Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobre todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!

Cabelos ruivos

Ir em baixo

Cabelos ruivos

Mensagem por Kurosaki Lucas em Sex 1 Mar 2013 - 21:08


. Capítulo 00 - Prólogo
. Capítulo 01 - Pétalas negras
. Capítulo 02 - Honchkrow, um velho amigo



00 - Prólogo

Sob qualquer circunstância, eu sempre irei te amar.
Em Goldenrod o clima estava ameno, tudo parecia tão tranquilo. De fato, essa cidade é o coração de Johto. A tranquilidade que aquele céu nublado, ora chuviscando alguns pingos de chuva, ora abrindo pequenas frestas para que a luz do sol pudesse atravessar e iluminar um pequeno pedaço da cidade. Foi aí que tudo começou. Uma manhã tranquila e nublada que ela nasceu. A felicidade do professor Ryan era imensa, sua primeira filha nascera.

- Celina, continue firme e forte que nós iremos conseguir! Sua filha está quase nascendo – diziam as enfermeiras enquanto levava Celina para a mesa de parto. Havia algumas Chanseys por perto, para caso fosse preciso, usar seus poderes curativos para recuperá-la.

- Não estou acreditando nisso, finalmente minha filha vai nascer. – o professor se animava a cada segundo.

- Precisamos que o senhor forneça alguns dados para que possamos preencher o cadastro de sua esposa.

O professor tratou logo de cumprir com as suas obrigações, mesmo que a ansiedade o devorava por dentro, da mesma forma como uma fagulha também poderia incendiar uma folha seca.

- 10 anos depois -

- Mamãe, você sabe quando o papai vai voltar? Hoje é meu aniversário e quero me despedir dele para começar a minha jornada. Titi não aguenta mais esperar. – Rube disse. Titi é a Cyndaquil que seu pai estava criando para Rube quando ela começasse sua jornada Pokémon.

- Eu não sei querida, ele havia me dito que já estava a caminho, mas teve que averiguar um caso curioso a norte da cidade Mahogany.
Enquanto isso, na televisão passava um alerta de notícia de última hora, uma espécie de plantão. Quando Rube virou seus olhos castanhos, imersos em pura alegria e brilhantes como o cristal mais límpido já visto, estarreceu-se com o que assistia.

- Não acredito! Veja isto, parece ser um enorme Gyarados... E... – gaguejou – Ele é vermelho, como a cor do meu cabelo. O que é isso mãe? Pensei que os Gyarados só pudessem ser da cor dos olhos da vovó.

- ... Ele parece furioso...

* - Nós estamos aqui, falando diretamente do Lago da Fúria, parece que um Gyarados vermelho está causando um grande estrago nas casas ao redor e inundando a floresta... Entendo... – o repórter acabara de receber uma notícia importante – Parece que ele já fez uma vítima. Moradores afirmam que um pesquisador foi lançado para o alto com uma das caudadas que este Pokémon está dando... – ele continuou a falar *
Rube congelou. Seus olhos paralisaram...




Notas do Autor escreveu:Bom pessoal, desculpe-me se o capítulo pareceu corrido e não houve muitas descrições, mas é o que tem pra hoje.
Não quis entrar em muitos detalhes sobre os personagens para não sobrecarregar muito o prólogo.
Os lançamentos serão semanais. E aguardem um capítulo completo na próxima sexta, será algo com muitas informações sobre os personagens.


Última edição por -Murilo em Qua 1 Maio 2013 - 11:33, editado 11 vez(es) (Razão : *Obrigado pelas dicas!)
avatar
Kurosaki Lucas
Membro
Membro

Masculino Idade : 24
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 16/09/2010

Frase pessoal : KURO


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabelos ruivos

Mensagem por -Ice em Sex 1 Mar 2013 - 21:14

Bem, devo admitir que me interessei pela fanfic só pelo título (me gusta de ruivas)

Mas enfim, deixe o texto da cor preta (#010101) para ficar mais bonitinho. Do resto não tem o que reclamar, o prólogo foi muito bom, e a narração melhor.

Eu ri com você descrevendo o parto, não é bem o que esperamos de uma fic de pokémon, não é? Laughing
avatar
-Ice
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 03/02/2010

Frase pessoal : </∆>


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabelos ruivos

Mensagem por Ari Tasarov em Sex 1 Mar 2013 - 21:27

Hey Kuro, que bom que anda voltando pra área de fics! o/ Gostei bastante, o modo como você escreve é muito bom, gostei demais, bem leve, detalhado e afins... Tenho certeza que você irá se aprofundar bastante na história e enfim, acho que posso esperar muito mais que uma simples jornada. Não tenho muito a comentar por ser apenas o prólogo, continue assim e estarei acompanhando... :3
avatar
Ari Tasarov
Membro
Membro

Feminino Idade : 18
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 05/03/2012

Frase pessoal : paradise


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabelos ruivos

Mensagem por Black~ em Sex 1 Mar 2013 - 21:31

Bom, por um momento achei que ia ser apenas "mais uma fic" de jornadas, da garota/garoto de dez anos que corre o continente em jornada e tal, mas não, eu gostei desse misteriozinho, mesmo sabendo que foi o pai da garota, agora acho que ela vai buscar vingança pelo pai ter morrido.

Realmente é bem diferente narrar um parto numa fic de pokémon, mesmo sendo algo bem comum, não há porque haver algo a mais em relação a isso.

Erros eu não vi nenhum, você escreve muito bem.

Quanto ao título acho que uma cor mais clara, ou mais "viva", como azul, verde, vermelho, laranja, etc. fica bem mais bonito do que apenas um preto discreto e talz, mas enfim, isso depende do autor.

Bom, nas primeiras frases até que teve uma repetição da palavra filha, não foi algo preocupante, mas né, é sempre bom trocar por alguns sinônimos, já que a mesma palavra seguidas vezes pode ficar meio chato, mas enfim.

O capítulo foi pequeno, acho que só tenho isso mesmo pra falar. É só e boa sorte com a fic.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabelos ruivos

Mensagem por Kyun em Sex 1 Mar 2013 - 21:40

Opa, Kuro de volta às Fics. e-e

Parece ser muito boa. Sem o clichê de Aventuras ao estilo Ash. -q

Não tenho muito o que falar apenas com o Prólogo, mas ele já foi o suficiente pra me dar curiosidade e vontade de ler mais.

Esperarei ansioso pelo Cap. 1. Irei acompanhar.

Boa Sorte com a Fic. =]
avatar
Kyun
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 14/08/2010

Frase pessoal : I feel the salty waves come in (8)


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabelos ruivos

Mensagem por Yoshihime em Sex 1 Mar 2013 - 23:25

O Engraçado é que esse pessoal fica criticando tanto as fics de jornadas normais que eu já estou até sentindo faltas delas.

Ainda bem que a fic tá começando agora, vou poder acompanhar desde começo, porque quando pego uma fic que já está em andamento dá uma preguiça, sabe? Por melhor que ela pareça...

Enfim, falando da sua fic. Estou curioso e interessado, a narrativa direta como foi, me serviu como atrativo, percebi que ela não ficaria horas descrevendo coisas inúteis para o desenvolvimento da história.

A protagonista feminina foi outro atrativo, amo quando a história é centrada em uma mulher.
avatar
Yoshihime
Membro
Membro

Feminino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 05/09/2009

Frase pessoal : Oi, sou travesti. Você sabe?


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabelos ruivos

Mensagem por Jvitorhop em Sex 1 Mar 2013 - 23:28

Realmente,Você escreve muito bem,E Não cansa ler suas fics,Tem gente que escreve tanto que cansa de ler a fic,Realmente vou acompanhar e ela vai escolher uma cyndaquil *_*
avatar
Jvitorhop
Membro
Membro

Masculino Idade : 18
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 22/02/2013


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabelos ruivos

Mensagem por Nivans em Sab 2 Mar 2013 - 5:44

O título de sua fic foi algo que já me chamou bastante a atenção e, ao ver que você voltou a para essa área, não deixaria de conferir. Enfim, Kuro, está muito bom, como eu espero de você. Ficou bem organizada também e dou destaque aos links para capítulos no Main Post, gostei bastante disso. Sobre erros, acho que nem será necessário entrar nesse ponto, considerando que não notei nenhum.

Por se tratar apenas do prólogo, ainda não tenho muito a comentar, mas espero algo de qualidade no decorrer dos capítulos. Enfim, é isso, acho que tudo que eu tinha para dizer já foi destacado pelos outros comentaristas.

Estarei acompanhando!

Nivans
Membro
Membro

Masculino Idade : 22
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 18/11/2012


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabelos ruivos

Mensagem por Kurosaki Lucas em Sex 8 Mar 2013 - 23:16

RESPONDENDO OS COMENTÁRIOS
-Ice
Obrigado pela dica, realmente assim fica melhor. Eu, na verdade, quis fugir de descrever essa situação, justamente, não me aprofundei. Obrigado também pelo comentário, espero que continue acompanhando a fanfic.
-
iSally
Sim, tentarei voltar, mas são tantos projetos que, se antes eu era ocupado na real life, agora sou no fórum. rs' Obrigado pelos elogios, mas a história será sim uma simples jornada. /ounão Obrigado pelo comentário. Espero que possa acompanhar a fanfic.
-
Black~
Bom, realmente, eu não sei te dizer o limite do clichê e do não clichê, mas tentarei fazer da minha forma, estou buscando inspiração em estórias de mulheres que perseguem seus objetivos e mulheres de valor. Buscarei não cometer os erros que citou, mas se houver ocasionalmente, foi por descuido. Obrigadão pelo comentário. Espero que possa acompanhar a fanfic.
-
Kyun
Voltei sim, rapaz! Haha, não quero acabar com as espectativas de vocês, mas não farei algo tão diferente não. Obrigado! E obrigado novamente pelo comentário. Espero que possa acompanhar a fanfic.
-
Guillerjo
Não é mesmo? Às vezes o clichê se torna o agrádavel a ler, não sei se é por ser previsível ou por serem mais leves. Estórias muito desenvolvidas, acabam por tropeçar no meio delas, não sei, já vi casos assim. Espero que eu continue atendendo às suas espectativas. Obrigado pelo comentário. Espero que possa acompanhar a fanfic.
-
Jvitorhop
Haha' é um motivo pessoal por acompanhá-la. Enfim, ok, espero que possa gostar da história e que continue com o carisma com a protagonista. Obrigado pelo comentário. Espero que possa acompanhar a fanfic.
-
Kabeyama
É muito bom ser bem recebido aqui na área de Fanfics novamente! Espero continuar atendendo às suas espectativas e que continue com a simpatia pela história. Obrigado pelo comentário. Espero que possa acompanhar a fanfic.
-



01 - Pétalas negras

Uma promessa nunca pode ser quebrada, mesmo que a vida e a morte nos separe.

¤ 15 de Outubro de 2006 ¤
Em Cianwood já estava um pouco quente naquela época. Ryan mantinha-se ocupado aproveitando os últimos momentos que tinha da licença de profissão de professor e pesquisador, no seu laboratório estava em falta uma Chikorita. Felizmente, os treinadores iniciantes ainda poderiam achar naquele velho casebre que era o seu laboratório, Mareep, Tododile, Cyndaquil e Dratini. O único requisito era que o treinador tivesse 10 anos, pois na hora mesmo lhe era cedido o seu Trainer Card, Pokédex, Pokémon, Potions e Pokébolas.

- Hoje ao entardecer devo voltar para minhas pesquisas em Mahogany, querida. Não poderei ficar até o seu aniversário, mas prometo voltar para me despedir de você, no dia do seu aniversário.

- E o meu presente, pai? Você está brincando que eu vou ficar sem! – emburrou-se Rube, ela esperava ansiosa pelo presente e não acreditara que seu pai ficaria tanto tempo longe.

- Eu prometo que até o dia quatorze de março estou de volta. Sobre o seu presente – Ryan virou-se para sua mesa e entregou para a sua filha, de nove anos ainda, uma caixa com um padrão de bolinhas vermelhas e um laço vermelho cuidadosamente aprontado – Aqui está, espero que você goste... Na verdade, tenho certeza que irá se derreter.

A menina já estava com os olhos inchados de tanto coçá-los para disfarçar suas escorregadias e teimosas lágrimas. Ela era orgulhosa demais para deixar que uma lágrima se quer escorresse, mas nesse momento, realmente estava aflita. Pegou a caixa emburrada e vagarosamente foi desamarrando o laço.

- Vamos filha! – o professor mantinha-se com bastantes expectativas.

- Você pode por favor não me apressar. - suspirou quando terminou de dizer esta frase – Nossa! Pai, estou impressionada. – soou com um tom sarcástico – Mais uma pelúcia Pokémon. Você acha realmente que eu quero um Cyndaquil de pelúcia?

- Mas é seu Pokémon favorito. – dessa vez fora ele que não conseguiu disfarçar a tristeza.

Antes mesmo que ela pudesse prestar atenção no que ele tinha dito, já tinha saído em disparo para casa. Estava um mormaço lá fora, o céu estava nublado, o que afastava turistas para aproveitar as praias de Cianwood e como o Safari Zone ainda era apenas um plano do Governo local, a cidade vinha sofrendo bastante com a baixa temporada. Tudo estava tão triste e vazio como Rube. Ela não entendia que nem tudo realmente era da forma como ela quer, seus cabelos ruivos não negam a fama que lhe dá: uma menina explosiva, de temperamento forte e teimoso. Baixinha, ela se irritava quando os meninos chamavam-na de tomate, por apresentar também um corpo um pouco robusto, não pra tanto, mas as meninas eram realmente magérrimas se comparadas a ela. Apenas era saudável, nada mais. Não tinha irmãos ou irmãs, então todo o mimo era dado a ela. E por ser a filha do professor, era inclusive discriminada, tachada como patricinha, pois a verdade é que não havia pessoas muito ricas em Cianwood, dependiam do turismo e da pesca. Ryan era o único que ganhava pelo Governo de Johto.

- Mamãe, não quero ver o pai nem pintado a ouro! – esbravejou ao chegar em casa.

- O que houve, filha? Estou tão por fora do assunto quanto um Zubat fora de sua caverna. – Celina perguntou ainda conturbada.

- Estou no meu quarto se você, eu disse você, apenas você e só você mesmo precisar. – Rube fez questão de enfatizar que apenas daria atenção à sua mãe – Só quero dormir para esquecer tudo.

- Filha, espere. – a ruivinha já tinha batido com toda a força que tinha a porta do quarto enquanto a mãe pensava o que poderia falar – Ela não tem jeito mesmo. Puxou a quem? Uma das avós. – disse a mãe serena de Rube enquanto ria e tentava adivinhar de onde a menina tinha puxado essa personalidade tão explosiva.

Enquanto isso, no quarto de Rube, ela mantinha-se deitada. Era tão complicado para uma criança de nove anos entender todas as coisas que acontecem. Uma vez seu pai lhe disse que te amaria incondicionalmente, sob qualquer custo, sob qualquer ocasião, acontecimento e que nunca a abandonaria. Ele a fez uma promessa, mas para Rube, naquele dia, a promessa foi descumprida. O ciúme a fez perder a cabeça.

- Eu só quero esquecer tudo e que meu aniversário chegue logo.

Ela simplesmente apagou. Durante a tarde, a chuva prevista chegou e caiu sobre toda a região Oeste de Johto. Ela era provinda dos ventos de Kanto, mesmo em tempos de início de Primavera havia frentes frias caminhando pra Johto, o que era incomum. Neve nessa época do ano, nem no Monte Silver, mas por incrível que pareça, algumas cidades próximas a New Bark, registraram quedas significativas de temperatura e precipitação de neve. Mas em Cianwood, como sempre, restavam apenas as chuvas e as ventanias.

- Celina, antes que a chuva volte novamente, vou para Mahogany. Honchkrow está se mostrando bastante disposto. Mas antes preciso tentar me reconciliar com Rube. Você poderia entregar esta caixa pra ela. Mas permita apenas que ela use realmente isso quando completar seus 10 anos.

- Dessa forma fico com medo, Ryan. Mas conte comigo, como mãe farei com que ela possa perdoá-lo, apesar de que essa não seja a posição dela. – riu levemente a linda mulher de Ryan. Sua pele rosada e aveludada combinava perfeitamente com seus olhos cor de mel, o que deixava qualquer um encantado com ela. – ... Por favor Ryan, tome cuidado, ouvi alguns pescadores afirmarem que o Gyarados vermelho está voltando a se manifestar.

- Olha, você é minha esposa querida, esculpida pelos anjos mais generosos, não deve se preocupar com isso. Sua época como pesquisadora já passou, agora trate de cuidar de si mesma e de nossa Rube. – quando terminou de dizer, ele lascou um beijo em Celina, agarrando seus cabelos castanhos e macios. – Esse beijo é a minha promessa de volta.

O professor, com medo de que escurecesse rapidamente e que a chuva voltasse, encaminhou-se com o seu Honchkrow rapidamente para o lado de fora da casa e olhou, pela última vez, para a sua filha pela janela, enquanto ela dormia.

- Honchkrow, use Fly e me leve até Mahogany. – o pássaro ergueu voo junto do professor.

[...] À noite, Rube levantou-se e foi conferir as horas.

- Huh, já são sete horas da noite! Não posso acreditar que dormi tanto... Opa, o que é essa caixa. – ela abriu e então havia no topo um pequeno bilhete, ela tratou rapidamente de fazer a leitura, portanto.

“ Querida Rube,
Eu não sei de fato o que passa em sua cabeça. Eu não sei o que pode passar por ela. Eu não sei corretamente nada. Eu não faço ideia de como será o nosso futuro. Não consigo ver se terei netos, bisnetos, tataranetos. Não sei se um dia irei entrega-la a um estranho no altar. Não sei se acompanharei sua jornada. Não sei se irei às suas formaturas. Não sei absolutamente de nada. Sei que o seu cabelo é vermelho! Sei também que o seu sorriso é mais lindo que um arco-íris depois daquelas chuvas nas tardes de verão. Eu com certeza também sei que os seus olhos são tão doces quanto a cor dele. Mas sei e tenho completa certeza do meu amor por você, nunca duvide disso. Eu te amo mais que amo a mim ou a qualquer outro. E eu, te prometo, novamente, que te amarei incondicionalmente, para sempre, sob qualquer ocasião, acontecimento, custo e nunca irei te abandonar, minha princesa dos cabelos ruivos.”

Dentro da caixa também continha uma pokébola, uma pokédex, 5 potions, 5 pokébolas, o Trainer Card de Rube e um livro. O nome do livro era “Promessas”.

- Qual será o pokémon que está na pokébola. - disse ela curiosa - Depois tenho que procurar o pai para dar aquele abraço de urso nele!

Ela abriu a pokébola e dela saiu o seu pokémon favorito, um Cyndaquil, fêmea. Rube decidiu apelidá-la de Titi. A pequena Cyndaquil então, espirrou e se esfregou no pé de sua treinadora.

- Eu tenho certeza que você será a minha nova melhor amiga e companheira. Minha nova aventura! - Titi pareceu entender sua treinadora e espirrou novamente balançando a cabeça.

¤ 5 meses depois ¤
- Você ainda lembra da promessa que me fez, papai?

Rube, dessa vez, não hesitou em deixar suas lágrimas escorrerem durante o enterro de seu pai no cemitério de Ecruteak. Dessa vez estava tudo ao inverso novamente, o sol também estava pouco tímido e aparecia para que todos pudessem vê-lo. Titi parecia inquieta, estava preocupada com sua treinadora que veio só e sem o consentimento da mãe para o enterro de seu pai. A família dele morava em Goldenrod e foram eles quem tomaram todas as providências. Não eram íntimos com Celina, portanto não a convidaram e não convidariam Rube também se esta não viesse sem avisar, alguns ainda a olhavam com uma cara estranha. O Honchkrow de seu pai que viera lhe buscar, ele parecia saber o caminho de volta.

- Então, papai, agora sou eu quem a faço para você. Eu lhe prometo amar, diante de qualquer acontecimento. Nada irá nos separar.

Ao final disso, Rube, jogou suas rosas murchas e com as pétalas já desfalecidas. Pétalas roxas ou quase negras. Elas demonstravam o que a menina sentia. Mas o seu espírito jovem e explorador é a herança que seu pai lhe deixou, junto de seu Honchkrow.




Notas do autor escreveu:Pareceu estranho sim dar esse salto. Ela estava em sua casa e de repente já está em Ecruteak.
Mas relaxem, isso será explicado e descrito no próximo. Quis enfatizar outra coisa nesse episódio, como podem ver. rs'
Enfim, espero que gostem e que continuem acompanhando a fanfic! ^^


Última edição por Kurosaki Lucas em Sab 9 Mar 2013 - 12:59, editado 1 vez(es) (Razão : *Obrigado pelos toques, Mag. :3)
avatar
Kurosaki Lucas
Membro
Membro

Masculino Idade : 24
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 16/09/2010

Frase pessoal : KURO


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabelos ruivos

Mensagem por Yoshihime em Sab 9 Mar 2013 - 3:17

A data no inicio da fic me voltou para um pensamento antigo, sobre como contam os anos lá, afinal não houve jesus lá.

Nyway, gostei desse capítulo, mostrou fatos anteriores e posteriores ao prólogo, bem legal isso.

A narração tá boa, não fica dando voltas desnecessárias. O tamanho está bom, maior pode ficar cansativo, porque o layout do fórum não ajuda muito. O campo do texto fica numa cor um pouco desconfortável, pelo menos pra mim.

Você conseguiu retratar bem a birra de uma garota de 9 anos, pelo visto, bom isso.

Espero novos capítulos.
avatar
Yoshihime
Membro
Membro

Feminino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 05/09/2009

Frase pessoal : Oi, sou travesti. Você sabe?


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabelos ruivos

Mensagem por Mag em Sab 9 Mar 2013 - 12:51

Honestamente? Amei os dois primeiros capítulos da fic. Não esperava gostar tanto. Me deu até vontade de escrever uma fic de jornada também. Nunca fui a favor dessa crítica tosca de "Ah, é clichê, não presta". Dá para tirar excelentes histórias do maior clichê. E aliás, isso de você pegar a história do jogo e entrelaçar com um enredo particular, ficou excelente. Já imaginei, aqui no início, a menina capturando o Gyarados. E, veja, essa previsibilidade não é nem um pouco desagradável. (:

Quando vi uma fic sua aqui, eu já fiquei de rabo de olho. "Só porque é mod, vai receber um bando de comentário", pensei. É, verdade, recebeu, mas você mereceu. A fic está muito bem escrita, você descreve com sutileza algumas cenas a fim de ambientar o leitor, mas não fica enrolando em inutilidades, nada prolixo. Gostei muito disso. A personagem, detalhe: uma lindíssima ruiva, foi muito bem explorada nesse início. Uma personalidade muitas vezes usadas, sim, mas acho que será agradabilíssima a trama com ela.

A única coisa não me agradou foi aquela carta que o pai deixou. Não, a carta em si não tem problema, mas o conteúdo dela foi escrito como se ele já soubesse que alguma coisa iria acontecer. Então soou um pouco forçado. Mas só, todo o resto ficou muito bom.

Vou passar para um clichê meu. Por favor, não sinta ódio de mim só porque fui o único a quotar erro. Mas, como escritor, acho isso importante para o nosso aperfeiçoamento também.

@Kurosaki Lucas escreveu:Sobre qualquer circunstância, eu sempre irei te amar.
Algo simples, observe: sobre é acima, sob é abaixo. É como falar "Estou sobre pressão". Não, é errado. Se fica é "sob pressão", porque se você estiver acima da pressão, ela nem te afeta. Sendo assim, "Sob qualquer circunstância..." seria o que essa frase queria dizer.

@Kurosaki Lucas escreveu:naquele velho casebre, cujo era o seu laboratório,
Esse "cujo" está errado aí. Seria somente a conjunção "que". "que era"...

@Kurosaki Lucas escreveu:por apresentar também um corpo pouco robusto
Erro bobo que confunde. Quando você diz "corpo pouco robusto", quer dizer que ela é magra. Provavelmente você deve ter esquecido o "corpo um pouco robusto", porque logo em seguida você diz que ela é cheinha.

Ah! Eu ri muito da expressão usada pela mãe, como se fosse uma máxima do mundo pokémon. "Estou tão perdida como um Zubat fora da caverna".

Excelente trabalho, Lucas. Acompanharei sua fic, com certeza.
avatar
Mag
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 15/07/2009

Frase pessoal : Big Mac em Tebas


Ver perfil do usuário http://instintodeler.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabelos ruivos

Mensagem por DarkZoroark em Sab 9 Mar 2013 - 20:22

Olá Kurosaki
Achei a fanfic muito legal. Pelo que entendi até agora o enredo central da fanfic envolve a Rube procurando pelo Gyarados Vermelho, não? Isso é bem interessante pois, apesar de que o mesmo geralmente aparece em fanfics situadas em Johto não há um enfoque tão grande nele quanto a sua parece ter.
Outra coisa que curti bastante foi o fato de o inicial ser do sexo feminino. Normalmente o escritor escolhe masculino - a não ser que seja Chikorita. Aí todo mundo bota como feminino - e isso dá um bom destaque na sua obra. O nome eu achei meio estranho, mas sei que vou acabar por me acostumar mais cedo ou mais tarde. Achei interessante que os treinadores novatos possam começar com um Dratini ou Mareep na sua fic. Achei que começar com o dragão seria meio OP, mas isso é mais por causa da fama que os Pokémons dragões tem. A história também tem um pouco de comédia, apesar de que - ao meu ver - não seja o tema principal da mesma.
A Rube pareceu-me uma típica adolescente revolta. É um pouco orgulhosa e explosiva, mas senti empatia por ela. Quanto a essa coisa de chamarem-na de tomate lembrou-me um pouco da Kushina quando era criança. Esclareça-me uma dúvida, por favor: O Honchkrow agora vai viajar junto a ela né? Estou torcendo para isso afinal, adoro a espécie. Um ponto que penso ser importante à ser destacado nos próximos capítulos seria a personalidade do mesmo, pois não deu para ter uma boa ideia nesse capítulo.
Assim como o MagMorTar achei a carta um tanto forçada, como se ele houvesse premeditado a própria morte. Falando nisso, percebi que o prólogo passa-se em meio ao intervalo de cinco meses do capítulo um, não? Sei que esta última frase ficou meio confusa. Sorry.
Erros acho que só os que já foram citados. Sua escrita é muito boa, dando uma ótima ideia do que se passa no desenvolver da fanfic. Vou acompanhá-la com toda a certeza. Fico no aguardo de seu próximo capítulo. ninja
avatar
DarkZoroark
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 11/04/2011

Frase pessoal : Let's Play!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabelos ruivos

Mensagem por Black~ em Dom 10 Mar 2013 - 12:20

Vamos lá.

Capítulo legal esse, quase chorei -q. Mas falando sério, foi bem legal mesmo, creio que você dará destaque ao drama, todos aqueles lances e tudo mais, mas enfim.

Aquela parte da carta como foi citada, foi meio que premeditada, como se o professor já soubesse a desgraça que lhe aconteceria e sendo assim repetindo a promessa feita à sua fiilha já num tom de despedida, mas enfim.

Parece que ela vai buscar vingança contra o Gyarados Vermelho por ter matado seu pai, mas como o Magmortar já citou, ela poderia capturá-lo também, como uma forma de tortura mantê-lo numa pequena bola -qq.

Bom, eu vi uma certa repetição de palavras como "Rube", "filha", "filhinha" e por ai vai, acho que você poderia trocar por alguns sinônimos, mas também não é nenhum monstro de 7 cabeças essa repetição básica.

Os erros creio que já foram citados, não encontrei mais nenhum mesmo.

Você descreve muito bem, é uma descrição meio que "simples", pois você descreve tudo à volta, tudo o que acontece e talz, sem muitos rodeios.

Enfim, é isso. E boa sorte com a fic.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabelos ruivos

Mensagem por Kyun em Dom 17 Mar 2013 - 1:47

Não pude ler antes por problemas na internet. Mas li agora e adorei o Capítulo. Sério.

Por mim, o tema aventura não é nem o problema. O ruim é que muitos seguem muito igual ao animê, o que torna a Fic monótona. Por isso adoro algumas, como a sua, que tem um toque especial, que tiram a mesmisse, e dão mais vontade de ler.

Enfim. Adoro tua descrição de todos os fatos, personagens, etc. É muito gostoso de ler. Sério. Além do gostinho de "Quero mais" a cada Capítulo.

Esperando ansioso pelo próx. o/
avatar
Kyun
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 14/08/2010

Frase pessoal : I feel the salty waves come in (8)


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabelos ruivos

Mensagem por Pikachuzinha em Dom 17 Mar 2013 - 20:47

Kuro do céu. *-* Essa fic... Está excelente! Vou acompanhar sim, com certeza. :3 Sempre é o pai quem morre nas fics, coitado. -q Mas não importa, não acho que isso seja clichê. Não sei se é pura coincidência, mas eu estava escutando a 3ª Opening quando comecei a ler sua fic, aquela de Johto, sabe? '-' Sem mais, aguardo seu próximo capítulo. ^^ Good luck.

-

neXus: Trancada a pedido do autor.
avatar
Pikachuzinha
Membro
Membro

Feminino Idade : 17
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 21/07/2012


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabelos ruivos

Mensagem por Caio. em Ter 19 Mar 2013 - 1:44

Bonita escrita, Sr. Zaki. Ficou imaginando quão bonita é Rube, boa escolha de nomes e boa descrição. Ficou no ar um tom de que você é perspicaz ao misturar as palavras. Não vou comentar de erros, não vou comentar de velocidade, não vou comentar de clichê ou não... Apenas digo que foi uma experiência muito agradável ter lido esses dois capítulos.

Eles moram em Cianwood, hã? Adoro esse lugar. Ele é tão porto/pântano, tão interessante q A Farmácia lá também é outra coisa bem legal, me chama a atenção por sua simplicidade.

See ya.
avatar
Caio.
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/06/2010

Frase pessoal : A noir. E blanc. I rouge. U vert. O bleu.


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabelos ruivos

Mensagem por Kurosaki Lucas em Sab 23 Mar 2013 - 0:53

Recado rápido escreveu:Quem quiser conferir o capítulo por documento Word vá nesse link
- https://skydrive.live.com/redir?resid=FE21D5435DD817F8!257&authkey=!AEpWPERJ5qfS6YU

Não precisa estar logado na sua conta Microsoft para visualizar. Boa leitura. õ/

Ah e uma promoção. Quem responder a seguinte pergunta com a resposta correta, terá o direito de ganhar um avatar ou uma sign, sendo da escolha da pessoa. No título da MP ponha um número entre 0 e 9 pra concorrer a chance de pedir um set completo (avatar e sign).
"Qual o APELIDO do primeiro pokémon do professor Ryan?"
Mande-me a resposta por MP.
Na semana que vem serão revelados o número sorteado e a resposta da pergunta. Quem acertar ganhará o o direito de ter a sign ou o avatar e se acertar o número sorteado ainda ganhará o set. Boa sorte. õ/

RESPONDENDO OS COMENTÁRIOS
Gui,
não entendi muito bem sobre o ano. Enfim, estou fazendo uma mistura louca entre nosso espaço de tempo e o espaço de tempo deles. Por enquanto eu estou tentanto mostrá-los o mistério que poderá estar envolvido sobre a morte do professor Ryan. E prepara-te que esse capítulo saiu um pouco maior e os próximos que virão também virão grandes. Talvez na segunda fase quando a Rube estiver maior eu volte a fazer capítulos mais corridos. Estou desenvolvendo uma sinopse aqui, mas nem tudo é certo. Enfim é bom receber seus elogios. Obrigado por acompanhar a fanfic. Smile
-
Magatinho,
hauhura, sacanagem isso ae em. Só porque sou mod você tem que ser hipster contra mim. Isso não se faz. ruindade s/ limits. Isso é algo que eu venho treinando. Às vezes me ponho no lugar do leitor para ver se não vai ficar tedioso ler aquilo. Faço uns retoques aqui, uns retoques ali e panz. E sobre a carta, realmente, ficou forçada. Mas sei lá, queria deixar espressiva, ficou até demais. Raiva por indicar erros? Que isso, Mag, fico agradecido por isso, afinal, assim vou melhorando. Obrigado por ler a fanfic.
-
DarkZoroark,
não necessariamente em Dark. Esse pode ser o conflito inicial, mas de fato não sabemos porque Ryan esteve lá. A jornada de Rube envolverá a ela e a seu pai, logo, digo que ambos são os protagonistas de 'Cabelos Ruivos'. Acostumem-se com o professor Ryan que boas surpresas virão com o decorrer da estória. Sim, Rube foi inspirada na Kushina, na verdade. Eu diria que é uma invasão de Naruto na minha fanfic, gosto da Kushina e o Kishimoto pouco explorou essa personagem, então estou aproveitando pra moldar uma parecida só que da minha forma. E o Honchkrow viajará junto a ela. Muito obrigado pela visita, espero que volte.
-
Black,
quem conhece o Kuro sabe que drama é um estilo literário que eu costumo adotar. hauhura, e sim, obrigado por ressaltar os erros. A carta foi muito expressiva e emotiva, pisei na jaca. -q. Essas repetições de palavras será um erro que vai me perseguir, poque eu só noto mesmo quando a coisa está cansativa. Essas repetições de palavras será um erro que vai me perseguir, poque eu só noto mesmo quando a coisa está cansativa. Essas repetições de palavras será um erro que vai me perseguir, poque eu só noto mesmo quando a coisa está cansativa. Laughing E como eu já disse, esse pode não ser o destino principal da fanfic. E procuro sempre melhorar em questão à descrição, acho que descrições longas são muito forçadas e ninguém gosta, apenas elogia por elogiar e considerar o trabalho da pessoa. Obrigado pela visita e por novamente estar lendo Cabelos Ruivos, Black, espero que continue por aqui. :3
-
Kyun,
você de novo manolo #emossaum. Tipo eu busco colocar coisas mescladas entre anime, story line, estória alternativa, passado de personagens famosos, entre outros. Dar um mixed total. Então não estranhe se por exemplo Koga for o professor de artes ninjas numa escola de Cabelos Ruivos. É realmente algo bem mesclado, tento misturar e deixar o leitor já familiarizado por já conhecer tal personagem e imaginá-lo na fanfic. Mas é claro, não vou exagerar, conto com a minha imaginação para criar 90% de novos personagens e aproveitar poucos já existentes.
-
Pikachuzinha,
ahurhua, quem me conhece sabe que eu me amarro em Johto, mas é a primeiro fanfic localizada nesse continente que faço. Acho que as outras duas foram em Unova, Sinnoh e parte em Hoenn. Não me lembro direito. Ahaha', obrigado por me incentivar assim Pikachuzinha, vou cobrar em. xD Novos caps toda sexta-feira. :3
-
Perry,
tu veio manoes. ;-; Obrigado pelos elogios, você costuma sempre elogiar minha escrita, lembro-me do seu primeiro comentário na White Dreams. <33 Sim, Ryan foi em busca de uma vida mais simples e remota, coisa que vocês vão descobrir mais tarde... Mas enfim, obrigado mesmo por estar aqui. Seus comentários sempre são ótimos incentivos.



Capítulo 02 – Honchkrow, um velho amigo

Tudo é breve nessa nossa vida corrida. Cada momento é único, nunca se repetirá.

- Você não entende que isso é assunto de adultos, menina. Volte para a sua casa, sua mãe precisará de amparo por hora.

- Vó, eu já tenho plena certeza do que vou fazer, eu não quero voltar pra casa, eu quero ficar em Goldenrod, sei que aqui terei muito mais chances de crescer. A senhora por um acaso conhece aquela cidadezinha que é Cianwood? – falava em um tom de exclamação como se a sua vontade fosse a imperativa acima de qualquer outra – Creio que não. – ainda aborrecida soltou um som como se estivesse bufando.

- Você não tem nadinha do seu pai. – Engana-se dona Nora, se soubesse como seu filho era teimoso, ficava era de bico calado.

- Alguém tem um Pokégear aqui? Quero falar imediatamente com a mamãe. – perguntou a ruivinha aos presentes na sala.

Era uma reunião de família. Já passara alguns dias desde a morte de Ryan e parecia que tudo estava calmo, embora o desconforto planasse na consciência de todos. Foi, de fato, uma surpresa para todos a vinda repentina de Rube. Nem todos da família conhecia essa menina atrevida. A última vez que esteve por perto, dona Nora comemorou o aniversário de cinco anos da neta, uma das únicas vezes que esteve próxima dela. A menina parecia não agradar mesmo, contudo, ainda cativava alguns por lá. Foi o caso de sua tia mais nova, Flannery, uma aspirante a ser um dos membros da Elite Four de Johto. Flannery parecia um pouco com Rube, as duas conversaram horas esquecidas olhando o luar no dia do funeral e enterro de Ryan. Ela lembrou que ele conseguiu, em uma viagem a Kanto, um inicial de outra região para ela. Um senhor grisalho havia dado a ele.

¤ Flashback ¤

- Maninha, antes que eu me esqueça, eu trouxe um Pokémon bem raro por nossas áreas aqui. Ele veio de longe. Você lembra daquelas férias que passamos em uma cidade chamada Slateport?

- Meu Deus, Rai. Eu quero, eu quero. Me mostre por favor. Enquanto você esteve fora eu consegui viajar até Violet e venci o Falkner. Estou com 5 insígnias. Vou enfrentar a Jasmine com o novo Pokémon...

- Me conte as novidades depois. Agora pegue.

- Seu chato! Ótimo. – Flannery soltou o Pokémon – Ooown, mano que lindo. Um galinho. Amei. – ela agarrou o irmão com tanta força enquanto o galinho, quero dizer, o Torchic ficou olhando para ela.

- Não precisa agradecer. Sei que você ama pokémons de fogo e ele será mais um parceiro de jornada. Ah, o nome dele é Torchic e não galinho, bobinha. – ele mostrou a língua pra sua irmã.

- Torchic é tão... blaah. O nome dele será Ray, em sua homenagem. Você é Raaaai com ‘iiih’ mesmo e ele é ‘Reeei’ com um sotaque mais caipira. – ela riu de leve.

Ambos se olharam fixamente e Ryan tinha certeza que além de uma irmã, ele tinha uma companheira para a vida inteira e que sempre poderá contar com ela. Os olhos dos dois, olhos castanhos, brilhantes de profunda emoção, ficaram paralisados enquanto ficavam se olhando, a infância dos dois parecia tão breve e o recém-formado pesquisador e futuro professor pegava lembrando-se do dia em que Flannery o convenceu a 'capturar' seu primeiro Pokémon. Até então, Ryan se quer gostava de Pokémon, ele era somente mais um nerd pesquisador, ele queria mesmo era pesquisar tudo sobre as ciências do mundo humano, ele era um aluno excepcional e, pasmem, já estava formado com 16 anos. Ainda não sabia qual faculdade fazer, o mundo Pokémon ainda era uma tendência, porém, cada vez mais as pessoas estão se preocupando em aprender coisas mais a respeito do mundo dos homens. Ele viva inconformado em ter aulas sobre Treinamento Pokémon, sucesso na carreira competitiva era algo que não o atraia de forma alguma, apesar de sempre tirar ótimas notas. No entanto, como havia dito antes, a menininha ruiva com seus lá 12 anos convenceu o irmão a levá-la até Ecruteak para fazer alguns trabalhos acadêmicos com seu coleguinha mais popular da escola, um menino loiro com aparência abatida.

- Mana você ainda lembra do dia em que você capturou o Darc pra mim? Foi um incidente e tanto não é?

- Ah, como poderia esquecer do dia em que eu quase beijei o Morty? – suspirou após dizer pausadamente

- Esqueça desse mauricinho. Aquele dia foi muito importante pra mim. No momento em que aquele Murkrow assustou o Sudowoodo e o tirou do nosso caminho, tive certeza, ele gostava de um de nós dois.

- Só rindo mesmo. E você gostou dele só por causa disso? Dava pra ver nos olhos daquele Pokémon que ele tinha visto em você o seu eterno companheiro. Estou até chorando.

- Para com isso tá. Primeiro que o Sudowoodo estava te perseguindo e eu estava com tanto medo que me escondi atrás das árvores. Eu te chamava e você parecia nem me escutar. – ele disse injuriado – Você é muito distraída, não era uma árvore de cut. Depois eu que sou o bobinho. Mas aí, então, naquela parte que ele voou e saiu gritando espantando o Sudowoodo.

- Nem fala. Mas na hora que o Darc usou Peck, eu ri, até parece que alguém não sabia que o Sudow é de pedra.

- Humanos sabem, porque a gente estudou né. Pokémons não. Mas ele foi bravo ao te proteger. Aí eu, comecei minha jornada Pokémon com 16 anos. – ele soltou algumas risadas – Quando disse para que ele atacasse com Dark Pulse.

- Você foi muito destemido quando pediu para que ele soltasse um ataque. Pokémons selvagens não costumam obedecer...

- Eu já estudei, já me formei, e inclusive já fiz faculdade sobre Biologia Pokémon, então nem tente me ensinar nada. – ele tentou tirar onda com a irmã

Mas realmente, tudo naquele dia foi muito natural e ao mesmo tempo uma extrema coincidência. Murkrows não costumam aparecer naquela área, e ainda, de dia. Assim que Ryan começou a batalha contra o Sudowoodo, Flannery sabia que o irmão não tinha chances, então a menina decidiu se afastar um pouco para soltar seu Pokémon. Um Eevee, que também tinha dificuldades contra pokémons do tipo pedra. Para a sorte deles, um treinador robusto que estava por perto, lançou seu Machoke em campo de batalha e derrotou Sudowoodo. Logo ele ofereceu um disco de técnica oculta, ou HMs, como são conhecidos, contendo o ataque Rock Smash.

- Crianças, com esse ataque vocês poderão derrotar pokémons do tipo pedra com uma incrível facilidade.

- Éer, obrigado, senhor. – respondeu Flannery enquanto Ryan parecia ocupado tentando se desviar de algo.

- Mana, mana, socorro, olha essa ave trocou de time, ela está tentando me atacar.

- Calma, Rai. Ele só quer ser seu amigo.

- Não sou amigo de pokémons. Vamos nessa.

Ryan atirou uma pedra contra o Murkrow e foi em direção à Ecruteak junto com a sua irmã que estava desfilando com o seu Eevee, dizendo para todos que ele é o mais perfeito cachorrinho Pokémon de todos. Desafiava todos os treinadores que via pelo caminho, o resultado, embora, fosse sempre o mesmo, não desanimava Flannery. Seu estoque de Potions estava esgotando enfim, quando o Murkrow apareceu.

- O que é isso? Caca de pombo, mas aqui em Johto não existem Pidoves, que absurdo é esse? – o menino gritou como se fosse a maior indignação – Ah não, é só um Murkrow que ora já... – ele foi interrompido com uma bicada na cabeça – Mas que absurdo! Maninha, por favor, ponha seu Eevee pra acabar com essa palhaçada desse passarinho.

- Ok Rai. Flanny, você está pronto? – o pequeno Eevee balançou a cabeça confirmando que estava bem. – Certo, use Quick Attack.

O cachorrinho deu um impulso no chão e correu com uma boa velocidade em direção ao pássaro que apenas coçava sua asa com um tom de tranquilidade.

- Certo, agora use Headbutt para dar a super cabeçada nele, Flanny.

A menina surpreendeu o corvo, que em seguida desviou do ataque, recebendo danos mínimos de raspão. Enquanto ele estava sobrevoando o Eevee de Flannery, ele bateu suas asas rapidamente.

- Mana, ele vai usar Gust, tome cuidado.

- Flanny, ataque-o por trás. Use Tackle.

A menina já havia planejado uma forma de pegá-lo de surpresa. E o pegou. O pássaro caiu no chão, ele já parecia estar cansado.

- Pokébola vai. – a menina sacou a pokébola de sua bolsa.

- Mas o que? Você planejava captura-lo? Não acredito.

Ela balançou por apenas uma vez e o Pokémon já estava capturado. Ela pegou a pokébola do chão e a ofereceu para o seu irmão.

- Daqui eu já sei ir. Pode voltar e aproveitar seu primeiro Pokémon.

- Mas...

- Vai logo que o Morty está chegando e eu não quero que ele me veja com um nerd. Seu mala. – a irmã de Ryan disse com um tom de brincadeira.

O menino correu como uma criança em direção à cidade mais próxima, que era Violet City. Ele até iria para Ecruteak, mas não queria atrapalhar a primeira paixão de sua irmãzinha. Durante o caminho ele resolveu soltar o Pokémon.

- Então quer dizer que agora sou um treinador Pokémon? Vou apelidá-lo de Darc. Meu corvo de estimação. – Murkrow deu uma bicada na cabeça do nerd – Tá, eu estava só brincando. Pokémons não tem senso de humor não?

O pássaro se instalou no ombro do menino enquanto ele andava em direção ao Centro Pokémon. Quando chegou lá ele se deparou com um antigo professor.

- *Hrrr*, que constrangimento, o professor Elm. – ele disfarçou tentando cobrir a cara.

- Olha, se não é o meu melhor aluno. Mas não era você que não queria ser um treinador Pokémon? Recusou inclusive aquele Caterpie que eu tinha lhe oferecido.

- *Hehe*, estou com um pouco de pressa, professor.

- Espera, esse Murkrow é seu? Pelo visto sim. Você não quer vir até o meu laboratório?

- Koffing, use Smokescreen.

De repente, toda a sala ficou escura. Ouvia-se o som de pessoas caindo no chão, de certo desmaiaram. E uma incrível tosse coletiva. Smokescreen é um ataque do tipo venenoso e serve para abaixar a precisão dos pokémons. Se usado em humanos pode causar asfixia e ardência nas vias respiratórias e nos olhos. Mas principalmente atrapalha a visão momentaneamente. Por sorte, esse Smokescreen não parecia ser muito forte.

- Atenção! A Equipe Rocket está aqui e nenhum de vocês estão permitidos a sair desse centro Pokémon.



Notas do autor escreveu:Dessa vez eu gostaria apenas de ressaltar uma coisa. Não reparem muito a linguagem descontraída, uso de gírias e algumas onomatopeias no decorrer do capítulo. Serviu para dar um pouco de expressão aos personagens.


Última edição por Kurosaki Lucas em Sab 23 Mar 2013 - 8:22, editado 1 vez(es)
avatar
Kurosaki Lucas
Membro
Membro

Masculino Idade : 24
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 16/09/2010

Frase pessoal : KURO


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabelos ruivos

Mensagem por Yoshihime em Sab 23 Mar 2013 - 1:56

Cara, estou gostando muito da sua narração, ela é descontraída e direta, muito boa para uma fanfic. Bom para descontrair, fugir de coisas mais sérias, agradou-me muito.

Eu vi algumas comilanças de letra, e trocas, como "olhas" no lugar de "olhos", mas nada que atrapalhe a leitura no sentido ortográfico.

Estou gostando, achei os novos personagens legais, estou bem curioso sobre o que vai acontecer.

Uma fic simples, mas bem legal
avatar
Yoshihime
Membro
Membro

Feminino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 05/09/2009

Frase pessoal : Oi, sou travesti. Você sabe?


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabelos ruivos

Mensagem por Kyun em Dom 24 Mar 2013 - 1:19

Oe.

Gostei do Cap. *-*

A narração está ótima. Bem agradável de ler e nada chato/cansativo.

A história do Ryan ficou bem legal. xD
E ter colocado a Flannery foi interessante também. Se for mesmo a Líder do Gym de Fogo de Hoen.

Curioso pra saber o que a ER fez... e-e

Esperando o próximo. o/
avatar
Kyun
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 14/08/2010

Frase pessoal : I feel the salty waves come in (8)


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabelos ruivos

Mensagem por Black~ em Ter 26 Mar 2013 - 22:16

Bom, vamos lá.

Capítulo bem legal, eu achei interessante você pegar os personagens já existentes dos jogos e fazê-los uma história, combinou a Rube com a Flannery, as duas são ruivas -q. E esse Ryan era muito nerd mesmo, o cara se forma com 16 anos de idade -q.

Não me importo muito com as gírias e a linguagem coloquial, senão também ficam parecendo robôs os personagens. Só achei que a parte que o Ryan não quis o Murkrow ficou um pouco "chata", não sei, acho que não teve aquela descrição, aquele sentimento, mas enfim.

Essa Rube também é bem "irritantezinha", percebe que não é bem vinda, mas mesmo assim continua presente no local como se nada fosse acontecer, mas pelo menos a Flannery gosta dela -q, mas enfim.

Erros eu acho que não vi nenhum, se vi, foi um ou outro, mas coisa bem boba.

Achei interessante ter seguido o jogo também pelo cara entregar o HM do Rock Smash e ainda ter o Sudowoodo no local, isso ta legal mesmo e tals. É legal seguir os jogos, mas acho que muita "seguição (isso nem existe)" pode estragar um pouco a fic, por ficar tudo já manjado.

Mas enfim, é só e boa sorte com a fic.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabelos ruivos

Mensagem por Caio. em Ter 26 Mar 2013 - 23:09

Então o Ryan é irmão da tia Flanela e tem um corvo? Soa bem interessante. Parece que ele vai enfrentar a Equipe Rocket loucamente e ferrar com eles, huh? Sua escrita é muito descontraída, adoro-a.

Gostei bastante desse capítulo, tão alegre... Eu curto o morty, espero que ele seja de boas com a Flanela ;-;
avatar
Caio.
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/06/2010

Frase pessoal : A noir. E blanc. I rouge. U vert. O bleu.


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabelos ruivos

Mensagem por Mag em Qua 27 Mar 2013 - 4:37

Ui, mais um capítulo lido nesta madrugada. Fazia tempo que eu não madrugava...

Então, muito descontraída a história. Eu não sei dizer porque exatamente, mas eu estou me apegando. Os personagens são cativantes, sorridentes, o enredo parece sorrir junto deles. Está sendo uma leitura muito agradável, cara. E pra dizer a verdade, estou tão interessado em conhecer a protagonista quanto seu pai e sua tia. haha Eu só sugiro para que você não tenha pressa. Os leitores estão gostando dessa descontração toda. Escreva com calma, sem tentar pular capítulos ou coisa do tipo.

Quanto aos erros, acho que vi uns dois bobinhos provavelmente causados por falta de atenção, sabe? Mas eu realmente não destaquei e me esqueci. /: Mas ainda assim fico feliz que tenha dado atanção às correções que eu sugeri no capítulo anterior. Muito feliz mesmo.

Magatinho eu gamei. albino

Espero ansioso mesmo o próximo capítulo.
avatar
Mag
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 15/07/2009

Frase pessoal : Big Mac em Tebas


Ver perfil do usuário http://instintodeler.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabelos ruivos

Mensagem por DarkZoroark em Qua 27 Mar 2013 - 6:20

\o
Capítulo muito bom este último. Achei legal o fato de a Flannery aparecer em Johto. São poucas ás vezes em que vejo um escritor aproveitar um(a) líder de ginásio de outra região e introduzi-lo em sua fanfic. Mereces alguns pontos de originalidade por isso.
Cara, a Rube vai direto ao assunto, não? Apesar de ser algo legal, é bem irritante para quem conversa com ela. Os cabelos dela parecem refletir seu temperamento... Pelo menos, tem alguém na família do pai que não é ruim com ela.
Tchê, o Ryan era um covarde quando jovem ou é só impressão minha? Sacanagem pedir para a irmã derrotar um Pokémon para ele. Só acho que teve um erro no raciocínio dele. Pidove não é o único Poké caracterizado como Pokémon Pombo. Pidgey também.
Achei interessante o uso de gírias. Eu até curto, desde que não haja um excedente das mesmas. Deixa mais dinâmica a leitura da fanfic vê-las vez ou outra. Outra coisa que eu curti foi a aparição de um Sudowoodo. Sério, não lembro qual foi a última vez que vi um em uma fanfic - o pessoal normalmente usa sempre os mesmos Pokés; aqueles que são bons no competitivo, então...
Só tenho uma observação. Acho que a última parte do texto, quando o Ryan encontra o Elm, ficou meio corrida. Tipo, de um momento para o outro eles estavam conversando e já são atacados pela Team Rocket.
De resto, não tenho nada a reclamar. Sua escrita é ótima e simples ao mesmo tempo, tornando fácil o entendimento do que ocorre. Fico no aguardo do seu próximo capítulo
ninja
avatar
DarkZoroark
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 11/04/2011

Frase pessoal : Let's Play!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabelos ruivos

Mensagem por jujuba em Seg 1 Abr 2013 - 18:10

Kuro (posso te chamar assim?) sei que o que vou falar é uma coisa inútil mas tem um erro no tópico, está de vermelho

. Capítulo 00 - Prólogo
. Capítulo 01 - Prétalas negras
. Capítulo 02 - Honchkrow, um velho amigo
Prétalas = Pétalas

sobre os a fanfic, eu gostei bastante! você fez uma estória melhor que crepúsculo!
avatar
jujuba
Membro
Membro

Masculino Idade : 17
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 03/02/2013

Frase pessoal : kkk q isso victor


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cabelos ruivos

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum