Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobre todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!

Armagedon [+14]

Ir em baixo

Armagedon [+14]

Mensagem por Ouranós em Dom 17 Mar 2013 - 14:17


"Quando a chama decadente seu ultimo suspiro der, a lua de sangue o céu cobrirá e a guerra pelo mundo travada será, porém da mesma chama uma criança vai nascer e do caos o mundo tirará"


♦♦♦
Bom pessoal essa é minha primeira fanfic aqui no fórum eu espero que todos gostem, ela começa normal como todas as outras, porém no decorrer dos fatos ela vai ficando mais "pesada" digamos assim, e além disso ela exige um pouco mais de compreensão... Bom é isso!
♦♦♦

Capitulo I - Noites sem fim


A noite estava gélida, o vento me fazia estremecer dentro do manto que tentava me manter aquecido mais uma noite, por mais que houvesse uma fogueira logo a minha frente as noites naquela grande cidade eram sempre frias e sem vida, na verdade era sempre noite, eu nem sequer cheguei a conhecer o sol de que tanto falam, mas imagino como seja... Algo grandioso e esplendido que queimava em um baile de chamas pelo vasto universo.

Eu me encontrava já há alguns anos perdido em mim mesmo, pois naquela cidade não havia lugar para pessoas como eu, pessoas com dons que poderiam significar ameaça aos soberanos... Eles, eles são os causadores desse caos eterno no qual o mundo se encontra hoje, dizem que eles são seres extraterrestres que atacaram a terra a milhões de anos, pelos boatos que ouvi, andando pelas vagas ruas atrás de uma moradia para poder me confortar nem que fosse por poucos minutos, eles nasceram das sombras, pois em seu planeta não havia sol e muito menos fogo. Eles são seres frios tanto em pensamento quanto em questões térmicas, não estou dizendo que eles são exatamente assim, pois por sorte nunca dei de cara com um, porém eu tento imagina-los, por mais esquisito que seja, eu tenho essa necessidade, mas não consigo imaginar tal coisa.

Como eu havia mencionado eu estava a procura de uma pequena moradia que pudesse me acolher, por sorte encontrei uma casa abandonada, mas estava em um estado conservado, coisa impossível para uma casa de tal porte. A casa deveria ter por volta de vinte e cinco anos, provavelmente acolheu pessoas na era de evolução, uma era onde o ser humano começou a se desenvolver ganhando um nível considerável de tecnologia perante o restante do universo, talvez, que sabe, esse foi o motivo que levou os soberanos invadir a Terra.

Desde que eu havia chegado ali eu não conseguirá sair do local onde a fogueira estava, pois o frio era intenso, acredito que era para manter o local mais agradável para os extraterrestres. Ali olhando para o fogo comecei a relembrar uma lembrança que vi em uma das minhas moradias pela cidade, sim eu consegui extrair conhecimento de objetos, é um "programa" de criação minha, então relembrando aquela vaga memoria em minha mente o fogo começou a adquirir forma perante a mim e a bailar se movimentando conforme eu relembrava aquela situação.

Um bebê dando gargalhadas e brincando ao lado de seu pai, acho que aquilo era felicidade, na verdade eu não sei muito bem distinguir os sentimentos que sinto, pois eu não tenho tempo e muito menos uma situação que me mostre outros sentimentos a não ser medo, agonia e sofrimento. Desde que me entendo por gente eu nunca tive pais, sempre vive sozinho pelas ruas a fora, fui criado por uma soberana, mas não consigo me lembrar dela, só sei que fui. Se me lembro bem não só eu como várias outras crianças eram mantidas dentro de uma capsulo que nós dava, conhecimento, e aina por cima nós treinava automaticamente para batalhas, essa era a programação, no meu caso eu deveria ser uma especie de soldado espião, pois pelo visto consigo me esconder e ao mesmo tempo puxar informações de qualquer lugar, ou seja, algo completamente útil para isso.

Naquele ano, quando eu havia completado meus sete anos de vida, um golpe de estado feito pela rebelião ocorreu, desde então eu fui solto. Hoje em dia eu possuo quinze anos, a resistência me conhecia perfeitamente, por algo motivo a mais eu sou uma das úncias crianças que eles mantiveram contado, porém não me aliei perfeitamente a eles, pois eu não consigo sentir aquele mesmo ódio pelos soberanos, eu não entendo... Tenho essa mania de questionar as coisas de mim mesmo, porém eu sei que não me conheço o suficiente, a mais coisa em mim que nem minha mente sabe direito.

Enquanto eu ficava vagando pelos meus pensamentos uma sensação de cansaço tomou conta de mim e então eu cai no sono...
avatar
Ouranós
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 11/03/2013


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Armagedon [+14]

Mensagem por Black~ em Dom 17 Mar 2013 - 15:15

Bom, vamos lá.

O prólogo ficou com uma narração meio confusa, mas pelo que entendi a Terra foi invadida por extraterrestres - no caso os soberanos - e eles dominaram os humanos, achei que com isso iam exterminá-los. Ou se os exterminou, o garoto não pareceu nenhum pouco "alien", mas enfim '-'.

Eu vi que você conseguiu descrever bem o local onde o garoto (ou sei lá o que é -q) estava, dizendo que não há fogo, não há sol e tals, mas como tinha a fogueira que o protagonista tanto citou?

Também teve uma certa repetição de algumas palavras, não foi nada exorbitante, mas né, é sempre bom rever se há algumas repetições, pois pode se tornar chato, o ideal seria pôr sinônimos.

Erros eu vi até "bastante", mas não vou citar todos.

Ali olhando para o fogo comecei a relembrar uma lembrança que vi

Que pleonasmo não?

Se me lembro bem não só eu como várias outras crianças eram mantidas dentro de uma capsulo que nós dava, conhecimento, e aina por cima nós treinava automaticamente para batalhas, essa era a programação, no meu caso eu deveria ser uma especie de soldado espião,

Bom, tiveram até uma boa quantidade de erros, acho que ficaria melhor assim:

Se me lembro bem, não só eu, mas várias outras crianças eram mantidas dentro de uma cápsula que nos dava conhecimento, e ainda por cima nos treinava automaticamente para batalhas, essa era a programação, no meu caso eu deveria ser uma espécie de soldado espião,

Ficou simples, mas ficou mais "correta".

A história me parece interessante, mas como já disse, sua narração ficou um pouco confusa, o que deixou o texto um pouco difícil de entender.

Mas enfim, é só e boa sorte com a fic.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Armagedon [+14]

Mensagem por Shaolin em Dom 17 Mar 2013 - 15:36

Acho que você criou um universo potencialmente interessante, mas a narrativa ficou muito próxima de uma linha conotativa. Dá pra notar o que você pensou ao interpretar o personagem para narrá-lo, mas isso fica aparente DEMAIS.

Minha dica para o próximo capítulo é tentar melhorar essas situações em que a mente do protagonista reflete de forma pouco literária a respeito de um assunto x. E também arrumar a pontuação! Muitas vezes quando escrevemos, colocamos uma vírgula a cada peido que soltamos. Depois, na revisão, procure essas vírgulas que choveram acidentalmente e procure tirá-las.

Lembre-se sempre: a vírgula nunca deve interromper o fluxo de sentido da frase.




Quero ver no próximo capítulo hein? Acho que a história pode de fato ficar interessante Smile


Black: Black: Comentário abaixo apagado por ser considerado flood. O autor só deve responder os comentários ao postar um capítulo ou fazer um multi-quote de no mínimo três posts dando explicações de atrasos na fic e afins.
avatar
Shaolin
Membro
Membro

Masculino Idade : 25
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 10/03/2013


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Armagedon [+14]

Mensagem por Ouranós em Dom 24 Mar 2013 - 15:31

Primeiramente eu agradeço a vocês que comentaram a minha história e me ajudaram com suas opiniões, foram apenas dois comentários, mas que com toda certeza fazer diferença para mim!
Agora as respostas!


@Black~ escreveu:Bom, vamos lá.

O prólogo ficou com uma narração meio confusa, mas pelo que entendi a Terra foi invadida por extraterrestres - no caso os soberanos - e eles dominaram os humanos, achei que com isso iam exterminá-los. Ou se os exterminou, o garoto não pareceu nenhum pouco "alien", mas enfim '-'.

Eu vi que você conseguiu descrever bem o local onde o garoto (ou sei lá o que é -q) estava, dizendo que não há fogo, não há sol e tals, mas como tinha a fogueira que o protagonista tanto citou?

Também teve uma certa repetição de algumas palavras, não foi nada exorbitante, mas né, é sempre bom rever se há algumas repetições, pois pode se tornar chato, o ideal seria pôr sinônimos.

Erros eu vi até "bastante", mas não vou citar todos.

Ali olhando para o fogo comecei a relembrar uma lembrança que vi

Que pleonasmo não?

Se me lembro bem não só eu como várias outras crianças eram mantidas dentro de uma capsulo que nós dava, conhecimento, e aina por cima nós treinava automaticamente para batalhas, essa era a programação, no meu caso eu deveria ser uma especie de soldado espião,

Bom, tiveram até uma boa quantidade de erros, acho que ficaria melhor assim:

Se me lembro bem, não só eu, mas várias outras crianças eram mantidas dentro de uma cápsula que nos dava conhecimento, e ainda por cima nos treinava automaticamente para batalhas, essa era a programação, no meu caso eu deveria ser uma espécie de soldado espião,

Ficou simples, mas ficou mais "correta".

A história me parece interessante, mas como já disse, sua narração ficou um pouco confusa, o que deixou o texto um pouco difícil de entender.

Mas enfim, é só e boa sorte com a fic.

Muito obrigado Black por comentar... Bom eu peço desculpas pelos erros ortográficos e farei o máximo para impedir que eles apareçam novamente, pois a horas em que erramos coisas na escrita que são banais, mas nem percebemos... Quanto a história eu peço que tenha um pouco de paciência eu concordo plenamente com sua opinião de que ficou difícil de entender o prologo, porém ele será explicado e esclarecido no decorrer da história, então continue lendo para compreender adequadamente!

@Shaolin escreveu:Acho que você criou um universo potencialmente interessante, mas a narrativa ficou muito próxima de uma linha conotativa. Dá pra notar o que você pensou ao interpretar o personagem para narrá-lo, mas isso fica aparente DEMAIS.

Minha dica para o próximo capítulo é tentar melhorar essas situações em que a mente do protagonista reflete de forma pouco literária a respeito de um assunto x. E também arrumar a pontuação! Muitas vezes quando escrevemos, colocamos uma vírgula a cada peido que soltamos. Depois, na revisão, procure essas vírgulas que choveram acidentalmente e procure tirá-las.

Lembre-se sempre: a vírgula nunca deve interromper o fluxo de sentido da frase.

Quero ver no próximo capítulo hein? Acho que a história pode de fato ficar interessante

Shaolin agradeço a você também por estar comentando e me ajudando com minha história... Bom... Eu criei um universo muito intrigante até mesmo para mim, eu consegui compreender-lo parcialmente quanto ao desenvolvimento do meu personagem, mas vou usar o que entendi para melhorar este ponto.
As virgulas também vou ver se presto mais atenção nelas! Very Happy




♦♦♦

Capitulo II - A nova Terra

Acordei ainda meio vagante, meus pensamentos continuavam bagunçados como sempre, porém era consideravelmente "manhã" e eu não poderia permanecer por ali caso contrario eles me achariam. A guarda de patrulha era muito rígida quando a pessoas sujas como eu, ou seja, moradores de rua e pobres. Eles nós tratavam como porcos, nossa vida valia menos do que uma moeda então se caso eles me vissem eu estaria morte, mas o pior seria se percebessem ao certo quem eu sou...

Mais do que depressa peguei meu manto que antes reluzia em uma cor verde escura e que agora estava marrom de tanta poeira e sujeira, vestindo-o comecei a analisar as possibilidades de saída. A casa na qual eu me encontrava ficava na avenida principal, eu sabia que seria ruim ficar ali porém não existia outro lugar melhor. Quando olhei para o telhado percebi que havia uma porta que antes levará ao sótão e seria por ali que eu sairia.

Peguei minha corrente que estava amarrada em minha cintura e a joguei em uma madeira de sustentação do telhado. Verificando se era mesmo seguro subir pela corrente logo após me direcionei até o antigo sótão. Ao chegar percebi que o mesmo me oferecia duas opções ir em direção a periferia que se encontrava mais ao norte da cidade, ou então ir na direção leste onde se localizava o esconderijo da resistência. Como fazia um bom tempo no qual eu não ia lá decidi aproveitar a situação e então comecei a me direcionar até o mesmo.

Para chegar até lá era necessário passar por uma passagem subterrânea que ficava a três quarteirões dali, graças a ajuda de Mirabel eu nunca me perderá na cidade. Ela era a vice líder da resistência, mas para mim era como uma irmã, com ela aprendi a me defender sozinho e a controlar um pouco de quem eu sou. Sem mais delongas saltei do sótão e me agarrei em um fio que estava prestes a se soltar e com o meu impacto sobre ele se rompera e me lançara na direção da casa à minha frente.

Então por meio de acrobacias e saltos cheguei perto da entrada, mas por azar dois guardas estavam passando no momento em que pisei no chão por tal motivo teria que me esconder e espera-los passar, pois não poderia dar pistas de onde se localizava, e como eu estava fraco não seria bom lutar ali naquele momento.

_Você ficou sabendo Armek? - Perguntou um guarda que empunhava um bastão com energia corrente para o seu amigo
_Sabendo do que meu caro?
_Está ocorrendo um boato de que uma reunião do Alto Conselho será realizada aqui na cidade daqui a alguns dias...
_Se isso for mesmo verdade não poderemos deixar os "impuros" da resistência descobrirem...

O alto conselho, os mais poderosos dentro dos soberanos, pouca vezes eles se reúnem, pois quando isso acontece significa que algo não está como eles queriam.

De acordo com a história que no incio da era da evolução os soberanos se deparam com uma situação quase que irreversível, seu planeta está quase se encontrando com uma nebulosa, nem mesmo com a tecnologia que eles possuíam seria impossível impedir aquele monstro... Naquela época eles já tinham conhecimento de nosso planeta, e que aparentemente era o mais próximo, por tal motivo eles decidiram se deslocar para cá. Com menos de três meses eles conseguiram desenvolver um aparelho que paralisa-se a lua em frente ao sol todo o tempo.

Logo após isso eles em fim começaram o Armagedon, os humanos resistiram a medida do possível, porém sua derrota foi inevitável, desde então os três soberanos mais poderosos fundaram o Alto Conselho.

Não demorou muito e os guardas prosseguiram sua caminhada. Aproveitando a brecha entrei em um pequeno buraco no chão tampado por uma grade. O caminho era consideravelmente longo, afinal a base se encontrava fora dos domínios da cidade, porém eles criaram esse sistema de passagens subterrâneas que passava por toda cidade, de fato nem tudo o que os soberanos trouxeram para nosso planeta foi ruim, pois graças a eles aprendemos a desenvolver melhor nossa inteligencia, sem contar com os benefícios físicos.

Mas como em toda sociedade existem um pequeno grupo de pessoas consideradas "especiais" eu e dentre outros pelo mundo tínhamos algo a mais. Nós somos conhecidos como Programados. Somos aqueles que receberam uma programação pré-definida, com isso recebemos habilidades especiais, por exemplo, no meu caso eu tenho a habilidade de um típico espião, porém eu consigo ver as lembranças das pessoas ou de qualquer outra coisa o que seria como um meio de pegar informações, mas por um estranho motivo eu posso gerar e controlar o fogo algo considerável impossível.

Quando dei por conta já estava a poucos quilômetros da base então me apressei um pouco mais...


Black: Comentário abaixo apagado por ser considerado flood. O autor só deve comentar ao postar um novo capítulo.
Black: Fanfic trancada por inatividade, caso queira reabri-la mande uma MP a qualquer FFM.
avatar
Ouranós
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 11/03/2013


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Armagedon [+14]

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum