Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobre todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!

~Seven~

Página 4 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Asami em Ter 16 Out 2012 - 0:30

Mud õ/
História cativante como sempre, quando comecei a ler eu tava começando a se emocionar com a possível morte do Steve, logo depois eu vi que tinha esperanças para ele e a cena ficou melhor ainda. Uma reviravolta! Interessante essa de maluco da TV, revela fatos importantes para o desenrolar da história. A batalha Spark vs. Arithia promete *-*. Quem é mais veloz? O ar ou o trovão? Espero o próximo capítulo com ansiedade. Os erros já foram citados pelos membros a cima. Continue assim, Mud :3
avatar
Asami
Membro
Membro

Feminino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 17/08/2011

Frase pessoal : É caaaanon!


Ver perfil do usuário http://indigoplateau.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Kurosaki Mud em Sab 20 Out 2012 - 13:18

Gente, quatro coments, muito obrigado *-*

Bem, os erros valeu por indicarem, eu notei na revisão tardia que fiz -q. N-Weapon é simples, é Numb-Equipamento/Arma :3

Bem, vou adiantando aqui, não me matem. O cap tem um terço a mais do que costumoe screver, de oito folhas foi para doze. A luta Spike e Arithia tem um final assustador, vou até censurar esse cap para mais [ 16], exclusivamente, só vi esse final para esse personagem. A luta de Zarcag será mais complexa no próximo capítulo, teve pedaços aqui, mas como ela seria longa, coloquei como se fosse mais diferente. Amei iventar o Equip XX da Merixa e.e

E outra coisinha, a parte do campo magnético é bem complexa e confusa, leiam com atenção se quiserem entender, eu mesmo sei que está massiva, mas foi fundamental para a luta Spike (não Spark seu Jet e.e) e Arithia.

E COMENTEM SIM!!! TCHAU PREGUIÇA \O/

E um patrocínio novo no MP chegou, o link da fic é esse: http://www.pokemonmythology.org/t37588-3-s-7-s É de um guarda-chuvo que voltou, vão lá ^^

Ao cap:


XIII



Arithia sorriu levemente no alto do penhasco do cânion simulado.

- Um já foi. Dois ficaram no caminho. Duas presas nas minhas bolhas de aprisionamento aéreas e a duplinha deve estar lutando com Merixa. Com certeza os objetivos de meu mestre se concluirão.

Ela flutuou com sua leveza com o quimono de seda rebatendo o vento acalorado do deserto. Foi checar se as duas Numbers morreram asfixiadas nas esferas de resistência.

A altitude em que as bolas estavam mataria facilmente um humano normal.

Na da direita, um pontinho com roupas verdes e cabelos trançados, suplicando o resto de sua vida. Era Kiwa.

Na da esquerda, uma surpresa. Estava vazia.

- O que? Eu tenho certeza que a Number VII deveria estar aí! – Urrou Arithia pasma.

Ela alcançou a bolha e cortou o paraquedas que lhe prendia. De fato, não havia nada dentro da bolona.

- Não tem problema. Colocarei o corpo do Number I morto aqui dentro, assim o cadáver irá despedaçar sozinho, sem eu me sujar.

E ela abriu o compartimento externo para esvaziar a bolha. E pequenas gotículas de água saíram.

- Exatamente como eu queria! – Sussurrou Mixa, voltando em seu corpo humanoide. Assim que Arithia percebeu, era tarde demais, a menina de cabelo azul tinha escapado de sua armadilha e prendido o corpo aquático na bolha da Number V.

A vilã flutuou na outra direção, largando a esfera vazia que segurava. Porém, Mixa foi mais rápida e abriu a outra parte do compartimento externo e ajudou Kiwa a sair de lá.

- Malditas! Aerial Bazooka!

E tiros consecutivos de bolas de ar saíram das mãos da oriental.

Mixa e Kiwa pularam da bolha que flutuava com o paraquedas e desceram pelo céu escaldante do deserto. O ar, mesmo quente, voltava à suas narinas como energia elétrica para um televisor.

- Iremos aterrissar e morrer ou deixaremos aquela maluca nos pegar? – Tentava berrar Kiwa, mas como a queda produzia uma barreira antissom, sua fala não era audível.

Mixa entendeu o que a amiga quis dizer, mesmo sem ouvir. Quem diria que um dia as inimigas se tornariam a salvadora de vidas uma da outra. E teriam o mesmo final.

O mundo foi girando, os tiros de ar iam atingindo o redor delas com cada vez menos intensidade devido à distância e a queda se mostrava inevitável.

Com menos de dois metros para o impacto, elas fecharam os olhos. Uma pensando em Mack, a outra pensando em...

Kiwa não precisou pensar. Jurou ter visto uma miragem da pessoa que mais amava naquele mundo. Foi então que percebeu que deveria ter morrido, assim como ele e os dois se encontrariam na vida pós-morte.

Entretanto, ela achava que o céu seria um lugar calmo e fresco, não abafado e escaldante. Teria ido ao inferno? Não, finalmente Mixa cutucou seu ombro e a realidade veio à tona. Algo amorteceu a hora da dupla se espatifar. Elas estavam vivas, flutuando a centímetros do chão arenoso do terceiro andar.

- Mas o que aconteceu? – Gaguejou a menina com poderes de planta.

- Estamos flutuando. Só imagino uma resposta. – Sorriu Mixa, apontando para o lado em que Kiwa vira a miragem.

E as duas olham para a direita. Nigel usava o potencial de seu Numb para erguê-las, fazendo um esforço para que elas não se ferissem.

Então, ele não aguentou o poder necessário e as meninas aterrissaram desajeitadamente, ao menos com vida e sem ferimentos.

Kiwa correu como um guepardo e em questão de segundos já o beijava, feliz por ele ter sobrevivido ao primeiro guardião e por salvar a vida dela também. Ao lado dele, Steve e Counie feridos, mancavam lentamente no sopé da escada em que chegaram, enquanto Neeway estava encostado em uma das pedras do cânion, desacordado.

- Bem a tempo não é? – Enfatizou ele sem fôlego - O que aconteceu?

Antes de ela conseguir falar, um jato de ar explodiu o chão e eles voaram alguns metros para o lado.

A areia subiu sem controle e sufocou-os levemente, criando um tornado de areia.

- Ok. – Disse Naku após tossir. – Ainda não venceram o guardião daqui. Saquei tudo.

Arithia estava com seu coque descabelado por descer com pressa para matá-los. O quimono esvoaçava e tinha rasgos feitos contra o ar caloroso de pressão. A leveza e delicadeza de uma gueixa matadora havia virado uma mulher sanguinária e vingativa, combinando muito mais com a real atitude dela.

- Como vocês passaram dos dois primeiros andares? Ah, é claro, Counie traiu nosso mestre e Neeway é um fracote. Só poderiam mesmo! Mas de mim, ninguém passa!

Ela abriu os dois leques, fez um movimento rápido e disse:

- First Whirl – Fan Cut!

Ondas de ar saíram de cada leque, disparando em direção aos quatro Numbers e dois guardiões. Nigel abriu seu N-Weapon, revelando lindas asas metálicas de anjo. Ele voou contra as ondas cortantes e lançou uma série de penas metálicas para defender seus amigos.

- Defensive Feathers!

Kiwa observava com admiração seu namorado lhe defender. Ela não podia ajudar, já que aqueles poucos cactos do deserto não serviriam como plantas ofensivas. Steve e a garota caipira estavam muitos feridos, tanto que se apoiavam um no outro, enquanto mancavam diante a barreira de ventos. Neeway, além de machucado, estava completamente desacordado. Sobrava Mixa, que auxiliou o Number VI com um contragolpe.

- Aqua Blade!

Uma lâmina feita de H2O emergiu do braço da garota e partiu em direção a Arithia. Contudo, a água evaporou antes mesmo de atingi-la.

As penas de Nigel desfragmentaram-se no mesmo instante, assim como o tornado de areia e os ventos cortantes dos leques da própria vilã, que sumiram abruptamente.

- O que está acontecendo? Os golpes de ambos os lados estão sumindo. – Comentou Kiwa sem entender.

Então, eles perceberam que o campo magnético aparecera mais uma vez.

- Não pode ser. – Sussurrou Arithia. – O campo deveria apenas atingir quem estava na barreira do desafio. Após os dois pirralhos subirem a escada, ele deveria ter sumido.

Nigel foi o primeiro a entender o que acontecera.

- Você disse dois?

Ela não respondeu, como se devesse dar satisfação a um inimigo.

- Esse campo... – Raciocinou o garoto. – Só deveria aparecer em duas ocasiões. A primeira, como você disse, é quando o desafio para se obter o Card Stair exige uma restrição. A outra é quando um guardião luta contra um Number, sem haver interrupções.

A oriental arregala os olhos por um instante.

- Isso quer dizer que...

- Zap Attack!

E um relâmpago atinge as costas de Arithia Sensu, fazendo-a cair de uma altura de seis metros em direção ao chão desértico.


~//~
- Vamos nos divertir baby! – Disse Merixa mostrando a língua com piercings para Zarcag, que se mostrou indiferente.

- Amethyst Circle!

Enormes fragmentos de ametista cobrem o emo em um círculo, depois, cercam a garota rock ’n roll, como um turbilhão.

- Fire Rock!

A guitarra começou a tocar freneticamente uma melodia pesada e chamas explodiram ao redor do ataque, servindo como um escudo.

Mas a música continuou e a energia do som aumentou, como um solo de guitarra. O calor se propagou de forma assustadora. Por sorte, o campo magnético não permitiu que Mack sofresse algum dano com as ondas acaloradas, pois mesmo ele sendo o Number de fogo, teria danos consideráveis em sua pele.

Já Zarcag, tentou manter a calma criando um escudo psíquico, mas até mesmo suas defesas foram incineradas.

- Ah! – Gritou ele, tirando a capa e a camiseta. Mack nunca achou que veria o estranho Number III seminu. Queimaduras de primeiro grau se formavam em sua epiderme branquela.

- Ok, eu quero mesmo passar para o quinto andar agora que vi essa cena.

O Card Stair deveria estar perto, já que a sala em chamas tinha poucos elementos, a maioria eram móveis pegando fogo, um sofá velho, uma estante quebrada, dois criados-mudos e uma penteadeira.

Ele achou que poderia estar no meio de algum deles, mas mesmo revirando as peças, não encontrou nada. Além disso, a sala tinha um chão escorregadio e lanternas chinesas, espalhadas por todos os cantos. Foi então que ele se tocou de onde poderia estar o X.

- Só pode estar em uma delas.

Eram ao todo dezesseis, sendo que duas estavam na zona de confronto da luta principal. Naquele instante, Zarcag estava novamente de pé, dando um contra-ataque em direção à guitarra.

- Psycho Wave!

Ondas de som emergiam da mente dele e se chocaram com as de calor, sendo mais fortes e resistentes, chegando até a atingir Merixa.

- Usando a mesma técnica que usei. Interessante.

Então, ela sentiu o primeiro corte na têmpora direita. Outro no abdômen em menos de dois segundos.

- Falha minha. Um aprimoramento, não uma cópia baby. Há pedaços de ametista psíquica em meio a essa frequência inaudível.

Então, a guitarra teve suas cordas cortadas. Ela sorriu e disse:

- Equip XX – Forma 37!

A guitarra elétrica alaranjada começou a se deformar, virando uma gosma modelável. Depois, tomou a forma de algo completamente diferente. Um piano de cauda enorme.

Tanto Mack quanto Zarcag ficaram estupefatos.

O instrumento era revestido com camadas de verniz e ônix, sendo muito resistente. Merixa entrou na parte de dentro do piano e a tampa fechou com um baque.

- Ela irá se esconder? – Perguntou o Number III desconfiado.

Então, uma música frenética, a quinta sinfonia de Beethoven, começou a tocar.

Teclas em chamas do piano começaram a perseguir Zarcag como os vaga-lumes do primeiro andar.

E no ritmo em que a música aumentava, as teclas se regeneravam no instrumento musical e continuavam a perseguir o emo.

- Incrível. – Comentou Mack. Porém, ele não podia ficar assistindo. Queimou uma das lanternas chinesas, já que ele percebera que todas tinha um pequeno X gravado em sua superfície. O que saiu dela não foi um cartão magnético, mas sim uma aranha de brinquedo dependurada, que esguichou um jato ácido no rosto de Mack.

- Droga! – Exclamou ele sentindo uma forte queimação no olho esquerdo. O líquido corrosivo havia penetrado em seu cristalino e virava lágrimas de dor na bochecha.

Ele incinerou a surpresinha e esfregou o olho com o máximo de pressa que conseguia. Provavelmente ficaria caolho em breve.

- Não posso desistir. Vou para a próxima.

Mais cauteloso, destruiu a segunda. Uma agulha de ouro caiu. Nas outras catorze, diferentes coisas aconteceram. Mais cinco delas eram armadilhas, um raio laser mortal, uma nuvem de gás tóxico, miasma envenenado, uma lâmina automática que cortaria o pescoço de alguém facilmente e explosivos que quase pegaram no pé do garoto, chamuscando de leve o tênis que usava. Quatro delas tinham agulhas prateadas dentro de si. Três continham objetos diferentes, um ímã, uma chave e uma mini zarabatana carregada com três chumbinhos. E na última lanterna, a mais próxima do piano de cauda, um dispositivo para passar o Card Stair, era uma pequena máquina com um visor verde e um traço amarelo. Pela primeira vez, a história se invertera, eles não tinham o card, porém, tinham onde colocá-lo.

- Com certeza isso é um quebra cabeça. O que devo fazer?

Ele notou algumas funções para os itens. As agulhas eram magnéticas, portanto, o ímã as juntaria. Embaixo do dispositivo para inserir o card, uma fechadura com cinco pontos estava interligada, sendo que formavam uma estrela em volta da máquina. O ponto superior era dourado, enquanto os quatro restantes, prateados, idênticos às agulhas.

- Eu acho que tenho de colocar as agulhas nesses pontos.

E assim ele fez. Porém, nada aconteceu.

- Que estranho. Pelo formato disso, imagino que nunca resolverei esse enigma.

- Não sem ajuda, não é?

Mack se assustou. Entretanto, viu que Kiwa carregava Neeway em suas costas.

- Kiwa! Você está viva! – Ele abraçou a amiga enquanto ajeitavam o ferido no chão, longe das chamas.

Ela explicou o que acontecera nas bolhas, o jeito que Nigel lhe salvara, as batalhas de Steve e Neeway, a aura maligna do cara da TV, a real intenção de Arithia, os N-Weapons e tudo mais que ele não sabia. Durante esse tempo, Zarcag conseguira derrubar o piano, mas inúmeras teclas flamejantes haviam lhe atingido. O Equip XX de Merixa já trocara três vezes de forma, a número 22 – Um trompete lança-chamas, a número 43 – Um violino que controlava o fogo da sala e a número 12 – Uma gaita de foles que liberava explosivos semelhantes aos da lanterna chamuscadora de sapatos.

Mack contara brevemente o que ocorrera na luta de Zarcag e no quebra-cabeça, sobre como seu olho ficara machucado e o dilema em que estava para desvendar o mistério.

Antes de tentarem resolver, Kiwa terminou de explicar o que acontecera com Arithia. Ela estava desacordada na arena debaixo, com um ferimento horroroso na cabeça, feito pela queda no chão. Porém, o campo magnético dela com Spike ainda estava em funcionamento. O Amphere também estava muito ferido e quase desmaiou. Ele explicou brevemente para Nigel que o golpe fatal que Arithia lhe atingira quase o matou, entretanto, ele conseguiu se transformar em um relâmpago antes de cair do cânion, apenas aterrissando no chão com segurança e rapidez.

- Ele não usou o tal desse N-Weapon do Numb I?

Ela negou:

- Parece que não foi necessário. Acabamos distraindo Arithia e ele a atacou nas costas. Eu só não entendi como o campo magnético desapareceu quando ela supostamente matou Spike e depois voltou quando ele se aproximou, ficando até mesmo quando os dois estão derrotados.

Os dois fizeram uma pausa. Naquele instante, Zarcag recebera uma bomba perto da orelha direita e um pouco de sangue pingou de seu ouvido, enquanto Merixa falava algo sobre rock e baby.

- E por que apenas você subiu com Neeway?

Ela riu:

- Bem, Nigel e Mixa estão tentando curar Steve e Counie com o pouco de poder que tem. Nada como passar um pouco de água para lavar hematomas e deixar o vento matar as bactérias aeróbicas. Fique calmo que eles já devem estar a caminho.

Enquanto tentava mais uma vez inserir as agulhas, Mack disse:

- Bem, acho que estou entendendo a lógica desse campo magnético. A tecnologia da torre deve fazer com que ele apareça para evitar terceiros num confronto. Quando um dos dois perde, ele desaparece.

- Se levarmos em conta Arithia e Spike, essa teoria está errada. – Comentou a garota.

-Eu sei, estou raciocinando. – Explicou o ruivo meio impaciente. – Você disse que todos os guardiões têm auras do cara da TV criadas por bolinhas de gude. – Ela concordou e ele prosseguiu - Com exceção de Arithia. Nenhum de nós sete quer lutar com essas pessoas, assim como cinco delas provavelmente não querem lutar conosco. Então, só há uma razão para que o campo suma sem deixar vestígios de que vai voltar. Ambas as partes devem perder a vontade de lutar entre si.

Kiwa observou a zarabatana e os chumbinhos enquanto pensava.

- Você deve ter razão. Se Arithia desistiu de lutar com Spike após pensar que ele tinha morrido, o campo se desfez. Porém, quando ela subiu para abrir a bolha de Mixa, achando que a armadilha falhara, lembro-me de ela mencionar algo como colocar o corpo de Spike na bolha e se livrar dele. Então, a vontade de se livrar dele voltou, junto do campo magnético.

Mack ficou um pouco perdido no raciocínio, mas entendeu de certa forma. Enquanto isso, Merixa recebia uma chuva de cacos ametistas no campo de batalha.

- Então, ela tentou lançar golpes de tiros aéreos em mim e Mixa. Só que nenhum acertou. Acho que nesse momento, o campo magnético já deveria estar em funcionamento. Ela ainda tinha desejo de lutar, mesmo que internamente. O tornado de areia foi uma alteração do campo, portanto, nos engasgamos de leve, não como um ataque direto de maior proporção. E naquele momento, os golpes dela e de Nigel e Mixa não funcionaram.

- Isso quer dizer que Spike só tem duas opções lá embaixo não é? – Disse Nigel, aparecendo com uma expressão séria e apoiando Steve em seu ombro no sopé da escada.

Atrás dele, Mixa segurava Counie de leve.

Após eles se auxiliarem para ajeitar os feridos, Kiwa indagou:

- O que você quis dizer com isso Ni?

- É simples. Arithia é uma serva de vontade própria do cara da TV. A vontade dela será matar Spike. Ou seja, ou ela morre, ou ele morre. E não podemos fazer nada.

E uma explosão lilás e alaranjada aconteceu atrás deles. Aquela batalha do quarto andar, provavelmente acabaria.


~//~
Spike lembrou os tempos em que era um ladrão no interior do país. Uma cena veio em sua mente. Ele chegava com um caixote de cervejas de uma loja de conveniência. Os poderes do Amphere tinham trazido bons lucros.

- É isso aí galera, mais um roubo concluído! – Urrou Toby, feliz da vida.

Todos os seis integrantes da quadrilha pegaram uma garrafa da bebida dourada e abriram. Eles brindaram o sucesso.

- Saúde!

Enquanto bebericavam, Félix, o melhor amigo de Spike, se aproximou e disse:

- Amphere, eu te conheço faz um bom tempo cara. Mas uma dúvida sempre me veio à cabeça. Por que você não mata?

Ele arrotou como se nada lhe chamasse a atenção, em seguida, pousou a garrafa num batente de janela.

- Félix, qual é, meu lema sempre foi quanto menos sangue, melhor, não é?

Ele riu falsamente. O homem apenas continuou:

- Todos nós já matamos alguém. Já você, sempre tem duas armas não é? Uma com balas de borracha quando a situação aperta e outra de tiros de verdade, para nos enganar.

A expressão do loiro mudou da água para o vinho.

- Eu não quero falar sobre isso.

- Além disso, com esses poderes elétricos, nunca vi você usar algo para matar alguém. Se você fizesse isso, as câmeras de segurança seriam a única prova, nada de testemunhas, pensa um pouco.

Spike bebeu em um gole toda a cerveja e empurrou o parceiro para dar distância.

- Eu disse que não quero falar mais sobre isso! Vou lá fora dormir, não me segue ok?

E lá se foi o Amphere.

Os tempos em que estava eram outros. Odiava bebidas alcóolicas, drogas e desrespeitar a lei. O motivo pelo qual nunca matou era um: seu pai era policial. Morreu por um disparo acidental.

Zarcag possuído por Ignoto matara Toby, Félix e todos seus amigos. E a ambição para pegar os outros Numbs fizera o malandro ser outra pessoa. Aquele tinha sido o último roubo.

Na área 51, foi analisado e passou cinco anos refletindo sobre a vida, dentro de um caixão ametista. Queria seguir o exemplo do pai. Um herói.

E ele seguiu. Passou por Nova York e conheceu Mack. Não quis roubar seu Numb, só quis vingança. Seria sua primeira e única morte: Zarcag. Mas a verdade veio à tona. Viu que não foram apenas seus amigos, os pais de Nigel haviam sido assassinados pelo maldito e até mesmo o próprio Zarcag não tinha culpa, o problema era Ignoto.

Depois que ele se foi, um pouco de tempo passou. E ele estava agora, na torre arco-íris, preso no terceiro andar por um campo magnético com uma maníaca inconsciente.

- Eu não quero mata-la. Mas esse pode ser o único jeito.

Ele hesitou pelo menos cinco vezes. Era coração mole demais.

- Meu pai ia com certeza achar uma solução.

Então, ele fez uma coisa que não fazia há tempos.

Chorou.

E como se fosse uma lágrima, o diamante do Numb se quebrou. O I despedaçou os topázios e minerais que continha e surgiu o N-Weapon elétrico. Era um cinto com engrenagens acopladas e um carregador portátil.

- Interessante. Zap Belt.

O Amphere colocou o cinto. Mirou no carregador uma carga de energia elétrica e as roldanas começaram a girar freneticamente.

Todos os metais do campo foram girando. Como se um ciclone magnético os atingisse. Inclusive os mini-fótons que transformavam o campo em um cânion e o campo magnético de força de vontade. Tudo virou uma enorme bola metálica. Ele estava num novo cenário, tudo cinza com quatro paredes de tijolos inquebráveis, a verdadeira natureza da torre no andar cor de anil.

- Esse cinto quebrou o aparato mecânico de última geração usando magnetismo. Legal!- Disse Spike sorrindo.

Os metais caíram e formaram um chão de chips eletrônicos prateados no meio das paredes cinzentas. As únicas cores diferentes eram as que estavam nos corpos de Arithia e dele.

E por falar na oriental, ela gaguejou alguma coisa.

- Ma...tar.

Spike arregalou os olhos. Ela estava em um estado deplorável. E mesmo assim, pegou o leque para tentar assassinar o inimigo. O movimento foi rápido, porém, o jovem era mais veloz e tinha o poder necessário para acabar com ela se preciso.

E não foi.

Suicidou-se.

O leque cortara a cabeça de Arithia Sensu, que rolou no chão de chips, agora vermelhos.


~//~
Quando os diamantes dos Numbs quebraram, uma esperança surgiu para eles.

- Ou Zarcag, ou Spike.

A explosão deixou uma cobertura de fuligem no campo magnético. Não dava mais para ver o Number III e nem Merixa.

- Temos que avançar mais um andar. Mas esse enigma está complicado. Eu sei que para abrir a escada, as cinco agulhas devem ser inseridas ao mesmo tempo para o compartimento. – Explicou Mack.

- Então vamos tentar com contagem regressiva. Cada um coloca uma agulha e abriremos a passagem. – Sugeriu Mixa.

- Infelizmente é impossível. – Falou Nigel. – O tempo das agulhas deve ter até milésimos idênticos. Portanto, alguma ação que coloque as cinco nas pontas deve ser simultânea e única com um tempo programado.

- É o que? – Perguntaram todos.

- Esquece. – Ironizou o Number VI.

Mack ajeitou todos os pedaços daquele quebra-cabeça. Mostrou para todo mundo que continuou pensando. Foi Counie que falou:

- Com licença, guri ruivo. Se você tem uma chave, onde está a fechadura?

Foi então que ele se tocou. A resposta poderia estar aí. Onde que uma tranca poderia estar naquela sala.

Viu o que tinha ao redor. A esfera de fuligem onde ocorria a luta, as lanternas quebradas e seus logros, as chamas ardentes, seus amigos e...os móveis! Um sofá não tem gavetas, mas a penteadeira, a estante e os criados-mudos poderiam ter o que faltava. Por incrível que pareça, as chamas pareciam apenas cobrir a mobília e não destruí-la.

Ele contou a ideia para todos. Nigel e Kiwa olharam os criados, Mixa a estante e ele a penteadeira. E bingo! Uma gaveta com cadeado estava em sua frente. Usou a chave e dentro tinha um manual e outro ímã.

Foi apenas preciso seguir as instruções. Formar uma estrela com as cinco agulhas, ou seja, colocá-las em pontas iguais às do dispositivo. Depois, pegar todos os ímãs e formar uma espécie de rosa dos ventos, alternando entre uma agulha e um ímã. Colocar o dispositivo em cima da estrela e ver a mágica acontecer.

Ele só tinha um problema. Dois ímãs. No manual, tinham cinco.

E a zarabatana não estava inclusa. Então, tudo se encaixou. Pegou os três chumbinhos e soprou no chão. Dentro do compartimento, saíram três ímãs.

E o dispositivo caiu na rosa dos ventos de magnetismo e agulhas

O compartimento de trás dele se soltou e liberou o Card Stair. Passou o cartão e a escada desceu.

A fuligem ainda cobria Zarcag e Merixa, porém, não havia tempo a perder. Subiram aos trancos e barrancos. Mack caolho, Mixa exausta, Kiwa segurando uma Counie ferida, assim como Nigel, que além de fraco por usar em demasia seus poderes, estava carregando Neeway. Steve era o último, mancando a ritmo de tartaruga.

O quinto andar se aproximava quando uma surpresa lhes pegou. A escada se dividiu em duas barreiras. Mack e Mixa ficaram de um lado e o restante do outro. Novamente, os sete estavam fragmentados.

Continua...


avatar
Kurosaki Mud
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 24/06/2010

Frase pessoal : O..o


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por DarkZoroark em Sab 20 Out 2012 - 14:23

Mud o/
Dessa vez consegui comentar cedo. ^^ Nice cap. Achei bem legal a N-Weapon do Spike bem legal, mas o nome achei estranho. (Me lembrou muito Zatch Bell). A mulher se matou? Pelo menos fez algo de útil no final da vida ú.ú. Quero ver agora como o Zarcag vai se sair. Não me agradou muito não ele estar seminu, mas muita fangirl vai pirar.
- Vamos nos divertir baby! – Disse Merixa mostrando a língua com piercings para Zarcag, que se mostrou indiferente.
Acho que faltou uma vírgula antes de baby, mas não estou certo disso.
Bem, vou deixar por aqui com os mesmos elogios de antes. Estou ansioso para ver qual será a N-Weapon do Zarcag (Por favor Deus, que não venha um capacete estilo Professor Xavier anjo ). Aguardo seu próximo capítulo.
avatar
DarkZoroark
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 11/04/2011

Frase pessoal : Let's Play!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Black~ em Sab 20 Out 2012 - 16:33

Seus capítulos são grandes, mas eu leio muito rápido não sei porque, mas enfim, acabou que no final ela se matou. Cara, de boa, a fic é muito boa. Não consegui achar nenhum erro. Boa sorte com a fic e espero o próximo capítulo.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Hyurem em Dom 21 Out 2012 - 10:53

Mud!
Ótimo capítulo. A maneira do campo de força funcionar foi muito engenhosa. Parabéns!
Surpreendeu-me a Arithia se matar. Por que o campo não se desfz se ela não queria mais lutar?
Não há muito o que comentar. É isso e aguardo o próximo capítulo!

By~Murilo: Post abaixo apagado. Comentários extremamente curtos e/ou não construtivos são excluídos imediatamente.
avatar
Hyurem
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 16/08/2011

Frase pessoal : O Tempo é precioso, imutável e irrecuperável


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Kurosaki Mud em Sex 9 Nov 2012 - 11:43

Olá pessoinhas da Malásia! Obrigado mesmo pelos comentários, eles me motivam a continuar, comentem mesmo pessoal, não é por que tem dois coments e você leu que não precisa comentar, precisa sim, o Mud agradece ^^ DZ, faltou memso a vírgula, foi culpa do maldito do word com auto-corretor u.u Hyurem, ela queria lutar, pois amava seu mestre, só que sabia que não podia falhar, então, se matou, para não ter que sofrer com o cara da TV e.e Bem, esse capítulo ficou até um pouco engraçado no final da luta Merixa e Zarcag. Como sei que ele tem muitos fãs, hoho, caprichei no N-Weapon e até troquei uma coisinha no personagem -q. E se lembrarem de Get Backers, a culpa não foi minha Mad O cap deu um tamanho que faço normalmente no word, mas pareceu menor que os outros .-. Vamos a ele:




XIV
Spike vomitou no meio dos chips. Ver a rival degolada foi o bastante para sentir um asco tremendo. O nojo e a ânsia, combinadas com as vitaminas que tomara antes de ser sequestrado resultaram nessa nojeira.

“Por que ela se mataria?”

Ele só pensou em uma hipótese. Não teria condições para se enfrentarem. O Amphere ganharia, obviamente. Ela não perderia a vontade de lutar, que era a causa do campo se manter erguido. Como Arithia falhou, talvez não quisesse ser uma traidora como os aliados que haviam sido possuídos, porém, sabia que receberia assistência médica e sobreviveria.

Para um castigo pior... Foi por isso. O cara da TV faria sua subordinada fracassada sofrer.

Cambaleando, com um gosto azedo na boca, Spike subiu os degraus da escada para o quarto andar, fraco, com um enorme corte nas costas e culpado por ter pesadelos que nunca sairiam de sua cabeça.

~//~
Mack deu um soco flamejante na parede de ferro. O material parecia o mesmo dos chips que cobriam o campo e que criavam os campos magnéticos. Nenhum dano aparecia.

- Para Mack, chega! – Pediu Mixa enquanto estava sentada de joelhos no meio da escadaria dividida.

- Ele conseguiu de novo! Separou a gente!

Mesmo urrando, sabia que a raiva não o levaria a lugar algum.

- Só nos resta subir a escada. – Constatou a garota.

Ele concordou. Os degraus estavam cobertos por um tapete carmesim e terminavam em um corredor que levava à direita. Provavelmente, o outro grupo teria que ir à esquerda, já que antes de se separarem, o local era bifurcado.

No final do estreito corredor, uma porta verde estava fechada. Mixa girou a maçaneta e eles viram uma paisagem deslumbrante.

O campo do quinto andar era uma enorme selva. Árvores cor-de-musgo formavam um círculo unânime de vegetação úmida. Os troncos pareciam podres e orelhas-de-pau se formavam em toras menores. No centro da circunferência, havia uma clareira com o piso terroso. E dentro dela, uma estrutura em forma de cogumelo gigante estava vívida.

Mack analisou melhor e viu que era uma árvore e não um fungo, com troncos e raízes colossais, só que se assemelhava a uma mesa gigante no meio da floresta. Ele se sentiu no filme de Alice no País das Maravilhas, quando ela tomava a poção para encolher.

Apesar da vista de cinema, eles sabiam que tudo era irreal e não passavam de chips. E outro fato chamava atenção do Heat, se Counie era a inimiga que tinha poderes de grama, o que os aguardava naquele lugar? Se o que pensasse estivesse certo, cada um dos guardiões deveria conter um poder diferente dos sete. Neeway era trovão, Arithia tinha o vento e Merixa, fogo. Restavam luta, psíquico e água.

Luta não poderia ser. O campo tinha pouca estrutura para quem precisaria de um combate corpo a corpo, se a clareira não tivesse aquela coisa enorme no meio, poderia ser cabível.

O cara da TV possuía os jovens para serem guardiões. Portanto, tinha os poderes psíquicos para controlar a mente.

Restava apenas a água. E no mesmo instante em que se tocou, Mack sentiu gotas de chuva cair em seus cabelos. Uma garoa fina e irritante se formava, mesmo sem nuvens no céu simulado.

- Então é o tal do Heshy, que destruiu a casa de Kiwa. – Comentou Mixa, lembrando-se das informações que trocara com os amigos. Ao contrário de seu amor, a menina se sentia revigorada com o chuvisco.

O ruivo tentou lembrar sobre o que Spike dissera do inimigo. Um garoto normal, tristonho e com sombras cinza nos olhos. Lembrava também de um guarda-chuva, que poderia ser o Equip XX dele. Mas Mack ficava preocupado para saber onde o tal do guardião poderia estar.

Porém, percebeu que a resposta poderia estar no “cogumelo”. O problema era como chegar nele. O ponto em que permaneciam era um pouco longe e, se desse sorte, a chuva e o vento não apagariam seu poder de fogo.

Ele preparou os propulsores em mãos e disse a sua amiga:

- Pode ser que o inimigo esteja no topo dessa estrutura. Vou verificar.

Antes mesmo de ela concordar, o voo não durou sequer três segundos. Quando Mack atingiu cerca de cinco metros de altitude, bateu a cabeça e caiu no chão da selva. Mixa correu até o amigo para ajudá-lo.

- Droga, o campo magnético nos impede de subir aqui também!

Coçando o olho que ferira no ácido do andar anterior e massageando a cabeça, ele observou se haveria alguma brecha que pudesse ser utilizada.

- Er...Mack.

- Agora não Mi, preciso pensar em um jeito de chegarmos até lá.

- Esquece isso. – Pediu ela. – Acho que a escada nos dividiu justamente para isso.

- O que quer dizer...

Ele nem precisou completar a resposta.

Ao longe viu a imagem de Steve acenando no topo do “cogumelo” para ele. Ao seu lado, uma pequena Counie e um Neeway desacordado estavam sentados. Não conseguia encontrar Kiwa nem Nigel, mas sabia que um deles lutava contra Heshy.

E se um grupo lutava, o outro passava pelo desafio. E era isso que Mixa tentava dizer ao tão concentrado rapaz.

A chuva aumentara. O chão em que as árvores estavam sustentadas virara lama. Ou melhor, uma espécie de areia movediça. Mesmo tendo um corpo de água, a substância pastosa evitava que a garota de cabelos azuis controlasse ou saísse da armadilha, talvez por que a areia estivesse atrapalhando. E Mack tinha poderes de fogo. Tanto a água quanto a terra atrapalhavam seu desempenho.

Com certeza, seria o quinto desafio para obter-se o Card Stair. E eles estavam perdendo.

~//~
No quarto andar, a fuligem cessou após tanto tempo. Resultado: ambos continuavam de pé. Porém, tinham sérias contusões e feridas.

Zarcag não imaginava que a rapidez e força da roqueira fossem tão perspicazes. O instrumento mutante dela ajudava na maioria dos casos.

Naquele momento, Merixa segurava a forma 14 de seu Equip XX: um triângulo.

Ela rodopiou a ferramenta no indicador e tacou em direção ao emo. Em instantes, um fogo alaranjado como o moicano da vilã consumiu a espécie de bumerangue da morte.

Zarcag teve de agir rapidamente. Sabia que o N-Weapon poderia ser aberto, mas precisava descobrir como.

Enquanto lutava minutos atrás, tinha escutado as conversas de seus amigos telepaticamente, incluindo a forma de como conseguiram os Numbs. O tão esnobe Nigel pensara que não tinha mais chances de viver e apenas imaginou Kiwa ao seu lado, contradizendo seu ego e fortalecendo o amor. O alegre Steve sentiu raiva por não poder se mover, viu que a vida não era um jogo, amadurecendo. Ambos os casos eram mudanças de personalidade, ou seja, para libertar o poder real de seu Numb, teria que virar o avesso de sua personalidade. Mas o que ele deveria fazer?

Era tarde demais. O triângulo em chamas acertou seu abdômen e sangue jorrou de um pequeno filete, que ardia como uma queimadura de terceiro grau.

A dor foi intensa e ele caiu de joelhos.

Lágrimas de dor se misturaram às gotas rubras no chão da sala ardente.

- O que... eu...preciso...mudar?

E ele desabou.

- Vitória do Rock, baby!

E no mesmo instante, o campo se desfez. Ela preparou uma última forma de seu Equip XX, a número 5. Tocaria lira enquanto via seu inimigo sofrer a derrota. A vontade de lutar dela cessara, a vitória era doce demais e deveria ser aproveitada.

Ela apenas parou quando passos da escada inferior ficaram audíveis. Spike surgiu e encontrou a roqueira tocando a harpa em miniatura e o amigo franjudo desmaiado.

- Droga Zarcag, nem pra isso você serve!

Ela soltou um risinho maléfico.

- Você é o novo combatente então? O que aconteceu com Arithia?

O Amphere grunhiu algo e disse cabisbaixo:

- Suicidou-se.

Merixa pareceu não se importar, mas Zarcag ouvira em seu subconsciente.

Ele mesmo pensara em se matar quando Ignoto lhe possuíra. Mas, com a ajuda de Tuani, viu que a vida ainda poderia lhe ser grata e cativante. Porque Mack, Mixa e Spike tentavam resgatá-lo, mesmo sem conhecê-lo.

Mesmo assim, o seu jeito de se isolar prevalecia. Ele sentia o mesmo por eles? Talvez até sentisse, só que não demonstrava. Era isso que ele precisava fazer, exercer o verdadeiro valor de sua amizade. Spike corria perigo, já que acabara de lutar com Arithia e provavelmente estava ferido e exausto. Merixa iria ganhar dele.

Ele apenas ouviu:

- Forma 46 – Oboé!

Mais um de sopro. E seria outro lança-chamas.

Ela tocou e o fogo se propagou. O Amphere tentou correr, mas parecia que as dores em suas costas não lhe deixavam prosseguir.

Zarcag então decidiu agir. O quarto diamante dos sete Numbs quebrou na hora. A amizade dele era mais preciosa que aquilo.

E as chamas não atingiram Spike.

- O que aconteceu? – Indagou Merixa irritada.

O loiro abriu os olhos que antes fechara para não ver sua morte. Viu que em sua frente, um campo de força lhe defendia.

- Estranho. – Comentou ele. – Isso só aparece quando...

- A vontade de lutar de um dos dois combatentes ainda persiste. – Disse Zarcag confiante a seu lado, com um colar bruxuleante no pescoço.

~//~
No alto do “cogumelo”, o quinteto havia chegado e, da mesma maneira que Mack, eles se impressionaram com a paisagem de selva abaixo deles.

- Mesmo sendo irreal, é fantástico! – Comentou Counie.

Ela sentou numa das bordas do círculo de campina em que estavam. Nigel ajeitou Neeway ao lado dela. Steve, que ainda estava ferido, ficou perto dos dois também.

- O que devemos fazer Ni? – Indagou Kiwa.

- Sinceramente, não tenho ideia. Talvez devêssemos procurar o X para liberar o Card Stair, ou o dispositivo. – Respondeu o semi-oriental.

- Isso não será preciso para vocês. – Falou uma terceira voz tristonha.

Todos se viraram para esquerda. Uma nuvem de chuva se aproximou e começou a chover levemente. Na campina, cerca de uma dezena de poças d’água surgiram em buracos que antes não existiam.

- Eu conheço essa voz. Foi você que destruiu minha casa não foi? – Perguntou Kiwa relutante.

A nuvem retrucou:

- Tudo foi planejado. Eu apenas seguiria o que o meu chefe dissesse.

E as gotas se concentraram em um único ponto, formando um corpo humanoide e escuro.

A forma de Heshy materializou-se. Coturnos pretos com correntes, calças com rasgos nos joelhos, uma camiseta do Simple Plan encharcada, uma jaqueta jeans, luvas com pequenos buracos para os dedos e seu rosto: cabelos caídos em uma franja cinza que chegava até o pescoço, maior do que a de Zarcag, pontas e mechas em tons de ciano, e sombra e rímel azul-celeste. Por fim, um guarda-chuva apareceu em uma de suas mãos.

- Quem de vocês dois lutará comigo?

O casal entreolhou-se. Nigel estava mais fraco, mas mesmo assim, ele queria vencer para que Kiwa tivesse forças no sexto e sétimo andares. Sem pestanejar, ele se ofereceu.

- Muito bem. Nossa luta começa agora!

A chuva surgiu novamente, como uma tempestade enlouquecedora. Elas não atingiam o Number VI, pois o ar refletia a grossa camada pluvial. Porém, os espectadores tomavam um banho de graça.

Heshy pulou em uma das poças. Nigel lançou um ataque na mesma direção:

- Cut Wind!

Só que o vento cortante não lhe acertou. Então, em outra poça, a mais próxima de Naku, surgiu o vilão.

- Umbrella Beam!

O guarda-chuva certamente era o Equip XX do tristonho. Um raio azulado, de água torrencial, surgiu da ponta do equipamento e atingiu em cheio Nigel, que caiu de dor.

- Ni! – Gritou Kiwa preocupada.

O garoto ainda tentou se movimentar. Usou o N-Weapon, as Faith Wings para um contra-ataque.

- Metalic Feather!

E penas de aço voaram como dardos no corpo de Heshy. Todas atravessaram-lhe sem dificuldade.

- Vocês não tem uma Number aquática? Nossos corpos são feitos de água pura. Golpes diretos não funcionam! Water Tornado!

Um redemoinho atingiu o adolescente, que grunhiu de dor e desabou inconsciente no chão.

O campo de força sumiu e a chuva parou.

- Essa foi fácil. – Comentou o vilão indiferente.

Kiwa começou a chorar, enquanto auxiliava o amado.

- Ni, fala comigo! Nigel! – Desesperava-se a menina.

- Você é a próxima? – Perguntou o tristonho.

Ela não teve escolha. Encarou com as poucas lágrimas que restavam o desafio a sua frente.

~//~
Merixa olhou fascinada para o oponente.

Zarcag pegou um estilhaço de móvel queimado no chão e cortou a franja.

- Eu quero olhar para o mundo com uma nova perspectiva. Onde meus amigos se tornem mais que uma mera ilusão.

Spike realmente fez jus ao apelido Amphere, pois entrou em choque.

- Com ou sem moda emo, irei acabar com você pirralho! Flame Breath!

O oboé lançou chamas potentes no garoto, que apenas observou inerte.

Merixa assistiu tudo com ânimo, o menino ardia em chamas e virava cinzas. Até Spike havia sido atingido pelo golpe. A sala queimava e a vitória era dela. Ela riu loucamente com a língua para fora.

- Amethyst Fragments!

E cacos de ametista atingiram a fraca roqueira, que caiu derrotada. Ela abriu os olhos. Nada que ela assistira após o ataque havia acontecido. Os dois Numbers estavam de pé e a sala estava com a pouca mobília queimando.

- Mas o que...

- Esse é o poder do meu N-Weapon, Flickering Necklace! Ele cria ilusões para quem o observa por muito tempo. E esse foi o seu caso.

No mesmo instante, uma aura violeta saiu do corpo de Merixa. O campo magnético se quebrou e Spike e Zarcag foram acudir a verdadeira garota, sem possessão.

- Cara, retiro o que eu disse, você fez alguma coisa! – Falou o Amphere.

O garoto de olhos roxos respondeu:

- Apenas segui meu coração. Eu a carrego, vamos ver o que nos aguarda no próximo andar.

~//~
Velho Joe pegou uma bicicleta e pedalou pela longa estrade desértica. Estava chegando aonde queria. Ao longe, já podia ver uma pequena torre colorida no final do vale. Lá estavam suas criações e seus funcionários.

~//~
Polius observou pelas câmeras o resultado das lutas.

Neeway, Nigel e Merixa estavam fora de combate. Arithia não quis falhar como os outros, pois sabia que sofreria em suas mãos, então, suicidou-se. Zarcag, Spike, Counie e Steve estavam feridos. Kiwa e Heshy lutavam. Mack e Mixa, apesar de cansados, eram os mais aptos a prosseguir. E o último guardião socava um saco de areia no sexto andar. Ele viu de relance, chegando como uma formiguinha, Joe em uma bicicleta vermelha.

- Agora as coisas ficarão divertidas.

E ele jogou um punhado de bolinhas de gude no chão, que se espalharam pela sala de vidro.



Continua...
avatar
Kurosaki Mud
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 24/06/2010

Frase pessoal : O..o


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por DarkZoroark em Sex 9 Nov 2012 - 12:59

Mud o/
Ótimo capítulo. N-Weapon do Zarcag é muito [palavra censurada]. Ilusões de ótica é um efeito muito conveniente (cada vez mais um Zororark). Finalmente ele virou amigável! lol Nigel perdeu feio, hein (certo que tava cansado, mas tentar atacar água com algo sólido é uma santa ignorância)? Areia movediça? Eles vão ser soterrados por chips? Mas tipo, se forem realmente chips, o Mack não pode facilmente queimar eles? duvida Vamos ver se a Kiwa vai fazer melhor que o namorado. Ri demais imaginando o Velho Joe pedalando em uma bicicleta por uma estrada deserta. Aquela menção ao sexto guardião me lembrou muito de uma cena do Capitão América socando um saco de areia no filme dos Vingadores. Será que há alguma relação aí?
Erros, não encontrei nenhum e, como de costume, sua escrita está sensacional. Fico no aguardo do seu próximo capítulo.
avatar
DarkZoroark
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 11/04/2011

Frase pessoal : Let's Play!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Black~ em Sab 10 Nov 2012 - 11:21

O capítulo ficou bem bacana, a fic continua bacana. Algumas partes foram bem engraçadas, não vi nenhum erro (novidade), mas enfim. Aquela parte dos chips eu também não entendi muito bem, mas enfim, é só e boa sorte com a fic.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Hyurem em Seg 12 Nov 2012 - 14:28

E aí, Mud?
O capítulo estava perfeito, com descrição narração excelentes.
O N-Weapon do Zarcag é... interessante. O problema é que os outros Numbers tem que tomar cuidado pra não serem parados por ele.

Eu achei que o Mack ou a Mixa ia ter que enfrentar o Heshy. Teria colocado mais um deafio à frente deles, mas tudo bem. A Number de água vai ter vantagem em sua luta, né?

Bom, é isso!
avatar
Hyurem
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 16/08/2011

Frase pessoal : O Tempo é precioso, imutável e irrecuperável


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por .Korudo Arty. em Qua 14 Nov 2012 - 23:03

Mud! Finalmente eu terminei de ler tudo e consegui me situar na fic. Suspeito que eu comecei a ler um capítulo - algo como IV, V ou VI - e nem cheguei até a metade, mas imaginei que tivesse terminado, por isso, quando ia ler o outro capítulo ficava meio perdido, mas agora tá melhor.

Nossa, que bom que teve segunda temporada, afinal, sua fic é ótima. Well, não me recordo agora de nenhum erro ortográfico. Acho que teve uma frase que você usou 'também' duas vezes, tipo: "Ela saiu correndo e ele também correu também", algo desse tipo, mas eu não me lembro o número do capítulo e acho que foi só esse.

Quanto a história, eu nem preciso te dizer nada, certo? Completamente criativa. Sua mente voa de um modo impressionante e eu vou te contar um segredo... eu simpatizo mais com os carinha lá da torre do que com os Numbs. Eu acho que eles são mais criativos, principalmente o carinha dos fones de ouvido - que é original por completo -, a mulher do leque - que mesmo eu não gostando da personalidade psicótica, gosto do visual - e a do fogo que eu adorei as versões do Equip XX. Não tenho muito o que falar, só frisar que a história é muito, mas muito boa mesmo e que você vai longe! Ansioso pela continuação da luta com o carinha da chuva - achei ele mega criativo também! - e pelo carinha das gudes *o*

.Korudo Arty.
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 25/09/2009


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Kurosaki Mud em Qui 29 Nov 2012 - 12:20

Olá pessoas da terra :33

Fico feliz de ver que temos novos leitores \o/ Enfim, esse capítulo eu simplesmente amei o final, toda a história do vilão é contada. Além disso, vocês saberão quem é o guardião do sexto andar. Caso queiram mais detalhes, recapitulem toda a história lendo os capítulos I e II, que contam toda a história dos Numbs e bem, outros detalhes aí e.e

DZ, quanto aos chips, o Mack não consegue queimá-los, a parede de divisão, os cenários da torre e os campos magnéticos são todos feitos de chips. O único que conseguiu vencer os chips foi o Spike com o Zap Belt, mas exigiu muito poder dele, por isso que não conseguiu usar mais vezes, devido ao cansaço. Vi os Vingadores semana retrasada, ou seja, não teve relação, o capítulo foi feito antes -qq. Obrigado por comentar , e continue o/ PS: Marca a sua fic no CdA do Laminha, preciso comentar e não posso esquecer e.e

Black: obrigado pelo coment, fico feliz que tenha gostado ^^ Quanto aos chips, é bem complexo mesmo, mas se tiver dúvidas, é só perguntar para mim que respondo. Continue a comentar o/

Hyurem: Fique tranquilo Hyu, o colar do Zarcag só funciona em quem ele aplicar a ilusão, o Spike não será afetado e.e Quanto ao Mack e a Mixa enfrentar o Heshy, achei que seria melhor eles irem para os mais fortes e deixar que a Kiwa cuidasse deles -qq. Mas enfim, curta o capitulo e continue a comentar o/

Arty: Um bom comentador na minha fic, que honra *-* Vou procurar o erro do também duplo, podeixá. Se você gosta dos carinhas da torre (PS: eu tbm xD) vai se surpreender com o Heshy e seu guarda-chuva mágico -qq. Imagina então o Polius, vulgo cara da TV. -qq Enfim, o bem tem que vencer o mal né u.u Obrigado pelo coment e continue a comentar o/

Ao cap, destaco o humor de elve do Spike, a luta de Kiwa e o final com Polius. :3





XV


Spike parou em meio à bifurcação em sua frente. A escada do quarto para o quinto andar estava dividida. Ele ajeitou a desacordada Merixa nos ombros e bufou.

- E agora? – Indagou ele a Zarcag. O fato de o amigo estar sem a franja, apenas com cabelos desajeitados, ainda lhe incomodava.

- Bem, a situação é complicada. Aposto que nosso grupo foi dividido por aqui. Não consigo sentir a presença deles mais adiante.

O Amphere suspirou. Observou o largo corredor com degraus e decidiu reflexivo:

- Por aqui.

O Number III concordou. E sem saberem de nada, dirigiam-se ao topo de um cogumelo com tempestade torrencial para assistir de camarote uma luta entre Kiwa e Heshy.




~//~
Mixa tentou se agarrar no tronco mais próximo da estranha selva. Porém, não o alcançava com força o suficiente. Mack tentava o propulsor de chamas, mas parecia o mesmo que acender um isqueiro embaixo d’água.

- Desse jeito iremos morrer! – Urrou ele.

Mixa tentou analisar uma solução cabível para saírem daquela enrascada. Não havia apoio para se segurarem, os poderes não funcionavam e ninguém iria socorrê-los tão cedo. Ela só não entendia como a mistura entre água e terra não lhe deixava ao menos ter um pouco de controle. Foi então que sacou a real intenção do desafio.

- Mack, para! Entendi o que devemos fazer! Essa areia tem o mesmo material dos campos magnéticos, aqueles chips estranhos que estão pela torre toda. O que eles querem mesmo é que sejamos sugados.

O ruivo ergueu a sobrancelha. Depois perguntou:

- Será mesmo que não vamos morrer?

- Aposto minha coleção de papéis de carta que iremos para o verdadeiro local de desafio.

E os dois relaxaram enquanto a chuva caía. Do inferno a um SPA em questão de minutos, a dupla seguiu calma até a areia lhes consumir.



~//~
A luta acima do cogumelo iniciou de forma parecida a anterior. Enquanto Kiwa lançava sementes poderosas, Heshy evitava tudo mergulhando nas poças. Quando era a vez do contra-ataque porém, a garota previa que o inimigo apareceria na poça mais próxima e desviava cautelosamente.

- Quando você irá parar de brincar deste jogo das toupeiras e me enfrentar como um homem de verdade?

O tristonho não respondeu e a perseguição continuou.

Naquele instante, Spike e Zarcag chegaram e uma pequena feição de felicidade surgiu de entrelace nela.

- Parece que não estamos em boas condições. – Notou o Amphere – Leaf Girl, concentre-se e acaba com esse inseto!

- Leaf Girl? De fato você é péssimo para inventar alcunhas. – Afirmou Zarcag.

- Realmente. Agora não posso mais te chamar de emo ressentido e imprestável.

Ignorando os comentários, eles conversaram brevemente com Steve e Counie enquanto colocavam Merixa no meio de Nigel e Neeway.

-Mack e Mixa estão lá embaixo. Parece que com a chuva, os dois sumiram. – Explicou Steve.

Houve uma pausa pequena, mas Zarcag quebrou o silêncio:

- Eu gostaria de fazer uma pergunta a você Counie. Como foi que o cara da TV reuniu todos vocês?

A garotinha de cabelos trançados corou um pouco, mas respondeu:

- Sabe, não tivemos muita sorte na verdade. Nós cinco sofremos com nossa família e tínhamos poucos amigos. No começo desse ano, ele nos sugeriu uma escola nova, Rainbow Tower, feita para alunos esforçados que queriam ganhar dinheiro para auxiliar suas famílias. A única regra era de que nossos pais não poderiam saber de nada e que fugiríamos de casa. Cada um concordou individualmente ao cara da TV e ele nos ofereceu uma bolinha de gude. Se deixássemos ela cair no chão, apareceríamos na torre. E assim viemos

- Mas Counie, você é tão jovem, que problemas familiares te atormentaram tanto?

A menina deixou algumas lágrimas escaparem, contanto, explicou:

- Eu moro no Texas. Minha mãe morreu cedo e meu pai estava muito doente. Quem tomava conta da fazenda era minha irmã mais velha, Kessy. Ela era terrível comigo e meu irmão caçula, Ed. Um dia, não tínhamos mais o que comer e Kessy matou a galinha do meu irmão para ser nossa última ceia. Ele chorou e fugiu. Corri atrás dele, só que ele...

A chuva pareceu ficar silenciosa naquele momento e todos os olhares, com exceção de Heshy e Kiwa, voltavam-se a ela.

...pulou em um riacho sem saber nadar. Os vizinhos me ajudaram a resgatá-lo, mas era tarde demais. Kessy colocou a culpa em mim e me expulsou de casa. Foi nessa hora que joguei a bolinha de gude. Só que não imaginava que aquele gentil homem seria um vilão que queria matar vocês. Contra a minha vontade, de uma menina de 13 anos, virei uma assassina. A única coisa que de fato levei comigo foi minha pá, que passou a ser nosso Equip XX. Aposto que todos eles, Neeway, Merixa, Heshy, tiveram histórias parecidas e a vida de todos foi para a estaca zero.

Spike olhou para o rosto de Merixa e Neeway desacordados. Apesar de jovens, já tinham sofrido mais do que muitos adultos.

- Olha, caipirinha, eu sei que é difícil, mas eu tive uma história parecida. Sou texano também e fui um ladrão por muitos anos. Depois que conheci o poder, mudei meu jeito de ser. Até que fizeram possessão nesse cara aqui – ele apontou para Zarcag – e acabaram matando meus amigos mais queridos.

- Já conversamos sobre isso. – Disse o Number III – Só que também me junto nesse grupo de desafortunados. Meus pais eu nem cheguei a conhecer, morava em um orfanato na Pensilvânia até o Numb cair na lixeira do centro de adoção e eu tocar nele. Só voltei para minha consciência real quando Mack venceu a aura de Ignoto Kraft com o Numb VIII, a luz.

Todos deram um leve sorriso, menos Steve:

- Er, sem querer ser chato e tal, sei que vocês tiveram um passado ruim, mas devemos nos focar na luta da Kiwa.

Os três riram e concordaram.

- Você tem razão. Só que antes, tenho uma última pergunta a fazer Counie. Vocês são sete guardiões. Neeway era o do trovão, você a de grama, Arithia a do vento, Merixa de fogo, Heshy o da água e o cara da TV o de psíquico. Quem é o guardião de luta?

E o que ela respondeu, fez Spike arregalar os olhos.



~//~
Um corredor feito de ônix e obsidiana era o que havia embaixo da areia movediça. A dupla observou o cômodo em forma cilíndrica se estender até uma porta de madeira e ouro.

- Será a passagem para o próximo andar? – Indagou Mixa.

Mack deu de ombros e os dois avançaram com cuidado até a passagem.

Nele, inscrições em letra pequena se encontravam talhadas:

A charada que se encontra você deve decifrar.

Como prêmio mais querido, sua saúde recuperar.

Além desta cortesia, a passagem se abrirá.

Apenas se esperto o bastante você será.

A água que o inunda não danifica.

O fogo que arde não modifica.

A terra, o ar ou qualquer elemento.

Não supera a resposta de meu equipamento.



PK – Aguardo-te no sétimo andar.

- PK? Será o cara da TV? – Perguntou Mixa.

- Provavelmente. – Respondeu Mack.

Eles fitaram o enigma e releram umas dez vezes até entender de fato o que poderia ser

- Acho que a resposta poderia ser diamante. Lembra que Counie nos contou sobre o cara da TV ter bolinhas de gude como arma. A resposta do vidro não encaixaria no contexto, já que o fogo ou a luta poderiam quebrá-lo. E pelo que entendi, o Equip XX dele são bolinhas de gude de diamante e não de vidro como imaginamos. Só pode ser essa a resposta. – Explicou Mixa.

O garoto concordou e disparou:

- Diamante!

A porta rangeu e se abriu. Após darem pequenos passos, eles nunca se sentiram tão bem. Todo o cansaço que Mack sentiu ao fugir de vagalumes, destruir espantalhos, fugir de areia movediça e bater em campos de força desapareceu. O olho ferido pelo ácido da aranha no desafio do quarto andar recuperou-se na hora.

Mixa também sentira os efeitos. As pequenas descargas elétricas do primeiro andar, os desafios do segundo e quinto andares e a luta para sobreviver contra Arithia tinham lhe causado alguns ferimentos irritantes. Mas a porta, como dissera no enigma, daria de recompensa um backup na sua saúde.

- Isso é fantástico! Não imaginei que teríamos força para isso.

E eles olharam uma escadaria contínua em espiral que os levava até um ringue de luta. Eles a atravessaram sem problemas e entraram no meio do quadrado de elásticos.

Um holofote cobriu a dupla com uma luz intensa.

- De um lado, o casal romântico de água e fogo.

E um segundo holofote revelou o último guardião.

- E do outro, seu pior inimigo Branford.

A careca com poucos pelos, a roupa de motoqueiro arregaçada, os punhos latejantes e a cara de nojo fizeram Mixa e Mack se assustarem ao rever um velho amigo. O valentão da escola deles, Marcus Ohlie, era o sexto guardião.



~//~
- Vine Shield!

Um escudo de cipós cobriu Kiwa daquela maldita chuva. Só piorava a luta para seu lado. Ela conseguira acertar uma folha cortante no ombro de Heshy, ele fraquejara por um segundo, mas não foi muito eficiente. Fora isso, o vilão lançou uma sucessão de golpes rápidos entre socos de água e chutes líquidos que desequilibravam a menina.

Agora, eles estavam em uma cúpula de vinhas e dez poças.

- Inteligente cessar minha chuva torrencial garotinha. Mas o resultado não mudará.

Ele pegou o guarda-chuva e disse:

- Umbrella Beam!

Um raio que misturava água e gelo surgiu da ponta do equipamento e quase a acertou.

- Seed Arm!

Ela partiu com um golpe de karatê. Heshy não desviou e seu corpo de água atravessou-se como o vento.

- Tola, já disse mil vezes que golpes diretos não me atingem.

- Será mesmo?

Então, o tristonho notou tardiamente que sementes de diferentes formatos se juntavam em toda a superfície de seu corpo, como uma teia de aranha.

- Ah!

- Isso meu caro, é a junção de várias sementes que atacam o seu sistema nervoso todo.

- Pure Life!

A água que vinha das poças evaporou-se por completo com o ataque de Heshy. Todas as sementes foram repelidas de seu corpo em uma fração de segundo.

- Essa não. Vou tentar outro, Spike Root!

E inúmeras raízes com espinhos saíram da terra em uma fileira contínua.

- Umbrella Shield!

O vilão foi rápido e eficaz. Seu Equip XX se multiplicou inúmeras vezes e formou uma cúpula de guarda-chuvas em volta dele, absorvendo todo o ataque.

- Está na hora de usar minha habilidade secreta. Rain Shadow.

A chuva conseguiu perfurar os cipós impermeáveis e atingiu Heshy com força. Pouco a pouco, o corpo dele foi desaparecendo e tornando-se invisível.

- Umbrella Punch!

Kiwa sentiu um golpe físico potente em seu abdômen. Provavelmente, por ser algo molhado e doloroso, era a extensão da sombrinha daquele chorão. Ela recuou alguns passos e cuspiu um pouco de sangue. De onde tinha vindo aquilo?

Então, recebeu mais um ataque, em direção à sua nuca. Fraquejando, a garota caiu de dor.

Ao longe, ouvia os gritos de seus amigos feridos. Torciam para que ela vencesse. Até mesmo Nigel, que podia estar inconsciente, parecia passar este sentimento de amor e perseverança.

- Não posso desistir! Por todos que ainda acreditam em mim.

E naquele momento, seu Numb começou a brilhar. Zarcag, Steve e Spike observaram alguns dos poucos diamantes que restavam quebrarem facilmente. O V se abriu e revelou uma espécie de fita verde bem estruturada, semelhante a vinhas entrelaçadas.

- O que é isso? – Perguntou Heshy, mesmo sem ela enxergá-lo.

- A minha salvação. – Respondeu a menina.

Os cipós na verdade eram sapatilhas, parecidas com uma alpercata aberta.

Rapidamente, Kiwa calçou-as e sentiu a presença de seu Numb, dizendo-lhe o significado e o nome de seu N-Weapon.

- Perseverance Sandal!

As sandálias expeliram um brilho verde e calmo. As vinhas que ainda sustentavam a cúpula de proteção contra a chuva evaporaram. Mas não foram apenas elas, a chuva torrencial cessou de imediato. No lugar dela, um Sol potente e radiante surgiu na arena, secando os vestígios de água que ainda persistiam.

Heshy, sem a garoa, apareceu.

- O que você fez?

As alpercatas reagiram à luz solar e em segundos, Kiwa começou a correr. A velocidade dela se expandira com os raios UVA e naquele instante ela tinha a rapidez de um guepardo.

Com sutileza e aceleração gradativa, a Number de grama atacou o oponente com diversos golpes vegetais.

- Spiral Plant! Vine Attack! Spore Punch!

Sem conseguir usar o Equip XX, Heshy caiu derrotado. A aura negra saiu de seu corpo e o campo magnético sumiu.

- Conseguiu Leaf Girl! – Urrou Spike.

- Não se acostume com esses apelidos Amphere. – Brincou ela arfando.

E no mesmo instante, o cogumelo gigante abaixou como um elevador, ficando ao nível da areia movediça.

- Onde estão Mack e Mixa? – Indagou Steve preocupado.

Spike carregou Merixa e Neeway, Zarcag apanhou Heshy e Kiwa seu amado Nigel. Steve e Counie mancavam gradativamente.

- Acho que eles entenderam o desafio. A areia deve ter sugado eles em seu interior. É a passagem para o real desafio.

E assim, os nove tomaram um banho de lama relaxante, caindo para a passagem do sexto andar.



~//~
Portas colossais em frente a uma pequena figurinha idosa. Velho Joe arrastou o pedaço de madeira e observou o primeiro andar. Cacos de vidro, um chão onde a pouco tempo eletricidade passara, cadeiras de alta tensão explodidas. Nada chamou sua atenção, exceto alguns pedaços de metais agudos.

Ele retirou um cravado no chão e então teve a certeza.

- Penas. Eles usaram os N-Weapons! Crianças espertas.

Joe fitou a escada para o segundo andar e subiu-a.



~//~
Ao observar a pequena figura semi-calva de velho Joe, Polius relembrou o passado.

Seu pai trabalhando arduamente nos Numbs. Ele sempre observava. Mas sempre o afastavam por conta dele ter apenas sete aninhos.

Seu pai lhe dera dois presentes fabulosos para distração do tédio.

Uma torre de Hanói e um saco de bolinhas de gude.

O brinquedo consistia em uma estrutura de madeira com três pinos e sete discos que formavam uma torre. O objetivo era passar a torre feita no primeiro pino para o último.

Polius era fissurado naquele jogo. Um dia, contou a seu pai e ao outro cientista seu maior sonho:

- Sabe aquela casa onde a mamãe morreu? Eu quero construir uma torre arco-íris lá. Vai ter piscinas, quadras, campo de golfe e uma pista de boliche papai!

- É filho, espero que você tenha dinheiro para tudo isso.

Polius cresceu e estudou engenharia em uma faculdade renomada na Noruega. O seu sonho continuou firme e forte até aquele fatídico dia.

A explosão no laboratório. O velho sobreviveu. Seu pai morrera.

Ele apenas queria vingança. Órfão e impiedoso, ainda não largara o sonho de construir sua torre arco-íris, no mesmo lugar em que sua mãe morrera.

Mas ele foi além. Estudou todos os projetos dos Numbs no laboratório e entendeu como eles foram feitos. Pegou objetos como cobaias e viu que tinha a fórmula para aplicar o poder necessário em qualquer objeto.

Mudou-se para os Estados Unidos, onde começou a estruturar com a mais alta tecnologia sua torre, criando chips altamente resistentes e com diversificações de vontade própria. Com esses chips, tinha o poder necessário para criar um novo mundo.

Escolhera cinco jovens que assim como ele, eram órfãos ou tinham problemas com os pais. Mas viu que todos eram fracos e não aguentariam matar Joe. Teve que possuí-los e fez assim a perfeita tropa para proteção de sua torre, os seus guardiões. Além do quinteto e dele, teve de seduzir a japonesa que namorou na faculdade para persuadir seus desejos.

Concluíra a torre. Não havia piscinas. Apenas um cogumelo com poças. Muito menos quadras. Apenas salas com lâmpadas eletrizantes e móveis queimados. Campos de golfe? Só se fossem nos celeiros, ringues ou cânions. O boliche, porém, ele mantivera.

Já que tinha a torre pronta, resolveu aperfeiçoar a outra lembrança que tinha de seu pai. O saco de bolinhas de gude. Eram parecidas com o jogo de boliche, uma bolinha acerta as outras.

E Strike! Polius Kraft bebericou o final de seu vinho e viu Marcus Ohlie encarando Mixa e Mack.

- Pegue a garota. Eu mato o ruivinho. – Torceu ele, mesmo sem seu guardião lhe ouvir.

Só assim poderia vingar a morte de Ignoto Kraft, seu pai.

Continua...
avatar
Kurosaki Mud
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 24/06/2010

Frase pessoal : O..o


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por DarkZoroark em Qui 29 Nov 2012 - 14:17

Mud o/
chocado Quantas revelações ocorreram neste capítulo. O Ignoto tinha um filho? Aí é para [palavra censurada]; quero ver o que não vai acontecer na batalha final. Tenho uma teoria de porque ele não quer enfrentar a Mixa (pode ser furada, mas é uma possibilidade): Acho que é porque as bolinhas de gude de diamante dele não iriam machucá-la, devido ao fato de ela ser pura água, mas nunca se sabe. Me deu até um pouco de pena a história da Counie. Quando vi que o Spike arregalou os olhos pensei que fosse ser o melhor amigo dele trazido de volta a vida pelos poderes do Polius. Fiquei chocado quando vi que era o valentão da escola (nem me lembrava dele).
Ri muito dessa parte:
- Parece que não estamos em boas condições. – Notou o Amphere – Leaf Girl, concentre-se e acaba com esse inseto!

- Leaf Girl? De fato você é péssimo para inventar alcunhas. – Afirmou Zarcag.

- Realmente. Agora não posso mais te chamar de emo ressentido e imprestável.
Coitado do Zarcag. Ser chamado de emo ressentido e imprestável deve encher o saco da pessoa.
Erros, não vi nenhum. Sua descrição e narração são ótimas. Sério, se essa não for a melhor fic do fórum, eu me mato XD. Espero pelo seu próximo capítulo.
avatar
DarkZoroark
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 11/04/2011

Frase pessoal : Let's Play!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Hyurem em Sab 1 Dez 2012 - 10:29

Mud!!
Nem há muito o que comentar: narração e descrição ótimas como sempre.

Não me surpreendeu muito o fato do Ignoto ter um filho. Creio que seria a única pessoa capaz de criar os Equip XX.
Nem me lembrava do tal de Marcus. Achei que seria alguém que tivesse tido maior participação na história, só não sei quem XD

Mantenha o ritmo da fic e até mais!
avatar
Hyurem
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 16/08/2011

Frase pessoal : O Tempo é precioso, imutável e irrecuperável


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Trillian_GF em Seg 3 Dez 2012 - 19:12

MUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUDD!

T-T só nao vou chorar pra nao ter perigo de pifar o notebook ou de eu matar todos na casa por afogamento!

Que bom voltar a ler tuas fics, voltei a terminar Soli e Luna, e to começando a ler essa... Então nenhum comentário construtivo tendo em vista de que todos ja comentaram os capitulos anteriores, mas gostei desse Spike...

É baseado no Laxus mesmo? O.o

depois te mando uma MP ainda quero conversar contigo u.u
avatar
Trillian_GF
Membro
Membro

Feminino Idade : 22
Alerta Alerta :
1 / 101 / 10

Data de inscrição : 08/07/2011


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Ari Tasarov em Ter 4 Dez 2012 - 21:48

Mud! õ/

É tão bom ver o quanto você evoluiu, desde a 18 em 1... Eu sinceramente era apaixonada pela Soli e Luna, uma das melhores fanfics que eu já li aqui pelo fórum, sério. Well, falando sobre essa daqui... Primeiramente eu queria dizer que ainda não acabei de ler, então depois eu edito aqui ou coloco o que achei da história em outro comentário. Porém, sua escrita está realmente muito boa! *-* Percebi que seu vocabulário é ''bem encaixado'' no texto, além do mais que tanto sua narração/descrição estão bem completas. Consegui perceber um certo mistério aí no meio, parabéns! Por enquanto é isso, até!
avatar
Ari Tasarov
Membro
Membro

Feminino Idade : 18
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 05/03/2012

Frase pessoal : paradise


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Kurosaki Mud em Sex 21 Dez 2012 - 14:07

Olá pessoal, demorie um pouquinho, mas aqui estou \o/

Trago o penúltimo capítulo da temporada, espero, se o último não ficar grande e eu tiver que dividir em dois. -q

E SIM, TEREMOS TERCEIRA TMEPORADA, NÃO SEI SE OS LEITORES VÃO ME MATAR, MAS É A ÚNICA FIC QUE TENHO IDEIAS PARA CONTINUAR E TENHO AINDA PRAZER PARA ESCREVER \O/ Espero que vocês continuem a comentar, mesmo eu enchendo o saco de vocês -q

Obrigado pelos comentários, eles que me motivam, Trillian e Sally bem-vindas leitoras! E o Spike é a msitura de Laxus com Gokudera -q.

O capítulo ficou menor do que o normal, eu acho, uma folhinha a menis, mas quis deixar toda a emoção para o fim. E a volta de alguém na luta vai ser bem legal :3 Confiram:




XVI


- Eu vou. – Disse Mixa confiante ao amigo.- Você tem certeza? – Indagou Mack aflito.

Eles estavam em meio a um ringue com dois holofotes fortíssimos os iluminando.

- Absoluta. Você precisa vencer o cara da TV e, além disso, os golpes de luta não irão funcionar no meu corpo de água.

Ele concordou, mesmo contra a vontade.

- Preciso resolver o desafio do andar.

- Na verdade, você tem passe livre do meu mestre Branford.

Ohlie abriu um compartimento no ringue e passou o Card Stair. Uma escada de cristal desceu em espiral.

Os dois se entreolharam. Nem precisaram dizer mais nada, agora que ele chegaria no topo, vencer o cara da TV seria a coisa mais rápida e certa a fazer.

- Vamos começar garotinha? – Indagou ele estralando o pescoço e alongando os músculos.

- Aqua Meteor Rain!

Mixa apenas estalou os dedos e viu bolas aquáticas pesadas atingir o inimigo. Ela tinha aprendido esse truque durante o treinamento, armazenava a umidade do ar em pequenas esferas e com a força centrípeta as lançava no oponente.

Marcus caiu de ímpeto, erguendo-se rapidamente em seguida.

- Blast Hammer.

Um martelo vermelho de metal e madeira, do tamanho de uma porta, surgiu nas mãos do vilão, que acertou uma marretada na oponente.

Mixa permaneceu no lugar, sabia que seu corpo não sofreria com golpes físicos. Mas estava enganada. A marreta a atingiu com o dobro de força e a dor foi imensa, jogando a menina para o outro lado do ringue.

- Gostou da minha surpresa azulzinha? Meu Equip XX pode atingir qualquer superfície com o dobro de força do que um martelo comum.

Só então ela percebeu que a luta seria bem mais difícil do que imaginava.

~//~
Os nove restantes, sendo cinco Numbers e quatro Guardiões X, passaram pela porta do enigma no quinto andar.

Spike foi o primeiro e sentiu o ferimento nas costas e o cansaço sumirem.

- Estou renovado! Esta porta é mágica!

Ele apanhou Merixa e Neeway, que curaram seus ferimentos e acordaram.

- O que aconteceu? Onde estou? – Perguntou a roqueira.

O Guardião do trovão bocejou após um longo sono.

Em seguida, Kiwa passou e sentiu os danos da luta contra Heshy e da queda no andar do cânion sumirem. Nigel foi o próximo e todos os machucados de suas duas lutas sumiram.

Steve e Counie passaram juntos e pararam de mancar. Zarcag e Heshy foram os dois últimos. Os nove estavam restaurados e acordados.

Após um breve resumo dos últimos acontecimentos aos que antes estavam desacordados, Kiwa falou:

- Vamos logo nos encontrar com Mixa e Mack.

Porém, quando ela deu o primeiro passo para a escada, uma bolinha de gude apareceu.

Todos olharam curiosos para ela.

De repente, o brinquedo cresceu tanto a ponto de ficar do tamanho de um caminhão. Ela rolou em cima de Kiwa e a sugou para dentro de si.

Logo, a Number V enfrentava sua segunda esfera naquela torre.

- O que é isso?

Ela tentou usar um golpe de planta de dentro dela, mas nem arranhou a bolinha.

Então, mais um monte de bolas surgiu e cresceram rapidamente.

- Droga, é uma armadilha! – Gritou Neeway aflito.

- Vamos lutar! – Encorajou Merixa.

Ela pegou o seu instrumento musical e transformou em um saxofone, que disparou chamas nas esferas. Novamente, não danificou nada.

Uma das bolas avançou em Counie, que se defendia com sua pá, e sem sorte, fora engolida. Outras duas cercaram Heshy, que tentou usar seu guarda-chuva, mas acabou perdendo.

Zarcag libertou seu N-Weapon, o colar bruxuleante de ilusões, para confundir a armadilha, porém, não surtiu efeito e a mais próxima lhe apanhou.

Neeway prendeu três em um fone de ouvido, contudo, uma quarta lhe prendeu pelas costas. Steve socou duas com seu soco inglês, mas o efeito foi reverso, ele acabou sendo sugado ao tocar nelas.

Nigel voou com as asas metálicas por cima da confusão e tentou avançar para o próximo andar, visto que nada surtia efeito. Entretanto, as esferas pularam e o apanharam.

Logo, só restavam Merixa e Spike.

A roqueira trocou o formato para uma harpa e os fios se prenderam em cada bola, que dispararam com força para engoli-la.

Spike tentou usar o cinto elétrico. Se as bolas fossem de chips, como o cenário, poderia dar certo.

Um choque atingiu a armadilha. Só que não eram feitas de chips.

- Droga!

Sem perceber, uma última bola aproximou-se dele e o sugou.

Todos os nove estavam presos.

~//~
Velho Joe subiu o segundo andar e viu marcas de luta e espantalhos caídos. A grama em volta do celeiro era limpa e vívida.

- Nada nesse também. É melhor continuar...

No terceiro andar, viu um enorme cânion vazio. No quarto, uma sala em chamas. No quinto, um pântano. Notou pegadas indo em direção a areia movediça e percebeu que era para lá que seus pupilos tinham ido.

~//~
- Fast Sledgehammer!

Uma marreta ríspida atingiu Mixa, que caiu como uma fruta de sua árvore no ringue.

- Bubble Helmet!

Uma bolha mediana surgiu das mãos dela. Em seguida, fixou-se no meio do rosto de Marcus, como se fosse um capacete de astronauta.

- O que diabos é esse ataque?

- Meu capacete de bolha é capaz de encher sua cabeça com água até faltar ar para sua respiração.

Ohlie arregalou os olhos e socou o capacete. Porém, nada surtia efeito no ataque.

- Water Blade!

A menina lançou uma lâmina aquática no corpo do jovem, que caiu.

O ar dele pareceu piorar e em segundo, Marcus perdeu.

Uma aura roxa saiu de seu corpo.

- Até que foi fácil. Nem precisei usar o N-Weapon...

Quando Mixa percebeu o que vinha por trás dela, se assustou. Sentiu um corte profundo na região do trapézio, feito com ar.

- Mas o que...

E outros diversos golpes de ar começaram a ataca-la invisivelmente.

- Portable Drizzle!

Uma pequena chuva começou a cair no ringue. A água mostrou um vulto na parte de fora da arena. Uma mulher com coque e sorriso sarcástico apareceu irônica e taciturna.

- Você?!

- Menina tola! Eu jamais morreria fácil, nem por suicídio! Arithia Sensu é a melhor e mais poderosa guardiã dessa torre!

Mixa tentou se defender com um escudo aquático, mas diversos golpes de vento cortante a feriam subitamente.

- Second Whirl! Fast Air! – Disse a oriental.

A velocidade só aumentou e os dois leques dançavam como víboras. Mixa não aguentou mais a defesa e foi atingida por uma sucessão deles, caindo com cortes no corpo.

- C-Como você está vi-viva? – Perguntou ela.

Arithia riu sem abrir os lábios.

- Minha querida. Aquilo que seu amigo choquinho assistiu no terceiro andar foi uma ilusão de vento. Juntei meu poder com o de Polius e formamos essa ilusão. Estava tudo no plano dele. Até mesmo recuperamos a saúde de todos para poderem vir a este andar e ver se seriam capazes de vencer o poder de meu mestre. Mas vocês são fracos! – Ela pegou o cabelo de Mixa e puxou. Em seguida, bateu a cara dela no chão, repetindo o movimento várias vezes. – São apenas vermes com brinquedinhos!

- Ah! – Gritava a garota de dor. Provavelmente, já perdera algum dente. Nem seu corpo de água resistia àquela camada de ar que a oriental emanava.

- Inúteis! Insetos!

Mixa choramingou. Não aguentava mais sofrer dor. Era isso que ela queria? Mack contava com ela. Precisava reagir.

O Numb VII vibrou em tons azulados e cianos. O penúltimo diamante quebrou e dele surgiu um elmo com detalhes em forma de ondas.

- Wet Helm. – Concluiu ela.

Arithia se espantou por instantes. Depois, Mixa chutou o corpo da vilã, que cambaleou alguns passos para trás. Foi apenas uma distração para colocar o capacete.

Em questão de segundos, a Number estava invisível.

- Então você também ficará invisível?! Vamos ver quem sobrevive!

Arithia dançava loucamente com seus leques e lançava golpes cortantes em todas as direções.

Mixa contra-atacou com a água, somente poucos ataques funcionavam, ao menos era mais do que os golpes aéreos da japonesa.

- Chega de esconde-esconde! Usarei meu golpe mais poderoso! Third Whirl! Gale Chain!

O ar de todo o ringue se formou em uma corrente que mostrava por onde os três seres vivos da sala respiravam. Cada vez mais, Mixa sentia falta de oxigênio com o estranho ataque.

- Atirar!

O vento voltou com tudo e forçou Mixa a desabar no ringue. O elmo caiu e a invisibilidade cessou.

- Agora você não escapará!

Ela lançou o leque com força e sutileza na jugular da adolescente. Porém, algo cessou a maldade.

- Hammer Impulse!

O martelo de Marcus defendeu o leque e o quebrou em pedaços. Em seguida, ele atacou a oriental com força na cabeça, que desmaiou sem forças.

- Ohlie. Obrigado. – Gaguejou Mixa.

O garoto a ajudou a levantar. Eles viram o corpo inerte de Arithia, dessa vez, a verdadeira.

- É melhor deixa-la aí?

- Não. Vamos prendê-la.

Antes que eles pensassem em como criar uma cela, três esferas apareceram. Elas cresceram abruptamente e uma engoliu Arithia. As outras duas partiram para cima deles.

- O que é isso?

- Não sei, mas vou atacar!

Marcus lançou seu martelo e a esfera engoliu tudo. Inclusive o rapaz.

- Não! – Gritou a menina.

- Fuja! Use o elmo! – Sugeriu Ohlie.

Mixa obedeceu e desapareceu. Porém, a bola a perseguiu e em segundos, a sugou.

Os 12 coadjuvantes estavam presos. A luta principal iria acontecer.

~//~
A escada acabou após uma enorme curva. Mack ofegou pelo esforço, mas chegara ao sétimo andar.

Tudo estava escuro e silencioso. Ela avançou mais alguns passos até notar que não tinha mais como ir sem enxergar alguma coisa. Ele pensou em usar fogo, porém, cogitou que alguma armadilha inflamável e explosiva fosse ativada.

Contudo, não foi necessário, lustres se acenderam em cores diferentes, amarelo, lilás, carmesim, pink, verde claro, ciano. O quarto foi se iluminando e era estupendo.

Um grotesco quarto de crianças! Pelúcias espalhadas para todos os lados, poltronas de amamentação, televisores com videogames e DVDs infantis como Barney, bolhas de sabão voando pelo ambiente arejado com paredes brancas e um monte de brinquedos. Bonecas, carrinhos, bolas, piões, bilboquês, ioiôs, massa de modelar, cordas, caleidoscópios, tudo se misturava.

Ao lado, uma enorme pista de boliche que ocupava boa parte do quarto. Uma pequena piscininha com boias estava no extremo sul. E ao norte, um ursão de pelúcia com mais ou menos seis metros de altura, segurava um troninho com um ser humano sentado.

Era um homem de mais ou menos quarenta anos, tinha cabelos longos e óculos redondos. O terno que usava era violeta com listras de risca-de-giz brancas. Era um cover do John Lennon com roupas de um executivo escalafobético. Ele se sentava em posição fetal, ido para frente e para trás, como uma criança que fica com trauma de alguma coisa. E para finalizar, chupava o polegar direito.

- Você é P.K? O cara da TV?

O homem se assustou e retirou os óculos.

- Quem é você? Onde está meu papai?

A voz dele ecoou em tom infantil. O que era aquele ser?

- O cara da TV está aqui?

O esquisitão continuou a fazer o movimento de ir para frente e para trás agachado.

- Papai!

Então, o urso gigante sorriu com um ar maléfico. Dele, saiu uma essência maligna e tomou conta do gigante, que começou a andar, quase esmagando Mack.

- Droga, ele está controlando a pelúcia!

O homem parou de chupar o dedão e disse:

- Eu lembrei. Papai morreu. Culpa do brinquedo do mal.

O urso deu mais um passo e o Number IV escapou novamente.

- Brinquedo do mal. Numb. Destruir.

O bizarro pulou do troninho e pousou próximo a uma bicicleta no chão.

- Eu sou Polius Kraft. E você matou meu papai!

Mack se assustou com o anúncio e recebeu um soco do urso, indo parar no meio de uma pilha de castelo de cartas. O vilão seria novamente um Kraft. E os problemas apenas começavam.

Continua...
avatar
Kurosaki Mud
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 24/06/2010

Frase pessoal : O..o


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Black~ em Sab 22 Dez 2012 - 16:06

Olá -q. Enfim, faz tempo que não apareço aqui, mas vamos lá. Sua fic continua boa, eu li e reli o capítulo e acho que não vi nenhum erro, você descreve bem, você consegue deixar uma quantidade de falas e de descrição/narração em sincronia, mas enfim, é só e boa sorte com a fic.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Colt em Qui 27 Dez 2012 - 15:18

Véio, você tá se superando cada vez mais. Escrita Impecavelmente Impecável, se teve algum erro não percebi de jeito nenhum. Fico muito feliz pela Terceira Temporada e aguardo ansioso pelo final desta Segunda e sinceramente espero uma Quarta e depois uma Quinta Temporada. Continue assim ^^
avatar
Colt
Membro
Membro

Masculino Idade : 22
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 19/03/2012

Frase pessoal : ba dum tss


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por DarkZoroark em Qui 27 Dez 2012 - 22:25

Mud o/
Desculpa essa demora no comentário, mas acabei passando um tempo desligado de tudo só jogando meu novo 3DS japonês (presente de natal bem generoso), mas enfim, cá estou eu. Esse capítulo pode até ter ficado menor do que os outros, mas ainda assim está muito bom. Achei bem legal a habilidade da N-Weapon da Mixa (invisibilidade arrebenta em qualquer tipo de cenário). A luta até que foi bem rápida, mas acho que tinha de ser assim. Valentão retardado contra garota esperta só podia dar nisso... Essa gueixa é cada vez mais tenebrosa. Fingir a própria morte é algo bem inovador em uma fanfic (em séries norte americanas está meio batido, mas em fanfics é novidade).
Outro ponto em que mereces destaque: a personalidade do novo Kraft. Vilões infantis são bem difíceis de serem vistos, a menos que seja em comédias (I.E: Naruto SD). Estou ansioso para ver como será o próximo capítulo e a terceira temporada.
Vou deixar o comment por aqui. Até o próximo cap o/
avatar
DarkZoroark
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 11/04/2011

Frase pessoal : Let's Play!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Micro em Seg 31 Dez 2012 - 15:04

Mud. Sério. Sério mesmo.
Não tenho como comentar o que eu senti lendo sua fic.

É MUITO [palavra censurada]. SIMPLESMENTE INCRÍVEL. Tinha uns erros de escrita (tipo um "pras" que já foi especificado) mas tirando isso... sério. AMEI. Embora me lembre muito, é mil vezes melhor que Percy Jackson. Melhor que Harry Potter. Que Guerra dos Tronos. Que a minha própria fic. Laughing Brincadeira, minha fic também vai ficar mais legal. Só espera passar da introdução dos personagens Laughing

Comecei a ler ontem mesmo. Parei mais ou menos quando você saiu do MSN (meu pai chegou e me chingou por estar acordado umas duas da manhã) e só voltei agora, por volta das duas e meia. Eu realmente me viciei em Seven.

Do tipo, é muito perfeito. Eu ainda acho que você podia ter descrito melhor os Flashbacks da Kiwa. Mas tirando isso, espero muito da sua fic :3

Mentira, eu não espero não. QUERO CAPÍTULOS NOVOS AGORA #rage

É isso. As leis de Murphy me cortaram todo quando eu passei do prólogo (literalmente) e por isso vou colocar um band-aid no meu pé, que está sangrando desde que eu voltei a ler hoje. Fiquei num transe tão grande que sujei o chão do meu quarto todo com isso Laughing

Que os novos capítulos e a terceira temporada venham. Feliz ano novo, e aguarde meus comentários shippando o Mack e o Spike.

2bj
avatar
Micro
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 04/02/2010

Frase pessoal : destination unknown


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Hyurem em Qui 3 Jan 2013 - 15:18

Hello, Mud!
Maus pela demora do comente, tava viajando e só deu tempo de ler o cap enquanto estive fora. Mas, agora, cá estou.

Nova temporada?! XD Yeeeeeeeh! Vai nessa e boa sorte!

Sobre o cap, está ótimo. A batalha entre a Mixa e o Marcus foi um tanto rápida, mas okay.
E esse Polius é muito esquisito Shocked

Bem, é isso! Bye bye!
avatar
Hyurem
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 16/08/2011

Frase pessoal : O Tempo é precioso, imutável e irrecuperável


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por cbm em Sab 19 Jan 2013 - 12:11

Mud Mudoso e sua linda fic de Fairy Tail!

Antes de tudo, não me preocupei em ficar caçando erros não ç.ç

Amei o final da primeira temporada. Foi realmente muito legal. Ignoto indo-se de vez para o além e tudo mais. Ah, e queria saber onde o sinhôzinho Zarcag tá morando.

PORÉM, não curti tanto o começo da segunda. Esperava algo mais saga Varia, não saga Cavaleiros do Zodíaco. :c Mas enfim, ainda sim ficou legal.

A luta do Nigel contra o Lampião não foi uma das minhas favoritas não. Eu prefiro quando há um pouco de conflito psicológico e tal. Mixa VS Lampião ou Mack VS Lampião ficaria mais legal. masoq né

Peeelo contrário, a luta Steve VS Roceira teve exatamente o que eu queria.

Aí voltando pra Nigel VS Lampião, o negócio ficou bom com a entrada dos N-Weapons. Isso sim foi interessante e deu um ar dahora pra batalha.

Ok, Grand Cannion foi difícil, Mud. É Grand Canyon. Mas ignorei isso pelofato da luta com Arithia estar chegando. Ou melhor, Mulher-Nagini.

FINALMENTE o Spike fez alguma coisa. Você deixou ele muito apagado nesse arco, Mud. MAS, eu preferia que fosse Mixa VS Mulher-Nagini, já imaginava a Mixa tipo "VOCÊ BATEU NO MEU HOMEM, VADIA?!". Pelo menos seria engraçado. >:

E eu ri com "exigiria muita forca dele" -q

Então veio Zarcag VS Maria Christina (entendedores entenderão). Dessa vez eu curti, porque ela tinha pego ele na cidade e tals, ele poderia ter a vingancinha dele.

E então Todo Mundo VS Mulher-Nagini. Aí sim ficou legal, porque deu aquele ar de fodona pra ela e ajudou a ver o quanto eles precisariam ser fortes pra derrotá-la. Mas o Spike volta do além e aí sim eu começo a gostar da luta.

Voltando para Zarcag VS MC e a chegada de Lampião e Kiwa. Tenho quase certeza que você estava inspirado por Jogos Vorazes na parte do sangue da orelha, ácido no olho e o ferimento de Mulher-Nagini na cabeça. Enquanto a luta ocorria eu só pensava em como Zarcg devia dar um supapo na MC e acabar com essa porcaria logo.

MAS PERAÍ! Como você foi capaz de matar a Mulher-Nagini, Mud?! ToT Chorando forever aqui. #sddsarithia Só acho que a Kiwa devia ter atravessado a escada com o casal love forever. E essa é a parte que eu entendo o negócio da escada separada.

E voltamos para Zarcag e MC, que agora tá dando uma de Luiz Gonzaga com seu triangulinho. CALMA, PERA, EU RI DEMAIS COM "VITÓRIA DO ROCK, BABY!". Esquece Maria Christina, agora ela é Christiane Torloni. Enfim, vou chamá-la de Chris. E colar, Mud? COLAR?! Sério que é isso que os fãs do Zarcag limdão merecem? pff

Não sei porquê, mas Heshy (ri do Simple Plan) me lembrou o Low. -q Kiwa foi uma boa opção de luta pra ele, embora eu ainda preferisse Nigel VS Low.

Mas tudo muda de figura depois que o Low dá um supapo no Nigel, deixando a Kiwa [palavra censurada] da vida. Agora sim a luta ficaria legal.

E EU RI DEMAIS DO ZARCAG CORTANDO A FRANJA! E você, senhor Mud, depois diz que não gosta de Naruto. Mas mesmo assim faz o Zarcag imitar a Sakura. Melhor foi imaginar o Velho Joe numa bicicletinha.

Ah, enfim, eu acho que seria bom explorar um pouco mais essa rivalidade entre Spike e Zarcag. (sim, estou pedindo algo tipo HibariXMukuro ToT)

E a parte em que a Roceira explica a Equip XX dela, ela fala "que passou a ser nosso Equip XX", mas o Equip XX era só dela. -q

OK, OK, OK! ESQUEÇA O QUE EU DISSE LÁ NO COMEÇO. Conflito psicológico maior que Mixa VS Brutamontes não tem.

De volta para o futuro Kiwa VS Low, não curti a mudança de personalidade dele chamando ela de garotinha, se achando superior. Acho que poderia tê-lo mantido calmo, ou então colocado uma expressão de assustado ou algo como Chapeleiro Maluco.

Sandália da Perseverança? Sério isso Mudrillo? Você tem bebido pra inventar essas coisas, tem?

E o Velho Joe não achou estranho um corpo decepado no meio do cânion não? Ou isso já é rotina pra ele? -q

E então você me responde a pergunta acima. E ainda realiza dois sonhos meus: Mulher-Nagini de volta e Mixa lutando com ela. Porém não gostei da ausência total de personalidade do Marcus e faltar justamente a questão psicológica, que eu pensei que ia gostar.

Como assim a Mixa perdeu um dente? Nossa, agora prefiro o Mack com qualquer uma outra, menos ela. E um capacete não ajudou muito. Achei que ela iria ficar mais bacana com um bastão do tempo que nem o da Nami, de OP, masoq.

E eu só achei que as cores dos ataques de Mixa e Mulher-Nagini estavam trocadas. Porém gostei da interferência de Marcus. O problema é: E a história do campo magnético? Como ele conseguiu interromper a luta? e.e

Me perdi nessa parte: "Então, o urso gigante sorriu com um ar maléfico. Dele, saiu uma essência maligna e tomou conta do gigante..." De quem saiu a essência maligna? Surprised Mas de qualquer jeito a luta final promete.

Enfim, acho que o Wall Post pode repor minha ausência em todos esses meses, talvez (-q). Vou continuar acompanhando a fic e espero muito pela terceira temporada. Uma sugestão seria dar um foco maior aos protagonistas, mas se ainda quiser fazer um grupo de sete, troque os três menos relevantes pelos seus correspondentes Guardiões X, que com certeza vão pra Nova York, né? -q. Masok, só sugestão.

Daqui a pouco o Mack vai abrir a MMJDPMCD (Mansão Mack para jovens desafortunados com pedras mágicas e cientistas doidos) -qqqq

Pra acabar Mud, vo ver se começo a frquentar a PM pelo menos nos fds pra poder comentar as fics e acompanhar o fórum. E matar as saudades do pessoal também -q Até mais e boa sorte com a fic de Fairy Tail com crossover de CDZ o//
avatar
cbm
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 30/05/2010

Frase pessoal : cursando terceiro ano


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Kurosaki Mud em Seg 28 Jan 2013 - 22:53

Pois então galera, eis que surge o último capítulo da Seven - Segunda Temporada. A terceira está arquitetada em mente, 11 novos personagens, podendo ter até mais, personalidades marcantes e poderes legais. Vi que ganhei alguns fãs de carteirinha, amo demais isso e me anima. E seis coments, puxa gente, valeu mesmo, sem palavras, agradeço vocês, especialmente o cbm que fazia tempo que não via e apareceu e o Micro que leu a fic toda em duas horas -qq

E gente, 12 páginas de cap esse aqui, muito feliz <3

Algumas explicações citadas nos coments:

A batalha da Mixa com o Marcus, sim, foi rápida, estava ansioso para postar o capítulo e não tinha muitas ideias quanto esperava, mas mesmo assim, ficou boa por conta da maldita da Arithia ao meu ver, afinal, o verdadeiro vilão não é aquele que está sendo controlado. -q

Quanto inspirações, está parecido com Orción Seis e torre do paraíso em FT. A terceira temporada terá um quê de Eu sou o Número 4 também e.e

Quanto ao senhor CBM, tudo encaixará aqui, por que sandálias e elmo, eu achei que combinou e.e

E cânion pode ser escrito assim sim u.u As cores da luta não trocaram, mas a parte do urso eu li depois na revisão pós cap e ficou confusa sim, perdon x_x

Bem, o capítulo a seguir completa um ciclo, mas é muito gratificante. E no final tem um dicionário com algumas palavras não tão habituais para qualquer um, inclusive para mim, mas era essa a minha impressão da hora.

XVII

Mack estava zonzo em meio às cartas de baralho. O urso se aproximava como um Godzilla para pisoteá-lo.

- Esse é seu Equip XX? – Perguntou ele engasgado.

- Não. Meu brinquedo. Da morte.

E a pelúcia avançou mais um pouco e tentou pisotear o oponente. Porém, o jovem rapaz foi mais veloz e desviou com o fogo de propulsão.

- Flame Attack!

Chamas surgiram das mãos do Number que as expeliu nas patas do ursão.

- Não funciona. Imune a fogo. Brincar com labaredas é perigoso amiguinho.

Entretanto, as pernas começaram a derreter e o gigante caiu em cima da piscininha inflável, espalhando água e macela para todos os cantos.

- Meu Ted!

- Bem, acho que ele não era tão resistente assim.

Polius deu um berro alto e tirou um dispositivo do bolso. Um aparelho com um botão vermelho gigante.

- Hora dos convidados!

Ao tocar no botão, a pista de boliche liberou uma porta. Dela, saíram doze esferas semelhantes à Aqua Balls de tamanhos grandes e em um tom entre verde e transparente. Dentro de cada uma, uma pessoa se encontrava com dificuldades.

A primeira bola estava com Spike, preso com uma pilha de pneus. A segunda tinha Neeway com um rádio altíssimo preso dentro da bolha. A terceira mantinha Steve preso e amarrado por uma espécie de teia grudenta. Counie estava em outra bola com o mesmo problema. Na quinta, Arithia, que Mack jurava estar morta, tossia com força. Uma fina camada roxa cobria seu corpo, talvez fosse miasma. Na sexta, Nigel ficara preso em uma ametista, igual às que Zarcag utiliza. E por falar no emo, ele permanecia com uma cara de susto no meio de uma bolha com pôsteres do Justin Bieber e bonequinhos do Tele Tubies. Na oitava, Kiwa pairava próxima a aquecedores com força máxima, quase desmaiando e suando demasiadamente. Mixa tinha rede elétrica e tasers espalhados por sua esfera. Heshy tinha o mesmo empecilho. Merixa tinha uma mangueira ligada na sua, aonde água ia subindo cada vez mais até o topo da bola. Por fim, Marcus Ohlie estava na esfera coberto por areia até o pescoço.

- O que é isso?

- Meu Equip XX Parte I! Marble Prision! São bolas de gudes que prendem o inimigo e fazem enfrentá-lo sua maior fraqueza.

- A fraqueza do Zarcag é o Justin Bieber? Sério isso? – Ironizou ele.

- Não se engane, eles não têm memórias de como foram parar dentro da bola. – Advertiu Polius. – Além disso, não podem te ver e nem ouvir. Tudo graças ao meu poder psíquico. É um teste em que não há interferência de terceiros! Vale a vida e a morte de todos! E eu espero que seja a morte, pois se viverem, terão de passar por mim.

Mack olhava o conjunto da dúzia de bolinhas de gude gigante. Tentava associar uma maneira de vencer e tirar os amigos e, inclusive inimigos, de dentro daquele pesadelo.

- Mas por que você pegou a Arithia? Ela não era sua companheira? Aliás, não estava morta? – Constatou Mack confuso.

- Tolo! Foi tudo um plano bem sucedido para enganá-los. Mesmo assim, a derrota dela serviu como empate no terceiro andar, merece ser castigada por sua fraqueza. Eu só aceito os mais fortes e ambiciosos. Para ser sincero, estou pensando em substituir Merixa e usar você como membro dos guardiões da torre.

O tom da fala já tinha amadurecido. Mack percebeu que Polius Kraft era um gênio infantil com problemas psicológicos e ao mesmo tempo um psicopata frio e calculista. Talvez sofresse de dupla personalidade.

- Como não posso ajudá-los por fora, irei por outro caminho. Acabando com você!

O Number saltou da pilha de cartas e preparou um soco flamejante. Quando ele estava se aproximando depressa, veio a reação de Kraft:

- Umbrella Shield!

Guarda-chuvas pretos surgiram e defenderam o crianção. O ruivo foi jogado para trás com intensidade e disparou:

- O que? Espera, o seu elemento é psíquico e não água! E esse equipamento é do...

- Heshy, exatamente. Mas nada impede que quem criou tudo não fique com seus brinquedos. Algumas crianças não sabem brincar. Os Equip XX são brinquedos muito potentes e perigosos. – Polius fez o guarda-chuva sumir e em seu lugar veio uma espécie de batuta laranja. – Observe, Forma 26, Violino das Chamas!

A barreira de guarda-chuvas sumiu, assim como a batuta, que virou um instrumento musical de fogo, o Equip XX de Merixa.

Cordas flamejantes quase acertaram Mack, que escapou por um triz, fazendo o violino atingir uma Casa da Barbie ferozmente.

- Droga, Fire Fast Kick!

Ele pulou com o pé direito na cara de Kraft, que apenas riu e disse:

- Eletric Wire!

Um fone de ouvido prendeu o corpo do garoto no chão e o golpe falhou. Era o Equip XX de Neeway.

- Heavy Punch Hammer!

O martelo de Ohlie surgiu nas mãos do vilão e acertou a cara de Mack, que voou longe. Dessa vez, o Number estava preso pelos fones e por um monte de ioiôs e camas de gato em uma estante.

- Volte aqui Branford, não terminei de te socar, Seed Slave!

Sementes brotaram da pá de Counie que surgiu nas mãos de Polius. Elas viraram mudas de planta que prenderam ainda mais Mack. A pá se desfez e virou dois abanadores:

- Fan Dance! Fifth Whirl, Air Pain!

Dos leques de Arithia, um ar rarefeito e doloroso saiu com força e atingiu o menino, que urrou de dor. As plantas, os barbantes e o fone se distorceram com o impacto do vento cortante e Mack caiu de cabeça numa caixa com bilboquês e bolimbolachos.

- Posso controlar os sete elementos conhecidos para Numbs e Equipamentos! Afinal, apenas dois outros elementos existem. Luz e Trevas. Você detém a luz e eu as trevas Mack Branford! Apenas um irá controlar os dois!

A aura negra ficou ainda mais evidente no corpo dele. O que mais Polius Kraft seria capaz de fazer? Ao seu redor, mesas de bilhar e pebolins corroíam na alma de negrume que emergia. O chão felpudo se desfazia e Mack sentia que a esperança de vitória se fora. Ao lado, os doze outros seres humanos perdiam a luta contra a Marble Prision. Heshy tinha sido acertado por um taser nas costas e caiu em cima de uma rede elétrica. Merixa já estava com água na altura do queixo e Kiwa desmaiara.

- Já chega Polius! – Berrou uma terceira voz, do lado direito da sala.

Era Velho Joe, ofegante e bravo.

- Você! – Urrou o vilão não tão surpreso. A aura parou de distorcer o seu redor e olhou com cinismo para Joe.

- Não esperava que você fosse tão longe. Seu pai te ensinou a ser vingativo e de nada adiantará. Você irá perder aqui mesmo seu imaturo de bosta!

Polius materializou um guarda-chuva em suas mãos e gritou:

- Umbrella Beam Max Potence!

Mack apenas viu um raio colorido, semelhante a um arco-íris, acertar velho Joe, que caiu no carpete do quarto inerte.

- Seu velho estúpido! Sou eu quem manda aqui! Você sempre foi um inútil que não soube valorizar o poder que os elementos dos Numbs podem proporcionar-nos! Com certeza te matarei pela honra do meu pai.

Mack começou a chorar. Sentia os cortes do leque nas pernas e braços e parecia que não teria forças para levantar. Velho Joe e os Numbers estavam fora de combate. Não havia salvação.

Então, Mack lembrou de um último recurso. O Numb IV parecia ofuscado, seu tom alaranjado estava apagado e as pedras que lhe ornamentavam estavam opacas.

Ele se recordou do que pôde descobrir sobre os N-Weapons. Eram liberados por sentimentos muito fortes. Podia lembrar de memórias injetadas pelo seu Numb. Quando cada diamante dos seis quebrou, ele sentiu uma espécie de sentimento brotar de seus amigos, mesmo estando longe. O primeiro foi de Nigel, que sentiu compaixão de Neeway e deixou o egoísmo de lado. O segundo foi Steve, que cansou de ser infantil e deixou uma raiva lhe dominar. O terceiro fora Spike, que Mack nunca vira chorar, mas sentiu as suas lágrimas quentes de tristeza. O quarto, Zarcag, deixou a solidão de lado e conquistou a amizade. Kiwa lutou por Nigel com sua perseverança. E por fim, Mixa ainda resistia por seu amor a Mack.

Era parecido com os chackras que auxiliaram na formação dos Numbs. Amor, tristeza, perseverança, amizade, compaixão e raiva eram sentimentos que faziam todos serem humanos.

Mack amava a sua família e amigos. Era firme com sua perseverança e convicção. Tinha muitos amigos para evitar a amizade. Sentia raiva quando necessário. Chorara várias vezes por tristeza. E sentia compaixão até com os inimigos. Não eram essas as questões.

O que Mack tinha perdido era o mais nobre de todos os sentimentos. O último que Pandora viu ao abrir sua caixa na mitologia grega. A última sensação que perece e que não pode ser perdida.

Esperança.

E no mesmo instante, Polius Kraft ficou chocado com o que aconteceu rapidamente. Dentro da Marble Prision, seis pontos brilhavam e os últimos diamantes deles caíam. E ao mesmo tempo, no sul do quarto de brinquedos, Mack Branford se erguia com um brilho laranja no braço.

- O que é isso?

Joe, que estava um pouco consciente, abriu os olhos e sorriu:

- Os Numbs são absolutos. Eles interagem com os sentimentos de seus donos. Aquilo é a esperança.

Mixa sentiu seu elmo da invisibilidade aparecer em seu braço e sair da Marble Prision. A esfera se quebrou e vários tasers e aparelhos de choque caíram sem funcionar. Steve viu o seu soco inglês sair da barriga e com um enorme soco, quebrar a superfície de gude. A teia grudenta se desfez como areia. Kiwa sentiu a perna latejar e as sandálias ganharam vida, chutando a bola gigante e quebrando o aquecedor. Ela podia respirar novamente e não se sentia desidratada.

Zarcag, Spike e Nigel sentiram a mesma sensação. O colar, o cinto e as asas saíram respectivamente de suas costas, peito e perna e quebraram a Marble Prision. Os pôsteres e bonequinhos de menina, a pilha de pneus e o emaranhado de ametista desapareceram.

- Estamos vivos! – Exclamou Steve sorridente.

A meia dúzia de N-Weapons se guiou até Mack e calçou o guerreiro de luz automaticamente. Todos os equipamentos ficaram da mesma cor, branco. E ao mesmo tempo, se ajustaram ao corpo do guerreiro.

As sapatilhas viraram botas de malha e calçaram as pernas do rapaz. O elmo encaixou na cabeça dele como um chapéu no tamanho certo. O soco inglês ajustou na mão dele e cresceu até a extensão do braço. O colar se multiplicou e virou um peitoral lúcido. O cinto se uniu com as botas e o peitoral e ligou-se perfeitamente. Por fim, as asas de anjo completaram a vestimenta.

E na frente de Mack, uma espada flamejante levitava poderosa e utópica. Porém, a luz que saía da aura de Mack a cobriu e tornou branca como todos os equipamentos.

- Esse é o real sentimento dos Numbs. – Bravejou Velho Joe. – Essência de Luz – Light Essence!

- É realmente impressionante. – Respondeu Polius. Mas sei fazer algo parecido, que meu pai ensinou:

Então, os sete Equip XX apareceram em sua frente de uma vez. As seis Marble Prisions restante diminuíram de tamanho e ficaram em suas mãos. O guarda-chuva, a batuta, os leques, a pá, os fones de ouvido e a marreta se uniram em um só ser com cores pretas. As bolas de gude entraram e se misturaram na massa negra. Uma pequena explosão cegou os Numbers e velho Joe e quando cessou, Polius Kraft vestia uma estranha armadura cor de ébano e petróleo com peças espinhosas e uma enorme cimitarra negra na mão direita.

- Dark Essence! – Vamos ver quem sai melhor! – A voz dele estava distorcida e grossa.

Mack usou as botas para tomar impulso e agarrou Polius com os punhos potentes. Auras de luz e trevas se misturavam em meio a sala de brinquedos, que ia derretendo paulatinamente. Kraft atacou com a cimitarra e Mack deteu com a espada. Uma chuva de faíscas fez com que o que restava dos brinquedos queimasse.

A luta final agora estava equilibrada.

~//~
Os seis Numbs acudiram velho Joe.

- Você está bem velhote? – Perguntou Spike.

- Sim. Parece que essa luta vai ser um desastre. Se eles continuarem assim, serão capazes de jogar um buraco negro ou algo assim em todo o país. – Respondeu ele coçando a cabeça dolorida.

Mais uma vez, as armas colidiram e bateram na parede. Porém, nenhum estrago fora feito.

- Espera um pouco. Vocês viram o que eu vi? – Indagou Steve surpreso.

Todos concordaram. Um golpe potente dos dois não fez nem um arranhão na parede.

- Será que a torre é feita de diamante? – Indagou Nigel.

- Pode ser que sim. – Respondeu Zarcag. – Aposto que aqueles micro-chips que fizeram o campo de força poderiam ter um miligrama de diamantes. Por isso eram tão resistentes. Se a torre tiver uma carga de diamante com a mistura dos chips, pode ser que seja invencível.

No mesmo instante, Mack recebeu um soco de Kraft e caiu na parede. No mesmo instante, uma pequena rachadura surgiu.

- Acho que é mais do que isso. – Constatou Velho Joe. – Lembro-me de ver Polius pequeno sempre com bolinhas de gude e um brinquedo chamado Torre de Hanói. Se a parte I do Equip XX dele são bolas de gude gigante, a segunda parte...

- Seria uma torre de Hanói colossal. – Exclamou Mixa. – Então a torre em que estamos é o complemento do Equip XX dele.

- É mais do que isso. Mack domina o poder da luz e Kraft sabia disso. O diamante absorve a luz e enfraquece o potencial da Light Essence. Aposto que se destruírem a torre, Polius irá enfraquecer e Mack poderá vencer dele, ficando mais forte. Além disso, aqueles seis que ainda estavam presos nas bolinhas de gude podem ser liberados com isso, já que parte do equipamento irá se desfazer. – Explicou Velho Joe. Com isso, uma onda de esperança surgiu novamente nos jovens.

- Mas como vamos destruir a torre se ela for feita de diamante? – Indagou Kiwa.

- Eu tenho uma teoria. – Disse Zarcag. – Amethyst Glass.

No mesmo instante, um fragmento grande de ametista psíquica surgiu na mão de Zarcag e cortou a superfície onde a rachadura havia se formado.

- Então é aqui que está. – Comemorou ele.

Um compartimento pequeno na parede mostrava o dispositivo para se colocar o Card Stair do sétimo andar. O garoto tentou atacar, mas não conseguiu, ele continuou intacto.

Zarcag entregou o fragmento que segurava a Velho Joe e exclamou:

- Eu sei a fraqueza da torre. Essa é a única parte em que meus poderes psíquicos conseguiram penetrar. Em todos os andares há dispositivos como esses, vocês devem lembrar. Temos que destruí-los ao mesmo tempo, assim a torre desabará. Velho Joe, você destrói esse, nós iremos aos andares anteriores.

- Mas como saberemos o tempo certo para sincronizar a destruição? – Perguntou Nigel.

Steve pegou uma dezena de patos de borracha com despertadores embutidos próximo aos poucos brinquedos que não se distorceram com a luta.

- Isso deve servir. Coloquem dez minutos ao mesmo tempo agora e esperem o patinho chiar. Esse será o momento da destruição.

Todos se entreolharam e concordaram. Velho Joe ajustou o relógio com 10 minutos regressivos. Os outros fizeram o mesmo. E assim, partiram em disparada pela torre do arco-íris.

~//~
Mack lançou sua espada com muita força até o que era Polius Kraft no momento. Ele rebateu com a cimitarra.

- Isso não irá funcionar comigo. – Respondeu a voz grossa.

Mack ouviu velho Joe ao canto falar:

- Garoto, aguente firme, mais dez minutos e assim você vencerá com mais facilidade. Tente distraí-lo.

Ele concordou e fez o peitoral, que antes era o colar, brilhar. Polius lançou um raio de trevas com a ponta da cimitarra e o lugar em que Mack estava explodiu. Porém, o Number não estava mais lá.

- O que diabos aconteceu? Onde você está?!

Kraft olhou pela periferia do olho esquerdo e notou uma sombra tentando um contra-ataque. Ele evitou lançando uma esfera sombria.

- Achou que podia me enganar moleque?

Antes mesmo de Polius rir, ele foi atravessado pela espada no ombro direito. A dor atingiu-lhe de leve, mas logo que se virou, parou para entender o que acontecera.

- Entendi. Você usou primeiro o poder das botas e fugiu antes que meu golpe te acertasse. Depois criou com o peitoral uma cópia de imagem sua e me enganou com ilusões. Por fim, ficou invisível com o poder do elmo e está se escondendo enquanto pode manusear a espada. Saiba que isso não irá funcionar. Irei usar um poder que te atingirá por completo e nada que está no chão irá escapar. Black Pulse!

Um pulsar negro surgiu de Polius e atingiu toda a extensão ao redor da sala. Nenhum dos brinquedos conseguiu sobreviver. Velho Joe ficou salvo graças ao gigante fragmento de ametista que segurava, usando-o como escudo. O pato-relógio que ele possuía se safou por sorte. Já Mack, não dera sinal de vida.

- Aposto que te matei moleque! – Gargalhou o vilão.

- Errado. Zap Belt!

A voz veio do alto. Mack desfez o poder de invisibilidade com que fugira e agora voava com as asas de metal brancas. Enquanto isso, toda a superfície ao redor com os micro-chips se desfragmentava e desabava.

- Você disse que o golpe não errava quem estivesse no chão. Mas eu estava no ar, voando. E com a queda dos chips, o meu poder de luz cresceu um pouco Polius. Receba um pouco da mistura de fogo com luz. Light Flame!

Um fogo branco e potente acertou Kraft em cheio, fazendo-o recuar ainda mais. Só que ainda não era o suficiente para derrotá-lo. Os outros precisavam logo deter a torre em dez minutos. Era a última salvação.

~//~
Todos estavam posicionados em seus andares. O único obstáculo fora a areia movediça do quinto andar, mas Kiwa criou uma árvore para que todos escalassem e conseguissem subir por cima da superfície.

Mesmo sem os Numbs, eles tinham liberados seus chackras forte o suficiente para usarem seus poderes livremente.

O relógio do patinho marcava três segundos quando os seis Numbers e Joe se prepararam.

Dois. Um.

Nigel no primeiro andar, entre estilhaços de vidro e eletricidade, gritou:

- Air Bazooka!

No segundo, perto do celeiro e de um monte de palha, Steve exclamou:

- Mega Punch!

O terceiro andar, o cânion, estava com Spike, que urrou:

- Thunder Shot!

No andar das mobílias queimadas, foi a vez de Zarcag:

- Psy Wave!

Próxima ao cogumelo e às poças de água, Kiwa gritou:

- Leaf Cut!

No penúltimo andar, do lado do ringue, Mixa atacou:

- Water Tackle!

E no andar da luta, Velho Joe finalizou com o fragmento de ametista no último dispositivo.

Uma explosão aconteceu em todos os andares.

A torre começou a desabar e pedaços de diamante quebraram sem parar.

Polius gritou de dor e Mack aproveitou:

- Light Sword!

A espada cravou no peito da armadura negra e uma explosão colossal fez a torre desabar.

~//~
Sob os escombros da torre, Mack usou o fogo como um impulso para escapar. Por sorte, conseguiu pegar velho Joe, que se defendia com o fragmento de ametista.

Ao redor do deserto, apenas poeira e destruição restavam da torre.

- Você está bem? – Indagou ele. A armadura sumira e ele tossiu com a fumaça.

- Sim, obrigado. – Respondeu Velho Joe.

Do meio do que sobrou da torre, Zarcag apareceu ao lado de Spike e Kiwa com um escudo de ametista.

Os três pareciam bem, apenas um pouco assustados.

- Onde estão os outros?

Mack e Joe negaram saber.

Mixa foi a próxima a aparecer, seu corpo de água reagiu sem problemas à explosão. Após um pouco de tempo, Steve e Nigel surgiram com um escudo de ar em sua volta.

- Estão todos salvos! – Comemorou Mack.

Um abraço coletivo aconteceu. Depois de tanto tempo aprisionados, finalmente saíram da torre arco-íris.

- Esperem! E quanto a Polius e os guardiões? – Indagou Nigel.

Zarcag usou o poder psíquico e disse:

- Não sinto a presença deles.

- Algo está se movendo ali. – Apontou Mixa.

E debaixo de uma pilha de escombros, seis bolinhas de gude pretas se despedaçaram com as figuras de Counie, Neeway, Heshy, Merixa, Arithia e Marcus.

Todos pareciam bem, Ohlie tinha areia no resto do corpo, Neeway coçava o ouvido, Merixa aparentemente estava molhada, Counie tinha um pouco da teia grudenta no rosto, Heshy ficou com machucados dos choques que recebera e Arithia tossia após sair do miasma.

Os Numbers foram socorrê-los. Agora que a Marble Prision se despedaçara, não havia empecilhos para auxiliá-los. Inclusive Zarcag podia sentir a presença deles.

- Onde está Polius? – Procurou Mack no meio da confusão, pronto para prendê-lo caso preciso.

- Fugiu. – Constatou Zarcag. – Ele não tinha nada que cobrisse meu poder psíquico de ler mentes. Provavelmente se teleportou com o seu poder.

- Algo me diz que voltaremos a nos encontrar. – Praguejou Mack.

- Se isso acontecer, eu que irei bater nele! – Ofereceu Spike estralando os dedos.

Após todos se recuperarem, velho Joe mostrou a bicicletinha com que viera até o deserto entre Nova Iorque e Pensilvânia. Ele pegara carona num caminhão. A torre arco-íris ficava a 20 minutos dessa rodovia a pé, não era visível por conta de ser atrás das montanhas em um ponto cego. Uma pequena camada de chips em volta dela desviava a visão dos satélites e transeuntes curiosos. Joe só conhecia a localização, pois fora ali que a mãe de Polius e mulher de Ignoto vivera antes da morte.

O sonho do pequeno Polius era audacioso, mas não podia virar algo para matar pessoas. Se fosse aquela torre com piscinas, pista de boliche e campos esportivos seria algo benéfico. Mas seja por vingança doentia, seja por problemas mentais, ele tinha seguido o caminho errado. E com certeza voltaria para matar os Numbers.

- Estou faminto. Poderia tomar vinte Coconut Booms sem vomitar. – Exclamou Spike.

- Eu até pagaria a conta, mas certos patrões pagam pouquinho. – Brincou Mack.

Velho Joe deu um tabefe na cabeça dele e todos riram.

- Eu darei vitaminas e sorvetes por minha conta, se é isso que querem. Afinal, vocês merecem.

Os doze comemoraram. Todos menos Arithia, que apenas chorava nos escombros por busca de Polius enquanto anoitecia. Com certeza, nada encontraria e ele não iria voltar para ela tão cedo. Mack sentia pena dela, mas não tinha jeito, seguiria em frente, com seus amigos velhos e novos e com uma certeza: A esperança venceria os obstáculos.

~//~
O crepúsculo surgiu inquieto no céu e as estrelas iluminavam o deserto. Mas enfim, um pouco de calma para os Numbers se estabeleceu. Mas não duraria muito, pois em algum lugar e em algum tempo, uma menina de cabelos rosa curto enfrentava um grande perigo. E apenas eles poderiam salvá-la.

Fim da segunda temporada.


Dicionário:
Cimitarra Preta – Arma de Polius

O que é uma Aqua Ball – Semelhante ao que os doze detentores de poderes estavam presos.

O que é uma Alpercata – N-Weapon de Kiwa

O que é bolimbolacho – conhecido também como Bate Bag

O que é Bilboquê

O que é um elmo – N-Weapon de Mixa

Torre de Hanói – Brinquedo de quebra cabeças que Polius era fissurado, foi o molde para a torre arco-íris.



Última edição por Mud Hunter em Qui 9 Jan 2014 - 23:37, editado 2 vez(es)
avatar
Kurosaki Mud
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 24/06/2010

Frase pessoal : O..o


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Micro em Seg 28 Jan 2013 - 23:10

Agora posso voltar às aulas tranquilo, sabendo que eu li esse capítulo.

Com certeza vou invadir um PC da escola para ler a terceira temporada, mas até lá, boa sorte Mud <3
avatar
Micro
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 04/02/2010

Frase pessoal : destination unknown


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Hyurem em Ter 29 Jan 2013 - 9:11

Mud!
Ótimo final de temporada. Bem interessante a reação dos Numbs de acordo com as emoções. Houve um pouco de repetição no capítulo, mas nada demais. Alguns erros também, entre eles:
- Mas por que você pegou a Arithia? Ela não era sua companheira. Aliás, não estava morta? – Constatou Mack confuso.
Essa frase destacada ficou um tanto esquisita no contexto geral.

Bem, é isso! Continue a fazer excelentes capítulos! Espero ansioso a próxima temporada!
'Té mais!
avatar
Hyurem
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 16/08/2011

Frase pessoal : O Tempo é precioso, imutável e irrecuperável


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum