Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Por favor, não perca mais tempo, inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobres todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Aguardo.
Feliz Natal e Ano novo!

As crônicas de um Gyarados Voador - Kyle.

Página 2 de 8 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: As crônicas de um Gyarados Voador - Kyle.

Mensagem por Black~ em Sex 26 Abr 2013 - 20:55

Bom, vamos lá.

Capítulo curto é bem melhor -q, a preguiça sempre fala mais alto -q, mas enfim. Foi bem legal, mesmo sem muitas "adições" à história, mas foi bom ver o Kyle sair do zero e virar alguém na vida, sendo conhecido por todos.

Eu acho legal essa sua ideia de ser no futuro e não ter muitos treinadores, assim deixando os ginásios "falidos", e ainda é na primeira cidade do continente e a líder é muito forte, o que dificulta ainda mais ter visitas no ginásio, mas enfim -q.

O Seth nesse capítulo demonstrou ser aquele moleque que tem sentimentos, mas que paga de durão por ter sofrido alguma coisa durante a infância e tals, ainda achei legal ele ter tentado levantar a estima do Kyle.

Essa Gabrielle acredito que tenha algum envolvimento importante na história e gostei do pokémon dela, é bem raro de se ver em uma fanfic, e ele tão "esculachado", lutando contra um dos queridinhos e o mais comum pokémon, no caso o Pikachu.

Só uma dúvida: Você terminou o capítulo anterior a esse com a Brenda dizendo que ia ajudar a treinar o Bulbsaur, já tinha o Vulpix e tudo mais, mas no começo desse capítulo, o Kyle aparece correndo com o Bulbasaur, seria essa uma parte do treinamento? Mas enfim.

Erros acho que puquissimos, e nada de grave, só acho que a repetição às vezes torna-se um pouco constante, nada que sinônimos não resolvam né? Mas enfim.

Creio que seja só isso, é só e boa sorte com a fic.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As crônicas de um Gyarados Voador - Kyle.

Mensagem por Rush em Seg 13 Maio 2013 - 15:59

@Detcher: Detcháá! /o/ Eu não sei fazer animações, não posso criar um anime da fic. AUEHUAEH' :c E fico feliz que tenha imaginado isso, tento resumir e detalhar ao mesmo tempo, querendo fazer algo agradável de se ler e que os leitores imaginem animações do que estão lendo mesmo. Haha' Kyle é um caipira, não deve nem saber escreve. Zoa, ele te dá um autografo sim, ele e o seu Aoki. Sobre as personalidades, eu pretendo usar "Natures" para descrever cada Pokémon futuramente. As personalidades, eu sinceramente não sei se irei mudar ou não. Seria legal algo do tipo "Charizard" no anime, mas Aoki é do bem. E ele é uma criança pura. AUEHAUE' *-* Muito obrigado cara, de verdade. Fico feliz com seus comentários, e espero que continue acompanhando! haha *-* Um abraço, até mais! o/

@DarkZoroark: DZ! /o/ Relaxe cara, eu sinceramente quero que as pessoas leiam, mas que elas se sintam confortáveis para comentar. Caso não queiram, não precisam, AUEHUAHE'. Tanto que tenho dois amigos que leem mas são preguiçosos pra comentar. (Viu Lucas e Thais?) Enfim, só corrigindo, ele derrotou o Spearow, o Farfetch'd nem chegou a lutar ainda. AUEHUAE' Sobre Seth, ele é a segunda personalidade de Kyle, vamos assim dizer. Ambos foram baseados em mim num jogo, onde os dois iram compartilhar os mesmos Pokémons que eu tive, Seth é vamos dizer, meu lado "negro". AUEHUAEH' Mas mesmo assim continua um bostão. A Gabrielle é legal, gosto dela, mesmo ela tendo sido baseado em uma amiga minha. Fico muito feliz que esteja gostando dos capítulos, é muito bom ter você como leitor, haha *-* Muito obrigado, DZ, continue acompanhando. Fico feliz com seus comentários, e espero que continue me criticando para eu poder melhorar! Um abraço, cara, até mais! o/

@Black~: Sir. Black! (o( Eu não sei se os capítulos estão curtos ou longos... Quantas páginas do Word seria a ideal? Dai no próximo capítulo eu já formato tudo certinho, deixando-os mais curtos. (Esse capítulo teve seis Páginas. Mad) Enfim, ainda será explicado o porque de tudo, mas realmente os treinadores estão quase extintos. Nesse capítulo eu tentei explicar como se tudo fosse realista, sendo que ser treinador agora virou modinha AUEHUAHE' Estou tentando lidar com as repetições, espero que tenha melhorado neste aspecto. Sobre esse lance do treinamento do Vulpix e do Bulbasaur, eu nem achei necessário descrevê-lo, já que seria "Tackle" versus "Tackle" de dois Pokémons que não sabem lutar. A corrida em si era apenas para manter ambos o treinador e Pokémon em forma mesmo. Muito obrigado cara, também fico muito feliz que esteja gostando da Fic. Qualquer coisa que o incomode é só dizer que eu tentarei mudar para a leitura ficar agradável a todos. Muito obrigado cara, continue companhando! Me critique bastante e me aponte onde está ruim que eu irei dar um jeito! UAHEUA' Um abraço cara, até mais!




~>x<~


Esse capítulo teve uma batalha de dois Pokémons "Experientes", vamos dizer. Dois Pokémons queridinhos também. Vamos ter a introdução de um novo personagem e outra surpresa que comentarei no final do capítulo. Se quiserem spoilers, é só checarem o main post. AUEHUAE' Também editarei o mesmo, acrescentando o detalhe "Nature", em cada Pokémon. Acho que será maneiro, mas se quiserem eu retiro.

Muito obrigado por acompanharem ou apenas darem uma rápida olhada. Espero que gostei do capítulo! Tenham uma ótima leitura! c:





~>x<~




Era uma típica segunda feira entediante. Entregava jornais sem pressa, apenas caminhando e os jogando na frente das casas. Parecia um zumbi andando com seu chapéu de palha em sua cabeça, estava com muito sono, assim como seu Bulbasaur, que dormia dentro da mochila em suas costas, aquecido. Estava muito frio, tanto que era impossível se ver o cenário de longe, já que tudo que podia se observar era neblina. Pallet estava num clima próximo de zero.

Kyle estava vestindo roupas pesadas de moletom, enquanto carregava uma mochila nas costas e uma grande maleta com o braço esquerdo, onde os jornais se encontravam. Seu Pokémon estava dentro da bolsa amarronzada, enrolado em cobertores de lã para ficar quentinho.


- Brr... – Seus dentes tremiam enquanto o vapor d'água presente em sua respiração se condensava, emitindo uma pequena fumaça esbranquiçada a cada vez que inspirava o ar de dentro de seus pulmões. Suas mãos estavam branquíssimas de tanto frio.




As crônicas de um Gyarados Voador!
Kyle Adventures.


Capítulo IV – Think I’ll just give in.




Estava anoitecendo. O dia haveria sido puxado. Além de ter que entregar todos os jornais pelo quarteirão, treinou um pouco seu Bulbasaur com troncos de árvores caídos pelo seu terreno, por mais ou menos duas horas. Nesses poucos dias que passara apenas treinando já foram o suficiente para obter grandes resultados. Aoki já tinha técnica para batalhar sob comandos.

Exausto, pegava a sua chave de bronze no bolso de seu casaco, e rapidamente destrancava a porta da frente em sua casa de madeira, querendo entrar a qualquer custo. Sentia um alivio ao conseguir entrar naquele ambiente quentinho. O lugar estava iluminado com algumas velas, mesmo que a maior fonte de luz seria o fogo da lareira, que se encontrava na sala de estar. O lugar era pequeno. Quando se virava, levava um susto ao ver uma menina de cabelos loiros sentada numa poltrona logo na frente da entrada, como se estivesse o esperando. Seus olhos esverdeados pareciam estar repreendendo o rapaz apenas com o olhar.


- Brenda, que susto. – Kyle dizia fechando os olhos e balançando sua cabeça negativamente, um pouco bravo. Ele retirava com calma a mochila de suas costas, fazendo com que seu Bulbasaur saísse do objeto. Estava com uma roupinha de lã que cobria todo seu corpo, menos o bulbo, onde uma pequena abertura o deixava exposto.


A garota se levantava brava. Ela estava com roupas de frio também, sendo notórias as luvas rosa em suas mãos. A menina então avançava e dava um empurrão no rapaz, mesmo não tendo força o suficiente para derrubá-lo.


- Ei! O que é isso? – Ele perguntava segurando os braços da menina, impedindo futuras agressões físicas.

- Me larga! – Respondia se debatendo até conseguir se soltar. Recuava alguns passos, ainda com uma cara brava. – Kyle, desde que você começou a treinar, você volta tarde. Aoki sempre cuidava dos Pidgeys e Caterpies que atacavam nossas plantações, agora está tudo destruído!

- Ah. – O garoto abria um sorriso tímido enquanto coçava sua nuca, sem graça. – Pois é, né. Vamos ter que comer só carne agora, nada de verduras.


Brenda avançava de novo e desta vez dava um tapa na cabeça do garoto, fazendo com que o Bulbasaur também corresse em direção de Kyle, achando que os dois estavam brincando, e como era inocente, queria entrar na brincadeira também.


- O pior de tudo, é que um vira-lata ainda invadiu aqui pra quase passar pulgas pra Megan. Se Aoki estivesse aqui, ele poderia ter espantado aquela praguinha.

- Um... Vira-Lata? – Kyle fica curioso com aquelas palavras, ao mesmo tempo em que sua mente ficava confusa. Não era comum vira-latas em Pallet, geralmente todos os Pokémons domésticos tinham dono, que cuidavam deles com carinho. Era bem incomum alguém abandonar um animal daqueles, pois é bem difícil conseguir um.


A menina apenas concorda com a cabeça, ainda com uma expressão raivosa. Kyle não perdia tempo e a ignorava por um instante, olhando pela janela para ver o Pokémon no quintal deles, que provavelmente ainda estaria lá. Estava certa. Podia ver um pequeno cachorro encolhido entre a plantação de trigo que era muito comum naquela cidade. A criaturinha ficava apenas com a cabeça pra fora, observando a casa enquanto seus olhos negros ficavam um pouco fechados graças ao vento. A pelugem do animal era alaranjada, onde a cor amarelada predominava em sua cabeça.


- Af, Kyle. Você não vai pegar esse bicho não, né? – Brenda suspirava, balançando a cabeça negativamente enquanto colocava uma mão sobre o rosto.


O garoto não perdeu tempo, caminhou em direção à porta e correu até os campos de trigo, surpreendido com o frio e a forte ventania gelada que estava recebendo em seu corpo. Aoki apenas ficou confuso, e virou a cabeça para a loira.




~>x<~



Brenda estava brava. Não acreditava que o colega tinha arranjado mais uma boca para alimentar, mais um animal para cuidar. Ela apenas ficava observando de fora do banheiro, enquanto bufava, repreendendo o rapaz, enquanto segurava sua Vulpix em seus braços, onde ela parecia estar dormindo. Kyle estava ajoelhado em frente da banheira. Estava dando um banho no cachorrinho, que parecia estar sério, sem se mover. Ele ficava olhando para o rosto do garoto que o resgatara, mas ficava parado, apenas respirando e piscando.

O vapor da água quente fazia as janelas e os espelhos do banheiro embaçarem, mas também tornava o lugar bem quentinho. Aoki estava ao lado de seu treinador, com suas patinhas dianteiras apoiadas na estrutura de azulejo, tentando observar o Growlithe.


- Ele tá cheio de carrapatos... Como você pode querer deixa-lo lá fora? – O rapaz perguntava, retirando seu chapéu de palha e deixando em cima da pia próxima dali. Ele então começava a vasculhar numa estante até achar uma pomada. – Ainda bem que tenho isso. Amanhã irei leva-lo no Centro. Tentar ver se ele já está registrado, vaciná-lo e tal. – Conversava ignorando a amiga praticamente, já que a garota era contra pegar um animal de rua e adotá-lo.

- Imagine as doenças que ele vai te passar, cara. – Brenda bufava, dando meia volta, ainda acariciando Megan, em seus braços, e foi ao quarto. – Vou dormir. Amanhã a gente conversa.

- Pff. Doença... Que nada. – O jovem abria um sorriso, passando a pomada em sua mão direita, logo caminhando até a frente da banheira aonde iria se ajoelhar de novo. Calmamente passava a mão melada de pomada no corpo magro do Growlithe, que apenas movia suas orelhas, olhando para o garoto com uma carinha inocente. – Você é muito lindo... É um bicho fedido muito lindo. – Brincava, fazendo uma voz de retardado enquanto esfregava suas mãos nas costelas do cachorro, que levemente abanava sua cauda.



Aoki fitava seus olhos vermelhos para o treinador, com um pouco de ciúmes. Já outro Pokémon, continuava sério, sem se mover muito. Ele apenas dava uma lambida no nariz de Kyle, como forma de agradecimento por ele ter o resgatado.




~>x<~



Andava inquieto enquanto vestia casacos pesados para se proteger daquele vendaval gelado, sem sair daquela rua asfaltada vazia. Caminhava de um lado pro outro, desafiando a ventania que tanto sobrava em seu ser, bagunçando seus cabelos castanhos volumosos, que batiam em seus ombros. Estava inseguro, aflito. Até que resolvia parar e olhar para o lado, visualizando uma enorme colina com um castelo de vidro em seu topo, quase oculto pela neblina que envolvia a cidade.


- Tsc... Se aquele garoto teve a coragem... Eu também tenho que ter. – Christopher suspirava, com seu coração batendo tão forte, que poderia sentir as vibrações em seu corpo. Ele colocava uma das mãos no bolso direito de seu casaco, retirando duas cédulas de dinheiro, ambas de uma cor rosada. Estampando o número “dez” em sua superfície.


Aquele era o dinheiro para se inscrever no ginásio de Aurora. O preço da inscrição era vinte Zenys , com o direito da metade da grana arrecadada nas apostas, 100% do valor da inscrição e a valiosa Insígnia da Pluma - troféu dado aos treinadores que conseguem vencer o ginásio -, caso pudesse derrotar a líder. É claro que não iria batalhar agora, apenas inscrever-se. As batalhas contra o ginásio teriam de ser agendadas para o dia até a semana seguinte, onde a “luta” seria anunciada por toda Pallet, atraindo telespectadores curiosos e interessados em ver um possível “futuro” campeão.

Sabia que se tivesse a sorte e habilidade de um treinador bem sucedido, poderia viver tranquilamente com o dinheiro ganho nos ginásios, apostas, competições e até em patrocínio, mesmo tendo noção do risco em perder tudo de um dia para o outro. Christopher apertava as duas notas com força, chegando a amassá-las. Ele fechava os olhos, tentando se acalmar e criar coragem para subir naquela colina e agendar seu desafio. Mas estava com medo. Medo de ser humilhado novamente. Já havia sido humilhado o suficiente na escola, não queria isso, porém, essa poderia ser a sua chance. A sua chave de ouro para o sucesso, e calar a boca de todos que comprometeram sua infância perturbada.


- Ei! Moleque! – A voz de uma criança repreendia o rapaz indeciso. A mesma pertencia a um garotinho de cabelos azuis bem bagunçados, que não combinavam com seus olhos furiosos, donos de uma íris da cor vermelha. Também era podia-se perceber uma faixa branca enrolada em sua cabeça. Sendo jogada aos ventos.

- Quem você está chamando de moleque? – Christopher respondia, guardando as cédulas de dinheiro em seu bolso, enquanto discretamente retirava uma esfera avermelhada minúscula de dentro do mesmo, apenas se preparando para liberar seu Pikachu, se preciso.

- Você não vai desafiar a Aurora, não antes de mim! – A criança dava um salto, realizando uma cambalhota sucessivamente, abrindo os braços com força para retirar o casaco que trajava, ficando apenas de calças enquanto seu tórax ficava exposto. Ao fazer isso, uma pequena tartaruga azulada repetia os movimentos, ficando próximo ao seu treinador.


O rapaz de cabelos castanhos não respondia. Na verdade, achou aquela coreografia bem ridícula, principalmente pelo fato do garoto não passar dos doze anos de idade. Uma criança corrompida pela nova modinha de batalhas Pokémon, que havia voltado graças ao desafio de Kyle, na semana passada. A única coisa que assustava o jovem, era a surpreendente revelação em uma criança como aquelas possuir um Pokémon tão raro como um Squirtle.

Não dava o prazer de responder. Apenas retirava a sua mão direita do bolso enquanto pressionava o botão central da esfera por um segundo, fazendo a Pokébola aumentar seu tamanho significantemente. Lançava-a, então, o que materializava um roedor amarelo ainda no ar.


- Se é uma batalhar que você quer, então é uma derrota que estará enfrentando, “moleque”. – Christopher sorria maleficamente, ignorando o vendo que parecia tentar levar as roupas que usava, bagunçando muito seus cabelos semi-longos. – Darwin, use o choque do trovão!


O Pikachu entendia o comando, acenando com a cabeça. Ele dava um salto, dando um grito ao emanar faíscas que envolviam todo o seu pelo amarelado. Em seguida, estáticas começavam a ser criadas de suas bochechas avermelhadas, fazendo com que a criatura lançasse uma fraca rajada de eletricidade que tinha o objetivo de acertar o Squirtle.


- Kame, retirada e giro rápido! – O garoto não perdia tempo. Dava uma cambalhota para o lado para também se esquivar do ataque que vinha em sua direção. Seu Squirtle, no entanto, entrava em seu casco, começando a girar numa velocidade incrível. Aquilo parecia impedir que o ataque elétrico, redirecionando o raio para o chão.


O Pikachu caia ao chão, já um pouco exausto por ter utilizado aquela técnica que tanto trabalhava em seus treinamentos. Christopher ficava um pouco raivoso em ver a performance de seu Pokémon, fazendo com que seus punhos se fechassem. O Squirtle parava de girar, caindo de pé um pouco zonzo. O azulado chacoalhava sua cabeça rapidamente, para se recompor, logo emitindo um olhar corajoso junto de um sorriso confiante.


- Isso, Kami! Agora um jato d’Água!


A tartaruga enchia suas bochechas com água, as liberando com uma forte rajada pouco concentrada com o liquido, atingindo em cheio o roedor e o derrubando-o com a força do golpe. O Pikachu ficava ensopado com o golpe, fazendo com que a eletricidade de suas bochechas eletrocutasse a ele mesmo. Um fino gritinho era dado após ser derrotado por não poder controlar seus poderes elétricos.


- Aw Yeah! – A criança comemorava feliz, enquanto seu Squirtle dava um mortal para trás, parando em seu lado. Ele abraçava a tartaruga, erguendo-a no ar. – Vigésima quinta vitória sem ser derrotado, Kami! Somos excelentes! Aurora será a próxima!


Christopher abaixava a cabeça. Enquanto aquele moleque havia vencido vinte e cinco batalhas consecutivas, essa seria sua terceira derrota seguida. Segurava sua Pokébola enquanto pressionava um botão avermelhado em sua superfície da mesma cor, sendo quase invisível se olhado de longe. Aquilo fazia com que um raio também vermelho atingisse seu Pikachu, o retornando de volta para sua esfera. Fechava os olhos, sem dizer sequer uma palavra. Virava-se e começava a caminhar na direção oposta do moleque e do ginásio, com intuito de chegar em sua casa.


~>x<~


Novo personagem introduzido, o garoto desconhecido.


avatar
Rush
ABP Mod
ABP Mod

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 10/06/2012

Frase pessoal : The king can do as he likes!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As crônicas de um Gyarados Voador - Kyle.

Mensagem por Luna em Ter 14 Maio 2013 - 17:31

Terminei de ler tudo, eu adoro seu modo de escrever, você escreve muito Rush e eu adoro fanfics de jornadas, mesmo todas que eu fiz tenham sido um fracasso eu adorei a sua, eu gosto do jeito que você narra as batalhas e como narra os acontecimentos, bate uma invejinha aqui. E você me esqueceu né, ainda me lembro daquele projeto que você me convidou Ruum, enfim vou acompanhar e eu gostaria de saber onde conseguiu os sprites? Aliás, eu quase não leio fanfics por preguiça e muito menos comentos, acho que a única que me faz ficar lendo e lendo até chegar no final são as suas.
avatar
Luna
Membro
Membro

Feminino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 22/10/2010

Frase pessoal : Bring the Noize


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As crônicas de um Gyarados Voador - Kyle.

Mensagem por Detcher em Ter 14 Maio 2013 - 17:55

Capítulo IV – Think I’ll just give in.

Eu amo essa Fanfic.

E também amo capítulos longos.

Cara, como eu adoro o seu jeito de escrever a estória. Tipo, você não apressa as coisas, sempre vai conduzindo tudo lentamente, sem apressar muitas coisas, o que é muito bom, pois pode evitar furos no roteiro. É o 4º capítulo e o garoto ainda está em Pallet! Espero que isso nunca mude, pois é muito interessante as coisas irem devagar, mas sendo bem explicadas e tudo o mais.
Sobre o capítulo em si, eu continuo feliz por conseguir imaginar cada cena descrita por você, cada gesto dos personagens sendo descritos detalhadamente e tals... Eu adoro poder imaginar como se fosse um animê! *-----*
Muito interessante o Kyle "adotar" um Growlithe. PELAMOR, EU AMO ESSE POKÉMON! AGORA EU QUERO UM AUTÓGRAFO DELE! *-----*
Interessante também o Cristopher perder tudo quanto é batalha. PELAMOR²! Esse cara é um bosta! Mas tudo bem, sempre existe um cara assim no mundo Pokémon (MAS ELE TEM UM PIKACHU! UM POKÉMON QUE OWNA TODOS OS OUTROS NO ANIMÊ!). Pelo jeito, você ainda vai "evoluir" (sacou a piada, sacou? Hein, hein? Ah, deixa quieto...) muito ele, né. O que pode ser bem interessante!
Aquele personagem novo, o "mysterious boy", é mesmo muito criança, pra ter até "passinho de dança ensaiado" (À louca, Gantz!). E ele me faz lembrar m,uitos personagens de outros animês, que são fortes e ownam todos os outros. Já prevejo uma derrota por parte do Aoki! *-----* (E se isso não aconteçer, eu te mato! Não, mentira. Seria ruim não ter mais "Crônicas de um Gyarados Voador!".)
Ai mdds, virou modinha ser treinador. É tipo a modinha de ser "V1D4 L0K4" e etc... E isso vai ser bem interessante! Mas, uma coisa: o moleque tá mesmo seguindo uma modinha ou ele já era treinador, já que tem 25 vitórias?
E só agora eu fui perceber e associar o nome da fanfic "Crônicas de um Gyarados Voador!" com o fato do Gyarados aprender a técnica "Fly". Desculpem se sou burro.

Alguns erros que encontrei, como "O dia haveria sido puxado"; o correto é "havia".

"Kyle não perdia tempo e a ignorava por um instante, olhando pela janela para ver o Pokémon no quintal deles, que provavelmente ainda estaria lá. Estava certa." Pera aí! Não era o Kyle que havia olhado pela janela?!

"Kame, retirada e giro rápido!", "Isso, Kami! Agora um jato d’Água!", "Vigésima quinta vitória sem ser derrotado, Kami! Somos excelentes!" Na primeira vez em que o nome do Pokémon é dito, o garoto se refere ao mesmo como "Kame", mas, logo depois, o nome dele muda para "Kami".

Esses são os erros que eu encontrei, mas nada que prejudique a estória ou o entendimento da mesma, mas são pequenos erros que valem à pena citar (mesmo que seja só pra encher o saco).

~esperando mais e mais (E MAIS E MAIS E MAIS E MAIS) capítulos. E gostaria de saber se eu posso participar da fanfic, porque eu gostaria muito de ser um personagem! Não sei se isso é possível, mas, se for, por favor, entre em contato comigo!onze!
avatar
Detcher
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 25/05/2011

Frase pessoal : daora a vida.


Ver perfil do usuário http://atsushisbar.blogspot.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As crônicas de um Gyarados Voador - Kyle.

Mensagem por DarkZoroark em Ter 14 Maio 2013 - 22:14

Rush o/
Enfim li o capítulo e devo dizer que está muito bom. Bem legal o desenvolvimento que o Aoki teve em, segundo o capítulo, poucos dias. Aliás, isto traz a tona um fato pouco usado em Fanfics; o Pokémon não saber seguir os comandos do treinador. Considerando que até mesmo um Pokémon desobediente seja raro, um que não tenha talentos para batalha é algo dificílimo de ser visto. É claro que esta característica terá de ser eliminada para o progresso da história, mas ainda assim foi bem legal de teres posto-o.
Só hoje lendo o prólogo que percebi que a Brenda é irmã do Seth XD. Anyways, fugindo um pouco do capítulo em si mas ainda tratando da fic, acho que será muito interessante um confronto entre eles.
Outro ponto interessante é de teres posto são as consequências do treinamento fora o cansaço. O caso do Aoki ter de defender a horta para que ela não seja atacada lembrou-me do papel do Bulbasaur do Ash no laboratório do Professor Carvalho, servindo pacifista entre os grupos de Pokémons.
Growlithe vai ser uma boa adição a equipe do Kyle, creio eu. Não é lá muito raro de se aparecer em Fanfics - principalmente de Kanto - mas ainda assim é legal de se ver um. O conceito de um Pokémon ter pulgas foi bem interessante. Primeira vez que vejo. Parece-me que a Brenda teve uma reação exagerada em relação a ele, mas creio que isto acabará por mudar ao longo do tempo com um romance entre ele e a Vulpix. Ao menos, pareceu-me que está rolando um certo clima entre os dois Pokémons de fogo.
Esse garoto novo parece mais um palhaço do que um treinador. A apresentação que ele fez para se apresentar me lembrou um pouco a Tropa Ginyu e as poses milaborantes que eles faziam. Apesar disso, tem certo talento para ter conseguido triunfar 25 vezes seguidas sem ser o protagonista - poucas Fanfics mostram este perdendo e, normalmente, acaba sendo muito OP. Quero ver agora como irá enfrentar a Aurora pois, mesmo tendo tal recorde, não consigo imaginar um Squirtle vencendo aqueles dois.
Os erros acho que já foram citados pelo Detcher. Sua escrita está muito boa, devo admitir. O restante fica da mesma maneira que havia sido antes. É realmente muito bom ler suas Fanfics.
Bom, por hora é isso. Aguardo seu Próximo Capítulo.
avatar
DarkZoroark
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 11/04/2011

Frase pessoal : Let's Play!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As crônicas de um Gyarados Voador - Kyle.

Mensagem por Black~ em Qui 16 Maio 2013 - 20:21

Bom, vamos lá.

Quando eu me refiro a capítulos "pequenos", bom, não sei muito bem quantas páginas. Pois você pode fazer com uma fonte e tamanho diferentes do que eu. Ai o que pra mim pode ser grande pra você pode ser pequeno -q, mas enfim.

Capítulo legal e tals. Gostei dele ter pego o Growlithe, é um pokémon bem legal, espero que ele fique com ele e não leve para um abrigo, centro pokémon, etc. -q. Também achei legal o Bulbasaur ficar todo enciumado por causa do novo pokémon -q.

Esse moleque no final, legal mesmo. Achei que o Christian ia dar um pau nele porque o Pikachu é elétrico e o Squirtle é aquático e tals. Mas foi bem interessante que um pirralhinho tenha vencido. O Christian também é bem ruinzinho -q. E acho que esse molequinho vai ser o primeiro a vencer o ginásio -qq.

Bom, o ginásio agora ser uma espécie de concurso, que o povo tem que pagar pra poder se inscrever e tals, foi bem legal também. Só o Kyle pra fazer isso mesmo -q.

O Bulbasaur não sabe batalhar muito bem, porém cuida da horta dos caras. Bem legal, ele ainda ter ficado fora e eles terem perdido a horta. Uma coisa interessante. A parte das pulgas também foi bem legal, algo ainda não explorado pelas fics, mas enfim.

Erros não vi nenhum, se vi, foi um ou outro.

É só e boa sorte com a fic.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As crônicas de um Gyarados Voador - Kyle.

Mensagem por Rush em Ter 28 Maio 2013 - 14:30

@Luna: Muito obrigado! *-* Como eu te disse, não esqueci de tu não e já te passei uns sprites. Acho que a sua nova Fan Fic será um sucesso, pois a ideia é muito boa, e você escreve muito bem também haha *-* Eu só encho linguiça só, o que chega a ser cansativo. Agradeço muito e espero que continue lendo! Beijos, até mais! /o/

@Detcher: Detcháá *-* Muito obrigado cara, tu não tem noção em como os teus comentários me fazem feliz. Haha *-* Cara, Arcanine é meu Pokémon preferido, de todos mesmo. É necessário sua pré-evolução estar presente na fic. Eu não quero me apressar para deixar tudo mais realista. Não será algo do tipo, cinco passos e já chegou em outra cidade. Será algo realista, tanto nas batalhas como na geografia. Vai ser como fazer uma viagem pelo Brasil. AUEHUAE' Sobre o erro, era para ser "Kame" mesmo, o que significa "Tartaruga" em japonês. Mas vai como Kami, só pra brincar que o Squirtle é quase invencível kkk Muito obrigado cara, de verdade. Continue lendo, espero que tu goste deste capítulo! Um abraço! *-* (Ps. Tu recebeu minha MP?)

@DarkZoroark: DZ! /o/ Muito obrigado rapaz. *-* Fico muito feliz com os teus comentários também, sempre me ajudam a melhorar mais e mais, haha. *-* Aoki será baseado num cachorro que eu tive, logo ele terá a característica de um: Ser alegre e mimado. Tentarei não só explorar os sentimentos dos personagens humanos, mas também nos Pokémons, já que isso que deveria ser o essencial numa fic de jornada, haha. CARA, EU ME BASEEI NELES MESMO. Sabia que tinha algum anime que teria influenciado o garoto e seu Squirtle, e é realmente a tropa Ginyu. kkk' Muito obrigado rapaz, espero que continue lendo e gostando. Um abraço, até mais!

@Sir Black: Black! (o( AUEHUAHE' Eu sinceramente não sei escrever capítulos pequenos, me desculpe. :/ Enfim, muito obrigado cara, de verdade. Sobre a relação do Growlithe e do Bulbasaur, você irá notar que os dois são opostos um do outro, tanto nos tipos como na personalidade. Já vou avisando um grande spoiler: Esse Christopher é um bostão, um cocozão mesmo. Ainda não consegui explorar isso, mas ele é ruim porque não consegue se comunicar ou ter paciência com seus Pokémons, o que acaba com ele nas batalhas. Muito obrigado cara, fico bem feliz que esteja acompanhando e gostando! Muito obrigado, continue lendo e até mais! Um abraço!



~>x<~


Bem, esse é um dos últimos capítulos do primeiro volume, e será um grande passo na a estória. Já aproveito para dizer que essa fic não respeitará as regras da área de Fan Fics, superando seu limite na faixa etária. Seria ridículo dizer que você precisa ter mais de dezoito anos para lê-la, mas acho que no mínimo uns dezesseis, "politicamente correto falando". Vou até deixar destacado para caso algum FFM queira bloquear, ou editar no main post, porque eu não vou mudar:

Essa fan fic será do gênero Aventura. Nela será contada a história de Kyle, viajando pelo continente de Kanto para tentar sobreviver neste mundo capitalista que vivemos. Ele irá desafiar todos os ginásios de Kanto, que serão 12 no total, para assim ganhar dinheiro e viver como treinador. Nesta obra conterá amizades adolescentes, explorando o psicológico positivo, negativo e malicioso deles, logo se prepare para escutar palavras de baixo calão, depressão, grandes conquistas, cenas de beijo, cenas de sexo, violência baixa, média e alta, e qualquer tipo de coisa realista que você pode imaginar.

É isso. O Detcher disse que queria fazer um personagem para a fic, e eu mandei uma MP para ele dizendo que podia, mas ele não respondeu. Caso queiram também, é só mandar seu personagem, sua biografia e escolher três Pokémons - sem conter lendários - e mandar uma mensagem pra mim. Não aceitarei todas, e é muito provável que eu só aceite fichas que me agradem. Ou seja, a minoria.

Enfim, é isso, tenham uma boa leitura! Até mais!


As crônicas de um Gyarados Voador!
Kyle Adventures.


Capítulo V – Taking medication




Aguardava paciente em uma das confortáveis cadeiras brancas da sala de espera. Seu chapéu de palha estava cheio de fiapos graças ao vento forte e insistente, mas não se importava com as condições do acessório, já que se sentia incomodado sem ele. O pequenino Bulbasaur estava em seu colo, aquecido com o pequenino casaquinho de lã improvisado que trajava, protegendo-o daquele frio incomum que a cidade enfrentava. O Pokémon de grama estava com seus dois olhos sonolentos, quase fechados. Estava entediado e com sono.

A sala em que se encontravam não era muito grande. Era totalmente branca com algumas cadeiras para as companhias dos pacientes os aguardarem. No centro, havia um balcão onde uma mulher de cabelos castanhos recepcionava. Não demorou muito, até surgir outra vestida com um jaleco esbranquiçado. Essa carregava um pequeno cão em seus braços, de pelos avermelhados. O Growlithe além de estar com os pelos volumosos e cheirosos, também possuía uma gravata negra com listras douradas envolvendo o seu pescoço.

A mulher era nova, parecia estar no auge de seus vinte e cinco anos. Era belíssima, com seus cabelos louros e seu corpo escultural.


- Aqui está o fedorento. – A enfermeira falava num tom alegre, enquanto colocava o cão numa cadeira ao lado da que Kyle sentava. O cachorro se sentava quieto, não parecia ser agitado como os demais, sempre contendo uma expressão meio triste em seus olhos negros. – Ele foi um anjo! Não fez bagunça durante o banho, e nem ficou latindo quando o secamos com o secador.


Kyle abria um sorriso enorme no rosto, tentando segurar uma gargalhada ao ver o Growlithe com aquela gravata e todo pomposo. Parecia um pequenino modelo metrossexual.


- Muito obrigado, Bruna. – O caipira respondia se levantando da cadeira e dando um beijo no rosto da mulher, que apenas debatia com um sorriso tímido. Ambos já se conheciam e eram bastantes amigos, mesmo com a diferença de idade. – Quanto que deu, minha linda?

- Bem, o banho e a vacinação foram sessenta. Mais o registro dá o valor de oitenta Zenys. – Falava enquanto contava nos dedos, forçando para se lembrar de totalmente do preço de cada coisa. – Mas pra você tem descontinho, chuchu. – Dava uma piscadela, esfregando sua mão no chapéu de palha do garoto, bagunçando ainda mais seus cabelos. – Fica tudo por cinquenta, ta?


O rapaz então caçava alguma coisa em seus bolsos, até retirar algumas notas avermelhadas e entregando para a bela loura. Ela contava as cédulas e sorria, articulando seus joelhos para ficar frente a frente com o Growlithe, assim acariciando o rosto do cão, que apenas observava.


- Falando nisso, você vai desafiar o ginásio quando? Vi vários eventos acontecendo lá, mas nenhum desafiante conseguiu vencer ainda. – A loura olhava para os lados, aproveitando a falta de movimentação do centro Pokémon para tirar um tempinho e conversar com o amigo, ela sentava-se na outra cadeira ao lado de Kyle, enquanto cruzava suas pernas.


O coração de Kyle começava a bater forte, enquanto sua respiração se acelerava. Tentava controla-la, para não parecer nervoso diante daquela linda mulher. Como qualquer outro homem, ele sentia um forte desejo pela loura, porém a insegurança de ser quase dez anos mais novo que ela o desencorajava de tentar algo. Aquilo não impedia de fazer alguns planos em tentar seduzi-la ou até passar a mão nela, mas não agora. Não tinha oportunidade para isso.


- E-Eu já marquei o desafio pra essa quinta. Tenho até um ingresso. – Abria um sorriso em seu rosto corado, retirando uma espécie de “Ticket” do mesmo bolso em que retirara o dinheiro. – Se quiser ir, a gente pode fazer uma coisa antes ou depois do ginásio.


A mulher ficava feliz com o convite, inclinando o corpo e dando um beijo no rosto de Kyle, enquanto passava suavemente a mão em sua perna, pegando o convite com delicadeza. O garoto suava frio, enquanto tentava disfarçar o seu nervosismo. Aoki olhava seu treinador confuso, assim como Nero, que virava sua cabeça tentando entender o que estava se passando por ali.



~>x<~


- Você vai convidou a Bruna? – Perguntava desanimada, enquanto mostrava grande desapontamento ao escutar aquelas palavras. Seus cabelos louros volumosos estavam amarrados em forma de rabo-de-cavalo, enquanto trajava roupas de frio.

- Convidei, ué. – Kyle respondia retirando o seu chapéu de palha e colocando sobre o criado mudo ao lado de sua cama de solteiro, cujo sua estrutura era de madeira e possuía dois travesseiros recheados de penas de Farfetch’d. Deitava então, exausto. – Quem sabe eu tenho alguma chance com ela, hahaha.


Brenda não dizia nada. Estava sentada em sua cama com a Vulpix ao seu lado. A raposa parecia ronronar, mesmo que não fosse um felino, enquanto acariciava o braço de sua treinadora com sua cabeça, pedindo por carinho.

A garota de olhos verdes suspirava triste. Ela e Kyle eram amigos de infância, e o rapaz já teria se declarado uma vez por ela. É claro, não quis estragar sua amizade, confundindo sentimentos passageiros com um grande e forte. O rapaz entendera, e continuaram amigos, mas os grandes ciúmes que sentia de seu colega era verídica.

Aoki bocejava, morrendo de sono. Estava numa cabaninha com Nero, que como sempre, estava quieto e sentado, como se estivesse de guarda. O cão olhava para o Bulbasaur enquanto lentamente deitava.



~>x<~



Seth estava com um sorrisão em seu rosto. Estava vestindo uma camisa vermelha acompanhada de um jeans azul escuro, uniforme que quase sempre usava já que esse era o seu estilo. Ajeitava seu boné tranquilo, enquanto observava o grande número de adolescentes ao seu redor. Ele estava batalhando com uma treinadora na frente do enorme prédio “G.E.A.R. Inc”, onde o jovem trabalhava. Sua oponente era ninguém menos que a recepcionista do lugar, que também seria sua irmã.

Como batalhas já haviam voltado a ser uma grande modinha entre adolescentes e até adultos, qualquer treinador que possuísse experiência ou Pokémons fortes já era incrivelmente reconhecido, ou destacado pela multidão. Não era de se esperar que em poucos minutos uma multidão se juntasse para assistir a batalha dentre Seth e Gabrielle.

A bela também demonstrava confiança em seus belos olhos azuis. Estava com uma camisa formal, acompanhada de uma saia negra. Carregava uma bolsa rosa em seu ombro direito, enquanto sua mão esquerda ficava livre para gestos que comandassem seus Pokémons.


- Vera, acaba com isso logo, vai! – A loira gritava, com um sorriso que, mostrava que pelo menos ela sabia que havia vencido.


O Lickitung em sua frente não mostrava sentimento algum em sua face, com os pequeninos olhos negros que pareciam não sentir raiva ou desespero. A criatura abria sua boca, fazendo com que os músculos de sua língua se esticassem, a lançando como um projétil de chiclete.


- Mizu, use Dança da Chuva! – Seth respondia, tentando ter vantagem sobre a situação.


O Poliwag em sua frente obedecia ao comando dito. Rapidamente, ele saltava com auxilio de sua cauda de girino, balançando suas pequeninas pernas para frente e para trás enquanto emitia um som superagudo, que quase era impossível de ser escutado. Antes de cair, dava uma suave cambalhota, fazendo com que o barulho de seus pés úmidos se tocando no chão fizesse um pequeno eco. Ao isso acontecer, as nuvens lentamente começavam a se movimentar, ficando mais escuras e pesadas.

O Pokémon aquático se esquivava instintivamente do golpe do Lickitung, com um salto para o lado. A criatura rosada se frustrava com a esquiva, então inclinava seu corpo paro o lado, realizando um movimento giratório para a esquerda, que consequentemente levava sua língua como um chicote. O Poliwag apenas se abaixava, e novamente dava uma cambalhota, mas desta vez com seu corpo no solo. Repetitivamente, evadia o ataque.

De repente, pequenas gotas começavam a cair em um número crescente, até formar uma leve chuva no local. Alguns adolescentes se frustravam com aquele movimento, chegando a correr para dentro do prédio para não se molharem. Outros, apenas abriam alguns guarda-chuvas, já que não era raro uma mudança de clima em Pallet.

Gabrielle ficava muito brava com aquilo, pegando sua bolsa para se proteger.


- Minha chapinha, seu inútil! – Ela gritava já encharcada. Sua camisa social branca ficava quase transparente, grudando-se ao corpo da garota, mostrando o sutiã negro que a jovem usava, da mesma cor de sua saia.

- Mizu, Arma de Água! – Seth ignorava sua irmã, já estava acostumado com a chuva que seu Poliwag invocava.


Muitos jovens começavam a gritar e assobiar ao ver o estado de Gabrielle, uma minoria até chegava a retirar seus celulares para tirar fotos, protegendo os aparelhos com a mão para eles não se molharem com a chuva. As gotas que caiam do céu começavam a envolver o Poliwag, criando uma pequena aura que era lançada para trás a cada movimento que ele fazia, impulsionando seus movimentos e os deixando incrivelmente mais rápido.

Aproveitando a vantagem em que se encontrava, o girino dava um enorme salto, e depois soltava uma pequena quantidade de água concentrada de sua boca, que acertava o Lickitung em cheio.


- Tsc... Vera, enrole-o! – Gabrielle gritava furioso, farta desta batalha e dos truques de Seth.


Enquanto ainda era atingido pelo golpe de água, o Lickitung rolava para o lado, desviando assim do golpe, e quando o Poliwag caía, a criatura rosada lançava sua língua para prendê-lo.


- Mizu, use o tapa-duplo! – Seth dizia ainda confiante, sem demonstrar nenhum nervosismo durante a batalha. Sua franja castanha estava caída, tapando seu olho esquerdo, já que seu corpo inteiro estava encharcado com a chuva.


Antes de receber o golpe de seu oponente, o Poliwag dava um tapa na língua do inimigo com sua cauda, evitando ser preso pelo ataque. Após isso, inclinava seu corpo para frente, descendo como um torpedo em direção do Lickitung, o atingindo e estapeando seu rosto várias vezes, com sua cauda de girino.


- Maldito... – Gabrielle resmungava, fechando seus olhos. Ela respirava fundo, enquanto escutava o som dos inúmeros golpes acertando o rosto de seu Pokémon, tentando se acalmar para ter controle sobre a situação. Após alguns segundos, ela exibia suas órbitas azuladas novamente, mas desta vez com um sorriso em sua face. – Vera, Arremesse seu corpo e termine isso de uma vez!


Ainda sendo estapeado, o Lickitung dava um salto para frente, atingindo o Poliwag com seu ombro direito. Sem poder se esquivar desta vez, o Pokémon de água caía sobre o solo, enquanto o peso de seu oponente aumentava o impacto, o pressionando. O rosado caia em cima do inimigo, o derrotando facilmente pela diferença de tamanho.

Seth arregalava seus olhos, enquanto lentamente desmanchava seu sorriso, ainda tentando acreditar no que havia acontecido. Estava com a total vantagem, mas do nada teria sido derrotado por apenas um golpe.


- Isso, Vera! – A loira comemorava, dando um saltinho e abraçando seu Pokémon. Ela mostrava a língua para seu irmão, enquanto exibia o dedo do meio de sua mão direita. – Loser!


O pequeno público aplaudia a garota, correndo para fazer um pequeno circulo ao seu redor, tanto para pedir algum autografo como seu telefone para tentar alguma coisa.
Ela apenas sorria, ignorando os demais. Seth caminhava cabisbaixo, enquanto segurava a corda de couro que era ligada à sela de seu Dodrio, que o seguia consequentemente. Ele olhava para seu Poliwag caído ao chão, e acariciava sua cabeça, como se estivesse dizendo, “Bom trabalho”. Ele então o retornava para dentro de sua Pokébola que sempre prendia em seus cintos, e montava em seu Dodrio, indo embora daquele local

- Tudo bem, campeão. - O rapaz resmungava com um sorriso maléfico. - Já descobrimos o ponto fraco daquela bolha rosa.




~>x<~

Personagens introduzidos neste capítulo:


Bruna, a enfermeira gostosa.



Mizu, o Poliwag ligeiro.

avatar
Rush
ABP Mod
ABP Mod

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 10/06/2012

Frase pessoal : The king can do as he likes!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As crônicas de um Gyarados Voador - Kyle.

Mensagem por Detcher em Qui 30 Maio 2013 - 8:57

Capítulo V – Taking medication
Acho que alguém é apaixonado por uma certa médica...

Ah, o capítulo não é sobre isso? Desculpe-me.

Eu adoro o seu jeito de desenvolver a estória, não apenas mostrando o personagem principal, mas outros personagens que são recorrentes na fic. É interessante ver que você não é nenhum tipo de Kishimoto ou Kubo, que adoram cortar pra outro personagem justo quando algo importante está acontecendo. E também é interessante quando você escreve tudo nos mínimos detalhes; assim, fica mais fácil na hora de imaginar as cenas. Outra coisa interessante foi descobrirmos que Kyle nutre uma "paixão" pela enfermeira gostosa (que, me desculpe, não tem nada de gostosa no sprite), e essa parece ser bem tarada! O_o Não querendo deixar ela como tarada, mas as xavecadas que o Kyle deu nela me fizeram rir: "E aí, gostosa? Deixa eu passar a mão na sua perna, dlç! =9". -nn
Também deu pra perceber um pouco de ciúmes por Brenda, que parece, sim, querer ter um relacionamento com Kyle, mas apenas está insegura quanto à sua amizade com ele (quando isso não acontece, né?). E o Growlithe parece ser um tipo de Pokémon extremamente F0DA! Imagina só quando evoluir! *-----*
Sobre a batalha entre Seth e Gabrielle, eu gostei bastante. Principalmente da parte em que a chuva deixou ela molhadinha (sim, eu sou pervertido). Aquele povo tudo tarado tirando foto! Huehuehuhe (eu faria o mesmo...)! Mas a batalha também merece seus créditos, que foi muito interessante - e eu ainda acho que o Seth mandou o Mizu usar a Dança da Chuva pra trollar a irmã... -, principalmente no final. Usar o peso contra o adversário, que garota gênio (ou genia, sei lá)! E eu também acho que o Lickitung é uma bolha rosa e gorda.

~>x<~

Sim, eu recebi a mensagem! Mas ainda estou estudando um personagem pra inserir na sua fic, então eu posso demorar um pouco à criá-lo. Mas não se preocupe, um dia, ele sai! (espero que seja logo '-')
Cara, uma coisa que eu queria falar, é que talvez eu faça algumas imagens do capítulo e poste numa conta minha no majhost, e depois eu te mostro! Mas, por enquanto, espero por mais capítulos! o/
avatar
Detcher
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 25/05/2011

Frase pessoal : daora a vida.


Ver perfil do usuário http://atsushisbar.blogspot.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As crônicas de um Gyarados Voador - Kyle.

Mensagem por Black~ em Qui 30 Maio 2013 - 21:14

Bom, vamos lá.

Capítulo daorinha até. Eu achei engraçado a primeira parte, o Growlithe todo "empiriquitado", tomado banho, cheio de adornos -q. Deu pra imaginar o quão engraçado estava o pokémon, mas ele parece que vai ser bem daora.

Essa enfermeira é bem safada né? Mesmo o Kyle querendo dar em cima dela, mas ela tava a fim dele também e tava se atirando. Concordo que pelo sprite ela não é nada gostosa -q. Até porque sprites não têm muitos recursos -q.

Coitada da Brenda :/, tem o amor não correspondido. Mesmo que não demonstre, mas ela ficou visivelmente muito enciumada. Espero que os dois fiquem juntos depois né. Mas enfim.

Lols, a Gabrielle e o Seth são irmãos. Tenso. Não lembro de ter visto você dizendo isso (sou meio louco às vezes -qq). Também acho que ele usou o Rain Dance só pra prejudicar a irmã e os moleques ficaram tarando -q, mas enfim.

Erros, creio que só vi um, que foi o seguinte:

- Você vai convidou a Bruna? – Perguntava desanimada

Foi meio tenso isso cara. Você misturou as duas formas -q, mas enfim.

Creio que só e boa sorte com a fic.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As crônicas de um Gyarados Voador - Kyle.

Mensagem por DarkZoroark em Qui 30 Maio 2013 - 22:47

Rush o/
Man, quando foi que Pallet virou uma cidade de tarados? Não que eu tenha achado ruim, mas acho que ficou meio exagerada a reação da rapaziada por causa do que a chuva fez com a camisa da guria. Anyway, foi um ponto tanto cômico na história que eu gostei de ler.
Cara, eu li umas cinco vezes aquele fragmento com o Kyle e toda vez que lia ficava mais claro uma coisa: A personalidade do Growlithe, se não me engano o nome é Nero, é bem parecida com a do Fantasma de As Crônicas de Gelo e Fogo. Isso de ele ficar em silêncio e só observar ficou muito parecido com a do referido lobo gigante. Tudo bem que o último não usa nenhum enfeite, mas deu para entender a ideia q.Tiveste alguma inspiração no mesmo ou foi só uma coincidência? PS: Já aproveitando que estamos falando disto; Yes. Acertei quanto a Tropa Ginyu! ^^
Nossa, Kyle mandando ver ali com a enfermeira, hein? XD Mesmo que pareça mais uma paquera inocente, acho que pode - ou não - levar a alguma coisa. Não entendi como que ela esfregar a mão no chapéu de palha do Kyle poderia bagunçar ainda mais os cabelos dele, mas enfim...
Já aproveitando isto que falasse sobre a classificação de faixa etária, vou dar meu parecer: creio que, enquanto não detalhe as cenas de sexo e não bote uma violência extremamente exagerada, pode ser possível a implementação dentro da Fanfic sem que quebre alguma regra do Fórum. Lembro-me de uma Fanfic criada pelo roberto13 chamada Pokémon Fairy Tale (acho que era, não sei ao certo agora) em que o conteúdo era mais maduro - drogas, violência, morte, sexo e etc - mas não chegava a quebrar nenhuma regra. Até lhe passaria o link dela, mas ele deletou todos os textos quando cancelou o projeto Sad
A batalha entre irmãos também foi muito legal. Poliwag é um Pokémon legal e, apesar de não ser incomum de aparecer sobretudo em fics de Kanto, ainda é pouco explorado no total. Lickitung já é muito mais difícil de aparecer, pois ou o escritor nem tem planos de usá-lo ou a Fanfic acaba sendo trancada antes de chegar até este ponto, e, por tê-lo usado, tiro meu chapéu para você se estivesse usando um. Quero ver agora qual foi a fraqueza que o Seth descobriu em relação ao Pokémon rosado.
Erros, creio que só aquele citado pelo Black. Como sempre sua escrita está ótima e dá ao leitor uma clara ideia do que se passa durante o desenrolar da Fanfic. Fico no aguardo do seu próximo capítulo. ninja
avatar
DarkZoroark
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 11/04/2011

Frase pessoal : Let's Play!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As crônicas de um Gyarados Voador - Kyle.

Mensagem por Caio. em Sex 14 Jun 2013 - 22:20

Cara, ri pra kct com Bruna, a enfermeira gostosa. Como te disse, achei a Aurora modafoca, mas se tu disse que ela vai ser severa, vamos ver. Realmente, agora que vi o sprite dela ela não tem cara de ser modafoca, mas sim aquelas pessoas mais velhas que cobram pra caramba mas no fim te deixam de boas com a vida -q Curti bastante o Allan também, acho que você devia dar uma atenção bônus pra ele.

To cada vez mais com pena do Seth. Slá, ele precisa virar um cara bonzinho e continuar assim, cara. Ele daria um ótimo personagem bullynado, embora já tenha Christopher que parece ser ótimo. Espero mais sobre o treinador ??? do Kami.

That's it ;D

PS: Como te disse, adorei o Growlithe fofis :3
avatar
Caio.
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/06/2010

Frase pessoal : A noir. E blanc. I rouge. U vert. O bleu.


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As crônicas de um Gyarados Voador - Kyle.

Mensagem por Rush em Dom 16 Jun 2013 - 17:52

@Detcher: Detcháá! *-* Muito obrigado cara. Você é pervertido? Então vai gostar da fic. AUEHUAH' Sobre a Bruna, ela é inocente até, só um pouco lerda com isso. Eu também amo Growlithes. Arcanine é meu Pokémon preferido, sabia? UAEUAE *-* Só lembrando que na fic, os personagens foram baseado em pessoas existentes, e os Pokémons de Kyle e Seth foram baseados nos Pokémons que eu tive em um jogo online. Quando puder então me mande MP, não tenha pressa haha. Enfim, muito obrigado cara, espero que goste do capítulo. Continue lendo, até mais! *-*


@Black: Black! *-* UAHEUAE' É bem autista, mas eu mesmo ri imaginando a cena quando eu descrevia. Imaginando aquele cachorro com gravatinha quando sai do veterinário. AUEHUA Sobre o parentesco, está desde o início isso, é que eu apresentei a Gabrielle depois e acabou bagunçando tudo. E foi fail eu não ter conseguido deixar a enfermeira gostosa no sprite. AUEHUAE Não acho que ela seja safada, sinceramente. Enfim, muito obrigado, continue lendo! *-*


@DarkZoroark: DZ! *-* Eu imaginei Pallet como uma cidade rural do Japão, por isso geral é tarado. AUEHUAE' Sobre o lance do chapéu, sempre quando eu usava boné, uma amiga minha meio que mexia nele e bagunçava todo meu cabelo. :c AUHEUA' Mas desta vez você se enganou, já que eu não me baseei em nada quando criei o Nero. HAHA u.u Mas é incrível em como você adivinha as coisas em que eu me inspiro, de verdade, você tem um dom pra isso. Quando eu criei o treinador misterioso e seu Squirtle, eu sabia que já tinha visto em algum lugar, e mesmo sem saber, você acabou me mostrando. AEUHAUE' Enfim, muito obrigado cara, continue lendo!


@Mr. Perry: O Growlithe é fodon rapá. Você vai ver neste capítulo AUEHUAHE Seth é legal, teve uma vida difícil, mas não se esqueça que no colégio ele era valentão e ainda se acha pra caramba por causa do Dodrio. AUEHUHAE' A Aurora não é velha mano. :c Ela tem o que? Uns 30 anos mesmo, só que seus cabelos são brancos. Eu ia deixá-los prateados, para ser algum familiar do Falkner, mas branco fica melhor mesmo. Poxa cara, o Allan é um bostão. AEUAEHUAEH' Enfim cara, muito obrigado, continue lendo!


Bom caras, eu to com muita pressa mesmo, então vou psotar o capítulo e pronto. Mais tarde eu irei editar os comentários, já que desta forma eu acho que foi muito desrespeitoso pra cada um. E também irei editar o main post e mais coisas. Enfim, muito obrigado.










As crônicas de um Gyarados Voador!
 
Kyle Adventures.



Capítulo VI – ‘Till our Stomach’s full. 
 
 
 
Estava inerte. A luz dos holofotes ofuscava seus olhos, enquanto sentia o suor escorrendo pelo seu rosto a cada segundo que escutava a pequena multidão nas arquibancadas, torcendo para que vencesse aquele desafio, ou simplesmente perdesse, para assim ser marcado com uma humilhação pública.

Ajeitava seu chapéu de palha, analisando aquele campo no qual já teria batalhado.  Estava numa plataforma suspensa, a uma cratera, um lugar plano com um desenho nos ladrilhos, que esboçava uma Pokébola. Um símbolo dos campos de batalha.Ao redor daquela majestosa “ilha”, arquibancadas contornavam internamente a estrutura do enorme castelo de vidro. Cada lugar estava ocupado por jovens, que reservaram seus assentos antecipadamente para se darem o luxo de assistirem batalhas reais e profissionais de perto.


O rapaz de cabelos castanhos cobertos por um chapéu rapidamente observava um lugar em especial. O mesmo havia sido reservado pelo próprio desafiante. Ele então sorria, vendo que a bela mulher de cabelos louros estava lá, torcendo por ele.
 


- Boa noite! – Allan interrompia seus pensamentos com seu tom de voz alto, auxiliado por um microfone que fazia o som ecoar por toda a estufa, prendendo a atenção de todos os jovens que estavam ali assistindo. – Alguns de vocês já são fregueses aqui, pelo que eu vejo. – Dizia rindo ao olhar para alguns espectadores conhecidos, arrancando risada dos citados pela indireta.
 


O homem de cabelos negros, que seria o assistente da líder de ginásio, se empolgava um pouco. Sempre conversava para esclarecer as regras, os desafiantes e até alguns eventos que iriam acontece em Pallet. Toda aquela espetacularização durava geralmente uns vinte minutos, enquanto o desafiante e a desafiada ficavam de pé no campo.

É claro que Kyle não dava atenção praquilo. Estava tremendo e suando frio, vendo que desta vez o ginásio estava lotado. Sua ansiedade aumentava, ao pensar que todos estavam ali para ver justamente a seu desempenho, já que ele era conhecido por ser o “Perdedor de Pallet”, e mesmo assim tendo ressuscitado a modinha de batalhas Pokémon.

O rapaz então se distraia. Ficava olhando para Bruna, que ria com algumas citações de Allan, que fazia aquilo parecer mais um show de Stand-Up. O garoto ficava hipnotizado com a beleza da mulher, que era quase dez anos mais velha que ele. Novamente, a viagem pelos seus pensamentos era interrompida, desta vez pelo seu Bulbasaur que cutucava sua perna com a cabeça.
 


- Aoki? – Dizia baixo, se agachando para ficar num tamanho semelhante ao seu Pokémon.
 


O Bulbasaur mostrava estar um pouco inseguro com aquilo. Seus sentimentos podiam ser percebidos pelo seu treinador ao fixar seu olhar nos olhos vermelhos da criatura. O pequeno Growlithe estava sentado fixamente, apenas observando as atitudes de seu treinador, já que farejava insegurança do jovem e do seu Pokémon. Na mente do canino, estava quase certo que seu mestre iria desistir por causa da pressão exigida pelos espectadores, incluindo Bruna. Surpreendia-se ao ver seu mestre se levantando de olhos fechados, engolindo seco e ficando calmo.

 


- E agora, sem mais nem menos... O desafio esperado por todos nestas últimas semanas... No lado direito está Kyle! O desafiante que esta tendo sua revanche depois de quase um mês de treinamento! – Gritava, fazendo todos aplaudirem e assobiarem. Alguns adolescentes que estudaram com o rapaz gritavam coisas como “Lindo!”, “Gostoso!”, o que aumentavam algumas risadas, já que apenas pessoas do sexo masculino gritavam aquilo.
 


O desafiante ficava corado. Ajeitava seu chapéu de palha sem graça. Seu coração começava a bater muito forte ao ver que Bruna torcia por ele, aplaudindo junto à multidão.
 


-... E no lado esquerdo... A líder de ginásio mais durona de toda a região, que até agora perdeu apenas um desafio! Quero ouvir todo mundo gritando quando eu disser... Aurora!
 


Aquilo foi desanimador para Kyle. A sua torcida não era nada comparada ao que ouvia, já que todos tinham quase certeza que ele iria perder. Era incrível em como mais de noventa por cento dos adolescentes ali, se levantavam para aplaudir a jovem mulher de cabelos brancos. Ela não ligava, já que era bem modesta, mas não podia esconder um enorme sorriso confiante de seu belo rosto.


 Ao ter seu nome ecoado pela estufa, um Spearow se afastava dos demais, mergulhando como um torpedo para o campo, fazendo os dois cachecóis de aurora balançar com o vento. Tudo aquilo fora muito bem ensaiado.

Aquela seria a mesma Spearow que enfrentara Aoki, sendo inexperiente naquele momento, porém agora, demonstrava o que um treinamento árduo poderia fazer.

 
- Será uma batalha de dois contra dois, de acordo com o registro. O desafiante tem direito de substituições no meio da batalha, coisa que a líder não poderá fazer. O último Pokémon que ficar de pé será o vencedor! Podem começar! – Allan gritava, levantando o microfone para cima, o que fazia todos os adolescentes dali gritarem.

- Boa sorte, moleque desleixado! – Aurora sorria. No fundo, aquele mesmo moleque desleixado que enfrentava, teria talvez salvo seu ginásio. Mas é claro que não iria pegar leve com ele.  – Darlayne, vamos lá!

- É. Talvez eu vá precisar de sorte. – Kyle resmungava, coçando seu rosto e tentando formular uma estratégia. Ele olhava para Aoki e dava um sinal com a cabeça, informando para que ele avançasse.
 


A Spearow já voava para o centro do campo, pousando suavemente. Ela ficava com suas duas patas no chão, mostrando que desta vez ela iria começar lutando sem gastar energia para voar ao bater suas asas. O Bulbasaur engolia seco, vendo que iria se machucar ao enfrentar aquela mesma ave. Seus olhos brilhavam de lágrimas forçadas, caminhando lentamente, passo por passo, tentando se conformar que teria que testar os resultados de seu treinamento.


 
- “Ok. Vamos lá.” – Kyle pensava, mordendo a ponta de seu dedão para tentar se focar. – “Aoki agora sabe usar a semente sanguessuga, mas ele não pode errar, já que ela demora um período de meia hora para se regenerar. Ataques físicos e próximos como o investida, não irão ser eficazes, já que Aoki leva desvantagem contra o tipo Voador. Bem, então é só manter a distancia e o pegar desprevenido.” – Um sorriso se esboçava em seu rosto ao terminar sua estratégia, porém, o mesmo era destruído ao ver que havia pensado demais, e a batalha já estava acontecendo.

- Darlayne, ataque rápido! – Aurora comandava, apontando para seu alvo.
 


A Spearow escutava sua treinadora, e então jogava suas asas para trás, pegando um rápido impulso que a jogava como um torpedo para frente. A velocidade era incrível, e pelo visto, a ave a controlava com êxito.
 


- Merda! Aoki, desvie e use chicote de vinha!
 


Todos contemplavam a sorte do treinador e seu Pokémon. O Bulbasaur parecia chorar ao ver aquele pássaro correndo em sua direção, e no momento certo, ele pulava para o lado. Sem perder tempo, duas vinhas esverdeadas saíam de baixo de seu bulbo, sendo lançadas ao mesmo tempo no Spearow. O golpe era forte, e empurrava ambos os Pokémons em direções opostas, dando espaço para o Bulbasaur tentar fugir do inimigo.
 


- Darlayne, se o nosso desafiante quer lutar a distância, vamos lutar a distância! Ventania!
 


O Pokémon voador dava um salto com auxilio de suas asas. Usando as mesmas, ela começava a batê-las numa velocidade incrível, fazendo uma enorme rajada de vento atingir o pequeno quadrúpede, que dava algumas cambalhotas até finalmente cair ao chão.
 


- Aoki! – Kyle gritava, vendo que o pequeno estava no chão, sem poder se esquivar.

- Ótimo! – A líder ria, mostrando confiança em seu olhar. – Agora acabe com isso com o bico broca!
 


A Spearow ainda estava voando, então dava uma cambalhota para pegar um forte impulso, planando como um avião para atingir o Bulbasaur. Ao contrário da última vez, ela começava a girar numa velocidade bem maior, e não demorava em executar o golpe. A ave girava como um peão em direção do Pokémon de planta.
 


- Tsc... Vamos usar nossa tática especial! – Kyle gritava, tentando demonstrar segurança, mesmo estando nervoso. – Pó do Sono, Aoki!
 


O Bulbasaur contraia o seu corpo, ainda deitado. Da ponta de seu bulbo, expelia uma enorme quantidade de um pó cristalino e púrpuro, num concentração tão grande, que parecia um forte jato de poeira, fazendo com que seu leve corpo fosse lançado para trás.
Como resultado, a Spearow continuava sua rota, ainda girando. Sem poder perceber seu alvo se esquivando, ela atingia o chão do ginásio, fazendo-a quicar devido à força do golpe.
 


- Darlayne! – Aurora gritava assustado com aquilo. Nunca pensara em um Pokémon usando um golpe para poder se desviar, além de que o “Bico Broca” poderia lhe causar prejuízos se errasse de uma forma imprevisível como aquela.

- Isso! – Kyle comemorava, com um sorriso. Ele então suspirava finalmente calmo, já que sua estratégia teria dado certo. Ele então ajeitava seu chapéu de palha, e dava um sinal para Aoki retornar. – Sabe qual é a melhor parte? – Kyle perguntava, com um sorriso enorme.
 


Aquilo havia sido uma pergunta retórica. Aurora logo observava que aquele golpe não teria sido apenas para impulsionar o corpo do Bulbasaur, para assim fazê-lo se esquivar. Ela notava que os vestígios do pó do sono ainda estavam ali, que eram rapidamente inalados pelo Spearow quando a ave respirava.

O pássaro lentamente se levantava muito atordoado, enquanto balançava sua cabeça e corpo, para tirar os vestígios de poeira púrpura de suas penas. O Bulbasaur aproveitava aquele momento para retornar ao seu treinador.
 


- Nero, agora é a sua vez! – O rapaz apontava para frente, fazendo com que o Growlithe rapidamente se levantasse e corresse para frente de seu treinador. – Uive para focalizar suas forças!
 


O cão alaranjado então obedecia a seu mestre. Ele fechava seus olhos, soltando um longo uivo que calava a todos que assistiam a batalha. Por um momento, um silêncio absoluto predominou naquele ambiente, enquanto a criatura voadora cambaleava para os lados, sonolenta.
Suavemente, o cão abria seus olhos, mostrando uma pequena aura avermelhada saindo deles, rapidamente colorindo seus olhos azuis para um vermelho escarlate. Sentindo uma estranha força entrando em seu corpo, o cão rosnava , mostrando seus dentes pontiagudos.
 


- Darlayne, use Ventania! – Aurora berrava para tentar orientar seu Pokémon. A Spearow ouvia sua treinadora, mas seu corpo parecia estar anestesiado pelo pó que o Bulbasaur deixara antes de recuar. A ave levantava suas asas com muita dificuldade, mas não conseguia executar o golpe.
 


Kyle sorria diante de tal inusitada situação. Percebia que aquela estratégia que bolara durante seu treinamento, realmente teria dado certo. Ele rapidamente observava Bruna, que comia pipoca doce enquanto assistia a batalha.
 


- Vamos finalizar isso. – Sua voz era baixa, sendo o suficiente para apenas Aoki e Nero escutarem. Com sua mão direita, ele ajeitava o chapéu de palha, fazendo com que seus olhos ficassem visíveis para mostrar a confiança que sentia em seu Pokémon. – Nero, use Roda de Fogo!
 


Aurora ficava surpreendida com tudo aquilo. Não podia imaginar que aquele novato já teria um Pokémon tão forte a ponto de saber usar aquela técnica. A mulher de cabelos brancos então percebia que quando o Growlithe tinha uivado, ele concentrara toda sua força para obter golpes que normalmente não poderia usar. Ela sorria, vendo em como Kyle havia evoluído.

O cão alaranjado rosnava, num ponto em que abria sua boca para criar uma pequena esfera de fogo. Sem demorar, ele saltava e começava a girar verticalmente, fazendo com que aquela esfera em sua boca deixasse um rastro de fogo. A sua velocidade aumentava drasticamente, e logo, seu corpo inteiro era coberto pelo fogo, criando literalmente uma roda flamejante.
 


- Agora! – Kyle gritava, apontando para frente.
 


O Growlithe então caia. Ao se encostar-se ao chão, ele avançava numa velocidade incrível na direção do Spearow, fazendo com que a ave voasse longe, chegando a cair em uma das arquibancadas. Quando acertava o golpe, as chamas se cessavam, revelando o corpo do Growlithe, ainda com os olhos emanando uma aura avermelhada.

Aurora se preocupava com Darlayne, rapidamente pegando a sua Pokébola e a retornando, sem sair do local. Ela fixava seu olhar em Kyle, enquanto estendia o seu braço na direção da ave caída, fazendo com que a esfera avermelhada lançasse um raio vermelho que retornava o Pokémon ferido.
 


- Bom trabalho. – Dizia séria e assustada. – Mas agora, você vai perder.
 


A mulher de cabelos brancos retirava outra esfera de captura de seu cinto, e a lançava para sua frente. Dela, outra ave se materializava. Uma espécie de pato selvagem com penas castanhas, um longo bico, e asas que se assemelhavam á mãos, vendo que ele carregava um alho poró.
O Farfetch’d soltava um enorme grunhido que parecia ser o nome da sua espécie.
 


- Agora você terá que enfrentar Chesto!
avatar
Rush
ABP Mod
ABP Mod

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 10/06/2012

Frase pessoal : The king can do as he likes!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As crônicas de um Gyarados Voador - Kyle.

Mensagem por ~Jhonn em Sex 21 Jun 2013 - 18:17

Ahh Olá Rush, finalmente o filho da [palavra censurada] resolveu ler sua Fis direitinha e posso dizer que gostei.Já tinha lido antes porém não dava pra ler os outro capítulos, eu gostei um cadinho do Kyle porém odeei o Seth idái se ele nasceu por acidente, tinha que ser tão fdp ? !, Estou acompanhando agora e aguardando o próximo capítulo um abraço 0/
avatar
~Jhonn
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 21/02/2012


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As crônicas de um Gyarados Voador - Kyle.

Mensagem por Black~ em Seg 24 Jun 2013 - 18:54

Bom, vamos lá.

Capítulo legalzinho esse, mas pqp cara, esse suspense da batalha continuar só no próximo capítulo dá nos nervos de qualquer um -q. Mas foi bacana mesmo, achei a batalha bem legal, mas queria a continuação -q, mas enfim.

Finalmente o Kyle teve estratégia e lutou bem, usou golpes bacanas pra sair da enrascada e tals, não apenas "ataque Bulbasaur" -q. Também foi interessante ele se colocar em vantagem com o Bulbasaur, pra depois colocar o Growlithe, que é mais forte, bem legal mesmo.

Aquela parte que os moleques ficaram gritando "lindo" e "gostoso" pro Kyle foi bem engraçada -q. Parece que você vai voltar a investir mais na comédia do que no drama, ou não, talvez -q. Mas é sempre bom variar -q, mas enfim.

Pintou um clima entre a Bruna e o Kyle, pelo tanto que descrevia ela o observando e ele a observando, acho que os dois vão ficar, mesmo com a imensa diferença de idades entre os dois. Mas para o amor não existe barreiras -qqq.

Erros acho que não vi nenhum, talvez um ou outro. Mas a repetição dos nomes, como "Bulbasaur" e "Kyle" acabaram sendo um pouco maiores, sei que é um pouco difícil, mas sei lá, tente colocar alguns sinônimos dos nomes pra não ficar tão repetitivo.

Mas enfim, é só e boa sorte com a fic.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As crônicas de um Gyarados Voador - Kyle.

Mensagem por Rush em Dom 14 Jul 2013 - 1:05

 @JhonataVigoroth: Valeu cara! Um abraço, até mais!





@Sir. Black: Black! /o/ Eu sinceramente queria escrever a batalha inteira, mas ela é MUITO grande. Fico bem feliz que você tenha gostado da estratégia de Kyle, esse vai ser a sua "estratégia", usar a estratégia a seu favor. Confuso, eu sei. Então cara, uma grande escritora me disse uma vez que histórias tem que ser iguais montanhas russas, o clima tem que ser bom ao ir pra cima, e ruim ao ir pra baixo. Vou tentar fazer isso, tentarei explorar a comédia. Eu odeio repetições, mas tá hard pra eu me livrar disso! haha, espero que esse capítulo esteja melhor. Muito obrigado rapaz, vou te mandar MP com uma coisa, depois você me responde. *-* Um abraço, até mais!




~>x<~




Bem, teve menos comentários do que o de costume, mas fico feliz que o Black tenha lido o capítulo e o Jhonata os comentários. Mas enfim, eu queria pedir para que você pudesse ver o Guia dos personagens aqui. Não precisam comentar, é apenas para curiosidade mesmo, ou até spoiler se você quiser acompanhar mas tem preguiça de ler os capítulos. 


Eu agradeço de coração por você que está lendo os capítulos. De verdade. *-*


Espero que tenham uma ótima leitura! :3








 

As crônicas de um Gyarados Voador!
 
Kyle Adventures.


Capítulo VII – The both side is sacred.
 
 
 
 
Ouvia os gritos e assovios dos adolescentes nas arquibancadas. Batiam palmas, gritavam o seu nome. Pareciam estar festejando, já que poderiam presenciar uma raríssima vitória em tal ginásio, um possível início da carreira de um poderoso treinador Pokémon. Porém, a maioria se calava ao ver aquele Pokémon pisar no campo de batalha, aquele que seria o principal de Aurora, seu escudeiro imbatível. O poderoso e temível-




 
- Faaaarfetch’d! – Gritava o pássaro, enquanto segurava o pedaço de alho poró com força, jogando suas asas para os lados. Seus olhos castanhos brilhavam, mostrando a segurança que sentia ao enfrentar aquele treinador ordinário.
 




Os olhos do Growlithe ainda emanavam aquela luz vermelha, que seria o símbolo de seus poderes ampliados pelo golpe místico que teria soado anteriormente. Pequenas brasas ainda se dissipavam, já que teria acabado de terminar de usar o golpe Roda de Fogo.
 




- A Spearow de Aurora está fora de combate! – Allan dizia em tom alto, com um sorriso no rosto, vendo que Kyle foi inteligente o bastante a ponto de criar uma estratégia complexa como aquela. – A líder tem apenas um Pokémon sobrando, enquanto Kyle ainda possui dois! Agora que a verdadeira batalha irá começar!


- Cale a boca, Allan. – Aurora resmungava, vendo que estava em grande desvantagem, já que Nero e Aoki estavam cheios de energia ainda. – Chesto, Corte de ar!


- Nero, mais uma vez, use Roda de Fogo! – O rapaz de chapéu respondia com um movimento rápido, apontando para o pato selvagem.
 




O Farfetch’d segurava o alho poró com força, e numa velocidade incrível, começava a manipulá-lo como uma espada, fazendo inúmeros cortes no ar, que pareciam criar uma enorme ventania.


O Growlithe criava uma esfera de fogo de dentro de sua boca, ele dava um forte salto para poder executar o golpe que havia utilizado anteriormente, porém sentia vários cortes invisíveis o atingirem. O fogo rapidamente se dissipava, o ataque invisível seria tão forte, que o derrubara ainda no ar, causando grande dano pelo impacto, quando caía ao chão.


A ave sorria, parando de golpear o ar. Aquele movimento seria muito poderoso, a ponto de causar alguns cortes no torso do cão, que por sua vez, levantava-se com dificuldades.
 




- Nero! – Kyle berrava, notando sangue escorrer da costela de seu Growlithe. Não era muito grave, embora tivesse realmente assustado o treinador.
 




O Pokémon de fogo se levantava por completo, enquanto balançava a cabeça para tentar focar-se na batalha. Seus olhos ainda emanavam uma aura vermelha, porém desta vez, ele parecia estar tonto por causa do golpe.
 




- Ele vacilou, Chesto! Use Corte de Ar mais uma vez! – Aurora sorria, vendo que poderia dar a volta na situação em que se encontrava.


- Far! – O Farfetch’d não demonstrava insegurança ou medo, estava confiante de que poderia vencer de dois Pokémons facilmente. Ele segurava o alho poró mais uma vez com suas penas que pareciam dedos, e desta vez carregava um forte golpe concentrado, fazendo um grande corte no vento, que rapidamente ia em direção do Growlithe.


- Nero, desvie! – Kyle comandava como forma de resposta, tentando formular mais uma estratégia.




 
O cão dava um salto para o lado, tentando se desviar, sem sucesso. O corte de vento seria tão rápido que o atingia em cheio, antes que alguma ação de contra ataque pudesse ser realizada. O Growlithe caia mais uma vez, desta vez mais próximo de seu treinador. Kyle se agachava colocando suas mãos sobre o corpo do pequeno, notando que aquele corte seria mais forte.




 
- Nero... – O rapaz dizia em tom baixo, nervoso ao ver aquela quantidade de sangue que manchava o pelo alaranjado de seu Pokémon. Seu coração pulsava forte ao ver que golpes diretos não surgiriam efeito, já que seu inimigo usava a distância como vantagem.


- Está tudo bem? – Allan perguntava, sem falar no microfone, sendo assim uma pergunta discreta. Ele queria checar se o Growlithe ainda tinha condições de batalhar.
 




Kyle acenava com a cabeça, querendo dizer que estava tudo bem. Ele retirava o chapéu de palha de sua cabeça, exibindo seus cabelos castanhos lisos. Pensativo, ele acariciava a cabeça de seu novo companheiro e se levantava.




 
- Aoki, vamos terminar isso. – Dizia, notando que o Growlithe rapidamente se levantava. Ainda um pouco trêmulo, ele chacoalhava seu rosto, querendo continuar a lutar. – Nero, você está bem? – Perguntava em consequência, vendo que o pequeno era orgulhoso demais.
 




O canino alaranjado cambaleava para o campo, e seus olhos rapidamente perdiam aquela aura avermelhada que emanavam, ficando completamente azuis.
 




- Chesto, mais uma vez! Corte de ar! – Aurora comandava, aproveitando o tempo em que seu oponente estava distraído.


- “Tsc... Nero não pode usar o Roda de Fogo sem ampliar suas forças com o uivo... Merda!”. – Pensava rapidamente, notando que teria que agir velozmente. – Nero, o desarme com Mordida!
 


O Growlithe pisava fortemente com suas duas patas dianteiras ao chão, esperando o momento certo para se esquivar daquele golpe de vento. Seguro de seus instintos, ele corria e deslizava com seu corpo, sentindo uma ventania bagunçar seus pelos. Aquilo era o sinal de que havia se esquivado com sucesso do ataque, mas não perdia tempo para comemorar. Com toda sua velocidade, corria até ter o impulso o suficiente para dar um salto.


O publico de adolescentes, que assistiam o desempenho exemplar daquele Pokémon bem treinado, chegavam a gritar para torcer pelo cão. Aquilo deixava Aurora desfocada na batalha, já que estava frustrada com a tentativa falha de vencer daquele Growlithe.


A criatura flamejante abria sua mandíbula enquanto mergulhava no ar com o impulso do salto, sucessivamente abocanhando o pedaço de alho poró das asas do Farfetch’d, que furiosamente começava a abaná-lo, tentando fazer com que o cachorro soltasse de sua arma.
 




- Isso, Nero! – Kyle comemorava, socando o ar. Como havia comandado, o Growlithe conseguia arrancar o pedaço de alho poró das asas do Farfetch’d, aproveitando para jogar para fora do campo de batalha. – Agora termine isso com Cauda de Ferro!
 




Aquele comando fazia todos ficarem surpresos. Aurora arregalava seus olhos e rangia os dentes, abismada com aquilo. Como um treinador ordinário como aquele teria treinado um Growlithe com tais técnicas? Nero dava mais um salto, tanto inúmeras cambalhotas, movimento semelhante à roda de fogo, porém não estava mais coberto com aquele casaco flamejante. Sua cauda, no entanto, emitia um brilho metálico, causando um som estridente pela velocidade do golpe.


 Neste momento, Allan abria um sorriso em seu rosto. Estava surpreso em como o treinador evoluíra junto aos seus Pokémons em apenas um mês.
 


- “Esse moleque... Esse caipira que desafiou um ginásio voador com um Bulbasaur...” – Abaixava sua cabeça, soltando uma supérflua risada enquanto chacoalhava a cabeça de olhos fechados. – “Ele realmente está vencendo.
 


Os giros verticais do Growlithe caíam em direção do Farfetch’d, que estava desarmado. A ave observava a situação desvantajosa com um olhar perfurante, profundo. Não demonstrava insegurança, no entanto.
 




- Chesto, Movimento Espelhado! – Aurora resmungava, enquanto fechava seus punhos com força. Não podia negar que a frustração predominava sua mente, não acreditava que aquele moleque estava dando uma surra em sua autoestima. Mesmo confiante, tinha um pingo de segurança. Temia o pior, mas não iria demonstrar isso para o público que os assistia.




O parrulo mantinha-se de pé, ainda encarando seu oponente que caía em sua direção, sem temor. Velozmente, cruzava suas asas, que se assemelhavam a braços, e um tom esbranquiçado luminoso tomava conta de suas penas, refletindo tudo ao seu redor, como um espelho. A cauda do Growlithe era bloqueada pela defesa em forma de cruz do inimigo, causando um impacto formidável, a ponto de uma grande quantidade de vento ser lançado em direção oposta dos dois corpos que batalhavam.


O público estava calado, olhando atentamente aquela batalha, que mesmo sendo entre um iniciante e uma líder de ginásio, parecia um confronto entre profissionais.

Kyle se encontrava sorrindo, até o momento em que percebia o Farfetch’d lançando suas asas para os lados, fazendo com que o Growlithe saísse voando pelo campo, até cair em sua frente.
 




- O que?! – Todos se questionavam, vendo que aquele poderoso Pokémon flamejante fora derrotado por causa de um movimento defensivo. O cão mesmo machucado e ofegante tentava se levantar, ferindo-se ainda mais.


- Nero! – O rapaz de chapéu de palha se ajoelhava, observando o estado de seu Pokémon. Ainda possuía cortes em seu corpo, seu pelo estava todo úmido pelo calor da batalha. Seus olhos azuis ainda estavam vivos e cheios de energia para lutar, porém seu corpo já estava em seu ápice.


- O Growlithe de Kyle está fora de combate! – Allan gritava jogando uma das mãos para o ar. – Agora Kyle possui apenas um Pokémon para derrotar Chesto, o trunfo de Aurora!
 




O desafiante ainda estava de joelhos, observando a situação em que se encontrava, assustado. Realmente, não tinha formulado nada além de vencer a líder de ginásio com Nero. Sabia que seu Bulbasaur estava em desvantagem, e sabia mais ainda que ele era cagão demais para vencer a batalha contra um Pokémon tão habilidoso como o tal Farfetch’d.




 
- Tsc... Cale a boca, Allan. – Resmungava, ajeitando seu chapéu de palha. Via que o Growlithe ainda tentava se levantar, notando que aquele orgulho monstruoso era o seu grande defeito. Não desistia até ser nocauteado.
 




Suspirava, segurando o corpo do cachorro com seus braços, se levantando lentamente e olhando para trás, em direção de seu Pokémon restante.
 




- Aoki, teremos que terminar isso com nossa última carta na manga.
 




O Bulbasaur arregalava seus olhos, espantado. Dava um grito assustado, ao perceber que aquilo que teria derrotado seu companheiro, iria ser o seu novo oponente. Lágrimas se enchiam em seus gigantescos olhos vermelhos, e a criatura engolia seco, chacoalhando a cabeça negativamente várias vezes, tentando se conformar com seu destino.


A multidão que assistia não parecia comemorar mais, apenas sussurravam entre si, trocando suas opiniões sobre o que iria acontecer, ou até acumulando mais apostas.




 
- O Movimento Espelhado é um golpe que reflete o movimento que o oponente usou contra o usuário. - Ria. - Então, moleque do chapéu de palha. Vai continuar lutando, ou percebe que não importa como, mas você não pode vencer de mim? – Aurora sorria finalmente tranquila em sua situação. Mesmo ambos os Pokémons estando com bastante energia para lutar, tinha fé que seu companheiro voador levaria a vantagem.




 
Kyle ainda abraçava seu Growlithe, que lentamente desmaiava, parando de tentar se livrar dos braços do dono para tentar voltar à batalha. Já Aoki, dava pequenos passos enquanto chorava cachoeiras, com medo do resultado da batalha.
 




- Chesto-San, vamos mostrar o que você tem de tão especial! – Aurora dizia em tom alto, abrindo um sorriso diabólico em seu rosto. Neste momento, o pato jogava suas asas para o lado, separando as penas como dedos. Rapidamente ele as fechava, dando a impressão de que possuía dois fortes e largos punhos. – Prepare para o Mega-Soco!
 
 
 ~>x<~
 

Notas importantes:

Notas importantes:


Uivo: Howl.
Roda de fogo: Flame Wheel.
Corte de ar: Air Slash.
Vacilar: Flinch.
Movimento Espelhado: Mirror Move.
Iron Tail: Vsf


EU SEI que o Farfetch'd não aprende normalmente golpes de socos, mesmo que seu design original possuísse mãos ao invés de asas, mas o Farfetch'd de Aurora é especial. Poderia inventar uma desculpa ou tentar criar uma razão lógica, mas não tem necessidade, já que eu quero que ele aprenda isso e pronto. Além de tudo, o Farfetch'd de Aurora tem que ser apelão.


 
 
 
avatar
Rush
ABP Mod
ABP Mod

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 10/06/2012

Frase pessoal : The king can do as he likes!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As crônicas de um Gyarados Voador - Kyle.

Mensagem por Black~ em Dom 14 Jul 2013 - 20:46

Bom, vamos lá.

Capítulo legal esse, mas cara, vai se ferrar com essas suas batalhas sem fim -qq. Mas falando sério, a batalha foi boa, mesmo o Growlithe perdendo. Quero ver como vai ser a batalha. Geralmente eu diria que o protagonista ganharia, mas nunca se sabe né, vindo desse ginásio apelão -q, mas enfim.

Tenso o Growlithe começar a sangrar, mas é legal que a deixa a fanfic mais realista e mais "adulta" também. Também gostei da persistência dele querer lutar, mesmo todo ferrado, ele ainda queria ir pra luta, bem legal. Mas enfim.

Pelo visto eu não sou o único que gosta de modificar golpes que tal pokémon aprende -q. Realmente um Farfetch'd com Mega Punch é meio diferente -q, mas enfim. Achei que a "arma secreta" seria um golpe mais top, não que o Mega Punch seja ruim, mas né -q, enfim.

Que juiz chato esse Ailan, fica palpitando na luta como se alguém pedisse a opinião dele -q, deve dar raiva mesmo você estar lutando e o cara falando um monte de babaquice, queria ver quem não ia xingá-lo -q, mas enfim.

Erros creio que não vi nenhum, se vi, foi um ou outro, mas nada que mereça destaque. Só acho que ainda há uma certa repetição incômoda da palavra "Kyle" por exemplo, acho que dá pra trocar né =/, mas enfim.

É só e boa sorte com a fic.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As crônicas de um Gyarados Voador - Kyle.

Mensagem por ~Jhonn em Dom 14 Jul 2013 - 22:51

Prontinho Rush, o feto mal feito aqui passou a tarde toda lendo TODOS os episódios da Fic, eu sei que você disse pra eu não ler mais eu não obedeco a ninguém e li mesmo assim.Cara em primeiro lugar o Kyle não parece NADA um caipira de Pallet ele parece mais um Japonês favelado ingênuo.Cara esse negócio de que as coisas na Fics são pagas ficou estranho, curar Pokémons eu até engulo que seja paga na Fic, agora pagar pra lutar com Gym Leader ? pfvr né, personagem jà é pobre e mora numa casa de Madeira é caipira, não tem grana pra uma Pokémon simplesmente mora num lugar rural e "tem dinheiro " pra pagar Centro Pokémon e Batalhar com Gym Leader, ainda mais que serão 12 Gyms ele vai poder bancar isso tudo ?.Eu recomendo que coloque cores nos ataques correspondente ao tipo e, ou deixe os ataque em inglês porque o povo ja tà acustumado e essa história de nick nos Pokémons me explica como funciona que eu não entendi. ahh eu to doido pra ver o Kyle pegando Bruna porque eu sei que é isso que voce quer e por isso colocou a personagem na fic; hahaha falei de mais, estou aguardando o próximo Capítulo 0/
avatar
~Jhonn
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 21/02/2012


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As crônicas de um Gyarados Voador - Kyle.

Mensagem por DarkZoroark em Qua 17 Jul 2013 - 20:03

Rush o/
Malz não ter conseguido comentar o último capítulo. As duas últimas semanas estavam tensas e tive pouco tempo para acessar a PM - quanto mais para conseguir comentar em alguma fanfic, mesmo sendo uma incrível como a sua. Bem, agora que estou de férias venho aqui para pagar este débito que tenho contigo. Sem mais delongas, vamos lá:
Kyle tendo a revanche contra a Aurora está sendo bem tenso até o momento, visto que, apesar de hora ou outra ele ter a vantagem, a líder sempre parece ter um ás na manga para retardá-lo. Isso na verdade é uma coisa tanto lógica quanto legal de se ver. Já que os líderes de Ginásio supostamente deveriam alguns dos treinadores mais fortes de um continente - deixando de lado apenas a Elite 4 e o Campeão - eles tem de ter algum conhecimento para saber como aproveitar ao máximo seus Pokémons. Conseguiste fazê-lo com perfeição em sua Fanfic, e isso não é fácil.
O combo usado pelo Kyle para derrotar a Darlayne foi bem interessante; usar o Aoki de primeiro Pokémon e, sabendo ou apostando que a oponente veria-se na vantagem, fazê-la ficar atordoada com o Pó do Sono antes de trocar para o Nero e finalizar com uma Roda de Fogo. Realmente uma estratégia muito bem bolada e interessante de ser vista em Fanfics. Não são muitos os escritores que realmente "usam" da possibilidade do treinador intercambiar seus Pokémons durante um confronto contra líder ou rival. Isto deu mais um ar de originalidade para sua Fanfic.
Outro ponto muito interessante, e já citado pelo Black~, foi de o Nero ter ficado realmente ferido em uma batalha de ginásio. Creio ter sido a primeira vez em que vi isto acontecer. A outra única Fanfic de jornada - se bem que a dele não dava para ser caracterizada totalmente com este tema - em que os Pokémons se feriam gravemente era a do roberto13, e isso já faz um booom tempo.
Farfetch'd realmente é um Pokémon que deveria ser mais bem lembrado, assim como Delibird. Lembro que antes de lançarem a 5ª Geração saíram umas scans com supostas evoluções e um monte de gente começou a dizer que "adorava" os dois e que "curte demais". Contudo, assim que os boatos foram desmentidos ambos os pássaros voltaram ao esquecimento... Até agora. Usar um dos patos selvagens como Pokémon de uma líder é algo extremamente interessante e bem legal de ser visto. Nem sabia que ele teria mãos originalmente - só imagino como seria o.O - mas o uso de Mega Soco pode ser até justificado no caso dele, visto que ele carrega de um lado para o outro aquele pedaço de alho poró.

@Rush escreveu:- Faaaarfetch’d!
Cara, quando li essa fala tive de ir rever na mesma hora o curta que dava antes do filme do Mewtwo e aquela parte em que um monte de Farfecth'd aparecia. Me fez ter uma baita de uma nostalgia.
Erros eu não encontrei nenhum e, como de costume, sua escrita continua se desenvolvendo de forma impecável. Dá para se ter uma ideia clara do que ocorre na Fanfic enquanto você narra e descreve, e isto é sensacional.
Bom, não há muito mais que eu possa dizer por hora, só que aguardo seu próximo capítulo, friend:ninja: 
avatar
DarkZoroark
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 11/04/2011

Frase pessoal : Let's Play!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As crônicas de um Gyarados Voador - Kyle.

Mensagem por *Nina* em Dom 4 Ago 2013 - 4:04

Hello Rush! o/ Hora de comentar nessa fic.

Quem diria, você que tanto reclamava de fics clichês resolveu fazer uma. Eu não tenho nada contra fics focadas em ginásios e contests, até gosto, o que não me agrada são certos acontecimentos e personagens sem graça e sempre iguais que o povo costuma colocar nesse tipo de fic, mas não vem ao caso agora.

A história está legal, centrada em um caipira de Pallet lançador de moda de treinador chamado Kyle (você deve gostar bastante desse nome né e do nome Nero também né e de Growlithes também né e da cor roxa também né). Achei ele meio lesadinho. Rsrs! Mas de um jeito bom.

Quanto ao Seth até agora eu não entendi por que tanto ódio. Nem tenho nada contra ele, acho ele um coitado que foi rejeitado pela família, já que a irmã dele também é chata e eles não parecem se dar muito bem, e tem inveja do Kyle. É o típico rival que se acha.

Já a Brenda eu achei ela bobinha, está entre os protagonistas mas até agora não fez nada de mais. E nossa, já que ela também mora na casa não poderia ela própria espantar os pokemons da plantação em vez de ficar dependendo do Kyle pra tudo? Que inútil! E como assim isso de não querer "estragar a amizade"? Oi? Isso geralmente acontece quando só um quer algo mais enquanto o outro só vê como um amigo. Não vi muito sentido no pensamento dela se ela também gosta dele. Salva só pela Vulpix que você sabe que eu nem gosto né. Aliás eles vivem de que exatamente?

Uma coisa que eu achei muito estranha é essa Bruna. Pelo que parece você só colocou ela pra ter cenas de sexo mesmo (você gosta né safadjeenho), ela não vai ter outra utilidade. Mas é muito estranho uma mulher de 25 anos olhar para em um molequinho de 14, sabe, isso nunca aconteceria, é até pedofilia, ela poderia ser presa. xD

Estou gostando das batalhas, foi bem inteligente a estratégia de usar o sleep powder pra debilitar o oponente e depois usar o mais forte pra derrotá-lo. Mas achei uma imensa crueldade ele obrigar o pobre Aoki a batalhar sendo que ele não gosta, isso foi mesmo mau, tadjeenho! D:

Agora só nos resta esperar pra ver se ele finalmente vai vencer alguma coisa. Eu acredito que agora vai.
Até mais!
Kisses!
avatar
*Nina*
Membro
Membro

Feminino Idade : 25
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/11/2009


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As crônicas de um Gyarados Voador - Kyle.

Mensagem por Rush em Ter 6 Ago 2013 - 23:04

 @Black: Sir. Black! /o/ UAEHUAHEUAHE' Foi mal cara, tava tentando deixar a batalha marcante, mas é difícil. :/ Repetição ta sendo um problema pra mim de novo, mas vou tentar concertar! Mas só as batalhas de ginásio vão ser demoradas, ta? haha Muito obrigado, continue lendo, e desculpe pela enrolação na batalha! *-*


@JhonataVigoroth: Jhonata! /o/ Valeu, carinha de baixa auto-estima. Esse lance do Centro Pokémon e do Ginásio ser pago é quase que obrigatório, em uma fic realista. Pois o Governo de Pallet é mão de vaca, e os ginásios precisam se sustentar de alguma forma. Já os médicos nem se fala, né? Estudar medicina por mais de oito anos pra ser uma enfermeira que bota Pokébolas numa máquina e já cura geral. Daora. Haha' Muito obrigado, cara. Continue lendo. 


@DarkZoroark: DZ! (o( Muito obrigado cara, eu to tentando fazer tudo o mais realista o possível, mas manter aquele toque "infantil" e "alegre", pra ser uma fan fiction bonitinha. Não ver ter morte, depressão e blá blá blá, igual à Gonryu. Sangue é algo realista, então vai ter bastante, mas não vai ser algo que comprometa o gênero da Fic. Haha. Muito obrigado cara, Farfetch'ds são nostálgicos e eu adoro eles. *-* Muito obrigado, continue lendo! *-*


@*Nina*: Thaís! )o) Pois é, o incrível, é que eu to gostando mais dessa fic do que a Gonryu. Essa fic é alegre e tal. A outra é muito limitada, depressiva e enjoativa. To pensando em desistir dela. Haha' Eu gosto bastante desses nomes, de Groliwthes e da cor roxa, mas você sabe disso melhor do que qualquer um AUEHUAHe' *-* Vou tentar fazer batalhas que vão além do "Kill Kill Kill", que sejam necessárias usar estratégia. Haha" Muito obrigado, espero que continue no fórum e que continue lendo! *-*





Bem, estou bem desanimado em escrever qualquer coisa. O tempo pra mim está tão corrido, que só de noite mesmo eu tenho a chance de mexer no computador. To bem feliz, pra falar a verdade, só estou enjoado da Gonryu e estou pensando seriamente em desistir dela. A coisa boa, é que esse é o último capítulo do Volume I - Green Clichê. Ou seja, vocês sabem.


Tenham uma ótima leitura, peço que leia os comentários no final do capítulo. Muito obrigado! *-*
















Suspirava, segurando o corpo do cachorro com seus braços, se levantando lentamente e olhando para trás, em direção de seu Pokémon restante. 
 
O Bulbasaur arregalava seus olhos, espantado. Dava um grito assustado, ao perceber que a criatura que teria derrotado seu companheiro, iria ser o seu novo oponente. Lágrimas se enchiam em seus gigantescos olhos vermelhos, e a criatura engolia seco, chacoalhando a cabeça negativamente várias vezes, tentando se conformar com seu destino. 


A multidão que assistia não parecia comemorar mais, apenas sussurravam entre si, trocando suas opiniões sobre o que iria acontecer, ou até acumulando mais apostas.
 
Kyle ainda abraçava seu Growlithe, que lentamente desmaiava, parando de tentar se livrar dos braços do dono para tentar voltar à batalha. Já Aoki, dava pequenos passos enquanto chorava cachoeiras, com medo do resultado da batalha. 
 


- Chesto-San, vamos mostrar o que você tem de tão especial! – Aurora dizia em tom alto, abrindo um sorriso diabólico em seu rosto. Neste momento, o pato jogava suas asas para o lado, separando as penas como dedos. Rapidamente ele as fechava, dando a impressão de que possuía dois fortes e largos punhos. – Prepare para o Mega-Soco! 

 
 
 
As crônicas de um Gyarados Voador!

 

Kyle Adventures.




Capítulo VIII - Crawling in my hole.
 
~>x<~
 
O Farfetch’d rezingava enquanto corria em direção do Bulbasaur que seria seu novo oponente. Enquanto dava passos largos e ligeiros, mostrando a sua agilidade surpreendente, a ave erguia uma das asas que se fechava como um punho. Momentaneamente, o Bulbasaur dava um salto para o lado bem na hora em que o pato dava um poderoso soco, que respectivamente errava e atingia o chão, facilmente o quebrando e deixando uma marca de seu punho.


Uma pequena quantidade de poeira e de vento se espalhava daquele ponto, devido à força do golpe que o pássaro havia dado. O coração de Kyle começava a pulsar fortemente ao ver aquilo. Notava que estava em vantagem há pouco tempo atrás, e agora, provavelmente poderia perder em seu segundo desafio.
 


- Aoki, intercepte os movimentos dele com Chicote de Cipó! – O rapaz dizia em tom alto, demonstrando sua insegurança. Seu Pokémon estava trêmulo e boquiaberto, por um momento ignorava seu treinador por estar paralisado de medo.


- Pokémon medroso. – A líder sorria, vendo a incompetência do Bulbasaur. Ela não perdia tempo e apontava em direção da criatura de grama. – Vamos acabar isso com Mega Soco!


 
O Farfetch’d dava um salto com seus fortes pés-de-pato, desta vez erguendo ambas das suas asas com os punhos fechados. A ave rugia furiosa, com sangue nos olhos. Estava determinada em acabar com aquela luta de uma vez. O Bulbasaur gritava de medo, vendo o corpo de seu inimigo caindo em sua direção. Rapidamente ele soltava um par de vinhas debaixo de seu bulbo, e as lançava no pássaro, dando várias voltas e amarrando o pássaro, o imobilizando.
 


- Chesto! – Aurora rangia os dentes, assustada com o movimento repentino do Bulbasaur.


- Isso, Aoki! – Kyle sorria, ajeitando seu chapéu de palha. – Termine isso com Semente Sanguessuga!
 




O Farfetch’d se debatia para se soltar, em vão. Os dois chicotes de vinha da criatura esverdeada, eram surpreendentemente fortes, ainda mais pelo fato de terem dado várias voltas, lançando a criatura voadora.


Aoki finalmente se acalmava, suspirando aliviado. Por um momento, arregalava seus olhos vermelhos, tendo noção de sua força. Aquela ave tão temida estava sendo impedida por ele, com um golpe básico. Ele olhava para seu treinador, que sorria orgulhoso. Consequentemente, retribuía o mesmo sorriso esbanjado numa confiança ainda maior.


Uma pequena quantidade de pó brilhante saía da ponta de seu bulbo. A criatura apontava-o para sua frente, em direção do pato, e lançava uma semente que o atingia como um projetil.


 
- Chesto... – Aurora arregalava seus olhos, tendo noção de agora seria seu fim. O tempo em sua cabeça ficava lento. Assim como de todos adolescentes estupefatos que observavam aquela cena, ela ficava boquiaberta.


 
A semente se abria ao atingir o corpo penoso do Pokémon voador, resultando em várias vinhas que saiam do grão, envolvendo o pássaro. Naquele momento, uma grande energia avermelhada cobria o corpo do Farfetch’d, que gritava de dor.


A tal energia vermelha parecia uma eletricidade que criava uma espécie de pó, da mesma cor, que flutuava até o corpo do Bulbasaur, aumentando seu fator regenerativo. Não demorou nem um minuto, e o Farfetch’d parava de lutar e gritar, desmaiando, naquele momento, Aoki o soltava, fazendo-o cair no campo.
 
Um silêncio permaneceu no local por alguns minutos. Allan olhava sério, sem acreditar na cena – já que aquele tipo de situação era quase impossível de acontecer. Ele então erguia um braço, enquanto gritava no microfone, anunciando o vencedor.
 


- A vitória vai para os desafiadores, Kyle, Aoki e Nero! – Gritava, fazendo com que sua voz ecoasse pelo estádio inteiro.
 




 Um sorriso que ia de orelha em orelha era desenhado no rosto do desafiador, que dava um salto comemorando, o que rapidamente resultava em todos os espectadores se levantarem da arquibancada e gritarem, vibrando a vitória do rapaz de chapéu de palha. Aplausos e assovios rapidamente substituíam o silêncio de pouco tempo atrás. Muitos tiravam fotos com seus celulares, tentando registrar aquele evento raro. Filmavam a cena do caipira dançando com seu Bulbasaur ao redor do Growlithe exausto, que apenas abanava a cauda e demonstrava-se aliviado por ter auxiliado seu dono a vencer o desafio.


Bruna não podia negar um sorriso no canto se seu rosto. Ela era uma das que aplaudia e gritava por Kyle. A líder ainda estava assustada. Era tão forte que já havia se desacostumado a perder algumas batalhas. De certa forma, havia se mimado com tanto poder. Ela observava o seu Farfetch’d se levantando com dificuldades e cambaleando até sua direção, cabisbaixo.
 


- Você lutou bem, Chesto. Estou orgulhosa. – Ela sorria, ajudando-o a ficar de pé com sua mão direita.
 


O Farfetch’d estendia sua asa direita e conseguia ficar de pé, se apoiando na perna de sua treinadora. Aurora começava a ficar feliz ao ver como aquele rapaz havia evoluído, e não podia segurar os aplausos que ele merecia.


Allan ria, vendo sua chefa deixando o orgulho de lado. Ele então caminhava até o desafiador para dar um aperto de mão. Parabenizando-o pela vitória. É claro, além de dar sua insígnia – símbolo valioso para os vencedores de Pallet -, e o valor de 500 Zenys.
 
 








~>x<~
 








 
Caminhava por uma rua asfaltada, coberto de casacos pesados para tentar ignorar o forte frio que tomava conta da pequena cidade rural. Realmente, alguma coisa muito estranha estava acontecendo. Aquele frio era sobrenatural para aquela época do ano. Não importava, levava um grande susto ao escutar fogos de artificio se estourando em cima de um enorme morro, onde o grande castelo de vidro – que era o ginásio de Pallet – se encontrava.


Ficava puto. Tirava o gorro de sua cabeça, exibindo seus cabelos castanhos claro, com ódio em seus olhos negros, fechando seus punhos com força. O Pikachu em seu ombro ficava assustado e cabisbaixo, notando a frustração de seu dono.
 
- Por que, Darwin? – Christopher resmungava, rangendo os dentes. – Porque não conseguimos vencer? – Suspirava, fechando os olhos. Fazendo seu roedor elétrico ficar preocupado. – Não importa. Com isso, poderemos ser invencíveis. – Dizia, se acalmando.


Em seus braços, um grosso livro vermelho era carregado. Nele, vários desenhos tribais enfeitavam a capa. Assemelhavam-se a aves elementais de vários tipos. Não ficava parado para admirar os fogos de artificio. Aquilo o deixava mais bravo, já que seria um sinal de que um treinador seria forte o suficiente a ponto de vencer do ginásio de Pallet.
 
 








~>x<~
 








Gabrielle estava mal-humorada. Odiava ficar até tarde para fechar a grande “G.E.A.R Inc”. Estava cansada de trabalhar como recepcionista naquele lugar. Queria sair para uma jornada, ser famosa. Não via futuro nesse emprego. Nesse lugar.


Ela logo podia perceber fogos de artificio iluminando os céus da cidade. Eram de diversas cores – verdes, rosa, amarelo e etc. Naquele momento, ela começou a sorrir, decidida que iria se tornar uma treinadora também. Sabia que algum adolescente havia sido habilidoso o bastante a ponto de vencer o ginásio, então se enchia de esperanças. Sua Skitty estava acordada por causa do barulho das explosões. Estava aquecida dentro da bolsa de sua treinadora.
 


- É, Nana. – A loira ria. – Parece que teremos rivais fortes.
 
 
 
 


~>x<~
 






Comentários do autor: Vocês gostam da lendária Comic Sans? Acho que fica mais bonito assim, mas se quiserem que eu tire, eu tiro. Como podem ver, a batalha finalmente acabou, logo, o volume também. Acho que cada volume não terá um capítulo específico, e sim um arco diferente, no caso, um volume em cada cidade e líder de ginásio.


Só lembrando que é agora que tudo vai começar. O próximo capítulo será o início do volume, "Another ordinary trainer.", e será o início de tudo. Ou seja, "A Green Cliche" é o prólogo praticamente. O Volume Zero. (:
 
Espero que tenham gostado. É isso aí. Um abraço, até mais.
 
 
 
 

 
avatar
Rush
ABP Mod
ABP Mod

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 10/06/2012

Frase pessoal : The king can do as he likes!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As crônicas de um Gyarados Voador - Kyle.

Mensagem por Ari Tasarov em Qua 7 Ago 2013 - 1:12

Como prometi, cá estou! o/ Well, realmente gostei de sua fic... Consegui ler todos os capítulos, pensei que ia ler apenas um ou dois por causa da preguiça, mas a história e sua escrita me forçaram a ir até o final, papskao'. -q Cara, lendo os primeiros episódios eu senti uma pena do Seth, maldito esse pai dele, hein? Não precisava dessas coisas, até porque o guri nasceu ''por acidente''... Entendo perfeitamente o fato dele querer ser o melhor e mais forte, depois de ouvir que era um b*sta do próprio pai, na boa. E o mais estranho pelo que li nos outros comentários, quase todos leitores queriam ''dar uma surra'' no Seth, que nada, eu gosto dele.

O Kyle também é bem legal, de início achei ele bem fraco e azarado, pelo que foi dito, nem os Pidgeys ele conseguia capturar e quando ele foi pro ginásio só com o Bulbasaur eu achei ele muito corajoso, sério, até porque ele era um pokémon filhote. Pokémon realmente fiel ele. ;/ Ainda falando no Kyle, achei super legal a atitude dele de cuidar do Growlithe (além de ser um dos meus pokémons favoritos)... Agora falando da Brenda, quando eu li aquele negócio que ela tinha ficado enciumada com o comportamento do Kyle, foi a única coisa que eu não curti. Não porque mal escrito ou alguma coisa assim, apenas não sou a maior fã de qualquer tipo de romance mesmo.

Ahan, achei os capítulos da batalha muito legais, ficaram realmente bem emocionantes... Curti o Farfetch'd ser apelão, mesmo... USHUSHU q E não é que depois de muito sofrimento ele ganhou algo? Ah, quero ver o Seth debochar disso.

Bem, sobre escrita eu acho que nem preciso comentar... Você descreve e narra muito bem, curti demais. Não percebi nenhum errinho sequer, caso tenha, estava tão concentrada na leitura que nem prestei atenção, parabéns! Tu te deu bem escrevendo uma fic de jornada, hein? Bem legal. E respondendo tua pergunta, o Comic Sans não me atrapalhou em momento nenhum, aliás, gosto dessa fonte.

Vou parar meu comentário por aqui, mas saiba que eu tô curtindo muito a fic. Ah, tenho que comentar sobre o tamanho dos episódios, que estão ótimos. Nem tão grandes, nem tão pequenos e, na boa, episódios menores são sempre melhores, pkoaskap'. xD

Boa sorte com a fic, té o próximo!

avatar
Ari Tasarov
Membro
Membro

Feminino Idade : 82
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 05/03/2012

Frase pessoal : paradise


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As crônicas de um Gyarados Voador - Kyle.

Mensagem por Black~ em Qua 7 Ago 2013 - 19:59

Bom, vamos lá.

Capítulo interessante esse. Finalmente acabou essa batalha -q. Cara, eu fico impressionado com a paciência que você e o DarkZoroark têm pra escreverem as fanfics '-'. É sério, vocês detalham tudo, e ainda "enrolam" capítulos e tals. Eu queria ter essa paciência -q, mas enfim.

Mas falando do capítulo, cara, até chorei com a vitória do Aoki -qq, foi bem interessante ele ter imobilizado, meio que no reflexo, mas depois sentir confiança e conseguir vencer a luta. Mas tipo, o Chesto tava bem fraco já né? Pois só foi necessário um turno pra semente fazer efeito, mas enfim.

Finalmente alguém venceu o ginásio, até soltaram fogos -q. Enquanto que geralmente o cara vence o líder, ele diz parabéns, entrega a insígnia e só falta dizer "próximo" -qq. Mas enfim, foi bem interessante, mostrou que era até surpresa alguém vencer.

Acredito que agora ser treinador vai voltar a ser modinha já que o Kyle conseguiu vencer, todo mundo quer conseguir também, começando pela Gabriela -q. Quero ver como será tudo isso, acredito que todo mundo vá ser rival do Kyle -q, enfim.

Uma coisa que nunca citei, mas agora resolvi citar, é tipo, Pallet é uma cidade rural, você mesmo diz. Mas tipo, a descrição não parece muito. Tipo, tem uma empresa consideravelmente média, tem várias casas, tem uma grande construção de vidro, é cheio de montanhas, etc. Sei lá, só quis falar isso mesmo -q.

Erros eu não vi nenhum que pudesse prejudicar a leitura.

Portanto é só e boa sorte com a fic.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As crônicas de um Gyarados Voador - Kyle.

Mensagem por Caio. em Dom 18 Ago 2013 - 19:38

RUSHA, cheguei. Não desisti dessa fic, e espero que você não desista também, hein, porr u.u E agora to com rekalq pra krl, por que a Niníta vem comentar aqui e não vem comentar na minha? :c Só porque a minha tava há mil meses trancadas não quer dizer que ela não podia comentar u.u Ela é a Niníta, faz uma macumba e destrancava o tópico u.u Agora to #boladz contigo, cara :c

Enfim xD Li todos os três epis que você lançou agora, ou seja, todos da batalha. Achei bem bom, como sempre. É legal o jeito como você faz até batalhas mais simplórias, limitadas, tornarem-se fodonas com um pouco de criatividade, sabe? Não fica só naquele Tackle. Desvie. Grow. Nossa, agora me sinto mais fraco. Isso é legal.

E como a Niníta falou, a mulher lá é uma [palavra censurada] @_@ No fim, bem que eu curti a Aurora :3 E o Kyle começa a mostrar-se cada vez mais um treinador competente, não é mesmo? Cara, não tenho o que reclamar da tua escrita, nunca tive e você sabe disso -q Se vi algum erro, foi certamente alguma tecla do teclado que não saiu, nada mais.

E pelo amor, tire a lendária Comic Sans u.u Ela é chata :c Ah, outra coisa que me incomodou um pouco foi a quantidade de espaço que você dá na fic e o tamanho da fonte. Slá, ela pode até estar no tamanho normal, mas cara, com essa penca de espaço, fica tão bizarro e.ê É algo miudin no meio de um espação vazio, sabe? Isso fica meio bizarro.

Fora isso, all perfect.

S'ya.
avatar
Caio.
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/06/2010

Frase pessoal : A noir. E blanc. I rouge. U vert. O bleu.


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As crônicas de um Gyarados Voador - Kyle.

Mensagem por Rush em Dom 1 Set 2013 - 1:32

@Ada/Sally: Hey you! o/ Primeira pessoa que gosta do Seth! \o/ UAHEUAHEU' Muito obrigado pelos elogios, fico bem feliz que você esteja gostando, sério mesmo. *-* Eu fico contente em saber que fiz um bicho tão persistente como esse Farfetch'd. Pensei nele como aquele primeiro Boss que você enfrenta em algum video-game. AUEHAUHE' Muito obrigado, fico feliz que esteja gostando. Este capítulo está grande, mas espero que você continue lendo, haha *-* Beijos, até mais! 


@Sir Black: Black! o/ Então cara, queria começar pela parte de Pallet ser uma cidade rural. Realmente, ela tem uma área urbana sim, mas ela se concentra financeiramente no comércio rural, como grandes plantações de trigo, tomate e etc. Será explicado com mais detalhes no futuro, acreditando ou não. AUIEUAEAE' Muito obrigado pelos elogios cara, eu realmente sou tão paciente que dá raiva. D: O Chesto estava fraco sim, porque poxa, ela é o Pokémon do primeiro ginásio. Tem que ser derrotado né? UAHEUAE' Muito obrigado cara, espero que continue lendo! Um abraço!


@Caio: PERRY, seja bem vindo. AUHEAUHEU' a Ninita prefere as minhas fanfiques -q AUEHAUHEUAHEUAHE' Zoa, mas você queria que ela comentasse na sua fic que tava trancada? :c Não tem o porque ficar bolado comigo poxa. Ah, pensei que todo mundo gostasse da lendária Comic Sans, você quer que eu tire mesmo? Sobre os espaços, eu acho que eu viciei neles mesmo, vou tentar prestar mais atenção nisso. Espero que tu continue lendo e não esqueça de mim. >: AUEHUAHE' Muito obrigado cara, continue lendo ein? Um abraço! EDIT: É essa merda de nova caixa de edição, que vive dando espaços a mais. DDD:






~>x<~




Acho que demorou um mês inteiro, né? Mas trouxe outro capítulo. O começo do primeiro volume, o começo da jornada, o começo.. Na verdade não começou nada mesmo. Só introduziu outros personagens novos, no total três. E ficou BEM grande esse capítulo, mas prometo que vou maneirar mais. No total, foram mais de duas mil palavras e sete páginas no Word. Enfim, espero que gostem. Obrigado pela atenção 8D







~>x<~








O tempo estava aberto, mostrando os milhares de estrelas acompanhadas por uma enorme lua esbranquiçada cintilante. Uma ocasião rara em uma pequena cidade como Pallet, já que em quase todos os dias o céu era fechado com nuvens carregadas de angustia, e ao mesmo tempo, conforto.
 
Mesmo com o frio quase alcançando um grau negativo no termômetro, muitos treinadores festejavam nas ruas, comemorando um raro evento no qual a imbatível líder do castelo de vidro havia sido derrotada. Aquilo tinha rapidamente se espalhado pela cidade, chegando até a sair nos jornais de Veridian e Pewter, lentamente se espalhando pelas cidades mais próximas.
 
 
- Tudo será por minha conta! – Dizia, erguendo um pequeno copo de vidro com um liquido transparente e alcoolizado, logo dando apenas um golpe e engolindo toda a bebida de uma vez. Aquilo fazia as pessoas em seu redor comemorarem com gritos, solenizando o nome do rapaz.
 
 
Estavam numa espécie de restaurante chique, vendo que o chão era coberto por um tapete vermelho de um material provavelmente caro, e todas as mesas eram revestidas com um pano, tendo uma vela em sua superfície. O mesmo estaria lotado de jovens que variavam sua idade de doze para dezoito, todos comemorando a vitória de Kyle, sendo um dos únicos a vencer o ginásio de Pallet, conquistando a insígnia do tufão.
 
É claro que todos não buscavam a amizade do rapaz de chapéu de palha, só buscavam sua afeição, já que era o garoto que pagaria todas as refeições e bebidas naquela noite, com o dinheiro que ganhara como recompensa por ter sido um treinador excepcional. Todos, inclusive Bruna. A mulher que ficava na mesma mesa do rapaz, rindo das piadas do treinador. Até todos se surpreenderem com um menino de cabelos azuis entrando bruscamente no restaurante, chegando a chutar a porta da frente para conseguir acesso.
 
 
- Quem é esse “Kyle, do chapéu de palha”? – Perguntava, mostrando ódio em seus olhos avermelhados. Estava ofegante, dando-se a entender que teria corrido para o local.
 
- Esse seria eu. – Respondia, se levantando com dificuldades, já que estava bêbado. – E quem é você? – Perguntava, ficando atrás de Bruna e se apoiando em seus ombros, para não cair.
 
 
 
- Meu nome? – A criança de cabelos azuis questionava. Furioso por não ser reconhecido por ninguém. – Eu sou o verdadeiro vencedor da insígnia do Tufão! – Argumentava, mostrando o objeto brilhante em sua mão, sendo o símbolo de sua vitória no ginásio. – Meu nome é Juan, o verdadeiro mestre! E eu te desafio para uma batalha!
 
 
 
Ninguém dizia nada em tom alto para interver aquela discussão. Apenas cochichavam sobre aquele moleque de cabelos azuis, que até então era desconhecido. Sussurros que pareciam enfurecer ainda mais aquele tal “Mestre”. Kyle sorria confiante. Mesmo bêbado, estava seguro de que poderia vencer qualquer um de Pallet, afinal, ele seria o único que teria vencido Aurora em sua cabeça. Ele estava certo de que iria vencer.
 
 
 
 
 
As crônicas de um Gyarados Voador!

 

Kyle Adventures.
 
 
 
 
Capítulo IX - A bunch of ordinary trainers. 
 
 
 
~>x<~
 
 
 
 
 
Sua cabeça doía bastante, qualquer som que escutasse só iria piorar a situação em que se encontrava. Estava frio, e não se lembrava de muita coisa. Sentia seu braço sendo puxado por Aoki, que mordia o tecido de seu casaco para tentar acordar seu treinador.
 
Levantava seu torso, ficando sentado. Estava no chão úmido de concreto, fora do restaurante em que jantava na noite passada. Porém não se recordava do que havia acontecido. Não havia uma multidão de jovens comemorando seus feitos, apenas seu Bulbasaur que choramingava para seu treinador acordar, e seu Growlithe, que ficava sentado em silêncio, apenas aguardando alguma coisa.
 
Ajeitava seu chapéu de palha, tirando uma pequena camada de neve que havia acumulado desde que tinha apagado. O mesmo com suas roupas, as limpava com fracos tapas.
 
 
- Você não é muito jovem pra beber? – Escutava uma voz, que ao entrar em seu ouvido, fazia o rapaz gemer de dor, colocando as duas mãos em sua cabeça. – Você tem o quê, uns treze anos?
 
- Tsc... Catorze. – Kyle respondia, olhando para a criança que havia perguntado. Era a mesma da noite anterior, o tal de Juan. – Você é apenas um pivete, fique de boa na sua.
 
 
O rapaz de chapéu de palha se levantava, tirando a neve de suas vestimentas mais uma vez. Mesmo com dor de cabeça, ele tentava agir naturalmente, mesmo sem se concentrar em nada.
 
 
- O que aconteceu? – O rapaz perguntava, vendo pegando sua mochila e as Pokébolas de seus Pokémons no chão, as guardando em seus bolsos, já que eles odiavam ficar presos.
 
- Todos foram embora. – Juan dizia também se levantando. Chegando a se alongar por ficar parado por muito tempo. – Você ia batalhar comigo, mas apagou. Eu só não fui embora porque eu nunca fujo das minhas batalhas.
 
 
Kyle começa a esfregar sua nuca, tentando aliviar a dor de cabeça. Uma grande decepção invadia seu coração, ao saber que até Bruna havia ido embora. Todos, só seus Pokémons e o menino estranho haviam ficado.
 
 
- A mulher que estava contigo saiu com outro cara, também. Só que ele era bem mais velho que você.
 
 
Se não estivesse com tanta dor de cabeça, aquilo certamente iria atingir seu coração como uma facada. É claro que gostava da Bruna, mesmo ela sendo onze anos mais velha que ele.
 
- Ok, pivete. – Suspirava cabisbaixo. – Sinto muito em te decepcionar, mas não vai ter nenhuma batalha. Estou cansado, cheirando a vômito. Só quero tomar banho e descansar.
 
- Você é um bosta. – Juan respondia, enfurecido. – Eu fiquei por horas aqui esperando você continuar a batalha, e você desiste? – Começava a aumentar seu tom, o que deixava Kyle ainda mais irritado.


- Eu estava bêbado, [palavra censurada]. – Dava as costas para o menino de cabelos azuis, pegando Aoki em seus braços e começando a andar em caminho de sua casa, sendo seguido por Nero.
 


Juan começava a formar uma bola de neve, furioso, e tentava jogar no rapaz que o ignorava. Para sua infelicidade, errava o alvo, que nem lhe dava atenção.
 


- Você vai se arrepender disso, Kyle! – O menino gritava, tentando jogar mais bolas de neve no garoto, sem sucesso. – Você vai ser esmagado por mim! Ninguém foge de uma batalha, ninguém!
 


O rapaz de chapéu de palha nem dava atenção. Só caminhava enquanto mostrava o dedo do meio, sem olhar para trás.
 
 




~>x<~
 
 




Estava exausto e tonto, mesmo que já estivesse de manhã. Aquela teria sido sua primeira experiência com a bebida alcoólica, e pelo visto não havia apreciado o tal deleite. A cada passo pela escorregadia calçada congelada em que caminhava, posicionava sua mão contra seu peito, com intuito de checar se a sua insígnia estava ali, com medo de terem roubado enquanto estava desacordado.


Mesmo sabendo que o troféu estaria seguro dentro de seu casaco, gostava de senti-lo, para saber que aquela era realmente a realidade. Havia sido um dos poucos que vencera o ginásio de Pallet. Em um dos braços, carregava o pequeno e preguiçoso Bulbasaur, que apenas aproveitava a carona para ver a sua sombra no chão, chegando a dar pequeninas risadas ao ver que ela sincronizava os seus movimentos. Seu Growlithe caminhava atento. Os cortes que estavam em sua pele já pareciam ter cicatrizado. Fora apenas uma dor momentânea. Isso não era motivo para abaixa sua guarda. Sempre mantinha seus passos ao lado de seu treinador, no fundo inseguro deste o abandonar.
 






~>x<~






 
  Tragava seu cigarro com calma, parecia se iludir ao tentar não ter pressa, mesmo inquieta. Lentamente prendia o seu cabelo pintado de rosa choque, de uma forma em que ficasse como um rabo de cavalo, ainda assim deixando algumas mexas caírem em seus ombros. Suspirava a fumaça pela boca, mostrando impaciência. Estava de óculos escuros, devido a grande iluminação esbranquiçada que a luz batendo na neve trazia. Aquilo lhe dava dor de cabeça. Usava uma camisa azul escura, uma calça jeans clara e uma pequena blusa do mesmo material por cima. 

  Segurava uma bolsa de couro, enquanto uma criatura bizarra de duas cabeças aguardava em seu lado. Um rosto parecia rosnar para o outro. Esse monstro tinha uma pele azulada, revestida em penas negras que cobriam por completo seu pescoço e suas cabeças, ocultando seus olhos. Era quadrupede e tinha duas asas finas, que não teriam força o suficiente para fazer a criatura levantar voo. A garota finalmente bufava, gemendo algumas palavras ofensivas ao ver um rapaz chegando ao local – parecia ser o lado de fora de uma cafeteria, um lugar não muito discreto, mas que não chamava muita à atenção de quem passasse por lá, aquele Zweilous espantava qualquer homem que tentasse cortejar a sua dona.
 


- Não sei por que eu chego no horário combinado... Você sempre atrasa. Isso porque é você que marca os encontros. – Resmungava, entrando na mesma cafeteria em que aguardava, do lado de fora, fazendo uma espécie de som de sino quando a jovem abria a porta.


- Isso não é um encontro. – Respondia de forma seca. O rapaz tinha um topete tingido de azul claro, sendo que a lateral permanecia sua cor escura natural. Ele trajava roupas esportivas e caras, provavelmente da marca que o patrocinava.


 
Entravam no local, fazendo com que todos os consumidores de lá começassem a conversar entre si, trocando olhares rápidos e já espalhando rumores. Não demorou até o gerente de dois únicos funcionários que trabalhavam no local, aparecesse para repreendê-los.
 


- Desculpem, senhores. Mas não são permitidos Pokémons aqui dentro. – Dizia em tom severo e grosso, pigarreando enquanto virava os olhos, impaciente com a ignorância dos jovens ao ignorar os avisos nas paredes.


- E o que você está fazendo aqui? – O rapaz de cabelos azuis ria com a piada sem graça sozinho. O gerente parecia ficar indiferente, ainda sério com suas rugas ranzinzas afeiçoando o seu rosto envelhecido.


- Me desculpe, mas eu dis-


- Anni não vai ficar lá fora. – Sophia dizia em um tom ainda mais seco que o homem, soprando uma grande quantidade de fumaça pela boca no rosto do senhor, com intuito de humilhá-lo.


 
Respirava fundo, trêmulo com as provocações. Tinha que respeitar os clientes, respeitar as regras em que diziam que o cliente sempre tinha razão. Mas no momento, esses clientes estariam desrespeitando as regras, então teria que ser severo. O senhor puxava as suas mangas, exibindo seus finos braços morenos, e preparava para dizer algo em um tom alto, o que chamava a atenção de todos ali presentes.
 


- Eu dis-


- Você não me reconhece, não é mesmo? – O rapaz de cabelo azul o interrompia, ainda com a expressão de ignorância pura no rosto. – Meu nome é Miguel Wattz. O atual líder do ginásio da caverna de gelo, nas ilhas Seafoam, na rota 20.
 
Aquelas palavras faziam com que as pessoas que escutavam o tumulto ficassem agitadas, cochichando entre si a presença de uma celebridade no local, ninguém menos do que o lendário Miguel Wattz, conhecido como “Chama Azul”, o treinador da Ninetales lilás. Muitos pegavam seus aparelhos celulares para poder tirar fotos do rapaz, e assim postarem em suas redes sociais para que seus conhecidos pudessem ver a rara ocasião em que estes se encontravam.


 
- Você deve ter escutado esse nome por aí, não? Você parece ser um homem esperto. – Debochava, enquanto avançava um passo para ficar frente a frente com o homem, que já estava nervoso. – Tenho influência na mídia, sabe? E acho que as pessoas não ficariam satisfeitas se eu contasse que fui tão mal recebido nessa sua cafeteria, não é verdade? Então, se eu estou dizendo que esse Zweilous fica aqui, ele fica. Entendeu?
 


Os dois funcionários que ficavam atrás do balcão, apenas seguravam suas risadas, no fundo felizes por seu chefe passar numa situação tão vergonhosa. Aquilo iria servir como uma vingança moral para eles, já que eram constantemente pressionados pelo velho.


Já o gerente fraquejava, dando um passo para trás e engolindo seco. Fazendo um sinal com a mão para Miguel e Sophia serem bem vindos à loja.
 




~>x<~
 
 
Caminhava lentamente até a saída de Pallet. Neste ponto, todas as ruas eram asfaltadas, e possuíam vários centros comerciais, na maioria prédios. Não deixava de ser um lugar florestal, com muitas árvores e colinas verdes – agora, por sua vez, brancas, cobertas de neve. Vestia uma camisa de moletom marrom, enquanto seus cabelos castanhos ficavam bagunçados com o vento, o que espalhava o perfume do shampoo que usava ao tomar banho antes de sair de casa.


Ele observava o enorme arco na rua central, por onde passavam vários carros e ônibus, com seu logo em letras douradas, “Bem vindo a Pallet”. Aquilo fazia um grande calafrio percorrer por sua espinha. De repente, um Pidgeotto surgia planando nos ventos gelados que vinham do norte, pousando sucessivamente em seu braço, trazendo uma mensagem que o rapaz imediatamente lia.


Sua expressão insatisfeita era resumida com um suspiro frustrado, mostrando a grande decepção que sentia. Ele então virava as costas, e caminhava para dentro de Pallet, com seus olhos fechados.
 

 








~>x<~






Eventos Importantes:
O nome do treinador desconhecido seria revelado, seu nome é Juan, o primeiro vencedor do ginásio de Aurora. 
-
Kyle deu pt na festa de comemoração de sua vitória sobre o ginásio de Aurora, e Bruna acabou indo embora com outro homem, o deixando sozinho desabilitado. 
-
Seria revelado que a caverna de gelo, criada por Blaine nos jogos G/S/C, ainda estaria em andamento, porém seu líder de ginásio seria Miguel, conhecido por "Chama Azul".
-




Personagens introduzidos:



Sophia, a sombra rosácea. 


Miguel, a chama azul. Líder do ginásio da caverna de gelo, das ilhas gêmeas de Seafoam.


??? o novo treinador desconhecido. É um idiota por ter roubado esse título do Juan.
avatar
Rush
ABP Mod
ABP Mod

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 10/06/2012

Frase pessoal : The king can do as he likes!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As crônicas de um Gyarados Voador - Kyle.

Mensagem por Shindou Hajime em Qua 4 Set 2013 - 1:44

Ufa! Finalmente consegui terminar de ler Rush! Igual fiz com a Gonryu, consegui ler todos os capítulos em apenas um dia. Não sei se são os seus capítulos que são pequenos ou eu que leio rápido. u.u

Enfim, vamos lá!

Eu gostei bastante da fic, cara. Os primeiros capítulos foram tão engraçados que meu pâncreas até doeu de tanto rir! Aquelas frases do pai do Seth ficaram guardadas na minha memória, meu deus. xD Quero ver ele aparecendo de novo e falando "Você é um bosta, Seth." KLAKALKSA'

O Kyle é um protagonista interessante, ele é um garoto ordinário de 14 anos que não sabia lutar muito bem, porém foi aprendendo aos poucos, além de ter uma queda por uma gostosa de idade levada - o que todo adolescente que se preze já teve, até cair a ficha e ver que nunca daria certo -q -.

Os outros personagens também são incríveis, mas irei ressaltar o Seth, a Brenda, Gabrielle e Juan! Primeiramente, o treinador do Dodrio parecia um bosta, mesmo. Porém ao decorrer dos capítulos eu vi que não é bem assim, ele aparenta ser cusão, só que no fundo é gente boa, tanto é que foi o mesmo que encorajou o Kyle a tentar novamente uma batalha contra a Aurora. u.u

A Brenda é vegetariana, pqp. COMO ELA PODE NÃO GOSTAR DE CARNE? D8 Mas enfim, não entendo essas meninas... Dão fora no cara, contudo ficam tendo ciumes dele gostar de outras? Qual é! Tivesse aceitado ficar com ele então, poxa. ù_u Quero ver o que ela fará mais a frente com esse Vulpix ae, me pergunto se quando evoluir ele se tornará um rival para o tal "Chama Azul" xD.

Gabrielle é a tipica "Rosa espinhosa", ela é bonita em todos os sentidos, só que a personalidade é um lixo. Um desperdício, no entanto acredito que mais para frente ela irá perder para alguém - chuto Kyle ou seu próprio irmão, Seth - e acordará para a vida, assim ficando mais legal! /Oupelomenosqueropensarassim

Por fim o Juan... O que falar dele? Um pirralho de doze anos que ensinou as marotagens ninjas para um Squirtle e foi o primeiro a vencer a Aurora... Só que ninguém liga. LASAKLSKAL' Me pergunto o que houve para a batalha dele não ter sido gravada na mente dos moradores de Pallet, mas enfim. XD

É isso cara, eu estou gostando para caramba! Mesmo que diga não saber fazer comédia, as partes que são para ser engraçadas, você praticamente consegue me fazer gargalhar! Espero os próximos capítulos e tomara que o Kyle entenda que bebida alcoólica é só para adultos, hnf!

Até. o/

PS: A Bruna não é tão gostosa só porque é um sprite, digo logo. LAKSALKSA'
avatar
Shindou Hajime
Membro
Membro

Masculino Idade : 22
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 28/03/2010

Frase pessoal : Aquele cara que gosta de laranja, né?


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As crônicas de um Gyarados Voador - Kyle.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 8 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum