Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobre todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!

Kanto - A Região dos Mestres

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ir em baixo

O que acha da fanfic?

40% 40% 
[ 10 ]
24% 24% 
[ 6 ]
16% 16% 
[ 4 ]
8% 8% 
[ 2 ]
12% 12% 
[ 3 ]
 
Total dos votos : 25

Re: Kanto - A Região dos Mestres

Mensagem por Yumo em Ter 15 Maio 2012 - 15:36

estou amando su hq
so acho que realmente esses pokemons estao exagerados
e se o snivy treinou tanto assim nos seus sonhos e depois o treino virou real,porque nao evolui?
avatar
Yumo
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 31/01/2012

Frase pessoal : Always Hufflepuff!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kanto - A Região dos Mestres

Mensagem por SuperPikachu em Sex 18 Maio 2012 - 14:21

@LoKu-kun
@pedro-ketchum


Que bom que vocês gostaram!^^
É, acho que eles tão um pouco fortes sim, mas... Bom, vou tentar dar uma equilibrada.
E sobre o Snivy não evoluir, é como, sei lá, o Totodile. Ele é bem forte, mas não quis evoluir. Acho que é a mesma coisa com o Bulbasaur. Mas do Snivy acho que seria mais por ele ter se machucado demais, ai ele tem que se recuperar mais pra poder evoluir, ou até mesmo que só o poder dele cresceu, a evolução não se aproximou. Very Happy

Bom, estou aqui pra postar mais um capítulo. Meu pc tá meio louco, não sei se vou ter que levá-lo pra um técnico ou não, então pode ser que eu fique um tempo sem postar nenhum capítulo. Se mais delongas, aqui está o capítulo 17, espero que gostem ;D


Capítulo 17 - Rumo às Seafoam Islands

- Alfred... Alfred... Alfred!

Mya chacoalava seu amigo tentando acordá-lo.

- Alfred! Já são dez horas! Alfred!

- Hm... Mya, me deixa dormir...

- Alfred! Sai agora dessa droga dessa cama! Você precisa ver o Snivy!

Alfred acordou com um pulo quando ouviu o nome de seu precioso Pokémon.

- O... o que aconteceu!?

- A Joy-san quer falar com você...

Com essas palavras, Mya pegou a mão de Alfred e o levou ao saguão principal do Pokémon Center.

- Que bom que você acordou, Alfred. Tenho uma boa e uma má notícia. A boa é que seu Snivy vai ficar bem.

- E a...

- Má é que pode demorar duas semanas...

- Duas semanas!? Não dá pra acelerar isso!?

- Alfred... Ela pode curar o Snivy, já não é suficiente...?

- Acho... que sim... Podemos continuar sem ele por duas semanas. - então passou as mãos pelo rosto, olhou para o teto e disse para si mesmo - Por quê... Por que isso de novo...?

- Você - disse sua companheira de viagem - tem certeza...?

- Sim... - e então susurrou - Temos algo muito importante pra fazer...

- Sim, temos mesmo... - sussurou de volta.

- Certo. Então como vocês vão fazer? Vão ficar aqui as duas semanas?

- Não. Vamos para as Seafoam Islands.

- Tudo bem. Continuarei cuidando dele caso você não chegue antes de estar completamente recuperado!

- Obrigado, Joy-san! Realmente, muito obrigado. - acenou com a cabeça para o corredor que levava aos quartos - Vamos, Mya. Precisamos pegar nossas coisas.

Conversavam enquanto caminhavam pelo curto corredor :

- Essas Seafoam Islands são longe daqui, Alfred?

- Um pouco... Teríamos que passar pela Viridian Forest, Viridian City e Pallet Twon, a cidade onde meus pais moram.

- Nossa, parece que isso vai demorar...

- Acho que você não ouviu direito. - disse rindo - Eu disse "teríamos". Tenho uma carta na manga.

"Acho que ele já está um pouco mais calmo sobre a situação do Snivy. Pobre Snivy, internado mais uma vez..." - pensou a garota, e continuou em voz alta - E o que seria essa carta na manga?

- Você vai ver. Só precisamos ir à Viridian Forest. Os outros não podem saber disso.

Adentraram o quarto, pegaram suas coisas e seguiram para a Viridian Forest.

Depois de alguns minutos caminhando por Pewter, os dois chegaram na floresta onde se conheceram, no Futuro.

- Precisamos achar um lugar escondido...

Continuaram caminhando em direção ao interior da floresta.

- É... Acho que aqui está bom. Riolu, saia!

O Pokémon Lutador saiu de sua Pokéball e cumprimentou os dois treinadores. Mya ficou maravilhada com aquela cena.

- Riolu, preciso que você faça aquilo de ontem. Você precisa nos levar para as Seafoam Islands!

- O... o Riolu!? O que ele pode fazer!?

"Aura Teleport." - Comunicou Riolu para os dois através através de sua Aura.

- A- Aura Teleport!? Alfred, o que é isso!?

- Aura Teleport... Eu tava pensando num nome pra esse negócio e o Riolu já tinha pensado...

- Alfred, me responda!

"Aura Teleport. Uma variação do movimento Teleport, usando a minha aura e a de quem eu levo comigo. Quanto mais pessoas ou Pokémon, mais longe podemos ir." - disse Riolu para os dois.

- Teleport... - uma imagem do local onde vivia dias antes e do Alakazam passou por sua mente - Isso quer dizer que...?

- Sim, podemos viajar muito mais rápido assim. Era isso que você queria dizer quando falou que o Riolu seria muito útil?

- Hm? Eu nunca falei isso.

- Claro que falou, logo depois que eu peguei ele.

- Não, eu não disse nada disso...

- Mas... Não é importante. Riolu, você pode nos levar até lá?

"Posso" - comunicando-se novamente com ambos - "Mas antes preciso saber onde ficam essas Seafoam Islands."

- Ah, sim. Como posso explicar...? Você pode ver o caminho com sua aura?

"Sim."

- Certo, isso facilita muito. Depois dessa floresta há uma grande cidade. Um pouco depois outra cidade, menor que a anterior. Ao Sul dessa cidade, uma ilha que foi destruida por um vulcão e a Leste estão as Seafoam Islands.

"Certo, já sei onde fica. Mas não podemos chegar lá só com minha aura e a de vocês dois."

- E com os outros Pokémon, daria pra chegar lá?

"Possivelmente."

Os dois treinandores chamaram seus outros Pokémon. Riolu fechou seus olhos e observou a aura de todos.

"Não é suficiente. Falta um pouco. Podemos chegar até a ilha destruida pelo vulcão, e, de lá podemos ir às Seafoam Islands. Mas preciso de algumas horas para descansar. É uma longa distância."

- Algumas horas... - murmurou Alfred - Já sei! - agora em voz alta - Podemos ficar na pequena cidade, Pallet, enquanto esperamos!

"Perfeito."

Com essas palavras o corpo de Riolu adquiriu um brilho azul. O de todos em volta, alguns segundos também, adquiriu um brilho similar. Momentos depois estavam em Pallet. Ninguém os vira chegar através do Aura Teleport. Os dois treinadores chamaram seus Pokémon de volta. Alfred e Mya caminhavam calmamente, coversando, em direção à casa da família do garoto.

- Alfred... Temos só... - os olhos de Mya brilharam mais uma vez, mas Alfred estava olhando para frente e novamente não percebeu - cinco meses...

- Para que, Mya?

- Para o momento da batalha final.

- Que batalha fi-... Espera, você quer dizer...?

- Sim, temos cinco meses para reunir todos os Campeões, viajarmos para o meu Tempo e destronarmos Alfred.

- Entendo... E a Indigo League começa em quatro meses, durando cerca de duas semanas. Tenho esse tempo pra me tornar o Campeão e recrutar todos os outros...

- Exato. Precisamos de todo a ajuda possível... - seus olhos voltaram ao normal.

- Sim, todo a ajuda. - sussurou de um modo que só ele poderia ouvir.

Depois dessa esclarecedora conversa, os dois chegaram à casa de Alfred. Foram recebidos por sua mãe, com um enorme sorriso. Alfred apresentou Mya à sua mãe e vice-versa. Os três então conversaram por algum tempo sobre como Alfred conheceu Mya. A verdade foi dita, mas com algumas coisas omitidas. Decidiram deixar Riolu descansar um pouco mais e ficar lá durante a noite.

Algumas horas haviam se passado. Mya já estava dormindo. Os pais de Alfred o chamaram para uma conversa :

- Querido, - disse a mãe - vamos te contar agora por que nos mudamos para Kanto... O motivo é que... Eu estou grávida.

- E o bebê nascerá em cinco meses.
avatar
SuperPikachu
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 12/11/2011


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kanto - A Região dos Mestres

Mensagem por Yumo em Ter 22 Maio 2012 - 11:13

chocado Tou chocado!Vai dar muito problema esse bebe com certeza!
Mas,mudando de assunto,sua fic continua melhorando mais e mais e estou sempre me surpreendendo com tudo.
Agora tenho 2 perguntas:
foi voce que inventou esse Aura Teleport?
quando eles falaram como se conheceram,eles nao falaram a verdade ne?ou por acaso ele disse que viajou no tempo e conheceu ela no futuro?como se sua mae fosse acreditar...
fora iso continuo esperando cap.s
avatar
Yumo
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 31/01/2012

Frase pessoal : Always Hufflepuff!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kanto - A Região dos Mestres

Mensagem por SuperPikachu em Sab 26 Maio 2012 - 18:51

@pedro-ketchum

Que bom que você ta gostando^^
Sim, fui eu quem inventou o Aura Teleport^^ Pelo menos nunca tinha visto antes.
Como foi dito na propria fanfic, eles ocultaram alguns detalhes. Um deles foi a viagem no tempo. Eles falaram da floresta e talz. Só isso.

Bom, sem mais nada pra falar, estou postando o capítulo 18. Espero que gostem e comentem^^


Capítulo 18 - Um triângulo nasce

- O... quê?

- Esse é o verdadeiro motivo, querido. O verdadeiro motivo para termos nos mudado para cá.

- Mas... Eu...

- Pode continuar sua jornada, Alfred. Só precisávamos contar a verdade. - disse o pai.

- Eu...

- Não precisa dizer nada, querido. Você tem outras coisas pra fazer. Coisas mais importantes que simplesmente ficar aqui sem fazer nada.

- Sim... Coisas mais importantes... Quase... Esqueço...

- Agora vá dormir, filho. Eu e sua mãe já estamos indo. Você precisa sair cedo amanhã, não precisa?

- Sim... O mais cedo possível. Então... Eu não preciso me preocupar com nada?

- Não, querido, claro que não.

- Certo... Então vou dormir...

Alfred subiu as escadas em direção ao seu quarto. Quando abriu a porta, viu Mya deitada em sua cama, evidentemente em um sono profundo. Caminhou silenciosamente em direção a um pequeno e azul sofá, do lado da cama, ambos encostados na parede. Deitou-se na cama improvisada e começou a pensar em todos os acontecimentos dos últimos dias. Começou a ligá-los. Depois de meia hora, adormeceu. Teve o mesmo pesadelo da noite anterior. A aura negra disse as mesmas palavras da noite anterior. Alfred, porém, tentou aproximar-se dela. A aura foi na mesma direção...

- Alfred! Alfred!

- My... a? Por que você me acordou?

- Porque já é quase meio-dia!

- Certo, já estou indo.

O garoto levantou-se. Havia dormido com a roupa que normalmente usa, exceto o grande casaco vermelho. Ele o pegou e o vestiu enquanto descia as escadas com Mya.

- Mãe, pai, já estamos indo. Vocês têm certeza que vão ficar bem?

- Sim, Alfred, certeza absoluta. Não se preocupe com nada.

- É, querido, siga sua jornada. Ficaremos bem.

Alfred e Mya então se despediram e sairam da casa, em direção à Rota 21, ao Sul de Pallet. Assim que sairam da vista de todos da pequena cidade, Alfred chamou seu Riolu.

- Já sabe o que fazer, certo?

"Sim. Aura Telepot para as Seafoam Islands."

Riolu concnetrou-se e seu corpo começou a brilhar. Segurou as mãos de ambos os treinadores e utilizou seus poderes para levá-los à Ilha que continha o próximo Gym pelo qual Alfred passaria, Seafoam Islands.

- Isso é... bem diferente do que eu imaginava... - disse Alfred olhando para o Pokémon Center da Ilha.

"Tsk, isso cansa..."

- Eu posso imaginar como, Riolu. Você fez um ótimo trabalho, vou te deixar no Pokémon Center, o que acha?

"Não. A Joy perceberia que minha fadiga não é fruto de algo 'normal'... Ela começaria a fazer peguntas. É isso que você quer?"

- Não, claro que não... - disse chamando seu Pokémon de volta à Pokéball - Bom, sem o Riolu e o Snivy, me restam Charmander e Noctowl. Não vai ser exatamente agradável entrar nessas cavernas procurando o Gym sem rumo... Acho melhor perguntarmos no Pokémon Center.

- Concordo.

E assim o fizeram. A Joy da Ilha lhes disse qual das entradas da caverna deveriam pegar. Encontrar o Gym era parte do desafio.

- Nossa, eu não imaginava que esse lugar fosse tão frio... Por que você não me avisou pra pegar uma roupa mais quente?

- Toma... Pega meu casaco...

- Mas ai...

- Só... pega esse casaco. Já é difícil encontrar esse Gym me concentrando em só uma coisa...

- Tá... Desculpa...

Eles continuaram procurando pela entrada do Gym por alguns minutos, até Alfred ouvir uma voz conhecida, mais ao fundo da caverna :

- Vai Vulpix, Flamethrower naquele Horsea!

- Será que...

- O que foi, Alfred?

- Mya, por aqui!

Alfred começou a correr por um estreito túnel, que levou à parte mais baixa da caverna. Era um pedaço do oceando dentro das Seafoam Islands, repleto de pequenas ilhas cobertas com gelo, além das ilhas formadas apenas por gelo. Alfred e Mya estavam diante de uma garota de cabelos dourados que passavam de seus ombros por aproximadamente quinze centímetros. Ela usava uma calça jeans e alguns casacos, sendo que um deles, o que estava por cima de todos os outros, era preto e tinha um capuz, escondido em parte pelos cabelos da garota. Ela ouviu os dois outros chegando e virou-se. Seus belos olhos verdes brilhavam enquanto exclamava com um sorriso :

- Alfred!?

- É você mesma, Ai!

Ai correu em direção a Alfred e o abraçou com força. Mya não entendia o que estava acontecendo, e era possível perceber um toque de ciúme em seu olhar.

- Mya, essa é a Ai. Nos conhecemos desde antes de eu conseguir o Snivy. - Alfred ainda abraçava Ai com o braço direito, e a garota fazia o mesmo com o braço esquerdo.

- Muito prazer, Mya!

- Sim, muito prazer.

- O que você faz aqui, Ai? - perguntou o garoto, agora soltando sua velha amiga.

- Você sabe que fiquei em segundo lugar na última Unova League, não sabe? Vim pra Kanto pra participar da Indigo League! Você sabe como meu sonho sempre foi vencer uma League!

O coração de Alfred bateu mais forte por um segundo. Ele poderia ter que batalhar com uma de suas melhores amigas para salvar o Mundo. E, ainda por cima, precisaria acabar com o sonho dela. Porém, ela era uma incrível treinadora. Poderia ser uma grande ajuda. Os dois haviam se separado desde os incidentes com Snivy, e só agora se reencontravam. A verdade poderia afastá-la. Ela poderia considerá-lo louco. Isso não podia acontecer. Para a sorte de Alfred, ele era bom com as palavras e sabia omitir a verdade quando necessário.

- Então você também está participando da Indigo League! Veio aqui pelo Gym?

- Sim, mas é quase impossível achar esse maldito lugar... Então encontrei esse Horsea e...

Ai virou-se para a água, apenas para perceber que o Pokémon com o qual batalhava havia desaparecido e Vulpix estava sentado, ouvindo a conversa.

- Bom, parece que ele já foi embora. Vulpix, volte.

- O que acha de procurarmos juntos o Gym?

- É uma ótima ideia!

- O que você acha, Mya?

- Claro. Por que não? Vamos voltar por aquele túnel.

- Boa ideia. Não acho que o Gym ficaria assim tão fundo... Certo, Ai?

Dizendo isso, Alfred foi em direção ao túnel e acenou para as duas garotas, que o seguiram. Depois de alguns minutos no túnel, perceberam uma pequena entrada. Ao atravessarem-na, estavam diante do magnífico Gym das Seafom Islands. Ele tinha um lago congelado no centro. Nas paredes, inúmeras pedras. E no fundo do Gym, sentado em um trono de gelo, estava o filho de Blaine, o Gym Leader das Seafoam Islands.


Última edição por SuperPikachu em Sab 26 Maio 2012 - 21:33, editado 1 vez(es)
avatar
SuperPikachu
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 12/11/2011


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kanto - A Região dos Mestres

Mensagem por LoKu-kun em Sab 26 Maio 2012 - 20:53

o cap ficou mto bom msmo nao consegui parar de ler :Q
to louco pra saber quem é o filho de Blaine
continuee assim e espero os outros caps
sayõo
avatar
LoKu-kun
Membro
Membro

Masculino Idade : 24
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 04/05/2012

Frase pessoal : #EuDigitoComoFaçoAmor


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kanto - A Região dos Mestres

Mensagem por Hyurem em Seg 28 Maio 2012 - 18:14

Hello, minna!

Depois de um século, retornei para continuar a comentar sua fic... Cara ela continua muito boa e entendi o porque do Snivy ser tão forte.

Tenho uma crítica a você: no último cap você, em certa parte, não indicou se o Alfred ou a Mya falou. Embora tenha ficado óbvio depois, é bom indicar, mas se não quiser não precisa (então pra que encher o saco, cabeção!?). Acho que você já sabendo a história, acaba esquecendo de situar o leitor da situação.

Estranhei o ginásio. Mudou o tipo Question

É isso, SuperPikachu!
avatar
Hyurem
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 16/08/2011

Frase pessoal : O Tempo é precioso, imutável e irrecuperável


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kanto - A Região dos Mestres

Mensagem por SuperPikachu em Sex 1 Jun 2012 - 1:55

@LoKu-kun escreveu:o cap ficou mto bom msmo nao consegui parar de ler :Q
to louco pra saber quem é o filho de Blaine
continuee assim e espero os outros caps
sayõo

Que bom que gostou^^
Eu gostei bastante de escrever esse capítulo, espero que goste dele o/

@Hyurem escreveu:Hello, minna!

Depois de um século, retornei para continuar a comentar sua fic... Cara ela continua muito boa e entendi o porque do Snivy ser tão forte.

Tenho uma crítica a você: no último cap você, em certa parte, não indicou se o Alfred ou a Mya falou. Embora tenha ficado óbvio depois, é bom indicar, mas se não quiser não precisa (então pra que encher o saco, cabeção!?). Acho que você já sabendo a história, acaba esquecendo de situar o leitor da situação.

Estranhei o ginásio. Mudou o tipo Question

É isso, SuperPikachu!

Que bom que você ta gostando o/
Tentei ver isso das falas, principalmente porque tem 4 personagens constantemente conversando nesse capítulo, que é BEM grande, pelo menos comparado aos outros.
E, sim, já que é o filho do Blaine, e não o Blaine, ele decidiu usar outro tipo.^^

Ah, esqueci de avisar antes. A partir daqui, alguns mitos/mistérios dos games da primeira geração aparecem. Também acho que, a partir daqui, talvez a fanfic possa ser classificada como 12+ ou 14+, mas vou chutar a classificação por baixo, então vou deixar 12+. Isso porque, a partir daqui, a fanfic toma um rumo um pouco "mais sério", e talvez apareça um "Vadi*!" por ai. XD

Bom, espero que gostem desse capítulo como gostei de escrevê-lo.
Sem mais, aqui está o capítulo 19.

Capítulo 19 - Luzes douradas e prateadas

- Bem-vindos, desafiantes! Vocês são os únicos que encontraram o Gym nos últimos dois meses. - dizia o Gym Leader enquanto se levantava de seu trono de gelo - Os únicos a encontrarem... será que serão os primeiros a conseguir a Badge? Fiquem sabendo que ninguém jamais me derrotou aqui.

- Fique sabendo que isso vai mudar! Eu fui a segunda colocada na última Unova League!

- Você não me deixou terminar. Ninguém me derrotou aqui porque este Gym é diferente dos outros. Além do desafio de encontrá-lo nas profundezas das Seafoam Islands, são necessários dois desafiantes. Cada um deles utiliza dois Pokémon, enquanto eu utilizo quatro e fazemos Batalhas Duplas.

- Então é por isso... - a garota se sentia envergonhada.

- Você é o filho do Blaine, não é? - perguntou Alfred.

- Sim, meu nome é Blaze. É curioso meu pai ter escolhido esse nome e eu ser um utilizador do Tipo Gelo...

- Blaze, você se interessa por Pokémon vindos de fósseis, não?

- Sim, me interesso. Por quê?

- Preciso lhe mostrar uma coisa. Depois do desafio.

- Claro. Você e a loirinha vão ser os desafiantes? - Blaze não havia gostado da atitude precipitada de Ai. A garota esboçou uma reação, mas percebeu que realmente estava errada.

- Sim, nós dois seremos os desafiantes.

- Ótimo. E você, não vai falar nada? - Blaze se direciona a Mya.

- Eu quero participar também. - Mya lançou um olhar obscuro para o Gym Leader, e depois para Ai. Alfred se aproximou da garota e sussurrou em seu ouvido :

- O que você tá fazendo? Qual a utilidade disso?

- Eu quero mostrar pra essa sua amiga... do que eu sou capaz. - respondeu também com um sussurro.

- Quando ela disse que você não era capaz de alguma coisa?

- Ela não disse. Mas eu quero mostrar.

- Se você insiste... - agora falando mais alto - Pode ser uma Batalha Tripla, Blaze?

- Uma Batalha Tripla... Claro, será interessante. Mas, desse modo, cada um de vocês usará apenas um Pokémon, enquanto eu uso três.

- Perfeito. - disse Alfred.

Blaze voltou para o lado mais profundo do Gym e posicionou-se à frente de seu trono. Os três desafiantes posicionaram-se do lado oposto do lago congelado. Alfred no meio, focado em Blaze. Mya à sua esquerda, olhando para Ai com o mesmo olhar sombrio de antes. E à direita de Alfred estava Ai, mexendo em sua bolsa branca, escolhendo seu Pokémon.

- Serei o primeiro a mostrar os Pokémon! Walrein! Weavile! E... Articuno!

Blaze chamou seus três Pokémon, entre eles, um dos Pássaros Lendários. Alfred e Mya exclamaram com a visão do Pássaro, enquanto Mya ficou indiferente, com o mesmo olhar de momentos atrás.

- Ele vivia nas profundezas dessas cavernas. Um dia, ouvi seu canto, nas profundezas da caverna. Ele estava tentando ajudar um viajante, desmaiado próximo à água, provavelmente era alguém que estava procurando o Gym e se perdeu. Eu o levei para o Pokémon Center e voltei para batalhar com o Articuno, que, por algum motivo, estava me esperando. Fizemos uma batalha e eu o capturei.

Alfred e Ai estavam surpresos. Era a primeira vez de Ai vendo um lendário. Alfred, porém, havia visto Ho-Oh, fora de si, no Tempo em que encontrou Mya, que, por sua vez, deve ter visto muitos outros. Ela já estava com a Pokéball na mão, assim como Alfred, ambos esperando a escolha de Ai.

- Vai logo, garota. Eu e o Alfred já escolhemos, só falta você.

- Pronto! É esse que eu escolho! - Ai respondeu com um sorriso para Mya. A outra garota, porém, continuava séria.

- Certo. Eu primeiro! Charmander, mostre as gloriosas chamas douradas!

- Dewott! Revele seu poder oculto! Mostre o valor da disciplina no treinamento!

- Apareça e mostre seu poder, Mestre das Ilusões, Zoroark!

Charmander surgiu no campo de gelo lançando um dourado Flamethrower. Dewott apareceu de braços cruzados com uma expressão séria. Seu olhar estava fixo em Weavile. Zoroark saiu da Pokéball liberando um grito de guerra. Os seis Pokémon estavam no campo congelado. A Batalha estava prestes a começar.

- Um... Charmander dourado!? Onde você encontrou um Pokémon desses, Alfred!?

- Não é hora pra isso, Ai. E parece que seu Zorua evoluiu.

- É, ele evoluiu. Pensei que você sabia.

- Walrein, Ice Beam em todos eles! - Blaze não queria esperar a conversa de seus adversários e iniciou a Batalha.

- Dewott, bloqueie o Ice Beam com o Razor Shell!

O Pokémon aquático pulou na frente do movimento inimigo e o bloqueou com dois Razor Shells, um de cada concha que fica presa em sua pelagem mais escura. Uma névoa se formou. Os três desafiantes não podiam ver nada.

- Dewott, use o Razor Shell no Weavile!

Dewott se moveu em uma velocidade surpreendente. A partir do momento em que estava fora da névoa, foi possível ver que os Razor Shells haviam sido congelados pelo Ice Beam.

- Weavile, bloqueie com o Metal Claw! Walrein, Ice Ball no Dewott!

- Zoroark, rápido, Dark Pulse no Walrein!

- Charmander, Flamethrower no Articuno!

- Articuno, Blizzard!

O campo de batalha foi envolvido por caos. Não era possível ver se os movimentos haviam acertado seus alvos. Após a névoa, formada mais uma vez, abaixar, foi possível notar Articuno próximo ao teto do Gym, Charmander à frente de Alfred, Zoroark a dois metros de Walrein, que fez um buraco na superfície do gelo do lago e estava submerso nas águas gélidas, e Dewott e Weavile trocando Razor Shells e Metal Claws.

- Walrein, Ice Ball!

- Zoroark, pule nas pedras da parede.

Zoroark obedeceu a ordem de Ai. Desse modo, poderia se proteger do Ice Ball. Ai apenas se esqueceu do...

- Articuno! Blizzard!

- Droga! Charmander, use o Flamethrower no Articuno!

- Walrein, Hydro Pump!

O ataque de Walrein pegou Charmander desprevinido. O Pokémon dourado foi jogado na parede que estava atrás dos três desafiantes.

- Dewott, continue com o Razor Shell!

Weavile desesperadamente se protegia com o Metal Claw. Enquanto isso, Zoroark sofria com o Blizzard de Articuno.

- Weavile, Dark Pulse!

Dewott foi lançado para o outro lado do Gym. Weavile finalmente estava livre do Pokémon adversário.

- Walrein, Ice Ball no Dewott! Articuno, Ice Beam no Zoroark!

- Zoroark, bloqueie com o Dark Pulse!

Zoroark conseguiu bloquear o ataque de Articuno, mas Dewott, foi atingido pelo Ice Ball, que ficava cada vez mais forte e mais rápido.

- Zoroark, ajude o Dewott, Night Slash no Walrein!

- Eu não preciso da sua ajuda, Ai! Dewott! Shell Boomerang!

Zoroark obedeceu Ai e saltou em direção a Walrein. Suas garras vermelhas estavam cobertas por uma aura sombria. Porém, enquanto estava no ar, Articuno o congelou com um Ice Beam. O Pokémon congelado estava preso ao teto e ao solo do Gym por uma grossa camada de gelo. Ao mesmo tempo, Dewott bloqueava um Ice Ball com a concha de sua mão esquerda, dando-lhe tempo suficiente para transformar a outra concha em uma espécide de Razor Shell duplo, em forma de bumerangue, e jogá-lo em Walrein, parando a sequência de Ice Balls. Por ser um bumerangue, a concha já estava de volta com Dewott. De repente, uma enorme massa de fogo voou em direção a Weavile. Era o Fire Blast de Charmander.

- Charmander, se aproxime do Weavile e use o Flamethrower!

- Weavile, vá em direção ao Charmander!

Os dois Pokémon corriam, se encarando. Quando Charmander usou o Flamethrower...

- Weavile, desvie e use o Night Slash!

O Pokémon de Gelo deslizou por baixo do ataque de Charmander enquanto preparava o Night Slash. Quando Mya ouviu as ordens de Blaze, disse para Dewott :

- Shell Boomerang!

A concha bloqueou o Night Slash e voltou para Dewott, que, por ordens de Mya, lançou um Double Shell Boomerang em Walrein. O gigantesco Pokémon submergiu para tentar desviar, mas as conchas o seguiram. Essa foi a chance perfeita para Charmander lançar Weavile na direção do congelado Zoroark com um Fire Blast à queima roupa. Articuno tentou impedir que Weavile retirasse Zoroark do pilar de gelo, mas Ai foi mais rápida. Quando viu Weavile sair do chão, começou a ordenar :

- Zoroark! Night Daze!

Uma aura vermelha envolveu Zororak, que, em um segundo, liberou uma quantidade imensa de energia vermelha, que destruiu o pilar de gelo, as pedras nas paredes e levou Articuno e Weavile ao chão. Zoroark pouso na frente de Ai e Weavile caiu desmaiado no lago congelado, quebrando a superfície e afundando. Charmander voltou a ficar logo à frente de Alfred e Dewott à frente de Mya.

- Derrotaram um dos meus Pokémon e fizeram um grande estrago nos outros dois... Volte Weavile.

A luz vermelha que emanou da Pokéball de Blaze adentrou o lago e pegou Weavile. Os três desafiantes estavam cada vez mais próximos da vitória, mas seus três Pokémon estavam extremamente cansados.

- Articuno! Walrein! Double Blizzard!

Uma enorme nevasca cobriu o Gym. Dewott e Charmander foram congelados e Zoroark derrotado.

- Droga... É com vocês agora. Volte, Zoroark.

- Eu sabia que você ia perder, Ai!

- Cala a boca, Mya. Não é hora pra você brigar com a Ai! Charmander, use o Overheat!

Chamas douradas derreteram o gelo que prendia Charmander e Dewott. Tais chamas iam em direção a Articuno, mas foram bloqueadas pelo Hydro Pump de Walrein.

- Agora, Dewott, acabe com o Walrein com um Hyper Aqua Jet!

Dewott usou o Aqua Jet e o Hydro Pump, criando o Hyper Aqua Jet. A velocidade foi surpreendente, mas o efeito colateral também. Walrein estava derrotado, mas Dewott estava ainda mais machucado.

- Articuno, não deixe que ele escape! Hyper Beam!

O movimento derrotou Dewott. Não havia como escapar ou bloquear um ataque tão poderoso.

- Droga... Volte, Dewott... Agora é com você, Alfred...

- Volte, Walrein. Articuno contra Charmander. Se pelo menos ele fosse um Charizard... Poderia ser uma Batalha Aérea...

- Não precisamos voar! O Charmander ativou o Blaze! Só precisamos de um movimento! Flamethrower!!

- Ice Beam!!

Os dois ataques se chocaram no centro do Gym, causando uma enorme explosão. Mais uma vez, névoa cobria o Gym. Um dos Pokémon poderia estar derrotado. Apenas uma coisa podia ser vista. Uma luz dourada emanava do meio da névoa. Parecia um Sol Dourado ao amanhecer de um dia nublado. Um grito pôde ser ouvido vindo da direção da luz. Não era Charmander. Não, não era e não voltaria a ser. O pequeno Charmander Dourado, que sobreviveu a muitas coisas, com apenas uma cicatriz, estava diantes dos quatro treinadores e do Pássaro Lendário como um novo Pokémon. Charmeleon, com a mesma cicatriz no pescoço, porém, mais dourado e com uma aura dourada mais poderosa, causada por sua habilidade, lançava chamas douradas para cima. O gelo das Seafoam Islands, ileso por centenas, talvez milhares de anos, começava a derreter.

- O... Blaze fez ele... evoluir...? - Mya finalmente não estava séria. Estava extremamente surpresa com a evolução. E não era apenas ela. Todos os treinados estavam.

- Sim, o Blaze o fez evoluir... A questão é... Qual dos dois? - questionou o treinador do recém-evoluido Pokémon.

- Sinto que ele se igualou ao poder do Articuno! Como isso é possível!? - perguntou com um grito o Gym Leader.

- Sinto que aquilo foi aperfeiçoado com sua evolução, Charmeleon!

O Pokémon de Fogo concordou. Estava confiante para fazer o ataque que falhara nos treinamentos que puderam fazer no dia anterior, em Pallet, e em Pewter, antes do Gym. Não foi um treinamento extenso, mas foi eficaz, assim como o disciplinado treinamento de Dewott.

- Vai, Charmeleon! String of Fire!

Charmeleon encheu o peito com ar em um milésimo de segundo. A chama dourada em sua cauda aumentou e brilhou mais intensamente. Um fio de fogo, um Flamethrower concentrado em um fino e único raio, saiu de sua boca.

- Articuno, Ice Shield!

Um Protect de gelo cobriu o Pássaro Lendário. Inútil. A proteção foi quebrada pelo String of Fire, que atravessou o peito de Articuno e, ao ficar três metros do teto, se expandiu, formando um raio de fogo de enorme diâmetro, destruindo as paredes e o gelo da Seafoam Islands e alcançando os céus. O String of Fire podia ser visto de Saffron City, como foi noticiado nos jornais de Kanto, horas depois. O Pássaro Lendário estava derrotado, com um pequeno furo em seu peito. Suas plumas estavam ficando cada vez mais manchadas de sangue. Não morreria, mas não poderia batalhar por um bom tempo. Charmeleon havia despertado um novo poder. Havia derrotado um Pássaro Lendário, comandado por um exímio treinador. Ele não era mais um Charmander. Poderia a Profecia ter sido quebrada?

- Ina... creditável... Meu Articuno... Derrotado por um poder tão grande... Sem dúvida vocês merecem a Badge. Mesmo sem um bom trabalho em equipe, vocês conseguiram me derrotar. E, não sei se vocês perceberam, ou se tentaram fazer isso, mas vocês trabalharam em equipe. Aquele Night Daze... Não teria sido possível sem o Fire Blast ou o Shell Boomerang... - disse o Gym Leader enquanto fazia um curativo em seu Pokémon.

Mya olhou para Alfred e Ai. Os três sorriram. Talvez toda aquela rivalidade, todo aquel ciúme, tenha desaparecido. Não durou nem mesmo um dia, mas foi forte.

Luz entrava pelo buraco feito por Charmeleon, agora dentro de sua Pokéball para descansar. Tal luz iluminava todo o Gym, mas em especial o trono de Blaze. Isso era estranho, pois o buraco não estava em um ângulo favorável para tanto. Pedaços de gelo caiam do teto, junto de um fina névoa e algumas gotas d'água. De repente, o gelo começou a cair mais rápido. A névoa ficou mais densa. Uma explosão ocorreu atrás do trono de gelo de Blaze. Cacos de gelo voaram na direção dos quatro. Um cortou o canto do olho esquerdo de Alfred. Outro acertou a parte exterior do braço direito de Ai, alguns centímetros abaixo de seu ombro, um pouco acima do fim de seus cabelos. Mya e Blaze não foram atingidos. Uma luz prateada emanava da parede onde ocorrera a explosão. Os quatro se aproximaram, liderados por Blaze.

- Eu não... acredito! Não se aproximem! Isso é... o que meu pai procurou por décadas aqui e encontrou apenas uma vez! Isso é... uma... Mist Stone!
avatar
SuperPikachu
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 12/11/2011


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kanto - A Região dos Mestres

Mensagem por Yumo em Sex 1 Jun 2012 - 11:09

NOSSA!!!!!!!!!!!!!!! Rainbow Nunca havia sentido tanta emoçao e aflito ao mesmo tempo em toda minha vida!Cara,voce conseguiu realmente me surpreender com o cap. de hoje.Na verdade eu poderia dar 99% ao cap. de hoje,bem que o unico motivo foi a confusao da triple batle,nao sei se foi somente eu,mas eu acho que ela ficou meio que confusa,me perdi varias vezes.
Mesmo assim continua incrivel!Meus parabens e continue assim,mas,pelo amor de deus,nao feche ou desista dessa fic,voce pode destruir sonhos cara... Big Grin
Meus parabens e espero mais cap.s,quer dizer,SUPER CAP.S!
avatar
Yumo
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 31/01/2012

Frase pessoal : Always Hufflepuff!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kanto - A Região dos Mestres

Mensagem por LoKu-kun em Sex 1 Jun 2012 - 11:50

tah ficando mto boa a fic
mas comcordo com o Pedro-Ketchum, a parte da batalha tripla ficou meio bagunçada, eu tbm me perdi varias vezes e encontrei um erro nao um ortografico mas sim de efeito.

@SuperPikachu escreveu:Zoroark conseguiu bloquear o ataque de Articuno, mas Dewott, foi atingido pelo Ice Ball, que ficava cada vez mais forte e mais rápido.

O ataque Ice Ball cada vez que é usado fica mais forte e mais lento, pq cada vez que faz o atk a bola de gelo fica maior entao demora cada vez mais pra atkar

mas fora isso tudo ok
aguardo outros caps

PS: Adorei o Ice Sword( Razor Shell congelada)
avatar
LoKu-kun
Membro
Membro

Masculino Idade : 24
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 04/05/2012

Frase pessoal : #EuDigitoComoFaçoAmor


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kanto - A Região dos Mestres

Mensagem por Hyurem em Sab 2 Jun 2012 - 20:20

Muito bom cap!

Nunca achei que iria ver uma batalha tripla em uma fic. Concordo com LoKu-kun e pedro-ketchum que ficou meio bagunçado a parte da batalha.

Gostei do String of Fire. E, paidocéu, que Dewott rápido! Shocked

Continue assim!
avatar
Hyurem
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 16/08/2011

Frase pessoal : O Tempo é precioso, imutável e irrecuperável


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kanto - A Região dos Mestres

Mensagem por Philipenfbr em Qua 6 Jun 2012 - 12:59

Estou ancioso pelo próximo capítulo, esse último foi incrível me prendeu nessa cadeira até a última letra X_X

Poderia ler também a minha fic? O nome é Pokémon: Dimensional Challenge, se passa na região de Sinnoh, vlw e gogo lançar o próximo cap Smile
avatar
Philipenfbr
Membro
Membro

Masculino Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 02/06/2012


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kanto - A Região dos Mestres

Mensagem por SuperPikachu em Sab 30 Jun 2012 - 22:20

Desculpem pela demora >.< Essas duas ultimas semanas foram cheias de provas e antes eu tava sem inspiração pra escrever...

@pedro-ketchum Então, as triples battles sao meio dificeis de se coordenar XD Mas pode ter certeza que fiz o melhor que eu pude e que se tiver mais desse tipo de batalha vou tentar deixar menos confuso XD
E que bom que você gostou XDD

@LoKu-kun O Ice Ball é assim? XD É que eu lembrei de um episodio antigo, acho que de Hoenn, que o Ash tinha que vencer um cara que usava um Walrein numa ilha e ficava cada vez mais rapido... Mas acho que ele derrotou o cara porque a Ice Ball ficava cada vez mais devagar XD

@Hyurem Fico feliz que tenha gostado^^

@Philipenfbr Que bom que gostou^^ Então, eu dei uma procurada aqui no forum e não achei... Mas eu também quase não tenho tempo pra ficar lendo x.x

Bom, esse capitulo nao é tão "épico" como o anterior, mas é IMPORTANTÍSSIMO pra histórria. Esquero que gostem Very Happy


Capítulo 20 - Os Segredos da Mist Stone

- Mist... Stone...!? O que diabos é isso!? - perguntou Alfred.

- As Mist Stones... - Blaze começou a explicar - são as Stones que podem evoluir simplesmente qualquer Pokémon, tornando-os seres extremamente próximos da perfeição, se não os seres mais perfeitos de todo o Universo. Eles se tornam PokéGods.

- Poké... Gods...? - Alfred estava assustado. Ai parecia ter ouvido o termo antes, sua surpresa era menor que a dos outros dois.

- Sim, PokéGods. Os Pokémon que possuem um poder superior ao conhecido pela humanidade. O Destino deles é vencer todos seus inimigos. Se perderem, estão destinados a morrer.

- Eu... não acredito... Uma... Stone... faz tudo isso...? Como é possível...? - Alfred estava realmente com medo pela primeira vez desde que chegara em Kanto.

- Sim, as Mist Stones são consideradas Lendas por muitos, e são poucos os que têm conhecimento de sua existênica. A Lenda diz que as Mist Stones existem apenas aqui, nas Seafoam Islands, e se desintegram depois de serem ativadas. Alguns dizem que podem fazer até humanos chegaram a uma nova forma. Uma forma superior. Foi por esses motivos que meu pai, há mais de quarenta anos, veio para as redondezas das Seafoam Islands e fundou o Laboratório de Cinnabar. O objetivo dele e de seus companheiros era apenas um : clonar Mew. - quando ouviram o nome do Pokémon, os corações de Alfred e Mya bateram mais forte - Tudo que haviam tentado havia falhado. Diversas máquinas de clonagem foram destruídas pelo poderosíssimo DNA de Mew. A propósito, tudo que tinham eram alguns fios de DNA. Por mais que tentassem, não conseguiriam cloná-lo com os aparelhos do Passado. Porém... eles sabiam do poder infinito das Mist Stones. Uma delas seria mais que suficiente para clonar Mew. Eles demoraram alguns meses para encontrá-la. Talvez tenha chegado a anos. Manter o pouco DNA que tinham de Mew não foi fácil. Eles conseguiram a Mist Stone e ainda tinha o DNA, mas...

- Eles conseguiram clonar o Mew!? - perguntaram os três garotos. Eles ouviam Blaze, mas todos os quatro tinham seus olhos fixos na Lendária Stone.

- Sim, conseguiram. Porém... como reza a Lenda... cada Mist Stone tem um único destinatário. Um único Pokémon, ou, talvez, segundo algumas teorias, humano, pode adquirir o seu poder por completo. Se utilizado em alguém que não seja seus destinatário, sua radiação não é liberada de forma correta, e o processo de evolução é distorcido. Foi exatamente isso que aconteceu. A Mist Stone que meu pai e seus colegas encontraram... não era destinada àquele Mew. Pelo menos, não era destinada à sua clonagem. Deste processo... nasceu o primeiro e único clone de Mew, Mewtwo. Esse Pokémon é, além do primeiro e único clone de Mew, o primeiro e único PokéGod. Não, não um PokéGod. Ele se encaixaria melhor na categoria de Pseudo-Pokégod. Ele não tem todas as características de um PokéGod, já que se tornou um com uma Mist Stone que não era sua. Ele não tem todo o poder de um PokéGod. Na verdade, não chega a nem mesmo um centésimo do poder de um verdadeiro PokéGod. Sua única vantagem em relação a um verdadeiro PokéGod é que ele não morre quando derrotado.

- Então... Mewtwo é mesmo o Pokémon mais poderosos deste Planeta... - murmurou Alfred - As histórias que ouvi sobre ele... eram verdade.

- Sim, era tudo verdade. Mas duvido que você soubesse de metade disso...

- Realmente, eu não sabia, mas... como tiramos essa Mist Stone dai se não podemos tocá-la? Como seu pai pegou a dele?

- Não sei, isso não constava nos registros...

- Alfred... - disse Ai, tirando os olhos da Mist Stone e focando-os em seu amigo - você não acha que o Riolu possa resolver isso?

- Um Riolu... Ele controla bem a Aura?

- Melhor do que você poderia imaginar...

- Não custa nada tentar. Chame esse tal Riolu e tente.

- Certo. Riolu, preciso de sua ajuda!

O Pokémon azul apareceu no que, momentos antes, era um Gym. Ele continuava extremamente cansado. Mais uma vez, sua Aura seria necessária.

- Riolu, preciso que você pegue aquela Stone com sua Aura. Você não pode tocar nela, só sua Aura pode. Entendeu?

"Sim, entendi" - comunicou-se apenas com seu treinador.

Quando Riolu estava erguendo os braços, Alfred o impediu e perguntou:

- Depois que o Riolu pegar isso com a Aura, o que ele fará?

"Deixe isso comigo. Me comunicarei com essa Stone. Saberei o que fazer com ela."

- Você tem certeza, Riolu? - parecia que Alfred falava sozinho, sem resposta de Riolu. O Pokémon não se movia nem um milímetro para comunicar-se.

"Sim. Sinto que isso é o que vai acontecer. Minha Aura me diz isso."

- Certo. Pode continuar então, Riolu.

O Pokémon ergueu os braços em direção à Mist Stone. Seu corpo ficou envolvido por sua Aura azul. Seus olhos vermelhos se tornaram azuis. A Mist Stone começou a se mover. Riolu já estava cansado. Sua Aura não poderia conter poder infinito por muito tempo. Ela começou a comunicar-se com ele, e se fundiu à Mist Stone. Uma pequena esfera de luz azul começou a voar descontroladamente pelo Campo iluminado pela Luz do Sol. Riolu perdeu as forças e desmaiou em meio ao gelo.

- Cuidado! Não sei o que pode acontecer se isso tocar em alguém! - disse o Gym Leader.

A pequena esfera foi em direção a Ai, atravessando seu peito e desaparecendo. Ela, assim como Riolu, desmaiou.

- Blaze, o que a gente faz agora!? - Alfred estava desesperado.

- Precisamos ir o mais rápido possível pro Pokémon Center! Acho que daria pra sair por aquele buraco que o Charmeleon fez se ele não estivesse tão alto...

- Rápido! O que vamos fazer!?

- Precisamos achar um jeito de carregar os dois pra fora!

- Simples! Riolu, volte! Eu mesmo vou tirar a Ai daqui! Só preciso que vocês me digam o caminho! - Alfred disse essas palavras enquanto pegava Ai no colo. O corte próximo a seu olho começou a sangrar, assim como o corte no braço de Ai.

- Você... quer ajuda... Alfred?

- Não, Mya!! Não posso deixar nada acontecer com ela! Eu já falei, só me mostre o caminho!

Mya percebeu a gravidade da situação e se calou. Blaze estava indo na frente, mostrando o caminho, Alfred com Ai em seu colo logo atrás dele e Mya por último, como uma segurança, para o caso de algo acontecer. Depois de alguns minutos, podiam ver a Luz do Sol adentrando a caverna. O Pokémon Center ficava a alguns metros da entrada.

- Joy! Joy! Precisamos da sua ajuda! - gritava Blaze enquanto entrava no Pokémon Center. A Enfermeira ficou assustada. Nunca havia visto Blaze tão preocupado. Na verdade, era extremamente rara sua vinda à superfície.

- O... que aconteceu...?

- Não sabemos direirto. Mas você precisa cuidar dessa garota e de um Pokémon. Alfred!

- Certo! - o garoto pegou a Pokéball de Riolu e a colocou sobre o balcão - E ela...?

- Por aqui, por favor. - disse a Enfermeira, ainda assustada, mas tentando acalmá-los. Alfred seguiu-a por um longo corredor, até chegarem a um quarto onde Ai poderia descansar.

Horas se passaram. Nem Ai nem Riolu haviam aparecido ainda. Poderia esse ser o fim de ambos? Poderia a Mist Stone ter acabado com ambos? Ou teriam chegado à forma superior? Os segundos passavam como horas. Não apenas para Alfred, para Blaze e Mya também. Alfred andava de um lado para o outro no Salão Principal do Pokémon Center. Blaze e Mya tentaram inúmeras vezes fazê-lo acalmar-se, mas sem sucesso. Suas pernas doiam de tanto andar, mas ele não pararia até ter uma resposta da Joy.

- Alfred... Se preocupar não vai fazer nada mudar... - Mya tentava mais uma vez acalmá-lo.

- Eu sei, mas... Não consigo ficar parado...

- Alfred... - Mya suspirou enquanto virava mais uma vez para os sofás do Pokémon Center. Segundos antes de se sentar, Joy apareceu e disse, com um sorriso:

- Os dois vão ficar bem. Só precisam de algum tempo.

Uma explosão de alegria atingiu o coração de Alfred. Ele correu para Mya e a abraçou. Ela retribuiu o abraço com a mesma força. Por mais que tivesse tido alguns momentos ruins com Ai, tinha aprendido a gostar da garota.

- Bom, já é noite, e vocês ainda não pegaram suas Badges - disse Blaze levantando-se do sofá. - Aqui. Entreguem esta outra para Ai quando ela acordar.

- Mas, Blaze, você já vai? - indagou Alfred.

- Sim, preciso reconstruir o Gym. Estarei esperando vocês no Indigo Plateau! - saiu do Pokémon Center com um sorriso no rosto.

- Eu nem pude falar do Riolu vir de um fóssil com ele... - disse para Mya - Bom, acho que não tinha muita importância mesmo...

- Vocês gostariam de ir ver os dois?

- Sim, claro. - respondeu Alfred.

A Enfermeira levou os dois para o quarto onde Riolu e Ai estavam. Riolu estava deitado em uma cama, com alguns fios ligados ao seu corpo. Ai, além de ter os fios ligados ao corpo, respirava através de aparelhos.

- Ai... - suspirou o garoto - Riolu... Por que todos perto de mim sofrem!? - disse dando um soco na parede do quarto - Por quê!? - o corte em seu olho esquerdo havia parado de sangrar, mas, agora, uma lágrima escorria pelo pequeno rastro de sangue.

- Alfred... - Mya abraçou Alfred por trás e sussurrou em seu ouvido - Vai ficar tudo bem... Nossa missão... Nosso objetivo... É maior que tudo que está acontecendo, e eu sei que vai ficar tudo bem. Tenho certeza. Eu sinto isso. Só não podemos demorar... Cada dia que se passa, nosso inimigo fica mais forte. Tudo vai começar no Indigo Plateau...

- Então vai ser depois da Indigo League...? Precisamos ficar no Indigo Plateau por mais alguns tempo então...

- Sim. - Mya soltou Alfred e caminhou na direção de Ai - E ela é a chave pra tudo isso...

- A Ai é... a chave...?

- Sim. - seus olhos verdes brilhavam mais uma vez, e desta vez, Alfred percebeu.

- Entendo... Mas não tem nada que podemos fazer agora além de irmos dormir...

- Sim, vamos.

Alfred e Mya sairam e foram para seu próprio quarto. Ambos estavam exaustos. Dormiram quase que imediatamente.

No dia seguinte, Alfred e Mya foram ao quarto de Ai e Riolu. Nenhum deles estava lá. Joy apareceu e lhes disse que estavam no Salão Principal tomando o café-da-manhã.

Os dois foram para o Salão, para encontrar seus amigos. Aproveitariam e tomariam o café-da-manhã também. Quando chegaram, viram Riolu com o peito e os braços enfaixados, e Ai com faixas em seu braço, onde havia adquirido um corte no dia anterior, na testa e na barriga. Ela não usava mais os casacos, estava agora com uma regata branca.

- Ai, você está bem? - Alfred correu na direção de sua velha amiga e a abraçou.

"É bom ver você também, Alfred." - disse Riolu através de sua Aura.

"Desculpa, Riolu, mas a Ai estava respirando através de aparelhos ontem..."

"Eu entendo."

- Claro que sim! Você acha que aquilo ia me deter!? - respondeu com um sorriso no rosto.

- Claro que não! - respondeu Alfred rindo - Ah, quase esqueço, Blaze te deixou isso. - Alfred entregou a Badge para Ai.

- Quase me esqueço! Mas... cadê ele?

- Ele já voltou pro Gym. Pra resolver o que o Charmeleon fez.

Ai riu e se sentou novamente, junto de Mya. Alfred esperou Riolu terminar e o chamou para sua Pokéball, para, então, se sentar. Os três conversaram por algum tempo. Ai lhes disse que, com aquele Badge, já tinha quatro. Então, decidiram a próxima cidade, a mais próxima, Fuchsia City, onde Alfred e Ai conseguiriam suas terceira e quinta insígnias. Quando se levantavam, Joy avisou:

- Alfred, uma ligação de Pewter!

O garoto correu para o telefone. Após alguns minutos de conversa, pediu para Joy enviar seu Snivy. Após a rápida transferência, Alfred chamou seu Pokémon e o abraçou. A saudade estava consumindo ambos. As duas garotas ficaram felizes por verem a alegria daqueles dois.

Depois desses acontecimentos, Alfred chamou o Pokémon de volta para a Pokéball e, acompanhado de Mya e Ai, seguiram seu caminho para o Leste das Seafoam Islands, local ligado, através de uma ponte, construída há menos de um ano, a Fuchsia City.
avatar
SuperPikachu
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 12/11/2011


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kanto - A Região dos Mestres

Mensagem por Hyurem em Seg 2 Jul 2012 - 9:12

Hello, minna!

Seu cap foi muito muito interessante. Mist Stone... Pelo que entendi os portadores das pedras ficam com a força de Arceus, ou mais! Achei um tantinho exagerado quando o Blaze falou que o Mewtwo não tinha nem um centésimo da força de um Poké God, mas beleza.

Bom é só isso!
Falô!
avatar
Hyurem
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 16/08/2011

Frase pessoal : O Tempo é precioso, imutável e irrecuperável


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kanto - A Região dos Mestres

Mensagem por LoKu-kun em Seg 2 Jul 2012 - 22:33

caraca essa Mist Stone é bem [palavra censurada] kk
queria usar uma dessas no Magikarp
a história tá cada vez melhor ein parabens
avatar
LoKu-kun
Membro
Membro

Masculino Idade : 24
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 04/05/2012

Frase pessoal : #EuDigitoComoFaçoAmor


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kanto - A Região dos Mestres

Mensagem por SuperPikachu em Qui 5 Jul 2012 - 13:55

Pessoal, a Mist Stone e os Pokégods não são invenção minha XD São termos MUITO antigos, do tempo da Red/Blue...
Não sei se alguém conhece os termos, mas é bom deixar claro de onde ta saindo isso tudo. E, mesmo sendo termos antigos, depois de Gold/Silver eles foram meio que esquecidos, e acho que nenhuma fanfic tenha esses elementos, e eles vão se encaixar muito bem aqui, além de serem fundamentais Smile

- http://www.blue-reflections.net/ragecandybar/projects/pokegods/
- http://bulbapedia.bulbagarden.net/wiki/Pok%C3%A9Gods

Mais informações sobre eles nesses dois link, mas ambos tão em inglês.
Eu ACHO que tem inclusive uma matéria daqui da PM sobre isso, mas não consegui achar...

@Hyurem, depois de ler o que tem nesses links (é muita coisa x_x mas a partir de um lugar são mais teorias de como conseguir os Pokégods, os Pokégods mais famosos e é meio irrelevante...), acho que da pra entender o negócio do Mewtwo não ter um centésimo do poder de um Pokégod XD
Não sei como comparar ao Arceus, porque, como eu disse, são termos MUITO antigos...

@Loku-kun, valeu Very Happy

Agora, mais umas considerações e o capitulo 21.
Dia 16 eu vou viajar, e só volto dia 9. Nesse tempo, vou ficar sem postar nada (por não ter acesso fácil ao computador e talz). Vou tentar postar até o 22, mas não prometo nada. O 22 vai ser meio que pra dar uma quebrada no ritmo de chegar em um Gym por capitulo. Ta realmente muito rápido. Mas ele vai ter coisas importantes XD Ou, no mínimo, interessantes XD
Sem mais delongas, trago pra vocês o capitulo 21. Espero que gostem^^


Capítulo 21 - Os Pokémon de Ai

Os três amigos caminham pela ponte que facilitava, e muito, as viagens das Seafoam Islands para Fuchsia City. Ela era como todas as outras pontes de Kanto: de madeira, dez centímetros acima da água, e sem nada em suas bordas, para facilitar a vida dos Pescadores, dos quais, aliás ela estava cheia. Depois de alguns minutos, um desses Pescadores desafia Ai. Com certeza não sabia de sua recente vitória no temido Gym das Seafoam Islands e, muito menos, de sua reputação como Vice-Campeã da Unova League. Sem hesitar, aceitou o desafio.

- Fique sabendo que eu nunca perdi nessa ponte!

- Eu não me importo com essas coisas. - respondeu sorrindo.

- E-eu... Vou fazer você se arrepender por isso!

- Eu serei o juiz, então! Serão usados dois Pokémon! Só... não destrua a ponte Ai, por favor.

- Pode deixar! Acabo com isso em um minuto! - disse rindo.

- P-por que me subestimam!?

- Duosion! - o Pokémon verde saiu de sua Pokéball como se estivesse dançando. Devia fazer algum tempo que não era chamado para batalha.

- Pokémon Psíquico... Crawdaunt! - o crustáceo apareceu na ponte com uma amedrontadora posição de batalha. O Pescador imaginou que Duosion e Ai se assustariam ao ver isso, mas foi ele quem se assustou ao ver a indiferença no rosto dos dois.

- Começem!

- Duosion, Reflect. - uma barreira quadrada de cor amarela envolveu o corpo de Duosion, para desaparecer segundos depois.

- Ha, você está morrendo de medo! Crawdaunt, use o Crunch! - o Pokémon pulou na direção de seu adversário com suas pinças abertas. Seu ataque, porém, foi bloqueado pelo Reflect, que voltou a aparecer centímetros antes de Crawdaunt fazer contato.

- Calm Mind. - de dentro de sua proteção, Duosion fechou seus olhos e ondas rosas e circulares se formaram em volta de seus dois cérebros. Isso serviu para focar ambos no mesmo objetivo, aumentando o poder de Duosion. - Agora, Energy Ball. - Duosion abriu seus olhos, criou uma esfera de energia verde entre seus pequenos braços, e a lançou em Crawdaunt, que caiu, já desmaiado, aos pés de seu treinador.

- Crawdaunt está fora de combate! A vitória é de Duosion. "Não sabia que a Ai tinha Pokémon tão fortes... Depois do Zoroark, ela mostra isso. Incrível!" - essas últimas três frases foram apenas pensadas por Alfred.

- Mas... como!?

- Vai logo, não temos o dia todo! - retrucou a garota.

- Certo... Blastoise! Acabe com ela, Hydro Pump!

- Light Screen. - outra barreira quadrada, desta vez azul, se formou em volta de Duosion, bloqueando o Hydro Pump. - Thunder. - o corpo verde de Duosion se tornou amarelo e lançou um poderosíssimo raio no inimigo.

- Blas... toise...

- Blastoise está fora de combate! O vencedor é Duosion! "Isso foi... assustador!"

O Pescador estava de joelhos na ponte, abismado com a velocidade com a qual fora derrotado. Todos os outros Pescadores olhando assustados para Ai, a garota que havia derrotado, em um minuto, como havia prometido, um dos Treinadores mais fortes que já passaram por aquela ponte. Quando a garota passou ao lado do Pescador caído, com seu Duosion ao seu lado, parou para lhe dizer, de um modo que todos ouvissem:

- O que eu mais odeio... São pessoas que se acham Deuses porque são um pouco melhores que alguns em alguma coisa... Pessoas que se acham muito mais do que realmente são. Pessoas assim... Me dão nojo... Percebi isso ontem, depois de derrotarmos Blaze. - ao terminar, os ventos do Oceano fizeram os dourados cabelos de Ai voarem, assim revelando seus curativos. - Vamos. - disse para os outros dois, chamando seu Pokémon para sua Pokéball.

- Isso foi... Incrível, Ai! - disse Alfred enquanto corria para acompanhar Ai.

- Só queria acabar com aquele idiota.

- Mas... Você não tava assim ontem, quando fomos batalhar com o Blaze?

- Sim, mas como eu disse, eu percebi que odeio pessoas assim depois de batalhar com ele. Ele lutou em uma Batalha Tripla sozinho, contra seis cérebros, e só perdeu pro ataque absurdamente poderoso do seu Charmeleon. ELE pode se achar incrível. Ele sabe que é muito bom, muito melhor que a maioria, mas ele não se acha mais que isso.

- Entendo... Por isso...

- Sim, por isso queria acabar com ele. Depois de tudo que aconteceu ontem, com a Mist Stone, eu abri minha mente.

"Abri minha mente". Alfred ouviu aquilo e imaginou que fosse o momento perfeito para falar sobre tudo sobre suas viagens no Tempo e sobre o Destino que fora conferido aos três, agora que Mya disse que Ai é a chave para tudo. Quando ele ia começar a falar, Ai o interrompeu:

- Vocês ficaram calados. Tudo bem?

- Claro. Só estou pensando em como você não venceu a Unova League com um Pokémon desses! - Mya respondeu rindo.

- Os Pokémon do meu oponente estavam no mesmo nível dos meus, mas ele era um Treinador melhor... Soube contra-atacar todas minhas estratégias com perfeição. E, na rodada anterior, ele derrotou um cara que tinha uma Cresselia.

- Inacreditável, o cara derrotou uma Cresselia e bloqueou suas estratégias... Como isso é possível...? - Mya estava espantada só por ouvir o relato.

- Depois, ao receber o Troféu de Campeão, anunciou que venceria a Indigo League também. Por isso vim pra cá. Pra mostrar pra esse cara... Que eu melhorei. Meu sonho é vencer uma League, mas só derrotar esse cara numa League... Já vai me deixar feliz.

Alfred olhou para o céu enquanto caminhavam, pensativo. Acima de alcançar seus objetivos, gostava de ajudar seus amigos, fazê-los felizes. Prova disso foi o tempo que passou com Snivy, em Unova. Poderia ter largado o Pokémon e seguido sua Jornada. Provavelmente terica chegado à Unova League. Depois de alguns segundos, olhou para Ai e disse:

- Pode ficar calma, eu sei que você vai derrotar esse cara, e vamos nos encontrar na Final!

Ai e Mya sorriram. Mya sabia que a Indigo League era só um passo para o real objetivo deles, mas, quanto mais fortes todos ficassem, maiores seriam as chances. Conversaram por mais algum tempo até chegarem à entrada de Fuchsia City, uma cidade verde com calçadas de pedras vermelhas. Próximo à entrada, estava o Pokémon Center e, ao lado, o Gym. Decidiram ir direto para o Gym.

- Crobat, Dark Pulse! - o Pokémon morcego derrotava um Alakazam quando os três entraram no Gym.

- Eu perdi... Achei que Pokémon Psíquicos seriam suficientes pra te vencer... De qualquer modo, obrigado pela batalha! - o Treinador então saiu do Gym.

- Ah, bem-vindos! Meu nome é Janine, e eu sou a Gym Leader daqui.

Janine era uma mulher mais alta que todos os três, de longos cabelos roxos. Suas roupas eram similares ás de ninjas e usava uma capa vinho.

- Viemos para te desafiar, Janine. Meu nome é Alfred e essas são Ai e Mya. Na verdade, só eu e Ai vamos te desafiar.

- Perfeito! Aquele foi só o primeiro desafio! Então, qual de vocês dois vão batalhar primeiro?

Alfred e Ai se olharam, ao que Alfred disse:

- Primeiro, as damas, não estou certo?

Ai deu um risinho e Janine olhou para Alfred com uma expressão feliz. Nem o conhecia direito e já gostava dele. Alfred tinha esse poder, as pessoas gostavam facilmente dele.

A Gym Leader se virou.

- Serão usados três Pokémon! Está bom pra você, Ai?

- Sim, Janine, está ótimo!

- Certo! Eu começo! Crobat, vai!

- Absol!

Os dois Pokémon surgiram no campo em pose de batalha. Crobat no ar, Absol na terra.

- Um Absol... Então está vindo com um Pokémon Dark pra bloquear o Dark Pulse... Muito bom, mas esse não é o único movimento do Crobat! Leech Life!

Crobat se moveu com uma velocidade surpreendente e mordeu o pescoço de Absol, que gritou de dor.

- Absol, tire ele dai com o Psycho Cut!

O chifre de Absol tornou-se rosa e aumentou. Crobat foi golpeado pelo chifre e lançado para perto de sua Treinadora.

- Future Sight! - os olhos de Absol adquiriram um brilho rosa, semelhante ao do Psycho Cut.

- Confuse R-...

- Me First!

Absol lançou um Confuse Ray em Crobat antes que Janine pudesse terminar a ordem. O morcego ficou voando sem rumo pelos ares do Gym.

- Agora, Ice Beam! - cristais de gelo envolveram o corpo de Absol, para depois de juntarem em frente a sua boca, que lançou um poderoso Ice Beam.

- Crobat! - Janine não acreditava. Crobat já estava derrotado. Não pôde fazer quase nada contra Absol. - Tsk... Se é assim... Nidoqueen! - a Pokémon entrou no campo com uma expressão diferente, como se fosse a rainha do time de Janine. - Earth Power!

- Desvie! - Absol pulou nas paredes para evitar o fluxos de energia que saiam do chão. Conseguiu desviar, mas...

- Superpower! - Nidoqueen voou na direção de Absol e o agarrou pelas patas traseiras. Em seguida, bateu o Pokémon nas paredes e no chão, até lançá-lo, desmaiado, aos pés de sua Treinadora, que estava chocada com o que havia acontecido.

- Absol... Volte. Você foi muito bem. Gallade, é sua vez!

- Um Pokémon com uma bela combinação de Tipos, mas... Megahorn!

- Shadow Sneak!

A sombra de Gallade passou por baixo de Nidoqueen, que ainda carregava seu Megahorn. Gallade apareceu na ponta de sua sombra. Então, segurou Nodoqueen pelos braços e usou uma combinação de Seismic Toss e Giga Impact. Nidoqueen estava quase perdendo, e Gallade estava machucado por seus próprios movimentos, quando Ai ordenou:

- Drain Punch!

Gallade se aproximou de Nidoqueen e desferiu o Drain Punch em seu rosto. A Pokémon caiu desmaiada, enquanto Gallade se sentia melhor que nunca.

- In... crível... - Alfred comentava com Mya.

- Depois de Duosion e Zoroark, Absol e Gallade...

- E ela tem um Vulpix... Só falta um Pokémon pra sabermos todos os que ela tem. Estou curioso, realmente curioso pra saber os seis Pokémon que chegaram na Final da Unova League...

- Muito bom, Ai, realmente muito bom! Mas sinto dizer que... Por esse você não passa! Drapion! Cross Poison!

O Pokémon nem havia chegado direito ao Campo e já havia envenenado Gallade.

- Droga... Psycho Cut!

Os braços de Gallade atingiram a mesma tonalidade do chifre de Absol, mas... Drapion é um Pokémon do Tipo Dark. Os ataques de Gallade não surtiriam efeito.

- Ice Fang!

Drapion segurou Gallade com as presas que são seus braços e o congelou completamente. Gallade estava imóvel, e não podia ouvir Ai. A batalha estava praticamente perdida.

- Acabe com ele com o Hyper Beam!

Ai fechou os olhos. Drapion terminava de carregar o Hyper Beam, e já o lançava com força total em Gallade. Porém, no momento em que ele tocou o gelo, uma grande rachadura foi feita e, no milésimo de segundo que teve, Ai ordenou:

- Focus Blast!

Gallade conseguiu fazer uma esfera de energia nesse milésimo de segundo e bloqueou o Hyper Beam. Janine não acreditava no que via. Ai tentava um contra-ataque!

- Close Combat!

Gallade adquiriu uma velocidade ainda maior e golpeou Drapion inúmeras vezes com seus socos e chutes. Gallade então deu um pulo para trás, para evitar um possível ataque de Drapion.

- Como você fez isso? Esse Gallade lutou com minha Nidoqueen e meu Drapion e... ainda tem forças...

- É simples! Meu Gallade... Nunca desiste! Protect e Focus Punch!

Gallade formou uma barreira de energia em volta de seu corpo e iniciou a carga do Focus Punch.

- Drapion, precisamos vencer com um golpe no momento exato, assim como ele virou isso no momento exato. Estratégia P!

Drapion concordou. Estava preparando a "Estratégia P", quando o escudo de Gallade se desfez e ele começou sua corrida em direção a Drapion. A Estratégia P consistia em paralisar o oponente com o Pin Missile e lançar um Hyper Beam. A estratégia estava funcionando, Gallade estava sendo atacado pelo Pin Missile, mas não estava diminuindo a velocidade. O veneno estava cada vez mais forte. O Pin Missile havia chegado ao fim e Gallade não hesitou por um segundo. Drapion estava prestes a liberar o Hyper Beam quando, repentinamente, parou e uma expressão de dor se formou em seu rosto.

- Perfeito, Gallade! Aproveite que o Future Sight se ativou agora! Focus Punch!

Gallade desferiu um poderoso soco no rosto de Drapion. As ondas de energia criaram uma onda de ar que fez os cabelos das duas, e de Mya, esvoaçarem. Drapion foi lançado na parede oposta do Gym. A expressão de Janine era de puro espanto. Gallade demonstrara um poder acima do normal. Os Pokémon de Ai sem dúvida eram incríveis. Quando recebiam a Badge, Gallade desmaiou por causa do veneno. Os garotos e a Gym Leader foram correndo ao Pokémon Center. Talvez esse fosse o motivo do mesmo ficar tão próximo ao Gym. A Enfermeira Joy da cidade disse que ele ficaria bem. Janine aproveitou e deixou seus três Pokémon também.

- Bom, acho que só vou ter meu desafio amanhã então...

- Quem disse que só tenho três Pokémon? Assim é ainda melhor, porque você batalha sem a mínima ideia dos Pokémon que vou usar!

Alfred sorriu. Saiu correndo do Pokémon Center, e, do lado de fora, gritou:

- Você vem ou não?

Janine e as garotas então seguiram Alfred. Em menos de um minuto, já estavam em suas posições para as batalhas.

- Ariados!

- Charmeleon!

Ariados surgiu lançando teias nas paredes e Charmeleon surgiu lançando chamas douradas para o teto.

- Um Charmeleon... Já vi muitos deles, mas nunca um dourado...

- É, ele é bem especial! - Alfred respondeu rindo.

- É o que veremos! Ariados, Formação D!

Ariados subiu nas paredes e usou o Double Team. Dezenas de Ariadoas nas paredes, e nenhum modo de saber qual era o real.

- Electroweb!

Dezenas de teias eletrificadas atingiram Charmeleon. Uma, porém, foi mais forte.

- Já descobriu, Charmeleon?

O Pokémon acenou positivamente com a cabeça.

- Ótimo! Overheat!

Charmeleon acertou o Ariados verdadeiro na primeira tentativa. Todos os clones criados pelo Double Team desapareceram e Ariados caiu no chão.

- Tsk! Toxic Spike!

Ariados usou sua teia para se pendurar no teto e lançar centenas de armadilhas venenosas no chão do Gym.

- Agora, Psychic!

Ariados usou seus poderes psíquicos para lançar Charmeleon na parede.

- Charmeleon, use suas garras pra se segurar na parede!

Charmeleon fez buracos na parede e ficou pendurado, evitando, assim, os Toxic Spikes. Ariados, porém, tinha muito mais habilidade nas paredes que Charmeleon, e torturou o Pokémon o máximo que pode com seu Pin Missile, até que...

- Charmeleon, pule no Ariados e use o Fire Punch!

Charmeleon se jogou em cima de Ariados e on derrotou com seu Fire Punch. Charmeleon quase caiu no chão, mas conseguiu se segurar na parede. Em algum momento ele teria que descer.

- Garbodor, sua vez!

Ao Pokémon aparecer no Gym, Ai virou o rosto, cobriu a boca e comentou com Mya:

- Ugh, que bicho NOJENTO!

Mya cobriu a boca e respondeu:

- É mesmo...

- Gunk Shot!

Garbodor lançou um jato de lixo em Charmeleon que caiu no chão. Estava agora envenenado. E muito machucado. Janine percebeu que o Blaze se ativaria e ordenou:

- Gastro Acid!

Charmeleon estava envolvido por mais uma camada de pura nojeira, e agora não poderia ativar sua habilidade. Charmeleon não poderia vencer, mas precisava causar o maior estrago possível.

- Flamethrower! Overheat! Inferno! Dig!

O Gym ficou repleto de fogo. Nada podia ser visto, e Garbodor não podia fazer nada para impedir. Quando as chamas sumiram, Janine percebeu que Charmeleon havia desaparecido.

- Flare Blitz!

Charmeleon saiu, envolto em fogo, do chão, acertando Garbodor. Porém, depois dessa sequência de ataques, Charmeleon já não aguentava mais.

- Volte, Charmeleon! Você conseguiu fazer mais do que precisava... Noctowl, essa é sua hora de brilhar!

- Um Pokémon que não vai tocar nos Toxic Spikes... Certo, Garbodor, Poison Gas!

- Defog!

O Poison Gas não chegou a menos de três metros de Noctowl.

- Hypnosis!

Noctowl usou seus grandes olhos para fazer Garbodor adormecer, e então...

- Nightmare! Dream Eater!

Garbodor estava sendo destruido dentro de sua mente. A tortura psicológica foi demais. Depois de apenas um minuto sobre esses efeitos, no qual Janine tentou acordar Garbodor para um contra-ataque, o Pokémon estava derrotado.

- Garbodor, você lutou muito bem, merece um descanso. Agora, Alfred, você vai conhecer o Pokémon mais forte deste Gym! Venomoth! Quiver Dance!

Venomoth saiu de sua Pokéball fazendo uma magnífica dança, que aumentava seu poder.

- Isso é inútil! Noctow, Hypnosis!

A Quiver Dance havia aumentado a velocidade de Venomoth, que facilmente desviou do Hypnosis e impediu, em seguida, Noctowl de usá-lo novamente, com seu Disable.

- Se isso não vai funcionar... Extrasensory!

- Continue com o Quiver Dance!

Mesmo com Noctowl usando movimentos Psíquicos, a velocidade de Venomoth havia sido muito aumentada, e este desviava com maestria dos ataques de Noctowl.

- Droga! Air Slash! Air Slash! Air Slash! Sky Attack!

Noctowl tentou repetidas vezes acertar o oponente, mas era tudo inútil.

- Signal Beam! Bug Buzz!

Os ataques, mesmo sendo normalmente pouco efetivos em Noctowl causaram um enorme dano.

- Mas... como?

- Tinted Lens! Essa é a habilidade do Venomoth!

- Tinted... Lens... "Já sei!" Noctowl! Future Sight!

Os olhos de Noctowl brilharam por um segundo, para pararem quando Venomoth acertou mais um Signal Beam.

- Obrigado, Noctowl. Você fez seu melhor...

- Só resta um Pokémon pra cada um de nós, Alfred! E meu Pokémon está com seu poder multiplicado! As probabilidades apontam pra mim!

- Perfeito, eu odeio quando as probabilidades estão do meu lado! Snivy! Use o Vine Whip pra não pisar no chão e evite que suas vinhas toquem nas partes envenenadas!

Janine não entendia. Alfred mandara um Pokémon que tinha desvantagem contra os dois Tipos de Venomoth, que já estava mais forte, e ainda estava confiante. Como era possível!

- Venomoth, não deixe que ele toque em você! Bug Buzz!

- Leaf Guard!

Snivy bloqueou o ataque de Venomoth com perfeição.

- Mas... isso é impossível! O Bug Buzz é um ataque sonoro!

- He... O Leaf Guard bloqueia todo o som do exterior, exceto minha voz!

- O quê!?

- Giga Drain! Leaf Storm!

O Giga Drain prendeu o Venomoth, agora, apesar de sua incrível velocidade, imóvel, e o Leaf Storm causou um dano rasoável, devido à dupla resistência de Venomoth.

- Energy Ball! Solarbeam! Glare!

Os dois ataques acertaram Venomoth, causando, novamente, um dano rasoável. Em seguida, Snivy paralisou-o com seu olhar, Glare. A mariposa estava caída no chão.

- Iron Tail!

Snivy acertou um poderoso ataque em seu inimigo paralisado, mas, para isso, tocou o chão e se envenenou. Agora ficar suspenso pelo Vine Whip seria inútil.

- Já chega! Preciso acabar com isso antes que saia mais do controle! Hyper... Signal Beam!

Venomoth concentrou toda sua energia e a liberou em direção ao Snivy. O Hyper Signal Beam tinha cerca de três metros de diâmetro, e seria super efetivo em Snivy. Poderia o Pokémon aguentar ao ataque e garantir a Alfred sua terceira Badge?


Última edição por SuperPikachu em Sab 7 Jul 2012 - 16:48, editado 1 vez(es)
avatar
SuperPikachu
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 12/11/2011


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kanto - A Região dos Mestres

Mensagem por LoKu-kun em Qui 5 Jul 2012 - 22:24

O.O
Caraca sem palavras para descrever esse cap
a batalha da Ai foi incrivel e a do Alfred esta mto boa mesmo
Venomoth OWNAAA
avatar
LoKu-kun
Membro
Membro

Masculino Idade : 24
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 04/05/2012

Frase pessoal : #EuDigitoComoFaçoAmor


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kanto - A Região dos Mestres

Mensagem por Yumo em Sab 7 Jul 2012 - 11:48

amei!(por que eu disse isso?Nao sou [palavra censurada]!Kkkkk(sem preconceito))
Gostei demais!voce pegou bem a descrição dos ataques,gosto disso!
Eu so acho que deveria revisar o texto sempre,rasoáveis erros de português ou aperto de teclas indevidas apareceram.
Continue assim e nunca desista dessa fic,pois como eu comentei antes,você pode destruir sonhos...
avatar
Yumo
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 31/01/2012

Frase pessoal : Always Hufflepuff!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kanto - A Região dos Mestres

Mensagem por SuperPikachu em Ter 10 Jul 2012 - 6:41

Algumas coisas realmente "escaparam" da revisão, desculpa XD Acho que arrumei tudo, ou a maior parte, do que tinha no capitulo anterior.
Como eu já disse, dia 16 vou viajar, voltando só dia 9. Vou tentar fazer pelo menos mais um capitulo depois desse.
Ah, sobre desistir, não vejo isso acontecendo, mas, como o final já ta bem feito na minha mente, caso eu desista, faço o capitulo final e o epilogo XD

Como sempre, espero que gostem =D





Capítulo 22 - Tranquilidade, finalmente

- Snivy!

O ataque acertou o Pokémon de Grama, e o jogou na parede do Gym. Uma nuvem de poeira se formou. Era impossível saber como Snivy estava, mas era possível ver Venomoth paralisado no chão.

- Snivy... Mais um ataque ridiculamente poderoso... Não, ele não pode ficar daquele jeito de novo!

Alfred caiu de joelhos com as mãos no rosto, se lamentando de suas escolhas. Ai e Mya abraçadas, observando da plateia.

- O Gallade provavelmente aguentaria esse ataque... Ou o impediria de ser usado... Se pelo menos o Alfred tivesse batalhado antes de mim...

- Ele vai ficar bem, Ai. A característica que seu Gallade tem, de nunca desistir... TODOS os Pokémon de Alfred a têm.

Ai olhou espantada para Mya. Sabia que Alfred era assim, mas... Teria ele passado isso para seus Pokémon?

- Snivy... Snivy! - Alfred continuava com as mãos no rosto. Nem ousava olhar para a direção de seu Pokémon.

- Bom, parece que acabou. - disse a Gym Leader.

- Snivy...

Janine estava pegando a Pokéball de Venomoth quando viu uma luz verde vinda do meio da poeira.

- Snivy... Isso é o... Overgrow?

- Overgrow!? E o Venomoth paralisado...! Venomoth, use o Signal Beam mais uma vez!

Apesar das ordens de Janine, Venomoth não conseguia fazer nada. O Pokémon de Alfred, que estava se levantando, mostrando o rosto cheio de lágrimas, que agora se enchia de esperança, se aproximava cada vez mais, com seu brilho verde. Finalmente, a poeira desaparecia. Snivy estava com um olhar determinado. Seu corpo todo brilhava, e sua Aura verde o envolvia. Então, ele liberou o ataque que demorou anos para aperfeiçoar... Frenzy Plant! Gigantescas raízes espinhosas sairam do chão e envolveram Venomoth para depois esmagá-lo. A batalha estava terminada. Snivy, porém, estava fora de controle. Ele destruiu todo o Gym com seu Frenzy Plant. Mya e Ai correram para fora pela porta quando perceberam o que aconteceria. Janine e Alfred, porém, não tiveram essa sorte. Foram atingidos pelo Frenzy Plant. Diversos furos foram feitos em suas peles, que sangravam. Em questão de minutos, Snivy destruiria toda a cidade. O Frenzy Plant, junto do Overgrow e da dor, havia controlado Snivy.

- Meu Deus... - diziam Ai e Mya ao mesmo tempo - O... que é isso!?

- Precisamos fazer alguma coisa! - exclamou Janine, que se levantava naquele momento, depois de ser lançada para fora do sobrara do Gym, assim como Alfred.

- Deixa comigo... Ele é meu Pokémon, eu preciso fazer isso. - quando Alfred terminou de falar, Charmeleon saiu de sua Pokéball. - Charmeleon, você não vai conseguir! Você foi envenenado! Volte!

Charmeleon desviou do raio de luz da Pokéball. Ele deveria ser o Pokémon a parar Snivy. Afinal, era seu rival. Alfred acabou por concordar. Precisavam agir rápido. O casulo formado pelo Franzy Plant ficava maior a cada segundo, e Snivy estava bem em seu centro.

- Certo, Charmeleon. Precisamos chegar ao Snivy! Flamethrower! Oveheat! Heat Wave! Inferno!

A chama na cauda de Charmeleon queimava com mais intensidade a cada ataque. Porém, eram todos inúteis contra o gigantesco Frenzy Plant.

- Droga, isso é impossível... Será que... O Snivy consegue me ouvir lá dentro...?

Alfred tentou alcançar Snivy com sua voz, mas era tudo em vão. O Frenzy Plant começava a rachar as paredes do Pokémon Center. Alfred só tinha uma opção.

- Charmeleon... Sei que isso vai consumir muito de você, mas é nossa única esperança. Talvez o Riolu consiga buscar o Snivy lá dentro depois disso, mas é necessário...

Charmeleon estava quase desmaiado, superando seus limites para ficar acordado. Alfred chamou Riolu para garantir que ele conseguisse buscar Snivy antes que mais camadas se formassem.

"Alfred... Eu posso ajudar o Charmeleon."

"Como!?"

"Posso usar minha Aura para fazer um tipo de Pain Split."

"Tem certeza?"

"Absoluta."

"Mas... O que ele precisa fazer... Só pode ser feito quando ele tiver muito pouca energia. Não sou eu decidindo isso."

"Entendo. Vou me preparar para o resgate, então."

- Obrigado, Riolu. Agora, Charmeleon, preciso que você ative seu Blaze e use o String of Fire!

- O quê!? Você quer que ele use o String of Fire!? - exclamou Ai.

- Sim, é a única solução.

Charmeleon concordou. A chama de sua cauda queimou com uma intensidade ainda maior. Sua Aura dourada brilhava tanto quanto o Sol que iluminava a cidade. Charmeleon sugou um pouco de ar, queimou toda sua energia em seu interior e liberou o um raio de fogo. Na verdade, Alfred achou que fosse um String of Fire, mas era apenas um poderosíssimo e concentrado Flamethrower. Não era um fino fio de energia, e não se expandiu, mas fez o que precisava: queimou parte do Frenzy Plant. Percebendo que conseguiria passar pela abertura, Alfred correu com Riolu e Charmeleon, que, por algum milagre, ou pura força de vontade, ainda estava acordado, para dentro do escuro casulo. Lá, porém, não encontraram Snivy. O que encontraram... Era a resposta de Snivy ao seu rival. O que encontraram... Era um Servine! Ele olhou no fundo dos olhos de Charmeleon, fez as gigantes raízes desaparecem, deu um sorriso e desmaiou. Charmeleon deu o mesmo sorriso e desmaiou da mesma maneira. Riolu e Alfred carregaram os dois para o Pokémon Center.

A noite já havia chegado a Fuchsia City. Os três amigos e a Gym Leader estavam no Pokémon Center, com algumas de suas paredes rachadas. Alfred não parava de se desculpar, mas Janine não se importava.

- Eu estava querendo mesmo redecorar o Gym! - disse rindo.

Assim, Alfred finalmente se acalmou.

- Acho que... Isso foi todo a energia que Snivy acumulou por todos esses anos sendo liberada...

Ai e Mya, que sabiam da história de Snivy, concordaram. Depois de algumas horas conversando, Janine disse que os garotos deveriam ficar em Fuchsia até o mais novo navio de Kanto, o Royal Kanto, da mesma linha de cruzeiros do Royal Unova, chegar na cidade, uma semana mais tarde. Eles questionaram como poderiam entrar no cruzeiro sem passagens, que deveriam ser caríssimas.

- Um campeonato, valendo quatro passagens para o cruzeiro, começará em três dias, se extendendo por mais dois. Sce um de vocês ganhar, poderão entrar no cruzeiro e aproveitar tudo que tiver lá. Esse cruzeiro aportará em Vermillion, cerca de uma semana depois de sair do porto de Fuchsia, que, na verdade, fica na Rota 18, onde ficava a entrada da Cycling Road.

- A Cycling Road... O que aconteceu com ela? - perguntou Alfred.

- Foi dinamitada para que cruzeiros como esse circulassem com maior facilidade por essas águas. Com a ajuda de Pokémon Psíquicos, muito pouco dano foi causado aos Pokémon da área.

Os garotos acabaram concordando em tentar vencer o Campeonato. Os três dias se passaram. Servine, Charmeleon e Gallade ainda não estavam recuperados. Gallade estava na melhor situação, e Servine e Charmeleon ainda estavam muito cansados, em condições semelhantes. Mya entrou no campeonato com Dewott, Alfred com Riolu e Ai com Absol. Foram dez rodadas de batalhas, durante os três dias planejados. Mya perdeu nas Quartas-de-Final e Ai perdeu nas Semi-Finais. Alfred chegou na Final. Seu adversário era um Magmortar.

- Que vença o melhor, Treinador do Riolu!

- Nem mesmo sabe meu nome?

- Não me apego aos nomes de quem sei que vou derrotar!

Ai mordeu seu lábio com raiva.

- Acabe com ele, Alfred!

- Deixa comigo, Ai! Pode começar, Treinador do Magmortar!

- Também não sabe meu nome, é? Eu sei, mas você não merece que seu nome seja conhecido.

O Treinador do Magmortar se irritou. Queria acabar com Alfred, assim como Ai queria que Alfred acabasse com ele.

- Magmortar! Fire Blast!

Riolu desviou de um modo ridiculamente fácil.

- Cross Chop!

Riolu fez um "X" com seus braços, que ficaram com uma coloração mais escura de azul. Magmortar não pôde se defender.

- Agora, Force Palm!

A elevação branca de seu punho direito se tornou azul. Riolu empurrou o ar com sua mão direita. A onda acertou Magmortar e o derrubou.

- Magmortar, não desista! Flamethrower! Flamethrower!

Riolu desviou de cada um dos ataques de Magmortar e o acertou várias vezes com o Force Palm. A multidão estava animada com a batalha.

Depois de cinco minutos assim, Alfred estava pronto para o golpe final.

- Riolu, Focus Blast!

Riolu criou uma enorme esfera de energia e a lançou em Magmortar. O Pokémon tentou parar o ataque com um Hyper Beam, mas foi inútil. Alfred venceu o campeonato e ganhou as quatro passagens. Ofereceu a quarta para Janine, mas ela recusou. Precisava reconstruir o Gym. Ligou para o Gym nas Seafoam Islands. A Joy de lá procurou por Blaze, mas não o encontrou. Tentou mais alguns telefonemas, mas ninguém queria abusar da bondade de Alfred. O garoto pensou em vender a passagem, mas não seria certo. Acabou por dá-la para um homem, que aparentava ter cerca de trinta anos, que se lamentava no Pokémon Center por não conseguir ir ao cruzeiro.

Os dois dias restantes se passaram. Os três amigos usaram esse tempo para descansar. Eles e todos seus Pokémon estavam completamente recuperados de suas últimas aventuras.

- Tem certeza que temos tempo pra isso? - indagava Mya - Vamos ter pouco mais de quatro meses até a Indigo League.

- Relaxa, Mya! - respondeu Ai. - Pense assim: AINDA temos quatro meses até a Indigo League. Eu já tenho cinco Badges, e o Alfred tem três. Vermillion tem um Gym. Ao Norte, tem Saffron, Celadon e Cerulean. Eu já passei pelo Gym de Cerulean. Vou precisar passar apenas pelos outros três. Isso é mais que suficiente pra conseguirmos nossas oito Badges e chegarmos no Indigo Plateau!

- Não se esqueça, Ai, que tenho três Badges. Nessa sua lista, são quatro Gyms. Ainda tenho que passar pelo Gym de Viridian.

- Eu não passei pelo Gym de Viridian... Passei por uma outra cidade... Mas, de qualquer modo, Viridian está no caminho do Indigo Plateau. É mais que natural passarmos por lá!

- É verdade. Bom, essa semana vai ser para descansarmos. Vamos! - disse Alfred, enquanto embarcavam no gigantesco cruzeiro de luxo.

- Pensei que treinaríamos sem descanso para salvar o Tempo... - suspirou Mya.

- O que você disse, Mya? - Ai perguntou.

Mya se lembrou que Ai ainda não sabia do que precisavam fazer. Não podia estragar a semana de descanso deles.

- Nada. Só estava pensando alto. - respondeu com um sorriso no rosto.

Os três estavam embarcando no Royal Kanto. Seu tão merecido descanso finalmente se aproximava. A semana de espera serviu poderia ter sido de descanso também, mas não paravam de pensar naquele campeonato. Agora, todas suas preocupações poderiam ser esquecidas.

No primeiro dia, visitaram todos os lugares que poderiam do navio. Percebendo que havia uma enorme piscina, foram à loja do cruzeiro. Alfred comprou uma bermuda preta que poderia usar na água, Mya comprou um buiquíni rosa e liso, e Ai comprou um biquíni branco com estampas azuis em forma de coração. Os três passaram o o resto do dia nadando na luxuosa piscina e aproveitando o brilho do Sol.

No segundo dia, ficaram no Salão de Jogos do navio por um bom tempo. Naquele dia e no dia anterior fizeram muitos novos amigos. Alguns deles, Treinadores que também almejavam a Indigo League. Durante a noite, jantaram no luxuoso restaurante do cruzeiro.

No terceiro dia, foi a vez dos Pokémon relaxarem. Servine, Charmeleon, Riolu, Noctowl, Dewott, Rufflet, Zoroark, Gallade, Absol, Duosion, Vulpix e Umbreon, o último Pokémon de Ai. Todos ficaram fora de suas Pokéballs o dia todo. Puderam aproveitar a brisa marítima. Noctowl e Rufflet voaram pelo mar por horas. Dewott pulou nas águas salgadas e nadou tanto quanto Noctowl e Rufflet voaram, e foi trazido de volta ao navio pelo Vine Whip de Servine, ao fim do dia. Todos os outros Pokémon aproveitavam o Sol, inclusive os Pokémon do Tipo Dark. Charmeleon e Servine ignoraram sua rivalidade para relaxarem.

No quarto dia, o cruzeiro aportou em uma pequena ilha deserta. Os passageiros e seus Pokémon estavam aproveitando a praia, depois de andarem pelo interior da ilha, onde viram Pokémon extremamente incomuns em Kanto, quando um Mudkip, provavelmente vindo do lado que havia no interior da ilha, apareceu e desafiou Charmeleon. O Pokémon, com seu espírito de nunca desistir, aceitou o desafio. Ele e Alfred estavam adorando o descanso, mas adoravam ainda mais batalhar. Servine, por mais que quisesse demonstrar seu novo poder, não interferiu. Charmeleon havia sido o desafiado e só ele poderia batalhar. Mudkip começou com um Water Gun. O ataque não fez absolutamente nada em Charmeleon, que contra-atacou com um Fire Puch, lançando Mudkip numa árvore. O Pokémon se levantou com dificuldade. Não poderia perder com apenas um ataque. Foi se aproximando, lentamente, até ficar a menos de dois metros de Charmeleon.

- Flamethrower. - sussurrou Alfred.

Charmeleon lançou o ataque que acabaria com aquela batalha. Porém, para a surpresa de todos, Mudkip lançou, sem precisar acumular energia, um Ice Beam que bloqueou o Flamethrower por completo. É verdade que não era um Flamethrower com força total, mas pará-lo com um Ice Beam... Foi impressionante.

- Acho melhor não arriscar ataques de Fogo muito grandes, por causa da floresta. Nesse caso... Charmeleon! Focus Punch!

Charmeleon levantou seu braço direito, com o punho fechado, iluminado pelo Sol. Mudkip deu um pulo para trás e lançou um Ice Beam nos pés de Charmeleon. Mesmo com um ataque poderoso, ele não poderia se mover. Ou, pelo menos, foi o que Mudkip pensou enquanto preparava um Water Gun mais poderoso que o anterior. Porém, Charmeleon sendo um Pokémon de Fogo, iluminado naquele momento pelo Sol, não poderia ser parado por um pouco de gelo. Usou a chama de sua cauda para derretê-lo. Em seguida, pulou sobre Mudkip e o acertou com o Focus Punch, antes mesmo que o Water Gun fosse liberado.

- Isso foi ridículo... - disse um dos espectadores.

- Que Pokémon fraco, desafiando um Pokémon forte como esse Charmeleon! - disse outro.

Alfred, porém, via potencial em Mudkip. A diferença de níveis era óbvia, mas Mudkip fez muito mais do que Alfred esperava depois de ver o primeiro Water Gun. Caminhou, junto de Charmeleon, até Mudkip.

- Mudkip, eu sinto que você tem potencial, e que eu posso fazer você usar todo seu potencial. Temos uma missão muito importante. Venceremos outros Treinadores para fazer algo muito maior que qualquer um já tenha feito. Você quer ser um dos Pokémon que vão me ajudar?

Charmeleon olhava para Mudkip com uma expressão séria, mostrando o poder que havia adquirido ao lado de Alfred. Mudkip aceitou, e Alfred o pegou com uma Pokéball, sem nem mesmo ter que lançá-la. Muitos dos outros passageiros se perguntavam por que Alfred pegou um Pokémon tão fraco. Ele simplesmente os ignorou e deitou-se novamente na areia, entre Mya e Ai, que deitaram segundos antes de Alfred. O garoto sussurrou para Ai:

- Esse tipo de gente que não te agrada, não é?

- Exatamente.

- Vou usar esse Mudkip pra vencer algumas batalhas na Indigo League. Vou provar que ele é forte. Ele só não liberou essa força ainda.

Mais tarde, foram ao restaurante do cruzeiro. Todos os olhos em Alfred, que simplesmente os ignorava. Apenas algumas pessoas, como os amigos que fizeram nos dois primeiros dias, e o homem para quem Alfred havia dado a passagem extra, não o julgavam.

No quinto dia, ficaram novamente na piscina e foram ao Salão de Jogos, mas, desta vez com seus Pokémon. Se divertiram muito com seus amigos feitos naqueles mesmo lugares.

O sexto dia, o último dia que passariam no cruzeiro, já que o sétimo seria praticamente apenas para arrumarem tudo e desembarcarem em Vermillion, não teve da de especial durante a tarde. Cada um dos amigos fez uma coisa. Alfred ficou nadando na piscina, Ai ficou tomando Sol e Mya ficou no Salão de Jogos. Durante a noite, porém, o evento máximo do cruzeiro ocorreu. Um show com a banda mais famosa do Mundo Pokémon: Go-Rock Quads. Esse show não havia sido anunciado para ninguém antes do início do cruzeiro. Fora anunciado apenas horas antes. Alguns ficavam se perguntando como pessoas como aquelas não foram percebidas em quase uma semana, mas, para os três amigos, isso não importava. Eles só queriam se divertir.

- Alfred, isso é demais! - Ai gritou, tentando ser ouvida em meio à música alta. - Eu não acredito que você conseguiu isso pra gente! - a garota dançava como se o Mundo fosse acabar. Era como se a alegria tivesse tomada o lugar do seu sangue, pulsando por suas veias.

O show durou horas. Alfred e Ai não se separaram por um segundo. Já Mya... Bom, Mya passou mais da metade do show com um de seus novos amigos. Antes mesmo dele acabar, os dois já haviam sumido. O que eles fizeram, apenas eles poderiam dizer. Alfred e Ai, por outro lado, ficaram até o último segundo do show. Foram os últimos a sair. As últimas músicas foram lentas, e os dois dançaram colados um no outro. Ao final, conheceram os quatro membros dos Go-Rock Quads. Ganharam autógrafos de cada um deles. Primeiro de Billy, depois de Clyde, em terceiro de Garret e, por último, de Tiffany. Os seis conversaram por algum tempo, até perceberem que o Sol já estava nascendo. Neste momento, foram para suas respectivas cabines.

- Alfred... Eu to morrendo de sono... - Ai disse quase dormindo, segurando o braço esquerdo de Alfred e apoiando sua cabeça em seu ombro. - Que pena que temos que ir hoje... Eu queria ficar mais um pouco aqui...

- É, eu também... Mas precisamos chegar na Indigo League. É nosso sonho, lembra? - Alfred respondeu sorrindo.

- É, foi incrível, mas temos coisas pra fazer.

Nesse ponto, já estavam em sua cabine. Ao abrir a porta, encontraram Mya desmaiada em sua cama, que estava toda desarrumada. Os outros dois riram um no ombro do outro. Ai foi para sua cama e Alfred foi arrumar as coisas. Em menos de dez minutos, tudo estava pronto para sairem. Alfred tinha cerca de seis horas para dormir até precisarem desembarcar em Vermillion. Aquela foi a semana mais divertida que Alfred viveu nos últimos anos, e a última noite foi a melhor de sua vida. Ele merecia aquilo. A partir daquele momento, teria poucas horas de paz. Aquelas seis horas de sono seriam as últimas sem se preocupar com nada.
avatar
SuperPikachu
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 12/11/2011


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kanto - A Região dos Mestres

Mensagem por LoKu-kun em Ter 10 Jul 2012 - 9:37

Muito legaaaaal
curti mto esse cap
mas ainda quero que Alfred fique com a Mya
vc poderia acrescentar um outro menino para Ai poder namorar
kkkk aguardo novos caps

Alfred S2 Mya
Ai S2 ???
avatar
LoKu-kun
Membro
Membro

Masculino Idade : 24
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 04/05/2012

Frase pessoal : #EuDigitoComoFaçoAmor


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kanto - A Região dos Mestres

Mensagem por Yumo em Qui 12 Jul 2012 - 15:13

caralio!muito bom o cap.!!!!
muito legal a evoluçao do snivy e por mais incrivel que pareça nunca notei rivalidade do snivy(servine) com o charmander(charmeleon)
eu acho que o alfred devia sim ficar com a ai, e que esse garoto que a miya ficou no show devia ir junto com eles
mas como tudo tem seu lado ruim:mais uma vez digo,revise o texto antes e depois de postar!
aguardo cap.
avatar
Yumo
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 31/01/2012

Frase pessoal : Always Hufflepuff!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kanto - A Região dos Mestres

Mensagem por SuperPikachu em Dom 15 Jul 2012 - 20:26

Pessoal, consegui escrever esse capítulo hoje, um dia antes de viajar. Só volto dia 9, então, muito provavelmente, pelo menos até o dia 15-16 de agosto não vai ter mais nenhum. Isso porque minhas aulas começam dia 1, e vou perder de 6 a 8 dias de aula, e vou precisar de um pouco de tempo pra me adaptar ao que tiver de novo.
Acho que é só isso. Espero que gostem do capítulo.


Capítulo 23 - Segredos Revelados - Parte 1

- Eeeee estamos fora do cruzeiro... - dizia Ai, descendo a rampa que ligava o navio ao porto, triste com o fim de suas aventuras pelo Mar de Kanto.

- Não se preocupe, ainda vamos nos divertir mais do que lá! - Alfred segurou a mão de Ai por um segundo, e depois a soltou, olhando para o lado. Eles tinham se aproximada ainda mais, mas não havia contado ainda o que precisariam fazer, mais cedo ou mais tarde.

- Ah... - Mya suspirou - Eu não deveria me preocupar com essas coisas... - disse, olhando com uma expressão triste para o enorme navio. - O que tá acontecendo comigo!?

- Mya, isso tem a ver com o que aconteceu na cabine de madrugada? - o garoto perguntou rindo.

- Idiota! - Mya ficou vermelha e olhou para o chão. - C-claro que não! Só estou triste porque não vamos mais nos divertir daquele jeito!

- É, eu imagino que você não vá! - Alfred disse e, em seguida, começou a rir, assim como Ai.

- Idiotas! - a garota cruzou os braços e se virou. - Mas... que fila é aquela? - apontou para uma enorme fila que cortava a cidade.

- Como eu vou saber...? - Alfred disse, e, pegando nas mãos das duas, correu na direção da fila.

Quando chegaram lá, perguntaram a uma das pessoas que estava na fila o que estava acontecendo.

- Vocês não sabem? A Indigo League foi adiantada em dois meses por causa do World Tournament, que vai ser em Kanto esse ano.

- O-o quê!? - Alfred e Ai gritaram. - Então só temos um mês e meio até a Indigo League!? - o garoto continuou.

- É, só um mês e meio.

- Droga... - Alfred disse se virando para suas amigas. - Achávamos que três meses e meio dariam o tempo exato pra conseguirmos as Badges que faltam... Mas por que diabos logo Vermillion está lotada?

- Não é só Vermillion. - disse o homem com quem falavam antes. - Todos os Gyms estão assim, inclusive o das Seafoam Islands.

- Mas que desgraça... E quanto tempo de espera tem essa fila?

- Algumas horas. Já estou aqui há uma hora, e ainda falta metade da fila.

- Que desgraça... O que você quer fazer, Ai?

- Se todos os Gyms tão assim... Não temos escolha...

- Bom, eu não vou no Gym, então posso ir me divertir?

- Tá, vai, Mya. Nos encontramos de noite no Pokémon Center. respondeu Alfred.

- Certo! - a garota se virou e foi conhecer a cidade.

- Ah, não podemos fazer nada mesmo... Vamos entrar na fila, Ai...

Os dois andaram lenta e desanimadamente até o fim da fila. Depois de duas horas de espera, finalmente chegou a vez de Alfred.

- Bem-vindo, desafiante. Sou Lt. Surge, o Gym Leader de Vermillion. Essas batalhas já me cansaram... Essa batalha será de apenas dois Pokémon... Raichu, vai...

Lt. Surge e seu Raichu estavam cansados de desafiantes fracos e desesperados. Talvez Alfred conseguisse mudar aquilo.

- Riolu!

O Pokémon apareceu de braços cruzados olhando para o Raichu.

- Hm... Até que ele parece forte. Mas, com certeza, não é nada comparado ao Raichu. Thunderbolt.

- Vai mesmo nos subestimar? Riolu, Force Palm!

O ar comprimido empurrado por Riolu conseguiu impedir que o Thunderbolt o antigisse.

- A maioria do desafiantes já estava derrotada depois de dois desses, e você conseguiu bloqueá-lo... Certo, parece que você é forte! Raichu! Thunderbolt de novo!

- Riolu, Focus Blast!

A enorme esfera azul absorveu o Thunderbolt e acertou Raichu, que foi lançado na parede do Gym. Os espectadores estavam animados por finalmente verem um oponente digno.

- Thunder!

O Pokémon lançou um poderoso raio em Riolu que, como antes, tentou se defender com o Force Palm, mas, desta vez, a estratégia falou. Agora, Riolu estava paralisado e era uma presa fácil para Raichu.

- Certo, acabe com ele, Focus Punch!

- Você também, Riolu, Focus Punch!

Os dois Pokémon correram um na direção do outro, carregando o poderoso ataque. Por um segundo, Riolu não conseguiu se mover. Essa seria a chance perfeita para Raichu vencer.

- Tsk! Acho que não tenho escolha! Aura Teleport!

Em um milésimo de segundo, Riolu desapareceu, para depois reaparecer atrás de Raichu, acertando com o Focus Punch e derrotando-o. Todos, principalmente Ai, que assistiam começaram a torcer por Alfred.

- Hoje, você foi o primeiro a derrotar meu Raichu, garoto! Agora a batalha realmente começa! Electivire!

O Pokémon era muitas vezes maior que Riolu, que já estava extremamente cansado da batalha anterior.

- Certo, Electivire, mostre seu poder! Use o Thunderpunch no chão!

Electivire socou o chão, como ordenado. Um caminho de pura eletricidade se formou no Campo, atingindo Riolu. Um Pokémon normal teria sido derrotado, mas Riolu provavelmente diminuiu o impacto com sua Aura.

- Riolu... Acho que precisamos fazer aquilo... O que você acha?

"Não temos escolha, temos...?"

- É, você está certo... Riolu... Final Gambit!

Riolu fechou seus olhos e repentinamente os abriu. Ficou coberto em sua Aura. Sua mera presença fazia o fluxo do ar mudar. Usou o Aura Teleport e agarrou Electivire. O Pokémon oponente tentou se libertar com um Thunderbolt, mas foi inútil. Isso tudo durou um segundo e, por mais um segundo, Riolu inundou Electivire com sua Aura, desmaiando em seguida. Os espectadores não acreditam no que havia acontecido. Alguns deles, nem viram o que aconteceu naqueles dois segundos.

- Isso é...

- Sim. - Alfred respondeu enquanto chamava seu Pokémon de volta para sua Pokéball. - Final Gambit, o ataque usado por aqueles à beira da derrota. Agora que seu Electivire está quase derrotado... - Alfred olhou para o Pokémon, que respirava com dificuldade. - Vou ganhar minha quarta Badge! Servine! Leaf Tornado!

Um tornado de folhas acertou Electivire, que foi lançado no ar, mais ainda não estava derrotado.

- Thunderbolt!

Do ar, o Pokémon lançou o ataque.

- Leaf Guard.

Servine bloqueou com perfeição o ataque.

- Finalize com o Leaf Blade!

Servine mostrou sua incrível velocidade e acertou o oponente. A batalha estava terminada. Esse era o poder combinado dos Pokémon destinados a mudar o curso do Tempo. Ninguém acredita, com a óbvia exceção de Ai, que conhecia o poder de Alfred, e provavelmente também venceria facilmente.

- Muito bom, Alfred! Você já tem sua quarta Badge! - Ai gritou do primeiro lugar da fila.

- Quarta Badge!? - todos agora riam. - Você realmente acha que pode conseguir mais quatro Badges em um mês e meio!?

Alfred pegou sua Badge com Lt. Surge, ignorando-os.

- Não precisa se preocupar com eles... - dizia o Gym Leader - Eu aposto que, com Pokémon assim, você consegue essas quatro Badges em menos de um mês!

- É exatamente esse o plano. - Alfred sorriu e andou em direção a Ai. - Sua vez. Acabe com ele pra podermos descansar. Essa espera foi um saco.

- Pode deixar comigo! - a garota sorriu e caminhou para o lugar onde Alfred batalha, minutos antes.

- Vou começar com o Ampharos!

Um Pokémon amarelo, com uma brilhante esfera em sua cauda, saiu da Pokéball.

- Nesse caso... - Ai dizia, colocando a mão em sua bolsa branca, que foi colocada, em seguida, no chão. - Eu escolho você!

Duosion saiu da Pokéball. Alfred pôde perceber que estava com uma expressão diferente da que tinha na ponte.

- Vai, Psychic!

- Bloqueie com o Discharge!

O corpo de Ampharos ficou totalmente coberto em energia, impedido que o Psychic o atingisse.

- Agora, Signal Beam!

A esfera na cauda de Ampharos brilhou e o Pokémon lançou um raio verde de energia, acertando Duosion e lançando-o contra a parede oposta. Apesar disso tudo, o Pokémon não emitia um som. Alfred começava a achar aquilo estranho.

- Agora, Calm Mind!

O Pokémon focou seu pensamento. Assim como na ponte, seu poder estava aumentado.

- Preciso acabar com ele antes que possa fazer algo... Ampharos, Thuder!

- Desvie com o Agility!

Duosion desapareceu, fazendo o Thunder criar um buraco na parede onde o Pokémon estava momentos atrás.

- Dark Pulse!

De trás de Ampharos, Duosion lançou o Dark Pulse. O Pokémon Elétrico foi lançado na parede parcialmente destuída.

- Acabe com ele com o Psychic!

Os olhos de Duosion adquiriram um brilho vermelho. O corpo de Ampharos ficou envolvido por uma fina linha, característica dos ataques Psíquicos, vermelha. O Pokémon foi lançado diversas vezes nas paredes, até ser lançado no chão, aos pés de Lt. Surge. Ai estava a uma vitória de sua sexta Badge. Alfred estava imaginando como Duosion havia aprendido aqueles ataques. Ou eles simplesmente foram escondidos por Ai antes? Não... Era algo a mais. Depois de alguns minutos, Alfred acabou percebendo o que era aquilo. Era genial. Imaginava se Surge perceberia antes de perder.

- Um Duosion com ataques do Tipo Dark... Realmente nunca tinha visto algo assim... Você e seu amigo são realmente muito bons! Porém... Este Pokémon... - disse pegando uma Pokéball - Vai bloquear os ataques Psíquicos e Dark! Magnezone!

O Pokémon era enorme. Com certeza causaria um tremor, por menos que fosse, se tocasse no chão após sair da Pokéball.

- Tenho certeza que... - dizia Ai, rindo - Você se preparou muito para Pokémon Psíquicos e Dark mas... Flamethrower!

Duosion lançou um raio de fogo, cobrindo todo o corpo de Magnezone. Porém, de dentro das chamas...

- Zap Cannon!

Uma gigantesca esfera elétrica atingiu o Pokémon de Ai. O ar em volta de Duosion estava ficando mais denso. Uma imagem distorcida dele estava sendo formada.

- Entendi! - gritou Lt. Surge - Isso é... Illusion!

- Muito bom, Lt. Surge... - Ai começava a rir com um sorriso malígno - Zoroark, pode desfazer o Illusion! Agora, me diga... Como esse Zap Cannon foi tão forte?

- Assim como você se aproveitou da habilidade do Zoroark, eu me aproveitei da habilidade do Magnezone... Analytic!

- Analytic...?

- Sim! Essa é uma habilidade que aumenta a força dos ataques, se forem usados imediatamente após o ataque do oponente!

- Entendo, mas... Agora é tarde demais! Night Daze!!

Zoroark criou uma gigantesca esfera de pura escuridão, que se iniciava no centro de seu corpo. Aquilo teria poder para destruir o Gym.

- Ai! - gritou Alfred - Já destrui um e parte de outro... Contenha o Zoroark...

- Ah, eu queria destruir um também! - Ai disse rindo - Mas se você não deixa... Zoroark, se aproxime do Magnezone antes que o Night Daze destrua o Gym!

Todos ficaram chocados com aquela conversa. Alfred foi o Treinador que causou aquele raio dourado nas Seafoam Islands, que pôde ser visto de Saffron? Alfred foi o Treinador que destruiu completamente o Gym de Fuchsia? Não ririam mais dele. Nunca mais.

- Magnezone! Iron Defense!

Zoroark agarrou o oponente e fez toda a energia do Night Daze voltar à sua origem, o centro dele mesmo. Isso causou um imenso dano em Magnezone, mas Zoroark estava derrotado por seu próprio movimento.

- Magnezone, ainda não... - Surge sussurrou.

- Zoroark...! Você foi muito bem, volte. Agora, você vai enfrentar outro Pokémon extremamente forte... Gallade!

Antes mesmo de Gallade chegar ao chão, o Gym Leader ordenou:

- Mirror Coat!

Um imenso raio de energia atingiu Gallade, destruiu a parede que o Thunder de Ampharos havia esburacado e lançou o Pokémon para fora do Gym. Por sorte, desde o ataque de Ampharos, ninguém estava assistindo à batalha de lá. Uma pessoa com certeza morreria com um ataque daqueles.

- Alfred! - Ai virou-se para seu amigo e gritou - Ele mesmo destruiu o Gym! Se você tivesse deixado o Zoroark fazer o que precisava, eu já teria vencido!

- Calma, Ai. Seu Gallade não vai perder pra um ataque desses, e você sabe disso.

- Ah, é verdade! - disse rindo. Mais uma vez, todos estavam assustados com as conversas dos dois, inclusive o Gym Leader. - Gallade! Faça sua entrada triunfal com o Double Team!

Quinze Gallades entraram em alta velocidade no Gym e, por ordens de Ai, começaram a atacar Magnezone com o Close Combat. Mesmo sendo quinze, apenas era o real, e apenas ele causava dano verdadeiro. Porém, Gallade havia treinado muito essa combinação. Esse Gallade, diferentemente de qualquer um que tentasse essa combinação, conseguia fazer seus clones causarem danos, ao preço de seus próprios ataques causarem muito menos dano. O total causado ao oponente era o mesmo, mas, assim, era impossível descobrir qual era o verdadeiro. Mais uma estratégia genial de Ai.

- Metal Sound!!

Um som ensurdecedor espantou os Gallades. O original voltou a ficar a menos de um metro de Ai, enquanto os outros desapareceram.

- Gallade... O que você acha de acabarmos com isso com um golpe do Tipo dele...? - a garota perguntou com o mesmo sorriso malígna de quando Zoroark foi descoberto. O Pokémon concordou com sua Treinadora. - Então... Thundebolt!!

- Zap Cannon!!

Gallade colocou sua mão direita no chão do Gym e sugou a eletricidade que por ele corria. As luzes do Gym se apagaram, mas a luz do Sol, que entrava pela parede destruída, garantia a iluminação. Enquanto isso, Magnezone criava mais uma esfera de pura eletricidade. Gallade levantou seus olhos e olhou para Magnezone. Toda a cidade assistia à batalha, fosse de dentro do Gym, fosse pelo buraco. Tudo aconteceu muito rápido, em cerca de dois segundos, assim como o último ataque de Riolu, minutos antes. Gallade deu um pulo. Um rastro de eletricidade o seguiu. Ai estava, inconscientemente, mandando sua energia para seu Pokémon. Ninguém sabia disso naquele Tempo, mas todos os Treinadores, quando focados na batalha, e extremamente ligados a seus Pokémon, faziam isso. As pontas do cabelo da garota começaram a ficar rosa. Lentamente, em relação aos dois segundos, a coloração do cabelo da garota mudou, até alcançar seus ombros, onde a fronteira dourada e rosa se formou. Uma aura da mesma cor de seus novos cabelos a envolvia. Do ar, Gallade liberou toda a eletricidade com um movimento, similar ao utilizado para o Psycho Cut. Nesse mesmo momento, o Zap Cannon foi liberado. Duas forças imensas, de Pokémon de níveis absurdamente altos, se colidiram no centro do Gym. A energia liberada pela colisão teria facilmente destruído o Gym, assim como todas as pessoas que estava dentro dele. Porém, isso não aconteceu. Uma onda de ar derrubou todos os que assistiam, assim como Gallade e Magnezone. O Zap Cannon havia absorvido o Thunderbolt, mas estava parado no centro do Gym, ligado ao teto e ao chão pelo eletricidade que Gallade havia absorvido e liberado. As luzes do Gym se reacenderam. Todos olhavam, abismados, para a esfera no centro do Gym. Os poucos segundos, desde o início do ataque de Gallade, até aquele momento, passaram para todos como muitos minutos. Finalmente, boa parte da eletricidade acabou sendo sugada pelo Zap Cannon. A esfera mudou sua coloração. Agora, ela era azul. Não, mais que isso. Agora, ela era um Portal. Mas não um simples Portal. Ele tinha alguma energia de sucção. Ele puxou Ai e Gallade. A única palavra que pôde ser ouvida em meio a toda aquela confusão foi dita por Alfred. A única coisa que ele disse enquanto corria para o Portal, para ser sugado também:

- Ai!!

Depois disso, o Portal se desfez. O Tempo voltou a fluir normalmente. As luzes do Gym piscavam. Magnezone estava derrotado. Todos os humanos caídos no chão. A bolsa branca de Ai parada no mesmo lugar que havia sido colocada no começo de suas batalhas com o Gym Leader. Tudo estava mais calmo. Minutos depois, Mya, ao ouvir tudo, de onde estava se divertindo, provavelmente algum pequeno shopping da cidade, chegou ao Gym. Seus olhos verdes brilharam mais uma vez. Se lembrou, depois de um bom tempo, que podia ler mentes. Estava certa do que havia acontecido. Também sabia que não poderia fazer nada. Por esse motivo, pegou a bolsa de Ai e foi para o Pokémon Center, esperar que os dois voltassem.
avatar
SuperPikachu
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 12/11/2011


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kanto - A Região dos Mestres

Mensagem por Yumo em Seg 16 Jul 2012 - 10:01

*O*incrivel!
muita emoçao mesmo essas duas batalhas!
legal o portal se abrir no meio da batalha,e eu ate tinha esquecido do poder de miya de ler mentes!
agora so quero ver rirem quando lutarem com o alfred na indigo league!muahahaha!
eu sei que voce consegue alfred,junte suas insignias!
alias,bolei uma equipe para alfred na league,que poderia ser:

*o portal poderia levar para johto,onde ele pegaria o totodile ou talvez croconaw
*ele poderia pegar o trem em johto para voltar,ai chegaria em saffron,iria para celadon,depois para cerulean,ai iria em viridian e la perto ia para a league
*dragonite combina com ele,de a ele um belo dratini!
aguardando mais caps!
avatar
Yumo
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 31/01/2012

Frase pessoal : Always Hufflepuff!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kanto - A Região dos Mestres

Mensagem por Hyurem em Seg 16 Jul 2012 - 12:30

Hello, SuperPikachu!
Sinto muito não ter comentado os dois caps anteriores. Consegui entender o conceito de PokéGod com o link que você postou.

A Ai foi absolutamente fantástica na batalha contra o pecador exibido. Tenho a impressão que um pouco dessa recente brabeza com quem se acha por nada tem alguma ligação com a Mist Stone que a atravessou.

Nunca imaginei que Snivy iria evoluir em Servine. Essa mania dos Pokémons do Alfred de destruir Gym's causa muito prejuízo! Sorte dele que os líderes são camaradas e não o fazem pagar pelos estragos. Esse é o lado bom de ser protagonista! kkk'

Sobre o último, achei a maneira com que descreveu o Final Gambit do Riolu extremamente interessante. Muito boa também a estratégia da Ai utilizando o Double Team. Pena que não é possível combinar ataques nos games Sad . A forma com que o Portal se formou também me surpreendeu. Parabéns pela sua criatividade.

Encontrei alguns errinhos bobos que uma boa revisão poderia ter eliminado, mas nada muito alarmante. Resumindo, sua história continua ótima e desejo que você possa continuar essa fic, ou... cabeças podem rolar assassino

É isso! Good Bye!
avatar
Hyurem
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 16/08/2011

Frase pessoal : O Tempo é precioso, imutável e irrecuperável


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kanto - A Região dos Mestres

Mensagem por SuperPikachu em Sex 10 Ago 2012 - 16:31

Yo pessoal! Cheguei ontem de viagem e hoje já trago um capítulo! o/ Esse eu mandei pra um amigo meu revisar, então, se tiver algum erro, culpem ele XD -NN
Acho que não tenho muito a falar... Bom, espero que gostem ^^

Capítulo 24 - Segredos Revelados - Parte 2


- Que... lugar é esse? - Ai perguntava, do chão.

- Eu não tenho certeza... - Alfred já estava de pé, olhando os arredores. - Acho que é difícil de explicar.

- Bom, pode começar. - Ai disse, depois de levantar-se, enquanto ajudava seu Gallade a fazer o mesmo.

- Como eu disse, é dificil de explicar. Se for o lugar que eu penso que é, já estou querendo falar sobre ele há algum tempo, mas não achei um bom momento... - Alfred ainda olhava os arredores. Estavam em uma terra seca, devastada, sombria. Parecia que o Sol não chegava lá há um bom tempo. Podia ver um castelo, tão sombrio quanto aquele lugar, no topo de um pequeno morro. Ai olhou para o outro lado.

- Ei... Alfred...

- Fala.

- Aquilo não é... uma floresta...? E Pallet, mais ao Sul...? - Ai estava assustada. Alfred virou-se para ver do que se tratava. Se assustou com o que viu.

- S-sim...! Aquela é a Viridian Forest...! Viridian City... Pallet... Então, estamos... no topo da Victory Road!? E aquele castelo é o... Indigo Plateau!? - Quando terminou de dizer a última palavra, uma dor assombrosa atravessou sua cabeça. O garoto colocou a mão direita sobre o rosto, mas a dor custou a sumir.

- O... que aconteceu...? - Ai estava tremendo. Gallade mal se aguentava em pé, devido à batalha com Magnezone, mas não podia voltar à Pokéball. Ela estava na bolsa de Ai.

- Na... da... Minha cabeça só... doeu um pouco... - Alfred começou a andar lentamente, de um lado para o outro. Passados alguns segundos, começou a mancar, mas não parava de andar.

- A-Alfred... - Ai estava tão assustada que lágrimas começavam a tomar seus olhos - Que merda que tá acontecendo!!?? - O grito de Ai ecoou por toda a terra devastada. Não havia ninguém lá. Parecia que uma guerra havia ocorrido um ou dois dias antes.

- Eu... Eu... não sei se posso explicar... - Alfred agora estava apoiado em seus joelhos, olhando para aquele enorme e sombrio castelo. - Eu acho que já estive aqui... Na verdade, lá em baixo, na Viridian Forest... Mas... não... tinha sentido nada... disso... - Alfred caiu no chão desmaiado.

- Alfred! Alfred! Alfred! - Ai gritava freneticamente o nome do garoto, enquanto corria em sua direção. A garota tentou acordá-lo. Até mesmo o enfraquecido Gallade tentou acordar Alfred, mas nenhum dos dois teve sucesso. Ela continuou a gritar o nome do garoto até ouvir um som vindo do castelo, seguido por uma voz sombria, que cortaria o coração e amedrontaria o mais corajoso guerreiro. Tal voz ecoou por todos os lados, assim como os gritos de Ai:

- Quem ousa dizer meu nome?

Ao ouvir isso, as lágrimas tomaram conta dos olhos de Ai. Ela puxou Gallade para o chão. Estava abraçada com seu Pokémon e seu velho amigo. Ela nunca havia chorado tanto. Nunca havia sentido tanto medo. Não gritava mais. Agora, apenas sussurrava. As lágrimas não paravam de cair.

- O que vamos fazer...? O que é essa merda toda...? Como vamos sair daqui...?

Gallade ouvia aquilo sem poder fazer nada. Não conseguiria nem levantar sozinho. Aquele poderoso Pokémon, que nunca desiste, estava paralisado. Sentia-se inútil. Ouviram mais um som vindo do castelo. Momentos depois, uma mulher de cabelos negros como a noite apareceu, montada em um Volcanora. O rastro de chamas que o Pokémon deixava enquanto voava não tinha a cor do fogo. Tinha uma cor similar aos cabelos da mulher.

- Vocês vem comigo... - Pegou Alfred e Gallade, e os colocou nas costas do Pokémon. Quando foi pegar Ai, exitou por um segundo. Ordenou que Volcanora voasse até o castelo e voltasse. Ai estava com mais medo ainda. As lágrimas haviam feito a pouca maquiagem que usava borrar seus olhos. Seu rosto estava completamente molhado. A mulher a segurava pela camisa. Quando Volcanora voltou, a mulher colocou Ai sobre o Pokémon, montando em seguida. Menos de trinta segundos depois, estavam na base do castelo. O topo da Victory Road e a base do Indigo Plateau não eram tão distantes para ser necessário mais do que um minuto.

- Gallade... Alfred... - Ai ainda chorava.

- Para com isso, garota. Está prestes a conheçer o Rei desta Região. Não, deste Mundo. Deveria estar feliz.

Ai, porém, não ouvia. Gallade, ao ver a situação de sua Treinadora, tentou portegê-la. Porém, um Bug Buzz de Volcanora o derrubou. O Pokémon e Alfred eram carregados por Volcanora pelos corredores do castelo, enquanto Ai era arrastada pela misteriosa mulher. Depois de alguns minutos, chegaram a uma enorme sala, com mais de seis metros de altura, no topo do castelo. Lá, um homem estava sentado, de olhos fechados, em um enorme trono. Parecia estar esperando por eles.

- Eu os trouxe, Mestre.

- Excelente. - Era a mesma voz aterrorizante de antes. Ai começou a gritar quando a ouviu. Ignorando os gritos, continuou a falar com a mulher. - Acorde o garoto.

- Sim, Mestre.

A mulher se aproximou de Alfred. Ao ver aquilo, Ai gritou ainda mais alto. O Rei retrucou, abrindo seus olhos vermelhos, com um grito ainda mais amedrontador do que o que Ai ouvira da Victory Road.

- Cale-se!!

Ai queria chorar mais e gritar mais alto, mas sabia que seria pior. Pegou as mechas de cabelo rosa e tentou secar algumas das lágrimas. Só agora percebera que seu cabelo havia mudado.

- Volcanora, o que acha de fazer algum barulho pra acordar o moleque?

Volcanora usou o Bug Buzz diretamente de cima de Alfred. Por ser um ataque sonoro, o garoto acordou.

- V-v-volcanora!! - Alfred se jogou para trás. - E-e-e-esse é o mesmo que quase matou o Snivy!

- Ah, então eu estava certo... - O sombrio homem dizia. Por algum motivo, a voz dele não feria o coração de Alfred. Não lhe dava medo. Talvez já estivesse amedrontado demais, por um motivo que nem ele conhecia, para se assustar mais. - Você é Alfred... Um de meus pequenos clones... E um especial, com certeza. Foi um daqueles que sobreviveram às visitas deste Volcanora. - O homem passava sua mão sobre a cabeça do Pokémon - E, pelo que eu soube, duas vezes. Uma no Mundo Real e uma no Mundo dos Sonhos... É interessante como perco a noção do que ocorre com vocês, meus clones, logo depois da visita do Volcanora... Preciso consertar isso nas Linhas...

- O-o que você quer dizer...? - Alfred agora estava tão amedrontado quanto Ai, mas ele não choraria. Mesmo estando morrendo de medo, não poderia demonstrar para Ai, para tentar fazer a garota manter a calma.

- Ah, você não entende, não é? Bom, você deve ser um Clone especial, já que nenhum outro chegou aqui. Pelo menos... Você ainda não está na League ou no World Tournament, está? Essas duas vertentes são as que chegam a mim. Bom, não deve estar, já que esta aí, quase chorando, perante o Rei deste Mundo. Não, não o Rei, o DEUS deste Mundo. O Deus das Trevas... Pode me chamar de... Yami no Kami... E esta é a Princesa deste Mundo, Kuro no Hime.

- Mas que...

- ... Merda toda é essa? - Ai complementou o que Alfred iria dizer.

- Ah, seu rosto... Você é a Ai. Interessante, não, Hime?

- Sim, bem interessante. Parece que essa Linha tem potencial. Chegaram aqui antes da League ou do World Tournament. Estão os dois juntos. Mas... esse cabelo rosa... Isso é novidade, não?

- Sim, isso é novidade. Realmente não sei o que isso significa, mas, depois de tantas Linhas que me decepcionaram ao chegar aqui e tantas que se quebraram quando Volcanora apareceu... Esta pode ser interessante. Viver eternamente na Linha Principal... Como Yami no Kami... Sendo desafiado por meus clones patéticos... Se torna cansativo e chato. Quem sabe esses dois me divirtam. Pena não poder ver o que acontece naquela Linha.

- Sim, realmente é uma pena, Mestre.

- De qualquer modo... - Ai e Alfred ainda estavam morrendo de medo, ouvindo coisas que não entendiam. Coisas tenebrosas. - Leve-os daqui. Se conseguirem voltar para sua Linha, são dignos.

- Sim, Mestre.

Hime foi pegar os garotos e Gallade, quando Alfred se levantou e gritou com Kami:

- Você...!! Seu nome é Alfred, não é!?

Ai se assustou ainda mais. O Deus se irritou. Respondeu com um sorriso maligno. Seus olhos vermelhos faziam Alfred tremer.

- Sim, meu nome é Alfred, assim como o seu. Se você, garoto idiota, não presta atenção nas conversas importantes, vou lhe contar algumas coisas. Você sou eu. Eu sou você. Você é uma parte de mim, assim como sou uma parte de você. Aquela mulher, Kuro no Hime, é a sua amada Ai. Este lugar já foi o Indigo Plateau. Agora, é meu Castelo. Isto é a Linha Principal. A Linha de Tempo Principal. Se é a Original, já não sei lhe dizer, mas, hoje, é a Principal.

- Não entendo nada dessa merda de Linha de Tempo... - Alfred olhava com seus olhos verdes para ele mesmo, no Futuro. - E essa merda não me interessa. Não me interessa se a Kuro no Hime é a Ai. Não me interessa se essa é a tal da Linha Principal e a minha Linha é secundária... -

- As Linhas secundárias são chamadas Linhas Adjacentes. - Kami interrompeu Alfred.

- Quer saber? [palavra censurada]-se. Já disse que isso não me importa. Não me importa se essa é a tal da Linha Original. Não me importa se essa merda de lugar já foi o Indigo Plateau. Não me importa porra nenhuma disso. Não me importo com nada disso. A única que me importa, é te dizer... Mesmo que eu seja um clone seu, eu vou acabar com você.

Yami no Kami soltou uma risada sombria.

- Você sabe quantos Clones já tentaram me destronar? Eu perdi a conta depois dos dez milhões!! Vocês tiveram mais de dez milhões de tentativas, e até agora ninguém nem chegou perto! Destrui uma Linha ontem mesmo! Vocês todos são partes de mim, criados para me divertirem! E eu sou parte de todos vocês!

Hime parecia não se agradar muito com aquilo, mas Kami não percebia. O medo de Ai ainda a dominava. Porém, tanta falta de conhecimento a irritava.

- Eu posso ser parte de você, mas... Você não é parte de mim!! Eu nunca seria um bosta desses, escondido numa merda de um Castelo se achando um Deus!! Dizendo merdas que os outros não entendem! Merdas que nem devem ser verdade! Se eu for um clone seu, não me importa! Sei que vou acabar com você! Vou acabar com você e vou tomar seu Trono! Vou destruir essa Linha, seja lá o que isso seja ou o que eu precise fazer, e vou tornar a minha Linha a Principal!

- He... Você é bem ousado, garoto. - Yami no Kami estava imensamente irritado, mas não o demonstrava. - De fato, um dos Clones que mais gostei. Parece que você vai me divertir agora. Já que não sei quando sua Linha intercepta esta, já que sei tudo sobre o que já ocorreu antes destes momentos, nesta Linha, mas nada depois, que a diversão comece agora. Pode aparecer, mais poderoso Pokémon deste Planeta!

- Idiota! Acha que tem o Pokémon mais poderoso do Planeta!? E quem seria!?

- Ninguém mais, ninguém menos que ele: o Charizard Negro.

Um Charizard Negro surgiu de uma das imensas paredes da Sala do Trono. Devia estar parado em alguma prolongação da parede.

- Se você tiver o Charmander Dourado, poderá ser um desafio, um dia. Você o tem? Se não o tiver, posso matá-lo agora mesmo.

- Tenho algo melhor! Tem o Charmeleon Dourado! - dizendo isso, chamou o Pokémon. Charmeleon estava frente a frente com Charizard. Alfred e Kami. Ai e Hime. Charmeleon e Charizard. Todas as duplas eram os mesmos seres, em diferentes Linhas de Tempo.

- Hm... Charmeleon Dourado... Não é exatamente como diz a Profecia, mas foi o que chegou mais perto. Parabéns, garoto. Não vamos batalhar agora, pois meu poder é infinitamente maior que o seu, mas demonstrarei o poder do Pokémon mais poderoso do Mundo. Charizard! Saia do Castelo e use um pequeno Ember na Viridian Forest!

O Pokémon voou para o mesmo lugar de onde saíra. Kami pediu que Alfred e Ai olhassem por uma janela. Viram o Charizard Negro queimando toda a Viridian Forest, dos céus, com seu "pequeno Ember". Chamas negras queimavam as árvores já devastadas. O Pokémon mais poderoso do Mundo podia queimar uma enorme floresta com um pequeno ataque.

- In... crível... - Alfred estava ainda mais assustado, mas a cada segundo criava coragem. Infelizmente, toda a coragem do Mundo seria inútil contra o Deus das Trevas.

- Agora que conhecem o poder do Charizard Negro... Hime, leve-os daqui.

- Sim, senhor.

Hime agarrou os dois Treinadores e os arrastou. Alfred chamou Charmeleon de volta. Volcanora carregava Gallade. Kami lhes disse:

- Para saberem mais, voltem a esta Linha quando forem capazes de arranhar meu rosto!

As portas estavam se fechando quando o Charizard voltou à sala. Kami passou sua mão esquerda sobre o pescoço do Pokémon e soltou uma risada maléfica. Hime levou os dois e Volcanora ao mesmo lugar em que havia encontrado-os, no topo da Victory Road.

- Descubram um jeito de sair daqui e voltem mais fortes... - Hime virou-se.

- Por quê...?

Hime olhou para trás e percebeu que era Ai falando.

- Por quê...? Se você sou eu... Por que eu fiz isso? Por que eu me rebaixei a isso...?

Hime fechou os olhos, montou em Volcanora e respondeu:

- Tenho meus motivos. Se você seguir o caminho certo, os descobrirá um dia...

Então, Volcanora iniciou seu voo até o Castelo.

- Alfred... - Ai voltou a chorar. - O que é isso tudo...?

- Eu realmente não sei...

- Sim, você sabe! - Agora Gallade já estava acordado. Nenhum dos dois perceberam, já que estavam inciando uma briga. A primeira daqueles dois.

- Eu já disse que não sei o que é isso tudo! Por que você não acredita!

- Claro que sabe! Você disse que já tinha vindo aqui!

- Sim, eu já vim aqui, mas não sei o que é isso tudo!

- Mas sabe de alguma coisa! Por que não me disse nada!? Por quê... - Ai olhava para o chão. Uma lágrima caiu de seu rosto. - Por que você mentiu pra mim!? - Ai levantou sua cabeça. Alfred viu os olhos molhados de Ai e, além de amedrontado, irritado, pensativo, ficou triste.

- Eu... Eu não menti pra você... - Alfred olhava para o lado.

- Claro que mentiu! Você nem consegue olhar nos meus olhos! - A briga ecoava assim como os gritos de Ai, logo após chegarem naquele lugar.

- Tá! Tudo bem! - Alfred levantou o rosto e olhou no fundo do olhos de Ai. - Feliz? Estou olhando nos seus olhos!

- Agora... Diga pra mim, sinceramente, que você não mentiu... - Ai ainda chorava.

- Eu... Eu... Tá bom! Eu menti! Mas -

- Pronto! Você já admitiu! Agora me tira dessa merda desse lugar!

- Mas eu só fiz isso pra...-

- Me proteger!? Essas histórias são sempre iguais! Você deve ter tirado essa merda de algum filme!

- Eu não tirei isso de lugar nenhum! É a verdade!

Gallade levantou-se e tentou parar a briga.

- Tsk! Vamos, Gallade. Vamos achar um jeito de sair daqui. Com ou sem ele.

Os dois começaram a andar. Alfred os seguiu em silêncio. Talvez Ai se acalmasse com o passar do tempo. Talvez quando estivessem em sua própria Linha...
avatar
SuperPikachu
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 12/11/2011


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kanto - A Região dos Mestres

Mensagem por SuperPikachu em Seg 13 Ago 2012 - 18:19

pedro-ketchum escreveu:WTF?cade os coments que eu vi antes?

Eu também gostaria de saber... E como não lembro exatamente o que falavam, não tenho como respondê-los...

Anyway, já fiz mais um capítulo.
Como esse é BEM pesado, vou deixar lá na descrição do tópico como +16. Só pelo fato do grande número de palavrões. Vocês entenderão o motivo de tantos quando lerem. Espero que não tenha problema e, como sempre, espero que gostem! =D

Capítulo 25 - Quebra do Triângulo


- Ai...

- Não fala comigo, Alfred!

- Mas, Ai...

- Porra, Alfred! Cala. A. Boca! - Ai continuava a andar sem rumo, seguida por seu Pokémon e por Alfred.

- Ai... Ficar andando vai ser inútil...

- Alfred... Eu já te disse... - A raiva podia ser sentida nas palavras da garota. - Cala... Essa... Boca.

- Mas, Ai...

- Que saco, Alfred! Eu já te mand-

- [palavra censurada], Ai! - Agora Ai não era a única irritada. Alfred a segurou pelo pulso e parou a caminhada. Falava olhando nos olhos dela. - Você nunca esteve aqui! Você não sabe onde achar um Portal! Andar por aí é I-NÚ-TIL!

- Não me importa! Ficar parado é que não vai fazer um aparecer! Então... - Ai retirou, com raiva, seu pulso dos dedos de Alfred. - Me larga!

- Ai! Para com essa merda! Se você tá [palavra censurada] comigo, tudo bem! Mas a gente precisa sair daqui! Você tá me entendendo!? Ficar brigando nessa merda de Mundo vai ser inútil! Resolvemos isso quando chegarmos no nosso Mundo, na nossa Linha! Agora... Precisamos nos ajudar.

- Eu... Eu... - Ai estava mais calma. Ainda irritada, mas mais calma. Continuou falando enquanto olhava para o chão. - Você tá certo... Então... - Olhou para Alfred. - O que vamos fazer...?

Os dois estavam bem mais calmos. Agora, poderiam pensar em algo.

- O Portal pra cá se abriu quando o Thunderbolt e o Zap Cannon colidiram... Mas, das primeiras vezes que vim pra cá... Os Portais se abriram do nada...

- Então... O que podemos fazer?

- Temos duas opções: Podemos tentar abrir um novo Portal, ou podemos esperar que um se abra. Pelo que eu entendi do que o Kami disse... Todas as Linhas Secundárias interceptam esta. Portanto, esta Linha é relativamente instável.

- O Gallade tá acordado, mas ele não tem energia suficiente...

- Os únicos Pokémon que poderiam tentar algo são os meus, então...

- Mas...

- O Mudkip mal consegue lutar.

- O Noctowl é forte, mas não conseguiria quebrar a estrutura de uma Linha de Tempo... Não com os ataques que ele tem...

- O Riolu teve que usar o Final Gambit... Ele não conseguiria fazer nada. Não deve nem estar acordado, mesmo dentro da Pokéball...

- Então só nos resta...

- Charmeleon e Servine... Eles se consideram rivais... Isso poderia facilitar ainda mais a abertura de um Portal, mas...

- Você não quer que eles lutem.

- Exato. Servine quase matou o Charmeleon quando eram Snivy e Charmander. A cicatriz no pescoço do Charmeleon... Foi feito por um Leaf Blade do Servine.

- Então, se eles batalhassem...

- Algo parecido poderia acontecer. E não temos a certeza de que eles conseguiriam abrir um Portal...

- Então, só nos resta...

- Esperar que um se abra.

- Quanto tempo isso pode demorar?

- Um minuto, uma hora, um dia, um mês, um ano... Pode nunca acontecer.

- O quê!?

- Podemos ficar aqui para sempre, como podemos sair daqui em menos de um minuto.

- Mas...

- Não há nada que possamos fazer...

- Mas e se...

- Eu não vou colocar o Servine e o Charmeleon pra batalharem...

- Mas...

- Ai! Eu não vou colocar dois Pokémons meus para lutarem! Principalmente aqueles dois!

- Mas se eles -

- Ai! Agora sou eu dizendo. Cala. A. Boca!

- Você é um idiota, sabia!? - Ai estava irritada novamente. - Se eles são rivais, eles vão querer batalhar! Um dia isso vai acontecer! E, se podemos abrir um Portal pra nossa Linha com essa batalha... Precisamos aproveitar! - Agora era Ai quem segurava o pulso de Alfred.

- Ai, eu já disse que não!

- Mas que merda, Alfred! Você não pode, pelo menos, deixá-los decidirem isso por eles mesmos!?

- Não! Se eu fizer isso, eu... - Alfred fez Ai soltar seu pulso. Ele olhava para o céu enquanto falava. - Eu sei que... Eles vão querer batalhar... E eles vão acabar se matando!

- Alfred! - Ai deu um tapa no rosto do garoto. O som da batida ecoou pelas terras devastadas. Alfred estava surpreso. Ai nunca tinha feito nada parecido com ele. - Eles... Não vão se matar! Nem vão chegar ao fim da batalha! Só precisamos que eles batalhem por algum tempo até abrirem um Portal!

- Eu... Eu...

Ai, cada vez mais irritada com Alfred, retirou, em um movimento rápido, as Pokéballs de Servine e Charmeleon dos bolsos do grande casaco de Alfred.

- Merda! Ai, não faça isso!

- Tarde demais, Alfred! Saiam! - Ai jogou as duas Pokéballs para o alto. Charmeleon e Servine surgiram naquele lugar sem esperança. Eles se olharam, imaginando o que estava acontecendo.

- Ai, que merda!

- Fica quietinho, Alfred! Se você não resolve isso, eu resolvo! Gallade, segura ele!

O Pokémon agarrou Alfred. O garoto ficou imóvel.

- Ai!! Gallade, me larga!

Ai e Gallade ignoraram os gritos de Alfred.

- Certo... Preciso que vocês dois batalhem. Vocês são os únicos que podem fazer isso... Precisamos que vocês... Abram um Portal para o nosso mundo!

Os dois Pokémon aceitaram sem pensar duas vezes. Depois de iniciada a batalha, Alfred não poderia fazer nada além de assistir. Durante cerca de cinco minutos de batalha, os dois garotos brigaram ainda mais. Nenhum Portal se abriu. Os dois Pokémon não estavam usando seus poderes máximos. Não porque não queriam... Simplesmente, não conseguiam.

- Ai! Já que você começou essa merda dessa batalha, eu to vendo que vou precisar terminá-la!

- O que você acha que pode fazer, seu idiota!?

- Observe e aprenda. Vou fazer uma batalha controlando os dois lados.

- Mas isso é...

- Impossível?

- Não! Nada é impossível! Mas isso chega bem perto...

- É o que vamos ver... Servine, Charmeleon! Agora eu continuo com a batalha!

Os dois Pokémon, por serem extremamente leais a Alfred, concordaram.

- Flamethrower! Leaf Guard!

O Flamethrower de Charmeleon foi perfeitamente bloqueado.

- Leaf Blade! Slash!

As garras de Charmeleon travaram o Leaf Blast de Servine.

- Solarbeam! Overheat!

O dois ataques se colidiram. Alguns fios de eletricidade se formaram no local da colisão. Um ataque de Fogo e um de Grama criando eletricidade. Aquilo não era normal.

- Flamethrower! Leaf Tornado!

Mais uma colisão que criou fios elétricos. O lugar estava começando a se distorcer. Parecia um bug de um videogame.

- Overheat! Leaf Storm!

A colisão distorceu ainda mais o lugar, mas ainda não era suficiente.

- É agora! Concentrem os seus ataques ali, onde tem um pouco de eletricidade e a distorção está mais forte! Frenzy Plant! Blast Burn!

Gigantes raízes com espinhos saíram do solo, se uniram em uma grande raiz em espiral e se direcionaram ao local indicado por Alfred. Bolas de fogo dourado rodearam Charmeleon. Em seguida, formaram um círculo à frente do Pokémon. Elas se uniram em uma grande bola de fogo, que liberou toda sua energia em um raio, que colidiu com o Frenzy Plant no lugar exato. A distorção se tornou ainda maior. O Portal estava formado, mas não duraria muito tempo.

- Ai! As Pokéballs!

A garota jogou as Pokéballs para Alfred, que chamou os dois Pokémon de volta, guardando-as, em seguida, em um dos muitos bolsos de seu casaco. Alfred segurou a mão de Ai e a puxou em direção ao Portal. Ai fez o mesmo com Gallade. Segundos depois, estavam atravessando o Portal.

- Finalmente... - Kami estava sentado em seu enorme trono. Hime adentrou a Sala do Trono.

- Mestre...

- Eu já sei... Eles conseguiram sair. - Kami começou a rir de uma maneira amedrontadora. - Finalmente... - Ergueu seus olhos vermelhos e os fixou nos olhos verdes de Hime. - Finalmente acho que vou me divertir... Prepare o Legendary Path.

- Sim, senhor.

De volta ao Alfred e à Ai da Linha Secundária...

- Chegamos...

- É, parece que sim...

- A sensação foi ainda pior que das outras vezes...

Os dois olhavam em volta. Estavam em Vermillion. Por sorte, o Portal havia se direcionado ao local certo da Linha certa. Podiam ver o Gym de longe. Era facilmente identificável por causa de suas paredes destruídas.

- Então, Alfred... - Ai disse enquanto era ajudada a se levantar. - Quer resolver nossos problemas agora, ou quer deixar pra amanhã de manhã?

- Nossa, Ai, você vai mesmo ficar com essa frescura!?

- Vou! E sabe por quê!? Você mentiu pra mim sobre uma coisa perigosa como aquela!

- Eu já te disse! Eu já tinha ido pra lá, mas não sabia de nada daquilo!

- Não me interessa! Você mentiu pra mim! Por todo o tempo que a gente ficou junto aqui em Kanto! Você mentiu esse tempo todo! Você não era assim!

Devia ser de madrugada. As luzes das casas estavam apagadas, mas começaram a se acender com os altos gritos dos dois.

- Porra, Ai! Eu já disse! Eu. Não. Sabia. De. Nada! Você entende essas palavras!? Quer que eu desenhe!?

- Não, seu merda!

- Então o que você quer!?

- Eu quero que...

- O quê!? Fala logo!

- Eu quero que você morra, seu mentiroso desgraçado!

- Eu já disse! Eu não sabia de nada! Além disso, não contei nada pra te proteger!

- Me proteger do quê!?

- Que merda, Ai! Você não foi pro mesmo lugar que eu!?

- Claro que eu fui!

- Então você sabe do que eu queria te proteger!

A cidade toda já estava acordada. Todos assistiam, de longe, a briga, inclusive Mya.

- E se eu fosse pra lá sem você!? Quem iria me proteger!? O que eu ia fazer sem saber nada sobre aquele lugar!?

- Isso não aconteceu!

- Mas e se acontecesse!?

- Mas não aconteceu! E não vai acontecer!

- Como você pode ter certeza!?

- Eu sei que nada de ruim vair acontecer com você! Eu não vou deixar!

O coração de Ai bateu mais forte por um segundo. Então, ela virou seu olhar para Mya.

- E você... Sabia disso também!?

A pergunta foi seguida por um desconfortável e longo silêncio.

- Inacreditável.

Ai começou a andar na direção da multidão.

- O que você vai fazer!? - Alfred gritou.

- Vou pegar minha bolsa e vou embora!

- Então você vai embora!?

- Vou! Algum problema!?

- Não, nenhum! Pode ir!

- Ótimo!

- Ótimo!

Ai segurou o pulso de Mya e a puxou até o Pokémon Center.

- Mya, onde tá minha bolsa!?

Mya indicou o quarto onde estavam. Ai seguiu as indicações, pegou sua bolsa, chamou Gallade para sua Pokéball e caminhou em direção à saída da cidade.

- Ai... - Mya não entendia o que estava acontecendo. Tentou falar com Ai, mas recebeu uma ríspida resposta.

- Não quero falar com você, vadia.

Mya estava chocada. Não tinha feito nada. Não sabia dos acontecimentos na Linha Principal. Alfred caminhou em direção ao Pokémon Center e, quando passou por Mya, a garota perguntou:

- Quer que eu vá falar com ela...?

- Faça o que quiser. Eu vou pro quarto.

Alfred seguiu, evidentemente irritado, para o quarto que Mya havia conseguido para os três no Pokémon Center, enquanto Mya correu atrás de Ai. Quando a viu, de longe, começou a gritar:

- Ai! Ai! Ei, Ai!

Ai continuava andando. Estava ignorando a outra.

- Ai! O que aconteceu!?

A garota ainda não respondia. Mya correu ainda mais rápido e segurou o pulso de Ai.

- Ai, que saco!

- O que você quer, sua putinha? - Ai livrou seu pulso com um forte movimento de seu braço.

- Putinha!? O que eu fiz pra você me chamar assim!?

- Você participou das mentiras daquele merda daquele Alfred!

- Que mentiras, sua louca!?

- Ah, eu esqueci! Enquanto a gente tava se fudendo lá naquele outro mundo, você tava aqui, tomando chá, cadelinha!

- Cadelinha é você! Você aparece e começa a me chamar de putinha e cadelinha? Que merda é essa!?

- Você mentiu pra mim, assim como o Alfred!

- Mentiu sobre o quê!?

- Aquela merda daquele mundinho paralelo e sem vida!

- Mundo paralelo e sem vida... Então, o Alfred voltou pra lá...

- Viu!? Você sabia que ele tinha ido pra lá!

- Na verdade... Eu vim de lá...

- O quê!?

- É... Eu sou daquele mundo...

- E por que diabos você não me disse!? Você não é minha amiga!?

- Claro que eu sou, mas...

- Mas o quê!?

- Eu percebi que o Alfred já tava há um bom tempo pra te contar... Eu simplesmente percebi. Mas, sempre que ele tentava, alguma coisa acontecia e ele não podia falar... E... Também acho que ele tinha medo que você achasse ele louco, não acreditasse, ou ficasse com medo e... Fosse embora...

- Eu não iria embora por uma coisa dessas! Se eu não acreditasse, ele me faria acreditar! Se eu tivesse medo, ele me consolaria! Eu nunca iria embora por algo assim!

- Então... Por que você tá indo embora agora!

- Eu já disse! Você e ele mentiram pra mim esse tempo todo! O tempo que eu passei com ele... Nesse pouco tempo eu... Eu... Por isso não aceito que ele tenha mentido pra mim! E você também! Nesse pouco tempo, nos tornamos muito amigas. Mas, depois disso...

- Está dizendo que nossa amizade acabou? E o que você sente pelo Alfred? Acabou também?

O coração de Ai acelerou ainda mais.

- C-como você sabe disso?

- Você acabou de dizer!

- Eu... Acabei de... Não importa!

- Ai! Presta atenção! Se o Alfred mentiu, foi pra te proteger. Se eu menti, foi pra te proteger também. O que você sente por ele e o que ele sente por você... - Mya mordeu seu lábio com raiva. - Não é mera amizade! Eu posso ver nos olhos de vocês dois! Se você for embora, o Alfred vai ficar arrasado!

- O que ele sente por mim e... O que eu sinto por ele...?

A frase foi seguida por um perturbador silêncio.

- Mas... Então... Por que ele não me disse isso?

- Eu não sei. Realmente não sei.

- Você pode ver nos meus olhos, então?

- Sim. E nos dele também.

Ai soltou algumas pequenas risidas.

- Eu também vejo... Nos SEUS olhos.

O coração de Mya se acelerou, assim com o de Ai.

- Eu...

- Então... Por que, Mya? Por que você tenta fazer com que eu e o Alfred fiquemos juntos, se você o quer? Por quê!?

- Eu não sei... Só acho que... Ele não sente por mim o que sente por você... E eu SEI que você tem sentimentos muito fortes por ele também. Então... Vou te fazer a mesma pergunta... Por quê!? E não me venha com "Ele mentiu pra mim..."!

- É que...

- É que o quê!?

- Você quer mesmo que eu diga...?

- Quero!

- Tá... Eu... Sempre amei o Alfred, desde o tempo que éramos crianças, em Unova. Eu achei que tinha superado, mas... Nesse pouco tempo...

- Então, se você sempre o amou... Por que vai embora...?

- Porque... Eu não posso aceitar que ele minta pra mim...

- Mas que merda, Ai! Para com essa conversa! Se você o ama, você pode perdoá-lo!

- Agora já está feito. Ele provavelmente me odeia agora.

- Eu tenho certeza que não.

- Eu preciso de um tempo...

- E precisa ir embora, pra isso?

- Eu preciso de um tempo... Pra pensar em tudo... Eu amo o Alfred, mas agora, eu também o odeio...

- Você realmente é uma cadelinha... Você tá indo embora por medo... Ótimo, se é assim que você quer. Vai embora! Destrua o coração dele e o seu!

- Eu...

- Você já tomou sua decisão, não tomou? Te veremos no Indigo Plateau.

Mya se virou em direção a Viridian. Ai seguiu no caminho oposto. Demoraria algum tempo para se verem novamente. O Destino faria Ai aparecer novamente, de algum modo. Afinal, ela está com a Mist Stone.
avatar
SuperPikachu
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 12/11/2011


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Kanto - A Região dos Mestres

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum