Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Por favor, não perca mais tempo, inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobres todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Aguardo.
Feliz Natal e Ano novo!

Life Starts Now (review) - Three days grace

Ir em baixo

Life Starts Now (review) - Three days grace

Mensagem por Dewloren em Seg 7 Fev 2011 - 18:56



Lançamento: 22 de setembro de 2009
Gênero: Alternative metal, Post-Grunge
Duração: 43:33
Gravadora: Jive records
Produção: Howard Benson

Faixas

1. "Bitter Taste" 4:00
2. "Break" 3:13
3. "World So Cold" 4:03
4. "Lost in You" 3:52
5. "The Good Life" 2:53
6. "No More" 3:45
7. "Last to Know" 3:27
8. "Someone Who Cares" 4:52
9. "Bully" 3:38
10. "Without You" 3:33
11. "Goin' Down" 3:05
12. "Life Starts Now" 3:08

Singles



- No dia 1º de setembro de 2009, é lançado a primeira single de Life Starts Now, Break. Com seu ritmo agitado, pesado, porém divertido, conseguiu alcançar o 1º lugar na U.S. Billboard Hot Mainstream Rock Tracks e na U.S. Billboard Rock Songs, além de outras posições na U.S. Billboard Hot 100 (73º) e na U.S. Billboard Alternative Songs (4º). Numa entrevista, o guitarrista Barry Stokes interveio, com TheDeadbolt.com, explicando o significado da música Break:

"É apenas isso, se você não gosta da situação que você está ou o que está acontecendo ao seu redor, apenas fuja dela. É isso. Praticamente saia dela e se deixar esquecer. Você não tem que ficar preso à tudo o que você está lidando. Se é bom ou ruim, é sua escolha para fazer uma mudança."

E de acordo com Brad Walst, ela fala sobre fugir de más influências.



- Como segundo single de Life Starts Now, The good life foi lançado no dia 9 de fevereiro de 2010, arrancando diversos prêmios (5 no total), dos quais 3 deles foram em 1º lugar, 1 em 4º lugar e o último prêmio (Canadian Hot 100), em 52º lugar. Seu ritmo começa com um solo de guitarra, e de uma vez, entram os demais instrumentos (baixo e bateria). Bastante agitada por sinal, consegue unir diversão, características do Hard rock e um pouco de peso em uma música só. Sua letra diz apenas que ele precisa de uma vida boa até o dia de sua morte. Concerteza, uma música que eu tinha costume de chamá-la de preguiçoso.

- A terceira single do álbum Life Starts Now foi World So Cold, foi lançada no dia 3 de agosto de 2010. Esse foi o single que conseguiu os prêmios em maior distância de colocação, sendo, em ordem decrescente, 94, 14, 13, 3 e 1º lugar. Seu ritmo é lento, característicos do Alternative metal, porém consegue ser pesada, como em Overrated, seu refrão recebe o maior destaque, e a voz soa mais como um desabafo. Segundo a banda, essa é a música mais profunda de todas, que realmente expressa os sentimentos deles.

- Por talvez, a última single do álbum, Lost in you foi lançada em 1º de fevereiro de 2011, portanto, ainda não recebeu prêmios e nem possui uma capa. "A música expressa um sentimento mais carinhoso do que normalmente é encontrado na música da banda. Enquanto guitarras continuam a desempenhar um papel de destaque, o foco é na voz de Adam Gontier e uma melodia que parece que foi escrito especificamente para o rádio." (Ripado da Wikipédia english, traduzido pelo google e revisado por mim). Seu ritmo pode cativar mesmo quem adora heavy metal e geralmente detesta músicas do gênero.

VideoClipes

Break: https://youtu.be/bKXdScQXzvk

The good life: https://youtu.be/NYIGwsaGp7w

P.S: Como o álbum ainda está em auge, até o fim do ano pode ser que outro videoclipe seja lançado, tanto de "World so cold", como "Lost in you", segundo a óbviedade.
____________________________________________________________
Como o terceiro e mais recente álbum de estúdio da banda Three days grace, Life Starts Now chega batendo todos os prêmios que concorreu em primeiro lugar, seguindo a lista:

U.S. Billboard 200 1º lugar
U.S. Billboard Top Rock Albums 1º lugar
U.S. Billboard Top Alternative Albums 1º lugar
U.S. Billboard Top Hard Rock Albums 1º lugar
Canadian Albums Chart 1º lugar
Australian Albums Chart 1º lugar

Esse álbum é o mais diferenciado da banda, pois, continua com o seu ritmo de Alternative metal e Hard rock, porém misturados com uma coisa mais "divertida" podendo assim dizer, mudando completamente o conceito básico de TDG, sendo classificadas até então, como Post-grunge (esse foi o real motivo para a banda ser classificada desse ritmo). Apesar de ser mais divertido, continua com o tema de One-X, porém, aparenta ser algo como o final, a continuação e término do mesmo, com uma luz no fim do túnel. Outras músicas são totalmente pesadas, e ainda, perdem o ritmo post-grunge para ser totalmente Hard rock (Bully é um exemplo clássico). É classificado, de acordo com diversos fãs, e eles próprios (membros da banda), o melhor álbum que eles já fizeram.

Background e produção

Depois de 5 longos anos de estrada do 3DG, o baixista da banda e até então o astro do meu set, Brad Walst disse: "Nós voltamos para casa e recebemos uma dura dose de vida," "nós queriamos fazer algo mais íntimo, mais pessoal." ele descreveu o álbum como "um confronto da vida e como ela pode ser frágil". A produção do álbum começou em Janeiro de 2009 e as gravações em Março do mesmo ano, na cidade de Vancouver, no Canadá. O álbum terminou em Agosto, porém, com os aspectos do álbum, como a capa, a venda foi oficializada no dia 22 de Setembro de 2009. Somente nos Estados Unidos, na primeira semana de venda, foram vendidos mais de 79,000 cópias oficiais do disco, sendo então, o álbum que conseguiu a maior quantidade de vendas até hoje. Então, o álbum foi nomeado para o Melhor álbum de rock de 2010 Juno Awards.

Críticas

O álbum recebeu criticas diferenciadas, entre elas, a de Ben Rayner do Toronto Star, que disse: "Isso não é música própria, apenas algo entre Nickelback e Linkin Park", coisa que na verdade foi uma crítica bastante idiota, pois, se você escutar o álbum, saberá que é bem diferente de ambos. De acordo o revisor da AllMusics, James Christopher Monger, "Life Starts Now continua o tema de One-X, demônios pessoais Gontier, mas com um "raio de sol". Ele cumprimenta o álbum, dizendo que "trata os temas de metal bem isolados da raiva, isolamento, sofrimento e redenção, com o tipo de respeito que eles merecem relutante, bombeando uma onda competente de colisão do punho, hinos e cansado do mundo, os roqueiros midtempo ". Já a pior crítica foi a do Ben Czajkowski do 411mania.com. Ele disse que "Chato, sem graça, banal, cansado, tentado, e verdade são palavras que eu usaria para descrever Life Stats Now, o lançamento de Three Days Grace"
_______________________________________________________________
Revisões

- O álbum começa logo com uma música pesada, semelhante com Overrated, do primeiro disco, chamada de Bitter Taste. O baixo é o instrumento mais relevante na música em si. Sua letra já começa terminando One-X, dizendo algo para as drogas, especialmente a que ele usava (eu acho que o efeito da droga ainda está na cabeça dele o.o). Dizendo que ela é tão desapontadora e sem graça, que nunca aprenderar a amar (o.o), e que agora, apagou todas as lembranças dela, seu rosto, seu nome [So long, so long/I have erased you/I have escaped/The bitter taste of you]. Concerteza a melhor música pesada de TDG.

- Logo em segunda posição de reprodução, a minha música favorita durante uns tempos, e até hoje, uma das, é reproduzida. Break é um exemplo clássico do que eu quis dizer sobre unir ritmo pesado com algo "divertido". Sua letra diz algo como: "se você não gosta do que está acontecendo por esse lugar, fuja, para longe disso!". Então chega a parte de solo de guitarra, Barry consegue distorcer a guitarra de um modo impressionante, e assim como na performance de Riot (na review de One-X), os dedos dele praticamente "flutuavam" na guitarra. Na versão do videoclipe, ele começa com a introdução de Someone Who Cares, deixando a música mais "colante" na cabeça. Depois de algumas reproduções você irá querer ouvi-la todo dia.

- Após Break, que é uma música divertida, alegre e iluminante, começará uma música "sombria", calma, chamada de World so cold. Sua letra é bem difícil de se entender a princípio, e talvez será necessário algumas reproduções para entende-la. Ao meu ver, ele diz algo como mais um desabafo. Uma recaída talvez? Não sei de verdade o que ela quer dizer, mas sei de uma coisa: ela é a mais profunda de todos os membros da banda.

- Então, finalmente começa Lost in you, mais uma com o ritmo de Post-grunge. Se você gosta de Radiohead e Muse, é bem fácil você gostar dessa. A voz é calma, porém alegre, como se fosse o sol que finalmente surge no meio da manhã, e com razão, segundo a letra da música. Ela diz nada mais nada menos, do que um agradecimento a alguém (sua esposa talvez?) que aparece no fim da recuperação para busca-lo. Enfim, em algum momento a música para, e então recomeça levemente mais agitada que o ritmo anterior, mas logo volta ao normal. Uma música bem cativante, que acalma sua mente.

- Agora começa uma música bastante agitada, mas continuando com o ritmo de Post-Grunge. Eu estou falando de The good life! O single que eu geralmente chamo de música de preguiçoso. Ela começa com um solo de guitarra bastante distorcida, então, como dito antes, todos os demais instrumentos com a exceção da Guitarra rítmica (que não é usada nessa música) entram de uma vez só. Sua letra fala basicamente que ele precisa de uma vida boa, de um tempo para se curtir [All i want is a little of the good life/All i needs to have a good time/OH The Good Life]. Seu clipe foi gravado a partir de um treino de garagem, por uma câmera caseira. O clima foi de total descontração, e talvez até de diversão (pelo fato deles não usarem maquiagem e que o Adam pulava diversas vezes feito um doido e quase derruba o Barry). É bastante diferente o clipe das demais, justamente pelo fato de descontração.

- Após a descontração de The good life, chega uma música diferente, ou até mesmo esquisita. Essa também segue o tema principal do CD, porém, como se fosse outra pessoa, alguem que vive em algum lugar muito violento, e que quer sair de lá. Falo de No More, a música favorita do Brad Walst. A música começa com uma guitarra muito distorcida, porém não pesada. Sua letra tem comparações líricas, que falam principalmente sobre que ele quer fugir de lá. Cai mais como uma crítica a violência em si, que o governo poderia fazer algo para ao menos diminuir ela.

Passagens em destaque da música:

[Give me a reason to stay
'cause I don't wanna live in fear]

[No more, I just can't live here
No more, I can't take it, can't take it
No more, what do we stand for
When we all live in fear]

- Last to Know começa a ser reproduzida logo após No more. Uma bastante diferente de todas da banda TDG, principalmente pelo fato de ser a única que usa Piano na sua composição (que no caso é o baterista da banda, Neil Sanderson, mas, ao mesmo que é tocado o piano, também é tocado a bateria. Como ele faz isso? kage bushin no jutsu?). Ele começa a dizer que ela saía toda noite, e ele simplesmente ficava só, sem nada para fazer [She just walked away/Why didn't she tell me/And where do I go tonight?] Então finalmente ele percebe o que está acontecendo [This can't be happening to me] e fica intrigado por ser o último a saber do acontecimento (no caso, ela estava traindo ele). Então, já no final da música, ele dá o troco:

I'll be the first to say
That now I'm okay
And for the first time
I've opened up my eyes
This was my worst love
You'll be the first to go
And when she leaves you for dead
You'll be the last to know

Para leigos em inglês: Usem o terra letras:

Last to Know

- Como 8ª música do álbum, começa Someone who cares. Ela começa com um som bastante familiar, mas que eu não consigo indentificar, ele continua até quando ele começar a cantar, porém quase impeceptível, que só dá para ser notado caso você use fone de ouvido. Seu ritmo sempre se mantém o mesmo, com exceção do refrão, que como quase todas de TDG, são muito acentuadas em relação ao resto da música, porém sua melhor parte é o solo. Essa música fala sobre os moradores de rua, principalmente na parte logo após o término do solo de guitarra. Por fim, ela termina como começou.

Letra em destaque da música:

"It's so hard to find someone
who cares about you,
but it's easy enough to find someone
who looks down on you."

- Logo após a crítica sobre a vida dos moradores de rua, eles começam a criticar outra coisa muito comum, principalmente na escola, é conhecido com o nome de Bully. Ela começa com uma introdução de uma briga na escola, e uma professora interrompe o acontecimento, então finalmente a música começa, com um ritmo muito pesado, superando o Hard rock e chegando na fase de Heavy metal, ou então como Punch Metal. Sua letra fala principalmente sobre os sentimentos da pessoa agredida por tal ato [He can't forget, Can't forgive for what they said, He's never been so hurt,] e a última frase antes do refrão (But today the screaming is over) dá uma idéia que ele cometeu um simples suicídio. Então ele diz a quem culpar tal ato.

Blame the family, << Por não prestar atenção nele;
Blame the bully, << Pelo acontecido;
Blame it all on me, << Por não salvá-la.

Então, ela tem um solo bastante estranho, soando como certas músicas brasileiras (principalmente Axé, como da Ivete Sangalo) e então se mistura com Punch rock e Heavy Metal, sendo até então, única em todo o mundo. Vale a pena escutá-la.

- Agora, toca uma música româtica, linda, levemente calma, chamada Without you. Seu ritmo é Alternative metal, ou seja, é uma espécie de Alternative rock mais pesado. Sua letra basicamente fala que sem ela ele não seria nada. Apenas isso.

- Acabando com o negócio de músicas sem alegria, agora começa a ser tocado algo que quebra esse gelo, Goin' Down. Uma música de Post-Grunge mais pesado, com refrão que possui características de Heavy Metal. Liricamente, essa música fala que, a uns tempos atrás, quando a pessoa ofereceu a droga e ele aceitou [Took me down to the river/So I could drown (drown drown)]. Então, finalmente ele se curou, mas o que ofereceu a droga para ele não, então, no mais, é o outro que ele está se afundando, e não o Adam. Essa música usa bem o ditado "aquele que ri por último ri melhor". Mas o ritmo é bom e combina perfeitamente com a letra da música, essa chega a ser até irônica ou engraçada. O álbum concerteza é encerrado com chaves de ouro.

- Agora chega a música tema do álbum: Life Starts Now. Ela começa com um ritmo que se mantém até o fim, alternativo. Sua letra fala que ele quer ajudar uma pessoa a se recuperar do vício, então tenta convencê-lo. E assim o álbum encerra, com uma música bem "cabeça".
_____________________________________________________
Onde achar o álbum?

Download digital (DD) e CD: Amazon
_____________________________________________________

Gostou da avaliação? Dúvidas? Sugestões? Comente o que achou aqui, não dói nada e incentiva o autor a escrever mais reviews [ripped by Perry].
avatar
Dewloren
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 05/08/2009


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum