menino, olhando para Tiago, que aparentemente acabara dormindo no duelo. – Tá de brincadeira, eu me matando aqui para vencer o líder e o idiota tá cochilando!

- É. Acontece nas melhores famílias... – Suspirou o guardião, pegando duas Pokébolas do bolso, numa usou para voltar o gladiador perdedor e a outra jogou no campo. – As vezes é preciso jogar pesado.

- O pior que é só meu amigo de infância mesmo... – Disse Tucciano, voltando a ficar sério e esperando o próximo combatente surgir.

O próximo duelo seria entre o sabre fantasma e uma espécie de sapo com grande força física. O desafio estava difícil para o herói, o corpo parecia explodir de tão ruim que a pressão que estava. Contudo, o guardião do ginásio escondia algo, como o Pokémon do tipo lutador derrubaria o monstro do jovem?

- Disapear! – Falou o rapaz, pensando em repetir a mesma estratégia que usou. Honedge desapareceu lentamente, deixando o clima estranho.

- Como imaginei! Sonar! – Gritou Marco, vendo Poliwrath acumular ar na boca e emitir um forte ruído, fazendo com que o monstro afiado surgisse, tirando o disfarce invisível do mesmo. – Ice Beam!

- Que porra é essa? – Exclamou o adolescente, observando a criatura soltar o forte raio congelante que pela pressão da água acabou anulando o congelamento dos treinadores. Contudo, a temperatura começou a baixar. – Sai daí!

- Tarde demais! – Falou o líder, percebendo o fantasma ser atingido pelo e golpe e ser congelado no mesmo momento. – Há, agora sim tô [palavra censurada], haha.

- Que desgraça de sapo, essa porcaria acabou fazendo o Honedge virar sorvete! Poxa, apelação não vale! – Esbravejou Tucciano, dando várias mortais na água e estando nervoso. – Sai dessa droga logo!

-Sério, nem imaginei, foi mal, hehe. – Ironizou Marco, provocando mais raiva no adversário.

- Poxa, você é um Pokémon de ferro, quebra logo isso aí! – Gritou o garoto, ficando irado e indo até o lugar onde o lutador estava congelado. – Vira homem!

Logo, o menino fez a coisa mais inesperada que alguém podia fazer, começou a dar cabeçadas no gelo, tentando quebrar o objeto. Entretanto foi em vão, a água solidificada continuava intacta e a cabeça do rapaz doía pelos impactos, mesmo lentos pela pressão.

- Chega de brincadeira, né? – Falou o guardião, planejando o próximo movimento. – Giga Impact!

- Quê? Endoidou? Pirou de vez? – Perguntou o menino, estando confuso e impressionado com a decisão do adversário e ainda sentindo a dor das batidas.

- Desde criança! – Gritou Marco, vendo o sapo lutador avançar com velocidade na direção do inimigo e destruindo de vez o esquife de gelo. Contudo, o movimento acabou causando vários ferimentos em Poliwrath.

- Mano, você tem que ir num psiquiatra, acabou de dar a vitória pra mim. – Disse Tucciano, rindo de confusão e olhando para Honedge. – Sério, não imaginei que ia ser tão fácil. Sacred Sword.

O gladiador fantasma começou a ganhar velocidade e parou pro alguns segundos na frente do rival, que estava quase no fim das forças. A criatura riu de ironia e acertou o mesmo com vários golpes certeiros, causando o sangramento do adversário. Marco não conseguia acreditar aquela cena, era como uma tortura ver o monstro do rapaz espancar tanto Poliwrath que já estava desacordado.

- Que porra é essa. Já venceu, chega, acabou! – Exclamou o herói de Voltre City, ordenando que a estranha espada parasse os ataques. Contudo, o monstro persistia em ferir vários pontos do lutador desacordado. O sangue acabava misturando a água, mas a coloração era perceptível e o dano assustador.

- Volte ele logo! – Esbravejou Marco, estando assustado e apavorado com o evento macabro.

- Volta desgraça! – Gritou Tucciano, mirando no monstro. Mas, o pior ato já tinha sido cometido, o sapo lutador estava perfurado nas lâminas do Pokémon e o líquido vermelho escorria fortemente fundindo-se com a água.

- Põe essa porcaria pra dentro! – Falou o líder, tentando ficar calmo e respirando aceleradamente.

- Anda! – Disse o garoto, conseguindo voltar a criatura e estando com medo ao ver que tipo de gladiador estava usando.

- Nunca mais use esse demônio nas suas batalhas, me ouviu? – Avisou Marco, pegando a Pokébola do bolso e retornando o combatente morto na Pokébola. Estranhamente o comandante não tinha sentido a dor der perder o aliado. – O que foi isso?

- Cara, que monstro invocado. Credo. – Disse Tucciano, vendo Plusle se aproximar e indo para o campo. – Nem pede permissão...

- Deixa? – Perguntou o Pokémon, sorrindo de alegria e preparando para a luta.

- É, só tem você mesmo... – Suspirou o menino, observando o líder tirar outro objeto esférico do bolso e jogar no local.

- Enfim chegamos ao último round. Terei que apelar agora para o meu az! – Suspirou Marco, esperando a luz dissipar e ficando feliz ao ver a criatura.

- Poxa, aí já é apelação extrema! – Pronunciou o adolescente, vendo o belo adversário, uma serpente marinha com detalhes na calda. – No 3º ginásio já vem um fodástico, imagino o último.

- Arceus? – Disse o guardião, rindo de felicidade e preparando para a batalha. – Watershed!

Milotic começou a concentrar a força em todo o corpo e girou o rabo com velocidade. As águas começaram a se separar-se, formando duas colunas gigantes de ondas. Tucciano acabou caindo em pé e não se desequilibrou, da mesma forma que o adversário. Contudo, o coelho elétrico bateu a cabeça no chão e ficou um pouco atordoado.

- Último round! Dragon Tail! – Gritou Marco, estando animado e sorrindo de alegria. O Pokémon dragão começou a correr rapidamente chegando perto do rival e acertando-o com a cauda, jogando o mesmo longe.

- Minha vez! Thunder Dive! – Exclamou Tucciano, vendo Plusle recuperar do golpe e acumular eletricidade no corpo, pulando com elegância em seguida. No alto, a criatura impulsionou os pés com a força elétrica acertando efetivamente o alvo, que acabou recuando.- Como ele está vendo e respirando se tem aquele problema?- Pensou o garoto, percebendo o líder estando normal e sem danos.

- Hehe. Hora do prédio desabar! – Esbravejou o guardião, protegendo a cabeça com as mãos.

- Esse cara é mais doido que o Batman. – Suspirou o jovem, olhando para cima e percebendo toda a gigante onda que estava separada caindo sobre eles. – Meu Deus do Céu!

O impacto foi devastador, a água desceu com toda a violência, jogando o rapaz para longe e fazendo-o mergulhar num turbilhão do líquido. Logo, a cabeça do herói estava confusa, enquanto o protetor continuava calmo como se estivesse numa piscina.

- Vei, isso é trapaça! – Falou o jovem, batendo no capacete e tirando a água que tinha entrado no ouvido. – Essa roupa tem falhas, viu...

- Sei que está com medo de perder, haha! – Disse Marco, fazendo o adversário morder a língua tanta raiva.

- Ai. Lá vem outra afta. – Reclamou o menino, vendo onde Plusle estava e pensando rapidamente. – Quick Attack!

- Tá maluco, debaixo da água? Vai ir igual uma tartaruga! – Suspirou o líder, estando cansado e começando a ficar com sono. – Vamos acabar logo, já estou quase dormindo aqui. Watershed!

Milotic iniciou o rápido giro da calda, fazendo com que as águas se separassem, só que ela acabou desviando a atenção. Pois o coelho elétrico tinha caído tranquilamente no chão e avançava com alta velocidade. A serpente acabou sendo acertada com brutalidade, sendo jogada para longe e batendo numa das paredes.

- Que bosta. E o pior que tem que esperar pelo menos cinco minutos para a água cair de novo. – Falou o guardião, estando impressionado com a estratégia que o desafiante tinha bolado.

- Agora! Vamos arriscar tudo! – Exclamou Tucciano, vendo que Plusle olhava para ele e estava pronto para realizar o movimento. – Total Absorption!

- Depois fala de mim, né apelão? – Gritou Marco, percebendo que teria que agir rapidamente. – Dragon Breath!

Logo, os dois Pokémons começaram a acumular toda a energia que possuíam. A serpente marinha acabou de guardar a última força que possuía, arriscando tudo no movimento final. O devastador sopro foi lançado na direção de Plusle que ainda concentrava toda a energia elétrica da cidade. As luzes do lugar iniciaram uma sequência de piscações, toda Passion passava pela intensa falta de energia. O impacto foi certeiro, mas como o roedor era mais resistente, conseguiu aguentar facilmente o golpe.

- Que é isso? O bicho aguenta até um Roar of Time? Se continuar a cidade inteira vai ter apagão! – Esbravejou o guardião, olhando para o rapaz, que continuava alegre e animado. – Tá zoando, pretendo mesmo fazer isso só por causa dessa vitória?

- Sim, e não tô nem aí se o mundo inteiro ficar sem luz, o que importa é acabar com esse Pokémon exibido aí. – Exclamou Tucciano, percebendo o monstrinho parar de absorver energia e estar pronto para o xeque-mate. – Força total!

- Que porcaria! – Falou o líder, observando o coelho liberar toda a força que possuía e eletrificando Milotic completamente, a serpente gritou com toda a voz que continha de tanta dor que sentia. – Desgraça...

Neste momento, todas as luzes do lugar se apagaram e a metrópole inteira sofreu o forte apagão. O clima inteiro era de tensão, não por causa da batalha, o dragão aquático nem poderia pensar em continuar. O problema seria encarar os moradores furiosos que acabariam descobrindo quem causou o estrago.

- Cara, pra que tirar a luz do pessoal? Eu te dava a insígnia e pronto. – Disse Marco, abaixando a cabeça e pegando a insígnia do bolso. – Vamos pra aquele blá blá blá de sempre. Parabéns, você foi forte e bah. Já sabe!

Surpreendentemente, o guardião estava calmo e respirava tranquilamente, o problema é que mesmo o Pokémon dele estando detonado e inconsciente a onda continuava. Depois de 2 minutos ela baixou novamente e todos puderam retornar salvos a sala. Felizmente, Tiago tinha acordado no último momento e conseguiu subir também, se dependesse do amigo, o garoto ficaria lá trancafiado na arquibancada.

- Senhor. Vou pegar o capacete. – Falou o mordomo, apagando o cigarro que estava fumando e indo até um quarto. Em seguida, voltou com a proteção aquática e Marco pode colocá-la tranquilamente.

- Mano, você é o líder mais doido que eu já vi em toda a minha vida. – Suspirou Tucciano, sorrindo de alegria e cumprimentando o novo amigo.

- Não fale isso, devem ter piores por aí, haha. – Finalizou o guardião, despedindo dos jovens e comendo alguns aperitivos que o funcionário trouxe.

- A propósito, porque realmente você usa essa coisa na sua cabeça? Você estava respirando normalmente e continuava bem lá embaixo. – Falou o rapaz de Voltre City, olhando nos olhos do líder que tinha descoberto que a lenda de não ver e respirar na superfície não passava de imaginação.

- Tem razão... – Exclamou o guardião, tirando o objeto da cabeça e jogando para longe. – Não preciso dessa porcaria!

A noite passou calma para os heróis. Obviamente, todos ficaram contando algumas piadas e ficaram rindo até 2 horas da madrugada. Depois de muito riso, os adolescentes puderam ir para suas camas e conseguiram dormir por bastante tempo. Entretanto, no meio da escuridão, três pessoas avançavam com cuidado em direção a casa do protetor. Finalmente, o verdadeiro inimigo iria se revelar.


Continua...


No próximo capítulo:


Tucciano: E aé Galera, o casalzinho de namorados voltam para a casa de Marco no meio da noite e para não despertar atenção entram pelos fundos. Contudo, misteriosos inimigos acabam desmaiando os mesmos. Cara, desconfio que tem algo errado com esses caras, finalmente o inimigo que estava por trás de todas as equipes vilãs irá se revelar. Vei, tô com medo e você? Brincadeira, vou arrebentar a cara desses otários, haha.

Capítulo 16: Os truques de Pierre!
avatar
Pikato
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 18/05/2013

Frase pessoal : Voltei^^


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Forgotten Tears (Third Stage)

Mensagem por xKai em Sex 28 Fev 2014 - 18:25

Yo! Aqui estou eu finalmente, levou um certo tempo já que tive que ler tudo de novo, mas hoje esse comentário sai.

Até que achei legal o capítulo com essa batalha na água e tals, mas algumas partes foram muito confusas, não sei se eu que me precipitei na leitura, mas as vezes eu percebi que a luta ficou rápida demais, nem vi o protagonista retornar o pokémon e já tinha outro em batalha. Embora você seja um escritor que curta temas mais fortes e sangrentos, que eu não gosto muito, mas estava os fazendo muito bem, achei pesado ter matado o Red, mas mesmo assim tava legal, mas de uns capítulos pra frente a fic parece ter mudado bastante, sei que é difícil coordenar tantos protagonistas mas como o Black falou, ta focando muito no Tucciano e no Tiago, esse final foi bem diferente, os caras estavam quase arrancando pedaço um do outro com os dentes, e depois passam a madrugada contando piadas? xP

O que me deixou bem intrigado foi essas silhuetas que apareceram durante a madrugada, verdadeiro inimigo? Esperando pelo próximo capítulo 0/

________________

avatar
xKai
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 11/05/2013


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Forgotten Tears (Third Stage)

Mensagem por cbm em Sab 1 Mar 2014 - 20:08

Olá Pikato õ/

Olha, eu li mais alguns capítulos e tenho que concordar com as opiniões de alguns outros leitores. Acho que o que falta em você em geral (também faltava na Silver World), é um enredo ao qual você se atenha do começo ao fim. Vejo muito sua história se desenvolvendo e aí você tem uma nova ideia e aí já muda tudo e antes de concluir essa ideia já termina ela logo porque teve uma nova. E aí você acaba introduzindo personagens demais/deixando muitas pontas soltas que dificilmente serão fechadas até o fim da fic. Algumas partes ficam aceleradas, confusas. E essa bipolaridade que parece ter afetado não só o Tiago, mas todos os personagens, é meio complicada, porque todos eles são tipo "HUR DUR VAMOS MATAR" e depois "Olha como as estrelas são lindas!". Repito o que disse no Skype, colocar diálogos realistas não quer necessariamente dizer que você precisa colocar palavrões. Teve até um "palavra censurada" no último capítulo. Como disseram aí em cima, Pikato, você tem ótimas ideias. A única coisa que lhe falta é saber desenvolvê-las. Enfim, espero não ter sido muito crítico -q mas até a próxima! õ/

Pikato: Desculpem fechar a fic, mas mudei coisas demais e isso estragou o roteiro, vou trabalhar num melhor depois, se voltar com essa será um remake bem diferente do atual.
avatar
cbm
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 30/05/2010

Frase pessoal : cursando terceiro ano


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Forgotten Tears (Third Stage)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum