Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobre todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!

Elementary: Hand Investigation

Ir em baixo

Elementary: Hand Investigation

Mensagem por ~ Fight em Ter 29 Jan 2013 - 21:26



Introdução.
Hand morava em Aspertia City e saiu em uma jornada na busca por aventuras.
Baseado em Elementary, Hand com Lissa e seu Lucario, desvendarão vários mistérios.


Personagens

Hand
Idade: 13
Pokémons:
Personalidade: Muito observador, Ordena mais gosta bastante de seus amigos, Muito Inteligente e Esforçado.



Lissa
Idade: 13
Pokémons:
Personalidade: Bonita, agradável e bem inteligente, adora seu Espeon. E sempre tenta não fazer besteiras.



Capítulos:
Capitulo 1: Virbank, O caso do sumiço no Estúdio.
Capitulo 2: Castelia, O caso dos Balões



Capitulo 1: Virbank, O caso do sumiço no Estúdio.

Acordei de meu sono, eram sete e meia da manhã, estava na mesma parte da floresta onde tinha parado anteriormente. Adormeci lá, pois estava em minha jornada, sem lugar para descansar. Fui acordar Lissa afinal tínhamos que continuar. Lucario estava comigo.
- Lissa, vamos já esta tarde. – Falei calmamente.
- Nossa! Eu dormi muito? – Respondeu um pouco assustada ela.
- Não, mas temos que continuar.
Então fomos andando, não deu vinte minutos e chegamos a Virbank, a cidade era razoavelmente desenvolvida, tinha um ar interessante.
Logo que cheguei me deparei com varias pessoas perto de um lugar grande. A policia também estava lá. Mandei Lucario e Lissa me seguirem.
Vi o nome na placa, era o famoso Pokéstar Studios.

Fui tentar ver o que tinha acontecido, perguntei a alguém que estava amontoado no meio da bagunça.
- O Que aconteceu ai? – Perguntei olhando para lá.
- Todos os equipamentos do Studio foram roubados... – Me respondeu um senhor de terno marrom, cabelos grisalhos fugindo por baixo de seu chapéu, também de cor marrom.
Estava tentando achar uma maneira de entra quando vi Brycen, meu tio.
Não nos falávamos muito, poucas vezes ele ia a Aspertia.
- Oi, Tio lembra de mim? – Falei brincando.
Ele me olhou serio, então entendei que não era hora de brincadeiras, e me respondeu:
- Sua mãe me avisou que estava viajando, já soube do acontecido?
- Sim, tio, sei que pode parecer estranho, mas posso investigar?
- Hand, você só cuidou de casos pequenos em Aspertia, isso aqui é coisa de profissional. – Respondeu ele, achando que eu poderia resolver, mas talvez atrapalhar.
-Me da uma chance! – Falei, quase implorando.
-Ele vai consegui senhor Bryce. – Falou também Lissa tentando me ajudar.
-Vou ver o que posso fazer. – Respondeu ele, ainda com certa desconfiança.

Ele foi perto do detetive e comandante daquela investigação da policia.
Meu Tio Conversou por aproximadamente cinco minutos, tentando convencer, e conseguiu. Logo ele chegou perto de mim e falou:
- Garoto irei te dar cinco minutos! Tente não mexer nas provas! – Falou com certa grosseria o individuo, denominado Bell, pelo seu distintivo.
Ignorei e entrei, Observei bastante o lugar até que reparei algo.

O Lugar que estava pisando parecia oco e trancado por dentro, pois não consegui abrir o piso.
-Lucario, Ice Punch! – Ordenei Lucario que estava perto de mim.
O soco de gelo afundou o piso, algo que não esperava. Pensei que o Detetive Bell iria me dar um “brigueiro”, mas ele apenas observou atentamente.
-Lissa de uma ajuda aqui... – Falei meio envergonhado.
-Esta bom! Espeon Saia! – O Majestoso gato saiu de sua pokébola.
-Use o Psychic! – Ele pegou a placa e tirou-a do buraco.
Ele estava com cadeado, como imaginei. O Buraco parecia fundo, então fui verificar onde dava.
-Lissa, só o Espeon cabe ai, o mande ver aonde esse túnel vai.
-Cadê a palavrinha mágica? – Falou ela brincando.
-Aff, Por Favor. – Falei com certa dose de impaciência.
-Pode ir Espeon. – Ordenou ela.

Espeon saiu adentro no buraco, pedi a Lucario que verificasse por onde ele estava indo.
Quando Espeon caiu contei três segundos, parecia fundo.
Demorou dois minutos e Espeon chegou atrás do Pokéstar Studios, Bell e sua equipe foram com a gente até lá.
Rodando o Studio era impossível, então tivemos que passar por cima com ajuda Starraptors e Swannas da polícia. Era um Espaço pequeno com uma caverna também pequena em frente.
Entramos e encontramos um homem.
Com traje de gente rica, com camisa branca de marca e calça Jeans e um sapato também de marca.
Ele parecia assustado com a nossa presença, todos os equipamentos estavam lá.
- O Senhor esta preso por Furto! – Deu voz de prisão o detetive.
- Não tão rápido! Ninjask, Aerial Ace.
Ninjask apareceu e com uma velocidade incrivel cortou o cinto dos policias, com suas pokébolas e entregou ao homem.
- Quem esta por cima agora? – Falou ironicamente dando uma risada.
- Não tão rápido, Lucario, Close Combat nele.
- Evasiva Ninjask... – Falou debochando de Lucario.
- Ok, então, ExtremeSpeed! – Com uma velocidade gigante ele acertou Ninjask, e mandou-o para cima do homem que caiu de costas e não teve tempo de pegar as Pokébolas dos policiais caso quisesse se defender.
Lucario pegou e mandou as pokébolas de volta para os policiais, que deram vós de prisão ao rapaz.
- É assim que ele comprou essas roupas, roubando. – Falou o Detetive Bell.


Quando cheguei com os equipamentos de volta e com o rapaz preso, fui recebido a aplausos, todos os policiais me cumprimentaram, inclusive o Detetive Bell.
- Pensei que não teria capacidade para resolver o caso, mas foi muito bem, a polícia de Virbank agradece.
Não fiquei muito para comemorar, Fui só pro centro pokémon e almocei por lá.

Banner e Parceria:
Em Breve

Parceiros:
Em Breve


Última edição por ~ Fight em Sex 15 Fev 2013 - 21:36, editado 2 vez(es)
avatar
~ Fight
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 08/04/2012

Frase pessoal : (¬.¬ )


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Elementary: Hand Investigation

Mensagem por Black~ em Qua 30 Jan 2013 - 11:31

Hm... fanfic interessante... porém lá vem aquela velha reclamação, pessoas de treze anos têm idade pra resolver crimes? Ainda mais numa cidade "semi grande" como é o caso de Virbank, mas né, me parece legal a história da fic.

Só uma dúvida: o nome da garota é Lissa ou Lira? Porque tipo, cada hora você colocou uma coisa, aí fica difícil né '-'. Mas nas biografias conta como Lissa, então vou acreditar que o nome dela seja Lissa '-'.

Uma coisa que eu não gostei foi a parte que o cara foi preso, a batalha e talz, tipo, foi muito rápido e meio que sem emoção, poderia ter descrito ali, é sempre bom descrever as ações dos pokémons durante uma batalha, senão soa meio sem nexo.

Naquela parte que você disse que Virbank tinha um ar interessante chegou a soar irônico né? -qq.

Mas enfim, acho que só e boa sorte com a fic.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Elementary: Hand Investigation

Mensagem por Pikachuzinha em Qui 31 Jan 2013 - 15:43

Bem, eu lembro da sua antiga fanfic e, comparada à esta, a nova está bem melhor. Percebi alguns erros, como acentuação, troca de vírgulas por pontos e afins. Ortográficos só notei um, que citarei abaixo.

Ele me olhou serio, então entendei que não era hora de brincadeiras, e me respondeu:

Acredito que você queria dizer "entendi". Aproveitei também para comentar a ausência de acentuação na palavra "sério".

Sua fanfic não parece ser ruim, mas ainda tem chão à percorrer. Vou te dar um pequeno aviso: não use letra maiúscula antes de vírgula. Além de estar errado, é um pouco desconfortante de ler. Outra coisa, separe os travessões das falas. Fica bem mais bonito e agradável.

Não tenho muito mais sobre o que comentar. Mas procure seguir as dicas do Word na hora da digitação. Mas lembre-se que ele não é uma máquina de correção, então não é 100% confiável. Preste atenção aos erros sublinhados de vermelho, muitas vezes são coisinhas simples, mas que necessitam de uma correção. Procure substituir alguns nomes (como o dos pokémons) por pronomes como: ele, ela... E afins. Tente também melhorar a narração e a descrição, na qual ambos não se mostraram muito aparentes neste capítulo. Boa sorte.




avatar
Pikachuzinha
Membro
Membro

Feminino Idade : 17
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 21/07/2012


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Elementary: Hand Investigation

Mensagem por ~ Fight em Sex 15 Fev 2013 - 21:34

Resposta aos comentários:

Hm... fanfic interessante... porém lá vem aquela velha reclamação, pessoas de treze anos têm idade pra resolver crimes? Ainda mais numa cidade "semi grande" como é o caso de Virbank, mas né, me parece legal a história da fic.¹

Só uma dúvida: o nome da garota é Lissa ou Lira? Porque tipo, cada hora você colocou uma coisa, aí fica difícil né '-'. Mas nas biografias conta como Lissa, então vou acreditar que o nome dela seja Lissa '-'.²

Uma coisa que eu não gostei foi a parte que o cara foi preso, a batalha e talz, tipo, foi muito rápido e meio que sem emoção, poderia ter descrito ali, é sempre bom descrever as ações dos pokémons durante uma batalha, senão soa meio sem nexo.³

Naquela parte que você disse que Virbank tinha um ar interessante chegou a soar irônico né? -qq.*

Mas enfim, acho que só e boa sorte com a fic.#
1-As vezes a Fanfic pode fugir um pouco da realidade.
2-Era Lira, mas lembrei que Lira é a personagem de HG/SS então ficaria clichê, ai não deu para mudar todos os nomes.
3-Coisa de primeiro capitulo.
*-Né -qqq
#-Obrigado!

@Pikachuziinhahsz escreveu:Bem, eu lembro da sua antiga fanfic e, comparada à esta, a nova está bem melhor. Percebi alguns erros, como acentuação, troca de vírgulas por pontos e afins. Ortográficos só notei um, que citarei abaixo.

Ele me olhou serio, então entendei que não era hora de brincadeiras, e me respondeu:

Acredito que você queria dizer "entendi". Aproveitei também para comentar a ausência de acentuação na palavra "sério".

Sua fanfic não parece ser ruim, mas ainda tem chão à percorrer. Vou te dar um pequeno aviso: não use letra maiúscula antes de vírgula. Além de estar errado, é um pouco desconfortante de ler. Outra coisa, separe os travessões das falas. Fica bem mais bonito e agradável.

Não tenho muito mais sobre o que comentar. Mas procure seguir as dicas do Word na hora da digitação. Mas lembre-se que ele não é uma máquina de correção, então não é 100% confiável. Preste atenção aos erros sublinhados de vermelho, muitas vezes são coisinhas simples, mas que necessitam de uma correção. Procure substituir alguns nomes (como o dos pokémons) por pronomes como: ele, ela... E afins. Tente também melhorar a narração e a descrição, na qual ambos não se mostraram muito aparentes neste capítulo. Boa sorte.
Pode deixar que vou corrigir e Obrigado.
Capitulo 2: Castelia, O caso dos Balões.

Estava almoçando, a comida estava uma delícia.
Aquele espaguete ao molho de tomate, se bem que minha mãe falou muito bem da comida de Virbank.
Depois dei uma rodada pela cidade. Vi no Ginásio um show de rock. Aquele som parecia muito bom.
E quando chegou a noite fui dormir.

Quando acordei, segui caminho, minha jornada estava apenas começando.
Vi que tinha que pegar um barco para ir até Castelia. Como não tinha nada para fazer naquele espaço.
Chamei Lissa comigo, obviamente.
Demorou trinta minutos de viagem e chegamos a Castelia, aquela cidade era enorme!
Sempre tinham me falado que era grande, mas me soou absurdo aquilo.
Então depois de admirarmos um pouco, segui caminho.

Subindo rumo ao centro pokémon, vi um policial lá dentro, com a enfermeira Joy, junto a uma menina que aparentava ter dez anos, chorando.
Mas algo ali me deixou intrigado. Ela estava perto de balões.
Cheguei perto para ouvir.
-Eu quero meu Bellosom, eu quero meu Bellosom! – Gritava desesperadamente a menina.
-Como ele sumiu? – Perguntei curioso.
-Eu fui ao banheiro, e deixei-o aqui. – Respondeu o policial.
-Mas e a Enfermeira Joy? Não viu? – Perguntei.
-A Enfermeira vomitou e também foi ao banheiro, e deixou o Audino tomando conta.
-Que Coincidência não? – Perguntei desconfiado.
-Eu comi uma comida estragada no almoço! Não tenho culpa! E meu Audino também foi levado! – Afirmou ela, subindo o tom de voz.
-Isso já vem acontecendo há um tempo... – Falou o policial.
-Quanto tempo? – Lissa perguntou.
-1 Mês. E ele sempre deixa balões no local. – Respondeu ele.
-O Centro Pokémon tem circuito interno de segurança? – Perguntou Lissa mais uma vez.
-Sim, mas só pela parte de fora. Já estamos providenciando isso.
Por coincidência, outro policial chegou com a gravação.
-Esta é a gravação, coloque no Computador, esse CD. – Falou um policial, para o outro.

O Policial pegou um Notebook e colocou a gravação.
Na gravação aparecia um homem no qual era impossível ver o rosto levando a Bellosom, e colocando-a numa Vã, de cor cinza.
-Mostre isso, para todo o departamento, vamos achar essa vã! – Falou determinado o Policial, para o outro.
Não tinha mais nada a se fazer. Peguei um quarto com a Enfermeira e fui descansar.
Já se passava do almoço então fui cochilar um pouquinho.
Acordei aos berros com Lissa dizendo que acharam o cara.
Fui à delegacia, acompanhar aquilo tudo.

Quando cheguei estavam interrogando o senhor, que aparentava ter trinta anos.
Quando o policial saiu, informou que ele era entregador de pizza, e ia à casa das pessoas que tinha roubado, antes de roubar. Se ele via um pokémon forte ou raro. Ele seguia a pessoa e num momento de descuido pegava os pokémons e os vendia.
O policial me falou também que ele não revelou o local.
-Droga! Como vamos achar agora? – Exclamei com raiva.
-Calma Hand, vamos procurar eles. – Tentou me acalmar Lissa.
Sai dali e fui ao centro pokémon com Lissa.

Por mais desenvolvida que a cidade fosse, a rua do centro pokémon tinha uma pista para cada direção. Ele foi com a vã para a esquerda na gravação.
Procurei e observei aquela rua toda, mas nada de diferente.
Tentei fazer algumas deduções.
-Se ele vendia os pokémons ele teria que fazer aquilo às escondidas. Os esgotos de Castelia são muito bons para fazer isso.
Mas logo Lissa, desbancou essa teoria.
-Os esgotos são relativamente longes dos prédios. E a Narrow Street?
-Boa Teoria! La só tem uma porta dos fundos e um restaurante! O prédio com a porta dos fundos só pode ser dele! – Falei com alegria.
-Mas qual será o apartamento dele? – Perguntou Lissa logo depois.
-Hum... vamos ter que perguntar isso lá. Chame aquele policial, para conseguirmos entrar lá.
Depois de trinta minutos todos estavam no Prédio, do então “Sequestrador dos balões”.
-Policia! Onde mora este senhor? – Perguntou o Policial ao porteiro do local, mostrando a ele uma foto.
-No 1301, policial! – Falou ele no susto.

Pegamos o elevador e chamei Lucario para abrir a porta.
-Lucario, Close Combat!
Ele deu seguidos socos e chutes e a porta caiu.
Lá estava um bilhete no apartamento, apontando para um cofre com cadeado, escrito os seguintes dizeres:
“Bruno, vou sair. Caso chegue antes de mim pegue as suas compras, já que eu te dei a cópia da chave”
Deduzi que Bruno seria um comprador.
Mas primeiro iriamos liberar os Pokémons para depois focar nisso.
Examinei e vi que parecia bem resistente.
Mandei Lucario usar Close Combat, Mas só fez um pequeno amasso no cofre.
-Temos pokémons especializados para isso, vai Electrode e Bastiodon! – Começou o policial.
-Bastiodon, Protect aqui. Electrode, Explosion no cofre.
A Explosão ocorreu e o cofre abriu fácil, fácil.

La tinha cerca de 20 pokébolas em um saco.
-Obrigado por nos ajudar Hand, vou pegar essas Pokébolas e mandar para seus devidos donos.
-Ok, estarei no quarto numero 2 do centro pokémon, caso queira algo mais.
Voltei para meu quarto, vi um pouco de televisão e fui dormir junto a Lissa.
No dia seguinte fui conferir os restaurantes e alguns pontos turísticos de Castelia.
Quando voltei, as sete horas o policial ligou e me mandou ir a delegacia, eu não fazia ideia do que se tratava, mas fui lá.

-Policial?! Porque me chamou?
-Um Pokémon esta sem dono... Aparentemente ele saiu da cidade, depois do incidente. Parece que ele foi à primeira vítima.
-Que pokémon é? – Fiquei Curioso.
-É um Sandslash com uma coloração diferente, ficaríamos com ele, mas como você ajudou e ele não servirá tanto, para o serviço que faremos aqui, queremos dar ele para você.
Ele soltou o Sandslash da pokébola.
Era Lindo! Seus espinhos eram vermelhos e sua pele era na cor da areia.
Sandslash olhou para mim com certa curiosidade.
-O “Sequestrador”, modificava as pokébolas, para os pokémons não se lembrarem de nada, já colocamos todos em sua pokébola original, menos esse. – Falou o Policial.
-Pode deixar assim, se ele se lembrar do antigo nome, pode rejeitar-nos. – Falei.
Coloquei ele na pokébola e fui dormir, já era tarde.
avatar
~ Fight
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 08/04/2012

Frase pessoal : (¬.¬ )


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Elementary: Hand Investigation

Mensagem por Nivans em Sab 16 Fev 2013 - 14:17

Achei a fanfic interessante também, mas alguns erros, principalmente por falta de atenção, acabaram por atrapalhar um pouco a leitura. Primeiramente, recomendo que dê um espaço após o travessão nas falas e tome um pouco de cuidado com erros gramaticais, pois notei alguns com vírgulas.

Incomodou um pouco também a falta de uma narração/descrição, já que tudo aconteceu um tudo quanto rápido, as cenas poderiam ser melhor trabalhadas com a inserção de maiores detalhes e de uma descrição mais aprofundada de tudo, o que dá uma maior imersão ao texto.

-Que Coincidência não? – Perguntei desconfiado.
La tinha cerca de 20 pokébolas em um saco.
-Obrigado por nos ajudar Hand, vou pegar essas Pokébolas e mandar para seus devidos donos.

Viu? Alguns errinhos bobos que achei no meio da fic e que poderiam ser facilmente detectados com uma revisão, principalmente aquele da palavra ''coincidência'' escrita com letra maiúscula. Sugiro usar algum corretor ortográfico para evitar alguns errinhos bobos como esse ''lá'', por exemplo.

Minha dica por agora é que leia algumas outras fics do fórum para ter uma melhor noção de como organizar suas ideias e ter um pouco mais de noção para construir a sua... Temos ótimos exemplos aqui!

Té mais! o/

Nivans
Membro
Membro

Masculino Idade : 22
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 18/11/2012


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Elementary: Hand Investigation

Mensagem por Black~ em Seg 18 Fev 2013 - 14:44

Bom, vamos lá, eu já elogiei essa história, mas esse capítulo, sinceramente... Deixou bastante a desejar =/.

Primeiro, isso ficou parecendo um grande poema, sério, organize de melhor maneira seu texto, deixe a narração junta, quando terminar TUDO, coloque as falas, de preferência dê um espaço; sério, ficou tudo junto, quase não dá pra diferenciar.

Segundo, os fatos passaram-se MUITO depressa, o que causou incômodo ao ler, a descrição e a narração passaram longe nesse capítulo, sinceramente. Tipo, o cara tava no elevador e do nada ele pede pro Lucario quebrar a porta, eu fiquei tipo: "WTF?". Melhore na descrição, precisa muito mesmo =/.

Erros eu vi alguns, acho que até bastante, muita falta de acento, acho que um ou outro erro gramatical e tals. Revise os capítulos para ver os erros também, mas não creio que foi algo muito grave, que merece muita atenção.

E tipo, o moleque tem treze anos e toda mundo o chama ou ele aparece lá e resolve tudo. Convenhamos, essas histórias já estão chatinhas né? Aquele personagem zicão que resolve tudo e etc.

Enfim, acho que só e boa sorte com a fic.


Black: Fanfic trancada por inatividade. Caso queira reabri-la mande uma MP a qualquer Fanfic Moderador.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Elementary: Hand Investigation

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum