Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobre todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!

[Remake] Tempos de Neblina

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ir em baixo

Re: [Remake] Tempos de Neblina

Mensagem por Mag em Sab 18 Maio 2013 - 0:53

Ei Gui, o capítulo ficou legal. Agora eu entendo por que você disse que a história será tão grande. Tem muito mais coisa além daquele início que nos dá a sensação de desenrolar naquele contexto da organização com o Tom pequeno. Mas não, o cara fugiu mesmo de casa e a trama vai só crescendo e se envolvendo com outros personagens, etc. Quero só ver o que Tom aprendeu, como ele ficou depois desse tempo todo nas ruas... Desconfiei que ele fosse o tal do Detlef (?), mas talvez não.

_________, drogada e prostituída? A cena do trem me deu umas ideias, mas relaxa que eu não sou copiador... Gostei do cenário ali, eu já estava meio preparado pra isso, mas me remeteu diretamente praquele desenho animado que você tanto gosta, ahsuhauhsua. Seria legal se você tivesse dado mais umas informações pra ambientação do leitor. Tipo, sob todos as vertentes ficou bem claro a mensagem de que alguma coisa grande vai começar a acontecer de verdade, mas eu queria saber mais. Mas é bom que dá aquele sentimento de mistério.

Eu comecei a odiar o Calvin e a criar uma espécie de afinidade ou respeito pela Mariella... quero ver o que aconteceu com eles nesses 4 anos.

Até mais, neguinho favelado dos cabelos crespos.
avatar
Mag
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 15/07/2009

Frase pessoal : Big Mac em Tebas


Ver perfil do usuário http://instintodeler.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Remake] Tempos de Neblina

Mensagem por Yoshihime em Qui 6 Jun 2013 - 0:52

Livro Dois: Tecnicolor ♡

Capítulo IX
Alvorada

A arena estava lotada, era a maior de toda Kanto. As batalhas já duravam por 6 horas, a que acontecia no momento era a décima primeira, o crepúsculo caía na cidade. A grande final do campeonato interescolar do país. O placar mostrava Academia Ashford 5 x 5 KF Clube. O duelo já tomava proporções gigantescas, o campo estava destruído. A enorme serpente cor creme encarava o dragão azul que possuía a fisionomia de um tubarão martelo.

— Milotic, acabe logo com isso, Ice Beam! – Disse a treinadora que estava no lado esquerdo da arena. Longos cabelos negros caiam no meio de suas costas. Seus olhos azuis brilhavam. Estava em seus 18 anos. Vestia seu casaco azul e branco, no seu braço estava a braçadeira com um “C” vermelho. Era Mariella Spektor, capitã da equipe da Academia Ashford.

— Garchomp, Dragon Rush! — O outro capitão era ruivo, branco e gordo. Sua face era coberta por algumas sardas. Quando gritou suas bochechas tremeram de maneira cômica. Seu casaco era vermelho e preto.

O que se deu em seguida aconteceu em segundos. O dragão começou a brilhar em azul. Saltou na direção de sua adversária como um míssil. A serpente então lançou um enorme raio ciano contra o Garchomp que a principio pareceu anular. Faíscas azuis voaram pelo campo congelando onde tocavam. Milotic então pareceu puxar ar com suas narinas e soprar com sua boca de onde partia o ataque. O raio de gelo aumentou consideravelmente seu diâmetro. O dragão começou a diminuir sua velocidade, até que parou. Era agora apenas uma estátua de gelo.

Um aplauso ecoou, seguido de vários outros, a platéia estourou em estase. Mariella sorriu com lágrimas escorrendo pelos seus olhos. Conseguiu, finalmente, em seu último ano de escola vencer o campeonato interescolar. Virou-se para sua equipe que se aproximava, não conseguia vê-los direito por causa dos olhos marejados. Mas eram as dez figuras que contribuíram para que ela ganhasse, afinal a vitória era da equipe.

Sentiu dois braços magros a envolverem, “Conseguimos”, era a histérica voz de sua irmã Alice. Apertou ela com força. Sentiu mais braços a envolvendo. Estavam todos com ela Alice, Daniella, Michelle, Rafaella, Michael, Alana, Alex, Carlo e até mesmo Calvin.

***

Na platéia o rapaz assistia aquilo batendo palmas e sorrindo. Seus olhos azuis estavam cobertos por óculos escuros wayferer, seus cabelos negros caiam pouco acima do ombro, seu cavanhaque era igualmente escuro. Quem diria, voltaria para Celadon e veria seus amigos conquistando um torneio nacional, não esperava por isso.

— Demorou, mas foi. — Disse uma garota que estava do seu lado. Tinha longos cabelos pretos e lisos, usava óculos como o dele sobre seus olhos verdes, sua pele era muito branca. Seus lábios estavam em um vermelho vivo por conta do batom. Ela se refrescava com um leque.

— Sim, mas não vou falar com eles sobre isso hoje. É dia de comemorar, não se preocupar. — Guardou um envelope em sua mochila, nele lia-se “Operação Condor II”.

— Por que será que eu sabia que isso aconteceria? — Ela suspirou.

— Luna, você me conhece muito bem. — Ele se inclinou sobre ela e beijou lentamente seus lábios.

— Sim, Tom, te conheço como ninguém. — Sorriu para ele com os braços em sua nuca.

***

A equipe da Academia Ashford comemorava o título no bar de costume, o Toca do Bagon, no balcão Mariella ria junto com Michelle, Rafaella, Carlo, um rapaz de pele escura e 16 anos, entrara na equipe nesse ano, e Alex, com 15 anos, de cabelo raspado e muitos piercings na orelha direita.

— Carlo, semana que vem eu, Calvin, Michelle, Rafa, Dani, Mike e Alice nos formamos. Você vai assumir como capitão, com sete membros faltando, vai ter um trabalhão, vou te passar a lista de competidores que vem se destacando na escola. — Ela apontava para o garoto com sua oscilante caneca de chopp.

— Vou pegar a continuação de um ótimo trabalho, capitã.

— Mariella. — Corrigiu ela, sorrindo. Virou o olhar para um canto. Calvin se enroscava aos beijos com a pequena Alana, de 15 anos e longos cabelos castanhos cacheados caindo em sua cintura. Era uma cena voraz. A capitã deu um leve sorriso e voltou para seus companheiros de balcão.

Nos fundos do bar Alice e Daniella estavam abraçadas, a primeira passando levemente seus dedos pelos ruivos cabelos da segunda, enquanto essa pousava uma das mãos na nuca e a outra na coxa da parceira. Seus lábios e línguas se tocavam incessantemente.

Fora do bar Michael sozinho fumava seu cigarro, como sempre usando boné, parecia até uma mania artificial boba de personagem de desenho animado. Uma moto então parou em sua frente. Ele parou para olhar bem quem era. Mas os capacetes impediam, era um casal.

— Por que essa atmosfera depressiva, Mike? — Perguntou o homem enquanto retirava o capacete.

Ao ver os brilhantes olhos azuis Mike congelou. Deixou o cigarro cair de entre seus dedos. Ficou boquiaberto.

— Você... — Murmurou.


Gente, por favor comentem, eu só não parei a fic porque o mag e umas pessoas de outro fórum leem, mas se continuar assim a motivação fica 0
avatar
Yoshihime
Membro
Membro

Feminino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 05/09/2009

Frase pessoal : Oi, sou travesti. Você sabe?


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Remake] Tempos de Neblina

Mensagem por Mag em Qui 6 Jun 2013 - 2:55

Vou fazer um comentário mais rápido dessa vez.

O capítulo foi bom. O sorrisinho da Mariela me fez pensar que ela aceita fazer umas boas surubas com o Calvin e mais alguéns... õ/ personagens homossexuais, não imaginava que a Alice fosse. Quanto ao final, não direi que eu fiquei extasiado de curiosidade. Na realidade, a curiosidade que a sua fic instala no leitor é mais progressiva, pois já faz uns 2~3 capítulos que ela está remoendo as grandes coisas que acontecerão mas hesita em iniciar.

Falou Gui, tomara que esse povo tome vergonha na cara e comente.
avatar
Mag
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 15/07/2009

Frase pessoal : Big Mac em Tebas


Ver perfil do usuário http://instintodeler.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Remake] Tempos de Neblina

Mensagem por Dusknoir em Qui 6 Jun 2013 - 10:45

Tomei vergonha na cara pra comentar -q

Não, brincadeira, eu apenas estava lendo os capítulos que antecederam a esse, ainda não tinha lido sua fanfic, então de nada me adianta ler apenas o ultimo que você poste. Desculpe a demora...

Pelos dois primeiros capítulos me senti nas nuvens -q, sua narração e a descrição fluíram tão bem que eu praticamente me sentia ao lado das personagens, deu gosto de ler eles e de continuar lendo, quando finalizou com ''Operação Condor'' no segundo já corri para o terceiro, gosto de tramas policiais.

Não vi erros de ortografia ou gramática, nem concordância ou acentuação... Talvez a bendita da imersão tenha me distraído a tal ponto, apenas não os vi.

Outra coisa que gostei foi a batalha das serpentes, Seviper x Arbok. Adoro esses pokémon e sempre me imaginei vendo uma batalha entre as duas, seu capítulo me proporcionou isso, talvez eu imaginasse demais, mas creio que me satisfez. Parabéns, só senti pena da Arbok...

Quanto a essa pokébola dourada, tem algo relacionado com aquela do anime? Se não me engano ela apareceu durante a temporada das Ilhas Laranja... Estou curioso.

Não pare com a fic, se parar vou mandar a policia atrás de você... Sério.

Até o/


Black: Fanfic trancada por inatividade. Caso queira reabri-la mande uma MP a qualquer FFM.
Black: Fanfic reaberta a pedido do autor.
avatar
Dusknoir
Membro
Membro

Masculino Idade : 22
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 23/03/2011

Frase pessoal : FOR THE HORDE!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Remake] Tempos de Neblina

Mensagem por Yoshihime em Sex 12 Jul 2013 - 13:57

Brigado pelos comentários, feras. Não vou responder as perguntas, porque podem ser spoilers... Mas enfim, depois d eum tempo volto, finalizando a parte boring da fanfic, finalmente as coisas vão ficar interessantes, peço que depois de ler comente nem que seja um "legal" ou "lixooo"


Capítulo X
Convite pt. 2


 
Três pessoas estavam sentadas em um banco de praça, uma delas fumava, era Michael, usava seu tradicional boné. No meio Thomas, com seus negros cabelos despenteados, uma camisa preta levemente justa, luvas nas mãos, coçava seu cavanhaque. Do lado dele estava Luna, uma morena de pele clara, seus vermelhos lábios estavam levemente separados revelando um discreto e charmoso diastema, seus olhos verdes olhavam para a lua.
 
— Todo esse tempo... Vi tantas coisas, Mike, você não faz ideia, mas enfim, — Tom sorria enquanto falava. — como estão as pessoas?
 
— Bem... — Michael suspirou. — Não sei por onde começar... Quatro anos... É muita coisa. — ele coçou a cabeça e se calou por uns instantes como se procurasse o que dizer. — Allen saiu da escola há um ano, foi estudar aviação, se casou com uma garota órfã, moram nos arredores de Fuschia.
 
— Nossa! — Exclamou Tom. — Quem diria... Mas bom que morem por ali...
 
— Por quê?
 
— Digamos que quando sair de Celadon eu tenho coisas para resolver em Fuschia. Mas diga, e o Calvin?
 
— Ele... Não sei como descrever, — levou as mãos ao rosto — é como se eu não entendesse mais qual é a dele. Ele não fala direito comigo há um tempo, só coisas relacionadas à nossa equipe, assim é com o resto todo. Mas sempre o vejo com uma garota diferente, ou sozinho.
 
— Mas e a Victoria?
 
— Acho que nunca mais se falaram desde que terminaram, ou seja, desde que você fugiu. Eu para falar a verdade não a vejo há um ano, ela foi transferida para uma escola de Goldenrod, a Old Yellow Bricks, ganhou bolsa de pesquisas lá, aquela garota é genial.
 
— Nossa... — Tom deu um sorriso de desconforto. — Eu tinha esperanças de chegar e encontrar tudo bem, sabe? Essas esperanças infantis que criamos, passei por quatro anos imaginando que eles haviam se acertado, que o Calvin continuava o meu amigo de sempre. Mas e Mariella?
 
— Genial. — Michael sorriu. — Se não fosse por ela acho que não ganharíamos hoje, ela treinava cada um de nós e nossos pokémon, ela nos mostrou o caminho da vitória. Ela e Calvin tiveram algo sim, durante um tempo depois que você partiu, mas ele se mostrou um completo idiota.
 
— Alice?
 
— Colando o velcro.
 
— Sério? — Tom começou a rir, era engraçado, porque Alice sempre tentava ofender sua irmã a chamando de lésbica, mas no fim ela que era enrustida. — Engraçado.
 
 — Mas e você Tom, por onde andou? E desculpe a pergunta... Quem é ela? — apontou para Luna.
 
Ele deu um leve sorriso e abraçou a garota que estava do seu lado. — Essa é minha garota Luna Gordon. — Sorriu.
 
— Gordon?
 
— Sim. Talvez coincidência. — mantinha o sorriso. — Ah, sim Michael, tenho um convite para lhe fazer. Antes de te contar por onde andei. — Ele pegou um envelope em sua mochila.
 
***
 
Já era quase manhã, os primeiros raios do sol se esgueiravam entre nuvens e prédios. Calvin vinha caminhando. Fumando um cigarro, com uma das mãos enfiada no bolso do casaco. A medalha de campeão pendia ainda em seu pescoço. Avistou a sua casa e na frente dela estava alguém sentado na calçada. Era Thomas, ele sorriu.
 
— Tom? — Calvin parou, boquiaberto.
 
— Sim. — Disse ele levantando e abrindo os braços.
 
O rapaz loiro pareceu relutar por um segundo, dois, três, quatro, cinco... Ele então deu passos a frente e abraçou seu antigo amigo. Batendo um as palmas das mãos nas costas do outro.
 
— Por onde você esteve, seu maldito? — Calvin perguntou.
 
— Descobrindo o mundo, descobrindo o mundo.
 
— Está tudo tão fodido, cara.
 
— Vamos resolver isso, mas antes, tenho um convite a lhe fazer.
 
***
 
A manhã já estava em sua metade quando Thomas encontrou Luna na porta do tradicional café que costumava freqüentar. Os dois subiram na moto dela e partiram para a casa dele.
 
Quando avistou seu antigo lar sentiu algo estranho, como se estivesse reencontrando um bem que havia perdido. Mas a casa sempre esteve lá, não fora perdida, só deixada. Quatro anos se passaram, ele se perguntava se seus pais ainda estavam lá, se a sua chave ainda funcionava, era tentar.
 
A chave não entrou. Tentou mais algumas vezes, mas não conseguia. Foi dominado por uma aflição momentânea.
 
Luna então tocou a campainha.
 
Depois de alguns segundos alguém abriu a porta. Era um idoso, baixo, vestido com um roupão. Thomas nunca tinha o visto antes.
 
— Pois não? — Disse o velho.
 
— Estou procurando os Smith...
 
— Ora, os Smith se mudaram daqui há dois anos.
 
Aquela notícia entrou na mente de Thomas aos poucos, ele pensou que depois de quatro anos nada poderia mudar muito... Esperanças infantis que criamos, mas ele esquecia de perceber que se ele mudou se movendo os outros podem mudar parados. Agora não sabia mais onde encontrar com sua família, sentia falta deles, por mais que seus pais fossem ausentes e sua irmã uma Pokeativista chata.
 
— Você sabe para onde eles foram? — Tom perguntou.
 
— Não mesmo, eu comprei esse imóvel, apenas, não me interessa para onde foram.
 
— Muito obrigado. — Thomas pegou Luna pelo braço e saíram, se virando de costas para a casa e foram até a moto. Algumas lágrimas escorriam pelo rosto dele.
 
— Vamos encontrá-los, Tom. — Disse ela, acariciado o braço dele.
 
— Sim... Mas eu tinha esperanças de que... — Ele suspirou, prendendo as lágrimas, engoliu seco. — Temos mais duas pessoas pra chamar, partiremos logo depois de amanhã em direção a Fuschia. Se aquelas informações estiverem corretas eles levam o I’’s para lá daqui a três semanas, precisamos chegar antes disso.
 
***
 
Um grupo de pessoas cercava um espaço aos arredores de Fuschia. A polícia isolava o perímetro com fitas. Jogados na grama estavam três corpos, intactos, sem qualquer ferimento externo, eram duas mulheres e um homem, seus olhos estavam bem abertos assim como suas bocas, pareciam demonstrar espanto.
 
Em uma árvore próxima estava pichado em uma substância florescente “O Pierrot manda lembranças”.
avatar
Yoshihime
Membro
Membro

Feminino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 05/09/2009

Frase pessoal : Oi, sou travesti. Você sabe?


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Remake] Tempos de Neblina

Mensagem por Mag em Sex 12 Jul 2013 - 22:22

lixooo dimais esa fik fica a dica pra tu casçar otraa coisa pra faze, sem se grossero mais com toda a sinseriedade



Diastema... que nome mais legal. Eu não sabia que aquela separação entre os dentes tinha nome próprio, hehe, gamei.

Eita, cara, agora sim as coisas vão começar a arrochar na sua fic. Quando o Tom estava conversando com o Mike, eu achei meio jogadas as falas, mas aquele encontro dele com o Calvin... muito bacana mesmo. Eu gosto também de trabalhar, ou ver trabalhado, esse pensamento que temos de que nós mudamos, mas que os outros, o resto do mundo, continua estática, imutável, o que é uma grande falácia. Difícil é colocar isso na mente. (Uma coisa: Você experimentou isso quando retornou pra tua cidade de ensino médio e reencontrou o pessoal? Faz pouco tempo, mas, sei lá... me veio isso na cabeça. Deu um pouco de frio na barriga, se nas férias eu for reencontrar meus amigos... A grande esperança sempre é a de que eu vou estar bem mais mudado do que eles.)

Ok, concluída as curiosidades pessoais, vamos lá. Eu to começando a sentir um incômodo, mas isso não é na tua fic, é na minha também e em todas as outras que estou lendo aqui. Eu tava lendo um conto do Tchekhov, e na realidade isso é o que está mais explicito nos contos do Joyce (epifania na língua, como chama o prefaciador de Dublinenses), é a capacidade que eles tem de dar significados internamente particulares e complexos a cenários e pessoas por meio de descrições externas... Eu nem sei por qual motivo vim falar isso aqui, talvez porque acabei de ler O assassinato e li direto a sua fic, então não sei. O problema não é a falta de descrição, algo que venho repudiando quando exagerada e inútil, mas aquela coisa especial que geralmente os grandes conseguem fazer... Fica aí uma espécie de desafio, embora seja mais pra mim mesmo do que diretamente pra você.

Bejinho e até a próxima.


Black: Fanfic trancada por inatividade. Caso queira reabri-la mande uma MP a qualquer FFM.
avatar
Mag
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 15/07/2009

Frase pessoal : Big Mac em Tebas


Ver perfil do usuário http://instintodeler.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Remake] Tempos de Neblina

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum