Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Por favor, não perca mais tempo, inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobres todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Aguardo.
Feliz Natal e Ano novo!

Black Sabbath - Paranoid Review

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Black Sabbath - Paranoid Review

Mensagem por Caio. em Seg 27 Set 2010 - 22:08


Vamos voltar para os anos 70, Reino Unido. Qual a visão que temos? Ruas abandonadas sobre o grito e dor da noite, postes quebrados, pessoas com armas e facas na mão, trajando couro e clamando por um país melhor, sem tais guerras internas. Basicamente, era uma era pré-punk. A Inglaterra estava em profunda crise, caia mais e mais. E foi ai que começou uma verdadeira revolução na música. O metal começou com a velocidade do Led, com a fusão dos gritos e da dor das letras do Blues.

E foi basicamente assim que surgiu o Metal: Ozzy andava com alguém que agora não me recordo, e então eles foram ao cinema e viram que os ingressos para um filme de terror haviam acabados. Foi então que se perguntaram: “As pessoas pagam para terem medo?”. E assim foi a música deles, e o inicio do metal: músicas rápidas como as do Led, gritantes e carregadas de dor ou ódio como o Blues, e com letras quase sempre sinistras ou críticas como filmes de terror ou a verdade que o povo nunca quis aceitar.

Eles lançaram então o primeiro CD, que não foi um sucesso de venda, mas que inovou na música, com toda a certeza. Então, após isso, no fim do ano eles lançaram Paranoid. Não preciso dizer que foi um sucesso em massa, não é mesmo? Músicas clássicas que vivem até hoje, como War Pigs, Iron Man e outras excelentes canções como Rat Salad, Hand Of Doom, Planet Caravan e Fairies Wear Boot. E claro, o próprio single “Paranoid”.

Segundo Ozzy, ele sentia pena dos jovens pois viveram toda a situação de guerra. Mas foi nessa situação que surgiram clássicos como o New Wave Of Britishi Metal, além do próprio Metal.

Paranoid é um disco extremamente barato, podendo ser encontrado na Saraiva por R$12,50 ou então numa das lojas da galeria do rock – como a Paranoid Records, por exemplo – por preços compreendidos entre R$10,00 e R$15,00. Eu por exemplo, comprei o meu em uma promoção nas Lojas Americanas por apenas R$10,00, e valeu a pena, o disco é excelente.

Abaixo segue um pequeno review das músicas, espero que gostem gente.

1. War Pigs:


A música introdutória do CD. Como primeira faixa, ela é excelente. Começa bem lenta, e vai ficando cada vez mais rápida. As baterias na música são excelentes, e sua introdução com uma sirene passa ainda mais a situação que a música queria expor: a guerra e a idiotice de alguns. Ela tem um ritmo lento, porém como uma excelente obra, varia entre grandes batidas até algo mais lento, porém, zombador. Bem estilo ao Sabbath mesmo. Para você entender melhor como essa música é antes de ouvi-la, você deve pensar em um céu vermelho, prédio em chamas, enfim, em um real caos urbano. Imaginou? Ai então você pode entender a essência dessa música excelente e variada.

2. Paranoid:


Faixa bem curta, porém podemos dizer que é MUITO pesada para época, assim como a War Pigs. A música é ao estilo das músicas do Led, meio fracas, mas ao mesmo tempo rápidas e loucas. A letra fala sobre uma separação e sobre uma depressão com a rotina, com o cotidiano e afins. Basicamente, com alguém que agora despreza a vida.

3. Planet Caravan:


Uma música para se ouvir, preferencialmente, no escuro. Talvez em algum campo de grama média, com o coaxar dos sapos, o canto dos grilos e também a luz das estrelas. Essa música é aquela que pode acalmar o mais nervoso, seus tambores soam calmos, e sua guitarra ficou algo parecido com as músicas do Santana. A música em minha visão é algo meio Jazz com o Soul, fazendo fusão com um pouco de música latino americana. Ao ouvir essa música, você terá o desejo de ser livre, de voar por entre as nuvens, de querer sair por ai ou simplesmente de querer ficar sobre a sombra de uma árvore, dormindo em um dia ensolarado. Sua letra é bem curta, talvez pela

4. Iron Man:


Em minha opinião, para aqueles que conhecem o nome “Black Sabbath”, mas só conhecem alguma música essa é a mais famosa deles. Ela não é nem rápida nem lenta, porém é, em minha singela opinião, a música mais pesada desse CD. Seu riff é praticamente gravado automático na cabeça de quem ouviu essa música – isso claro, se a pessoa for um fã de gosto razoável ao menos do bom e velho metal. A guitarra é crua, pesada e singela. A bateria soa como oca, mas ao mesmo tempo é rápida e com isso, parece ser como o rufar dos tambores africanos furiosos em um rito de canibalismo! Claro, o solo da música é incrível, ficando algo bem mais rápido, não deixando de ser pesado. É uma música completa, que ficou abandonada na boca dos fãs por um tempo, mas com o lançamento do filme “Iron Man” voltou a ser lembrada.

5. Eletric Funeral:


Ok, essa música não é legal, tão menos a melhor do Sabbath ou do álbum. Ela parece ser uma parte do Iron Man. Lenta, lenta demais. Parece que tentou ser algo lento, mas pesado ao mesmo tempo, como a música já citada acima, mas não funcionou muito bem. Não a muito do que se falar, essa música realmente é muito ruim, horrível. Parece ser um Filler no CD, mais nada. Ela tem lá sua parte rápida, mas só de ouvir a parte lenta já te dá vontade de vomitar e pular ela. Sua letra fala sobre uma cena apocalíptica do futuro, com robôs, guerras atômicas e afins.

6. Hand Of Doom:


Música gigante que começa com uma batida suave, mas logo fica bem mais rápida e pesada, bem mais rápida, mas um pouco mais leve que Iron Man. A música volta a ficar calma. Seu tipo é semelhante à de War Pigs, começando lento, tendo partes lentas, mas sendo no fim, rápida e crua. Fala sobre a fantasia das drogas, que para os usuários da mesma, vira uma realidade distinta de si mesma. Um pouco diferente de War Pigs, ela tem uma parte que fica mais rápida. Ozzy grita bem, porém é um grito moderado, não aqueles gritos horríveis que torturam sua cabeça. A música tem uma parte que mistura a batida da bateria com a guitarra, fazendo parecer algo mais Punk. Realmente, essa música é excelente, além de ser estável, contendo variações desde algo mais simples até um solo de Metal misturado com uma batida mais Punk – apesar de que na época, ainda não existia o Punk Rock.

7. Rat Salad:


Clássica instrumental do CD. Muitas pessoas olham, ouvem o iniciozinho e ignoraram a música. É ela pode ser considerada uma simples faixa de suplemento no CD, mas lhes digo que ela não é bem simples não. Ela brinca com os estúdios, variando de camadas em camadas e sons em sons de guitarra, dando um efeito bem psicodélico a música. E no meio dela, ainda há um solo de bateria onde Bill Ward deve ter furado os bumbos e jogado os pratos longe, pois nossa, é algo MUITO, MUITO, MUITO forte e rápido mesmo, bem Trash. Claro, não se compara, por exemplo, com as técnicas de bateria de Death Metal atuais (POR EXEMPLO).

8. Fairies Wear Boots:


Em minha opinião, a melhor introdução do CD. Ela é pesada, mas seu riff é bem rápido, e o refrão tem os bons e velhos gritos meio puxados ao Blue pelo Ozzy. Em minha opinião, essa música é uma das mais simples, porém também uma das mais complexas. Ela tem variações como War Pigs e Hand Of Doom, porém cada uma é totalmente distinta, e todas são rápidas, algumas mais pesadas. Essa música para mim é uma clássica de Blues “brancos”, com uma leve velocidade como o da Immigrant Song, também do Led. É uma ótima música para terminar. Ela fala sobre drogas, sobre alucinações e sobre as mancadas de um homem, provavelmente se referindo a Ozzy. Seu fim é incrível. Ela fecha com chave de ouro esse incrível trabalho, clássico que nunca será esquecido.

_______________________________________________________________________________________________________________

Bem, é isso. Sei que esse Review não ficou tão bom quanto o do Maiden, mas me esforcei para fazê-lo. Não conheço muito do Black Sabbath, mas só sei que aquela capa preta com um homem todo Neon vestido com uma roupa de flanela e uma espada azul com um escudo vermelho me deixou intrigado. Meu tio já havia me falhado que a banda era boa, então, foi ai que comprei o disco. Comprem, não irão se arrepender!

avatar
Caio.
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 27/06/2010

Frase pessoal : A noir. E blanc. I rouge. U vert. O bleu.


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Black Sabbath - Paranoid Review

Mensagem por Lolzer em Sex 21 Jan 2011 - 13:33

Acho interessante o modo como bandas mais velhas mostram a sociedade daquele tempo de uma maneira realista, quase uma espécie de filme.

Achei curioso o fato de tanto a capa do CD, quanto a capa dos singles serem com o fundo preto, fazendo referência a noite.

Ainda não ouví o album, mas quando ouvir, volto aqui e faço um comentário bonitinho. Bom review, fiquei curioso... vou ver ouvir o CD algumas vezes pra não ser levado por hype etc., aí volto. ;p

avatar
Lolzer
Membro
Membro

Masculino Idade : 22
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 16/07/2009

Frase pessoal : Mods are asleep, let's post ponies!


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Black Sabbath - Paranoid Review

Mensagem por lawlieting2 em Seg 24 Jan 2011 - 2:36

Um dos meus álbuns favoritos do sabbath. Sem falar que sou apaixonado pelo solo de "War Pigs". *-*[b]
avatar
lawlieting2
Membro
Membro

Masculino Idade : 25
Alerta Alerta :
0 / 100 / 10

Data de inscrição : 19/01/2011


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Black Sabbath - Paranoid Review

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum