Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobre todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!

Olimpo:A Guerra Final

Ir em baixo

Olimpo:A Guerra Final

Mensagem por 3DSFood em Qua 14 Mar 2012 - 17:08

Olá gente, aqui sou eu, Food, criando e postando minha remake de uma fic antiga minha!Ela é de Percy Jackson, apreciem:

1


UM




Um Palhaço Assassino e seu gato sedento de sangue estragam meu passeio escolar:Parte 1.
Olá.
Antes de começar a ler, quero ter certeza que você está seguro e que estará vivo até o final...
Antes de entrar nessa furada, veja se está 100% seguro, observando qualquer tipo de forma ou sombra, se sabe de toda a história de seu passado e de sua família, e se tem alguma casa reserva, caso “derrepente” sua casa seja destruída.
Ou também caso você sinta algo familiar enquanto lê, ou uma lembrança antiga, mais obscura e meio esquecida....
Caso não tenha concluído essas quatro coisas, ou alguma delas aconteça derrepente, aconselho você a parar de ler, nesse exato momento.
A partir de agora sua vida corre perigo, estou dizendo, não acho bom você ler, a não ser que sua casa seja bem segura.
Por quê?Simples:Você saberá o que é, logo eles também saberão, e será uma pequena questão de tempo até você ser procurado.
Não diga que eu não os avisei.
Meu nome é Reston, Reston Blake.
Tenho 13 anos, e aparentemente dito por muitos, altura de um menino de 15 anos.
Tenho cabelos pretos médios e despenteados, de uma forma que combina comigo.
Meus olhos são de cor castanho escuro, sou bem alto, sou magro, mais pareço meio gordo graças aos músculos que venho adquirindo a algum tempo.
Uso uma jaqueta preta de couro igual esses motoqueiros da estrada. Por baixo visto uma blusa branca simples sem estampa nem nada.
Ok, eu admito, na camisa está uma grande frase escrita em preto “Fuck You”.
Uso uma calça jeans preta surrada, e visto um tênis all-star preto de cano, digamos que seja uma mini-bota...Algo bem básico, digamos que eu pareça um vândalo.
Seguinte todas as garotas que conheço, sou bonito como um antigo “deus grego”, daí vem meu apelido: Filho de Zeus, Zeus, rei dos céus.
Tenho muitos amigos, mais dois em especial, um estuda comigo, já o outro...Hmmmm, digamos que eu o conheci “sem querer”, isso você saberá daqui a pouco.
Meus pais tiveram 4 filhos, segundo minha mãe, mais 3 eram de outro casamento dele, e o 4° filho dele....Bem, eu...Eu era o menor, o estranho é que não lembro, mais mamãe falou que meu irmão mais velho brigava toda hora com papai, o qual eu nunca conhecera.
Minha vida mudou drasticamente a partir da hora que eu comecei a querer saber mais sobre meu passado.
Começaram a acontecer coisas esquisitas, seres esquisitos apareciam toda hora querendo me ver, mais eu conseguia fazer com que o sujeito fosse expulso da escola.
Teve uma vez que uma mulher de capuz olhou para mim e seus olhos brilharam em verde. É sério, eu não estou maluco.
Mais, agora falando de meu atual estado de vida...Aconteceu algo bem típico, digamos que definitivamente o que aconteceu hoje é o que na maioria das vezes faz com que eu odeie minha vida.
Você concerteza já deve ter tido algum passeio escolar na vida, em museus, parques aquáticos, ou coisas assim.
Na minha escola, Instituto Beverike, no meio do ano, desde minha 2° série, eles nos levam para um circo, “Riso do Palhaço”.
Aquele lugar era perturbador, frustante, e todas os outros adjetivos que pudessem chegar a ter o mesmo sentido de “horroroso”.
Acontece que aquele circo era também um parque de maltratações(Isso mesmo, maltratação, não diversão), eles machucavam muito os animais, e eu tinha uma pena daquilo...Uma vez vi um elefante falar comigo, eu juro, ele falou “Me ajude, eu imploro, eu sei que você é meu herói salvador”, cara, me chamaram de doutor animal por umas três semanas, depois metade da turma começou a parar de falar comigo...
Sem problemas, eu já era um menino solitário, eu só tinha um, um único amigo, seu nome era Den, isso, Den, um nome que a mãe dele inventou.
Ele é meio esquisito, anda muito manco, e sempre olha de uma maneira apetitosa para as latas de refrigerante na hora do intervalo.
Seguinte ele mesmo, o pobre garoto nasceu com uma doença rara em suas pernas, de modo que ele não conseguia andar direito.
Den é magro, flácido, tinha uma pele morena, e cabelos pretos encaracolados, ele vestia uma boina branca idiota quase o tempo todo.
Ele tinha uma camisa preta e por cima uma jaqueta do time de futebol americano aqui da nossa escola, atrás está escrito: “Vamos Beverikes!” e estava escrito em baixo “Den, sub-treinador”.
Ele usava uma calça cinza de moleton, que me faz desmaiar só de olhar, parecia que ele iria morrer cozido, de tão quente que aquela calça era...Ele usa um tênis grande e gordo da Red-Nose, um tênis preto, branco e vermelho.Cara, ele parece um palhaço com o enorme tamanho daqueles tênis.
Você deve estar pensando “ah, ele deve ser bom demais em esportes para ser sub-treinador”.Não, ele não é, a verdade é que o título dado a ele é só a “capa do livro”, o sub-treinador só carrega 10 kg de roupa suja no final do mês, e passa umas 9 horas da vida toda a semana enchendo as bolas de futebol.
A verdade é que eu sou assim com toda minha vida:Inconformado.
Nada dá certo, nada que eu quero acontece...Nadinha.
Bem, acho que já falei um pouco sobre minha vida, talvez agora seja bom começar a história, de verdade.
Já eram 10:00 da manhã no Instituto para esquisofrenicos de Beverike, aparentemente era só mais um diazinho normal de aula...Cara, como eu queria estar certo disso.
A verdade é que a história deu uma virada impressionante, e foi bem esquisito, tudo começou na hora do intervalo, logo depois que eu consegui uma mesa:
-Cara. – eu disse.- por favor, pode parar de fazer isso?
-Isso o quê?.- Perguntou Den.
-Isso ai, sabe?Sei lá,não sei explicar, esse jeito que você fica olhando para as latinhas de refrigerante.-Aquilo soava bem estranho.
-Ah, ta, isso....-Disse ele meio envergonhado.- Um dia você vai entender, prometo que vai.
Eu duvido muito.- pensei.
O resto daquele recreio poderia ser igual aos outros: Den encarando as latinhas como frangos fritos dançantes, eu encarando ele ainda tentando entende-lo, por quê eu sabia, aquele era só um lado da moeda, eu sei que tem outro, eu sentia isso.
O sino tocou, e uma muvuca de malucos se juntou e foi direto pelo corredor, ele era grande, extenso, escuro, e cinza.Depois de todos os alunos voltarem a sala, decidi me levantar da mesa, junto de Den, samos do refeitório e chegamos em minha sala, me sentei em minha carteira, me inclinei e pus meus pés em cima da mesa.
A inspetora , Ana, entrou rapidamente na sala e disse:
-Se arrumem meus “beverikinhos”!Hoje é o dia de nosso passeio!.-Ela parecia ainda mais maluca que os alunos da minha sala, ela era mediana, cerca de 1,80, poucos sabiam, mais ela só tinha 17 anos.Ela vestia uma blusa dourada, com uma espécie de mini-jaleco preto, pequeno, chegava na altura do umbigo dela, usava uma calça jeans azul justa, e tênis all-star de cano(igual os meus), mais os dela eram vermelhos. De longe, seus olhos pareciam pretos, mais ainda sim, eram cintilantes.Ela tinha cabelos pretos impressionantemente brilhantes, sua franja tapava um de seus olhos, sua beleza era inigualável, ela tinha a beleza de 1.000.000.000 de mulheres juntas, e ainda multiplicando por 100, seria mais ou menos 1/50 de sua beleza.
Rapidamente, me levanto e fico em frente a inspetora, que logo fala:
-Reston!Querido, quando tempo!.- Cara, não sei por que, mais por algum motivo, eu lembrava dela, tipo, como se eu já fosse mais que um aluno, tipo um grande amigo, a questão é, ser o queridinho da inspetora da boas notas, se bem que eu realmente queria ser o queridinho de alguém daquela escola, não só o “filho de Zeus”.
O resto da turma se organiza atrás de mim, e logo saímos dá escola, lá cerca de 7 ônibus amarelos, escrito “Riso do Palhaço” em vermelho aos lados eram vistos, logo eu pensei: Droga, mais já está chegando no final do ano?.
Logo, um por um os alunos entram no ônibus, um lugar enferrujado, mofado e com cheiro de bacon.
Quando eu entro, Ana aperta forte minha mão e diz:
-Querido, nessa viagem, sua vida mudará completamente.
Estremeci de medo, e logo o ônibus alavanca, destino?Riso do Palhaço.

Continua...


Última edição por 3DSFood em Qua 23 Maio 2012 - 16:51, editado 2 vez(es)
avatar
3DSFood
Membro
Membro

Masculino Idade : 18
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 12/02/2011

Frase pessoal : e eu sei la porra


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Olimpo:A Guerra Final

Mensagem por -Vans em Qua 14 Mar 2012 - 17:19

First
Bom Oi!
Gostei da fic o seu enredo é ótimo e seus personagens são bons.
Sua história tem muita emoção e suspence gostei muito do seu Personagem e seu amigo
Riso do Palhaço LOL
Bom eu espero o próximo episódio!
Simplificando A-D-O-R-E-I
Notas:
Enredo-10,0
Personagens-9,5
Epi-10,0
Nota final-10,0
avatar
-Vans
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 13/10/2010

Frase pessoal : Comandantes falam, soldados obedecem


Ver perfil do usuário http://pokemonabw.forumeiros.com/forum

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Olimpo:A Guerra Final

Mensagem por Lord Vader68 em Qua 14 Mar 2012 - 20:17

Oi
Gostei bastante da fic bem legal, espero o proximo episodio ( mesmo eu meio ja sabendo da historia )
Bom dou, hnnn...
Enredo; 9,0
Personagens: 9,0
Epi: 8,0
Nota final: 8,99999999999

O episodio ate ficou bom mais vou esperar pra ver a segunda parte =D
Tchau


Última edição por Lord Vader68 em Qua 14 Mar 2012 - 21:52, editado 1 vez(es)
avatar
Lord Vader68
Membro
Membro

Masculino Idade : 18
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 06/10/2011

Frase pessoal : Se a vida te der um limão, jogue em alguem ;)


Ver perfil do usuário http://www.pokemonmythology.org/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Olimpo:A Guerra Final

Mensagem por Bittö em Qua 14 Mar 2012 - 21:00

Olá 3DSFood. Ou Food, caso prefira assim...

Tenho que confessar que o tema escolhido é realmente incrível. Aproveitou da paixão de muitos jovens, pela trama para criar sua obra. Pelo menos ao meu ver.

Eu realmente me apaixonei pela sua história, mas tiveram alguns pontos realmente negativos. Você pecou na ortografia, houveram vários erros; Abusou das aspas usando-as em lugares desnecessários; Esqueceu de dar espaços em determinadas partes;

Mas falando sério, não vim aqui apenas para criticar. De certa forma, quero ajudar-lhe. Portanto, aqui vão algumas dicas:

- Procure separar das descrições das falas. Alguns "enter's" podem deixar a leitura bem mais fácil e descomplicada.

- Tente não abusar dos números. Escreva-os. Isso melhora a leitura.

- Procure encontrar sinônimos para os nomes das personagens, pois, passada a primeira parte do prólogo, você repetiu um o nome Den sete vezes.

Bem, por enquanto é só. Espero poder ler mais capítulos.
avatar
Bittö
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 06/06/2011


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Olimpo:A Guerra Final

Mensagem por MEMEMASTER420 em Qua 14 Mar 2012 - 21:11

Vim comentar porque eu acho que você precisa realmente de ajuda. Não sou o profissional nesse ramo, mas eu sei de algumas coisas básicas para se escrever uma fic boa.
Como por exemplo, você repete demais os nomes, tente trocá-los por sinônimos, como garoto(a), ele(a), menino(a), rapaz, etc.
E também, sobre os números, escreva-os por extenso, isso melhora muito a fic em si.
Realmente, eu não li a sua fic inteira, sabe porque? Porque não me interessei. E sabe porque não me interessei? Porque a organização tá horrível.
Tente organizar o post melhor, alguns enter's nas falas ajudaria, alguns center's e right's também.
E também tem aquilo de você trocar o "mas" por "mais". Tu tem que pôr em mente de que Mais =/= Mas, tente não ter esses erros da próxima vez que garanto uma repercussão melhor na sua Fic
avatar
MEMEMASTER420
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
6 / 106 / 10

Data de inscrição : 30/04/2011

Frase pessoal : Aqui estou eu na toca do Rayquaza


Ver perfil do usuário http://leobueno.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Olimpo:A Guerra Final

Mensagem por Vulc em Qua 14 Mar 2012 - 22:24

Curti a fic :3

Só achei muito parecido com o estilo de narrativa do tio Rick, os numeros e a falta de espaço me incomodaram, mas nada que não possa ser resolvido ^^

Gostei da história em si e pelo que me contou no msn essa fic vai ter bastante ação e não vai ser clichê, bem vamos ler os próximos caps para saber e.e

Yay, é isso ae, espero o cap /0/
avatar
Vulc
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 13/03/2010

Frase pessoal : I'm still into you


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Olimpo:A Guerra Final

Mensagem por 3DSFood em Sex 16 Mar 2012 - 23:11

Fiquei tã feliz com a fic que decidi já postar o segundo epi.

2


DOIS




Um Palhaço Assassino e seu gato sedento de sangue estragam meu passeio escolar:Parte 2.
Ea caminho do circo dos horrores, o ônibus rangia mais que o balanço velho enferrujado do parque.
O ônibus ia numa velocidade significativa, com direito a pulos e batidas sem parar, parecia que o motorista estava vendando.


Pouco tempo depois, o ônibus estaciona, ou isso ou a gasolina realmente acabou.
Saímos do ônibus, e o que se vê é nada menos, nada mais que um grande ármazen vermelho com teto branco, meio sujo e fedorento, e ali está, Riso do Palhaço...

Saímos do ônibus, em pares, eu logicamente fiquei com Den, ele deve ser a pessoa menos maluca da escola, tirando Ana.

Em fila, nos posicionamos em frente ao grande portão amarelo, que derrepente começou a abrir, e de lá saiu um palhaço, logo, Ana fala:

-Olá Senhor Bob!.-Disse Ana com um sorriso meio forçado.-Estamos prontos para um dia de...-Ela hesitou em dizer isso.-Alegria...?.-Ela estava em um tom meio estranho, parecia que ela estava perdida no que dizer, e que estava escolhendo as palavras cautelosamente.

-Oh, sim!.-Disse Bob.-Oi criançada, sou Bob! O palhaço bobo!.-Acho que ele esperava que nós fossemos começar a gritar igual loucos “PALHAÇO BOB, HAHAHAHA”, ou até “gugu dada”...Coitado.

Sem dizer nada, ele nos leva para dentro, um lugar cheio de névoa, que parece assustador, logo ao entrar, Bob fala:
-Conheçam bigodes!Meu querido gatinho de estimação!.-Então ele me mostra um daqueles gatos esquisitos sem pelo, que olhava com grande freqüência para mim.-Agora, está na hora da diversão!.

O quê aconteceu no momento foi esquisito, todos os alunos, exceto Den, rasgaram as roupas e a própria pele, e o que se viu foram homens de ferro, robôs, não só eles, mais...Bob também.

-Você, eu tinha razão!.-Sua voz era metálica.-Você é o quarto!Eu sabia!.-Gritou Bob, ou o homem-robô, apontando para mim.

Eu não estava preocupado comigo, nem com Den, eu estava preocupado com Ana, como ela devia estar?.Rapidamente, olho para onde ela estava, e ela estava começando a brilhar, e então diz:

-Não querido, sinto lhe dizer isso, mais você e sua mestra infelizmente fracassaram no plano.-Dizendo isso, ela começou a flutuar e sua roupa evaporou, e por baixo estava uma daquelas túnicas romanas brancas.

Ela também usava uma daquelas coroas de folhas de louro, e seus cabelos pretos brilhantes estavam amarrados numa fita cor de ouro.Ela usava dois braceletes dourados na altura do antebraço, e estava descalça, e de longe, bem mais bonita.

-Ma-mas como, como nos encontrou?!.-Gritou Bob, o “bobão”.- Você não me impedirá, Afrodite!Meu gato vai resolver as coisas.-Ao falar isso, seu pequeno e pelado gatinho pula dos braços de Bob e começa a crescer e ganhar pelos, até obter bastante pelugem e uma juba, então derrepente sua cauda levanta, e começa a balançar, até se transformar em uma cobra, e então dois grandes caroços começam a brotar de suas costas, até se levantarem e formarem duas grandes asas brancas, e então Ana, ou Afrodite diz:

-Mas...Como assim...A Kimera!?.-Ela estava bem assustada.

A questão é, eu estava confuso, tudo estava girando, acho que eu queria desmaiar, até eu cair, e Den me levantar, e me falar:
-Ficará tudo bem, cara, só venha comigo.-ele parecia bem confiante.

-Mas, e Ana?.-Eu estava mais preocupado com ela do que comigo mesmo.

-Ana ficará bem, acredite em mim, mas o importante é nós sairmos daqui agora.

Ok, eu não sabia por quê, mais Den estavas andando perfeitamente bem, até então estava sendo bem esquisito, até eu notar outra coisa: As pernas de Den estavam muito peludas, e ele não tinha pés.A questão é que eu estava me sentindo muito mal para perguntar, então só apontei e falei algo como “ágüe sua pern acoontexxxêêê?”.

-A amigo, uma longa história, mais deve ser uma boa hora de contar agora...Eu sou um sátiro, um defensor da floresta, eu guio, protejo, procuro e vigio semideuses, como você, filhos de humanos, e deuses.-Ele bufava mais que um corredor de maratona, e mesmo assim continuava tentando ganhar forças para me explicar as coisas.

-Bem, vamos ver o que falta...Aqueles seres, de ferro, são autômatos, robôs criados por Hefesto, a questão é, eles sempre estão com defeitos, e muitas vezes são facilmente possuídos.

-Mais e aquele gato?.-Pelo visto eu já tinha me recuperado, mais ainda me sentia mal.

Den levantou uma sombrancelha .-Aquilo?Ah, como Afrodite disse, é uma Kimera, uma fera mítica muito poderosa.Mas o que falar...É claro, aqui, nesta área dos Estados Unidos, não é seguro de você ficar andando por ai, portanto, existe um lugar perfeito onde pessoas de sua espécie ficam:O acampamento meio-sangue, um lugar para pessoas, ahhnn...Dotadas de dons especiais, sabe, assim como...Você.

Continuamos correndo, eu não sabia para onde, até avistar um carro, uma picape num tom de verde fosco, que tinha marcas de garras e amaços de socos.

-Rápido, entre ai, cara!.-Disse Den, e eu, sem hesitar, tento entrar no carro, até que...Tudo explode em fumaça.

Hahaha!-Várias pessoas riam em uma voz metálica ao mesmo tempo.-Vocês não acharam que fugiriam tão rápido, não é?.-Falaram em unissono.

-Reston.-Disse Den.-Vou chamar reforços, até lá...Lute, e não morra.-Falando isso ele põe um anel em meu dedo, e sai correndo.

O anel brilhou em verde, depois se apagou, e novamente brilhou com uma luz verde muito forte, fazendo com que pelo menos seis autômatos se afastassem de mim, e então deu um flash e se transformou em uma espada de cabo de ouro com uma lamina curvada meio marrom, como bronze, só que este era diferente, brilhava mais que ouro.E estampado na própria lâmina, um elefante brilhava em verde.Então eu visualizei bem a cena, e disse:

-É.-Dei um sorriso.-Eu posso gostar disso.

Apunhalei a espada em direção a um dos autômatos, o mesmo me olhou e fez algo como um rugido, e avançou em mim, rapidamente vou atacar quando minha espada pesa muito, e sua lamina começa a brilhar em verde, até desferir um veloz golpe bem no meio do autômato, fazendo o mesmo implodir.

Todos os autômatos olharam para mim, e não pude conter o riso, rapidamente continuei a cortar eles.

Eu passava no meio da multidão e cortava eles no meio, de dois em dois, três em três, era muito fácil, eu não imaginava que seria assim.

Depois de cortar todos eles, olho para trás, e quase dou um grito, eles...Eles estavam se reconstituindo.

-Oh-hou.-Consegui dizer.

No exato momento que termino de falar, uns dez ou quinze autômatos pulam em mim, e começam a me esmurrar, me socar e me chutar.

Não sei o que me aconteceu, mais derrepente me senti no céu, e bem aliviado, quando vejo novamente todos os autômatos estão destruídos, na verdade, em pó, literalmente moídos.

Agora, isso não importa, a questão é:Ainda tinham mais uns cinquenta autômatos, e eu não daria conta de todos.

Quando me afasto um pouco, bato em algo duro, logo percebo um outro autômato, bem maior, atrás de mim, Bob, o mestre dos robôs.

-Achou que iria fugir, não é?-Sua voz metálica estava mais baixa.-Dizendo isto ele me dá um soco, o qual faz com que eu voe longe.

-Agora, soldados!Ataquem ele!.- cinqüenta homens robôs em atacam juntos, seria minha morte dizendo “Oi”!Até que quando eles estavam chegando, algo explode, e muita fumaça aparece no campo de batalha.

Só vejo uma lamina brilhante, mas não era a minha, e falando nisso, tentei achar a minha...Ah!Que alívio, o anel já tinha voltado ao meu dedo...

Derrepente, aparece um garoto, de cabelo preto, de quase 1,70, usava uma jaqueta num tom vermelho-sangue, com calça preta, com um buraco rasgando na altura do joelho, jaqueta estava fechada, e a espada apunhalada em frente ao peito, como se estivesse decidindo se me matava ou não.

Ele me olha bem nos olhos, e diz:

-Venha comigo, se quiser sobreviver, é claro.

Não hesito, sigo o misterioso garoto de cabelos negros, em busca de sobrevivência.


E agora, é claro ,respondendo aos coments:

Viny200 escreveu:First
Bom Oi!
Gostei da fic o seu enredo é ótimo e seus personagens são bons.
Sua história tem muita emoção e suspence gostei muito do seu Personagem e seu amigo
Riso do Palhaço LOL
Bom eu espero o próximo episódio!
Simplificando A-D-O-R-E-I
Notas:
Enredo-10,0
Personagens-9,5
Epi-10,0
Nota final-10,0

Ok, Thanks vini-vidi!

@Lord Vader68 escreveu:Oi
Gostei bastante da fic bem legal, espero o proximo episodio ( mesmo eu meio ja sabendo da historia )
Bom dou, hnnn...
Enredo; 9,0
Personagens: 9,0
Epi: 8,0
Nota final: 8,99999999999

O episodio ate ficou bom mais vou esperar pra ver a segunda parte =D
Tchau

Você vai adorar esser epi, se não gostar eu te mato, ok? =)

@Bittö escreveu:Olá 3DSFood. Ou Food, caso prefira assim...

Tenho que confessar que o tema escolhido é realmente incrível. Aproveitou da paixão de muitos jovens, pela trama para criar sua obra. Pelo menos ao meu ver.

Eu realmente me apaixonei pela sua história, mas tiveram alguns pontos realmente negativos. Você pecou na ortografia, houveram vários erros; Abusou das aspas usando-as em lugares desnecessários; Esqueceu de dar espaços em determinadas partes;

Mas falando sério, não vim aqui apenas para criticar. De certa forma, quero ajudar-lhe. Portanto, aqui vão algumas dicas:

- Procure separar das descrições das falas. Alguns "enter's" podem deixar a leitura bem mais fácil e descomplicada.

- Tente não abusar dos números. Escreva-os. Isso melhora a leitura.

- Procure encontrar sinônimos para os nomes das personagens, pois, passada a primeira parte do prólogo, você repetiu um o nome Den sete vezes.

Bem, por enquanto é só. Espero poder ler mais capítulos.

Segui várias dicas, várias mesmo, e acho que melhorei bastante, tals como escrever o numero, e concertar a maioria das palavras "mais".

LeoB escreveu:Vim comentar porque eu acho que você precisa realmente de ajuda. Não sou o profissional nesse ramo, mas eu sei de algumas coisas básicas para se escrever uma fic boa.
Como por exemplo, você repete demais os nomes, tente trocá-los por sinônimos, como garoto(a), ele(a), menino(a), rapaz, etc.
E também, sobre os números, escreva-os por extenso, isso melhora muito a fic em si.
Realmente, eu não li a sua fic inteira, sabe porque? Porque não me interessei. E sabe porque não me interessei? Porque a organização tá horrível.
Tente organizar o post melhor, alguns enter's nas falas ajudaria, alguns center's e right's também.
E também tem aquilo de você trocar o "mas" por "mais". Tu tem que pôr em mente de que Mais =/= Mas, tente não ter esses erros da próxima vez que garanto uma repercussão melhor na sua Fic

Como eu disse para o Bitto, fiz a maior força para melhorar, em questões de escrever o número ,em questões dos enter's, e principalmente em questão dos "mais"/"mas".

Vulcano escreveu:Curti a fic :3

Só achei muito parecido com o estilo de narrativa do tio Rick, os numeros e a falta de espaço me incomodaram, mas nada que não possa ser resolvido ^^

Gostei da história em si e pelo que me contou no msn essa fic vai ter bastante ação e não vai ser clichê, bem vamos ler os próximos caps para saber e.e

Yay, é isso ae, espero o cap /0/

Thanks Vulc, espero que tenha gostado desse epi também!

Tchau galerinha õ/


Última edição por 3DSFood em Qua 23 Maio 2012 - 16:51, editado 2 vez(es)
avatar
3DSFood
Membro
Membro

Masculino Idade : 18
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 12/02/2011

Frase pessoal : e eu sei la porra


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Olimpo:A Guerra Final

Mensagem por Vulc em Sex 16 Mar 2012 - 23:44

Foooooooooooooooooooooooooooooooooooooood /0/

Curti esse epi, Ana era Afrodite, Den era um sátiro, o Palhaço era um robô e o gato uma quimera, o que a névoa nao faz .-.

Bem, vi que vc usou o "¨" e isso non ecsiste mais no nosso portugês =/ fora isso nao achei erros, bem só isso de erro mesmo e.e

Mas gostei e espero o prox cap /0/
avatar
Vulc
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 13/03/2010

Frase pessoal : I'm still into you


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Olimpo:A Guerra Final

Mensagem por Lord Vader68 em Sex 16 Mar 2012 - 23:47

O episodio ta muito legal e misterioso, quem sera o garoto loiro?
Sera que a Ana ou Afrodite vai derrotar a Quimera?
Como eu ja disse o episodio ta legal ( So falei isso duas vezes pro Food não me mata, né? )
Bom fico esperando o proximo episodio
Ja ia esquecendo uma unica coisa que eu não gostei, a batalha foi muito rapida so isso
Tchau
Fui


Última edição por Lord Vader68 em Sab 17 Mar 2012 - 11:47, editado 1 vez(es) (Razão : Correção)
avatar
Lord Vader68
Membro
Membro

Masculino Idade : 18
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 06/10/2011

Frase pessoal : Se a vida te der um limão, jogue em alguem ;)


Ver perfil do usuário http://www.pokemonmythology.org/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Olimpo:A Guerra Final

Mensagem por MEMEMASTER420 em Sab 17 Mar 2012 - 0:54

Certo, como pediu, vim comentar, e também, roubei a cor de post do Bittö (Laughing).

A fic melhorou, e muito, os progressos foram muitos do prólogo pro primeiro capítulo. Teve alguns erros aí, dos quais eu lhe falei por MSN, mas eles diminuíram em relação ao capítulo anterior. Essa organização melhorou muito, os enter's ajudaram bastante, e também, tem uma coisa que eu gostaria de ressaltar que eu não lhe mostrei no MSN.

[...]Ao falar isso, seu pequeno e pelado gatinho pula dos braços de Bob e começa a crescer e ganhar pelos, até obter bastante pelugem e uma juba, então derrepente sua cauda levanta, e começa a balançar, até se transformar em uma cobra, e então dois grandes caroços começam a brotar de suas costas, até se levantarem e formarem duas grandes asas brancas, e então Ana, ou Afrodite diz:
Nossa, são 3 "então" em uma frase só. Muitas vírgulas. E também várias incoerências. Isso não é muito legal, que tal arrumarmos?

[...]Ao falar isso, seu pequeno e pelado gatinho pula dos braços de Bob e começa a crescer e ganhar pelos até obter bastante pelugem, também cresceu-se uma juba, derrepente sua cauda levanta e começa a balançar até se transformar em uma cobra, dois grandes caroços começam a brotar de suas costas até se levantarem e formarem duas grandes asas brancas. Logo Ana, ou Afrodite diz:
Pronto, ficou uma frase menor e também uma coerência melhor, ao meu ver.

Então, é isso, parabéns pelos progressos
avatar
MEMEMASTER420
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
6 / 106 / 10

Data de inscrição : 30/04/2011

Frase pessoal : Aqui estou eu na toca do Rayquaza


Ver perfil do usuário http://leobueno.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Olimpo:A Guerra Final

Mensagem por Nothermoraes em Sab 17 Mar 2012 - 11:54

Esse garoto loiro por acaso é o kra q eu fiz? Enfm, vamos ao ponto: Ficou ótima, parabéns, espero o próximo ep.
avatar
Nothermoraes
Membro
Membro

Masculino Idade : 17
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 25/07/2011

Frase pessoal : I like Froakie!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Olimpo:A Guerra Final

Mensagem por Bittö em Sab 17 Mar 2012 - 14:52

Olá Food, voltei :3

Cara, na boa, fiquei realmente feliz por ter seguido as dicas dos leitores. A melhoria na estrutura da fanfic foi realmente significativa. A história também, realmente teve uma melhoria, creio que por o capítulo anterior ter sido apenas um prólogo. Mas enfim, nem tudo foi um mar de rosas hoje.

Meu caro, não tenha preguiça de revisar o capítulo. Os erros de digitação são realmente comuns, mas podem ser evitados. Eles não atrapalham a leitura, mas são um tanto desnecessário, podem ser resolvidos. E volto a dizer-lhe, procure encontrar sinônimos para as palavras de modo que você possa não repeti-lhas várias vezes seguidas. O problema da repetição voltou nesse capítulo, mas acredito que no próximo você já estará melhor.

Você pecou um pouco na pontuação dessa vez, por isso, aconselho que dê uma olhadinha no tutorial de pontuação do membro Emboar_fiery, clique aqui para ser direcionado à página.

Pois bem, por hoje é só. Espero vê-lo novamente. Até mais.
avatar
Bittö
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 06/06/2011


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Olimpo:A Guerra Final

Mensagem por -Vans em Dom 18 Mar 2012 - 13:14

Bom primeiramente oi
Gostei do epi estava engraçado e com muita emoção.
Você disse que eu iria aparecer lol
esquece!
Nota:
Personagens:8,0
Enredo:8,5
Epi:9,5
Nota final:9,0
avatar
-Vans
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 13/10/2010

Frase pessoal : Comandantes falam, soldados obedecem


Ver perfil do usuário http://pokemonabw.forumeiros.com/forum

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Olimpo:A Guerra Final

Mensagem por 3DSFood em Seg 26 Mar 2012 - 23:54

To postando rápidão, net instável demais, depois respondo os coments! =)

3


TRÊS




Saindo de Casa.
Depois de seguir o garoto de cabelos pretos por mais alguns minutos, andando por pequenas ruas com paredes de tijolo sujas e pichadas, decido quebrar o clima, e logo pergunto:

-Para onde está me levando, cara?

Ele olha para trás e me visualiza bem, ainda com um olhar de desconfiança, mas logo abre a boca e diz:

-Primeiramente, meu nome é Leônidas, mas me chamam de Leon, segundo, estou te levando para casa, oras...Onde mais eu te levaria?.-Acho que ele era meio mal-humorado e não andava de bem com a vida...

-Oh, ok, só acho meio perigoso voltar para casa...E aquele tal de...Acampamento?.-Perguntei ao garoto.

Depois disso, no exato momento que passamos por uma praia, as ondas subiram muito, e bateram no solo com muita violência, como se elas estivessem começando a ficar irritadas com algo.

-Olha cara, não que eu tenha nada contra esse lugar, só não mencione perto de mim, tudo bem?

-Ahnnn...Tudo bem então, me desculpe, Leônidas.-Comecei a imaginar o por quê de ele odiar aquele tal acampamento.-Mas...E então, tem certeza que será seguro me levar para casa?.-Pensei em minha mãe gritando socorro, em Frank, meu mordomo, com um arco e flecha, e em minha mansão sendo destruída por vários raios, com uma grande tempestade bem em cima dela, depois percebo que estava sonhando acordado, e logo caio na real.

-Cara, aquele lugar seria bom para você.-Disse Leônidas.-Mas será melhor avisar a sua mãe primeiro, não entende?Quer mesma deixa-la sozinha, abandonada, naquela mansão gigante?

Assenti com a cabeça, até algo futucar minha mente.-Ei, Leônidas, como sabe que eu moro em uma mansão?.-Comecei a desconfiar dele.

-Eu e eles estamos te espionando a meses, Reston, sabemos de quase tudo sobre você, talvez saibamos até mais de sua vida que você mesmo.

Não me conformei com aquela frase, principalmente a parte do “Eu e eles estamos te espionando”, então intrigado, decidi perguntar:

-Leônidas, quem são “eles”?

-Ah, esqueci de dizer...“eles” é o acampamento meio-sangue.-Ele parecia ter nojo em dizer aquele nome.-Quiron disse a todos do acampamento que você seria o único que conseguiria parar a guerra, de alguma forma...Acredite, eu sou o que menos tem fé em você, mais como eu era o campista mais forte do acampamento, Quiron achou melhor me enviar.

-Ahn...Quiron?.-Pensei mais um pouco e lembrei de Ana, e depois lembrei de Den, meu amigo que disse que iria mandar reforços.-E Ana, ou melhor, Afrodite?

-Ah, Afrodite...Seu sátiro protetor, Den, chegou ao acampamento desesperado pedindo reforços, alegando que você realmente era o escolhido das previsões do Oráculo, e disse que Afrodite estava correndo perigo, então Quiron me mandou, como eu já disse, por eu ser o campista mais forte do acampamento...Cheguei a arena, e não achei Afrodite, só achei você, contra aqueles autômatos, então usei uma bomba de fumaça e te resgatei, e bem, aqui estamos.

-Tudo bem, acho que entendi, mas...Quem é Quiron?E por quê justamente eu sou o escolhido?Eu não sei nem o nome do meu pai!.

-É cara, é sempre assim que começa...-Leônidas parecia olhar para mim e lembrar de alguém, de algum tempo atrás.-Quiron?É um centauro quer treina heróis a mais de três mil anos...

-Centauro?Aquele metade homem e metade bode?

-Não.-Disse Leônidas.-O metade homem e metade bode é o sátiro, como Den, o centauro é o metade homem e metade cavalo.

-Quiron....-Pensei mais um pouco.-Não seria aquele que treinou Hércules?
-Isso mesmo!.-Disse Leônidas.-Vejo que está lembrando de alguma coisa.-Disse ele em um tom sarcástico.-Bem, chegamos...

Eu nem tinha percebido, mais já estava em frente a minha mansão preta e branca, com uma varanda gigante, na qual consegui avistar minha mãe.

Seu nome era Sandy, ela era alta, tinha cerca de um metro e noventa centímetros, tinha longos cabelos loiros, mas eram um tanto escuros, eles eram encaracolados nas pontas, e chegavam até a altura do ombro, estava usando maquiagem e um vestido vermelho com um broxe de flor rosa num tom vinho escuro.

Ao me ver, ela acena, aceno de volta para ela, então minha mãe começa a observar Leônidas, com se estivesse meio desconfiada.

Andamos mais um pouco e chegamos ao velho portão de madeira, que estava totalmente limpo e perfeito, como meu mordomo sempre deixa todas as manhãs.
Quando eu ia abrir a maçaneta, Frank aparece, ainda com cheiro de sabão em pó, depois que acabará de lavar as roupas(Eu só sabia disso pois não sei se ele notou, mais tinha uma meia suja no ombro dele).

-Olá, Reston, e olá...Amigo do Reston, A senhorita Sandy está esperando vocês no trigésimo sexto andar.

-Ou varanda.-Completei.

Seguimos em direção ao elevador, adentramos no grande “quarto”(isso por que o elevador era imenso) de metal, e com muito esforço acho o botão trinta e seis, aperto e o elevador começa a subir.

O elevador chega a varanda, a porta é aberta e minha mãe aparece:
-Oi filinho!.-Disse ela.-tudo bem?!E, oi Leônidas!

-Você conhece ele mãe?

-Sim.-Disse Leônidas.-Ela já sabe do acampamento, e falando nisso...Senhora Sandy, temos que ir agora, parece que os autômatos de Hefesto ficaram malucos.

-Tudo bem...-Falou minha mãe desapontada.-Mais antes, tenho duas coisas para vocês, a primeira, é isso.-Dizendo isso ela me dá uma mochila pesada, parecia pesar uns cinco quilos.-E mas isso...-Ela chega para o lado e o que se vê é um garoto de mais ou menos um metro e setenta centímetros, aparentando ter uns 15 anos, usava uma camisa laranja escrito “Acampamento Meio Sangue” Tinha cabelos pequenos e loiros iguais os de minha mãe, só que os dele eram mais claros, tinha olhos verdes, e um sorriso idiota estampado na cara, usava uma calça jeans azul, e estava olhando diretamente para Leônidas.

-OI IRMÃÃÃOOO!.-Gritou o garoto pulando praticamente em cima de Leônidas.

-Oi Jason, er....Irmãozinho...-Ele parecia confuso em dizer aquilo.

-Jason, este é Reston, meu filho, vocês podem ser bons amigos, a questão é, vão embora logo, autômatos são rápidos demais.

Sem dizer nada, nem um adeus, minha mãe nos empurra no elevador, e a mesma entra também, logo aperta no Térreo, e rapidamente chegamos.

-Vamos logo meninos...-Ela apertava meu ombro com mais força, a cada passo, estranhamente não acho Frank.

Quando saímos pela porta, um trovão acerta a casa, e faz um buraco enorme no telhado.

-Zeus nos descobriu!.-Disse Leônidas

-Rápido, querido.-Disse minha mãe olhando para mim.-Fuja!E que os deuses estejam com você....

-Mais como fugiremos a tempo senhorita Sandy?.-Perguntou Jason.

-Simples.-Ecoou uma voz feminina.-Não irão.

Derrepente, uns trinta e cinco autômatos aparecem, fora a kimera, que ruge e começa a falar:

-Desculpem a entrada escondida...Bem, se não fosse por seu amiguinho, nunca achariamos vocês...Obrigado Leônidas.-Disse a aberração.

-Mas....Leon...Por quê?!

-Eu não sei....Talvez...-Ele olha para o sapato dele.-DROGA!Meu sapato estava marcado com ácido, eu devo ter mostrado o caminho até nossa localização!

-Isso mesmo, Leônidas muito obrigada.-Disse a kimera.
Um ar de tensão estava presente, até que Jason falou:

-Nós damos conta, maninho...-Ele então saca uma espada e pega um escudo que estava em suas costas(o qual eu nem notei que estava ali).

Senti meu anel dourado no dedo, ele estava brilhando um pouco em verde, e lá estava uma esmeralda verde, com outros três buracos sem nada, nunca parei para pensar no que era aquilo, mais decidi invocar minha espada.Quando percebo, seguro uma espada de lâmina afiada de mais ou menos 60 cm, de bronze brilhante com cabo de ouro.

Leônidas já estava segurando sua espada, e rapidamente, avançamos.

A cena era assim:Leônidas cuidava de quinze autômatos, Jason dos outros quinze, e eu me vejo lutando contra a kimera falante.

Eu fazia um corte com minha espada, ela usava sua cauda-cobra e se defendia, derrepente usava-a como um bastão, e tentava me acertar na canela, rapidamente pulo e tento cravar minha espada bem nas costas da besta, mais suas asas me dão um tapa e me jogam para longe.

Levanto meio atordoado, e avanço novamente, agora, a cauda com cabeça de cobra cospe fogo, e com os restos de força que me restam, levanto a espada e me defendo, então a kimera pula em cima de mim e começa a falar:

-Você ainda é fraco demais!Minha mestra tinha razão, seria fácil demais mata-lo!

Quando ela iria morder meu pescoço, uma espada atinge ela nas costas, a espada de Leon, que faz a fera gritar de dor e depois sair voando em retirada.

Quando vejo os autômatos, não passam de lixo amassado...

-Ufá.-disse Jason.-Por um minuto pensei que perderíamos....Mas...Bem Leon, vamos logo para o acampamento?

-Sim.-disse Leon.-Vamos Reston.

Tento andar, mais desmaio e caio no chão.


Desculpe o epi inrolado, mas meu amigo tava enchendo o saco para eu postar =/.


Última edição por 3DSFood em Qua 23 Maio 2012 - 16:52, editado 1 vez(es)
avatar
3DSFood
Membro
Membro

Masculino Idade : 18
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 12/02/2011

Frase pessoal : e eu sei la porra


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Olimpo:A Guerra Final

Mensagem por Dusknoir em Ter 27 Mar 2012 - 15:56

Olá Sr. Food.

Bem, primeira vez que estou comentando aqui, embora diga-se de passagem que eu já tenha lido seus capítulos que antecedem á este. Concordo em dizer que os dois primeiros estavam melhores, talvez, aliás é mais uma certeza, pois não hoive presença dessa enrolação que você próprio mencionou.

Outra coisa que percebi é que após você escrever uma fala você coloca o travessão (-) junto da palavra da descrição bem juntos, como o exemplo mais abaixo:



O certo seria você dar um espaço entre o travessão (-) e a palavra seguinte já iniciando esta com letra maiúscula. Outra coisa que eu teimava em aplicar é a letra maiúscula no inicio da outra frase da mesma personagem, pós o travessão. Dou um exemplo para o melhor entendimento:



Fica bem mais bonito e organizado, sem mencionar que este é o certo á se fazer. Uma história boa com alguns pontos que devem serem melhorados a sua, estou de certa forma curioso para saber como será seu desenvolvimento nos demais capítulos.

Outra coisa.

JAMAIS deixe que alguém influencie você a postar seus capítulos, quem faz isso é você de acordo com seu próprio cronograma! Fruto disto você pode ver como o capitulo ficou enrolado sendo que tenho certeza que se estivesse saído um pouco mais tarde de acordo com seus planejamentos ele teria ficado bem melhor.

Por enquanto é isso!
avatar
Dusknoir
Membro
Membro

Masculino Idade : 22
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 23/03/2011

Frase pessoal : FOR THE HORDE!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Olimpo:A Guerra Final

Mensagem por Lord Vader68 em Ter 27 Mar 2012 - 22:04

Oi capitão palaço
Gostei do episodio mais como você mesmo ja falou ele ficou meio enrrolado e sem ação
Acho que não foi um trocadilho masi parece:Reston disse:Com os restosde força que me restam
Bom espero o proximo capitolo e vou ver seu eu não fasso você postar antes da hora
Tchau capitão palaçoso
Fui
avatar
Lord Vader68
Membro
Membro

Masculino Idade : 18
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 06/10/2011

Frase pessoal : Se a vida te der um limão, jogue em alguem ;)


Ver perfil do usuário http://www.pokemonmythology.org/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Olimpo:A Guerra Final

Mensagem por Vulc em Seg 9 Abr 2012 - 22:30

Humn, here I am

Curti o epi, apesar de ser bem enrolado como vc mesmo disse. Vish, o Reston riquinho do caramba, tem ate mansão e.e

Nem tem muito pra comentar, espero o próximo .-.

avatar
Vulc
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 13/03/2010

Frase pessoal : I'm still into you


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Olimpo:A Guerra Final

Mensagem por 3DSFood em Ter 24 Abr 2012 - 20:17

Thanks a todos!Ai está o epi novo(FINALMENTE FALEI TUDO, NUM VÔ TE QUE EXPLICAR MAIS NADA SOBRE PERCY JACKSON UHU).

4


QUATRO




Descobrindo meu passado
Acordei e me vi deitado, olhando fixamente para um teto de madeira com um ventilador verde com uma lâmpada no meio, a qual estava infestada de moscas e outros pequenos insetos.Me levantei da maca e rapidamente fui retido por uma garota de cabelos pretos:

-Você deve descansar, meu herói.

Reparei melhor e vi que a garota era muito bonita, e levemente me lembrava de Afrodite.Ela usava óculos ray ban preto, que a deixavam mais bonita e misteriosa...Usava uma blusa simples laranja na qual tinha escrito “Acampamento Meio-Sangue” no meio.Usava uma bermuda pequena branca, e estava com sandálias de cor de ouro.

-Ahhnn...Olá, quem é você?Onde estou?Como assim “Meu herói”?.- Perguntei, bem confuso.

Ela me olhou com grande espanto, mais logo deu um lindo sorriso que me deixou meio atordoado.

-Bem, digamos que sou sua fã.-Disse ela me ajudando a sentar na cama.-Você está no Acampamento Meio-Sangue, local para semideuses...Como eu, ou você!.-Disse ela quase pulando em cima de mim.

Ela me parecia bem legal e carismática, mas mesmo bonita, certamente estava começando a me dar medo.

-Qual seu nome?.-Perguntei.

-Meu nome?Ah, que falta de respeito a minha....Meu nome é Victória, Victória Austin Gonzales.

Comecei a raciocinar, e logo lembrei, depois da batalha contra os autômatos e a kimera, eu desmaiei, agora sim eu lembrava de tudo.

-Tudo bem...- Disse.- Victória, onde está Leônidas?E aquele outro garoto estranho...Jason!.

-Eles estão bem...Quer dizer, sem machucados, e pelo menos não desmaiaram...- Ela olhou bem nos meus olhos, como se fosse uma indireta dizendo “Ou seja, não desmaiaram igual donzelas como você!”.- Mas tudo bem, docinho, o importante é ir falar com Quíron.

Não tive nem a chance de hesitar, ela me puxou pela mão e segurou com força até chegarmos a uma grande casa de branca de madeira, com um telhado vermelho que parecia novinho...Adentramos na casa.

-Oi Quíron, trouxe meu herói para você!

-Obrigado Victória...Eu acho...- Disse o velho homem que parecia em dúvida.

-Tudo bem Quíron...- Victória olhou para mim.- Quando sair daí me procure em amorzinho!

Eu estava tentando processar tudo...Por que uma garota que eu nem conheço estava apaixonada por mim?Como eu cheguei ali? E minha mãe?.

-Deve estar sendo difícil de você processar tudo isso... – Ele falava como se fosse a coisa mais impossível de se deduzir.

Quíron tinha grandes e longos cabelos com castanhos, com uma grande barba da mesma cor, estava usando um colete de lã igual aqueles que só velhos usam, e estava com uma jaqueta de couro marrom, que tinha um cheiro forte de café.Ele sentava em uma cadeira de rodas, e seus olhos não paravam de me analisar.

-Reston, me desculpe pelo que está passando, mais logo se acustumará...Me desculpe também por Victória, mas ela não desgrudou os olhos de você desde que retornou, e eu também não faço idéia do motivo.

-Tudo bem, senhor Quíron, mas eu gostaria de explicações, primeiro, como sabe meu nome?Segundo, como eu vim parar aqui?

-Bem, eu estava te esperando a décadas, Reston, e você finalmente voltou...E bem, digamos que você veio em um ônibus.

“Você finalmente voltou”...Significa que eu já parti?Como assim?Apesar dá dúvida, não achei que eu realmente queria saber.

-Bem vindo ao Acampamento Meio-Sangue!Pode ir na arena, encontrar Leônidas e Jason, eles iram te ajudar... Mais antes...Quantos anos você tem, Reston?

-Tenho treze...Senhor...Quíron?Não é?Aquele centauro que treinou Hércules...

-Sim...Bem...Excelente!Com sorte seu pai reclama você hoje!Agora vá a arena!

- Tudo bem...Até, Senhor...- Me viro e saio andando pela porta.

Comecei a andar pelo acampamento, até que vi Victória conversando, então sai correndo para não ser visto, logo cheguei a arena, deduzi isso pela placa na qual estava escrito “Arena”, e também avistei Leon, e Jason.

Andei em direção a eles, esperando que estivessem treinando, mais não:Estavam brigando sériamente.

Leônidas empunhava a espada e tentava cortar a garganta de Jason, que por sua vez defendia com sue escudo, e então tentava desferir um furo na barriga de Leon, que muda a direção da lâmina com sua própria espada, então estranhamente Leon começa a flutuar num furacão de água, e uma espada enorme de água aparece no ar, logo Leon a locomove desferindo um corte horizontal em Jason, que explode em água e cai de costas no chão uns vinte metros de distância da arena.

-É.-Disse Leônidas.-Ainda vou ser o monitor do chalé por mais um tempinho.

-AAAHH!!!.-Jason avançou em direção a Leônidas e fechou a mão como se segura-se algo, derrepente uma aura de água aparece atrás dele, que istantâneamente fica muito rápido, e brota nas mãos de Jason um tridente de água, que ele desfere na barriga de Leônidas, que faz um escudo orbital de água, se protegendo do tridente, e o soca com duas mãos gigantes de água que apareceram no ar, fazendo Jason cair no chão denovo.

-Olá, Reston.-Disse Leônidas ofegante.- Não se preocupe, estamos só disputando quem será o monitor do chalé, o que é quase inútil, já que só nós dois somos filhos de Poseidon.

-Vocês são filhos de Poseidon?.-Perguntei.

-Opa...Agora percebi que eu tinha esquecido de falar isso para você...-Disse ele como se não estivesse dando a mínima.-Bem, agora não importa, o que importa é que eu venci, denovo...

Jason não falou nada, apelas levantou e foi correndo para a beira da água, fiquei meio confuso e então perguntei:

-Por que ele foi para lá?

-Ele é um filho de Poseidon, e quando ele mergulha na água tem cura praticamente instantânea.

-Uau, bem...Vamos conhecer o acampamento?

-Tudo bem...Vamos.-Disse ele com cara de desdém.

Eu achei que ele daria uma de guia e falaria tudo, mais simplesmente foi me mostrando os locais e dificilmente falava algo, no máximo falava o nome do que era.

Cerca de meia-hora depois, eu já conhecerá todo o acampamento, o arsenal, os estábulos, o campo de morango, a casa grande, a quadra de vôlei, a área de artes e ofícios, o lago, o anfiteatro, a parede de escalada, os chalés(que eram muitos, então Leon só me disse o nome do chalé dos deuses olimpianos), o pavilhão do refeitório....Tudinho que tinha no acampamento, e quando percebo, já era de noite, então Leon virá para mim e diz:

-Já está na hora do jantar, vá ao chalé onze e guarde suas coisas, depois me encontre no pavilhão do refeitório.

Com sorte, eu tinha um papelzinho com todos os chalés anotados em meu bolso, e vi, chalé onze, chalé de Hermes...Fui andando até os chalés calmamente, e finalmente chego, entro e sou surpreendido por um garoto:

-Olá!Você deve ser novato não é?Então, tem bastante dinheiro no bolso?Quer dizer, está bem?.-Ele tinha altura mediana, era menor que eu, tinha cabelos castanho encaracolados, com os olhos da mesma cor, usava uma camisa laranja na qual tinha a gravura “Acampamento Meio Sangue”, usava uma calça jeans azul, e tênis branco, tinha um sorriso no rosto, que me dizia algo como “melhor ficar longe desse cara”.

-Você é novo né?Bem, olá, meu nome é Connor, Connor Stoll, sou filho de Hermes, e você?É filho de Hermes?Ou indefinido?

-Indefinido?.-Perguntei.

Reparei atrás do tal Connor, e percebi que umas vinte crianças estavam me olhando.

-Ele é indefinido.-Disse outro garoto atrás dele.- Não está percebendo, idiota?.

-Eu só queria ter certeza, sua anta!.-Disse Connor.

O outro garoto era igualzinho a Connor, só que parecia mais maduro, eu acho.

-Desculpe a idiotice de meu irmão.- Disse o garoto empurrando Connor.-Prazer, meu nome é Travis, Travis Stoll, o monitor do chalé de Hermes, bem, você trouxe alguma coisa?Como sua carteira...E quer dizer, alguma blusa ou tal?

-Não, nadinha, na verdade, só isso aqui.-Disse apontando para minha roupa.

-Aaah...-Disseram todos do chalé, vacilantes.- Mas tudo bem pessoal!.-Disse Travis.-Vamos acolher ele...Errr...Qual seu nome?

-Reston Blake White.- Falei.

-Tudo bem Reston, pode ir achar um lugar para deitar, ponha sei lá, seu casaco para marcar sue local, depois nós damos a você um pano ou algo assim para você dormir, se é que será preciso, afinal, você provavelmente será reclamado está noite...Mas se você for como eles.-Disse Travis olhando para uns dez campistas.- Vai demorar um pouquinho...Ou muito.

-Tudo bem!.- Me virei e achei um pequeno buraco, e vi um tímido garoto pálido, fiz um sinal de “olá” e pus minha jaqueta ao lado dele(Claro vendo se não tinha nenhum trocado nos bolsos primeiro), depois me virei e fui ao refeitório, por quê reparei que todos já haviam saído, olhei para trás, e chamei o garoto, ele fez um sinal com a cabeça de “não”, então sai pela porta e fui andando ao pavilhão do refeitório.

Lá vi Leon, que estava olhando sem parar para o relógio, e batendo o pé com muita velocidade, até me ver.

-Finalmente!Então, já se enturmou com alguém?

-Conheci Connor, Travis e um garoto quieto que só fica na dele, e que não quis vim comer.

-Ah!Aquele é Dexter, ele é mudo, e indefinido...Bem, vamos a fogueira!

Não hesitei, pois eu estava com muita fome, então segui ele.

Peguei um prato na mesa, igual a Leon, e todos os outros campistas.Levantamos, pegamos nossa comida, e sentamos.

Quando eu ia começar a comer, Quiron começa a rezar para os deuses, então paro e faço a primeira coisa que me vem a cabeça:Fechar os olhos e fingir que rezava.

Era meio difícil, por quê, a princípio, eu não estava ouvindo o que ele dizia.

Finalmente abro os olhos, e percebo que todos já haviam se levantado, e estavam em frente a uma fogueira, e estavam jogando o maior pedaço de comida do prato no fogo...Levanto e corro, por sorte fico atrás de Leon, logo pergunto:

-Por quê eles estão fazendo isso, tipo, jogando a comida no fogo?

-Isso é uma oferenda aos deuses, com sorte você será reclamado fazendo isso, como eu, ou Jason, ou meu outro irmão que está sumido, denovo...Mais ou menos agora, mas lembre-se: Dê o maior pedaço de seu prato! .-Disse ele jogando um pedaço de peito maior que os dois juntos que eu peguei e cochichando algo como “Obrigado por tudo papai”.

-Tudo bem...-Disse.-Espero que me reclame agora, pai.-Jogo um pedaço de meu presunto(que era a maior coisa em meu prato).O cheiro que saiu parecia algo doce, ao invés de comida queimada, então, uma nuvem roxa vai ao ar, e minha testa começa a brilhar.

Todos ficam olhando para mim, então com uma cara de medo, eu pergunto:

-O que aconteceu?O que rolou?Por que todos estão me olhando?

Mesmo perguntando, eu sabia que estava sendo reclamado(como eu não sei), mas estavam todos me olhando como se eu fosse um esquisito, me olhavam com dúvida, até Quíron, até que uns quinze campistas abriram a boca e disseram:

-Ele está sendo reclamado, ele é filho...Ele é filho de.-Disseram todos em uníssono.


Última edição por 3DSFood em Qua 23 Maio 2012 - 16:53, editado 1 vez(es)
avatar
3DSFood
Membro
Membro

Masculino Idade : 18
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 12/02/2011

Frase pessoal : e eu sei la porra


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Olimpo:A Guerra Final

Mensagem por Lord Vader68 em Sab 12 Maio 2012 - 14:23

Fala food
Gostei bastante desse episodio,foi bem divertido além de finalmente ter acabado de explicar as coisas sobre o acampamento.
Gostei principalmente de ter dado uma surra no Jason kkkk
Final misterioso esse hein...
Bom espero o proximo episodio
Ate mais
avatar
Lord Vader68
Membro
Membro

Masculino Idade : 18
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 06/10/2011

Frase pessoal : Se a vida te der um limão, jogue em alguem ;)


Ver perfil do usuário http://www.pokemonmythology.org/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Olimpo:A Guerra Final

Mensagem por -Vans em Sab 12 Maio 2012 - 22:08

ERRR....
Vim dar o meu coment.
Estou gostando da fic mas tipo o Lord é mais velho do que eu putz...
Vc sabe que na vida real eu dou uma surra nele (eu acho...)
Bom vc está cometendo um pequeno erro em vez de vc está escrevendo sue em vez de seu.
Bom é só isso!
avatar
-Vans
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 13/10/2010

Frase pessoal : Comandantes falam, soldados obedecem


Ver perfil do usuário http://pokemonabw.forumeiros.com/forum

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Olimpo:A Guerra Final

Mensagem por 3DSFood em Sab 19 Maio 2012 - 21:26

Daew õ/.
Nesse epi o mistério começa a dar as caras...Respondendo os coments:
LV68:Nem, aquilo foi um aperitivo, o banquete de mistério principal começa agora!.
Viny200:Cara, ele era irmão mais velho, fica relax e.e.
Degustem o novo epi:

5

CINCO


RESTON

Sou disputado por todo o Olimpo

- Filho...De Zeus!-. gritou Quíron.- Deus dos deuses, senhor dos céus, parabéns Resto...

-E filho de Poseidon!.- Exclamou Leônidas.

- E Hades! – Falou Victória .- E Apolo, Hermes, Dionísio, Afrodite...

Logo, quase todos os deuses olimpianos tinham me reclamado, o que pelo olhares dos outros campistas me diziam que não era algo comum.

- Isso é bem...-Pensou Quíron.- Diferente...

- Olhe, o que é aquilo na testa de Reston?!.- Disse Jason.

Olhei e consegui ver; Existia um elefante verde, e uma foice branca estampadas em minha cabeça, logo, meu anel começou a brilhar em verde claro, e de lá um raio rosa foi lançado, e se chocou contra o solo, e em cinco segundos, Afrodite aparecera, ela continuava com sua túnica grega, e com sua beleza.

- Olá Reston!Parabéns pelas reclamações...Eu vim te explicar umas coisas...Ahn...Quíron, posso leva-lo até ali na casa grande para termos uma conversa mais...Discreta?

-É claro vossa majestade.-Disse Quíron se abaixando para reverênciá-la..

- Obrigada...Vamos Reston.- Ela me segura pelo ombro e “puff”, num passe de mágica chegamos, então me convida para sentar na cadeira, depois que me sento, ela estala os dedos e um trono de ouro praticamente brota em baixo dela.

-Você deve estar se perguntando por quê estava sendo reclamado por todos esses deuses....

-Não...Nem me passou pela cabeça...- Falei em tom sarcástico.

-Bem...Digamos que você é dotado de dons...Especiais...-Disse ela com orgulho.

-Como assim?.- Indaguei.

-Para começar, devo esclarecer que não, você não é filho de todos os deuses querido, bem, se eu te contar a história você entenderá....

-Pode começar, sou todo a ouvidos.-Disse.

-Mãe Gaia nasceu.-Começou.-E criou Urano, logo teve filhos, os titãs....Tempo depois, um desses titãs, Cronos, também teve seus filhos....Os deuses, mas, um grande sábio preveu que os filhos dele seriam mais forte que ele, logo, ele os engoliu.Um deles, Zeus, junto de seus irmãos, Poseidon e Hades, fizeram um plano, para sair da barriga do pai e depois mata-lo.O plano deu certo; eles juntaram mostarda e vinho, e fizeram Cronos vomitar eles, depois, batalharam por muito tempo, até Zeus pegar a arma que dá força a Cronos, sua foice, e o partir em pedacinhos, e depois joga-lo no tártaro...-Continuou.-Os deuses então tiveram que decidir quem ficava com tal reino; Zeus que foi o destemido que venceu Cronos ficou com os céus e o Olimpo, Poseidon ficou com o mar, e Hades ficou com o mundo inferior...

-Sim...Mas aonde pretende chegar?.-Perguntei.

-Bem, Gaia ficou furiosa, e teve outros filhos, os gigantes, cada um para destruir um deus...Com outra grande luta e a vitória dos deuses, os gigantes desapareceram, e quase voltaram, mas alguém fez alguma coisa que os espantou...Agora querido, você deve derrotar Gaia que está se levantando novamente, com os gigantes e os titãs ao seu lado...E não é só para destruir a todos nós...Ela quer em especial te destruir.

-Deixa eu ver se entendi...A Mãe Terra me odeia, quer destruir a todos, principalmente eu, e eu tenho que lutar e vence-la?

-Bem, não vencer, na verdade só derrota-lá enquanto seu poder é limitado e faze-la dormir novamente...Sei que é difícil de se entender, querido, mas é a verdade...- Falou ela.

-Peça ajuda seu pai, ele deve te ajudar!.-Falei.-Diferente do meu!.

-Meu pai, Urano, não pode me ajudar...Venho conversando por telepatia com ele a muito tempo, mas até hoje ele se negou a me dizer onde está...Escute Reston, você precisa salvar o Olimpo, se não o que você chama de Terra irá acabar!.

-Olha, não sei o que deu em vocês, mas duvido que eu seja o tal escolhido!Eu sou um fracote, sem pai, e mesmo que eu fosse o tal escolhido, não tenho nem armas!.

Ela me olhou com tristeza e bateu palmas das vezes, depois se virou para mim e disse:

-Olhe seu anel...-Fiz o que ela pediu, e agora existiam oito buracos nele, todos vazios, a não ser o que continha a minha pedra verde.- E tome este outro.-Falou me dando outro igualzinho, só que sem nenhuma pedra.

Não hesitei, pus o outro anel em meu dedo, e então ela começou novamente a falar:

-Esses são os anéis de Trium...Depois que Perseu conseguiu impedir Cronos com a lança de Trium, Hefesto, com medo de que algo assim acontece-se novamente, criou estes dois anéis, neles, existem oito espaços em cada, totalizando dezesseis...Em cada espaço é possível colocar uma jóia perfeita...As jóias perfeitas são diamantes que dentro possuem três terços do poder de um deus olimpiano.Todo deus olimpiano tem uma jóia, agora Reston, seu trabalho inicial é juntar todas elas...

-Mas...Para quê exatamente?.-Perguntei.

-As jóias perfeitas não são só bijuterias bonitas, são uma fonte de poder do deus, com ela, você invoca uma arma mítica divina...Essas armas são totalmente feitas de energia, e só podem ser usadas três vezes, uma vez para cada terço de poder do deus, depois que ela é esgotada, a pedra se apaga e fica cinza.Essas pedras, esses anéis e você são nossa única salvação...Tome isto.-Disse ela me dando uma pedra rosa circular, com as extremidades um pouco tortas.-Está é minha jóia perfeita, e bem....-Ela fechou os olhos, joga a pedra para cima e diz.-Eu conjuro a você, Reston Blake, três terços de meu poder, eu os guardarei nessa jóia divina, e você, e só você poderá usa-la e invocar minha arma mítica, mas só para casos especiais.-Derrepente alguns raios rosa e cor de pele começam a flutuar e dar giros até atingir a jóia, que começa a tremer freneticamente até cair na mão de Afrodite.

-Tome isto.-Falou ela estendendo a mão e me oferecendo a pedra.-Cuide bem dela.

Peguei a pedra e a encaixei no anel.

-E por que eu fui reclamado por todos os deuses?.-Perguntei.

Ela me olhou com desdém, como se eu já estivesse sabendo mais do que devia e estivesse reclamando a toa.- Bem, você foi reclamado para ser impedido de saber seu verdadeiro pai, logo Zeus mando que todos nós te reclamássemos, mas a força desses dois deuses misteriosos que te reclamaram foram muito fortes.-Disse ela bem tensa.- Mesmo assim, conseguimos impedir sinais telepáticos, por enquanto...É melhor assim, entende querido?

Ai eu perdi a cabeça...Eu sabia que os deuses faziam o que queriam, e eram bem orgulhosos e tal, mais aquilo era sacanagem.

- Deixa eu ver se entendi...-Falei com raiva.- Vocês estão me bloqueando de meu próprio pai, de um jeito que ele não possa falar comigo?É assim, tão simples?Metem o dedo e impedem de que eu fale com ele?!

Afrodite começava a ficar desconfortável em seu trono, até desviar os olhos de mim e ficar olhando fixamente para a parede, procurando as palavras ideais para me falar.

- Meu bem, não fui eu quem quis isso, mas, se você descobrir sobre seu pai, começará a fazer besteiras, e Gaia te descobrirá, e assim será nosso fim.

Já não acreditava no que eu ouvia...Me barravam de meu próprio pai, mas, derrepente, lembrei de algo:

-Espera, então quer dizer que nenhum deus olimpiano é meu pai...Logo, os que me restam são os símbolos do elefante verde e da foice...

Afrodite me fitava, descrente.- Por favor Reston, não se precipite! É melhor para você assim, entenda!.

Me levantei, incrédulo.Eu esperaria isso de muita gente, menos da inspetora Ana...-Até Afrodite, acho que a nossa conversa acaba aqui.-Me viro e saio andando em direção ao refeitório.

-Por favor Reston!Volte aqui!.- Ouvi Afrodite gritar em agonia, porem, continuei andando.

Chegando ao pavilhão do refeitório, senti milhares de olhares em minha direção, não sabia como era minha expressão, só sabia que estava com muita raiva

-E então?.-Perguntou Quíron.-O que aconteceu?.

-NADA!.-Gritei com raiva.-SÓ ESTOU CANSADO DISTO AQUI!.

-Eu converso com ele.-Cochichou Leônidas para Quíron.-Estão o pressionando demais....

-De fato.-Falou Quíron coçando a barba.-Tudo bem...Por favor, depois informe a Connor e Travis que arrumem as coisas de Reston...Vou deixá-lo no chalé um, do senhor Zeus.

Não comentei nada, mas fiquei bem feliz de ficar sozinho...Leônidas me pegou pelo braço e me puxou com força até a entrada do chalé um, se desviando da multidão que nos rodeava.

Quando chegamos na entrada do chalé, Leon me parou, se virou para mim e começou a dizer.-Cara, tente não enlouquecer.- Recomendou seriamente.-Você tem que suportar, este é o nosso estilo de vida!Traições, aventuras, riscos de morte...É assim, e não podemos fazer nada para mudar isto!.

Olhei para Leon por mais algum tempo, até me acalmar, então fechei o punho, pensei em minha espada e a invoquei.- Tudo bem Leon...Eu faço tudo certinho...SE você me vencer em uma luta de espadas...Aqui fora, antes de eu entrar no chalé!.

Leônidas não falou muita coisa, apenas apertou o pingente que existia em seu pescoço, fazendo sua espada aparecer; uma espada de cabo de couro com lamina meio a meio(dourado reluzente e bronze brilhante)e então me deu uma rasteira, fazendo com que eu caísse, e então depois pos a lamina de sua espada em minha garganta e disse:

-Eu venci, agora, se comporte.-Depois ofereceu a mão para me levantar

-Não tão rápido!.-Falei pegando minha espada e desferindo um corte em sua mão, tentando desarma-lo, mas o que aconteceu foi diferente:Ele rapidamente protegeu com sua lamina, girou sua espada e fez com que eu solta-se a minha, então, quando ela estava prestes a cair no chão, ele a chutou e a pegou rapidamente, então pos as duas espadas em “x” no meu pescoço.

-Amanhã, eu e você na arena de treinamento, logo depois, na sala de Quíron, onde veremos sua missão.-Disse ele jogando a minha espada bem em minha direção, mas, por sorte, a lamina passou bem ao meu lado, até atingir a porta do chalé.-Agora, descanse.

Assenti com a cabeça e entrei no chalé de Zeus.
avatar
3DSFood
Membro
Membro

Masculino Idade : 18
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 12/02/2011

Frase pessoal : e eu sei la porra


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Olimpo:A Guerra Final

Mensagem por Nothermoraes em Qua 23 Maio 2012 - 17:00

Coitado do Reston, mas ao mesmo tempo parabéns a ele. LoL, o karinha fiko tri confuso, nem sabia de nada sobre sua vida Mitológica, mas é dotado e poder krl... gostei do capítulo, só não entendi mt bem de onde saiu a Afrodite...
avatar
Nothermoraes
Membro
Membro

Masculino Idade : 17
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 25/07/2011

Frase pessoal : I like Froakie!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Olimpo:A Guerra Final

Mensagem por Lord Vader68 em Qua 30 Maio 2012 - 11:10

Fala Food,vim comentar(não bobo você não ta comentando lol! )
Gostei do episodio, e impresão minha ou o Leonidas sempra faz o Reston de idiota?
Bom espero que haja alguma ação que não seja eu dando uma surra em alguem no proximo episodio.
Bom espero o proximo captulo

@Miss Zero: Trancado a pedido do dono.
avatar
Lord Vader68
Membro
Membro

Masculino Idade : 18
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 06/10/2011

Frase pessoal : Se a vida te der um limão, jogue em alguem ;)


Ver perfil do usuário http://www.pokemonmythology.org/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Olimpo:A Guerra Final

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum