Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobre todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!

Uma jornada por justiça

Ir em baixo

Uma jornada por justiça

Mensagem por monkey d. luan em Sex 29 Mar 2013 - 1:37

Aqui eu vou começar a minha historia medieval que pretendo ir até o fim... Aproveitem

Uma jornada em busca de justiça
Ou vingança

Prólogo(ou quase isso)

Em uma pequena vila chamada Furris, no reino de Palladium, existia uma crença de que todo garoto ao completar 16 anos tinha de se tornar um homem, muitos iam a capital do reino que se chamava Honorantibus, para se tornarem Cavaleiros do rei, mas um garoto chamado Jaime não se interessava por aquela historia de se tornar um cavaleiro e fazer fama e fortuna, ele só queria relaxar na pequena vila em que morava com os pais e o melhor amigo Slade. Pelo menos até agora...


Jaime voltava para casa com seu fiel amigo Slade a seu lado, tinha por volta de 1,72 de altura, cabelos loiros e olhos verdes, usava uma camisa de couro fervido, calças de tecido comum e botas de couro, vinha trazendo na cintura a espada que seu pai lhe dera. Seu amigo era baixo com apenas 1,57 de altura, cabelos pretos e sujos, tinha olhos cinza, estava usando uma camisa de tecido comum porem usava uma cota de malha por cima, tinha calças de couro assim como as botas, trazia na mão esquerda um arco e na direita um coelho abatido com um furo entre os olhos, e também carregava uma aljava nas costas.

- Slade pare de reclamar, você sabe muito bem que se tivesse errado a flechada eu pegaria o coelho.

- Claro, se eu confiasse em você toda a vez que diz isso nos estaríamos passando fome.

Jaime não teve tempo de responder, pois viu que a fazenda de seus pais estava pegando fogo, começou a correr o mais rápido que pode para chegar lá, seu amigo percebeu o que estava acontecendo e foi logo atrás sem questionar.

- Pai, mãe, onde estão vocês?

Ele não precisou procurar muito, eles estavam em cima de um monte de estrume de cavalo perto do estábulo, seu pai estava sem cabeça e sua mãe nua e com vários buracos pelo corpo. O pobre garoto ajoelhou ao lado deles e ficou ali olhando, não se atrevia a chorar. Slade estava com uma flecha preparada no arco e foi em busca de vestígios de quem quer que tenha feito aquilo.

............................................................................................................................................


Passado algumas horas Slade retornou e disse que tinha encontrado algumas pegadas de cavalo perto da floresta, Jaime não disse nada apenas pegou uma pá, cavou dois buracos e enterrou seus pais, porem não conseguiu achar a cabeça de seu pai que provavelmente foi levada pelos assassinos. Depois que ele acabou de fazer tudo ele se virou para Slade e disse:

- Nós vamos atrás da cabeça do meu pai.

- Ok, pode contar comigo.

Os dois pegar algumas roupas, dinheiro e outras coisas necessárias, selaram os cavalos e partiram.

- As pegadas vão nos levar para a vila de escravos Peccatrice. Disse Slade para tentar quebrar o silencio mantido a mais de duas horas.

- Droga, essa cidade é nojenta, meu pai me falava dela quando eu era garoto, eles não gostam de visitantes a não ser que sejam apostadores para apostar no coliseu de escravos.

- sim, que bom que estamos levando dinheiro. Não que eu pretenda gastar com escravos, qualquer um que tentar me fazer apostar vai levar uma boa flechada no rabo.

- você sabe que eu desaprovo isso, é errado matar as pessoas, não sei se eu seria capaz de fazer isso.

- Seus pais foram mortos a sangue frio, é melhor você aprender logo.

- Eu não preciso matar, vou captura-los e leva-los a justiça.

- Enquanto você vai pegar uma corda para amarra-los, eles vão decapita-lo. Mas eu vou atravessar todos com as minhas flechas, eu gosto da minha cabeça aonde ela esta, sim senhor.

Jaime fez uma careta para Slade e começou a cavalgar mais rápido.

Na manhã do dia seguinte eles acordaram bem cedo e começaram a cavalgar novamente.

- Slade você não acha que essa floresta tem estado muito quieta ultimamente?

- Sim, é até bem estr...

Slade foi interrompido por um som de galhos se partindo.

- Maldito seja você Jaime, tinha que tocar no assunto.

- Não foi a minha intenção.

De trás das arvores emergiram 3 homens de aparência duvidosa. Um deles estava usando um capuz negro que cobria o corpo todo e tinha um par de facas de 30 centímetros nas mãos, outro era careca e estava usando alguns trapos sujos, mas tinha uma espada em mãos, O terceiro era o mais estranho tinha uns 2,48 de altura, a pele era meio esverdeada, babava muito e tinha apenas um pedaço de tronco em mãos, estava nu com no dia em que veio ao mundo.

- Ótimo um Troll, será que você e essa sua boca santa podiam abençoar agente mais um pouco em Jaime?

- Eu já me desculpei.

- Calem-se. Disse o homem careca.

- Hehe, isso mesmo, passem suas roupas e... ãhn... Dinheiros para a gente.O Troll pelo visto era tão esperto quanto aparentava.

Slade estava com o arco e flecha já armados e estava apontando para o rosto do careca.

- Mas não é possível, será que você poderia desembainhar a sua espada e lutar?

Slade estava quase gritando com Jaime que estava sem saber o que fazer.

- Ok, nós não vamos nos entregar sem luta. Depois de desembainhar a espada Jaime tinha adquirido uma nova personalidade muito mais valente.

- se é o que vocês querem... Pega eles grandão.

Assim que o careca ordenou o Troll levantou o tronco que segurava e avançou.


Eai pessoal? O que acharam do prólogo?
Eu sei que esta meio corrido e sem muita descrição mais eu prometo que no primeiro capitulo eu melhoro. Comentem por favor Smile


Black: Fanfic trancada por inatividade, caso queira reabri-la mande uma MP a qualquer FFM.
avatar
monkey d. luan
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 12/10/2012

Frase pessoal : You're not special


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum