Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobre todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!

Pokémon Battle Legendary Digital

Ir em baixo

Pokémon Battle Legendary Digital

Mensagem por Shinsuke Nishizono em Qui 25 Out 2012 - 18:40

Bom... Essa NÃO é minha primeira Fic. Eu tenho uma de Inazuma Eleven no AnimeSpirit. E, modéstia a parte, todos gostam dela. E olha que o tema é Shoujo. Ou seja, Romântico. (Por lá, minha conta é JumanjiShuniko.) Minha inspiração? Vem do site Aventuras em Sinnoh (Que eu recomendo muito.). Eu adoro escrever estórias, sejam elas de Inazuma Eleven ou de Pokémon. As palavras me dão poder pra criar um novo mundo que pode ser divertido e atraente para muitos. Eu detesto colocar Spoilers para as biografias dos personagens, então vou colocar de um jeito natural. (Mas se for preciso colocar Spoilers, eu posso editar de um modo que agrade aos Adm's.)
AVISO: Eu vou colocar cores nas letras nas biografias, mas na Fic não vou deixar tudo colorido como se fosse o Lixão da Muribeca. lavamos lá vamos nós!

Nome: Black Jefferson
Idade: 14
Região-natal: Unova
Biografia: Os Rockets estão atrás da família dele por causa de incidentes do passado, então, ele resolveu mudar a aparência por completo e usar um nome falso (Purple.). Porém, a ansiedade de voltar a antiga vida de Treinador Pokémon o leva a viajar por Unova novamente. Agora que tem mais experiência, automaticamente as chances de vencer a Liga Pokémon aumentam. Querendo recomeçar do zero, decide não levar seu Emboar, seu primeiro pokémon. Depois de algum tempo, consegue convencer a mãe que sair por Unova novamente era uma boa ideia, mesmo demorando cerca de três meses. Mas desta vez o perigo é bem maior, pois a Team Rocket não vai desistir de seu principal objetivo: Capturar Black Jefferson.


Nome: Matt Heffley
Idade: 10
Região-natal: Kanto
Biografia: É um garoto esforçado em questão de aprendizado. Originalmente morava em Kanto, mas embarca num navio que ia rumo a Unova como clandestino sem que os pais soubessem. Seu maior desejo é estudar os pokémons e aprender mais sobre eles, descobrir todos os mistérios existentes nas seis regiões. Sempre carrega consigo uma câmera fotográfica, uma filmadora, um caderno de desenho junto com um estojo que tem um estoque infinito de lápis de todos os tipos e um Álbum-Manual Pokémon. Adora explorar tudo que vê pelo caminho. Quando encontra Black e descobre sua história, insiste em seguir jornada junto com ele, por mais cansativo que isso seja. Tem uma ligação um tanto perturbadora por florestas, cavernas e cidades.


Nome: Kevin Maxwell
Idade: 15
Região-natal: Hoenn.
Biografia: Em geral, é uma pessoa arrogante que raramente se surpreende com alguma coisa. Seus tipos preferidos são: Dark e Rock, o que é um tanto parecido com sua personalidade. Na verdade, tem inveja de Black por ele já ter participado da liga no passado, por isso não simpatiza nem um pouco com ele. Faz de tudo para humilhar Matt por ele ser mais jovem, e isso faz o menino se sentir deprimido. Sua história é desconhecida, mas com certeza não é das mais felizes. Essa é uma das centenas de razões para Kevin não se importar com ninguém e maltratar os outros. Mudou-se para Unova por motivos financeiros de sua família.


Essa foi a dos personagens PRINCIPAIS! Evoalá! Aqui está o primeiro capítulo. (Eu ia colocar as imagens nos Spoilers, mas aí a internet caiu quando eu tinha terminado, e eu me enfureci. No próximo, eu coloco as imagens em Spoilers.)
Boa leitura!
O Woobat arruaceiro e uma nova jornada!

Os raios do sol batiam em minha janela, tornando a luz do meu abajur completamente inútil. O tempo estava bonito em Nuvema, uma das várias cidades de Unova, considerada a mais exótica do mundo Pokémon. E isso era um tanto estranho. Centenas de vezes a cidade era bombardeada com chuvas. Mas ainda assim, era bom sentir os raros raios solares em minha pele pálida. Com o pulso largado pra fora da cama, eu dormia o sono mais doce do mundo, que provavelmente seria interrompido por alguma coisa, como acontecia todos os dias. Estava exausto, pois passei a noite inteira lendo o Manual do Treinador, avaliando mapas e pensando no inicial que eu iria querer. Exatamente como aconteceu quando eu tinha doze anos: o dia que saí viajando pela minha região. Mas essa foi a primeira vez. Certamente, esse ano seria melhor ainda: Tenho mais chances de ganhar a Liga Pokémon, agora que já tenho mais experiência. Nunca me senti tão cansado como hoje... Se dependesse de mim, só uma bomba de canhão caindo ao lado da minha cama me acordaria. Além disso, só o...

Pi, pi, pi, pi, pi, pi, pi...

... Despertador. "Que sono..." Pensei. Libertando uma pequena amostra de minha fúria, dei um tapa no botão de desligar do aparelho, que indicava nove e meia. O laboratório abriria às dez horas em ponto. Ergui-me imediatamente, mas minha cabeça bateu no teto. Acabei esquecendo que todas as noites, eu subia uma escadinha para ir para a cama. A escrivaninha que eu fazia meus deveres escolares ficava embaixo desse tipo estranho de beliche. Acariciando o local da batida, desci os degraus de madeira, resmungando. Ainda me sentindo um pouco dolorido, vasculhei uma das gavetas do guarda-roupa em busca de uma roupa decente. Finalmente, achei algo que me agradava: Uma viseira vermelha, um colete azul, uma bermuda branca com uma calça colante negra e azul por baixo, sapatos negros e vermelhos com cardaços brancos e uma pasta cinza e azulada. Antes de sair, coloquei meu Pokétch escarlate em meu pulso pálido e magro e penteei meus cabelos castanhos ao meu modo. Coloquei-me perante ao espelho e avaliei-me.



Animado, cheguei até a cozinha. A mesa estava posta, com minhas comidas prediletas, e minha mãe sentada aguardando-me. Apressadamente, sentei ao seu lado e comecei a tirar a casca dos pães com uma faquinha. E ela sorria, o que me contagiou mais um pouco. Tudo estava normal, até que mamãe falou:

- A Professora Juniper já mandou seu inicial. (E me estendeu um presente, com uma bela fita cor-de-prata amarrada)

Mesmo com a boca cheia de bolo de chocolate e suco, não hesitei em rasgar o papel muito velozmente. Ela deu uma risadinha. E dentro do pacote havia uma pokébola normal. Ansioso, avaliei o item, imaginando que tipo de criatura estaria dentro dela, esperando para ser libertada. O melhor jeito de saber era abrindo-a. Joguei-a rumo ao telhado e ela se abriu. "Parece que a Professora sabia exatamente o que eu queria." Foi meu primeiro pensamento. No chão da cozinha surgiu um Pokémon Serpente. Ele me entreolhava com seus grandes olhos redondos. Seu interesse não era nada infantil. Era sério, adulto e consciente. Mas dava um sorrisinho, o que me acalmou um pouquinho.



Fiquei completamente sem palavras. Como a Professora havia adivinhado o que eu queria? Ele mexia a cauda enquanto eu ficava ali, de olhos arregalados. Ele levou uns segundos para compreender que eu era o mestre dele. Em seguida, deu uma piscadela. Escalou o meu ombro e ficou lá, esperando que eu fizesse alguma coisa. E sem pensar duas vezes, fitei-o e fiz carinho.

- Heh... Gosta de batalhas? (Perguntei, ainda observando seus olhos amarronzados.)

Ele balançou a cabeça positivamente. Pelo menos nos daríamos bem, o que era uma boa notícia. O mais estranho era que aquele Snivy parecia-me estranhamente familiar... Seria algum parente do Serperior de minha antiga parceira de jornada, White? Seria uma possibilidade provável, mas ignorei o assunto.

- Alguém me ajude! Ai, sai daqui! Socorro, estou sendo atacada! (Urrava uma voz feminina do lado de fora.)

Por puro reflexo, avancei para a porta e corri por Nuvema. Ainda ouvia os berros, mas não sabia de onde eles vinham. Só sabia que seja lá quem fosse, estava em perigo. Será que os Rockets estavam atacando viajantes? Quem sabe... Eles adoram roubar o dinheiro dos outros e gasta-lo com equipamentos para capturar Pokémons. Nem notei que andando em quatro patas (Ou podem ser folhas, não sei dizer ao certo.), Snivy corria ao meu lado sem muita dificuldade. Com um corpo pequeno como aquele, não deve ser difícil fazer isto. Não vou precisar trabalhar velocidade até ele evoluir em um Servine, pois no momento é necessário trabalhar nos ataques, na defesa e na estratégia. E eu ainda não sabia em que direção eu precisaria ir.

- Que droga! (Disse para Snivy.) Temos a chave, mas não temos a fechadura. Tem alguma ideia para onde devemos ir?

Ele se calou por um momento, querendo ouvir os sons ao redor. Pegou um dos "dedos", colocou na boca e o ergueu. Algum tempo depois, apontou o oeste com a cauda, em direção à Rota Um. E acelerou o passo, indo rumo ao local. Fui atrás dele, tentando dar passos velozes.E certeiros, porque não seria nada divertido tropeçar numa pedra e cair no chão. Após algum tempo driblando moitas e pedras empoeiradas, chegamos ao lugar certo, que era pertinho de um rio. E para minha surpresa, a pessoa que estava gritava tão alto era... Bianca, uma antiga colega! E finalmente descobrimos por qual razão ela estava tão nervosa: Um Woobat arriscava dar-lhe algumas investidas.

- Snivy, use Ataque Rápido, seguido por um Chicote de Vinha!¹

A serpente avançou, levantando um pouco de areia. O morcego levou um grande empurrão no estômago, e foi agarrado facilmente por meu pokémon, que bateu a face de Woobat no chão. Para cima e para baixo... Esse movimento fazia-o ficar um tanto confuso. Em seguida, foi jogado numa árvore sem a menor delicadeza. Algumas folhas caíram no solo, o que deu a sensação que tudo parecia sujo. Woobat se ergueu, fazendo muita força. Começou a voar de um jeito relutante. Suas asas faziam um barulho baixo, mas constante. Lentamente, seus olhos ficavam da cor rosa-choque, o que me deu um susto imenso. Aquele era o Confusão!

- Snivy, use suas vinhas pra paralisar suas asas, depressa! (Exclamei, apontando para o adversário.)

Seguindo a minha ordem, Snivy o atirou numa rocha, o que fez que o morcego ser nocauteado de vez. E aquilo me deu uma ideia. Eu tinha uma Great Ball no meu bolso que havia recebido em meu aniversário do ano passado da minha Tia-Avó Elisabete. Atirei-a rapidamente. O item bateu no focinho em forma de coração do Woobat e se abriu. Um jato de luz vermelho sugou o pokémon para dentro, e a pokébola começou a sacudir. Quatro vezes para os lados... E parou. Aquilo significava... Capturado com sucesso!²
Recolhi a esfera e a coloquei num bolsinho especial da minha pasta.

- Black, você conseguiu! Derrotou-o, e ainda conseguiu captura-lo! (Falou uma Bianca sorridente.)



- Obrigado, Bianca. Mas eu não teria conseguido nada sem a ajuda do Snivy! (E colhi uma maçã de uma árvore próxima, e dei para ele, que comeu sem pressa.)

- Você sabe que sou a nova assistente da Professora Juniper, né? (Respondi que sim com a cabeça.) Então, vou aproveitar e te dar isto.



- Puxa, valeu! Mas agora eu preciso ir. (Falei, guardando as coisas na mochila.) Até mais!

E saí em disparada pelo resto da Rota Um, com Snivy ao meu lado. Tive certeza: Esse ano seria mais divertido que o retrasado, o que eu perdi a liga. Mas agora, tenho certeza de que vou vencer! E não vou temer os riscos.


-------------------------------------------------------------------------------
¹= Vou me basear no anime, não nos jogos.
²= Eu queria ter uma fic diferente... E que treinador começa a jornada com dois pokémons? Isso é diferente, certo?

O Próximo capítulo será: O primeiro treinamento na Rota Um! A descoberta da fazenda digital!

Mais uma coisa: Não gostaram? Beleza, mas não comentem coisas como: "Não gostei" "Chato" ou "Horrível". Só falem se tiverem algo bom a falar. Se tiverem uma opinião ruim, deixem pra si mesmos, pois pode me chatear e me incentivar a parar de escrever. E nem todos gostariam disso, hein?

Shinsuke Nishizono.


Última edição por Shinsuke Nishizono em Sex 26 Out 2012 - 16:31, editado 1 vez(es) (Razão : Foi bloqueada, e agora será editada.)
avatar
Shinsuke Nishizono
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 24/10/2012


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

O primeiro treinamento na Rota Um! O descobrimento da fazenda digital!

Mensagem por Shinsuke Nishizono em Sex 26 Out 2012 - 20:07

Ohayou, Minna! Todos prontos para o segundo capítulo? Hai? Então... Os Rockets e sua base secreta vão aparecer AGORA! Boa leitura!

O primeiro treinamento na Rota Um! O descobrimento da fazenda digital!

Após correr alguns metros da Rota Um, decidi que era melhor caminhar para poupar energia para as batalhas. Com uma das mãos segurando a alça de minha pasta e a outra atrás das costas, fechei os olhos numa tentativa de sentir a brisa bater em meu rosto. Sem dúvidas, não havia a menor chance de chover, fosse agora ou a noite. Ainda era cedo: Três horas da tarde. De acordo com minha previsão, eu chegaria a cidade de Accumula quando fossem cerca quatro e meia. E nesse horário, há vários quartos vagos no centro pokémon. Meu planejamento era o seguinte: Amanhã eu iria desafiar o ginásio, afim de ganhar a Insígnia Trio, e em seguida partiria para a cidade Striaton. Ainda havia muito tempo pela frente, então não faria mal soltar os meus pokémons para eles treinarem um pouco, pois eles precisariam estar em forma para enfrentarmos o ginásio. Retirei as duas pokébolas de minha pasta e abri-as. Delas saíram Woobat e Snivy.

Spoiler:

Guardando os itens novamente, falei:

- Hoje vamos fazer um treinamento. Woobat, você vai praticar a capacidade de localização e a visão. Voe e traga-me...Metais ou pedras afiadas! Cinco delas já são o suficiente! Se trazer logo, vai ganhar um dos biscoitos de chocolate que eu tenho aqui, hein?

- Woo! (Respondeu ele. Em seguida saiu voando rumo ao leste.)

- Snivy, você vai praticar a defesa, já que os outros pokémons certamente irão utilizar muitos ataques ofensivos, que podem lhe nocautear em apenas alguns segundos. Chili tem um Pansear, que tem vantagem sobre você. E é contra ele que vamos lutar. Ele tem o golpe Arranhar e mais alguns golpes de fogo, o que pode ser perigoso. Foi por isso que eu pedi pro Woobat trazer pedras pontudas: Eu as usarei como garras, e você terá que desviar delas. Por enquanto... Pensa rápido! (Exclamei, jogando pedrinhas contra Snivy.)

Tenso, ele começou a afastá-las com a cauda. Elas batiam contra árvores ou rochas e voltavam quicando para o solo. Depois de alguns minutos assim, um pontinho no céu poderia ser visto. E chegava cada vez mais perto do lugar onde estávamos. E trazia algo na boca, e parecia cansado. O pokémon morcego largou-se ao nosso lado, ofegando. E junto com ele, pedaços compridos e pontos de ferro.

- Perfeito! Muito bem, Woobat! Agora, está na hora de sua recompensa. Isso vai te ajudar a praticar velocidade... Quer seu cookie? Então... Vai pegar! (Gritei, atirando o biscoito Passatempo para longe. Sem hesitar, Woobat bateu suas asas para ir pega-lo. Era um truque muito bom quando se precisa de uma ajuda extra para impulsionar pokémons.)

O treinamento continuou, até o pôr-do-sol. Quando eu reparei que estávamos ali mais tempo do que eu pensava, decidi que era melhor parar. Certamente não daria tempo de chegar a Accumula se não nos apressarmos. Recolhi os dois apressadamente, e acelerei o passo para chegar lá. Driblando as moitas como se estivesse num campo de futebol, segurava a minha viseira para o vento não recolhê-la. No entanto, algo me fez parar. Algo que parecia um celeiro gigante me chamou bastante a atenção, pois um grande "R" vermelho estava estampado no telhado. "Não, não pode ser..." Pensei enquanto pulava a cerca. Quando eu ia chegar perto da grande portaria de metal, um par Rockets barrou-me.

- Aonde pensa que vai, pirra... Quero dizer, garoto.

- Não lhe interessa! Deixe-me passar! (Disse, cheio de coragem.)

- Ora, Ora... Mamãe não te deu educação, bebezinho? (Caçoou o rapaz, se agachando pra ficar da minha altura, pois ele era anormalmente alto.)

- Vai me deixar entrar ou não? (Reclamei, colocando as mãos na cintura e tentando fazer uma expressão de durão.)

- Com uma condição... Se nos vencer numa batalha. Aqui e agora. (Sussurrou a mulher. Fizeram uma pose, revelando duas pokébolas.)

Spoiler:

- Lillipup, ao ataque! (Urrou a moça.)

- Fale baixo, Karine! Afaste-o, Pansear! (Murmurou o homem, sacando o seu item.)

Spoiler:

"São os mesmos pokémons que teríamos que enfrentar no ginásio! Já é um treinamento muito avançado!" Pensei. Recordando-me da frase preferida do atual campeão de Unova, preparei-me.

- Woobat, Snivy, eu escolho vocês!

E lancei as pokébolas, com a esperança de vencer a minha primeira luta pokémon.
--------------------------------------------------------------------------------------------------
Mil desculpas, mas acabou a inspiração. Desculpem por ser tão curtinho. Vou tentar ser melhor da próxima vez. O próximo capítulo será: O primeiro treinamento na Rota Um! O descobrimento da fazenda digital - Parte dois!
avatar
Shinsuke Nishizono
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 24/10/2012


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Battle Legendary Digital

Mensagem por Pokaabu em Sex 26 Out 2012 - 23:22

Oi, beleza? Vou dar de bom samaritano aqui.

Sua descriação, narração e ortografia são ótimas, só peca na história, vi que vai ter algo de digital, explore isso, saia disso de jornada pokémon, pq não da certo mesmo.

Também gosto de Inazuma Eleven.
avatar
Pokaabu
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 02/07/2011


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Battle Legendary Digital

Mensagem por Ari Tasarov em Sab 27 Out 2012 - 15:01

Pois é... e.e Sua narrativa em primeira pessoa é realmente muito agradável, parabéns! Você descreve as cenas/personagens de forma bem simples, porém bastante legal e de fácil entendimento. Enfim, logo no início de seu primeiro episódio, teve um ''errinho''... Sabe o que? Onomatopeia. Sim, é tipo ''buuum'' ''priiim', enfim, não pode ser considerado um erro mas atrapalha bastante. E outra coisinha aí que não me agradou foi o uso de imagens, minha dica é que tire-as da sua fic, além de deixar o texto feio, estraga totalmente a imaginação do leitor.

- Não lhe interessa! Deixe-me passar! (Disse, cheio de coragem.)

Melhor assim:

- Não lhe interessa! Deixe-me passar! - Disse, cheio de coragem.

O uso do travessão deixa bem mais bonito e organizado, não acha?

Por enquanto é isso, minha dica é que aumentes um pouco o tamanho do episódio e cuidado com alguns descuidos. Boa sorte com a fic! ^^

See you around.



By Bragato: Fic Trancada Por Inatividade, caso queira reabrir contate um fanfic moderador.
avatar
Ari Tasarov
Membro
Membro

Feminino Idade : 18
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 05/03/2012

Frase pessoal : paradise


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon Battle Legendary Digital

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum