Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobre todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!

Fanfic "World Adventures - Catch Tales"

Ir em baixo

Fanfic "World Adventures - Catch Tales"

Mensagem por binuda em Seg 7 Jan 2013 - 15:17

Olá, boa tarde... Espero que gostem... Se tiverem alguma sugestão ou crítica construtiva, sintam-se à vontade para postar! Smile

Prólogo da Fanfic “World Adventures – Catch Tales”:

Spoiler:

Sofia era uma menina muito especial. A sua maior paixão era conhecer os Pokémon e fazer amizade com eles. Um dos seus grandes sonhos era tornar-se uma grande Mestre Pokémon, viajando por todo o Mundo dos Pokémon, visionando aprender o mais possível sobre os Pokémon e o mundo em redor dela. Mas seria isso alguma vez possível, ou seria somente um descabido sonho de Sofia?
Sofia: Mãe, quando é que nós saímos? Estou farta de estar aqui fechada!
Mãe de Sofia: Mas filha, porque queres tu sair daqui? Não estás tão bem dentro de casa?
Sofia: Sim, mãe… Estou bem dentro de casa, mas gostaria de puder ir brincar lá para fora, de ir conhecer o Mundo melhor!...
Mãe de Sofia: Tu e o teu irmão não têm parado de falar nisso… Porque têm assim tanto interesse em conhecer melhor o Mundo e viajar?
Sofia: É interessante, os Pokémons são magníficos, quero concretizar o meu sonho e o meu irmão também…
Mãe de Sofia: Tu e o teu irmão têm muito que aprender antes de puderem receber o vosso primeiro Pokémon e de se tornarem Treinadores Pokémon. Não é assim tão fácil, filha. Não basta estalar os dedos para tal acontecer!
Pikachu: Pika, pika… chuuu… (Mas não desistas, hás-de lá chegar!...)
Sofia: Obrigada pelo apoio e conselhos que ambos me deram! Sei que não vai ser fácil, mas não vou desistir!
Mãe de Sofia: Fazes bem, filha! Assim é que se fala! O meu Pikachu concorda, não?
Pikachu: Pikachu! (Claro!...) Pika, pika, chuuuchuu (Gosto de ti, miúda, quero ser teu!...)
Mãe de Sofia: Este Pikachu é do Professor Oak, querida. Se aprenderes mais sobre ele e conseguires ganhar a sua amizade, ele decerto dar-te-á este Pikachu com todo o prazer!
Sofia: A sério, mãe? Adoro-o!
Pikachu: chuuu, Pikachu! (Que maravilha! Que simpatia! Concordo!)
Conseguirá Sofia tornar-se amiga de Pikachu, ganhando o privilégio de se tornar Treinadora de Pokémon? Mostrará ela que tem o que é preciso para concretizar o seu sonho?


Capítulo 1 – Supremacia da Alegria
Spoiler:


Sofia: Pikachu, usa o Trovão!
Pikachu: Pika… chuuuuu! (Aqui vai!...) Do corpo de Pikachu sai um ataque elétrico constituído por raios de luz amarelados.
Bulbasaur: Bulba! …saur… (Está bem, que é isto?)
Professor Oak: Bulbasaur, Chicotada de Heras!
Bulbasaur: Saur… Bulbasaur! (É para já, meu!) Do bolbo no dorso de Bulbasaur saem duas cepas verde-escuras, as quais ele atira contra Pikachu.
Sofia: Cuidado, Pikachu! Esquiva-te e agarra-te às cepas, e usa o Trovão de novo!
Pikachu: Pika! (Claro!) As cepas de Bulbasaur quase atingem Pikachu, mas ele esquiva-se a tempo. Agarra-se a uma das cepas de Bulbasaur e…
Pikachu: Pika… chuuuuuuuuuuuu! (Toma lá uma experiência chocante!)
Bulbasaur: Saur… Bulbasauurrrrr (Au! Essa doeu! Estou chocado! Desisto!)
Sofia: Vencemos, Pikachu! Parabéns, bom trabalho!
Pikachu: Pikachu! (Obrigada, mas sem ti…)
Professor Oak: Muito bem, Sofia! Tens um ótimo senso estratégico e um excelente nível de conhecimento, que consegues mostrar em batalha! Vais agora mesmo tornar-te uma Treinadora Certificada!
Pikachu: Pika! Pikachuuuu! (Parabéns, Sofia! Agora és Treinadora, e eu o teu primeiro melhor amigo!)
Professor Oak: Para tim, aqui estão: uma Poké-Agenda (Pokédex), duas Bagas Oran, uma Erva da Vida e cinco Pokébolas.
Sofia: Para que servem essas coisas?
Professor Oak: A Poké-Agenda dar-te-á todas as informações sobre ti, os Pokémons que vês e apanhas, as regiões e locais que visitas… entre muito mais coisas. As Bagas Oran recuperam 10 PS (Pontos de Saúde) a um dos teus Pokémon (cada uma). A Erva da Vida recupera totalmente a saúde do teu Pokémon. As Pokébolas são para capturares e transportares Pokémon.
Sofia: Obrigada.
O que aconterá depois disto? Fica atento(a) e descobrirás em menos de nada!...
Sofia: Pikachu, anda cá! Que é aquilo ali?
Pikachu: Pika? (Diz?) – diz o pequeno Pokémon com a forma de um rato amarelo de bochechas vermelhas, duas riscas negras nas orelhas pontiagudas e várias riscas acastanhadas na cauda e no dorso, aproximando-se de Sofia.
Pikachu, o Pokémon Rato: Os Pikachu são capazes de soltar livremente descargas elétricas de intensidade variável, através das suas bochechas electrostáticas. Esta energia elétrica pode ser utilizada de diversos modos, como, por exemplo, para cozinhar bagas, para utilizar várias técnicas elétricas diferentes em batalha e para ligar e carregar aparelhos elétricos. Os Pikachu são igualmente capazes de compreender facilmente discurso humano, e graças às suas sensíveis orelhas pontiagudas, qualquer outro som.
A casa dos dois irmãos sempre lhes tinha proporcionado conforto, bem-estar e tranquilidade, mas, por algum motivo, as coisas não andavam tão calmas em Pallet Town.
Sofia: Vou ver no Pokédex… - Sofia abre o seu Pokédex e aponta-o para o “pequeno” pássaro à sua frente. Parecia um pombo, muito embora fosse grande.
Pidgeotto, o Pokémon Pássaro: Tal como a sua evolução (Pidgeot), Pidgeotto é uma ave de rapina que caça pequenos peixes e larvas de inseto. Consegue ver até 20 metros de distância e assume como território uma área ligeiramente maior (em relação ao local onde se encontra). Normalmente, os seus ninhos localizam-se no centro deste território e Pidgeotto circunda todo este em busca de presas e de intrusos, os quais ataca (consegue ver ambos a uma distância de vários metros em pleno voo). Tal como a evolução, Pidgeotto é capaz de agarrar facilmente graças as suas garras (que, tal como seu bico são afiados e capazes de causar enormes danos aos seus oponentes).
Sofia: Pikachu, é um Pidgeotto! É dos tipos Normal e Voador, portanto, vai! Dá-lhe um Choque do Trovão!
Pikachu: Pika… chuuuu! (Aqui… vaiiiii!)
Pidgeotto levanta voo, mas, apesar da sua grande velocidade, não consegue esquivar-se do ataque de Pikachu. Cai no chão, paralisado e imóvel, cheio de medo de Sofia e de Pikachu.
Sofia: Pidgeotto, não te queremos fazer mal! Só te quero capturar para seres meu! Desculpa se te magoámos... Não foi essa a intenção…
Pidgeotto fica confuso, a olhar alternadamente para Sofia e para Pikachu. Parece estar a decidir o que fazer.
Sofia: Não me parece que tenhas Treinador, por isso, vou tentar capturar-te, mas vou dar-te a liberdade de escolher… Se quiseres ser meu, basta ficares dentro da Pokébola, caso contrário, basta fugires.
Pidgeotto: Pidgeô? (Quê?)
Pikachu: Chuu! Chuu! Pikachu!… (Sim! Vamos! Vale a pena ficares com ela!...)
Pidgeotto: Pidgeô? (Como posso estar certo disso?) Pidgeô? (O que…)
Pikachu: Pika? (O que é aquilo ali?)
Sofia: É um incêndio! A floresta de Viridian City está a arder!
Gui: Sofia, temos de chegar lá rápido, senão teremos problemas!
Sofia: Pois é, Gui! Mas estamos longe de lá e ainda precisaríamos de usar algo que nos permitisse voar para chegarmos lá a tempo…
Pikachu: Pika! Pikachuu! Chuu! Chuuu! (Hei! Hei pessoal! Já sei! Olhem bem!)
Sofia: Então, Pikachu? Sabes como podemos chegar a tempo à floresta de Viridian?
Pikachu: Pika! (Sim!) – disse Pikachu apontando para trás de Sofia.
Gui: Fixe, mana! Volta-te na direção que o Pikachu te está a indicar…
Sofia tinha dúvidas que conseguissem chegar lá a tempo, mas ficou surpreendida quando se voltou e viu Pidgeotto a evoluir!
Pidgeotto: Pidgeóóô! (Decidi-me!)
-------------------------------------------------------------------------------------------
Enquanto viam mais Pokémon a fugir assustados da floresta, Sofia, Gui e Pikachu, após ter voado no flanco de Pidgeot, a forma evoluída de Pidgeotto, conversavam acerca do que deveriam fazer para impedir a progressão do incêndio.
Gui: Que tal arranjarmos água suficiente?
Sofia: Mas onde?
Pikachu: Pika! (Ali!)
Sofia: Vamos! Pikachu, vai buscar aqueles baldes! Squirtle, vai!
Squirtle: Squirtle! (Vamos!)
Gui: Squirte, vai ajudá-los também!
Squirtle: Squirtle! (Ok!)
Sofia: Enquanto eles vão buscar água, nós devíamos pensar num modo de apagar rapidamente o incêndio…
Gui: Olha ali! Um grupo de Blastoise!
Blastoise, a forma evoluída final de Squirtle. Parece-se com uma tartaruga enorme, com dois canhões na parte de trás da sua carapaça. Esses canhões pareciam perfeitos para grandes esguichos de água. Pikachu e Squirtle regressam com os baldes cheios de água nas mãos, e em conjunto com Blastoise…
Sofia: Ainda bem que já voltaram. Assim já podemos começar a apagar o incêndio.
Gui: Blastoise, precisamos da ajuda dos vossos jatos de água para o fazer…
Sofia: Pikachu, atira água para aquelas árvores em chamas! Squirtle, faz o mesmo!
Gui: Ajuda também, Squirtle! E vocês, Blastoise!
Pikachu: Pika! Pika! Chuu! Chuuuuuu! (Ok! Feito! Hã… Oh nãoooo!)
Squirtle: Squirtle! Squirtle! Squirtle! (Hei, é suposto apagar o incêndio, não ateá-lo ainda mais!)
Blatoise: Blas… toooooise! (Á…guaaaa!)
Os Squirtle usam Arma de Água ao mesmo tempo do Hidro Canhão dos Blastoise. Grandes jorros de água saem dos canhões dos Blastoise, enquanto pequenos jorros de água saem da boca dos Squirtle. Enquanto isso, Sofia, Pikachu e Gui atiram água dos baldes às chamas. Parece resultar e o incêndio apaga-se. Todos os Pokémon regressam, sabendo estar seguros de novo.
O grupo de Pokémon que regressou era constituído por Rattata, Spearow, Pidgey, Caterpie e Weedle. Os Rattata eram Pokémon semelhantes a pequenos ratos de cor roxa e de barriga branca.
Os Pidgey era pequenos pombos acastanhados e de barriga branca. Os Spearow eram igualmente semelhantes a pombos, mas de penas avermelhadas e castanhas-escuras junto ao pescoço. Os Caterpie eram pequenas larvas de inseto verde-claras, de barriga amarela-clara e de “sobrancelhas” rosadas, com uns grandes olhos pretos. Por último, os Weedle, eram igualmente larvas de inseto, mas castanhas, com um nariz saliente e olhos mais salientes que os dos Caterpie.
Todos eles agradeceram a Sofia, a Gui, a Pikachu, aos seus Squirtle e aos Blastoise por terem apagado o incêndio e, assim, salvo a floresta onde viviam.
Sofia: Muito bem, pessoal! Excelente trabalho! E obrigada a vocês também, foi um prazer ajudar!
Pikachu: Pika! (Obrigado!)
Squirtle: Squirtle! (Obrigado!)
Gui: Esperamos que não tenham mais problemas!
Blastoise: Blastoise! (Cuidem-se!)
Sofia: Se não fosses tu, Pidgeot, nunca teríamos chegado a tempo! Que dizes? Ficas comigo?
Pidgeot: Pidgeôô! (Claro!)
Sofia lança uma Pokébola a Pidgeot e este, em pleno voo, entra nela. Sofia eleva a Pokébola ao ar e esta brilha à luz do sol.
Sofia: Boa! Apanhei um Pidgeot!
Sofia e os seus amigos passaram por uma escaldante aventura que felizmente acabou bem… Sofia ganhou um novo amigo que a irá acompanhar na sua viagem e pode elevá-la a sonhos ambiciosos! Continua!
Sofia e Gui, depois de terem salvo a Floresta de Viridian na sua escaldante aventura anterior, dirigem-se à Cidade de Viridian.
Sofia: Embora tenha poucos edifícios, esta cidade é grande. Achas que haverá alguma maior?
Gui: De certeza que sim, Sofia… Afinal, há muitos lugares diferentes neste mundo!
Sofia e Gui estavam a andar descontraidamente pela rua quando veem dois edifícios peculiares. Um era grande e compacto, com um telhado cor-de-rosa. O outro era mais alto e tinha portas e telhado num tom verde-acastanhado.
Gui: Sofia, o de telhado cor-de-rosa é o Centro Pokémon de Viridian; o outro, o Ginásio Pokémon de Viridian…
Sofia: Boa, Gui! Devíamos entrar no Centro…
Sofia e Gui entram no Centro e deparam-se com um hall de entrada grande, com um chão coberto de azulejos verde-claros, imaculadamente brilhantes.
Ao centro deste, um balcão de madeira com uma enfermeira Pokémon atrás dele e revistas e folhetos vários sobre ele. Numa das pontas, eram visíveis várias coisas: máquinas para telefonar e fazer chamadas e máquinas para trocar Pokémon entre dois Treinadores Pokémon. Do lado esquerdo, mais ao centro, estava colocado um ecrã grande para nele serem feitas videochamadas, por baixo de um quadro em madeira.
Esse quadro em madeira continha imagens esculpidas em relevo de quatro Pokémon nunca antes vistos por Sofia e Gui. Um deles parecia-se com uma fénix (ave com as asas cobertas de chamas). Outro tinha asas compridas e uma cauda igualmente longa. Outro ainda possuía asas semelhantes a relâmpagos e um bico longo. A última das quatro aves possuía asas muito mais compridas (com muitas mais penas) e uma cauda e um bico ambos de tamanho médio.
Sofia e Gui viriam, mais tarde, a saber os nomes e aspetos reais daqueles Pokémon pássaro de aspeto tão incomum e fascinante. No entanto, por agora, saem do Centro e deparam-se com um Bulbasaur sendo agredido por um rapaz de chicote em punho. O rapaz parecia estar a tentar controlar as ações do Pokémon, mas este parecia assustado não lhe obedecia.
Sofia e Gui correm para junto dos dois.
Gui: Que pensas que estás a fazer a esse Bulbasaur?
Rapaz: O Professor Oak pediu-me para o trazer comigo até ao Centro de Pokémon para o examinarem…
Sofia: Mas que se passa com ele?
Rapaz: Não sei, tem sido extremamente agressivo para comigo e, às vezes, atira-se contra mim!
Gui: De qualquer forma não devias chicoteá-lo. Os Bulbasaur são calmos, brincalhões e protetores. Nunca são agressivos (pelo menos não sem motivo…)!
Bulbasaur, o Pokémon Semente: Bulbasaur é um dos Pokémon Iniciais que os novos Treinadores podem escolher na Região de Kanto. Apesar de normalmente andarem sobre as suas quatro patas, podem apoiar-se durante algum tempo sobre as suas duas patas anteriores. O bolbo que possui no dorso, com a forma de um bolbo de cebola, foi plantado nesse local pela sua mãe à nascença. Através das várias sementes e ervas no seu interior, Bulbasaur pode usar vários golpes do Tipo Erva, com funções variadas: Erva Sugadora, Bomba-Semente, Chicote de Heras, Folha Afiada, Cheiro Doce, Somnífero e Pó Venenoso são alguns dos golpes mais comuns presenciados em Bulbasaur.
Bulbasaur: Saur! Bulbasaur! (Certo! Cuidado!) – grita Bulbasaur, mordendo a ponta de uma das pernas das calças do rapaz e arrastando-o até junto de Sofia e de Gui.
Sofia: Que se passa? Estás a tentar dizer-nos algo?
Bulbasaur: Saur! (Sim!) – grita de novo o pequeno dinossauro de bolbo no dorso, completamente stressado.
Gui: Tem calma, senão não chegas a lado nenhum… Acho que ele está a tentar proteger-nos de algo ou de alguém!
Rapaz: Mas do quê ou de quem?
Entretanto, dos altifalantes de Viridian uma voz feminina lança um aviso: “Cuidado, Treinadores de Viridian! Foram detetados ladrões de Pokémon na área! Defendam-se e avisem as autoridades policiais se os encontrarem!”
Sofia: Deve ser por isso que o Bulbasaur está nervoso… Deve tê-los visto ou pressentido!
Bulbasaur: Saur! (Sim!)
Sofia e Gui começam a caminhar na direção do Mercado Pokémon de Viridian City, acompanhados de Tiago e de Bulbasaur. O edifício era semelhante ao Centro de Pokémon, mas tinha um telhado azul-turquesa.
Tiago: Então, o que precisam de comprar?
Gui: Precisamos de várias coisas, sabes?
Sofia: Pois é, por exemplo: Pokébolas, medicamentos (Poções, Antídotos, Anti-Paralisias…), alimentos e água. Ah, e Repelentes também.
Bulbasaur: Saur? Saur! Bulbasauurr! (O quê? Ai! Socorrooo!)
Tiago: Bulbasaur! Ajudem-me!
Gui: Aqui vai disto! – Gui lança uma Pokébola com o seu Charmander dentro e este sai de dentro desta. – Ajuda o Bulbasaur, Charmander!
Chamander: Chaar! (Ook!) Chaaaaarr! (Foogoo!)
Charmander abre a sua boca e dela saem pequenas labaredas vermelho-alaranjadas, que, ao atingirem o atacante de Bulbasaur o deixam chamuscado. Entretanto, desmaia no chão. Bulbasaur foge para junto de Tiago, Sofia e Gui.
Gui: Belo ataque Brasa, Charmander!
Charmander: Chaar! (Obrigado!)
Sofia: Que se passa aqui? Porque atacaste este Bulbasaur? – pergunta ao rapaz caído no chão, à sua frente (curiosa com a sua resposta).
????: Sou um dos novíssimos recrutas de um grupo de Ladrões de Pokémon! Não posso dizer mais nada, desculpem! – explica apressadamente, enquanto tenta fugir.
Tiago: Bulbasaur, não o deixes escapar! Prende-o com o Chicote de Heras!
Bulbasaur: Sauur! (Siim!) – exclama Bulbasaur, enquanto duas cepas verde-escuras se abrem do seu bolbo no dorso e envolvem o rapaz.
????: Para que foi isso? Tenho de voltar para junto dos outros ou irão desconfiar que algo de errado sucedeu!... E não querem que isso aconteça!
Sofia: Só te deixamos ir quando nos disseres tudo o que queremos saber sobre ti.
Gui: Isso mesmo! Portanto, escusas de arranjar desculpas para não nos dizeres nada!
Pikachu: Pikachu… (Certamente…)
Bulbasaur: Saur! (Pois!)
Tiago: Queremos saber quem és, qual a organização para a qual trabalhas e qual o plano deles, caso contrário, não sais daqui!
????: O meu nome é Carlos e sou um dos novíssimos recrutas do Team Rocket. Eles são um grupo de Treinadores de Pokémon que roubam coisas para fins malvados. Não que eu queira pertencer-lhes, mas ameaçaram roubar-me o meu Poké-companheiro e magoá-lo seriamente se recusasse!
Tiago: Isso não me parece bem, Carlos!
Sofia: Não tenhas medo deles! Faz o que sentes que deves fazer sem teres medo desses parvos!
Gui: É bem verdade! Podes ser bem melhor do que eles sem fazeres o que eles te mandam!
Pikachu: Chuuu! (Certooo!)
Carlos: Eles querem dominar o Mundo dos Pokémon e o primeiro grande plano deles é construir e testar uma máquina que evolua os Pokémon à força!
Sofia: Isso não é nada bom! Não podemos deixar que esse plano tenha sucesso!
Gui: Concordo! Esses palermas devem querer usar Pokémon Evoluídos para dominar o Mundo dos Pokémon…
Tiago: Como é possível alguém quer fazer uma coisa dessas? Temos de fazer tudo ao nosso alcance para os impedir!
Gui: Sim!
Sofia: É claro!
Pikachu: Pika! (Sim!)
Bulbasaur: Saur! (Sim!)
Sofia: Carlos, precisamos que fiques mais tempo posicionado como recruta no Team Rocket para podermos descobrir mais sobre os seus planos e como os podemos travar mais facilmente.
Carlos: Podem contar comigo!
Gui: Como sabemos se podemos confiar em ti? E como nos passas novas informações que descubras?
Carlos: Prometo-vos que podem contar comigo. Bem, primeiro tenho de descobrir novas informações, depois logo se vê!
Sofia: Está bem, então! Confiaremos em ti.
Tiago: Dá-nos jeito saber com que tipo de ladrões lidaremos.
Pikachu: PIkachu… (Certo…) Chu! Chuuu! (Ai! Auuu!)
Bulbasaur: Saur? (Quê?) Saurrr! (Aiii!)
Gui: Onde pensam vocês dois que vão? – apontando para os dois rapazes vestidos com um uniforme negro, com um “R” cor-de-rosa na frente da camisola. – Squirtle, vai! Usa Arma d’água! – atirando a Pokébola de Squirtle ao ar.
Squirtle: Squirtle! Squirtle, Squirtle! (Olá! Toma, água!) – exclama o pequeno Pokémon semelhante a uma tartaruga.
Da sua boca, esguicha um jato de água na direção dos dois rapazes e estes caem no chão completamente encharcados. Um deles era alto e tinha cabelos loiros e olhos azuis, enquanto que o outro era medianamente alto e tinha cabelos negros e olhos castanhos.
Gui: Bulbasaur, solta o Carlos e usa Chicote de Heras no rapaz de olhos azuis!
Bulbasaur: Saur! (Ok!) – exclama Bulbasaur, soltando Carlos e circundando o rapaz indicado por Gui com as suas cepas verde-escuras.
Sofia: Está ali uma corda! Vamos amarrar o outro rapaz com ela!
Carlos: Já está… Vai, Butterfree! – grita Carlos, lançando a Pokébola de Butterfree para o ar. Dela ouve-se um clique, enquanto se nota um clarão esbranquiçado junto da mesma.
Pouco depois, o clarão toma a forma de Butterfree: uma grande borboleta branca, com os bordos das asas negros. Tinha o corpo roxo e olhos salientes e azuis.
Carlos: Butterfree, usa Tornado! – ordena, apontando para os rapazes.
Butterfree: Freee! (Siiim!) – exclama Butterfree, começando a bater as suas asas com força gradualmente maior. Delas começa por sair uma leve brisa na direção dos dois rapazes, mas estes acabam por ser atirados pelo ar devido a uma forte ventania. Os dois rapazes fogem do Mercado Pokémon de Viridian City, deixando Tiago, Sofia e Gui em paz e aliviados.
Todos: Ufa!
Pikachu: Pikachu! Chuu! (Bolas! Foi por pouco!)
Bulbasaur: Saur! Bulbasaur! (Pois! Mas estamos bem agora!)
Squirtle: Squirtle, Squirtle! (Pois, ainda bem!)
Sofia e os seus amigos passaram por muitas aventuras inesperadas neste dia em Viridian City. O novo amigo de Sofia e Gui (Carlos) sugeriu a Gui que este devia ficar com Bulbasaur e todos concordaram. O que acontecerá aos nossos heróis da próxima vez? Fiquem “ligados” e até à próxima!
Sofia e os seus amigos chegam de novo ao Mercado Pokémon de Viridian City. O edifício ficava próximo do Ginásio Pokémon de Viridian City.
Entraram e, lá dentro, depararam-se com prateleiras reorganizadas e cheias de produtos vários: desde medicamentos a alimentos. O chão era de azulejos verde-claros brilhantes como diamantes.
Gui: Saiam todos! – atirando as suas três Pokébolas ao ar.
Sofia: Vocês também! – atirando igualmente as suas três Pokébolas ao ar.
Tiago: Vai, Butterfree! – atirando ao ar a sua única Pokébola ocupada (de momento).
As Pokébolas abrem-se e, depois de vários cliques de vários clarões esbranquiçados, saem os Pokémon do Gui (Bulbasaur, Squirtle e Charmander), os da Sofia (Squirtle, Pikachu e Charmander) e o de Tiago (Butterfree). Todos ficam excitados por se encontrarem num local onde nunca haviam estado anteriormente.
Sofia: Precisamos de começar por procurar medicamentos… Depois comida, água e repelentes… E, por fim, Pokébolas… É tudo?
Gui: Creio que sim. Não me lembro de mais nada… E tu, Tiago?
Tiago: Não sei… Ouvi dizer que se podem comprar bagas nos Mercados Pokémon… Era capaz…
?: Olá. Sou a assistente de loja. Posso ajudar-vos?
Tiago: Onde podemos encontrar medicamentos, comida, água e outros itens gerais desse género?
Assistente de loja: Sigam-me, por favor…
Sofia: Vamos…
Gui: Tiago, vem e traz os Pokémon contigo. Se faz favor…
Tiago: Está bem. Assim farei. – começa a caminhar na mesma direção que Sofia e Gui, seguido de perto pelos Pokémon, até que…
????: Onde pensas que vais, miúdo?
Tiago: Estás a chamar-me a mim miúdo? – perguntou ao rapaz de 10 anos de idade à sua frente.
????: O meu nome é Diogo… Sou um Treinador de Pokémon recém-saído de casa.
Tiago: Prazer, Diogo! Que posso fazer por ti?
Diogo: Que tal uma batalha de Pokémon?
Tiago: Claro! Que tal três contra um?
Diogo: Por mim tudo bem!...
Tiago: Sofia! Gui! Temos aqui um miúdo que quer batalhar contra nós!
Sofia: Mas terá de ser lá fora. Já dissemos à assistente de loja os itens de que precisamos e ela disse que, por ser a nossa primeira visita aqui, não pagamos nada por tudo o que levarmos!
Gui: Foi excelente e agora será ainda melhor! Vamos lá batalhar!
Diogo: Tenho três Pokémon, por isso, que tal fazermos uma batalha de singulares, usando cada um de vocês um Pokémon de cada vez?
Sofia: Parece-me bem… Vou eu primeiro!
Diogo: Ok! Vamos lá, então! És a minha escolha, Mankey! – exclama, soltando para o solo um pequeno Pokémon bege semelhante a um macaco.
Sofia: Um Mankey, hã… Vamos, Pidgeot! – grita atirando ao ar a Pokébola de Pidgeot. Passados alguns instantes, sai dela o pássaro a voar, com as suas penas a esvoaçar, brilhando à luz do Sol. Desloca-se até ao chão, a alguma distância do Mankey de Diogo e aterra nesse local.
Pidgeot, o Pokémon Pássaro: Pidgeot é a forma evoluída final de Pidgey e de Pidgeotto. As penas das suas asas são quase tão compridas como o seu corpo na totalidade. É um voador inteligente e forte, sendo capaz de criar fortíssimos remoinhos e furacões com um só bater de asas. São, normalmente, extremamente calmos e confiantes nas suas habilidades. Com a sua apurada visão consegue ver, em pleno voo, até uma distância de 1000 metros. Em estado selvagem, alimentam-se de pequenos Pokémon do Tipo Água (ex: Magikarp) e de larvas de inseto (ex: Caterpie). Tem muitos ataques extremamente poderosos, e um aspeto físico que o torna popular entre Treinadores experientes. Os Pidgeot, por vezes, esticam as suas asas para intimidar oponentes e para se tornarem mais aerodinâmicos.
Diogo: Começamos nós! Vai, Mankey! Usa Golpe Baixo! – ordena ao seu Pokémon, apontando para o Pidgeot de Sofia.
Mankey: Mankey! (Claro!) – suspira o pequeno macaco beje, desatando a correr na direção de Pidgeot e tentando pontapeá-lo numa das patas.
Parecia que o Golpe Baixo de Mankey ia atingir Pidgeot, mas Pidgeot, no último instante, levanta voo, num movimento rápido e esquiva o ataque. Mankey derrapa na relva, magoando-se.
Sofia: Excelente trabalho, Pidgeot! Agora usa Bicada! – ordena ao seu Pokémon, apontando para Mankey.
Pidgeot: Pidgeôóó! (Obrigada!) Dgeôóó! (Bicadaaa!)
Pidgeot plana no ar, na direção de Mankey, e estica o seu bico afiado para a frente. Acerta em Mankey com o mesmo e o pequeno macaco bege fica seriamente magoado. Contudo, não tem intenções de desistir ainda!
Diogo: Mankey, é melhor mudarmos de estratégia! Salta sobre o Pidgeot e tenta atacá-lo de cima! – ordena ao seu Pokémon, sorrindo.
Sofia: Se fosse a ti, não estaria tão confiante dessa estratégia… - rindo à gargalhada, apontando para Pidgeot.
Pidgeot: Pidgeôóó! (Aah!) – abana furiosamente as suas enormes asas, criando um tornado gigantesco!
Mankey tenta esquivá-lo, mas… acaba desmaiado no chão, sem conseguir levantar-se.
Diogo: Mankey, excelente trabalho! Deste o teu melhor! – aponta a Pokébola de Mankey ao mesmo e este regressa para dentro desta, com um clarão avermelhado.
Sofia: Boa batalha com o teu Mankey, Diogo…
Diogo: Obrigada, Sofia… Mas tu estiveste melhor! Quem é o seguinte?
Gui: Eu! Vais ver o Pokémon com que vou defrontar-te! – exclama confiante, atirando uma das suas Pokébolas ao ar.
Diogo: Tu também – atirando outra das suas Pokébolas ao ar, parecendo mais confiante do que Gui.
Da de Gui, sai uma salamandra vermelho-alaranjada, com uma chama na ponta da cauda.
Da de Diogo, um pequeno cão castanho e branco, de aspeto fofinho, cauda farfalhuda e uns grandes olhos pretos expressivos.
Sofia: Que coisa tão fofinha! És lindo – pega no seu Pokédex e…
Eevee, o Pokémon Evolução: Os Eevee são muito amigáveis, brincalhões, energéticos e leais. Adaptam-se facilmente ao meio que os rodeia (este pode modificar o seu comportamento). Se este mudar suficientemente, podem evoluir para: Jolteon, Flareon, Vaporeon, Espeon, Umbreon, Leafeon ou Glaceon. Devido à sua estrutura genética irregular têm as evoluções possíveis referidas anteriormente e evoluem para a que mais se adapta às condições do meio no momento em que o fazem.
Eevee: Eevee! (Obrigada!)
Gui: Uau! Que fixe!
Diogo: Sofia, tenho dois Eevee. Gostarias que te desse um deles?
Sofia: Sim, adorava! Se faz favor…
Diogo: Toma a Pokébola desse Eevee. Usarei o outro na batalha contra o Gui. – informa Sofia, atirando-lhe o objeto esférico, de forma a que esta o pudesse agarrar. Lança ao ar outra Pokébola e dela, passado algum tempo, sai outro Eevee.
Eevee: Eevee! (Olá!) – exclama o de Sofia, correndo na sua direção. Salta para os ombros de Sofia e esta pega nele abraça-o. Fica a observar a batalha de Gui e Tiago, enquanto faz festas ao seu novo amigo.
Sofia: Obriga, Diogo!...
Diogo: Sem problemas! Vamos, estás pronto, Eevee?
Eevee: Eeevee! (Proontoo!) – exclama o Eevee de Diogo, deslocando-se até ao local de batalha contra o Charmander de Gui.
Charmander: Char! (Ok!) – exclama fazendo o mesmo.
Gui: Vamos lá, Charmander!
Diogo: Espera lá… - tira da sua mochila o seu Pokédex e consulta as entradas de Pidgeot e de Charmander.
Charmander, o Pokémon Lagarto: Charmander é um dos Pokémon Iniciais que os novos Treinadores podem escolher na Região de Kanto. A chama na ponta da sua cauda indica a sua vitalidade. Quando lança um ataque de fogo sobre um oponente ou quando se zanga com algo ou alguém, esta arde mais intensamente. Diz-se que se a chama se apagar, Charmander morre.
Gui: Charmander, usa Brasa! – ordena ao seu Pokémon.
Charmander: Char! (Ok!) – exclama o Pokémon, projetando pequenas labaredas vermelho-alaranjadas na direção de Eevee. Simultaneamente, a sua cauda arde mais intensamente.
Diogo: Eevee, esquiva-te! Já sabes o que fazer a seguir… - ordena ao seu Pokémon.
Eevee sai da frente das labaredas e depois abana a cauda de forma fofa, enquanto faz olhinhos de cachorrinho. Charmander fica distraído pelo seu aspeto. Eevee aproveita para, sem Charmander o notar, se esconder atrás das suas costas e investir contra ele.
Charmander: Chaar! (Aau!) – silva a pequena salamandra, desequilibrando-se e caindo sobre a relva e magoando-se ligeiramente.
Gui: Charmander, então?? Levanta-te e usa Arranhadela! – exclama Gui de novo, desta vez apontando para o Eevee de Diogo.
Charmander estica as suas garras e investe contra este, pronto a arranhá-lo.
Diogo: Vamos, Eevee! Surpresa canina! – exclama. Eevee, ao ouvir estas palavras, escava um buraco na relva e esquiva o golpe de Charmander. Este encontra-se em desvantagem: Escavar é um golpe do Tipo Solo, eficaz contra Pokémon do Tipo Fogo, como Charmander. Para além do mais, este não consegue prever de onde virá o ataque de Eevee.
De repente, detrás de Charmander, um buraco abre-se na relva e Eevee salta de dentro dele, atingindo Charmander nas costas. Este tenta ripostar alternadamente com Brasa e Arranhadela, mas Eevee sai da sua frente de todas as vezes e atinge-o várias vezes seguidas com Escavar. Charmander tenta erguer-se, mas, em vez disso, desmaia.
Eevee: Eeeveee! (Viitóriia!) – exclama, saltando excitadamente e olhando para Diogo.
Diogo: Excelente trabalho! Boa batalha, Gui… Para a próxima tenta estar menos distraído!...
Gui: Não vale! Fizeram ambos batota!
Sofia e Tiago: Não, não fizeram… Venceram-te justamente e com uma inteligente estratégia.
Tiago: É a minha vez agora! Vai, Butterfree! – exclama, atirando ao ar a Pokébola do seu Pokémon. Passados alguns instantes, sai dela a grande borboleta, a esvoaçar junto de Tiago.
Butterfree: Freeee! (Vamos lá!) – exclama, excitadamente.
Diogo: Que é isso? – consultando o seu Pokédex.
Butterfree, o Pokémon Borboleta: As asas de Butterfree são impermeáveis. Se as bater suavemente pode soltar pós: alguns são somníferos, enquanto que outros causam paralisia. Em estado selvagem, passam a maior parte do seu tempo em busca de flores e do seu néctar, que encontram graças ao seu apurado olfato. Conseguem voar até 6 metros seguidos (sem descanso) e o seu padrão de acasalamento envolve jornadas de voo através do oceano.
Diogo: Pidgeotto, és a minha escolha! – exclama, atirando a Pokébola do pássaro ao ar. Dela sai um pássaro semelhante à forma pré-evoluída do Pidgeot de Sofia, a esvoaçar e pronto para defrontar Tiago e a sua Butterfree.
Tiago: Usa Somnífero, Butterfree! – ordena, apontando para Pidgeotto.
Butterfree: Free! (Ok! – exclama a borboleta, batendo levemente as asas e soltando sobre Pidgeotto uma pequena quantidade de um pó prateado, que ao entrar em contacto com o seu corpo, o adormece. Pidgeotto está agora incapaz de pressentir os movimentos de Butterfree.
Diogo: Pidgeotto, não! Acorda! Queres que eles vençam logo ao primeiro golpe?
Pidgeotto: …
Butterfree: Free! (Booa!)
Tiago: Usa Tornado! – ordena à borboleta.
Butterfree: Free! (Siim!) – batendo as asas com força gradualmente superior.
Delas, começa por sair uma leve brisa, mas Pidgeotto acaba por ser atirado pelo ar por uma enorme ventania. Caí de novo no chão, ainda a dormir. Acorda e ergue-se no ar, apesar de estar magoado numa das patas.
Diogo: Boa, Pidgeotto! Usa Tornado e depois Bicada! – ordena ao pássaro.
Pidgeotto: Pidgeôóó! (Siiim!) – responde o pássaro ao seu Treinador.
Começa a bater as asas da mesma forma que Butterfree o havia feito e Butterfree é atirada pelo ar por uma enorme ventania. Quando recupera o equilíbrio, já Pidgeotto está pronto a dar-lhe uma bicada nova das asas.
Butterfree: Freee! (Aauu!) – geme a borboleta, seriamente magoada pelos efetivos golpes de Pidgeotto.
Tiago: Butterfree, não desistas!
Diogo: Vamos Pidgeotto! Usa Ataque de Areia e depois Bicada de novo! – ordena a Pidgeotto.
O pássaro começa a abanar as suas asas rente à relva e projeta partículas de solo, em rajada, contra Butterfree. Esta tenta erguer-se no ar, enquanto Pidgeotto estica as asas, plana no ar na sua direção e estica o bico afiado para a frente. Ambos estão cansados. Qual dos dois vencerá esta batalha?
Sofia e os amigos haviam ido às compras no Mercado Pokémon de Viridian City, quando foram desafiados para uma batalha de Pokémon por Diogo, um Treinador iniciante, originário do mesmo local. Neste momento…
Diogo: Vamos vencer isto, Pidgeotto!
Pidgeotto: Pidgeôóó! (Vencerei!)
Tiago: Butterfree, eu sei que estás seriamente magoada! Tem cuidado! Para mim, não importa se vences ou perdes. Já és uma vencedora há muito tempo, na minha opinião!
Butterfree: Freeee! (Obrigada!) Free! (Vencerei por ti!)
Pidgeotto aproximara-se sorrateiramente de Butterfree, mas esta sentira de onde o seu ataque viria e esquiva-se no último instante. Voa acima da nuvem de pó criada por Pidgeotto e golpeia inesperadamente Pidgeotto com uma precisa Investida vinda de cima. Pidgeotto cai desmaiado sobre a relva.
Diogo: Estás bem, Pidgeotto?
Pidgeotto: Pidg… ô… (Sim…)
Tiago: Bela batalha, Butterfree! Foste ainda mais incrível do que o costume!
Butterfree voa até ao cimo da cabeça de Tiago e bate levemente as asas em sinal de agradecimento. Tiago acaricia-a.
Diogo: Esta batalha de Pokémon foi o máximo! – retorna Pidgeotto à sua Pokébola.
Tiago: Obrigado, Diogo… Queres ser meu rival?
Diogo: Será um prazer enorme, Tiago!
Tiago e Diogo apertam as mãos entre si, iniciando um ciclo de amizade e entreajuda altamente imprevisível.
Sofia: Bem… Esperem lá! O que é isso de serem rivais um do outro?
Gui: Mana, eles vão competir saudavelmente entre si para conseguirem atingir os seus sonhos e objetivos.
Sofia: É obrigatório todos os Treinadores terem um?
Gui: Não, mas é uma enorme fonte de motivação para darem sempre o seu melhor, aconteça o que acontecer!
Sofia: Ah, ok! Já entendi! Quem achas que poderia ser o meu rival?
Gui: Conheço alguém que adoraria sê-lo…
Sofia: Quem?
Gui: Eu!
Sofia e Gui apertam a mão entre si e mais um par de rivais forma-se. Todos estão altamente motivados. Que acontecerá no próximo capítulo?



By~Murilo: Tópico trancado por inatividade. Caso queira reabri-lo, contate um FanFic Moderador.
avatar
binuda
Membro
Membro

Feminino Idade : 22
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 13/04/2010


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum