Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobre todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!

~Seven~

Página 3 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Richie em Ter 24 Jul 2012 - 15:40

MUD!!!
Vai ter segunda temporada! :3
Foi tenso, a batalha, o surgimento do Oitavo, o Steve possuir Numbs*, o "fim", tudo.
Deveria ter revisado, mas, só achei um errinho:

Não irá possui-la, é claro, mas a fará sofrer cada segundo que resta de sua vida
Eu acho que possuí-la deveria ter acento
-q
Estou ansioso pela segunda temporada!




















*Ganhei cinco centavos.
avatar
Richie
Membro
Membro

Masculino Idade : 17
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 03/01/2012

Frase pessoal : fist me d4ddy


Ver perfil do usuário http://pedrawz.deviantart.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Black~ em Ter 24 Jul 2012 - 20:19

Tá bem? Postou o capítulo tão cedo. Mas isso é bom. O capítulo ficou sensacional, só percebi dois errinhos ortográficos.

E a mão do vilão triplicou de tamanho, ficando em um tom avermelhado. Ele socou a água como se fosse papel, expelindo ela toda.

O certo seria "expelindo-a"

Spike tentou ataca-lo, mas não tinha condições. Nigel tentava fazer o mesmo.

Atacá-lo tem acento

Bom, foram só esses. Quem ia ficar com o temporário Numb VIII? Era óbvio que era o Mack, já tinha imaginado isso. Enfim, espero pela proxima temporada. Oremos
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Hyurem em Qua 25 Jul 2012 - 10:28

Segunda temporada! YES!
Que bom que decidiu fazê-la, Mud. Tem todo o meu apoio. issoai

Os erros que notei já foram citados, mas, no geral, o capítulo foi ótimo como sempre.
Ficou óbvio que o Steve seria o Number II assim que foi junto dos outros resgatar o velho Joe.
Foi meio rápido como terminou, mas mesmo assim ficou bem narrado.

Enfim, é isso e aguardo o próximo capítulo!
avatar
Hyurem
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 16/08/2011

Frase pessoal : O Tempo é precioso, imutável e irrecuperável


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Colt em Qua 25 Jul 2012 - 12:24

Bom, os erros já foram dito. Então só me resta elogiar, ficou muito bom e eu já imaginava algo com os sete da torre teria algo haver com uma nova saga ou temporada. Que bom que terá segunda temporada, e espero que tenha muitas outras afinal este universo que vc criou ainda tem muito o que dar para ótimas aventuras.

Aguardando a segunda temporada com ansiedade.
avatar
Colt
Membro
Membro

Masculino Idade : 22
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 19/03/2012

Frase pessoal : ba dum tss


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Kurosaki Mud em Sab 4 Ago 2012 - 12:47

Valeu cada comentário e palavra de incentivo, eu só faço a fic por que sei que vocês leem e apreciam, o que dá mais prazer e gosto de escrever, é receber comentários, independente de ser sobre crítica ou elogio, se tem ou não erro, eu gosto é de COMENTS, não só de visualização. Portanto, você que não comenta a fic por falta de tempo, não seja por isso, tire uma tarde de folga, leia seven enquanto come pipoca e comente para fazer um Mudkip feliz : D
Ao capítulo:


2ª Temporada




IX
O inverno passou como o vento, frio e rápido. As flores de primavera já cresciam no bairro do Brooklyn, Manhattan não parecia mais aquele Kremlin de ilusões e luzes.

Mixa já sentia o clima e o ar primaveril de longe. Era a oportunidade perfeita de declarar seus sentimentos a Mack. Ela já tinha planejado com Spike, eles sairiam à noite do dia 17 de março e aproveitariam o dia de São Patrício, comemorado pelos imigrantes irlandeses nas ruas de Nova Iorque. O Amphere seria responsável por distrair o amigo para Mixa se aproximar dele.

Ela já havia planejado todos os detalhes. Passeio pelos campos de rosas, depois patinariam no gelo no Rockefeller Center e finalmente iriam até a festa irlandesa num restaurante. Guardara suas economias para aquele momento, a noite mágica.

Então, chegado o dia, ela se preparou, tomou banho, comprou chocolates e foi até a sorveteria onde trabalhava. Lá estariam seus dois amigos. O seu amor seria correspondido.

Mack sempre chamara a atenção de Mixa. Mesmo antes do episódio dos Numbs, ela sempre olhara o jeito tímido dele, ainda sem ser compreendida. Depois de salvarem o mundo de Ignoto, ela sentia que sua aproximação tinha sido sucedida.

Faltavam apenas duas quadras até a Frozen Pig. A menina estava tão distraída que nem percebeu que esbarrou com um garoto que andava na rua. Os dois caíram desajeitadamente. Os bombons de cereja que ela tinha comprado e algumas compras que o menino segurava caíram na calçada.

- Ai, desculpa, eu sou uma desastrada mesmo. – Disse Mixa envergonhada.

Foi então que ela viu o garoto. Ele tinha os olhos acastanhados, cabelo cor de ocre desajeitado, vestia uma jaqueta de moletom preta, camiseta branca e calças jeans. Usava fones de ouvido, dava para ouvir levemente a música Hey Jude dos Beatles saindo do aparelho.

- Que eu lhe peço perdão. Eu sempre ando com a cabeça na lua.

Mixa conseguiu ficar ainda mais envergonhada. Parecia ter encontrado um príncipe enquanto olhava para o garoto. Ela recolheu os bombons, mas o rapaz interviu:

- Deixa disso, eu recolho.

Sem reação, ela apenas o observou.

- Como é seu nome? – Indagou ele sorridente.

- M-Mixa. E o seu?

- Neeway. Eu sou novo na cidade. – Respondeu ele enquanto recolhia uma lata de ervilhas perto do poste e colocava na sacola em que segurava.

- Então seja bem-vindo! – Falou a menina de cabelos azuis desajeitadamente.

Após recolher o último pacote de macarrão, os dois se levantaram e trocaram olhares.

- Onde você morava antes de vir para cá? – Pergunta a garota.

- Em Dublin, na Irlanda. Bem, eu ainda não tenho amigos nessa cidade. Acho que você foi a primeira com que converso aqui.

Mixa ficou estupefata com a resposta de Neeway e disse:

- Por que você não vem comigo? Eu vou tomar sorvete com meus amigos e comemorar o dia de São Patrício.

Neeway solta seu sorriso radiante:

- Nossa, eu adoraria. Eu só irei entregar essas compras para minha mãe. – Falou ele – Volto em dois minutos.

O garoto correu na direção oposta a Mixa. Em menos de um minuto e meio, ele voltou arfando.

- Bem, vamos lá!



~//~
- Por que aquela cabeça de vento ainda não chegou? – Resmungou de leve Spike, enquanto tomava um copo de Espuma de Caramelo no mezanino da Frozen Pig.

- Você disse alguma coisa? – Perguntou Mack ingênuo, fazendo barulho de canudinho no seu Super Explosão Láctea.

- Nada não Heat. – Disfarçou o loiro.

Após dez minutos, Mixa sobe as escadas acompanhada de um menino.

- Desculpem a demora! Queria apresentar o Neeway, ele é irlandês e acabou se mudar para cá.

Spike estranhou, mas cumprimentou o garoto. Ele notou que poderia ser algum artista circense ou guia para entreter o casal. Já Mack instantaneamente fechou a cara. Parecia que os dois já se odiariam na hora. Talvez o ruivo sentisse uma crise de ciúmes.

- Er... e aí. – Disse ele sem dar muita atenção.

Neeway apenas sorriu e apertou a mão do jovem.

- Então, vamos juntos ao festival de São Patrício?

- Eu não poderei Mi, tenho que encontrar Nigel e Kiwa, eles me pediram para resolver um problema de informática no computador deles.

- Puxa, tudo bem. – Disfarçou Mixa, já que era o combinado do plano - Vamos Mack?

Mesmo desconfiado, o rapaz se levantou e o trio saiu do mezanino. Spike os observou de longe. Ao seu lado, Velho Joe se aproximou levemente:

- Duas vitaminas. Vou descontar do seu salário Spike e...

O idoso parou de falar e arregalou os olhos.

- O que foi Velho Joe?

- Eu tive um mau pressentimento. Uma sensação de algo pode sair errado com os Numbs...

Spike olhou para o senhor e brincou:

- Acho que vou tomar mais uma vitamina.


~//~
Arithia Sensu observava a multidão que se formava nas ruas de Manhattan no topo de um edifício comercial. Chapéus verdes, trevos de quatro folhas, tudo se mesclava entre as pessoas.

- Como os americanos são idiotas. – Disse ela enquanto sentia o vento soprar sua cara no telhado. Ela colocou a mão direita dentro de seu quimono florido e retirou um leque.

- Parece que encontraram nossas vítimas. Isso será divertido.

E ela saltou do prédio.


~//~
Steve parou no banco da praça. Não aguentava mais levar Fox para passear. O labrador latia, queria correr mais.

- Espera um pouco Fox, eu já te levo, deixe-me descansar.

- Você quer mesmo descanso Steve Branford? – Perguntou uma voz feminina, com leve sotaque caipira atrás dele.

Ele não conseguiu se virar, apenas entreolhou algo parecido com uma pá e recebeu uma pancada surda na cabeça. O garoto desmaiou na hora.


~//~
- O que? O Fox?! – Perguntou Mack pelo celular assustado. Ele tampava o ouvido esquerdo com o indicador enquanto tentava atravessar uma dança feita por anões que representava a fortuna dos leprechauns.

- Sim. Aquele velho chato que mora na sua rua viu o pulguento perdido na praça. Sua mãe está bravíssima e ligou aqui para a sorveteria. O Steve sumiu do nada.

- Era só o que me faltava. Estou indo para casa. – Respondeu ele, desligando o celular e se despedindo de Spike. – Mixa, preciso ir embora, aconteceu uma emergência.

- Tudo bem. – Disse ela sem prestar muita atenção. Seus olhos estavam voltados para Neeway, que fazia bigode de cerveja sem álcool para impressioná-la. O real motivo de ela ter vindo à feira acabou se ofuscando, parecia um tipo de hipnose pelo garoto novo de fones de ouvido.

Mack saiu irritado do festival, talvez pelo fato do rapaz novo ficar tão rápido amiguinho de Mixa, ou quem sabe por causa de Steve abandonar o cachorro da família. Ciúmes, raiva, coisas que ele não sentia há tempos. Seria culpa de Mixa. Ele realmente a amava?

Foi então que ao virar a rua, preso em seus pensamentos, ele viu uma estranha figura solitária parada em um beco que seria usado de atalho.

Era uma linda gueixa segurando um leque.

- Mack Branford? – Ressoou uma voz fria e cautelosa.

Ele se assustou. Como ela sabia seu nome?

- Quem é você?

Mal ele falou e o leque foi lançado em direção a seu pescoço. Se não fosse o rápido raciocínio dele, já estaria morto, sem sua cabeça.

O garoto então resolveu usar o poder do Numb IV, algo que ele não fazia há meses:

- Flame Bullet!

Balas de fogo atiraram-se em cima da estranha mulher. Ela ficou imóvel e segurou seu leque, soprando uma corrente de ar contínua.

As fagulhas se apagaram levemente, uma de cada vez. Depois, Mack sentiu a corrente invisível lhe cercar. Pouco a pouco o ar que respirava sumia. Ele estava sendo sufocado. E sem oxigênio, não há fogo, nada que ele possa se defender.

Sem resistir, o ruivo desabou na rua deserta. Bem na frente de Arithia.


~//~
Velho Joe ligou para Spike com pressa:

- Alô? – Respondeu o loiro normalmente.

- Spike, graças a Deus! Eu tenho uma notícia urgente!

- O que foi? – Assustou-se o rapaz, enquanto caminhava até a casa de seus amigos. O problema do computador, apesar de ser uma desculpa, era real.

- Ligaram-me agora há pouco. A voz de um garoto disse que se eu quisesse ver os Numbs novamente, teria que morrer.

- O que? Como era a voz dele?

- Eu não sei, mas parecia que ao mesmo tempo que ele falava, uma música dos Rolling Stones tocava em meio a uma multidão. Ele estaria em um show?

-Não. – Notou o Amphere – O único local que está tão movimentado nessa noite de quinta-feira é o Festival irlandês. Aposto que sei quem te ligou. Mas eu não entendo, primeiro o Steve some e depois você recebe essa mensagem. Alguma coisa está acontecendo, não é mera coincidência.

Velho Joe raciocinou e disse:

- Onde você está?

- Estou chegando até a casa de Kiwa e...

O Amphere calou a boca no mesmo instante. Os bombeiros tentavam conter o fogo na casa em que ele entraria para consertar um mero microcomputador. Nela, estavam pichados os números V e VI em romano, com tinta roxa.

- Velho Joe, é uma armadilha. Pegaram Kiwa e Nigel. Se te ligaram do festival, pode ter certeza que Mixa e Mack também foram pegos também.

- Isso quer dizer que...

- Só restam apenas eu e Zarcag. Eu vou ligar para ele...

- Não será preciso. – Falou uma voz tristonha próxima a Spike.

Dois estranhos seres estavam com sorrisos sarcásticos do outro lado da rua. O primeiro era um garoto com cabelos caídos e olhar triste. Usava sombra cinza nos olhos e segurava um guarda-chuva. A segunda era uma menina de cabelos laranja fosforescente em forma de moicano e brincos em forma de gota na cor de um topázio. Ela pisava no corpo de Zarcag, que tossia dolorosamente.

- Quem são vocês?

- Olha só Merixa, parece que o mais velho do grupo também é metido a corajoso. – Disse o garoto triste.

- Cale a boca Heshy. – Disparou a figura de cabelos cor-de-bergamota - É uma pena que não podemos matá-lo. Por enquanto, vamos dar um “sossega leão”.

A risada dela parecia um galinheiro com uma raposa dentro.

E Spike não conseguiu disparar uma descarga elétrica nos dois, apenas viu uma luz forte que o ofuscou. Em seguida, sentiu seu corpo doer com golpes contínuos, como a ponta do guarda-chuva e caiu. O último Number fraquejara e caíra na cilada.


~//~
Mack, Nigel, Kiwa, Mixa, Spike, Zarcag e Steve acordaram subitamente ao mesmo tempo, assim que sentiram gotas de chuva no rosto. Os sete Numbers estavam juntos em algum lugar deserto.

- Onde estamos? – Perguntou Nigel desorientado.

- O que aconteceu? Onde está o Neeway? – Perguntou Mixa confusa, esfregando a cabeça.

Mack nem respondeu nada. Sabia o que estaria enfrentado. Ele viu uma enorme torre a direita deles com as sete cores do arco-íris, uma em cada um dos sete andares.

No topo, um trovão caiu e o vulto de sete pessoas no topo da torre apareceu de relance. Igual a visão que ele tivera em dezembro.

Ao redor deles, não havia nada. Era um enorme deserto, apenas areia e cactos montavam a paisagem. Só a torre parecia ser um lugar seguro em meio a uma tempestade tropical.

- Pessoal, caímos numa armadilha. Não sei quem planejou e não sei quem são essas pessoas. Apenas precisamos nos vingar. – Respondeu Mack amargamente.

Todos se levantaram doloridos, mas concordaram, exceto Mixa. A garota deixou lágrimas caírem levemente no árido piso arenoso.

Onde estava o ar primaveril, a festa de São Patrício com que sonhara tanto? Por que seu amado Mack estava tão amargo? Ela não conseguia entender. Talvez se ela usasse o poder do Numb VII para virar a chuva, ela escorreria pelo deserto e daria o próprio fim a sua vida, a seu amor doloroso.

Mas, ela foi mais forte. Sentiu que não poderia morrer num lugar como aquele. Apenas assentiu com sua cabeça, fazendo um gesto de que poderia seguir em frente, junto de seus amigos.

E os sete partiram em direção a torre, sem saber o que estavam fazendo, e muito menos, o que os aguardava.

Continua...
avatar
Kurosaki Mud
Membro
Membro

Masculino Idade : 24
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 24/06/2010

Frase pessoal : O..o


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por DarkZoroark em Sab 4 Ago 2012 - 13:55

Olá Mud
És muito mal com a minha pessoa!!!! Não me avisasse que havias postado não um, mas DOIS capítulos novos. Agora, deixando de brincadeira vamos ao comentário (vou separá-lo em duas partes, uma para o cap VIII e outra para o IX). Ia Postar esse comment mais cedo, mas começou a chover aqui na cidade e a conexão com a internet foi cortada...

VIII: Muito épico o ultimo capítulo da sua primeira temporada. Adorei o fato do Steve ficar com o último Numb e do Zarcag se unir a galera do bem (Muito embora o Punho Gigante não sirva para muita coisa contra atacantes de longa distância). O velho Joe voltou o mesmo; um sovina feito o seu Sirigueijo do Bob Esponja. Anyway, gostei bastante deste capítulo.

IX: Nova temporada e novos vilões (e que vilões fortes, hein?). Me lembrou bastante a segunda temporada de muitos animes, quando os heróis levam uma porrada geral dos vilões. São muito organizados para serem um grupo qualquer (aliás, eles assemelham-se, ainda que pouco, a "segundas versões" malignas dos Numbers). A visão do Mack se tornou realidade? Legal!!!

Aguardo seu próximo capítulo (GO, GO Zarcag!!).
avatar
DarkZoroark
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 11/04/2011

Frase pessoal : Let's Play!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Richie em Sab 4 Ago 2012 - 15:16

Nossa, pegaram até o Zarcag!
Vamos ver os reais objetivos deles.
Mas esse tal de Neeway foi muito suspeito.
Não percebi nenhum erro no capítulo, ficou bem escrito.
Mas, agora, foi falta de atenção do Steve, maldito Fox.
Aguardo o próximo e espero inúmeras reviravoltas :3
avatar
Richie
Membro
Membro

Masculino Idade : 17
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 03/01/2012

Frase pessoal : fist me d4ddy


Ver perfil do usuário http://pedrawz.deviantart.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por .Korudo Arty. em Sab 4 Ago 2012 - 21:10

Eae Mud! Olha cara, eu vou comentar só porque tu pediu! Mas bem, adoro a fic, mas parei de ler ela faz um tempo e agora tô mais perdido que barata em tiroteio! Sério, me parece que tá faltando algum capítulo entre o V, o VI e o VII! A fic é perfeita e adorei que tenha uma segunda temporada, tu é demais, continua com ela até duodécima temporada!

.Korudo Arty.
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 25/09/2009


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Hyurem em Dom 5 Ago 2012 - 9:51

Percebi o sistema normal de toda fic ou desenho de ação. Começa outra temporada, e os protagonistas viram saco de pancada dos novos vilões.
Pressinto novas lutas chegando. Cada um dos Numbers vai enfrentar um desses seres misteriosos que apareceram do nada.

Bem, o cap foi ótimo Mud, um bom início de segunda temporada. Havia notado dois pequenos erros que acho que nem vale a pena citar (perdi eles de vista XD)

Até mais!
avatar
Hyurem
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 16/08/2011

Frase pessoal : O Tempo é precioso, imutável e irrecuperável


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Pikachuzinha em Dom 19 Ago 2012 - 12:23

Hmm, gostei. Tem mistério até dentro das calças dos personagens. '-' Sua ortografia é muito boa e você sabe dar um toque misterioso em sua fic. Continue, você tem futuro.


Última edição por Athena em Qua 7 Ago 2013 - 22:07, editado 1 vez(es) (Razão : Nada. hue)
avatar
Pikachuzinha
Membro
Membro

Feminino Idade : 17
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 21/07/2012


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Black~ em Sab 25 Ago 2012 - 11:42

O capítulo foi muito bom, não vi nenhum erro, é bem suspeita essa torre e esse final deles, mas o que será? Ainda acho que o garoto novo tem algo a ver, mas vamos esperar né. Aguardo o próximo capítulo e boa sorte com a fic.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Kurosaki Mud em Sab 1 Set 2012 - 19:16

Galerinha! Após um mês, pra variar, com meus compromissos, eu demoro para escrever, mas volto, hehe. Obrigado a todos os coments, eles que me ajudam a escrever :3 Aqui vai um cap que amei escrever até o momento.


X

A porta da torre de sete cores era colossal, feita de madeira com cerca de cinco metros de largura. As maçanetas, do tamanho de pandeiros, eram feitas de prata e esmeralda.

Cada andar da estrutura vista de fora tinha uma cor. O primeiro era amarelo, o segundo verde, o terceiro anil, o quarto laranja, o quinto azul, o sexto vermelho e o sétimo violeta. Idêntico aos Numbs.

Mack girou a maçaneta e o grupo entrou lentamente no térreo amarelado.

Tudo estava escuro como as trevas. Não dava para enxergar nada. Apenas sombras se tremeluziam nos olhares deles. Então, a porta se cerrou com um baque surdo, como se já estivesse planejado.

Passou-se um minuto sombrio. Todos nem se atreviam a dizer uma palavra.

Foi então que a sala toda se iluminou fortemente. Uma luz amarela vívida, tão forte quanto o Sol, inundou o cômodo. Os sete amigos colocaram o braço nos olhos para fugir da claridade, como vampiros.

Após se acostumarem com a luz, eles olharam ao redor. Holofotes em todos os lugares, lâmpadas, lanternas, postes, todos os tipos de lustres possíveis, estavam misturados nas paredes e tetos. O chão era feito de vidro e passava eletricidade pura embaixo dele. E no fundo da sala, estava uma figura de cabelos bagunçados e sorriso maquiavélico no rosto. Ele vestia uma camiseta preta, combinando com a calça. No seu ouvido, um fone de ouvido vermelho.

- Neeway! – gritou Mixa.

Ela deu o primeiro passo, mas Mack colocou um braço na frente dela.

- Não. Ele é nosso inimigo, você não pode esquecer.

Uma lágrima caiu de leve no rosto dela, mas seu amigo tinha razão.

- Bem-vindos, Numbers! Antes das devidas apresentações, eu quero que vocês assistam a uma coisinha.

Sete cadeiras apareceram na parede da direita e um telão surgiu do teto.

- Eu os convido a assistirem um pequeno recado.

Mack e Nigel trocaram olhares desconfiados com Neeway. Spike estava radiante, parecia sentir aquela energia elétrica em seus pés, amando aquele lugar. Kiwa socorreu a amiga que chorava levemente e sentou-se com ela. Zarcag, como sempre, foi indiferente e apenas aceitou o convite. Steve planejava jogar videogame naquele enorme telão.

No final das contas, apenas os dois garotos desconfiados ainda estavam de pé.

- Bem, fiquem como quiserem. – Disse o rapaz com fones de ouvido.

A televisão começou a passar uma mensagem. Um homem coberto por uma sombra era a imagem e sua voz parecia estar distorcida:

- Bem-vindos meus caros inimigos. Essa é a Rainbow Tower. Não lhes direi a localização, é claro, e muito menos direi quem sou. Digamos que preciso acertar as contas com vocês. Desde que mataram Ignoto, eu tenho esperado por isso.

- Você é amigo dele é? Quero logo dar uma surra em você! – Falou Spike confiante, enquanto chocava seus dois punhos.

- É uma mensagem seu idiota. Ele não vai te ouvir. – Lembrou Zarcag.

O Amphere praguejou alguma besteira e a sombra continuou a falar sem ser interrompida:

- Cada andar da torre tem um guardião. Desafios podem ser enfrentados por todos vocês. O objetivo é chegar ao andar violeta e me enfrentar. Só ganhando de mim, vocês voltam para casa.

- Maldito. – Praguejou Mack.

- Vocês provavelmente conhecem os meus guardiões. Alguns foram atacados por eles, outros vocês simplesmente saberão quem é. Treinei-os por três meses com a minha própria invenção. A Equip XX. Baseei-me na criação dos Numbs, mas de uma forma mais avançada de tecnologia. Ao invés de sacrificar uma alma humana, o equipamento que aperfeiçoei retira energia vital do próprio usuário. E para ele não morrer, ele suga a energia dos adversários. Não é maravilhoso?

Neeway sorriu levemente Mack encarou-lhe por alguns segundos.

- Pois bem. Apenas um pode lutar contra cada guardião. O restante pode avançar para o próximo andar, caso cumpra o desafio imposto para a liberação do Card Stair...

- Card Stair? – Indagou Kiwa.

-... Que se trata de um cartão magnético que libera uma escada para o próximo andar. O cartão sempre será indicado por uma letra X na parede da sala. Para liberá-lo, vocês deverão passar por um pequeno empecilho. O local em que ele deve ser aplicado depende de cada andar, apenas descubram e insiram que a passagem será descoberta. Agora, o desafio começa, boa sorte.

E no mesmo instante, uma contagem regressiva apareceu no telão. As cadeiras em que os cinco estavam sentados injetaram algemas nos braços, pernas e pescoços deles. A eletricidade que estava no chão começou a subir e eletrocutou-lhes de forma brutal. Além disso, as poltronas deslizaram para a direita e se isolaram dos três garotos que estavam de pé.

- Ah! – Gritaram eles. Mixa estava sofrendo ainda mais por ter um corpo feito de água.

- Não! – Berrou Mack, usando os braços como turbinas para se aproximar dos amigos. Uma parede, porém, impediu o resgate, trancando-os numa sala de tortura. Ele se chocou com a barreira, mas parecia ser feita de material indestrutível.

- Bem, se eles não morrerem eletrocutados, a bomba cuidará deles. Eu vou ser mais bonzinho. Para liberar o Card Stair deste andar, vá até o X. Após passar pelo desafio, é só inserir o cartão no lustre de rubis que está na parede a sua frente Branford.

Mack notou que no candelabro rubro a sua direita estava uma máquina com um local exato para passar o cartão.

- Eu quero é acabar com você. – Disse o ruivo furioso.

- Não Mack. Deixe-o comigo. – Respondeu Nigel confiante. – Você é o mais forte de nós, aposto que aquele cara da TV está no último andar, portanto, guarde suas energias para ele.

Apesar de discordar, ele tinha razão. Nada podia ser feito no momento.

- Está bem. Acabe com ele Naku! – Pediu o garoto, usando seu propulsor até a parede oposta, onde estava o X.

Nigel e Neeway trocaram olhares irônicos, esperando para ver quem daria o primeiro golpe.

O momento não demorou, o Number VI correu até o adversário de modo rápido e silencioso, como um vento de amanhecer. O braço direito dele tinha uma camada extra de rajadas aéreas, como se fosse uma espada que acabara de ser afiada. Ele chegou a encostar em uma lâmpada de LED que estourou repentinamente.

- Aerial Sword!

Neeway deu um salto para trás e começou a desviar dos movimentos bruscos de Naku, que mirou inicialmente pela direita, em seguida para baixo e por fim na esquerda, sem sucesso. Quando tentou mais uma sucessão de ataques contínuos, percebeu que seus pés estavam presos em algo.

- Mas o que...

Um enorme fone de ouvido com cabo transparente e parte auricular laranja enroscou-se no garoto.

- Minha vez. Static Sound!

O fio se prendeu nas pernas e rastejou em direção a cintura, como se fosse uma cobra que se esguiava em todo o corpo. A espada de ar não conseguiu cortar o cabo, que prendeu o braço direito dele também. As bolinhas chegaram a seus ouvidos e um som forte e ininterrupto começou, aumentando a frequência cada vez mais.

Nigel gritou tão alto que Mack se assustou e virou para olhar a luta. Ele estava preparando um soco flamejante na caixa com o X amarelo no extremo oposto da sala.

- Flame Punch!

O depósito se quebrou e um cartão magnético apareceu.

- Não vi desafio nenhum nisso.

Ele se locomoveu até o outro lado da sala, mas viu que o amigo ainda sofria com o golpe estrondoso. Pensou em ajudar, soltando brasas no fone de ouvido, porém, assim que disparou a primeira chama, um campo magnético evitou que ele atrapalhasse.

- Droga, quando aquele estranho da TV disse que seriam apenas lutas um contra um, ele estava falando sério.

O ruivo prosseguiu até o lustre rubro.

Enquanto isso, Nigel preparava sua defesa. Conseguiu fazer uma camada de ar transparecer sobre seu corpo e fez a cobra-fone se afastar, dando-lhe espaço o suficiente para sair da emboscada e se recuperar do abalo.

- Isso foi tudo? – Perguntou ele com uma cara conturbada.

- Apenas me esquentei. Eletric Wave!

E outros seis fones apareceram do meio das lâmpadas e luminárias da sala. Os seis fizeram um círculo em volta de Naku e dispararam ondas eletromagnéticas pela barreira do som. O rapaz sofreu choques contínuos enquanto tentava preparar um contra-ataque.

Já Mack, estava a menos de dois metros do lustre de centelhas vermelhas. Quando ele foi colocar o cartão, sentiu um inseto na sua nuca.

- O que é isso?

Ele fez uma pinça com os dedos polegar e indicador da mão esquerda e pegou o animalzinho. Era um vaga-lume vermelho fosforescente.

Depois, sentiu outro na perna. E mais na barriga. Quando viu, o lustre de centelhas era uma nuvem de insetos fosforescentes. O pó vermelho deles ardia na pele de Mack. Ele libertou um lança-chamas improvisado, mas não surtiu efeito.

- Essa não!

Ele novamente criou os propulsores turbinas de suas mãos e voou para longe do enxame, que começou a segui-lo.

Entretanto, conseguiu olhar de relance a luta principal no momento. Nigel conseguira pegar ar suficiente para uma esfera giratória, que repeliu os seis fones. Em seguida, preparou algo mais forte:

- Energy Tornado!

O oxigênio da sala parecia estar se unindo a um único ponto na frente dele. Uma espiral de vendaval destruiu inúmeros aparelhos como lâmpadas, pisca-piscas, lustres, abajures, luminárias, holofotes, lanternas, postes, spots e lamparinas elétricas.

Logo, apenas umas dez lâmpadas, o chão elétrico protegido pelo vidro e o enxame rubro eram a luz da sala.

O tornado continha cacos de vidro, muitos deles quentes pelo uso recente. Neeway sorriu novamente e apenas disse:

- Como você percebeu, meu Equip XX é um fone de ouvido. Ele está sendo usado por mim nesse momento. Os outros são controlados por frequências sonoras dele. Inclusive os pequenos artificiais, que estão perseguindo seu amigo metido a herói.

Naku olhou para Mack por um momento. Mesmo vendo os vaga-lumes de longe, ele percebeu que não eram animais de verdade, mas sim, pequenas lâmpadas de pisca-pisca semelhantes a insetos.

- Portanto, enquanto você não me derrotar, seus amigos irão perder.

Irritado, ele disparou o tufão com toda sua força em cima do vilão. Neeway apenas estalou os dedos e o som de seu fone de ouvido principal emergiu. Vários fones secundários apareceram e fizeram uma múmia de cabos em Nigel. O furacão trombou com a barreira de hertz e se desfez por completo.

- Vocês estão perdidos. – Riu ele com desdém.

Mack notou após a explosão de luzes que o pouco de iluminação que restava na sala era culpa de Naku. Depois, notou que seu amigo estava enroscado e que provavelmente iria perder para aquele “ladrãozinho de Mixas”.

Porém, o problema dos vagalumes mecatrônicos era maior. Ele não demorou a notar que com a chegada da escuridão, os insetos eram robóticos.

Entretanto, a resistência deles ao fogo só comprovava que seriam difíceis de despistar. Mais dois tinham pousado no braço esquerdo do garoto, fazendo-o latejar, como se alguma substância radioativa estivesse corroendo sua epiderme.

- Deve ser algum ácido de lâmpada. Se eu pelo menos tivesse outro recurso.

Ele analisou o campo de batalha ao seu redor. Apenas cacos de vidro dos aparelhos quebrados e o campo magnético que o evita de se aproximar da luta paralela.

E por fim, a última fonte de luz, a eletricidade pura que estava abaixo do chão de vidro.

- É isso! Tem que dar certo!

O ruivo sentiu mais um maldito meca-inseto morder sua escápula e decidiu agir rapidamente. Propulsionou a turbina improvisada para baixo e se atirou ao piso. A nuvem lhe seguiu zumbindo. Ele chutou rapidamente um dos pedaços de vidraça em lajota, com mais ou menos meio metro de comprimento por quarenta centímetros de largura que separava-lhe da corrente contínua.

Ele flutuou por cima do trovão vivo e permaneceu esperando até que a maior parte dos vagalumes se aproximasse. Quando viu que a maioria já se preparava para lhe morder, desviou com uma rápida propulsão para a direita. A maioria dos vagalumes caiu por baixo do buraco do piso, tendo contato direto com a corrente. O choque foi inevitável. Centenas de explosões de luzinhas natalinas vermelhas aconteceram, parecendo até um réveillon de formigas.

Com os poucos que restaram vivos, Mack agiu rapidamente. Soltou mais uma vez um simples lança-chamas. O efeito do calor podia não fazer nada neles, mas eles foram forçados a ficar dentro da corrente, sem chance de escapar, estourando do mesmo modo que o restante do enxame.

- Isso!

Em seguida, ele nem esperou, muito menos ligou para a meia dúzia de mordidas ácidas que recebera. Passou o cartão magnético no que antes era o lustre rubro e a parede ao seu lado se abriu, revelando cinco poltronas e uma televisão com contagem regressiva nos vinte segundos.

Ele notou, porém, que as cadeiras estavam vazias. Seus amigos estavam de pé, tentando quebrar o televisor bomba.

- Como vocês escaparam? – Indagou ele.

Spike foi o primeiro a notar que o Number IV tinha liberado a passagem.

-Oi Heat, primeiro você poderia ajudar a gente a desativar essa bomba, aí a gente conversa.

Sem hesitar, o ruivo voou até o televisor, onde Zarcag já estava tentando usar telecinese e perguntou:

- Nenhum golpe funcionou nela?

Todos assentiram. A contagem começou a piscar, indicando dez segundos.

- Então é melhor nem tentar! Vamos subir para o segundo andar, ao menos não seremos atingidos lá!

- Como você pode ter certeza? – Indagou Kiwa.

- É simples! Essa bomba-relógio deve estar com várias proteções. Porém, se explodir os outros andares, os guardiões deles irão morrer, isso não fará sentido! – Respondeu Mack.

- Mas e quanto ao Nigel? – Perguntou Kiwa aflita.

- Há um campo magnético que não permite o auxílio de terceiros na luta. Ele e Neeway não serão atingidos!

Eles trocaram rápidos olhares, mas concordaram. A escada estava logo ao lado da televisão e só havia surgido quando a parede divisória havia se deslocado.

O sexteto subiu ofegante a escadaria. Quando Steve, que foi o último a terminar de chegar ao segundo andar subiu, um barulho enorme de explosão se apoderou deles. Porém, como Mack previra, não atingiu nem um pedacinho sequer do andar acima.

- Essa foi por pouco. – Suspirou Spike.

Os seis descansaram e olharam em sua volta. Tudo que viam era uma enorme planície campestre, com grama e vento. Ao longe, um moinho de fazenda podia ser avistado ao lado de um celeiro. O mais incrível, com exceção de como algo daquela dimensão poderia estar dentro de uma pequena torre, era o fato do céu azul e do Sol estarem presentes no segundo andar.

- Isso não pode ser real! – Disse Steve pasmo.

- E não é mesmo. – Falou Zarcag taciturno – Tudo não passa de um simulador de paisagem. Eu posso sentir o sistema ilusório cibernético que nos acerca.

Todos ficaram boquiabertos com a tecnologia que estava presente na torre.

- Eu apenas sinto que uma forma de vida está localizada a noroeste. – Ele apontou para o moinho. – Se minha psicanálise estiver certa, o Card Stair está dentro daquele celeiro.

Os seis começaram a caminhar calmamente até o local. A grama do simulador tinha cheiro idêntico a normal. Até a terra que sujava a roupa deles era semelhante demais.

Enquanto andavam, Mixa abraçou Mack com força.

- O que foi Mixa? – Perguntou ele assustado.

- Eu sinto muito! Eu deixei meus sentimentos se levarem pelo romantismo de Neeway! Eu sou uma idiota!

E ela começou a chorar desesperadamente.

- Não é culpa sua. A culpa é apenas deles. Nós iremos vencer esses desafios idiotas e iremos para casa. Inclusive, podemos tomar um sorvete na FP, isso se o Velho Joe não nos demitir. – Brincou ele.

A garota sorriu de leve. Entretanto, Kiwa estava com a cara amarrada.

- Será que o Nigel está bem? – Praguejou ela baixinho.

Ela sabia que apenas um dos dois sairia vitorioso daquele confronto. E sabia que pelo campo rural em que estava, o próximo combatente era de seu elemento, grama. As coisas ainda iriam se complicar, e muito, para eles, essa era a única certeza que ela tinha.

Continua...
avatar
Kurosaki Mud
Membro
Membro

Masculino Idade : 24
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 24/06/2010

Frase pessoal : O..o


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por DarkZoroark em Sab 1 Set 2012 - 22:24

Olá Mud
Dessa vez vou comentar na hora (caso contrário a situação ia estar feia pro meu lado...). Muito legal eles terem poderes como os Numbs (eu não disse que eles eram versões negativas deles?). Quem será o tal vilão misterioso. Ao menos, dá para saber que os poderes dele se assemelham aos do Zarcag (levando-se em consideração a coloração da sala que ele está). Essa nova área garanto que é a fazendeira que apareceu no último capítulo (tá bom. Foi uma suposição um tanto óbvia).
Não achei erros e, como sempre sua descrição e sua narração estão ótimas. Essa é uma das poucas fanfics que me dão gosto de ler. Bem, vou deixando o comentário por aqui pois amanhã tenho a segunda parte de um simulado do ENEM. Até mais, friend.
avatar
DarkZoroark
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 11/04/2011

Frase pessoal : Let's Play!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Hyurem em Dom 2 Set 2012 - 10:59

Mud!
O capítulo foi ótimo. Mal consegui acreditar na tecnologia que está presente nessa maldita torre.
A maneira com que o Heat destruiu os robozinhos foi um tanto clichê, mas não foi nada de mais. Achei esse Neeway apelão pra caramba! Ficar mandado "fiozinho" pra cima do Nigel! Sacanagem! Olhar Cínico
Bem, eu fico por aqui. Até mais!
avatar
Hyurem
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 16/08/2011

Frase pessoal : O Tempo é precioso, imutável e irrecuperável


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Richie em Dom 2 Set 2012 - 16:49

Eu não achei erros, parabéns. Saiba que o capítulo está muito bem escrito e a luta ficou fantástica.
Essa história do fone transparente enroscando é digna de Orochimaru e suas cobrinhas.
Enfim, se o Heat não tivesse tido a ideia de mandar os meca-insetos pra baixo, os outros iam se ferrar. Ok, espero pelo capítulo, mas:
réveillon de formigas.
Eu ri.
Uma pergunta, de onde tiras tanta criatividade?
avatar
Richie
Membro
Membro

Masculino Idade : 17
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 03/01/2012

Frase pessoal : fist me d4ddy


Ver perfil do usuário http://pedrawz.deviantart.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Vulc em Dom 2 Set 2012 - 18:29

Hey, que ótimo cap =3
Só achei bem parecido com a saga Simon de reborn e.e
Mixa e suas decepções amorosas, tsc, tsc. Espero só que o Nigel ganhe

Nya, sem erros e nem tem nada pra comentar. vc sempre me deixa de queixo caído com sua narrativa =3
avatar
Vulc
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 13/03/2010

Frase pessoal : I'm still into you


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Black~ em Sex 21 Set 2012 - 14:34

Finalmente estou aqui. Enfim, capítulo bom, ortografia perfeita, assim como a narração e a descrição. Não tenho nem o que criticar na fic, é uma história magnífica, com capítulos cada vez mais sensacionais. Aguardo o próximo capítulo.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por CalrosHenrique em Sex 21 Set 2012 - 17:19

[quote="Hyurem"]Mud!
A maneira com que o Heat destruiu os robozinhos foi um tanto clichê, mas não foi nada de mais..[ /quote]

Não achei nada de clichê. :v

Buenas Tardes, amigo. Desculpa ter demorado pra comentar, é que eu li tudo ontem e o último capítulo hoje, por isso só to comentando agora. :c kakaka

BOOM, você evoluiu MUITO. Você tá bem melhor do que eu agora, hehe, que emoção. *-* Lembro dos primeiros capítulos de Soli e Luna, lembro direitinho do dia em que você a criou. *-* Nossa cara, o tempo passa demais, e você está muito melhor. A única coisa que peço, é que descreva mais o sentimento de cada personagem. Sei que é difícil, principalmente para sete protagonistas, mas acho que seria bem interessante destacar o seus medos, sentimentos, pensamentos e etc.

Sobre o Capítulo, só achei isso um pouco feio:

Passou-se um minuto sombrio. Todos nem se atreviam a dizer uma palavra.

Acho que ficaria mais bonito, 'Todos não se atreviam a dizer sequer uma palavra', mas é só frescura minha. Notei que muitos personagens ficaram invisíveis neste capítulo, nem tiveram falas ou atenção. Sei que é difícil, mas tente dar destaque a eles, a final, a Fan Fiction se chama ~Seven~, e não ~Three~, haha.

Gostei muito desse primeiro vilão da torre das sete cores. Realmente, o meu tipo preferido de vilão: Sarcástico, irônico, abusado e poderoso. Isso é uma ótima combinação e creio que é a minha favorita. Tenho quase certeza que dos sete vilões, esse será o que eu mais me apegarei. E não sei porque, isso me lembrou bastante do filme de Pokémon, em que o campo se modificava de acordo com os desafios. Mas sei que é bem diferente, apenas impressão minha.

Bueno, muy bueno. Adorei o capítulo, mas aumente a narração. Vai ficar bem mais melhor de yeah assim, pois vocês está focando muito nos diálogos.

Estou no aguardo do próximo capitz, aw yeah.

Adios, my friend.


avatar
CalrosHenrique
Membro
Membro

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 18/02/2010

Frase pessoal : Lady lady love me cause I love to lay you lazy


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Kurosaki Mud em Sex 21 Set 2012 - 23:54

Hi galera! Estou feliz demais pelos coments de vocês, eles que me fazem prosseguir com a fic :3 Valeu a todos ^^

Richie, eu apenas tiro as ideias de animes misturadas com as minhas e dá nisso,s ei lá de onde elas vem, é coisa de doido hehe. E Carlitos, valeu mesmo pelas dicas, nesse capítulo, os sentimentos e protagonização deles está bem maior, fique calmo hehe.

Aliás, abri outra enquete, dessa vez, quem é seu personagem dos 7 favorito? Sim, é múltipla escolha :  o

Cap de 9 e meia páginas, mas colocando na fonte daqui não dá nem três -q
Hoje, conclusão da luta Nigel x Neeway, nova luta no segundo andar e desafio do segundo andar, go go go:



XI
O vento leve espalhava o cheiro da grama sintética para os arredores do celeiro, que estava no segundo andar da torre arco-íris. Steve andava com incerteza de pisar em alguma armadilha no local. Mixa chorava nos ombros de Mack depois de se redimir. Zarcag e Spike permaneciam quietos. E Kiwa, caminhava cabisbaixa, pensando no namorado que lutava no andar de baixo. Será que a explosão tinha lhe atingido? Será que o garoto dos fones tinha ganhado dele?

Ela parou de pensar quando Spike falou:

- Chegamos pessoal.

O celeiro tinha dezesseis metros de altura e o tamanho de três tratores de largura. No alto, o telhado era branco, fora isso, a extensão da construção era vermelha, da mesma cor dos vagalumes do andar debaixo.

Zarcag abriu a porta de empurrar que indicava o local da próxima batalha. Dentro do celeiro, frestas de janelas e rachaduras deixavam a luz fraca do Sol artificial passar e clarear de leve um chão de palha e feno. No centro dez espantalhos permaneciam intactos e com caras assombrosas. No segundo andar, um lugar limpo com o assoalho de madeira rangendo.

- Bem, vejo que passaram do primeiro nível. – Falou uma voz feminina com sotaque caipira.

Eles se viraram e olharam para uma menina da mesma estatura de Steve, com cabelos ferrugem trançados em dois lados e cobridos por um chapéu de palha um pouco grande demais. A roupa era um macacão jeans com suspensórios gastos e uma blusa verde por baixo. O chapelão tampava os olhos da garota, deixando apenas sardas a mostra e, o fato mais curioso estava nos pés: descalços. Por fim, uma pá se prendia nas costas delas, reluzindo por um pequeno raio de Sol.

- Meu nome é Counie. Não tenho prazer algum de vê-los aqui, mas é meu dever interceptar os Numbs de vocês. Antes que descubram, sou do elemento grama.

Os seis estranharam. Não sabiam por que estavam na torre, mas um fato que os deixava na dúvida era o motivo dos sete guerreiros em cada andar quererem acabar com os Numbers.

- Eu luto com essa pirralha! – Sorriu Spike.

A menina foi rápida. Apenas girou a pá nos pés do Amphere e ele saiu rolando pelo feno.

- Eu não luto com idiotas. Ganharia fácil demais. Portanto, descarto o guri elétrico.

Os outros cinco se entreolharam. Kiwa não poderia ser uma opção, eles sabem que uma luta com pessoas do mesmo elemento acabam demorando e não vence em nenhum dos lados. Mixa se daria mal com o tipo, já que absorvia facilmente a água. Mack, como Nigel bem lembrara, deveria enfrentar o mais forte, no último andar. Restavam Zarcag e Steve.

- Eu luto com você! – Disse uma voz masculina.

Steve já tinha um braço com o dobro do tamanho preparado para a luta.

- Já sei. Você foi o tonto que apanhei no parque com o cachorro. Uma simples pazada e você desmaiou. Será divertido lutar de verdade com você, franguinho.

O menino ficou irritado a ponto de explodir. Ele avançou até a menina e disse:

- Não é por que você é mulher que pouparei esforços! Meus amigos e minha vida vêm em primeiro lugar! Strong Punch!

Ela usou a pá como impulso e saltou para o segundo andar.

- A luta é aqui bebê! Deixe seus amigos com os meus amigos.

Ele duplicou o tamanho das pernas e deu um salto para o piso superior, que era visível para quem estava embaixo. Porém, o chão de madeira apodrecida agora tinha outra proteção: o campo magnético entre lutadores.

- O Steve vai ter trabalho com essa aí. – Praguejou Spike se levantando após o tombo.

- Procurem pelo X! – Pediu Mack. Ele estava louco para bater no cara da televisão e se não perdessem tempo, seria melhor.

Os cinco concordaram e começaram a busca.

~//~
Nigel não conseguia mover nem ao menos um de seus músculos tenros. Uma múmia. Era isso que ele tinha virado nos últimos dez minutos. Sentia seu ar sumir cada vez mais, sabia que morreria por asfixia, logo ele, o Number do Ar, morrendo por falta de seu elemento.

Ouvira uma explosão minutos atrás. Queria saber se os amigos estavam bem. Especialmente Kiwa.

Ela era sua sina, seu desejo. Não podia deixá-la sozinha por mais nem um segundo. Ele tinha pouco ar, mas seria o suficiente para vencer?

Não sabia ao certo. Começou a praguejar enquanto poucas lágrimas caíam de seus olhos. Quem era aquele Neeway, que estava lhe matando sem mais nem menos agora?

Naku sentia as vibrações elétricas que vinham dos fones de ouvido. Sentiu o último restinho de ar acabar. Fechou os olhos. Pensou em seus pais, assassinados por Zarcag, que estava possuído por Ignoto. Eles estavam no céu.

E Nigel sabia que iria para lá. Um anjo que voaria e deixaria a Terra para sempre. Velho Joe, Kiwa e seus amigos chorariam. Mas ele estaria feliz. Afinal, iria para onde mais gostava, fazendo o que mais lhe acalmava: Voar para o céu azul.

Mas a luz safira brilhou. Naku abriu seus olhos assustados. De onde vinha aquela efêmera luz?

E vinha de sua perna. Sentiu um dos sete diamantes que cravejavam seu Numb quebrar e logo em seguida, todo o número se despedaçou.

“Até o maldito do Numb quebra quando a gente morre. Devo ter um recorde, é o segundo que me rejeita.” – Pensou ele ironicamente.

Mas a sensação era de que ele ainda tinha os poderes. E mais, sentia o ar percorrer seus pulmões normalmente. Não foi como daquela vez com o Numb V, que sentiu ele como um dono sem as características necessárias e se auto ejetou.

Era diferente. O Numb se quebrando lhe deu mais vida, o ar ficou circulando dentro do casulo de fios e Nigel se lembrou de algo que Tuani falou na batalha final contra Zarcag:

Todo Numb guarda algo dentro de si, vocês devem descobrir como abri-los.

Era isso. O verdadeiro poder do Numb VI. Todos precisavam saber disso. Sempre eles estranharam o tamanho das invenções e Velho Joe nunca respondera o porquê. Mas a verdade, era que dentro de cada um, havia um equipamento, e eles seriam bem mais fortes que os Equip XX.

Os N-Weapons.

O emaranhado de fones de ouvido se desfez. Neeway arregalou os olhos e exclamou:

- Como você conseguiu? Impossível, meu fone mestre controlou o ar dentro da múmia o tempo todo! Era pra você estar morto!

Naku não respondeu. Pegou seu N-Weapon, não sabia como conhecia esse nome, mas algo lhe dizia que isso já estava na memória dos Numbs. Colocou em um encaixe perfeito o armamento: Duas asas prateadas com detalhes cor de anil, da mesma coloração do VI. Elas não só permitiam o voo, como tinham um mecanismo metálico para ataque.

- Essas são as Faith Wings. As asas da fé. Pegue-me se for capaz! – Sacaneou ele.

O garoto de cabelo azul voou em uma velocidade surpreendente. Os fones de ouvido de Neeway começaram a persegui-lo como cobras atrás de um rato, ou melhor, um pássaro.

Nigel voou pelo campo todo, mesmo com pouca iluminação no momento, conseguiu sobrevoar no escuro. Após dois minutos, realizou o que queria. Os fones acabaram se enroscando, todos se entrelaçaram tentando apanhar o rapaz.

- Neeway, um conselho de amigo. Se quiser usar fones, nunca se esqueça da parte mais chata: desenrolar!

O garoto praguejou algo e Naku finalizou:

- Minha vez! Metalic Feather!

E penas voaram como mísseis até o menino que recebeu diversos fragmentos metálicos, cortando sua pele em pontos estratégicos.

Um grito aterrorizante saiu da boca dele. Nigel retirou as asas e elas voltaram a ser um Numb em sua perna. A única diferença era que um dos sete diamantes estava quebrado.

- Entendi. Quer dizer que se os outros revelarem a real essência de seus Numbs, os diamantes se quebrarão.

O grito de Neeway continuava, mesmo sem as penas de metal lhe atingirem. Nigel se aproximou com cautela e falou:

- Ei, pare de chorar, sei que deve ter doído, mas acertei os pontos que te imobilizavam, não os que te matavam.

Porém, não era de dor que ele gritava.

Uma aura maligna saiu de seu corpo, assim como Ignoto saíra uma vez de Zarcag. Ela voou e ultrapassou a barreira dos andares, indo embora.

- O que foi aquilo?

Neeway abriu os olhos enquanto seu corpo estava inerte no chão, com a paralisação de Nigel. Lágrimas escorreram de seus olhos castanhos.

- Obrigado, anjo. – Ele conseguiu falar, antes de cerrar por completo seu olhar.

- O que? – Pasmou o rapaz órfão, correndo para segurar o inimigo. Mas não foi o suficientemente rápido, pois Neeway desmaiou.

~//~
Após uma pequena ronda em busca da letra X, Zarcag anunciou:

- No espantalho central, dentro do chapéu!

Mixa espirrou um pequeno jato de água e o adorno de palha caiu, revelando um card magnético. Eles tinham conseguido o passe para o terceiro andar.

A luta de Steve, entretanto, parecia um pega-pega de crianças. Ele socava a menina, que desviava e tentava dar um golpe com a pá, mas ele saltava para trás e isso ia se repetindo. Mack ignorou, sabendo que poderia contar com o irmão e falou:

- Agora falta o dispositivo.

O quinteto rondou mais uma vez em busca do aparelho para passar o cartão. Desta vez, sem sucesso.

- Só há duas opções viáveis. Ou está no segundo andar, ou lá fora! – Falou Kiwa.

- Errado. Tem mais uma. – Lembrou o emo do grupo - Embaixo do feno!

Eles trocaram olhares, até Mack decidir:

- Faremos assim. Mixa e eu iremos procurar lá fora. Vocês três procuram embaixo da palha. No andar de cima não estará, lembrem que a luta não atrapalha o desafio do card X.

Sem mais delongas, o grupo se subdividiu e começou a procurar pelos cantos.

Porém, antes de Mack e Mixa saírem, a porta do celeiro cerrou-se automaticamente.

- Bem, isso foi um agouro ou apenas arte do plano do cara da TV? – Indagou ela.

- Opção dois, com certeza. O dispositivo está embaixo desse palheiro. – Declarou o ruivo.

- Boa piada Heat! Procurar um agulha no pa...

Spike nem terminou de falar quando quase recebeu um chapéu de palha lâmina no pescoço. A sorte é que ele foi mais rápido e abaixou.

Ele olhou para o espantalho mais próximo, sem o chapéu.

- Essa coisa tentou me matar?

E de repente, os dez bonecos ganharam vida. Eles perseguiram os Numbers como se fossem zumbis.

- Parece até um filme de terror. – Comentou Kiwa.

Zarcag apenas ignorou e tascou um ataque rápido de telecinese. Porém, nada conseguiu fazer o espantalho se quebrar.

Mixa tentou um golpe aquático, entretanto, teve o mesmo resultado: nada.

Mack, Spike e Kiwa também tentaram, mas os espantalhos pareciam imortais.

- Acho que eles só irão parar se conseguirmos achar o aparelho para passar o Card X.

Então, os cinco começaram uma disputa contra o tempo. Ao mesmo momento em que desviavam dos ataques, procuravam no feno a chave para saírem daquele celeiro.

~//~
Steve socou mais uma vez os pés descalços de Counie, porém, novamente sem sucesso.

- Chega dessa brincadeira guri. Vou começar a lutar sério.

Ela pulou do lado direito do celeiro, no piso de madeira que rangia, para o outro lado, numa velocidade que o garoto não conseguiu acompanhar.

- Earth Invited!

A terra do lado de fora começou a sucumbir. Então, pedaços de raízes quebraram as paredes do sótão da estrutura, fazendo a terra consumir pouco a pouco tudo que estava naquela região.

- Essa não! Preciso agir! Frontal Blow!

Ele fez uma aura vermelha surgir e envolver seu corpo. Os músculos cresceram com força e ele correu em direção ao bloco de terra que consumia o local.

Foi um enorme impacto, até mesmo quem estava no andar abaixo parou para ver o que havia acontecido.

No final das contas, Counie usou seu Equip XX, ou seja, sua pá, para cavar um buraco no meio do bloco e sair intacta. Quanto a Steve, ele estava bem, mas o confronto direto com a pedra fofa tinha lhe causado hematomas, ao menos, o golpe estava despedaçado.

- Impressionante! Contudo, tenho agora meu elemento a minha disposição!

O garoto se preparou para um golpe fatal. No mesmo instante, os Numbers notaram que em seus Numbs, algo se quebrara sozinho.

- O que aconteceu? – Indagou Kiwa enquanto usava um chicote para desviar de dois espantalhos.

- Um dos diamantes quebrou! – Percebeu Mixa.

Eles não sentiram diferença de poder, entretanto não entenderam aquilo.

- Será que aconteceu alguma coisa com o Nigel? – Perguntou-se Kiwa baixinho.

- Atrás de você! – Berrou Spike, lançando um trovão no espantalho que atacaria a garota em milésimos de segundo.

O relâmpago rebimbou na superfície de madeira e o boneco explodiu.

- O que? Como você...

Zarcag foi o primeiro a sacar o modo de acabar com os espantalhos.

- Eu entendi. Os nossos ataques só funcionam quando eles nos atacam. Precisamos de uma isca que chame a atenção de todos eles e usamos um contragolpe.

- Eu tenho uma ideia. – Sugeriu Mixa. – Preciso que vocês se preparem para atacá-los no momento certo, tudo bem?

Os quatro trocaram olhares com a garota. Mack sabia que ela se faria de distração e não gostou nem um pouco do plano.

- Toma cuidado Mi.

Ela sorriu e disse:

- Isso vai recompensar minha idiotice Mack.

A menina foi em direção ao maior dos espantalhos, aquele que estava com o card X há menos de alguns minutos.

- Aqui feioso!

Ele mudou sua direção e partiu pra cima dela. Em seguida, ela correu até os outros oito, atraindo todos. Em menos de dois minutos, os bonecos fizeram uma roda em volta da adolescente.

Todos prepararam os chapéus de palha com lâminas e lançaram ao mesmo tempo.

- Agora! – Gritou ela.

Os discos cortantes acertaram-na em cheio. Porém, o corpo de água dela não lhe fez sofrer nenhum machucado ou ferida, transparecendo o poder destrutivo dos espantalhos.

No mesmo instante, os quatro Numbers restantes gritaram:

- Flare Tornado!

- Gorgeous Vines!

- Strike Thunder!

- Amethyst Fragments!

A mescla dos golpes atingiu os nove inimigos, que caíram como robôs sem energia. Em seguida, evaporaram, como o primeiro.

- Conseguimos! – Comemorou Spike.

Mack correu até Mixa para ajudá-la.

- Você está bem?

Ela sentou-se um pouco no feno e respondeu:

- Estou ótima. Vamos logo procurar esse dispositivo.

~//~
Steve juntou ambos os punhos e gritou:

- Double Mega Punch!

O golpe no formato de marreta atingiu Counie, que rolou para o canto mais distante do celeiro. O jovem a perseguiu e viu que ela estava quase desmaiada pelo impacto do último ataque.

- Desculpe-me garotinha, mas eu preciso voltar para casa.

Então, ela começou a chorar levemente. As lágrimas dela era inodoras e silenciosas. Steve sentiu dó por ter batido em uma garota.

Era como se uma enorme dor lhe atingisse, algo pior do que a morte.

- Eu sou mesmo um completo panaca. Não é a toa que minha mãe fala que não tenho jeito com as mulheres.

Ele não resistiu e ajudou a menina ferida a se levantar. Em menos de uma fração de segundo, ela apanhou sua pá nas costas e virou-a em um golpe metálico contra as pernas do rapaz.

- Ah! – Gritou ele de dor.

Em seguida, uma rápida sucessão de ataques com o Equip XX de grama foram executados, atingindo o corpo inteiro do irmão de Mack.

- Acha mesmo que você tinha me ferido com aquele golpe de quinta categoria? – Perguntou ela irônica. – Eu sabia que te enganar seria a melhor maneira! Minha pá produz ondas paralisantes e dolorosas no oponente. A próxima será em seu pescoço!

Ele não conseguiria se mover para desviar. Estava tudo acabado.

~//~
Mack havia encontrado o dispositivo embaixo do feno. Mixa passou o cartão e eles seguiram para o terceiro andar. Os sentimentos de confiança e preocupação se misturavam em todos. Especialmente em Kiwa, que estava aflita pela vida de Nigel e Mack, preocupado com seu irmão mais novo. Tudo dependia da vitória deles.

Mas ele tinha mais problemas. Afinal, apenas dois andares já tinham sido experiência de sobra e ainda faltavam cinco.

E coisas muito piores poderiam aparecer.

Continua...


Última edição por Mud em Ter 30 Jul 2013 - 23:35, editado 1 vez(es)
avatar
Kurosaki Mud
Membro
Membro

Masculino Idade : 24
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 24/06/2010

Frase pessoal : O..o


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por DarkZoroark em Sab 22 Set 2012 - 13:21

Olá Mud
Ia comentar de madrugada, mas como tinha aula de manhã e não tinha lido o capítulo antes das 2:30 da manhã, deixei para hoje. Cara, um capítulo cheio de revelações, para dizermos o mínimo. Achei o nome N-Weapons meio estranho, mas combina bastante. Zarcag vinte vezes mais inteligente que o resto do povo. Steve tá levando uma surra (para não dizer lavada) da vaqueira do mal. Achei um erro desta vez:

- Como você conseguiu? Impossível, meu fone mestre controlou o ar dentro da múmia o tempo todo! Era pras você estar morto!

Acho que não deveria ter esse "s", mas não estou certo. Enfim, de resto continuo com a mesma opinião dos capítulos anteriores. Aguardo o próximo capítulo para saber quem sera o terceiro XX-Weapon.
avatar
DarkZoroark
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 11/04/2011

Frase pessoal : Let's Play!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Richie em Dom 23 Set 2012 - 17:21

Haha, Mud. Adorei a ideia do N-Weapon.
É, não era pra ter aquele "s" em pra.
Enfim, o capítulo foi muito bem narrado, principalmente a parte dos espantalhos zumbis. -q
A escrita continua muito boa e a concordância verbal também.

Pobre Steve, enganado por uma caipira.
avatar
Richie
Membro
Membro

Masculino Idade : 17
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 03/01/2012

Frase pessoal : fist me d4ddy


Ver perfil do usuário http://pedrawz.deviantart.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Kurosaki Mud em Sab 6 Out 2012 - 17:27

Pessoal, valeu mesmo pelos coments ^~^. E arrumei o erro no word, não tinha notade e.e
Esse cap mostra que a fic não é perfeitinha para os Numbs e mostra a real intenção dos guardiões da Torre. Comentem pessoal, não é por que todo mundo elogia e que vocês dizem qeu não encontram muitos erros que não preciso de coments ç.ç
Ah, tá um pouco menor que o habitual, mas com vários núcleos.




XII


Retrospectiva simples: Os Numbers estavam separados em três grupos. O primeiro grupo com cinco deles (Kiwa, Spike, Mack, Mixa e Zarcag) subia freneticamente as escadas para o terceiro andar da Torre. O segundo era Nigel no primeiro andar, tentando ajudar Neeway após o garoto desmaiar. Por fim, Steve lutava contra Counie no celeiro, seu corpo todo estava paralisado e a morte era quase certa.


Steve tentava de qualquer jeito se mover em meio à paralisação óssea que sofreu. Porém, o efeito do Equip XX era forte demais para ele se movimentar.

Counie desceu a pá em sua jugular. Estaria tudo acabado.

O garotinho já se imaginava em um jogo, sua maior paixão sempre fora videogame. Mario, Kratos, Crash, Ryu. Tantos que já tinham visto aquele trágico final. Game Over.

Só que a vida não é um simples game. Nele, tem-se a chance de voltar e encarar uma revanche, por mais árduo que seja a vingança dos chefões e rivais. Steve não teria essa segunda chance. A raiva de não poder fazer nada, misturada ao preparativo da morte, despertou uma luz vermelha no Numb II.

Counie cessou o ataque. O que quer que fosse aquilo, deveria ser o último truque dele. Ela acertou a pazada no Numb. Ele ressoou com um estampido grave. Um dos diamantes se quebrou, assim como acontecera anteriormente. As camadas de rubi e pedra de lava despedaçaram. O conteúdo do Numb entrou em suas mãos como uma peça de quebra-cabeça restante, um encaixe perfeito. O som do baque surdo fez a paralisação cessar instantaneamente. Ele se levanta e olha seu N-Weapon. Não sabia como conhecia o nome, mas era esse, sem dúvida.

Um par de socos ingleses metálicos, com rubis pontiagudos em suas extremidades.

- Ruby Knuckles. Perfeito.

Counie, pasma pela reviravolta, usou outro golpe de grama, onde as folhas secas do lado de fora do celeiro formaram uma chuva de cortes em Steve.

O garotinho apenas girou as mãos estendidas e os rubis criaram uma barreira que não deixou nenhum corte lhe atingir:

- Defensive Spin!

Em seguida, sem protelar, o contra-ataque veio:

- Scratch Fight!

As pontas de rubi se soltaram e atingiram o corpo de Counie.

Ela caiu sem forças no chão. Entretanto, ela conseguiu igualar sua força com Steve. A pá dela virou por um momento e atingiu a costela do garoto, como uma última estratégia. Ele desabou de imediato, igual a adversária.

- Parece que esse foi o fim da linha, não é?

Ela não respondeu. Com uma fresta de seu olhar deitado, o menino observou uma aura roxa sair do corpo da menininha. Só então ela prosseguiu:

- Você me salvou, guri.

No mesmo instante, Nigel chutou as portas do celeiro e viu os dois caídos.

- Steve! Você está bem?!

Com um pouco de esforço, ele respondeu:

- Mais ou menos. Ajude-me a levantar!

Após esse intervalo de tempo entre o auxílio de Naku e o ato de carregar os dois mais para baixo, Nigel falou:

- Parece que você libertou seu N-Weapon, não é?

Steve acenou com um sim.

- E onde está o Neeway?

- Lá fora, deitado na grama. – Respondeu o adolescente. – Uma aura maligna saiu dele e em seguida, desmaiou.

- O mesmo aconteceu com ela. – Explicou Steve.

Com muito esforço, Counie encosta-se a uma parede e diz:

- Eu, Neeway e a maioria dos outros guardiões, somos peças de um jogo. Assim como vocês.

Os dois rapazes arregalaram os olhos.

- Como assim?

- Bem, o cara da TV recrutou seis guardiões, eram jovens que tinham algum problema familiar e queriam poder ajudar a família. Passamos a nos encontrar com ele frequentemente, até que surgiu sua invenção. Os Equip XX. Eram perfeitos, com eles poderíamos controlar os mesmos sete elementos dos shakras que vocês têm. Só que a condição era matarmos vocês. Recusamos de imediato, com exceção de um de nós. Aqueles que recusaram, receberam uma carga poderosa de poder do cara da TV.

Sem saber ao certo o que dizer, Steve arriscou outra pergunta:

- E que carga é essa?

- Pó de vidro. A arma daquele pirado são bolinhas de gude. Ele estourou um saco inteiro delas com propriedades do elemento de telepatia, o mesmo que aquele Zarcag do grupo de vocês tem. Ficamos agindo contra nossa vontade, como apenas marionetes. Fomos controlados a pegar vocês e levá-los até a torre.

- Mas eu não entendo uma coisa. – Interrompeu Nigel. – Por que vocês não nos mataram assim que tiveram a oportunidade, no meio da cidade.

- É simples. A Torre Arco-Íris em que estamos, tem propriedades de sugar o poder dos Numbs. O cara da TV quer isso. Os poderes dos Numbs. Se retirássemos de vocês a força, não daria certo. – Conta Counie.

Uma pausa um pouco chocante entre os três aconteceu.

- Tenho mais duas perguntas. – Falou Nigel. – A primeira, quem é de fato esse maníaco da televisão?

- Não sei de fato. Sempre uma máscara cobriu seu rosto. Apenas sei que ele tem cabelos compridos e controla telepatia e telecinese pelas bolinhas de gude. – Respondeu ela.

- Certo. A outra questão é, você disse que cinco de vocês recusaram nos matar. Você e Neeway foram dois. Aposto que a menina de moicano laranja e o menino tristonho são mais dois. Quem são os outros dois e qual deles aceitou nos matar?

Com um pouco de dor, Counie explica:

- O outro, vocês devem conhecer futuramente. Ele foi contra também e tem os poderes iguais ao do Steve, de luta. Mas a última, foi a que pegou Mack nas vielas do festival de São Patrício. Ela tem a aura assassina e pode ser capaz de matar desde uma mosca a uma nação inteira. É a serva mais leal do cara da TV.

Após uma pausa, ela concluiu:

- Seus amigos devem estar enfrentando-a agora. Arithia Sensu.

~//~


O quinteto chegou ofegante a um andar ainda mais inacreditável e bizarro. Um enorme cânion, talvez até a reprodução do Grand Cannion, com um céu azul celeste vívido, sem nuvens no céu. O vento não soprava e o clima era de misticidade.

Mixa notou que no extremo direito do cenário, havia duas bolhas gigantes de plástico com paraquedas acoplados.

- O que nos espera aqui?

Sem mais delongas, uma mulher surge do nada e salta em frente a eles.

- Olá meus amigos. – Diz ela puxando o “s” de amigos, como se sibilasse.

Ninguém responde. Mack a reconhece, fora ela quem lhe pegara no dia em que eles acordaram na torre.

- Eu me lembro de você! A mulher que tentou decepar minha cabeça com um leque!

Ela produz uma risada irritante e quase silenciosa.

- Isso mesmo Branford. Venha me pegar!

O garoto prepara propulsores nas mãos enquanto a mulher de quimono foge.

- Espera Mack! – Adverte Mixa. – É isso que ela quer, te eliminar nesse estágio e o chefe dela não ter que te enfrentar!

Ele respira e apaga as chamas.

- Deixem comigo. – Decide Spike. – Eu sou rápido o bastante para pegá-la, procurem o Card X e o dispositivo.

- Como sempre, muito lento Amphere. – Comenta Zarcag com os olhos fechados. – Já localizei ambos. Parecem que foram propositalmente colocados para fácil identificação. E um está do lado do outro, naquelas estranhas bolhas.

Todos se surpreendem. Então, o significado do desafio para Arithia era nulo. Pelo jeito, a luta seria o único empecilho do terceiro andar.

Spike corre em direção a mulher, que está um pouco longe. Os quatro restantes, vão na direção oposta, às bolhonas.

No meio do caminho, Zarcag e Mack batem a cara em algum tipo de barreira.

- Ai! Acho que aqueles campos magnéticos que bloqueiam segundos nas batalhas devem estar aqui também.

Porém, Mixa e Kiwa passam tranquilamente no meio da força invisível.

- Bem, acho que o problema deve ser testosterona. – Ri a Number V.

Os meninos ficam emburrados. As duas avançam até o cartão e o dispositivo, em frente as bolhas-paraquedas.

- Isso está fácil demais. – Comenta Mixa. – Acho que ela contou com a sorte de apenas meninos estarem neste andar, ou algo assim.

Quando Kiwa passa o card, a escada do quarto andar se abre do lado oposto a elas, perto dos meninos.

Ao mesmo tempo uma hélice gigante brota do chão e suga as duas meninas.

A ação é rápida e repentina demais. Mack e Zarcag não sentem o vento, pois a barreira invisível os impede. As bolhas abrem duas aberturas e cada uma das garotas entra em uma das esferas de plástico.

Elas falam alguma coisa, mas o som é inexistente.

- E agora, o que faremos?

Ao mesmo tempo, Spike solta um trovão na parte oeste do campo rochoso. Não dá para o restante ver o que aconteceu.

A hélice muda de posição e faz as bolhas voarem pelo céu azul, como se o andar fosse infinito.

- Droga! Destruam essas bolas! – Gritava Mack.

Além da distância e da impermeabilidade do material antissom barrarem a transmissão entre os amigos, não havia nada para as duas meninas atacarem. O plástico parecia imune e resistente a qualquer ataque. E água não poderia ser algo que destroçasse aquilo. Quanto às plantas, Kiwa não conseguia convocar raízes e cipós por dois motivos. O primeiro era o campo arenoso e seco em que estavam. Não tinha vegetal algum, com exceção de meia dúzia de cactos. Mesmo que desse para pegar as árvores espinhosas, a segunda condição a impedia. Assim como o som, a conexão que ela tinha com as plantas era inacessível, piorando ainda mais com a altura em que elas subiam.

A hélice se dividiu em dois pedestais e acoplou-se nas esferas, separando ambas e colocando um estoque infinito de vento.

Mack socava a parede com força, chamuscava-a e urrava de raiva. Aquela que o ama e aquela que já lhe amou. As duas voando até a morte. Ele não era burro e sabia que o oxigênio acabaria logo para elas, na medida em que a altitude subisse.

Enquanto isso, Zarcag apenas subiu para o próximo andar.

- Ei, emo, me ajuda aqui! – Urrou o rapaz ruivo.

Ele ignorou o apelido e continuou as escadas.

Mack tentou um lança-chamas de ira no parceiro, mas ele apenas desviou a cabeça alguns centímetros, desviando o curso do fogo.

- Tem mesmo a coragem de atacar seus parceiros?

Ele não respondeu. Zarcag prosseguiu:

- Não há o que fazer. Foi uma armadilha perfeita. Aceite e suba para o próximo andar. É tudo que podemos fazer.

- Elas irão morrer! – Protestou o Heat.

- E nós assistiremos a morte delas, perdendo tempo! – Respondeu o Number III. – O campo magnético é de simples entendimento. Ele surge quando pisamos aqui e desaparece quando alguém ganha a luta.

- Então quer dizer...

- Se Spike vencer dessa demoníaca, ele salvará as meninas. Nosso objetivo é subir e encarar o próximo idiota que nos esperar. – Explicou o franjudo.

- Mas e se Spike perder? – Indaga Mack preocupado.

Zarcag completa:

- Não voltaremos para casa. Simples assim.

Ele usou telecinese para colocar uma mensagem roxa e brilhante nas rochas do cânion. Spike leria o que aconteceu com o desafio e salvaria as meninas. O solitário subiu e o ruivo, mesmo contra sua vontade, o seguiu.


~//~
Enquanto isso, Spike começara a perseguir Arithia em extrema velocidade.

Ele usava um golpe chamado Spark Arrow, onde ele criava um arco com eletricidade e fios de sua blusa e disparava flechas de pura energia elétrica.

Mas a mulher enigmática era esperta. Apenas desviou com leveza os primeiros golpes. Depois, escalou um dos penhascos do cânion e saltou entre outro e alternou, como um praticante de Le Parkour.

O Amphere a seguiu e usou raios para impulsionar seu corpo contra o chão e deixar a estática grudar nas pedras.

Porém, Arithia começou a voar, já que ela possuía o elemento Ar.

- E agora loirinho?

Ele a xingou e disse:

- Vou ter de apelar. Storm Nimbus!

Spike conseguiu invocar nuvens cinzentas no céu. Aquilo exigira muita forca dele, além de desidratar toda a pouca vegetação para conseguir água. Depois, chocou as duas nuvens em direção a inimiga, criando um relâmpago certeiro.

Arithia gritou de dor e caiu.

O loiro a seguiu e disse:

- A vitória já é minha!

- Eu não contaria com isso se fosse você. – Disse uma voz sibilante em seu ouvido.

A vilã segurava Spike em pleno ar com uma chave de braço. Ele estava imóvel, nem respirar ele conseguia.

- Como...

Antes de ele completar a fala, ela respondeu:

- Aquilo era um dos meus golpes. Air Mirage. O clima desértico me ajudou nesse quesito.

Ele engasgou. Arithia Sensu era terrivelmente assustadora. Retirou seu leque do quimono e o abriu nas costas do Number I.

A dor foi tremenda, mas nenhum som saiu. Pois o ar era todo dela. E Spike caiu de uma grande altura, com um corte grotesco nas costas, perdendo para a terceira guardiã.


~//~
Mack e Zarcag chegaram ao andar seguinte. O que se via eram apenas chamas intensas saindo de todos os lugares. Paredes cor-de-abóbora moldavam uma sala quente e abafada. No meio dela, uma menina de óculos escuros e moicano laranja estava sorrindo, segurando uma guitarra com labaredas.

- Bem-vindos ao quarto andar babies! Vamos esquentar as coisas! – Disse Merixa, tocando as cordas de seu instrumento em um rock estranho.

Mack sabia que não a enfrentaria por três motivos. Primeiro, ele deveria encontrar o Card X e o dispositivo daquele lugar. Segundo, o elemento da roqueira era fogo, quando dois indivíduos do mesmo elemento lutam, dificilmente alguém ganha. E por fim, ele deveria poupar forças para o cara da TV.

- Vamos lutar então. - Diz Zarcag taciturno.

Seria um duelo e tanto. A barulhenta Merixa contra o silencioso Zarcag.

Mas Mack tinha outras preocupações. Kiwa e Mixa voando em bolhas aéreas no andar de baixo. As lutas de Nigel, Steve e Spike. E o Card X daquele andar.

As coisas só pioravam e cada vez mais eles ficavam separados.


~//~
Velho Joe tomava uma xícara de café, que ficava cada vez mais frio. Ao lado dele, um retrato de Tuani jovem lhe alegrava.

Ele queria saber o que acontecera com seus Numbs. E com seus Numbers. Ou seja, seus bens preciosos, já que amava aos sete portadores de suas invenções.

Uma lágrima escorreu de seu olho. Quase dois dias haviam se passado desde o último contato com Spike.

Ele se levantou e olhou para a janela, após um dia de chuva intenso. E viu o Sol raiar, com um arco-íris vívido.

- É isso. A Torre Arco-Íris. Só pode ter sido ele!

O velhote pegou um casaco, deu um último gole no café e correu para pegar um ônibus até o aeroporto.

Continua...


Última edição por Mud Hunter em Qua 9 Jul 2014 - 2:14, editado 1 vez(es)
avatar
Kurosaki Mud
Membro
Membro

Masculino Idade : 24
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 24/06/2010

Frase pessoal : O..o


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Hyurem em Dom 7 Out 2012 - 10:01

Hello, Mud!
Foi mal não ter comentado o último cap. Vou ser sincero, não comentei pelo mesmo motivo que você falou e porque fiquei um pouco ocupado esses dias. Mas história foi ótima como sempre!
Nesse último... Bolinhas de gude?! O cara da TV controla os outros com bolinhas de gude?!
Esse negócio de N-Weapons é meio estranho. O que significa esse "N"?

Achei dois erros, em um você engoliu uma letra e o outro foi de concordância:
Com exceção de um de nós. Aqueles que recusaram, receberam uma carga poderosa de pode do cara da TV.
Parecem que foram propositalmente colocados para fácil identificação. E um está do lado do outro, naquelas estranhas bolhas.
Bom, é só isso! Até mais!
avatar
Hyurem
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 16/08/2011

Frase pessoal : O Tempo é precioso, imutável e irrecuperável


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por DarkZoroark em Qui 11 Out 2012 - 13:50

Olá Mud
Desculpa a demora, mas como agora caí num mega feriado escolar (de hoje até segunda XD) eu consegui dar uma passada aqui. Já tinha lido antes, mas, como dito anteriormente, só tive tempo para comentar agora.
Achei muito legal o resultado final da batalha do Steve. Acho que já vi algo parecido com a N-Weapon dele, mas não lembro aonde ^^'. Achei meio sinistro (e legal) o cara conseguir controlar os outros por meio de bolinhas de gude. O velho Joe conhece todo mundo, pelo jeito. Daqui a pouco vais me dizer que ele conhece o Obama em pessoa. Estou ansioso pra ver a batalha do Zacarg (acho ele muito fods).
Achei apenas um erro:
= Não sei de fato. Sempre uma máscara cobriu seu rosto. Apenas sei que ele tem cabelos compridos e controla telepatia e telecinese pelas bolinhas de gude. – Responde ela.
Deveria ser um travessão ao invés do sinal de igual que tem ali.
De resto, mantenho minha opinião dos comentários anteriores, ou seja, ótima descrição e narração, entre outros. Aguardo seu próximo capítulo
avatar
DarkZoroark
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 11/04/2011

Frase pessoal : Let's Play!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Black~ em Sex 12 Out 2012 - 11:22

Cheguei, perdi dois capítulos por preguiça, mas cá estoy yo. Enfim, a história e os capítulos continuam bons, os poucos erros já foram citados. Enfim, espero que continue com a fic por bastante tempo. É só e boa sorte.
avatar
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/02/2011

Frase pessoal : The winter has come


Ver perfil do usuário http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~Seven~

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum