Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobre todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!

Undertaker Chronicles - A história de um coveiro

Ir em baixo

Undertaker Chronicles - A história de um coveiro

Mensagem por MEMEMASTER420 em Seg 12 Mar 2012 - 13:41

A fic é simples, conta a vida de Undertaker, um personagem de Kuroshitsuji, que por sinal é o meu preferido.
Essa história não é mencionada no anime, há fatos relacionados com o mesmo, mas o contexto em si foi criado por mim.
Há alguns spoilers no meio da história, mas são poucos e não mencionam muita coisa importante no anime.



Prólogo

23:45 PM
Rua não identificada. Londres

Já era noite nas ruas de Londres, a cidade estava praticamente vazia, sua única iluminação eram postes que se localizavam à, aproximadamente, cinco metros de distância entre um e outro, e a lua, que nessa noite estava cheia, brilhava intensamente.
No fim de uma rua ainda não nomeada se via duas sombras, ambas da mesma altura, abraçados, em meio à uma parede, abaixo de um poste. O poste no qual estavam parados era alto, a iluminação mal chegava ao chão, outra sombra se via no relance da lua entre duas casas, esta, portava um tipo de arma, parecia ser uma tesoura de jardineiro.
- Tch, Under, Under, Under... Não acredito no que estou vendo. – A sombra desce do telhado e se revela um homem, era alto, forte e seu cabelo marrom caía por entre seus ombros, usava um óculos escuro e roupas casuais, como um lorde.
- O quê? Você me conhece? – Outro homem de estatura média respondia, este, tinha cabelos tão cinzas quanto a lua, que batiam, praticamente, em seus pés, seus olhos eram cobertos pelo cabelo e usava roupas simples, parecia não ser muito rico.
- É claro que eu lhe conheço... Eu conheço todo mundo... E tenho más notícias para sua amiguinha. – O outro homem respondia, com um tom arrogante. – Chegou a sua hora, benzinho. – De imediato, o homem corre em direção da mulher, cortando-a com sua tesoura, rolos de cinema saem do corte, abrangendo o local inteiro com memórias da mulher, esta, caída ao chão, estava morta. O soneto do corte na barriga de sua vítima foi profundo, a alma da garota parecia ter sido sugada como poeira em um aspirador, e ao chão, seu sangue escorria como vinho derramado – Certo, Greta James... Morta. – Após matá-la, ele puxa um caderno e com o sangue da garota, escreve algo no caderno.
- O quê?! O que você fez?! Eu vou lhe matar... – O rapaz, com os olhos cheios de lágrima, corre em direção ao homem munido da tesoura, logo, é parado, fazendo seu ataque ser um mero passatempo ao outro homem.
- Ora, ora, ora Under... Vejo que viveu demais no mundo humano, desenvolveu os piores sentimentos deles. – Responde o homem, segurando o jovem com força, evitando o contato com seus dedos, onde unhas negras e afiadas ficavam. – Terei de levá-lo para o seu devido lugar. Até lá... Filho. – O homem, com o punhal da tesoura, bate na cabeça do jovem, fazendo-o desmaiar imediatamente.

9:30 AM
Escritório de William Spears. Mundo Shinigami


Um homem olhava diretamente para uma cama que se localizava no canto de seu escritório, sentado em sua cadeira, com os braços cruzados. Nesta, Undertaker se localizava, ainda inconsciente. A sala possuía alguns livros, e estes, ficavam em algumas prateleiras, todos enfileirados, e em uma mesa separada localizava-se um caderno, junto de um maço de cigarros e algumas canetas. Mais ao canto havia um pequeno armário e atrás da cadeira de William uma grande janela, com vista ao Mundo Shinigami inteiro
O homem que estava sentado levanta-se e, com leves passos, aproxima-se da cama, fixando seu olhar no rosto de Under, e, de imediato puxa sua arma, que aparentemente, era uma base de metal com um tipo de tesoura na ponta, sua ponta, de cor vermelho-sangue brilhava em meio á luz do sol. O homem, com a arma, mexe em seu óculos, fazendo o mesmo revelar seus olhos, que, reluzentes como o pôr-do-sol brilhavam por dentro do acessório que usava, parecia mesmo que Undertaker era importante para ele. Imediatamente, William sai da sala, deixando Undertaker lá, sozinho.

9:45 AM
Salão Principal da Shinigami Society. Mundo Shinigami


- E então ? Como ele está ? – Pergunta o mesmo homem que havia atacado Under à noite, este estava enconstado no balcão de entrada da sala.
- Ele vai ficar bem. Deixarei-o descansar, será melhor para ele, há muita coisa a ser feita depois. – Responde William, com sua arma em mãos, mexendo em seu óculos, novamente.
- Certo, o deixarei com você, por enquanto. – O homem, que estava encostado no balcão disse, e após isso, saiu pela sala, normalmente.
- Slave...

10:00 AM
Escritório de William Spears. Mundo Shinigami

- Ugh... Er... Onde eu estou? – Undertaker, aparentemente, havia acordado, e, com a mão na cabeça, fita a janela gigante à sua frente, avistando um mundo fora do normal, logo, ele dirigiu-se até a mesma janela e de lá, observou o mundo lá fora, havia muitas pessoas, todas munidas de armas, e com elas, faziam manobras, e alguns até voavam. Em meio a algumas pessoas uma garota se destacava, parecia ser bem experiente, voava em cima de um tipo de serra elétrica, seus cabelos esvoaçantes brilhavam em contato com a luz reluzente do sol. – Será que eu estou mesmo aqui? Eu já ouvi desse lugar... – Após ver as pessoas lá fora, ele senta-se na cadeira de William e, após isso, avista um livro, este, era um livro de piadas. Pegou-o e começou a lê-lo, imediatamente, ele soltou uma risada altamente escandalosa, destruindo partes da sala, e também atraindo a atenção de William, que já estava lá dentro.
- Você destruiu minha sala, garoto. – Disse William, ainda sério.
- Desculpe, mas esse livro é realmente muito bom. – Under o respondeu, com um sorriso gigante pela face. – E então, que lugar é esse? E porque eu estou aqui?
- Este, caro amigo... Este é o Mundo Shinigami, apenas nós, os Shinigamis podemos adentrar o mesmo. E você está aqui porque pertence a este mundo, desde que nasceu você foi destinado a viver aqui, e compartilhar de seu dom... Mestre da foice. – Respondeu o homem, guardando sua arma em seu cinto.
- Eu... Um... Shinigami? Mestre da foice? – Under, confuso ainda com tudo aquilo, o retruca.
- Sim, você foi predestinado à usar a arma mais efetiva de nosso reino, a foice. Logo, deverá começar seu treino imediatamente, senhor. – William o responde, levando até uma sala, mais precisamente a biblioteca. – Aqui se armazenam todos os dados da vida de qualquer um, sua história é escrita em um livro, e no final, sempre haverá sua morte. Um shinigami pode modificar a vida de alguém escrevendo com sua caneta e seu marcador próprio, mas isso só pode ser obtido ao conseguir a maior posição no ranking. Você, como ainda é novo, está na quinta classe de nosso ranking, eu, como já estou aqui há algum tempo, estou mais acima, precisamente na terceira classe. Um shinigami obtém seu maior poder ao chegar à primeira classe, temos poucos membros lá, estes, são a nobreza real em nosso mundo, shinigamis de alta classe. Você consegue subir seu nível coletando almas e também ao elevar o nível de sua arma, quanto mais alto seu nível de arma for, mais almas coletará, além da precisão e rapidez aumentar junto. – William o explica, mostrando de ponta à ponta a biblioteca.
- Entendo. Então, isso é mais ou menos um jogo? Elevar meu nível, aumentar minha habilidade... – Under o responde, sarcasticamente.
- Um jogo? Vejo que seu estilo não é dos mais sérios. – William o responde, agarrando-o pelo braço. – Vamos, temos muito do que fazer. – Disse-lhe, indo em direção à porta, e ao passá-la, esta se fecha, escurecendo automaticamente toda a biblioteca.
avatar
MEMEMASTER420
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
6 / 106 / 10

Data de inscrição : 30/04/2011

Frase pessoal : Aqui estou eu na toca do Rayquaza


Ver perfil do usuário http://leobueno.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Undertaker Chronicles - A história de um coveiro

Mensagem por DarkZoroark em Qua 14 Mar 2012 - 22:25

Olá LeoB
Cara, belo prólogo. Você é um dos poucos membros do fórum que não possuí problemas com descrição e narração quando inicia uma fic, e isso é fantástico. Assim como você, eu curto bastante Kuroshitsuji, embora faça algum tempo que não o veja. Não encontrei nenhum erro gramatical, contudo, notei alguns pontos nos quais poderia haver uma maior atenção.

Prólogo

Você deixa o título do cap assim. Aumente um pouco o tamanho deste, para dar uma boa destacada:

Prólogo

O outro problema é que, quando você introduz o horário e o local onde a ação se passa, você deixa em itálico e o texto na direita, "engolindo" um pouco das letras que houverem ali.

23:45 PM
Rua não identificada. Londres

Como solução para isto, você poderia deixar em negrito ou centralizado.
23:45 PM
Rua não identificada. Londres

23:45 PM
Rua não identificada. Londres

Lembrando que são apenas sugestões, não sendo necessário segui-las se não quiseres. Acabo por aqui este comment, dizendo que lerei o próximo cap.
avatar
DarkZoroark
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 11/04/2011

Frase pessoal : Let's Play!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Undertaker Chronicles - A história de um coveiro

Mensagem por Vulc em Qui 15 Mar 2012 - 10:28

LeozimBocaboa /0/

Bem manolo, curti a fic, narração perfeita, nem vi erros... acho que acompanharei e.e

Fics sobre Shinigamis sempre são legais :3


avatar
Vulc
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 13/03/2010

Frase pessoal : I'm still into you


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Undertaker Chronicles - A história de um coveiro

Mensagem por Bittö em Sex 16 Mar 2012 - 16:19

Prometi que viria e cá estou.

Vejo que o senhor não é apenas bom nas artes, mas também tem um dom incrível quando o assunto é escrita. Devo confessar que fiquei impressionado em sua maneira de escrever. Fique informado que acaba de ganhar mais um fã.

Agora, sem prolongar muito o assunto, vamos comentar um pouco sobre a história em si. O assunto Shinigami é algo que me fascina. Desde os ilustres tempos de Death Note até hoje com os modernos "ceifeiros de almas" em Bleach. Mas é sério, acredito que essa nova história me deixará ainda mais interessado com tal assunto. Eu ainda não consegui ter total entendimento do conto, mas acredito que os mistérios em junção com a ação, reinam. Espero não estar errado, já que esses são meus gêneros favoritos.

Ok, irei parar por aqui, se não acabo fazendo algum tipo de besteira. Enfim, espero que tenha um grande sucesso. Até mais.
avatar
Bittö
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 06/06/2011


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Undertaker Chronicles - A história de um coveiro

Mensagem por MEMEMASTER420 em Sex 16 Mar 2012 - 16:43

Spoiler:
@DarkZoroark escreveu:Olá LeoB
Cara, belo prólogo. Você é um dos poucos membros do fórum que não possuí problemas com descrição e narração quando inicia uma fic, e isso é fantástico. Assim como você, eu curto bastante Kuroshitsuji, embora faça algum tempo que não o veja. Não encontrei nenhum erro gramatical, contudo, notei alguns pontos nos quais poderia haver uma maior atenção.

Prólogo

Você deixa o título do cap assim. Aumente um pouco o tamanho deste, para dar uma boa destacada:

Prólogo

O outro problema é que, quando você introduz o horário e o local onde a ação se passa, você deixa em itálico e o texto na direita, "engolindo" um pouco das letras que houverem ali.

23:45 PM
Rua não identificada. Londres

Como solução para isto, você poderia deixar em negrito ou centralizado.
23:45 PM
Rua não identificada. Londres

23:45 PM
Rua não identificada. Londres

Lembrando que são apenas sugestões, não sendo necessário segui-las se não quiseres. Acabo por aqui este comment, dizendo que lerei o próximo cap.
Oh cara, valeu, e essa não é minha primeira fic, também tem o Beware the ghosts, que também não foi minha primeira.
A minha primeira fic, realmente, se chamava Pokémon Powerfull Warriors, esta era no Orkut, sim, no Orkut. Ela consistia-se só em falas e nenhuma organização, desde aquela fanfic eu venho aprendendo os métodos de escrita e parece que melhorei muito desde tal. Obrigado pelas sugestões <:

Vulcano escreveu:LeozimBocaboa /0/

Bem manolo, curti a fic, narração perfeita, nem vi erros... acho que acompanharei e.e

Fics sobre Shinigamis sempre são legais :3


Valeu aí cara <:
@Bittö escreveu:Prometi que viria e cá estou.

Vejo que o senhor não é apenas bom nas artes, mas também tem um dom incrível quando o assunto é escrita. Devo confessar que fiquei impressionado em sua maneira de escrever. Fique informado que acaba de ganhar mais um fã.

Agora, sem prolongar muito o assunto, vamos comentar um pouco sobre a história em si. O assunto Shinigami é algo que me fascina. Desde os ilustres tempos de Death Note até hoje com os modernos "ceifeiros de almas" em Bleach. Mas é sério, acredito que essa nova história me deixará ainda mais interessado com tal assunto. Eu ainda não consegui ter total entendimento do conto, mas acredito que os mistérios em junção com a ação, reinam. Espero não estar errado, já que esses são meus gêneros favoritos.

Ok, irei parar por aqui, se não acabo fazendo algum tipo de besteira. Enfim, espero que tenha um grande sucesso. Até mais.
Oh, valeu mesmo mano, bom saber que sei fazer coisas produtivas <:
Concordo com sua afirmação, sabe, meu primeiro anime foi um de Shinigamis: Death Note. Fascinei-me muito com ele, desde então venho acompanhando animes desse estilo <3
Certo, agora, o primeiro capítulo, ele ficou meio grande, porque aprendi a encher linguiça (Laughing). Enfim, espero que gostem


23:45 PM
Salão Principal da Shinigami Society. Mundo Shinigami. 22:00 PM

- Hey, você. Liste isso aqui pra mim. – Disse uma garota, a mesma garota que portava a serra elétrica que Under viu, entregando uns papéis ao atendente atrás do balcão, e em seguida saindo pela porta principal do salão, munindo sua esbelta arma.

E, entrando pela mesma porta, vinha Under, com uma roupa já adequada para tal mundo. Ele usava um terno negro como óleo e óculos simples, sem base definida. No seu cinto havia um tipo de arma diferente de todas as outras, era algo bem simples, um cabo cilíndrico de madeira nobre com uma mini lâmina de aço presa a sua ponta, simulando uma pequena foice. Seus sapatos diferenciavam dos demais, sendo estes, negros com detalhes em cinza, realçando seu cadarço e o bico do sapato em questão. No bolso de seu terno podia-se ver a ponta de um livro onde lia-se “Jokes”. Usava também luvas sem dedos cinza, as mesmas eram de couro nobre, retirado nas províncias da Inglaterra.
Ao seu lado via-se William, munido de folhas e de sua arma, este parecia cansado. – Certo Undertaker, como já lhe disse, este é o salão principal, aqui recolhem-se os relatórios das missões dadas para cada Shinigami para depois serem encaminhados ao Departamento Administrativo, onde novas missões são criadas e também onde as almas são recolhidas de suas foices. – Explica William, mexendo em seus óculos continuamente.

- Certo... E quando começa a prática? – Pergunta Under, um tanto quanto desinteressado no assunto de William, não prestava a mínima atenção às palavras de seu supervisor, pelo contrário, a cada palavra que William dizia o garoto apenas mais lia o seu livrinho, e, de leve, soltava risadas, não tão escandalosas, a pedido de William.

- Suas aulas começarão apenas amanhã, garoto. Acalme-se e descanse bem hoje, pois, como você sabe amanhã o dia será puxado. – Disse Will sumindo num piscar de olhos, como se o mesmo tivesse usado alguma magia de alto nível.

Under, não deu a mínima para isso e continuou seu trajeto, seu quarto era no final do corredor, e ali, aconteciam coisas um tanto quanto estranhas àquela hora da noite.
O garoto, não se importando, continuava caminhando, com as duas mãos entrelaçadas entre a cabeça, parecia preocupado com alguma coisa. Logo, ele chegou em seu quarto, e, como é de se esperar, este era bem diferente dos demais, após entrar você via ali uma imensidão de livros, mas não eram livros comuns, eram livros de bolso, e, em especial, livros de piada, poucos livros sérios haviam ali, e, ao meio de todos esses livros ficava a sua cama, com apenas um lustre no teto, afinal, não dá para ler seus livrinhos de estimação no escuro.
Quando este chegou ao seu quarto apenas deitou-se em sua cama e começou a se questionar, aquilo era muito para ele, sua vida havia mudado em um piscar de olhos, ele estava mais confuso do que se podia imaginar. Sua mente rondava por todas as perguntas possíveis. “O que estou fazendo aqui?” “O que irá acontecer depois?” “Qual será o meu livro preferido?”. Dentro de tantas perguntas uma estava em especial, para esta, ele nunca conseguia uma resposta, em hipótese alguma. Ele tentou muitas vezes responder sua própria pergunta, mas de nada adiantou, e, em meio à essa agonia ele adormeceu, caindo em um sono mais profundo do que um mar agitado.

23:45 PM
Quarto de Undertaker. Mundo Shinigami. 10:00 AM

- Certo, garoto, é hora de acordar. Vamos, levante! – Disse William, enquanto lia um dos livros de Undertaker, este, ainda dormia profundamente. Will, vendo que de nada adiantava apenas pegou sua arma e prendeu-na na roupa de Under, saindo do quarto do mesmo, trazendo consigo o garoto, ainda adormecido.
William parecia estar se dirigindo à uma sala para Shinigamis novatos.

Após entrar na mesma via-se três portas, e em cada uma kanjis japoneses podiam-se ser lidos, em respectiva ordem estavam: Ética, Teste escrito, Prática de técnica. William adentrou a primeira porta, e Under acordou com o brilho da qual aquela sala exalava, um brilho tão forte quanto chamas ardentes num sábado de verão. Lá, já estavam três pessoas, todas com seus respectivos supervisores.

De imediato uma voz ecoou por toda a sala, esta, era grossa e séria, parecia um tanto quanto nervosa. – Bem vindos novatos! Aqui quem fala é Jerry H. Reaper, o seu instrutor-chefe. Este, é o primeiro teste de vocês, a ética, aqui vocês deverão mostrar que sabem conviver com as demais pessoas e mostrar sua melhor personalidade. Seus supervisores assumirão daqui em diante, boa sorte! – A voz se calou, e, por fim os instrutores se olharam.
Os quatro foram para o centro da sala, e lá, dividiram os novatos em duplas, disseram, que, daqui pra frente essa dupla manteria-se até o final de seus testes. Após as duplas serem feitas os instrutores dirigiram-se para umas cadeiras, localizadas no canto da sala, onde os quatro sentaram-se e começaram a discutir sobre assuntos dos shinigamis.
Under havia ficado com uma garota, esta tinha cabelos tão amarelos quanto ouro maciço, que adormeciam por entre seus ombros largos, em sua roupa, nada convencional para uma garota, os seus seios volumavam, sua pele era tão branca quanto uma bola de neve recém esculpida, e seus olhos castanhos realçavam em meio de seu rosto perfeitamente alinhado com suas expressões, na sua cintura havia a mesma arma que Under carregava.

- Então, Rey, de onde você veio? – Under perguntou, interessado em saber o local de origem daquela bela garota.

- Eu? Ainda não sei, moro aqui desde pequena. – Disse ela, puxando uma cadeira e sentando na mesma de uma forma rebelde. – E você, Grisalhinho?

- Grisalhinho? Sério que foi esse o seu melhor apelido? Ô Produção, pode isso?
- Continua a história aí, Grisalhinho.


- Londres. Nasci e me criei lá, não estou tão acostumado com essa vida de Shinigami, sabe, isso é muito novo pra mim... – Under respondeu, com uma cara nada séria, parecia rir de seu passado enquanto olhava para os peitos da linda garota, esta, ingênua, nada percebia.

Passado algumas horas os supervisores levantaram-se e posicionaram-se todos em meio à sala. Pareciam preocupados, todos com as mãos nos óculos que lhes pertencia, movendo-os para cima e para baixo. William moveu-se à frente. – Aprovados, todos tiraram A. Parabéns por passarem nessa prova, suas qualidades e defeitos já foram anotados e assim seguirão para o seu próximo teste. – Disse-lhes, saindo da sala logo em seguida, com todos seguindo-lhe.
Os novos shinigamis já estavam todos na sala da segunda prova, lá, havia cadeiras e mesas, todas enfileiradas, parecia mais uma sala de aula, e, bem na parede do meio via-se um quadro gigante, neste quadro havia uma gravura, mais precisamente, uma foto do Shinigami mais renomado de todo o Mundo Shinigami, ninguém sabia seu nome, mas chamavam-no de Slave.

William posicionou-se em frente ao grande quadro, enquanto os outros supervisores entregavam uma folha para cada aluno, era uma prova, esta era definitiva, quem ali não passasse reprovaria imediatamente.

- A prova que vocês estão recebendo-se consiste em uma única coisa: Mundo Shinigami. Todas as perguntas ali contidas baseiam-se em apenas esse critério. Se pegarmos vocês colando terão a prova imediatamente retirada e serão reprovados. Alguma pergunta? Não? Então, comecem a escrever. – Disse William, sentando-se, logo em seguida.
Todos começaram a fazer a prova, menos Under, que parecia um tanto quanto confuso com tudo aquilo, todas as questões ali presentes faziam parte de um Mundo que ele não conhecia, nem nunca havia ouvido falar, só havia uma coisa a se fazer.

- Colar. É isso que eu devo fazer. – Pensou o mesmo, roçando o lápis em sua nuca. Rey estava ao seu lado, bastava para ele apenas uma olhadinha em sua prova, mas os supervisores estavam de olho nele. – Um plano, um plano, preciso de um plano. – Continuou a pensar, olhando ao redor de toda a sala, e, ao olhar para cima teve uma ideia.
Jogou sua mini-foice para trás, fazendo-lhe ir buscar a mesma, e, ao levantar da mesa o mesmo fingiu ter um tropeço, caindo de cara no chão, e com isso conseguindo efetuar seu plano. A borracha de seu lápis havia batido no lustre de vidro, fazendo-o virar diretamente para a prova de sua colega, logo Under havia terminado a prova, e, após entregá-la sentou-se novamente em sua cadeira.
Passado alguns minutos William estava com todas as provas em mãos, e o resultado foi surpreendente, Under havia tirado um B, e passado na prova, juntamente com Rey. A outra dupla não teve a mesma sorte, sendo ambos reprovados com um C menos.

Agora, já estavam na última prova que deveriam fazer, a prova Prática. Under e Rey abriram a porta da grande sala, de imediato um brilho ofuscante apareceu, cegando tudo e todos ali presentes.
avatar
MEMEMASTER420
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
6 / 106 / 10

Data de inscrição : 30/04/2011

Frase pessoal : Aqui estou eu na toca do Rayquaza


Ver perfil do usuário http://leobueno.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Undertaker Chronicles - A história de um coveiro

Mensagem por Bittö em Sex 16 Mar 2012 - 19:15

Dessa vez minha volta foi breve. Acredito que o necessário para saciar a minha vontade de ler mais e mais.

No prólogo, eu esqueci de citar uma coisa que estava me incomodando, a falta de espaço entre as falas e descrições. Mas por incrível que pareça, você acabou lendo minha mente e deixou tudo bem mais organizado. Tenho que confessar que agora a leitura ficou bem mais compreensível.

Hoje pude ver que você é um cara detalhista. Pelo que parece, você é daqueles autores que tentam transmitir todos os detalhes aos leitores, de forma que eles se imaginem no local. Isso é bom. Até então, a única coisa que eu achei que precisasse de mais descrição e acontecimentos, foram as provas. Você acabou fazendo-as ter uma passagem muito rápida. Caso prolongasse-as mais, o resultado seria perfeito.

Não sei se eu sou burro, mas tenho que perguntar. Por qual motivo estavam presentes dois horários diferentes em cada mudança de cenário?

Fica a dúvida, até mais.


avatar
Bittö
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 06/06/2011


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Undertaker Chronicles - A história de um coveiro

Mensagem por DarkZoroark em Sex 16 Mar 2012 - 20:17

Olá, LeoB
Mais uma vez, um ótimo capítulo. Gostei muito da sua descrição, pois deu para ter uma clara ideia do que se passava. A narração também está exemplar. Sem dúvida, existem muitos escritores que poderiam aprender algumas coisas com você. Desta vez, encontrei alguns erros sim:
No bolso de seu terno podia-se ver a ponta de um livro onde lia-se “Jokes”. Usava também luvas sem dedos cinza, as mesmas eram de couro nobre, retirado nas províncias da Inglaterra.
Neste caso, em particular, deveria ser "se lia" ao invés de "lia-se".
Will, vendo que de nada adiantava apenas pegou sua arma e prendeu-na na roupa de Under, saindo do quarto do mesmo, trazendo consigo o garoto, ainda adormecido.
O segundo "N" não deveria existir.
Os quatro foram para o centro da sala, e lá, dividiram os novatos em duplas, disseram, que, daqui pra frente essa dupla manteria-se até o final de seus testes.
Este é um dos poucos casos onde a partícula "-se" deveria ficar no centro da palavra, ficando "manter-se-ia". O outro erro que encontrei foi que você repetiu muitas vezes as palavras. Atente-se a isso.
Bom, é isso. Aguardo seu próximo capítulo.
avatar
DarkZoroark
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 11/04/2011

Frase pessoal : Let's Play!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Undertaker Chronicles - A história de um coveiro

Mensagem por 3DSFood em Sab 17 Mar 2012 - 1:17

Vim ler e não me arrependo.
Realmente adorei a fic, mesmo não sabendo simplesmente nada sobre shinigames e tals.
Depois de ler sua fic, vi que posso começar a gosta desse enredo, que parece bem interessante.
A verdade é que eu amei a fic, mesmo não sabendo anda sobre tal assunto, adorei mesmo, e não quero que você pare, em!.
Você escreve perfeitamente bem, sério, cara, você escreve divinamente, sua ortografia é excelente, e eu percebi que as vezes você aproveita essa ortografia pouco usado, e sua fic fica uma maravilha!
Eu sabia que esse post ia ser pequeno, por que só to falando da fic em si, não do enredo, já que não sei de nada dele...
Mais se tá de parabéns em!
Tchau LeoB.
avatar
3DSFood
Membro
Membro

Masculino Idade : 18
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 12/02/2011

Frase pessoal : e eu sei la porra


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Undertaker Chronicles - A história de um coveiro

Mensagem por Pepe Akemi em Sab 17 Mar 2012 - 21:06

Olá, LeoBobo <: /brinks.
Vim comentar, porque gostei bastante da Fan Fic.
Para começar, a parte da escrita, olha acredito que você tenha que ler tutorias sobre a concordância de palavras, porque isso você esta pecando muito, mais não é um erro que tipo estraga a fic e sim só de ficar a mesma mais bonitinha, olha como tinha falado a parte da escrita, é boa, os pontos você esta sabendo utilizar eles de tal maneira certa e correta, erros de digitações só foram aqueles de concordância que percebi, mais acredito que tem alguns ali, pois não percebi direito, quando for assim, tente revisar a sua fan fic, pelo menos três vezes antes de postar ela, porque ai ninguém vai reclamar se você errar errinhos bobos, pois acredito que não vai ter. O enredo da fan fic é um tanto perfeito, admirável, apesar que eu não sei muito sobre o assunto ç.ç', sou desligado muito na área de Bleack e Death Note entre outros, mais como você disse mesmo eu sou de Sonserina -lol, mais acho também que na hora que você descreve e a mesma hora que você narra estão juntas, então tente dar '' enters '' que vai ficar organizado.
Adorei a narração porque parece que a gente fica dentro dela, pois você narra os fatos e os lugares e acontecimentos muito bem, perfeitamente.
Agora Underkater, e um personagem principal bem misterioso, o começo do prologo, a morte foi essencial para o leitor se manter preso na leitura, pois a introdução pareceu mais um clímax, para mim claro. As mudanças de cenário são legais, e também os horários deixam mais interessante, mais o que sera que vai acontecer com esse Shinigami?
Isso verei no próximo capitulo, espero por mais.
Bye Bye (:

Edit by Weegee: Trancado à pedido do dono.
avatar
Pepe Akemi
Membro
Membro

Masculino Idade : 18
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 10/07/2010


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Undertaker Chronicles - A história de um coveiro

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum