Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobre todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!

Inverse

Ir em baixo

Inverse

Mensagem por Richie em Ter 6 Nov 2012 - 21:01

Inverse

Primeira Fic.








Sinopse
A história gira em torno de dois mundos. Humania, onde vivemos, e Inversia, um lugar onde dominam criaturas inversas aos humanos, que almejam se tornarem "completos", destruindo a humanidade que há dentro de si.
Com quinze anos, Makoto Shiratori é um adolescente comum, que ao descobrir a verdade sobre si mesmo, decide lutar contra seu inverso, Satoru.





Prólogo


O tempo estava frio. E eu já não suportava mais.
Em meio ao clima tenso e sombrio do lugar, o cansaço me dominava.
Minhas asas já não exerciam bem o trabalho de me manter no ar. Eu só conseguia fixar o olhar para baixo.
Da densa neblina rubro-acinzentada surgiam os picos das irregulares montanhas. Que se estendiam a alturas consideravelmente notáveis.
Pus a mão na testa, mesmo coberto pelos meus cabelos, era impossível esconder um ferimento, que ainda fazia escorrer filetes de sangue pelo meu rosto.
A última missão fora estafante. Nada como levar humanos a sua devida morte, certo?
Errado.
Como inverso, tenho o dever de levar as almas humanas inversamente proporcionais aos companheiros mortos.
Só que a humanidade é dura, ridícula e cruel. Quantas vezes disfarçado como assassino, não fui subjugado e humilhado pelos entes da pessoa que mandei para outro plano?
As regras do nosso mundo eram rígidas, assim como as punições. – Porém, meus pensamentos foram interrompidos, pois percebi que havia encontrado um lugar para descansar a noite.
A formação rochosa era íngreme, porém, em seu topo havia uma caverna.
Entrei.
Estalactites pendiam do teto da gruta, que emanava um aspecto úmido e obscuro.
Recolhi as asas e tomei em minhas mãos duas pedras. Friccionei-as, fazendo uma série de peculiares labaredas surgirem. Porém logo desapareciam. Voltei a repetir o ato, e depois de algumas tentativas frustradas, tive uma pequena fogueira, que provavelmente, iria esvanecer-se em pouco tempo, já que não havia nenhum tipo de objeto inflamável para fazê-la padecer.
- Vou morrer aqui. – Pensei com muita naturalidade. – Ah, mas apenas morrerei após ele... – Meu raciocínio foi obstruído pelo assustador estrondo de um trovão, que anunciara a chuva. Não tardou a surgir a ventania, e com ela, a forte precipitação.
Seria uma longa noite...




Capítulos:


Última edição por -Richie EZX em Sab 24 Nov 2012 - 17:04, editado 3 vez(es)
avatar
Richie
Membro
Membro

Masculino Idade : 17
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 03/01/2012

Frase pessoal : fist me d4ddy


Ver perfil do usuário http://pedrawz.deviantart.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Inverse

Mensagem por Black~ em Ter 6 Nov 2012 - 21:11

Eu já tinha lido o prólogo -q. Mas enfim, como eu já tinha dito ele ficou bem bacaan e lagal. A história está boa, não vi nenhum erro, até porque o capítulo ta pequeno, mas não é um defeito isso. Enfim, é só e boa sorte com a fic.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Inverse

Mensagem por Diamandis em Qua 7 Nov 2012 - 17:04

Ok, prólogo legal, curti e vou ler a fic, acho que você pode diminuir um pouco a "imponência" da linguagem, só isso. Very Happy
avatar
Diamandis
Membro
Membro

Masculino Idade : 22
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 09/04/2011


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Inverse

Mensagem por Richie em Qui 8 Nov 2012 - 20:16

Comentários:
@Black~: Valeu, tentei fazer um prólogo um pouco maior... Acho que este capítulo ficou pequeno.
@Bragato: Obrigado, vou tentar diminuir a "imponência". Obrigado por acompanhar.


Capítulo I - Frente a frente



A forte luz adentrava a caverna, cortando a escuridão que dominava o lugar.
Abri os olhos lentamente, tendo algumas dificuldades em me acostumar com a luz solar. Levantei, apoiando-me na parede, ainda um pouco tonto. Eu havia me esquecido completamente que o Mestre havia solicitado minha presença.
Pela entrada da gruta, era possível ver o sol sem nenhuma dificuldade. A estrela negra, envolta por uma coroa amarelada que era responsável pela pouca claridade existente no mundo inverso. Porém, havia algo diferente, sua superfície estava tomada por uma espécie de relógio, dotado de algarismos romanos e três ponteiros que, vagarosamente, giravam para a esquerda.

Decidi ignorar aquilo por enquanto, dando atenção ao meu objetivo. Saltei da gruta, em queda livre. Logo, as asas negras esticaram-se, quase me fazendo planar. Um simples bater delas foi o suficiente para tomar velocidade, indo na direção desejada.
Não demorou muito tempo para chegar ao local onde o governante deste mundo vivia. Um templo rústico construído entre uma cadeia de montanhas com topo pontiagudo.
Desci até o caminho formado por crânios e ossos de animais mortos, que abria passagem para uma área subterrânea. Apenas entrei, descendo doze lances de escadas que davam acesso para um cômodo com paredes rachadas, algumas dotadas de manchas de sangue, que se estendiam até o piso. Ao fundo, por detrás de uma mesa de pedra, estava um homem, vestindo uma capa negra. O capuz cobria seu rosto, mas era possível ver que estava concentrado na leitura de um pergaminho.

- Mestre. – Eu arrisquei dizer, quebrando o silêncio mortal que pairava neste lugar. Ele virou-se para mim. Era possível vislumbrar apenas seus olhos, de íris vermelhas e globos oculares negros. Apenas seu olhar era assustador.
- Satoru. Tenho algo importante para lhe informar. – Ele disse, com uma voz ríspida e que ecoou pelo ambiente. – Não é algo simples como recolher almas ou coisa parecida. – Desta vez parou imediatamente de falar, porém, continuou encarando-me.
Engoli em seco. Mas decidi falar.
- Senhor, está dizendo que... – Fui interrompido por ele, que estendeu sua mão.
- Sim, agora é a sua vez. A sua vez de se tornar completo! – Completou essa parte em tom alto e erguendo sua mão esquerda para cima. Era possível ver um símbolo Ankh¹ cravado nela, como se tivesse sido marcado a fogo.
Um barulho forte dominou a sala, e uma esfera negra surgiu na minha frente.
Era o portal para Humania.
Eu tinha que fazer isso. Ir a Terra para tirar a vida de um humano que é semelhante a mim.
Mais que isso. Eu não podia decepcionar meu pai.
A viagem de Inversia para Humania era longa e demorada, afinal, são dimensões paralelas.
Entrei no portal, fui envolvido pelas sombras até desaparecer.

- Planeta: Terra
- Cidade: Tóquio
.


Tóquio é uma cidade diversificada em todos os sentidos. Em plena segunda-feira de manhã, o movimento nas ruas é imenso.
Assalariados apressam o passo para chegarem a seus empregos, carros lotam as ruas, Cosplayers exibem sua caracterização...
Makoto Shiratori é um típico adolescente japonês. Têm poucos amigos, mora com seu tio e diariamente refaz este trajeto, da escola pra casa e vice-versa.
Normalmente, o metrô vai lotado no começo da semana. Mas, hoje, não havia quase ninguém nos vagões. O rapaz entrou e sentou-se, sequer imaginando o que iria acontecer em pouco tempo.

Uma fenda negra abriu-se na linha do metrô, fazendo Satoru voar acima do transporte. De alguma forma, o inverso atravessou a estrutura de ferro da locomotiva, aterrissando na cabine principal. Em um golpe, o maquinista estava morto, sem ter nenhuma chance para se defender. Em seguida, o jovem, então, desligou todos os mecanismos do painel de controle, fazendo o veículo inteiro parar.
Os poucos passageiros começaram a reclamar. Makoto nem estava se importando com a situação. Apenas aumentou o volume da música que estava escutando no fone de ouvidos.
De súbito, as luzes do vagão se apagaram. A canção que o adolescente estava ouvindo parou, assim como tudo que se movimentava a seu redor.
Logo, as lâmpadas voltaram a se acender, restando apenas o adolescente e o inverso.

Frente a frente.

Makoto sentiu um tremor pelo corpo e desabou no chão. Porém ainda olhava fixamente para Satoru.
Eram idênticos, apesar dos olhos do inverso ter uma coloração âmbar, cabelos mais acinzentados e um par de asas negras.
- Quem... É você? – Disse Makoto, com insegurança.
Com um amplo sorriso no rosto, o inverso respondeu.
- Sabe, sempre quis dizer isso na minha vida... – Abriu os braços e continuou – Eu sou... Você.


>> Continua no Capítulo II



¹ Ankh é uma espécie de cruz que faz parte da escrita egípcia em hieróglifo e que representa a vida pós morte.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Ankh





O capítulo II apresentará personagem novo...
Acho que está na hora de atualizar o Main Post.
avatar
Richie
Membro
Membro

Masculino Idade : 17
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 03/01/2012

Frase pessoal : fist me d4ddy


Ver perfil do usuário http://pedrawz.deviantart.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Inverse

Mensagem por Black~ em Qui 8 Nov 2012 - 20:54

Bom, não me preocupo do capítulo estar pequeno. Mas enfim, não vi nenhum erro ortográfico. A história está boa, mas de certa forma está meio que "estranha", mas enfim, é só e boa sorte com a fic e espero o próximo capítulo.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Inverse

Mensagem por Diamandis em Sab 10 Nov 2012 - 11:29

Eu não diria estranha, eu diria misteriosa e fic com capítulos pequenos é até bom, porque não fica cansativo de ler.

Bem, a história está muito legal, será que eu tenho um inverso? O.o

Enfim, boa sorte com a fic, vou continuar acompanhando.
avatar
Diamandis
Membro
Membro

Masculino Idade : 22
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 09/04/2011


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Inverse

Mensagem por Mikh em Sab 10 Nov 2012 - 21:23

A história está bem original, realmente. Eu adorei do início ao fim, sinceramente. Não vi erros nem nada, eu quero ver muito o que acontece. Parabéns pela fic, aos dois e tudo mais.

Go on!
avatar
Mikh
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 02/05/2011

Frase pessoal : You stopped being you.


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Inverse

Mensagem por Richie em Sab 17 Nov 2012 - 22:59

Respondendo:
@Black: Valeu, esse capítulo também ficou pequeno -q
@Bragato: Valeu pelo comment, obrigado por acompanhar.
@Mikh: Obrigado pelos elogios e tudo mais.
Confesso que tive muitas dificuldades em desenvolver a história a partir deste capítulo.

Capítulo II - Luz e Sombra


- Eu sou... Você. – Disse Satoru, com um amplo sorriso na face.

Subitamente, o metrô parou. As paredes do túnel por onde o veículo passara começaram a derreter-se, revelando uma paisagem apocalíptica. Do chão rochoso e dotado de várias rachaduras, brotavam ossos humanos, contrastando com as manchas de sangue colossais. Uma cadeia de montanhas nascia da densa névoa, que dava um aspecto assustador ao lugar.

- Você... Disse que sou eu...? – Retrucou Makoto, desviando o olhar para baixo, vislumbrando o que ainda restava do vagão.
Dando cerca de dois passos a frente, o inverso sacou uma foice, de cabo negro e lâmina prateada, com escrituras em uma espécie de hieróglifo, que se estendiam até a ponta da mesma.

- Sim. O negócio é simples, sou seu inverso, e vivemos em dimensões diferentes. – Após proferir essas palavras, o jovem alado mirou sua arma no adolescente humano, que hesitou na resposta.

- Não... Brinca comigo. Se quiser meu dinheiro, é só levar. – Makoto finalmente decidiu falar, com certa incerteza na voz.
O silêncio logo foi interrompido por uma risada em tom maligno, que ecoou por todo o ambiente. Pondo a mão na testa, o inverso mudou sua expressão de sarcasmo por um ar sério e tenebroso.

- É isso que me enoja nos humanos. Vocês se acham superiores e que tem tudo sob o seu controle, desprezam os outros, não confiam em nada... Matam, humilham... Por puro prazer! – As últimas palavras foram seguidas da ação rápida de Satoru, que correu em direção do seu humano para desferir-lhe o ataque final com sua foice.


O adolescente estava paralisado. A distância entre os dois ia diminuindo, morreria com certeza, não havia como o outro errar.
Makoto cerrou os olhos.

Mas não foi.

Uma figura aparentemente feminina surgiu e interceptou o golpe do inverso com uma Katana, fazendo um barulho estridente tomar conta do lugar.

- Então, está bem? – Disse a pessoa misteriosa. Agora era possível vê-la perfeitamente. Era jovem, parecia ter entre quinze e dezessete anos. Tinha um cabelo castanho preso em rabo de cavalo, além de estar vestindo um quimono amarelado enfeitado com flores róseas.

- Senhorita Ayame... Que desprazer revê-la. – Falou Satoru, fazendo sua foice desintegrar-se.

- Exatamente Satoru. Imagino seu desprazer, já que sabe que não pode comigo. – Respondeu a garota, fincando sua espada no chão.

Makoto já podia se mover, mas sua curiosidade o impediu de tentar fugir. Ficou e assistiu ao resto da "discussão".

- Bem, neste momento, não. Porém... Quando eu obtiver o poder dele... – Retrucou o inverso, deixando escapar uma leve risada. – Por hora, irei. Porém, eu vou voltar. – Completou, desfazendo-se no ar, deixando para trás apenas algumas plumas negras.

- Então você é o humano dele. Como se chama? – Disse a menina, voltando suas atenções para o jovem Shiratori.

- Makoto... Makoto Shiratori. – Disse ele, totalmente confuso sobre a situação.

- Certo Shiratori-kun. Eu sou Tsugumi Ayame. – Apresentou-se, com um olhar calmo e contido. – Posso lhe explicar acerca do mundo inverso à nossa humanidade.

- Por favor... Eu não entendo mais nada! Se não era humano, era o quê então?! – Com uma respiração ofegante, ele estendeu suas mãos a ela.

- Enfim, se você deseja... – Suspirou, rapidamente continuando. – Quando houve a criação deste mundo, a escuridão e a luz travaram a maior luta já vista neste universo. A chamada "Luta dos Opostos". Então, a terra foi divida em duas dimensões, Humania e Inversia. Em um, as trevas tomaram conta, erradicando toda a forma de luz. Após o passar de milênios, o desenvolvimento da humanidade na dimensão de Humania foi a razão para o desenvolvimento de uma espécie com características peculiares.
Se os humanos têm qualidades consideradas normais a nosso ver, os inversos desenvolveram-se de forma sobre-humana, tendo alguns poderes. Desde mudanças físicas, como Satoru tem asas, até outras psíquicas. Porém, onde luz há trevas. Por isso eles coexistiram conosco. – Finalizou a garota humana. – Alguma pergunta...?

- Estou começando a entender... Mas, se eles coexistiram conosco, por que ele tentou me matar? – Makoto questionou.

- Eles precisam acabar com a nossa existência para tornarem-se completos. Mas o oposto também é possível, como o... – Foi interrompida pelo jovem.

- No seu caso, certo? Aquele que dizia ser meu inverso disse que não podia com você porque você é completa. Estou correto?

- Muito perspicaz Shiratori-kun. Agora vamos voltar a Tóquio, você precisa de treinamento para se tornar completo. – Ao completar a frase, apontou para um canto, onde surgiu um portal branco, tão luminoso que chegava a doer nos olhos.
Entraram, não demorou muito a reaparecerem em algum ponto do Monte Fuji, um local sagrado no arquipélago japonês.

- Espere... Ayame... – Disse o jovem nipônico. – Preciso rever meu tio...

- Entendi... Se quiser te levo lá. – A garota respondeu, com calma.
O vento uivava, acentuando o silêncio do templo, que parecia ser mais antigo que a própria humanidade.

- Não...

Makoto chegou a casa, tinha tons de marfim na parede da frente, que estava desgastada.
Em seguida, encaixou a chave na fechadura, a porta abriu, rangendo. Tudo estava muito estranho, normalmente seu tio estaria assistindo a tevê ou bebendo na sala. Porém, não havia nada, sequer um barulho.
De súbito houve um barulho de móvel antigo desabando ao chão, o adolescente correu e abriu a porta do quarto, para ter uma horrível visão.
O cômodo escuro era assustador, no chão, havia uma velha cadeira derrubada no chão. Acima desta, um homem de aproximadamente, quarenta a cinquenta anos estava pendurado, preso a uma corda que estava amarrada em seu pescoço.

- Tio! –Uma lágrima escorreu pelo rosto do jovem.

Uma voz ríspida surgiu da escuridão que pairava no quarto.

- Meu trabalho aqui terminou. – Exclamou, em tom de ironia.

Da sombra que era projetada pela parede, revelou-se uma pessoa idêntica a Makoto, novamente era Satoru.

- Você! – Gritou Makoto, exaltando-se com fúria.

- Olá de novo, querido humano.



>> Continua no Capítulo II
avatar
Richie
Membro
Membro

Masculino Idade : 17
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 03/01/2012

Frase pessoal : fist me d4ddy


Ver perfil do usuário http://pedrawz.deviantart.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Inverse

Mensagem por Black~ em Qua 21 Nov 2012 - 17:59

Primeiramente, desculpe eu só ter vindo agora '-'. Mas enfim, o capítulo ficou bom, nem me importo se esteja pequeno, desde que esteja bom. Eu só percebi algumas repetições de palavras, nada muito grave. Não vi nenhum erro de ortografia. Agora eu comecei a entender direito a história -q. Mas enfim, é só e boa sorte com a fic.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Inverse

Mensagem por laser queer em Sab 24 Nov 2012 - 15:59

Cara, que gênio, você! A trama ficou muito boa, e a sua escrita nem se fala. Vou com certeza acompanhá-la. @_@

PS: Que set lindo, dá ele? rs



By Brags: Fic trancada a pedido do autor, para reabrir contate um FFM.
avatar
laser queer
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 16/12/2011

Frase pessoal : Freeze? I'm a robot, not a refrigerator.


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Inverse

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum